Posts Tagged ‘Termoformagem’

Versatilidade de clarificante da Milliken para embalagens termoformadas em polipropileno será apresentada na Fispal Food Service

07/06/2018

Produto confere ao polipropileno (PP) altíssima transparência para uso em embalagens alimentícias, além de tornar possível o uso em micro-ondas, aliado a vantagens ambientais e comerciais do material

A mudança de hábitos alimentares das pessoas tem provocado uma nova percepção na indústria, que vem trabalhando no sentido de oferecer embalagens com condições adequadas para garantir segurança e o acondicionamento eficiente dos alimentos. Algumas soluções como o clarificante NXTM UltraClearTM, desenvolvido pela Milliken (www.milliken.com), proporcionam altíssima transparência em embalagens termoformadas em polipropileno (PP), afirma a empresa. Tal propriedade é ideal para recipientes cujo conteúdo precisa estar protegido e à vista do consumidor.

Durante a Fispal Food Service – Feira Internacional de Produtos e Serviços para a Alimentação Fora do Lar, que acontece de 12 a 15 de junho no Expo Center Norte, a Milliken apresentará diversas aplicações, entre elas o uso de sistema de selagem com atmosfera modificada para bandejas de PP ultra clarificado com o produto.

Segundo a empresa, a ação do clarificante é capaz de superar o tradicional aspecto translúcido do PP em embalagens termoformadas (moldadas em altas temperaturas), criando uma transparência similar àquela do PET e PS (poliestireno), mas com os benefícios ambientais e de desempenho do material.

De acordo com Edmar Nogueira, gerente técnico da Milliken, “embalagens transparentes permitem que o consumidor possa verificar ainda nas gôndolas dos supermercados ou das lojas de conveniência o aspecto geral dos ingredientes das refeições prontas ou semi-prontas”. Segundo uma pesquisa encomendada pela empresa a um instituto americano, há ainda uma “necessidade emergente”, demonstrada pelos consumidores, de que essa alimentação seja “conveniente”, “rápida” e “saudável”. “Isso importa diretamente na qualidade e segurança da embalagem, pois terá de resistir pelos caminhos percorridos entre o freezer, a sacola (para a casa ou para o trabalho) e o fogão (ou micro-ondas), explica Nogueira.

As vantagens de usar o PP estão na baixa pegada de carbono durante a produção da resina, baixa densidade do material e altos valores de recuperação de energia. De acordo com a Milliken, o PP consome uma menor quantidade de energia durante sua produção, quando comparado com outros plásticos, e sua baixa densidade resulta em menor volume de resíduos. É um plástico ideal para a economia circular. A diferença de peso entre embalagens de PP e outros materiais está normalmente entre 15% e 20% a menos para o polipropileno. A resistência ao calor do PP permite o uso em micro-ondas, agregando conveniência à embalagem.

Além do uso em termoformagem, o clarificante Millad NX8000®, presente no concentrado, também é utilizado em outras aplicações como frascos, utensílios domésticos e outros recipientes.

A Milliken é uma empresa inovadora que atua nos segmentos de revestimentos, especialidades químicas, aditivos e tecnologias de coloração, com aplicações desde plásticos automotivos até itens para crianças. A Milliken possui laboratórios e centros de desenvolvimento e de aplicação em todo o mundo, empregando mais de 100 PhDs e acumulando mais de 2.200 patentes nos EUA e mais de 5 mil patentes no mundo todo, desde sua fundação em 1865.

Serviço:

FISPAL 2018 – 34ª Feira Internacional de Produtos e Serviços para a Alimentação Fora do Lar
Data: 12 a 15 de junho
Local: Expo Center Norte
Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme – São Paulo.
http://www.fispalfoodservice.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa – Milliken

Curta nossa página no

Anúncios

Milliken apresentará clarificante para embalagens termoformadas em PP durante a Feiplastic 2017

11/02/2017

milliken-feiplastic

Produto confere ao polipropileno (PP) alta transparência, aliando aspectos ideais para embalagens alimentícias a vantagens ambientais e comerciais do material

A Milliken, empresa global de especialidades químicas, revestimento e materiais de alto desempenho, participa da FEIPLASTIC 2017 – Feira Internacional do Plástico, que acontece de 3 a 7 de abril, em São Paulo, com um produto inovador. Trata-se do clarificante concentrado NX UltraClear®, que, segundo a empresa, proporciona ao polipropileno (PP) alta transparência, ideal para a confecção de embalagens e recipientes cujo conteúdo precisa estar protegido e à vista. A Milliken afirma que a ação do clarificante é capaz de superar o tradicional aspecto translúcido do PP em embalagens termoformadas (moldadas a altas temperaturas), criando uma transparência similar àquela do PET e PS (poliestireno), mas com os benefícios ambientais e de desempenho do Polipropileno.

