Posts Tagged ‘Transformação de Plásticos’

Plástico Brasil 2019: Fintech Weel Apresenta Plataforma Digital Para Capital de Giro

27/03/2019

Sistema online de antecipação de faturas utiliza inteligência artificial para oferecer capital de giro rápido e superar dificuldades de acesso a crédito típicas do setor de plástico no Brasil

A Weel, primeira Fintech de antecipação de recebíveis através de plataforma online, será um dos expositores da feira Plástico Brasil 2019, evento que reúne os principais integrantes da cadeia de produção e transformação do plástico no País. Ao lado de fornecedores de máquinas, insumos e matérias-primas, a Weel irá mostrar ao setor uma nova modalidade de antecipação de recebíveis online que pode ajudar a indústria plástica a superar sua dificuldade crônica de acesso a capital de giro e de investimento na produção.

Segundo a Weel, a sua plataforma é intuitiva e pode ser acessada pelo site da Weel ou através dos principais sistemas de gestão (ERP) utilizados no Brasil. Nela, o fabricante cadastra todas as suas notas fiscais eletrônicas com prazos futuros a receber em uma planilha virtual que fica à disposição do gestor.

A partir desse registro, o usuário obtém em poucos minutos uma cotação individual para cada uma dessas notas, podendo convertê-las, com alguns cliques, em capital de giro imediato para ser usado em necessidades pontuais, como a compra de um lote de polímeros, a manutenção de uma extrusora ou a encomenda de um novo molde. De acordo com Simcha Neumark, CEO e fundador da Weel, a assimetria entre os longos prazos para receber suas faturas e a necessidade de quitar despesas à vista ou em prazos mais curtos é um dos grandes problemas do setor plástico que os bancos tradicionais não resolvem, devido a uma oferta de capital pouco amigável para a maioria das empresas.

Pelos dados da Abiplast, 94% das empresas do setor de plástico no Brasil têm menos de 100 funcionários e 78% contam com menos de 20 colaboradores. “Estas expressivas parcelas de empresas são as que têm mais dificuldades de comprovar patrimônio e apresentar a batelada de documentos que os bancos exigem para liberar crédito”, afirma o executivo.

Simcha Neumark menciona ainda um estudo recente da Weel mostrando que o prazo médio de recebimento de uma fatura no Brasil é de 21 dias, subindo para 41 quando a empresa faturada (o sacado) figura entre os maiores compradores. Em casos extremos, mostra o estudo, um industrial pode levar até 172 dias para converter em capital o produto já entregue.

“Para a indústria plástica em particular, há uma grande vantagem em adiantar essas receitas, uma vez que os seus principais fornecedores de matéria-prima e equipamentos exigem pagamento em prazos menores do que os que a indústria necessita conceder para os clientes do setor”.

O executivo acrescenta que diversos clientes da Weel do setor plástico vêm se valendo da antecipação de capitais para exercer o poder de compras à vista ou para aumentar o valor de seus pedidos. Com isto, explica ele, estas empresas obtêm descontos junto aos fornecedores que podem ultrapassar os 10% no valor de aquisição de seus insumos.

Durante a Plástico Brasil 2019, a Weel está mantendo uma equipe de consultores em seu estande para apresentar o modelo aos participantes do evento e para exibir exemplos de como os fabricantes primários e transformadores, além de fabricantes de máquinas e equipamentos podem se beneficiar dessa operação financeira.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Weel

Curta nossa página no

Anúncios

Sistema Firjan convoca empresas de plástico a participarem do Procompi

24/08/2017

Micro e pequenas empresas do setor de transformação de plástico receberão consultoria em eficiência energética

Empresas do setor de transformação de plástico das regiões Metropolitana, Baixada e Centro-Sul do estado do Rio podem se inscrever no Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias (Procompi). Parceria entre a Confederação Nacional da Indústria (CNI), Sebrae e Sistema FIRJAN, a iniciativa oferece benefícios para financiamento de projetos de eficiência energética para as empresas do setor de plástico, com o objetivo de elevar a competitividade da indústria.

O programa executará capacitações, diagnóstico de eficiência energética e acompanhamento das oportunidades de melhoria, promovida por consultoria especializada em cada empresa. As empresas interessadas em participar do Procompi podem obter mais informações e se inscrever por meio do preenchimento e assinatura do Termo de Adesão, disponível em http://www.firjan.com.br/procompi. Após assinatura, o termo deve ser encaminhado pelo e-mail: plastico@firjan.com.br.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Firjan

Curta nossa página no

Unipac inaugura fábrica em Limeira

22/04/2015

Empresa investe na aquisição de prédio próprio e migra operações para assegurar capacidade de expansão

Unipac_1A Unipac, importante empresa industrial do segmento de transformação plástica, inaugurou oficialmente sua nova fábrica em Limeira (SP). A necessidade de ampliar a capacidade de produção de embalagens plásticas – utilizadas nos segmentos agrícola, químico, alimentício, entre outros – e de modernizar suas atividades, motivou a empresa a migrar todas as operações até então realizadas na filial de Santa Bárbara D´Oeste (SP), que encerrou seu ciclo.

O novo prédio abriga, desde 1º de janeiro de 2015, a fabricação de embalagens plásticas de 250 ml a 20 litros e de tampas para o mesmo segmento. Os investimentos na unidade incluíram a compra de maquinaria de última geração.

