Posts Tagged ‘TOMRA Sorting’

Tomra Sorting Recycling garante grande contrato com empresa recicladora na Austrália para fornecer tecnologia de separação automática

15/01/2018

Líder em tecnologia de seleção baseada em sensores, a Tomra Sorting Recycling potencializa a indústria de reciclagem para reduzir drasticamente os resíduos destinados ao aterro sanitário

A Tomra Sorting Recycling anunciou a sua nova parceria com a SKM Recycling (SKM), com sede em Laverton North, em Victoria, na Austrália. Como líder da indústria no processamento de recicláveis de resíduos domésticos e comerciais, a SKM selecionou a Tomra para fornecer 40 unidades Autosort com recursos modernos e a nova tecnologia laser 3D para três novas plantas de classificação.

Para atender às demandas em constante mudança no mercado, a SKM está construindo três novas fábricas para processar mais de 350 mil toneladas de material coletado pela Coleta Seletiva por ano. O foco principal das plantas de reciclagem da SKM é processar o resíduo separando-o em frações de papel, plásticos, metais e vidro, classificando-os e separando-os produtos de alta qualidade. A primeira planta deverá entrar em funcionamento no início de 2018.

A fábrica da SKM em Laverton pretende se tornar a planta de processamento de materiais recicláveis tecnicamente mais avançada e automatizada na Oceania, integrando várias etapas da tecnologia de triagem Tomra na separação de papel e outros materiais recicláveis. A solução tecnológica avançada da Tomra proporcionará à SKM uma vantagem competitiva única e forte e posicionará a SKM para atender demandas cada vez mais rigorosas de qualidade dos produtos finais.

Esta tecnologia de triagem também resultará em maior índice de recuperação do produto reciclável extraído do fluxo de resíduo residencial, reduzindo os materiais descartados em aterro, promovendo uma melhor qualidade nos produtos recicláveis e oferecer maiores benefícios ambientais.

Reconhecida em todo o mundo pela sua tecnologia líder de classificação baseada em sensores, a Tomra Sorting Recycling também foi reconhecida na Austrália por seus conhecimentos especializados e consultoria. Robert Italiano, gerente de negócios da SKM, comentou sobre a nova parceria: “Estamos convencidos pela tecnologia robusta e confiável da Tomra. Entretanto, foi a sua capacidade de suporte na criação de conceitos otimizados de planta que nos fez escolher a associação com a Tomra. Nossa confiança em seu conhecimento e suporte técnico é inabalável e é respaldada pela garantia da Tomra em executar. Estamos orgulhosos de implantar as instalações de recuperação de materiais mais avançadas da Austrália “.

Tom Jansen, gerente comercial da Tomra Sorting Recycling, acrescenta: “Ganhar um contrato tão grande significa que a SKM colocou muita confiança na Tomra e na nossa mais nova tecnologia. Estou ansioso para ver as plantas ultramodernas em operação “.

A SKM Recycling (www.skmrecycling.com), criada em 1999, fornece serviços de coleta de resíduos para municípios, indústrias, hospitais e empresas locais. À medida que a indústria de reciclagem continua a se expandir, a empresa evoluiu para se tornar líder na triagem de resíduos coletados de residências, clientes privados e serviços de beneficiamento de vidro. A empresa totalmente australiana possui escritórios em Victoria, Austrália do Sul, Tasmânia e Nova Gales do Sul. A SKM presta serviços a muitos Municipios e Consórcios Regionais para o Gerenciamento de Resíduos em todo o Sudeste da Austrália. O material reciclável recebido é classificado e vendido aos fabricantes para reprocessamento em novos produtos diversos.