Edmar Nogueira, Gerente Técnico da Milliken, explica que o uso do PP apresenta vantagens tais como a baixa pegada de carbono durante a produção da resina, a baixa densidade do material e altos valores de recuperação de energia. “O PP consome uma menor quantidade de energia durante sua produção, quando comparado com outros plásticos, e sua baixa densidade resulta em menor volume de resíduos. É um plástico ideal para a economia circular”. A diferença de peso entre embalagens de PP e outros materiais está normalmente entre 15% e 20% a menos para o polipropileno. A resistência ao calor do PP permite o uso em micro-ondas, agregando conveniência à embalagem, afirma a empresa

Além do uso em termoformagem o clarificante Millad NX8000®, presente no concentrado, também é utilizado em outras aplicações como frascos, utensílios domésticos e outros recipientes.

O segmento de embalagens é o que tem maior presença na FEIPLASTIC 2017. Pesquisa realizada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, organizadora do evento, ouviu pessoas que já visitaram outras edições da feira, além de profissionais que atuam em toda a cadeia produtiva do setor plástico, e aponta que o segmento de “embalagens” é o que leva mais profissionais a visitar a feira, a fim de procurar novos produtos e lançamentos, entre outras razões.

De acordo com essas sondagens, chama a atenção o fato de que 96% dos pesquisados disseram que vão visitar a FEIPLASTIC 2107. Desses, 15% trabalham diretamente com embalagens. Outro segmento representativo, o de transformadores de plásticos, responde por 11% dos profissionais que visitam a feira, seguido por “produtos de borracha e plástico” (10%) e “matérias-primas e insumos” (7%).

Sobre a Milliken: A Milliken atua no setor de revestimentos, especialidades químicas e aditivos e tecnologias de coloração para uma variedade de aplicações desde plásticos automotivos até itens para crianças.

Com um expertise multidisciplinar, que inclui revestimentos de piso e materiais de performance, a equipe da Milliken compreende mais de 100 PhDs e acumula mais de 2.200 patentes nos EUA e mais de 5 mil patentes no mundo todo, desde sua fundação em 1865.

Sobre a FEIPLASTIC: Realizada desde 1987 como uma parceria entre a Abiplast – Associação Brasileira da Indústria do Plástico e a Reed Exhibitions Alcantara Machado como BRASILPLAST, e desde 2013 como FEIPLASTIC, é o mais importante e tradicional evento da América Latina. A FEIPLASTIC apresenta novas tecnologias das principais empresas que são referência no setor, em segmentos como plásticos, resinas, máquinas e reciclagem, proporcionando aos seus visitantes interação com o que há de mais moderno no mercado, além de geração de negócios e networking qualificado.

Serviço
FEIPLASTIC 2017 – Feira Internacional do Plástico
Data: de 3 a 7 de abril de 2017
Local: Expo Center Norte
Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme – São Paulo
http://www.feiplastic.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa – Milliken

Curta nossa página no

Máquinas e soluções para termoformagem serão apresentadas pela Eletro-Forming na Interplast 2016

14/04/2016

Eletroforming-1

A Eletro-Forming (www.eletro-forming.com.br), referência em máquinas e soluções para termoformagem, apresentará, através de fotos e vídeos, as novas tecnologias no processo de termoformagem durante a Interplast.

Paulo Lakatos, sócio-gerente, adianta que será mostrada a mais rápida linha nacional de produção de pratos descartáveis que trabalha a 50 ciclos por minuto, com alta redução de consumo energético (aproximadamente 0.15 kW por kg de prato termoformado) e empacotamento automático.

Além dela, os visitantes verão a solução nacional mais automatizada (menor uso de operador) para produção de tampas com cruz com capacidade de 840 tampas por minuto e empacotamento automático. Será apresentada também a nova linha de produção de copos descartáveis em PET: mais transparentes e rígidos que os tradicionais copos industriais de PP e com possibilidade de uso de material PET Reciclado, contribuindo para o uso sustentável dos copos descartáveis no Brasil.

A Eletro-Forming já participou de outras edições da Interplast. “É a segunda feira mais importante na indústria do plástico no cenário nacional e está próxima a um enorme polo de transformação plástica do Brasil”, explica Lakatos.

A Interplast tem em média 550 marcas expositoras apresentando novidades dos mais variados setores como máquinas, equipamentos, transformadoras, ferramentarias, embalagens, matérias-primas, periféricos, design e serviços.

Realizada pelo Simpesc (Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado de Santa Catarina) e organizada pela Messe Brasil, a 9ª edição tem o apoio da Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), Abiplast (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina).

Paralelamente ao evento acontecem a 3ª EuroMold Brasil – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – o Cintec 2016 Plásticos – Congresso da Inovação Tecnológica e a Rodada de Negócios.

