Posts Tagged ‘Ultradur’

BASF amplia portfólio de Poliuretanos Termoplásticos para aplicações de contato com alimentos

25/11/2015

BASF_Elastollan

  • Aplicações seguras de contato com alimentos com o portfólio de grades de TPU
  • Ampla oferta de grades de TPU à base de éter e éster para aplicações de moldagem por injeção e extrusão

A BASF ampliou seu portfólio de Elastollan® (TPU, poliuretano termoplástico) para incluir grades especiais que envolvam contato com alimentos. O novo portfólio Elastollan®, que é produzido usando o sistema GMP (Good Manufacturing Practice) de garantia de qualidade, dispõe de vários grades à base de éter e éster. Eles podem ser utilizados em uma vasta gama de aplicações de moldagens por injeção e extrusão – desde correias transportadoras, filmes e tecidos até mangueiras.

Os plásticos que podem entrar em contato com os alimentos têm que cumprir os mais altos padrões de segurança e qualidade. As correias transportadoras ou mangueiras não devem, como componentes da planta, exalar quaisquer substâncias críticas que possam ser transferidas para os alimentos, alterando o sabor, odor ou a composição dos mesmos.

Segundo a BASF, os seus novos grades de Elastollan® FC cumprem ambas diretrizes dos regulamentos da União Europeia que regem as aplicações de contato com alimentos e os padrões do FDA americano (Food and Drug Administration). Eles também atendem aos requisitos de segurança das normas GMP (Orientação para Boas Práticas de Fabricação de 2023/2006/EC) – regulamento para assegurar a qualidade dos processos de produção e ambiente, utilizados para a fabricação de materiais que entrem em contato com os alimentos.

Segurança através de fiscalização e documentação

De acordo com a empresa, com a implementação de um pacote adicional de medidas como parte das normas GMP, a BASF assegura a qualidade do produto de forma consistente. Os elementos-chave dessas diretrizes incluem: testar a adequação dos sistemas; realizar análises de risco para determinar os riscos de contaminação; organizar a documentação completa do processo e controle de qualidade de dados; adotar ciclos de limpeza definidos; e aprovar, de forma específica, fornecedores e matérias-primas.

Na nomenclatura Elastollan®, os novos grades serão identificados pela sigla “FC” (Food Contact). Eles estarão disponíveis a partir de Janeiro de 2016.

Expansão do portfólio FC para plásticos de engenharia

Desde 2014, a BASF vem sendo uma das primeiras fabricantes de plásticos a oferecer um grade especial de FC na sua linha de polímeros PBT – PoliTereftalato de Butileno. O Ultradur® B FC 1520, por exemplo, oferece uma alta barreira ao vapor de água, oxigênio e aroma, sem a necessidade de quaisquer revestimentos adicionais, afirma a BASF. A certificação de contato com alimentos significa que a nova classe é adequada para cápsulas de café e embalagens de paredes finas moldadas por injeção para alimentos e cosméticos.

Fonte: BASF

Curta nossa página no

Anúncios

BASF fornece materiais plásticos para carro elétrico da BMW

20/04/2014
  • Nova estrutura do banco feita com Poliamida
  • Reforço multifuncional do corpo feito de PBT
  • Bancos traseiros tipo concha feitos de Poliuretano)
  • Reforço estrutural para armação do teto feita de Poliuretano

BASF_BMW_i3A BASF  está fornecendo matérias-primas plásticas para muitos componentes inovadores do BMW i3, o carro elétrico do Grupo BMW. Com sua ampla expertise em construção, a empresa deu apoio ao desenvolvimento de várias partes do carro, como os encostos dos bancos dianteiros, partes chave de reforço no corpo de fibra de carbono, e o banco traseiro tipo concha.

“Trazendo toda nossa experiencia em plásticos do negócio de Materiais de Performance, podemos oferecer soluções customizadas para consumidores inovadores tais como o Grupo BMW e seus fornecedores mundiais bem como fornecer apoio durante a construçao de componentes, diz Raimar Jahn, responsável global  de Materiais de Performance. “Com o BMW i3, o Grupo BMW deu um passo à frente para o futuro da indústria automotiva, e as soluções inteligentes da BASF  contribuem  muito para isso.”

Encosto de banco feito de poliamida

O encosto do banco de motorista e dos passageiros é o primeiro componente estrutural revestido e moldado por injeção feito de poliamida a ter uma superfície visível e a ser usado no interior de um veículo.

Este componente híbrido leve, pesando apenas 2 quilos, engloba todo a expertise do time de competência global de bancos da BASF.  O encosto, que integra múltiplas funções, é feito de poliamida 6 altamente estável sob UV (Ultramid® B3ZG8 UV), desenvolvido pela BASF especialmente para tais aplicações . Segundo a BASF, além de fornecer rigidez suficiente, este material também garante o alongamento e tenacidade para atender os requisitos mecânicos do Grupo BMW, e isto com uma variação de temperatura de -30°C a +80°C.