A Tomra Sorting Recycling (https://www.tomra.com/pt/sorting/recycling)projeta e fabrica tecnologias de seleção por sensores para a indústria global de reciclagem e gestão de resíduos. Mais de 4.900 sistemas foram instalados em 50 países em todo o mundo. Responsável pelo desenvolvimento do primeiro sensor infravermelho de alta capacidade (NIR) do mundo para aplicações de triagem de resíduos, a Tomra Sorting Recycling continua se dedicando à recuperação de frações de alta pureza de fluxos de resíduos. A Tomra Sorting é de propriedade da empresa norueguesa Tomra Systems ASA, fundada em 1972, com um volume de negócios de cerca de € 750m , atualmente empregando mais de 3.500 pessoas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Tomra Sorting Recycling

Curta nossa página no

Anúncios

Tomra Sorting Recycling marca presença na Waste Expo

20/11/2017

A Tomra Sorting Recycling vai marcar presença na Waste Expo 2017 (Stand A5A), que ocorre entre os dias 21,22 e 23 de Novembro em São Paulo. Trata-se de um evento totalmente focalizado na Gestão de Resíduos Sólidos

No Brasil, cerca de 80 milhões de toneladas de resíduos são gerados por ano e apenas 3% desse total é reciclado. Outro dado preocupante, segundo estudo anual da ABRELPE (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais), corresponde ao fato de que 59,8% das cidades brasileiras fazem uso de destinos considerados inadequados para o descarte de lixo. Além disso, cerca de 500 municípios não possuem sequer coleta domiciliar.

Ciente dos desafios apresentados por tal quadro, a Tomra Sorting Recycling acredita ter um papel importante na mudança do panorama do setor.

A Tomra Sorting Solutions desenvolve e oferece soluções de triagem baseada em sensores. A empresa acredita que o impulso para o tratamento adequado dos resíduos passa pela recuperação dos materiais valorizáveis que atualmente estão sendo descartados, de forma a aumentar o ciclo de vida desses produtos, colocando-os de volta na atividade econômica através da reciclagem.

De acordo com Carina Arita (foto), Diretora Comercial da Tomra Brasil, “os benefícios da reciclagem abrangem a saúde publica – pelo tratamento dos resíduos sólidos-, a geração de empregos diretos e indiretos, a movimentação da economia da indústria da reciclagem e a proteção do meio ambiente pela substituição do uso de recursos naturais, além de outros benefícios intrínsecos como o próprio atendimento da Politica Nacional de Resíduos Sólidos”.

Considerando o potencial desse mercado e o alinhamento da sua tecnologia com os benefícios que pode proporcionar para a sociedade e o meio ambiente, a Tomra Sorting Recycling tem acreditado e investido na sua subsidiária no Brasil desde 2011, visando impulsionar a reciclagem através da separação baseada em sensores óticos. A empresa vai estar presente na segunda edição da Waste Expo Brasil para apresentar ao mercado suas soluções já existentes e consolidadas em todo o mundo, assim como os últimos lançamentos no segmento de Resíduos Sólidos, tais como a separação de vidro através do Autosort Laser.

Segundo Carina Arita, “a Tomra Sorting Solutions está à disposição para conhecer a realidade dos resíduos em cada cidade do Brasil e da América do Sul, a fim de discutir e buscar soluções com suas tecnologias de última geração, as quais vão aos poucos conquistando terreno no mercado brasileiro ao atender às diferentes demandas”.

Waste Expo

De forma a dar respostas a desafios das atuais políticas do país, a Waste Expo Brasil (www.wasteexpo.com.br) vai reunir especialistas do setor para explorar alternativas para a gestão de resíduos sólidos e identificar possíveis caminhos para uma mudança de mentalidade. O painel de oradores contará com a presença do Ministro de Estado do Meio Ambiente, José Sarney Filho. Também ocorrerá o lançamento de um estudo inédito do Programa da Organização das Nações Unidas para o Meio Ambiente – PNUMA: o Atlas da Gestão de Resíduos na América Latina.