Serviço

Interplast 2016 – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico – http://www.interplast.com.br
EuroMold Brasil – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – http://www.euromoldbrasil.com.br
Data: 16 a 19 de agosto de 2016
Horário: 14 às 21 horas
Local: Expoville – Joinville-SC – Brasil

Fonte: Assessoria de Imprensa – Interplast / Foto: Eletroforming

Curta nossa página no

Grupo Comi firma parceria com Amut-Wortex e traz para o Brasil tecnologia em termoformadoras e usinagem para diversos segmentos da indústria

02/07/2015

ReduzidaO Brasil está na rota de crescimento do Grupo Comi, empresa italiana líder no mercado de termoformadoras e máquinas de usinagem. A partir da Itália, a Comi exporta 90% da sua produção para o mercado mundial. “Encontramos na AMUT-Wortex o parceiro ideal para tornar realidade a manufatura e distribuição dos nossos produtos”, afirma Michele Cormons, gerente regional de vendas – Brasil, do Grupo Comi.

Na planta de Campinas (SP), novos equipamentos da Comi serão integrados à linha de produção da AMUT-Wortex para atender diversos segmentos da indústria.

Destaque para a termoformadora modelo LaborForma T-1000, mono-estação, que permite a plastificação e moldagem de peças para atender diversos segmentos da indústria; e o Centro de Usinagem a 5 eixos, modelo LaborCut, máquina versátil e com ampla gama de configurações, adequada para a usinagem de materiais compósitos e plásticos.

Todas as máquinas são projetadas de acordo com os padrões internacionais mais restritivos em termos de segurança para o operador e proteção do meio ambiente

Termoformadora LaborForma T-1000

Com uma ampla gama de aplicações, a termoformadora mono-estação LaborForma T-1000 permite a plastificação e moldagem de peças para atender diversos segmentos da indústria, que vão de utensílios domésticos, móveis, veículos leves, pesados e aeronaves até embalagens para movimentação interna de peças e componentes, entre outros itens que possam ser moldados.

“A termoformadora foi desenvolvida para fabricar chapas plásticas em ABS, HIPS, PP PMMA e PVC. A máquina opera com bobinas de até 1 mm (materiais rígidos) e ou acima de 1mm (materiais flexíveis)”, explica Cormons.

Totalmente elétrica, a máquina opera com alimentação automática do carrinho para a plastificação, moldagem, formação e extração da peça. O operador alimenta o carrinho com chapas e retira a peça moldada, após a extração e retirada. É possível o uso de moldes positivos ou negativos.

Centro de Usinagem CNC

O Centro de Usinagem Labor Mix, modelo LaborCut 2515-1T5A, é uma unidade a 5 eixos, projetado para usinagem de plásticos e materiais compostos.  Ideal para “aparar”, o CNC também pode ser utilizado para usinar com pequenos moldes e/ou modelos, conforme a configuração do cabeçote de trabalho. Atende, especialmente, as necessidades de produção de fabricantes de eletrodomésticos, móveis, hospitalar, automotivo e náutico.

Sobre a Comi: Fundada em 1973, a COMI SpA é uma empresa italiana que nasceu originalmente com o objetivo de projetar e fabricar máquinas de termoformagem, especificamente para o setor frigorífico. Hoje, a gama de produção do Grupo Comi é composta por máquinas de termoformagem, prensas para plásticos e compostos, centros de usinagem (CNC), máquinas de corte à jato de água CNC e máquinas de corte a laser CNC. A marca é reconhecida em todo o mundo, não somente no setor de frigorífico, mas também nas indústrias automotiva, aeroespacial, compostos e sanitários. Mais informações: http://www.comispa.it

Sobre a Amut: Atuando há quase 60 anos na Itália, com sede em Novara, a AMUT é considerada pioneira em linhas de extrusão, para a produção de chapas, perfis, tubos, granulação em polímeros plásticos e também compostos plástico/pó de madeira (WPC), utilizados nos setores de construção, embalagem, eletrodomésticos, moveleiro, automotivo, médico e agrícola. É líder mundial na produção de equipamentos para termoformagem, cast film e plantas para reciclagem de plásticos, lixo urbano e industrial. Mais informações: http://www.amut.it/en/

Sobre a Wortex: Fundada em 1976, na cidade de Campinas (SP), a Wortex é uma empresa 100% nacional que possui uma história marcada pelo pioneirismo na indústria plástica, fabricando equipamentos para extrusão, reciclagem, acessórios, moinhos, roscas e cilindros. A Wortex é líder no mercado brasileiro, e seu sucesso comprova-se através de uma imensa gama de projetos já desenvolvidos e pela alta qualidade nas soluções adotadas. Mais informações: http://www.wortex.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa Amut-Wortex

Curta nossa página no

Dow lança conceito de Pack Studios Partner com embalagens termoformadas

18/06/2015

Com o objetivo de estender seus recursos, Dow firma parceria com a Saberpack para disponibilizar serviço de co-packing de embalagens termoformadas

packstudiodowPara a Dow a inovação é um processo colaborativo desenvolvido junto com seus clientes e toda a cadeia de valor. Com base nessa visão, a empresa lança o conceito de Pack Studios Partners e anuncia a parceria com a Saberpack para facilitar o lançamento de embalagens termoformadas flexíveis por meio do serviço de co-packing.

Lançado em 2011, o Pack Studios consiste em uma rede global de especialistas em embalagens e equipamentos que aceleram o desenvolvimento de soluções e tecnologias que atendem às crescentes demandas do mercado.