De acordo com a empresa, os encostos possuem esse formato final, complexo, e acima de tudo fino, graças ao uso antecipado da ferramenta de simulação universal Ultrasim®. Devido à simulação numérica precisa dos materiais usados para o encosto, alavanca de liberação e guia do cinto, o comportamento calculado na simulação de colisão foi compatível com os testes subsequentes. A otimização no computador poderia acontecer em estágios antecipados, evitando dessa forma modificações posteriores no componente de desenvolvimento. O método de simulação da BASF Ultrasim® acompanha de maneira eficaz todos os certificados requeridos pela lei com relação a diferentes posições de assentos, temperaturas e cargas.

Além disso, afirma a BASF, a linha Ultramid® possui baixa emissão, alta resistência a arranhados e  notável qualidade de superfície, características que permitem um grande uso da estrutura do assento, o que o torna um elemento importante. Com relação à alavanca de liberação, seu material não pode falhar quando houver uma colisão. Dessa forma, uma grade de fibra de vidro reforçada com Ultramid® é empregada nessa aplicação:

Partes estruturais multifuncionais feitas de  PBT

O corpo de carbono do BMW i3 contém partes estruturais de  tereftalato de polibutileno – PBT entre a concha interna e externa. O maior componente e o primeiro de sua categoria é componente integral localizado na área traseira entre as conchas de fibras de carbono. Além de sua função de suportar cargas, ele também serve para manter as 2 células da concha separadas e forma a abertura traseira para a janela lateral. Segunda a BASF, a resina de PBT Ultradur® B4040 G6 é ideal para isso pois é dimensionalmente estável, independente das condições climáticas ao seu redor e oferece a resistência necessária ao empenamento. A simulação fornecida pelos engenheiros da BASF contribuiu para uma baixa produção de distorções (deformações) e a orientação da fibra de vidro adequada para possíveis cargas. O componente  moldado por injeção engloba muitos componentes menores planejados no passado, reduzindo então a complexidade e custos. Mais de duas dúzias de componentes menores de Ultradur® com um peso em conjunto de aproximadamente nove quilos, são integrados em outras áreas do corpo do veículo onde fornecem reforço e alcançam a acústica desejada.

Concha do banco traseiro feita de fibras de carbono e matriz PU

A concha autossustentável do banco traseiro é feita pelo sistema da BASF de poliuretano Elastolit®. Pela primeira vez em um veículo de produção de série, as fibras de carbono são combinadas com a matriz de poliuretano, segundo a empresa. O componente integra uma variedade de funções tais como porta-copos e bandeja de armazenamento diminuindo o trabalho de montagem e peso. Uma característica chave do Elastolit® da BASF é sua ampla janela de processo juntamente com sua alta resistência à fatiga e tolerância a danos, afirma a empresa. Devido às propriedades especiais do material, a parte relevante para colisões atende aos rígidos requisitos de segurança do Grupo BMW, apesar da espessura de sua parede de apenas 1.4 milímetros.

Espuma estrutural para reforçar a armação do teto

A espuma estrutural PU Elastolit® D é usada como material de reforço em toda a armação do teto incluindo o pilar A. A espuma altamente resistente à pressão é fabricada para um composto sanduíche de carbono, suportando dessa forma a estrutura rígida do veículo.

Outros componentes:

O BMW i3 incorpora muitas outras partes feitas com os plásticos da BASF que já foram implementadas em um grande número de veículos:

– Essas partes incluem diferentes aplicações elétricas e eletrônicas feitas de Ultramid®, Ultradur® ou poliuretano; por exemplo, a caixa de fusível feita de Ultramid® B3ZG3, que atende as mais rígidas demandas de rigidez e resistência à tensão, segundo a BASF, bem como um conector de alta voltagem feito de Ultramid® A3EG6; além disso existem revestimentos de cabos e prensa-cabos feitos de poliuretanos Elastollan® e Elastoflex®.
– No interior do veículo, a espuma PU semirrígida Elastoflex® E é usada para proteger o painel de instrumentos enquanto a capa do pilar C é feita de Ultramid® B3ZG3.
– Duas espumas diferentes de poliuretano Elastoflex® E são usadas na construção do teto para melhorar a acústica interior: no forro do teto, formando o material principal de um composto sanduíche, possui excelente termoformabilidade e alta rigidez e uma densidade extremamente baixa,  de acordo com a BASF; a espuma de células abertas  Elastoflex® E é usada como base para partes acusticamente eficazes.
– No módulo de produção do teto retrátil opcional, é aplicado o sistema Elastolit® R 8919 de encapsulamento de vidro resistente às intempéries. A armação do teto retrátil é feita de Ultradur® B 4040 G6, uma mistura de PBT/PET de baixo empenamento.
– Molas leves feitas de Cellasto®, o elastômero especial micro-celular, também podem ser encontradas nas suspensões de eixo dianteiras e traseiras no BMW i3.
– Por último, a divisão operacional de revestimento da BASF contribui para o design extraordinário do BMW i3. A divisão abastece a nova linha de produção para o BMW i3 na fábrica em Leipzig/Alemanha com camadas de base em quatro cores que atendem os requisitos de revestimento de componentes adicionais e dos processos de pinturas envolvidos.