Apresentação do Autosort Laser

Lançando no último mês de Outubro, o Autosort Laser permite a seleção de vidro, cerâmica, pedras, metais e plásticos de resíduos domiciliares e comerciais. As suas capacidades permitem que as Plantas de Triagem de Resíduos possam recuperar ainda mais materiais e reduzir o volume de resíduos que seguirá para os aterros, reduzindo também os custos de descarte. Além disso, o Autosort Laser ajuda a criar receitas adicionais através da recuperação de mais um produto com valor comercial.

Para Carina Arita, que estará apresentando o novo sistema ótico durante a feira (stand A5A) e esclarecendo dúvidas e questionamentos, o Autosort Laser “tem uma tecnologia de separação a laser com base no bem-sucedido sistema de infravermelhos (NIR) e na flexível série Autosort da Tomra, que é um separador com mais de 4.000 unidades instaladas em todo o mundo”.

O Autosort Laser da Tomra oferece uma combinação de sensores capaz de detectar simultaneamente ainda mais propriedades do material no mesmo ponto, selecionando, portanto, as frações de material de forma mais eficiente. Ao contrário de tecnologia existentes, o Autosort Laser se destaca em separar o vidro fino, grosso ou opaco de resíduos sólidos urbanos.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Tomra

Curta nossa página no

Tomra Sorting Recycling marca presença na Feira K 2016 e irá demonstrar o recém-reforçado Autosort Flake

03/10/2016

tomra_autosort-flake-reduzidoA Tomra Sorting está se preparando para sua exibição na feira K, onde vai demonstrar a tecnologia de sensores de última geração Autosort Flake (foto). Com ampla abrangência de visitantes internacionais, assim como de tomadores de decisões, a Feira K é um dos maiores eventos do setor e vai ocorrer em Dusseldorf, na Alemanha, de 19 a 26 de Outubro de 2016. A equipe da Tomra Sorting Recycling pode ser encontrada na Feira K no Hall 11, no stand F17, onde os visitantes podem conhecer um pouco mais sobre o equipamento da Tomra Sorting, sobre a tecnologia, assim como os serviços e discutir de uma forma mais individual projetos em que estejam envolvidos.

Oferecendo uma variedade de soluções de triagem de plástico, a Tomra Sorting processa uma vasta gama de materiais de plásticos, envolvendo tarefas como a separação por cores e transparente e por tipos de plástico PET e HDPE, até a classificação de outros polímeros como polipropileno e poliestireno, assim como filme de PVC e PE. Dependendo do caso individual, o processo de separação vai entregar resultados consistentes e de excelência de até 99,99%, afirma a empresa.

Lançado no final de 2015, o Autosort Flake exemplifica a próxima geração de tecnologia de sensores da Tomra Sorting Recycling. De acordo com a empresa, além da separação de plásticos, o Autosort Flake pode detectar metais e o seu modo de processamento-duplo oferece aos clientes ampla capacidade associada a uma constante e elevada qualidade dos materiais. O Autosort Flake incorpora agora a opção REFLECT que permite ao cliente maior flexibilidade para separar todos os polímeros, por tipo e por cor e pode ser atualizado nos sistemas Autosort Flake já existentes.

carina-arita-reduzida

Carina Arita (foto), Diretora Comercial da Tomra Sorting Brasil, disse: “A Feira K 2016 é a plataforma ideal para nós discutirmos qualquer projeto individual e a tecnologia em si é apenas uma importante parte de uma boa solução de separação. A nossa grande experiência e conhecimento de aplicações, juntamente com a nossa abordagem e integração de serviços, oferece aos nossos clientes na prática um ótimo conjunto”.