O conceito do Pack Studios Partner aproxima a Dow das referências da indústria multiplicando e agilizando a adoção de melhores soluções em embalagens pelo mercado.

A Saberpack é a primeira empresa a fazer parte do Pack Studios Partners. Com uma nova termoformadora cedida pela Dow, a Saberpack passa a oferecer serviço de co-packing para embalagens termoformadas flexíveis ricas em polietileno – tecnologia PhormantoTM – para as mais diversas categorias de produtos alimentícios, como pães, cereais, chocolates, snacks para viagem e alimentos em pó, como proteína ou leite em pó.

“A parceria com a Saberpack simboliza uma evolução para o Pack Studios que ganha a capacidade de produzir produtos para venda, acelerando muito o pre-marketing de inovações em embalagem flexível.”, destaca Bruno Pereira, gerente de sustentabilidade  e novos negócios da Dow para a América Latina.

A plataforma de embalagens termoformadas ricas em polietileno da marca Phormanto™ é um lançamento desenvolvido e patenteado pela Dow e, entre seus diferenciais, oferece alta resistência mecânica, brilho e transparência, com e sem poliamida, proporcionando alta produtividade, facilidade de reciclagem e custo competitivo, afirma a Dow.

PackStudios ao redor do mundo:

O Pack Studios atua como um centro de desenvolvimento e colaboração que possibilita a aproximação com toda a cadeia de valor da embalagem. O objetivo do Pack Studios é atuar como uma extensão dos laboratórios dos clientes transformadores no desenvolvimento de novos produtos e soluções.

Dentro de cada centro Pack Studios estão equipes de especialistas da Dow, bem como laboratórios e equipamentos de teste dedicados a acelerar o processo de prototipagem de aplicativos que ajudam os clientes a levar ao mercado novas tecnologias.

Além do laboratório na América Latina, localizado na cidade de Jundiaí (São Paulo / Brasil), a Companhia também conta com PackStudios em Freeport (EUA), Horgen (Suíça), Xangai (China) e Mozatte (Itália).

A Saberpack atua nos diversos setores da indústria alimentícia,  oferecendo filmes e bandejas plásticas, além de equipamentos de alta tecnologia. Para atender à atual demanda do mercado a Saberpack utiliza sua expertise para oferecer o serviço de terceirização “Co-Packer” para indústrias que precisam viabilizar suas necessidades de produção de envase e dosagem, selagem de bandejas, potes e pouches, blister e encaixotamento.

Fonte: Assessoria de Imprensa Dow

Curta nossa página no

HECE expõe segunda geração de termoformadoras na Feiplastic 2015

11/05/2015

Feiplastic_HeceCom capacidade de produção de 16 mil potes por hora, a segunda geração de termoformadoras desenvolvida pela Hece foi um dos destaques do portfólio de equipamentos da empresa na Feiplastic 2015. “É a primeira máquina produzida no Brasil com esta tecnologia, que oferece alta qualidade e produtividade igual ou superior a equipamentos fabricados na Alemanha e Itália”, afirma Fábio do Valle Sverzut, gerente de engenharia.

Os potes, feitos de polipropileno, são usados em larga escala para envase de alimentos e também como utensílios domésticos. Além da exposição da nova termoformadora, que deve incrementar ainda mais a participação da Hece no mercado nacional e na América Latina, durante os três primeiros dias de feira, o saldo foi bastante positivo, com a venda de outras máquinas da marca.  “Já vendemos 10 equipamentos e temos a expectativa de fechar mais 10 pedidos até o encerramento da Feiplastic”, diz Sverzut.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Feiplastic

Curta nossa página no

Unipac inaugura fábrica em Limeira

22/04/2015

Empresa investe na aquisição de prédio próprio e migra operações para assegurar capacidade de expansão

Unipac_1A Unipac, importante empresa industrial do segmento de transformação plástica, inaugurou oficialmente sua nova fábrica em Limeira (SP). A necessidade de ampliar a capacidade de produção de embalagens plásticas – utilizadas nos segmentos agrícola, químico, alimentício, entre outros – e de modernizar suas atividades, motivou a empresa a migrar todas as operações até então realizadas na filial de Santa Bárbara D´Oeste (SP), que encerrou seu ciclo.

O novo prédio abriga, desde 1º de janeiro de 2015, a fabricação de embalagens plásticas de 250 ml a 20 litros e de tampas para o mesmo segmento. Os investimentos na unidade incluíram a compra de maquinaria de última geração.

De acordo com Marcos Ribeiro, presidente da Unipac, a iniciativa se mostrou acertada para assegurar a expansão da empresa, abrindo claras perspectivas futuras. “O mercado nacional tem um amplo e diversificado potencial para embalagens, incluindo um dos nossos principais negócios da unidade de Limeira, o de embalagens plásticas rígidas para o segmento de agroquímicos, que vem crescendo em torno de 4% ao ano e que é impulsionado, principalmente, pela demanda mundial por alimentos, a qual movimenta o setor agrícola brasileiro. Os investimentos que fizemos nos permitirão manter nosso incremento na casa dos 20% ao ano”.