De acordo com Marcos Ribeiro, presidente da Unipac, a iniciativa se mostrou acertada para assegurar a expansão da empresa, abrindo claras perspectivas futuras. “O mercado nacional tem um amplo e diversificado potencial para embalagens, incluindo um dos nossos principais negócios da unidade de Limeira, o de embalagens plásticas rígidas para o segmento de agroquímicos, que vem crescendo em torno de 4% ao ano e que é impulsionado, principalmente, pela demanda mundial por alimentos, a qual movimenta o setor agrícola brasileiro. Os investimentos que fizemos nos permitirão manter nosso incremento na casa dos 20% ao ano”.

Tudo em um único lugar

Localizada às margens da Rodovia Engenheiro João Tosello (SP-147), no Km 103, em Limeira (SP), a nova planta da Unipac, com 23 mil m² de área construída e terreno de 57 mil m², comporta toda a área fabril oriunda de Santa Barbara D’Oeste, além dos estoques de embalagem, anteriormente alocados em operadores logísticos terceirizados. Na atual configuração, foi possível concentrar, em um único lugar, as operações de fabricação e armazenagem.

A escolha do local foi motivada, principalmente, pela proximidade com Santa Bárbara D´Oeste, a fim de manter o quadro de funcionários – cerca de 100 empregados diretos e 30  indiretos. Outros fatores que contribuíram para a definição foram o fato de Limeira estar numa região industrial forte, com mão de obra qualificada para apoiar o crescimento futuro da empresa, e a questão logística pelo fácil acesso, próximo a outras importantes rodovias.

“Em fevereiro de 2014, oficializamos a compra do prédio em Limeira. Precisávamos de um local maior que pudesse acomodar não apenas todas as atividades de embalagens, mas também nossa expansão. Por outro lado, tínhamos outra importante questão: queríamos manter nossos funcionários. Para tanto, procuramos lugares em cidades num raio de até 50 quilômetros de distância de Santa Bárbara D´Oeste. Deu certo e, hoje, o pessoal que permaneceu na empresa tem à disposição um ônibus fretado para ir ao trabalho”, explica Ribeiro.

Nova fábrica, mesmas exigências

Todas as práticas que dizem respeito à questão ambiental e que já são aplicadas nas outras unidades da empresa, permanecem também na fábrica de Limeira. Consideradas desde o inicio das atividades de adequação da nova planta, tais exigências, como controles e redução dos materiais e dos resíduos gerados, do consumo de água e energia, entre outras, já funcionam a pleno vapor. A planta utiliza novos sistemas de abastecimento: na fábrica, para reduzir as perdas de água e de resinas, as máquinas permitem controle e qualidade do processo de suprimento.

Recentemente, a unidade passou por auditoria do organismo de certificação de produto ABRACE e foi recomendada a obter a concessão da autorização para uso do Selo de Identificação da Conformidade, de acordo com os regulamentos de avaliação para embalagens utilizadas no transporte terrestre de produtos perigosos (Portaria INMETRO 326:2006).

Cliente da Unipac com unidade fabril in-house, a Syngenta também auditou e certificou a nova planta quanto à aderência aos padrões voltados à saúde, à segurança e ao meio ambiente. E estão previstas para junho e julho deste ano, respectivamente, as obtenções das certificações ISO 9001:08 e ISO 14001. Desta forma, o Sistema de Gestão da Qualidade da filial Limeira ficará integrado com a certificação de todas as outras unidades da Unipac.

Fundada em 1976, a Unipac conta com cerca de 900 funcionários e parques industriais instalados em quatro unidades no Estado de São Paulo – Pompeia (matriz), Limeira (filial), Regente Feijó e Paulínia (unidades in-house, ou seja, na sede de seus clientes). É considerada uma das indústrias de transformação de plásticos mais completas do país. A Unipac executa oito tipos de processos de transformação em seu parque fabril: sopro, injeção, injeção estrutural, extrusão de chapas, termoformagem, rotomoldagem, borracha e cerâmica. Essa variedade de processos possibilita a produção de soluções inovadoras e permite à Unipac atender aos seguintes mercados:

  • Automotivo: tanques para acondicionamento de diesel e Arla 32, com sistema integrado de nível, sucção, retorno e temperatura, além de sistemas de fixação e tampas – específicos para montadoras de caminhões e ônibus; e peças técnicas para diversas aplicações. Atende também o mercado de reposição; e acessórios para pick-ups, destinados ao setor de autopeças.
  • Agroquímico, Químico e Alimentício: embalagens monocamadas e multicamadas, além de tampas para as principais indústrias destes setores.
  • Agropecuário e Laticínios: produtos que auxiliam na ordenha e transporte do leite, além de outras soluções adequadas para o homem do campo.
  • Logístico: caixas colapsíveis e retornáveis, paletes, além de serviços de locação, higienização e manutenção para indústrias diversas.
  • Mercados diversos: peças técnicas produzidas de plástico, borracha ou cerâmica, para aplicações diversas.

Um moderno centro de pesquisa de engenharia em materiais e processos, a parceria com outros Centros de Pesquisas, incluindo o da Máquinas Agrícola Jacto e a sinergia entre as áreas da empresa e clientes  possibilita que a Unipac antecipe-se às tendências de mercado, sugerindo soluções inovadoras.

A Unipac faz parte de um grupo empresarial 100% nacional, fundado em 1948, composto por importantes empresas que atuam em vários segmentos: Jacto Agrícola, JactoClean, Rodojacto, Ferramentaria Jacto, Fundição Jacto, Veículos Jacto, Mizumo e Sintegra Surgical Sciencies.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Unipac

Curta nossa página no