A Tomra Sorting Recycling desenvolve e fabrica tecnologias de separação baseada em sensores para a indústria global de reciclagem e gestão de resíduos. A empresa já instalou mais de 4.400 sistemas em 50 países de todo o mundo. Responsável pelo desenvolvimento do primeiro sensor de infravermelho próximo para aplicações de separação de resíduos, a Tomra Sorting Recycling continua sendo a precursora na indústria dedicada à recuperação de frações de elevada pureza a partir de fluxos de resíduos, uma estratégia de reciclagem que maximiza o rendimento e os benefícios de seus clientes. A Tomra Sorting é afiliada da empresa norueguesa Tomra Systems ASA com capital aberto na Bolsa de Oslo. Fundada em 1972, a Tomra Systems ASA tem faturamento de cerca de 650 milhões de euros e emprega mais de 2.600 pessoas. Para obter mais informações sobre a Tomra Sorting Recycling visite www.tomra.com/recycling

Fonte: Assessoria de Imprensa – Tomra

Curta nossa página no

Tomra Sorting desenvolve solução para produção de flakes de PET reciclado de alta pureza

02/02/2016

Tomra_AUTOSORT_b

Usando sistemas Autosort da Tomra, a ECOPlastics Recycling Ltd, reciclador líder no Reino Unido, alcançou a pureza máxima de PET reciclado e o maior nível de eficiência na classificação de plástico de qualidade alimentar atingido atualmente, relata a Tomra Sorting

A planta da ECOPlastics Recycling Ltd em Hemswell, Lincolnshire, (Reino Unido), é uma das mais avançadas da Europa e a mais importante do Reino Unido, com capacidade para processar 150 mil toneladas anuais de garrafas de plástico. A empresa faz uso intensivo de sistemas e unidades de classificação, sendo a maior parte fornecida pela TOMRA Sorting.

Mediante o uso dessa avançada tecnologia de classificação, juntamente com um enfoque ecológico e inovador dos seus processos, a ECOPlastics se consagrou como a única empresa do Reino Unido que produz flakes de PET com qualidade alimentar, sendo que os seus produtos podem ser encontrados em praticamente em todos os lugares do Reino Unido.

A planta de ECOPlastics foi inaugurada em 2010, contando com 20 unidades da TOMRA Sorting para classificar plásticos misturados provenientes de plantas de recuperação de resíduos do Reino Unido. A planta classificava plásticos por cores e tipos de polímeros, após a lavagem do PET na forma PurePET78® (flake de rPET de grau alimentício).

Flakes de PET

Flakes de PET

Depois do êxito desta primeira instalação, em finais de 2010 a ECOPlastics entrou em contato com a Tomra Sorting UK, pedindo-lhe atender a um dos seus desafios mais exigentes. A empresa precisava fornecer regularmente a um dos seus clientes grandes quantidades de flakes de PET reciclado (rPET) super lavado, com níveis de pureza notadamente superiores aos estabelecidos até então pela industria. Demandava também um alto rendimento, com uma perda mínima de material e manutenção da pureza da produção.

A partir deste desafio, estabeleceram-se as bases de uma associação que daria como resultado o desenvolvimento de uma solução pioneira em nível mundial na classificação de plásticos. De imediato, a Tomra Sorting iniciou um projeto de P&D para desenvolver a tecnologia capaz de satisfazer ao desafio de gerar uma alta produção de PET com os níveis máximos de pureza. O objetivo era conseguir um sistema que permitisse a classificação de flakes de PET por material e por cor, simultaneamente, oferecendo um PET de referência com uma alta qualidade e pureza (medidas em partes por milhão em vez de usar percentagens).

Os engenheiros da Tomra Sorting trabalharam com a ECOPlastics durante um ano para melhorar o sistema Autosort [flake] da Tomra para alcançar esse objetivo. Brian Gist, engenheiro de vendas da Tomra Sorting, explicou: “Muitas empresas do setor afirmavam que era impossível alcançar os níveis de pureza requisitados pela ECOPlastics, mas nós assumimos diretamente este desafio. Redesenhamos o software e os componentes, para além de dedicar um bom número de pessoas a analisar todos os detalhes deste desafio para conseguir tornar possível o impossível”.