Tudo em um único lugar

Localizada às margens da Rodovia Engenheiro João Tosello (SP-147), no Km 103, em Limeira (SP), a nova planta da Unipac, com 23 mil m² de área construída e terreno de 57 mil m², comporta toda a área fabril oriunda de Santa Barbara D’Oeste, além dos estoques de embalagem, anteriormente alocados em operadores logísticos terceirizados. Na atual configuração, foi possível concentrar, em um único lugar, as operações de fabricação e armazenagem.

A escolha do local foi motivada, principalmente, pela proximidade com Santa Bárbara D´Oeste, a fim de manter o quadro de funcionários – cerca de 100 empregados diretos e 30  indiretos. Outros fatores que contribuíram para a definição foram o fato de Limeira estar numa região industrial forte, com mão de obra qualificada para apoiar o crescimento futuro da empresa, e a questão logística pelo fácil acesso, próximo a outras importantes rodovias.

“Em fevereiro de 2014, oficializamos a compra do prédio em Limeira. Precisávamos de um local maior que pudesse acomodar não apenas todas as atividades de embalagens, mas também nossa expansão. Por outro lado, tínhamos outra importante questão: queríamos manter nossos funcionários. Para tanto, procuramos lugares em cidades num raio de até 50 quilômetros de distância de Santa Bárbara D´Oeste. Deu certo e, hoje, o pessoal que permaneceu na empresa tem à disposição um ônibus fretado para ir ao trabalho”, explica Ribeiro.

Nova fábrica, mesmas exigências

Todas as práticas que dizem respeito à questão ambiental e que já são aplicadas nas outras unidades da empresa, permanecem também na fábrica de Limeira. Consideradas desde o inicio das atividades de adequação da nova planta, tais exigências, como controles e redução dos materiais e dos resíduos gerados, do consumo de água e energia, entre outras, já funcionam a pleno vapor. A planta utiliza novos sistemas de abastecimento: na fábrica, para reduzir as perdas de água e de resinas, as máquinas permitem controle e qualidade do processo de suprimento.

Recentemente, a unidade passou por auditoria do organismo de certificação de produto ABRACE e foi recomendada a obter a concessão da autorização para uso do Selo de Identificação da Conformidade, de acordo com os regulamentos de avaliação para embalagens utilizadas no transporte terrestre de produtos perigosos (Portaria INMETRO 326:2006).

Cliente da Unipac com unidade fabril in-house, a Syngenta também auditou e certificou a nova planta quanto à aderência aos padrões voltados à saúde, à segurança e ao meio ambiente. E estão previstas para junho e julho deste ano, respectivamente, as obtenções das certificações ISO 9001:08 e ISO 14001. Desta forma, o Sistema de Gestão da Qualidade da filial Limeira ficará integrado com a certificação de todas as outras unidades da Unipac.

Fundada em 1976, a Unipac conta com cerca de 900 funcionários e parques industriais instalados em quatro unidades no Estado de São Paulo – Pompeia (matriz), Limeira (filial), Regente Feijó e Paulínia (unidades in-house, ou seja, na sede de seus clientes). É considerada uma das indústrias de transformação de plásticos mais completas do país. A Unipac executa oito tipos de processos de transformação em seu parque fabril: sopro, injeção, injeção estrutural, extrusão de chapas, termoformagem, rotomoldagem, borracha e cerâmica. Essa variedade de processos possibilita a produção de soluções inovadoras e permite à Unipac atender aos seguintes mercados:

  • Automotivo: tanques para acondicionamento de diesel e Arla 32, com sistema integrado de nível, sucção, retorno e temperatura, além de sistemas de fixação e tampas – específicos para montadoras de caminhões e ônibus; e peças técnicas para diversas aplicações. Atende também o mercado de reposição; e acessórios para pick-ups, destinados ao setor de autopeças.
  • Agroquímico, Químico e Alimentício: embalagens monocamadas e multicamadas, além de tampas para as principais indústrias destes setores.
  • Agropecuário e Laticínios: produtos que auxiliam na ordenha e transporte do leite, além de outras soluções adequadas para o homem do campo.
  • Logístico: caixas colapsíveis e retornáveis, paletes, além de serviços de locação, higienização e manutenção para indústrias diversas.
  • Mercados diversos: peças técnicas produzidas de plástico, borracha ou cerâmica, para aplicações diversas.

Um moderno centro de pesquisa de engenharia em materiais e processos, a parceria com outros Centros de Pesquisas, incluindo o da Máquinas Agrícola Jacto e a sinergia entre as áreas da empresa e clientes  possibilita que a Unipac antecipe-se às tendências de mercado, sugerindo soluções inovadoras.