Fonte: BASF

Curta nossa página no

 

BASF apresenta novos grades de plásticos para aplicação médico-hospitalar

15/02/2011

Novos plásticos de engenharia para o setor médico-hospitalar
– primeiro Ultradur® para tecnologia médica

A BASF está inserindo três novos produtos de duas classes de material para seu portifólio de plásticos para tecnologia médica sob o sufixo “PRO”. Na linha de produtos POM (polioximetileno e poliacetal), existem dois novos grades: Ultraform® N2320 003 PRO and Ultraform® H4320 PRO. Além destes, o reforço do portifólio também tem o Ultradur® B4520 PRO, o primeiro PBT da BASF (polibutileno tereftalato), que agora foi melhorado para as aplicações em tecnologia hospitalar. Estes três novos grades “PRO” estão disponíveis em quantidades comerciais desde o início de fevereiro.

Ultraform de alta viscosidade
Por vários anos, os grades S e W da BASF no portifólio Ultraform PRO eram os únicos plásticos de engenharia para aplicação medico-hospitalar. O Ultraform N2320 003 PRO é um novo grade de injeção com alta viscosidade, excelente para a produção de componentes finos e que necessitam de força mecânica. Graças à sua resistência ao impacto e dureza, o novo grade Ultraform N é muito bom para a produção de elementos como partes funcionais de aplicadores de insulina, bombas de asma e outros aparelhos. Diferentemente, o novo Ultraform® H4320 PRO foi personalizado especificamente para ser processado por extrusão em velocidades relativamente altas de ejeção. O material tem viscosidade mais alta que o grade Ultraform N, tem mais resistência ao impacto, enquanto apresenta alto grau de dureza e força, além de ter alta estabilidade térmica. As principais aplicações são conectores de plug, cabos de instrumentos cirúrgicos e outros componentes feitos de partes semi-acabadas.

Ultradur para aplicação medico-hospitalar:
Com o Ultradur B4520 PRO, a BASF está lançando o primeiro PBT de injeção para aplicação em tecnologia médica. No novo Ultradur PRO, a já conhecida alta estabilidade do PBT foi combinada com um comportamento de encolhimento otimizado, de forma que o produto agora vai ao encontro dos rígidos padrões de exatidão dimensional dos componentes de peças médicas. Outras vantagens deste material são a abrsorção minima de água, a alta resistência química, a facilidade de impressão e esterilização iônica com radiação (gama) ou óxido de etileno. A combinação das partes em plástico traz ao Ultraform PRO e ao Ultradur PRO sinergias adicionais: por exemplo, aplicadores de insulina com propriedades excelentes de fricção podem ser produzidos com estes materiais. Neles, Ultraform PRO apresenta baixa fricção entre as partes individuais enquanto Ultradur PRO previne, de forma confiável, os ruídos durante o uso, pelo alto poder de deslizamento.

Serviços para a tecnologia médico-hospitalar
Quando o assunto é assegurar a segurança do paciente, é indispensável termos confiança na cooperação entre os fabricantes de plásticos e os produtores de componentes médicos. Com isso em mente, a BASF oferece seus plásticos da família “PRO” junto com um pacote de serviços que foi adaptado especificamente para os requisitos deste mercado.

Além do suporte relacionado com a tecnologia de aplicação, o serviço confirma o comprometimento de que nenhuma mudança será feita na formulação do plástico que está registrada no Arquivo Mestre de Substâncias (DMF, por suas siglas em inglês) do FDA. Além disso, a BASF conduz diversos testes nos grânulos dos plásticos da família PRO de forma que os clientes consigam aprovação mais facilmente em relação às aplicações médicas e farmacêuticas. Isso inclui não somente testes de acordo com os padrões de aplicação médico-hospitalares (por exemplo: EU Pharmacopeia, US Pharmacopeia e DIN EN ISO 10993-5), mas também um certificado para contato com produtos alimentares. Certificados adicionais como aderência (RoHS Directive 2002/95/EC), de acordo com as regras do REACH (Norma EC número 1907/2006) e a ausência de metais pesados de acordo com o CONEG (1º de janeiro de 1994) e com a Norma Europeia 94/62/EEC são também parte do pacote de serviços.

Fonte: BASF