Assim, em outubro de 2011, a ECOPlastics realizou o pedido de 5 sistemas Autosort [flake], que oferecem uma capacidade de classificação de flakes de até 2mm, mantendo ao mesmo tempo altos níveis de pureza e minimizando a perda. Os sistemas Autosort [flake] integraram-se facilmente na planta de Hemswell, posicionados depois do material identificado, triturado e lavado. Após esses processos, os flakes lavados são classificados por tamanho antes que o Autosort [flake] elimine suas impurezas. O sistema baseia-se na tecnologia VIS (espectrometría visual) da Tomra Sorting, usado em aplicações padrão de classificação em todo o mundo.

“Tivemos que fazer uma grande mudança na escala de medida da pureza, passando de medir em percentagem para medir em partes por milhão (pmm), mas assumimos o desafio e estamos muito satisfeitos com os resultados e com o novo grau que se estabeleceu a nível mundial”, afirmou Gist. Este desenvolvimento ajudou a ECOPlastics a fornecer os seus próprios equipamentos de extrusão e fornecer também, a todos os seus clientes de flakes de PET, o material de melhor qualidade disponível no mercado atualmente, afirma a Tomra. Até então, a indústria não era capaz de classificar flakes de PET atingindo este alto grau de qualidade e pureza, afirma a empresa.

Brian Gist conclui afirmando: “A ECOPlastics sabia claramente o que pretendia alcançar e nós oferecemos todo o apoio durante o processo. Este é um extraordinário exemplo de trabalho conjunto de duas empresas para conseguir resultados excepcionais”.

A Tomra Sorting Recycling desenvolve e fabrica tecnologias de separação baseada em sensores para a indústria global de reciclagem e gestão de resíduos. A empresa já instalou mais de 4.400 sistemas em 40 países de todo o mundo. Responsável pelo desenvolvimento do primeiro sensor de infravermelho próximo para aplicações de separação de resíduos, a Tomra Sorting Recycling faz parte da Tomra Sorting Solutions, que também desenvolve sistemas baseados em sensores para a separação, descascamento e controle de processos para a indústria alimentícia e de mineração, entre outras. A Tomra Sorting é afiliada da empresa norueguesa Tomra Systems ASA, fundada em 1972 e contando atualmente com faturamento de cerca de 550 milhões de euros e mais de 2.400 funcionários.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Tomra

Curta nossa página no

CNP Reciclagem incorpora tecnologia de separação por sensores da Tomra Sorting

19/08/2015

A CNP Reciclagem aumentou sua capacidade de produção com a instalação de um separador ótico TITECH autosort 4 em sua linha de tratamento

Tomra_CNPA CNP é uma empresa de reciclagem de PET relativamente recente e com forte compromisso ambiental. Situada em Itupeva, município do estado de São Paulo, a empresa começou a funcionar em 2007 e, desde então, vem crescendo e incorporando novos sócios e colaboradores. O produto principal da CNP é o flake produzido a partir de garrafas e garrafões de PET, incolores, verdes e cor de laranja.

Os processos e as instalações da fábrica foram concebidos cumprindo exigências ambientais e procurando sempre obter a maior qualidade do produto e a máxima eficiência na produção. Por isso, em finais de 2014, a empresa modernizou sua técnica de processamento de PET integrando, em sua linha de tratamento, um separador ótico  TITECH autosort 4 (foto), da TOMRA Sorting.

“Conhecemos esta tecnologia através de uma empresa parceira, depois procuramos entre diversos fornecedores e feiras e, finalmente, optamos pela TOMRA Sorting. Desde o primeiro momento conseguimos melhorar significativamente nossos indicadores de qualidade relativos à separação e, depois de alguns ajustes de programação, conseguimos otimizar ainda mais esses resultados”, afirma Renato Bechelli, gerente da CNP. “A principal vantagem deste equipamento é a estabilidade dos processos e foi também graças a isso que conseguimos melhorar os nossos índices de qualidade, no que se refere a contaminantes. “, assegura.