A Unipac faz parte de um grupo empresarial 100% nacional, fundado em 1948, composto por importantes empresas que atuam em vários segmentos: Jacto Agrícola, JactoClean, Rodojacto, Ferramentaria Jacto, Fundição Jacto, Veículos Jacto, Mizumo e Sintegra Surgical Sciencies.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Unipac

Curta nossa página no

Grupo AMUT adquire Dolci Bielloni e amplia sua capacidade de fornecer equipamentos para produção de filmes flexíveis

09/04/2015
Riccardo Castello, Gerente Geral da Dolci Bielloni e Mauro Drappo, CEO da AMUT

Riccardo Castello, Gerente Geral da Dolci Bielloni e Mauro Drappo, CEO da AMUT

A sinergia entre as duas empresas italianas vai impulsionar novos projetos customizados para diversos segmentos da indústria plástica no Brasil

A recente união das empresas italianas Dolci Bielloni e o Grupo AMUT fortalecerá, ainda mais, a liderança e experiência das duas marcas em extrusão de plásticos no mundo. Esta decisão representa também uma ação estratégica do grupo, fabricante de máquinas e linhas de produção para extrudados rígidos (chapas, tubos, perfis) e termoformagem de ampliar sua participação no Brasil, junto com a filial AMUT-Wortex, fruto da joint venture iniciada em 2014 com a Wortex.

“A fusão com a Dolci Bielloni é um sucesso para o futuro do Grupo AMUT. Juntos iremos impulsionar o nosso papel de liderança no cenário internacional. A sinergia aprimora nossos pontos fortes,que é o de atender nossos clientes com uma completa linha de máquinas para extrusão de plásticos, termoformagem e reciclagem,diz Mauro Drappo, CEO da AMUT.

Já a fabricante Dolci Bielloni é reconhecida pela expertise em máquinas para impressão, corte e bobinamento, linhas de balão e cast para diferentes filmes multicamadas (stretch, silagem, barreira, técnicos, médicos, fraldas, PP), linhas de laminação e coating.

O início das atividades será formalmente anunciado na semana de 4 a 8 de maio, durante a Feiplastic– Feira Internacional do Plástico, com transmissão, ao vivo, no stand da AMUT-Wortex, do open house da AMUT Dolci Bielloni, evento que será realizado na Itália. Serão apresentdos os recentes desenvolvimentos em aplicações de filmes stretch. Linhas de produção de rolos manual e outra automática (2000 mm – 7 camadas), além de outra de rolos jumbo (1500 mm – 5 camadas). Estes sistemas representam a mais alta tecnologia neste setor”, antecipa Drappo.

Segundo a AMUT, a linha de filmes 2000-mm é  inovadora:seis extrusoras garantem a flexibilidade de produção e um design único, capaz de satisfazer as principais tendências no atual mercado de filmes. Segundo a empresa, um filme mais fino, porém mais forte, para se obter um filme stretch super forte. De acordo com a empresa, independente de sua pequena dimensão, as extrusoras são capazes de obter alto volume de produção e garantir excelente economia de energia.

A Amut (http://www.amut.it/en/) atua há quase 60 anos na Itália, com sede em Novara, a AMUT atua na fabricação de  linhas de extrusão para a produção de chapas, perfis, tubos, granulação em polímeros plásticos e também compostos plástico/pó de madeira (WPC), utilizados nos setores de construção, embalagem, eletrodomésticos, moveleiro, automotivo, médico e agrícola. Lidera também a  produção de equipamentos para termoformagem, cast film e plantas para reciclagem de plásticos, lixo urbano e industrial.

A Dolci Bielloni (http://www.dolciextrusion.it/) foi fundada em 1919, a empresa italiana pode fornecer linhas completas para embalagens de plástico, abrangendo toda a gama de produtos em termos de dimensões e de saída e atendendo às necessidades do mercado.

A Wortex (http://www.wortex.com.br) foi fundada em 1976, na cidade de Campinas (SP) e fabrica equipamentos para extrusão, reciclagem, acessórios, moinhos, roscas e cilindros.

Serviço: Feiplastic – Feira Internacional do Plástico
Data: 4 a 8 de maio de 2015
Horário: 11h às 20h
Estande Amut-Wortex:  rua H200
Estande Wortex: rua H298
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi – São Paulo
Mais informações: http://www.feiplastic.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa – Wortex

Curta nossa página no

Processo simplificado de fabricação de placas de DPET da OCTAL™ viabiliza rastreabilidade de embalagens termoformadas

14/03/2013

OctalA indústria de embalagens da América do Sul, especialmente no Brasil, continua em expansão. Muitas empresas estão procurando opções de materiais de embalagem e como resultado muitas estão fazendo a transição para a Placa e Resina de PET. Esta transição é atribuída à durabilidade, resistência e apelo visual da PET que resulta na sua escolha freqüente para diversas aplicações em embalagens de alimentos e bebidas. Entretanto, hoje em dia, a legislação mais recente e mais rigorosa em relação ao contato com alimentos tornou-se uma questão de grande importância para os usuários de PET.

Agora, a maioria dos fabricantes de embalagens implementa programas de garantia de qualidade e higiene para evitar que  produtos contaminados ou com defeito cheguem ao consumidor. Estes programas de rastreabilidade melhoram a garantia de qualidade e controles internos e mantêm a segurança alimentar em destaque. Tendo isto em mente, a rastreabilidade eficaz deve fornecer aos termoformadores e aos seus clientes uma visão completa da origem do material e como ele foi armazenado, transportado, seco, combinado e processado: por qual máquina, sob quais condições e a data de conclusão de cada lote de placas de PET.

Atualmente, os transformadores garantem que sejam criados registros da produção diária e depois transferidos para bases de dados de fornecimento de informações que seguem os produtos até os seus destinos. A informação incluída deve cumprir com cada norma de certificação à qual a empresa ou seu cliente aderiu, como ISO, BRC ou até mesmo os requisitos específicos do usuário final.

O rastreamento destes identificadores-chave para os termoformadores pode ser fácil ou muito complexo, dependendo de como o sistema está implementado. Obviamente, quanto menos complexo for o sistema de fabricação de placas de PET, mais fácil será rastrear o processo para encontrar respostas às questões conforme elas cheguem – isto é especialmente importante no campo da segurança alimentar.

Por exemplo, a extrusão de uma placa de APET reflete um processo de fabricação tradicional que tipicamente requer o uso de resina granulada de um fornecedor. Enquanto geralmente é fácil obter a devida documentação da maioria dos fornecedores de resina virgem, a “verdadeira” rastreabilidade de qualquer floco reciclado do pós-consumidor contido na placa se torna mais difícil visto que os sistemas de reciclagem são diversos e variados em seus processos e matérias-primas.

William J. Barenberg, Jr., Chief Operating Officer da OCTAL, explica: “Após a entrega de um fornecedor de resina de PET típico, a resina precisará ser seca em uma operação de quatro a seis horas antes de ser inserida na extrusora. Sempre que a resina é transportada e levada para fora do seu recipiente, ela está potencialmente exposta a contaminantes.”

Para eliminar alguns dos riscos que afetam a rastreabilidade, agora os termoformadores dispõem do processo novo, único e direto para a placa (DPET™) da OCTAL, o qual elimina cinco fases dos processos de produção de placas convencionais (granulador, SSP, compactador, secador e extrusora). Quando a PET derretida chega ao empilhamento programado aquecida na temperatura adequada, ela ainda não foi exposta à atmosfera nem aos intermináveis riscos de transporte.

“Os termoformadores devem observar que isto significa que não existe chance de contaminação no sistema. Isto garante uma placa acabada livre de umidade, de modo que os termoformadores se beneficiam da eliminação de todos os defeitos causados pela umidade. A rastreabilidade é favorecida visto que a resina está limitada a uma fonte.

“Os processadores e embaladores de alimentos na América do Sul agora podem ter certeza da pureza do produto,” diz Barenberg.

Qualquer termoformador de embalagens de alimentos em busca de fornecedores cuja documentação de rastreabilidade seja de fácil compreensão deve examinar as diferenças nos processos de fabricação de placas de PET. Existem duas áreas principais para se avaliar: o próprio fornecimento de resina e os processos de fabricação do produtor da placa. Quanto menos complexas cada uma destas áreas, maior a probabilidade de haver uma rastreabilidade confiável.

Fonte: Octal

Curta nossa página no

Empresa de Santa Catarina implementa processo de termoformagem aquecido com gás natural

11/03/2013

Termopor_copoProjeto desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com apoio técnico e financeiro da Petrobras e da Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGÁS), concebeu uma solução movida a gás natural para o segmento de termoformagem de plástico, ao invés do que é comumente utilizado, a eletricidade. Na última quinta-feira, 7, na sede da empresa parceira do estudo, NTS Máquinas e Equipamentos, em Criciúma, foram produzidos copos plásticos  com energia proveniente do gás natural.

O processo, até então, era realizado apenas com energia elétrica. Agora, até 30% da etapa de aquecimento poderá ser substituída por um painel radiante movido a gás natural, com grandes vantagens econômicas para as indústrias. O protótipo foi testado nas instalações da NTS Máquinas e Equipamentos, parceira do projeto e fabricante de equipamentos de termoformagem. O projeto é o único do mundo neste formato, e, após ser patenteado, poderá representar ganhos em competitividade para a indústria nacional. Denominado Termopor, o estudo foi conduzido durante três anos e contou com investimentos de R$ 1,7 milhão.

Termopor_equipamento“A solução industrial é inédita e abre caminho para uma nova aplicação do gás natural, contribuindo para a diversificação do uso desta fonte de energia ambientalmente correta”, explica o gestor do projeto por parte da SCGÁS, engenheiro Jorge Gustavo Wanderley de Azevedo.

O diretor da NTS, Walter João Nuernberg, completou: “O equipamento é uma evolução de um trabalho que iniciou há mais de três anos, e com certeza será uma novidade no mercado, trazendo redução de custos na produção. Como a conta de energia é um item bastante importante no custeio das empresas, esta alternativa poderá proporcionar vantagens bastante competitivas para as indústrias.”