O equipamento escolhido combina um sistema duplo de sensores [NIR1-VIS], que informa sobre a cor (VIS) e o espectro de infravermelho próximo (NIR1). Desta forma, é possível separar ao mesmo tempo por cor e por tipo de material, com rapidez, precisão e eficácia, segundo a TOMRA Sorting. O resultado é, afirma a empresa, uma fração de PET com alta pureza (< 50 ppm) e perda de material muito reduzida, o que permite alcançar até mesmo a qualidade alimentícia necessária para transformar garrafas novamente em garrafas fechando, assim, o ciclo da reutilização.

De acordo com a TOMRA Sorting, enquanto a tecnologia padrão não permite alcançar, de uma só vez, pureza e rendimento, com o TITECH autosort 4 é possível identificar, para separação, de modo muito seguro e rápido, grandes quantidades de pequenas partículas de apenas 2 milímetros, bem como garrafas e objetos maiores. Além disso, afirma a empresa, o  TITECH autosort 4 é um equipamento potente, confiável e robusto, de manutenção fácil e espaçada, sem interrupções. É energeticamente eficiente e incorpora a tecnologia FLYING BEAM®, portanto não requer uma fonte de luz externa para o seu funcionamento. Tudo isto aumenta a rentabilidade e reduz o tempo de amortização, assegura a fabricante do equipamento.

Segundo Bechelli, “a adaptação do pessoal ao manuseio das máquinas foi totalmente descomplicada, por dois motivos principalmente. Em primeiro lugar, por ser uma máquina robusta e bastante fácil de usar; em segundo lugar, porque a assistência técnica recebida na montagem e instalação foi muito boa. De fato, ajudou muito poder contar com um técnico local”.

“Até o momento, a manutenção limitou-se a limpezas programadas e a algumas pequenas substituições; todas as peças sobresselentes estavam disponíveis no Brasil e não implicaram em interrupção da atividade. Em destaque está a boa sintonia entre a CNP e a TOMRA Sorting, tanto na gestão comercial quanto no desenvolvimento técnico do projeto”, conclui Renato Bechelli.

Como foi feita a otimização do processo

Antes da remodelação, o processo seguia a seguinte sequência: alimentação da linha com as garrafas, seguida da peneira rotativa para a extração de tampas, pedras e terra e, depois, a separação manual para retirada de todos os poluentes. Depois, o material passava por uma máquina para remoção das rótulos e seguia para o moinho onde, finalmente, era feita a lavagem do flake, obtendo-se o produto final. O TITECH autosort 4 foi instalado entre a máquina de remoção das rótulos e o moinho, soprando o material bom. Desta forma, agora há duas pessoas que separam o material antes da máquina, uma no controle manual após a máquina e outra separando o material rejeitado por cores.

Ainda que a fábrica possa aumentar em cerca de 30% sua capacidade, no momento está processando o mesmo volume de material. Assim, a fábrica ainda processa 800 kg/h, mas com o autosort sua capacidade adquire um potencial de até 1,5 ton/h. Uma particularidade deste projeto foi o fato de ter sido fornecido um equipamento com o bloco de válvulas preparado para trabalhar em ambientes com alta umidade. Com isso, a durabilidade das válvulas é muito maior e as tarefas de manutenção da máquina são, também, facilitadas.

A TOMRA Sorting está no Brasil desde 2011, por meio de sua filial. A TOMRA Sorting Recycling, anteriormente TITECH, concebe e fabrica tecnologias para a separação baseada em sensores para a indústira da reciclagem e da gestão de resíduos. Conta com mais de 4400 sistemas instalados em 40 países no mundo inteiro. É de propriedade da empresa norueguesa TOMRA Systems ASA que está cotada na Bolsa de Oslo. Fundada em 1972, a TOMRA Systems ASA tem uma faturamento de cerca de 550 milhões de euros e emprega mais de 2400 pessoas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – TOMRA Systems

Curta nossa página no