O evento teve a presença de técnicos da SCGÁS, de representantes da NTS, do gerente de Tecnologia para uso Final da Petrobras, Antônio Cláudio Correa Meyer Sant´Anna, e da equipe do professor da UFSC, Amir Antônio Oliveira Júnior, coordenador do projeto.

Fonte:  Governo do Estado de Santa Catarina

Curta nossa página no

Wittmann Battenfeld, Netstal e OMV usarão rótulos IML (in-mould labels) da Verstraete para injeção e termoformagem durante a Plast 2012 em Milão.

05/05/2012

Durante a Plast 2012, de 08 a 12 de maio próximos, a empresa belga Verstraete estará fornecendo rótulos IML (in-mould labels) em três stands. A Wittmann Battenfeld e a Netstal irão mostrar copinhos e potes moldados por injeção e a OMV irá distribuir tampas termoformadas. Estes produtos irão demonstrar como a tecnologia IML pode conferir às embalagens uma toque especial.

A Netstal irá produzir um recipiente retangular com rótulo do tipo “casca de laranja” (orange peel) em um tempo de ciclo de 3,6 segundos. A célula de moldagem inclui um molde da SCS com automação IML da Campetella. A Netstal estará exibindo no Hall 24, stands A17/B14.

A Wittmann Battenfeld irá mostrar um copinho de 300ml com aplicação de IML. Este copinho é decorado com um rótulo do tipo “casca de laranja” (orange peel) e mostrará também as possibilidades de IML metálica no Hall 22, stands B45/C46.

Além disso, a Verstraete Printing Company desenvolveu um filme – em estreita colaboração com o fornecedor do material – que atende aos requisitos específicos do processo de termoformagem. A tecnologia IML-T pode ser usada em recipientes retangulares, redondos e ovais, bem como em tampas. Durante a PLAST 2012, a OMV irá distribuir tampas termoformadas no Hall 13, stands C49/D46.

Fonte: Verstraete

Empresas Italianas promovem Rodada de Negócios em Caxias do Sul

24/11/2011

Voltado para o setor de plástico e borracha, o evento conta com apoio do Simplás, do Simecs e da Abiplast

Um grupo de empresas italianas vem à cidade de Caxias para promover o Seminário Tecnológico Itinerante no Brasil e uma Rodada de Negócios. O evento acontecerá no dia 1º de dezembro, das 8h30min às 18h, e será sediado no Personal Royal Hotel. O objetivo é proporcionar às empresas locais a oportunidade de realizar negócios com organizações italianas, que apresentarão as inovações tecnológicas no setor de máquinas para a indústria das duas cadeias. A participação é gratuita e as inscrições podem ser feitas somente através do site http://foldermais.com.br/ice/formulario_rs.php.

As empresas italianas que participarão das rodadas de negócio atuam com extrusoras monorrosca, duplarrosca e linhas completas; com linhas de extrusão para perfis e respectivos equipamentos auxiliares, cabeçotes e fieiras de extrusão; com termoformadoras; com soldadoras à alta freqüência; com moldes à injeção; com máquinas de rotomoldagem; com prensas e moldes à compressão para tampas e fechamentos e com máquinas sopradoras para peças plásticas (garrafas/frascos).

Quem promove é o evento é o Departamento para a Promoção de Intercâmbios da Embaixada da Itália e a Associação dos Fabricantes Italianos de Máquinas e Moldes para Matérias Plásticas e Borracha (Assocomaplast). As entidades contam com a colaboração da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul (Simecs) e do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás).

Fonte: Núcleo Comunicação e Marketing

Rebrasil lança painéis de infravermelho para termoformadoras

30/07/2010

A Rebrasil lança na Interplast 2010 painéis Elstein de infravermelho para termoformadoras, usados na fabricação de peças moldadas de plástico, como por exemplo, interiores de geladeira, freezers, armários e todos os tipos de peças ou embalagens moldadas em processo específico, onde o aquecimento não pode ter contato.

“Os painéis são desenvolvidos com tecnologia de ponta e as melhores inovações disponíveis no mercado. São leves, compactos e em tamanhos personalizados conforme as necessidades dos clientes e o processo produtivo tem uma economia de 25% de energia devido ao uso da tecnologia HTS”, explica o engenheiro Edson Minhoni, gerente técnico da Rebrasil. Além do lançamento, a Rebrasil apresenta as demais linhas de produtos como resistências tubulares, microtubulares, cartuchos, coleiras e resistências elétricas para a indústria plástica, alimentícia, química, entre outras.

Sobre a Rebrasil
Fundada em 1968 a Rebrasil Eletro Metalúrgica é especializada no desenvolvimento de soluções de aquecimento industrial, fabricação de resistências elétricas para o setor plástico, embalagens, alimentação, automotivo, químico, entre outros. Desde 2007, a Rebrasil é também a representante exclusiva da alemã Elstein-werk, pioneira e especialista na criação e desenvolvimento de resistências cerâmicas de infravermelho, conhecidos mundialmente por sua qualidade, durabilidade e alta tecnologia.

Fonte: Messe Brasil