Posts Tagged ‘Start ups’

Almaco integra programa de apoio às startups do JEC Group

10/07/2017

Associação atuará como parceira no recrutamento de candidatos brasileiros

A Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (Almaco) integra o programa de apoio às startups criado pelo francês JEC Group, líder global na divulgação dos compósitos. Denominada Startup Booster, a iniciativa tem como objetivo acelerar o desenvolvimento de soluções inovadoras que compreendam a utilização desse material.

“A Almaco vai atuar como parceira no recrutamento de spin-offs acadêmicos e startups, bem como de pequenas e médias empresas brasileiras que estejam envolvidas com projetos destinados à criação de novos materiais, produtos, aplicações e processos de moldagem de compósitos”, afirma Erika Bernardino, gestora da Almaco.

Aberto a candidatos de todo o mundo, o Startup Booster divide-se em duas categorias: “Processos”, que avalia soluções de design e tecnologias de fabricação, e “Materiais & Produtos”, voltada ao desenvolvimento de novos materiais e aplicações.

As dez empresas selecionadas pelo comitê do JEC Group terão direito a apresentar, na feira JEC World 2018, em Paris, seus projetos a potenciais investidores. E as três mais bem avaliadas dividirão um prêmio de 10 mil euros, entre outros benefícios, como a cessão de um estande completo para cada uma participar da edição de 2019 do evento.

“É uma oportunidade única para os empreendedores brasileiros viabilizarem os seus negócios em uma plataforma global reconhecida pela excelência em inovação”, comenta Erika. Os interessados em participar devem encaminhar um resumo dos seus projetos, em inglês, para marketing@almaco.org.br. O prazo para as inscrições termina em 31/07, e os dez selecionados serão conhecidos em janeiro.

Resultantes da combinação entre polímeros e reforços – por exemplo, fibras de vidro –, os compósitos são reconhecidos pelos elevados índices de resistência mecânica e química, associados à liberdade de design. Há mais de 50 mil aplicações catalogadas em todo o mundo, de caixas d’água, tubos e pás eólicas a peças de barcos, ônibus, trens e aviões.

Fundada em 1981, a Almaco tem como missão representar, promover e fortalecer o desenvolvimento sustentável do mercado de compósitos. Com administração central no Brasil e sedes regionais no Chile, Argentina e Colômbia, a Almaco tem cerca de 400 associados (empresas, entidades e estudantes) e mantém, em conjunto com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), o Centro de Tecnologia em Compósitos (CETECOM), o maior do gênero na América Latina.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Almaco

Curta nossa página no

Braskem Labs apresenta projetos inovadores selecionados

04/07/2017

Participantes de diversos estados brasileiros apresentam soluções inovadoras e sustentáveis

Dez empresas foram selecionadas, entre 180 inscritas, para a terceira edição do Braskem Labs, programa de aceleração de empreendedores da Braskem. O processo de escolha dos participantes considerou aspectos como inovação, potencial de mercado, perfil do empreendedor e da equipe envolvida, modelo de negócio e impacto socioambiental.

As propostas são de quatro estados brasileiros e utilizam o plástico e a química no desenvolvimento de novas soluções socioambientais ou apresentam formas de combate ao mosquito Aedes aegypti. “Estamos muito animados com mais essa edição do programa, pois novamente encontramos projetos com grande potencial de transformar positivamente a vida das pessoas e a forma com que se pensa em negócio”, afirma Luiz Gustavo Ortega, líder de Desenvolvimento Sustentável da Braskem.

Agora os empreendedores participam de um evento de diagnóstico para entender os desafios específicos de cada empresa. Após essa etapa, serão realizados uma série de eventos e mentorias durante um período de quatro meses, com o objetivo de apoiar essas empresas nos pontos que mais precisam, com apoio de mentores da Braskem e da ACE, uma Aceleradora de Startups.

Ao final do programa, os selecionados poderão apresentar suas empresas, durante o Demo Day, para um grupo de empresários, investidores, bancos de investimento e outros players do mercado.

As empresas e produtos selecionados foram:

  • Recicletool (Pernambuco): Equipamento de logística reversa que utiliza tecnologia de leitura ótica para a identificação dos resíduos que são depositados na máquina. Com o cadastro do usuário, as embalagens depositadas no Recicletool retornam ao mesmo em crédito financeiro, retirando resíduos do meio ambiente, contribuindo na educação da população e dando a eles um benefício pelo retorno da embalagem.
  • Fix It (Rio Grande do Norte): Imobilizadores em plástico termo moldável e biodegradável, projetados para membros específicos do corpo e em tamanhos pré-definidos, feitos em impressão 3D. A adequação à anatomia do paciente é feita com a imersão em água quente.
  • Vasos Raiz (Rio Grande do Sul): O vaso autorrigável Raiz possui um sistema que facilita o cuidado com plantas e permite ao o usuário ter seus temperos e chás frescos em sua residência. Com um sistema de irrigação interna, composto por cordões, que funcionam como uma espécie de raiz artificial, o reservatório de água é acoplado na parte debaixo do vaso, garantindo umidade para a terra por vários dias, sem a necessidade de regar, e não permitindo a proliferação do mosquito Aedes aegypti.
  • Biomassa do Brasil (São Paulo): Produtos sustentáveis na linha de argamassas e tintas especiais. A Argamassa Polimérica Pronta reduz o custo de alvenaria em 40% e o consumo de água em 95%.
  • Nanomix (São Paulo): Nanotecnologia que confere ao PVC propriedades físico-químicas, como barreira contra umidade. Pode substituir o PVDC, que é de alto custo, importado e não-reciclável e reduzir o custo das embalagens de remédios em 30%.
  • BR Goods (São Paulo): Cortinas Divisórias de Leito & Box de Chuveiro que utilizam nanotecnologia de retardante de chamas, antimicrobianas, manufaturadas com Plástico Verde, que podem ser fixas ou descartáveis. Este material permite que o processo de limpeza seja feito sem retirar as cortinas do local, conferindo privacidade aos pacientes, e economizando água na higienização além de possuir altos atributos sustentáveis.
  • Okena (São Paulo): Coleta, transporta, armazena, trata e destina efluentes contaminados com óleos, metais, tintas, solventes e outras substância, evitando que cheguem ao meio ambiente e poluam solos e água doce.
  • Altave (São Paulo):Desenvolve plataformas aeronáuticas para videomonitoramento e telecomunicações por meio de balões, levando conectividade a locais remotos e permitindo o monitoramento de grandes áreas.
  • Muzzicycles (São Paulo): Quadro de bicicleta injetado em uma peça única com mistura de plástico reciclado. O quadro tem garantia vitalícia, alta durabilidade, não enferruja e ainda ajuda a retirar resíduos do meio ambiente para ser produzido.
  • Denguetech (São Paulo): Inseticida biológico contra os vetores da Dengue, Zika e Chikungunya. Feito a partir da bactéria BTI (Bacillus thurigiensis var. israelensis), pode ser usado em áreas públicas e também em nossas casas e ambientes de trabalho. Logo que o tablete de DengueTech é colocado na água, ele se dissolve e são liberados microrganismos e proteínas que parasitam e matam as larvas dos mosquitos vetores em até 24 horas. Seu efeito continua por, pelo menos, 60 dias.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Escolhidos os projetos vencedores do Braskem Labs

19/11/2015
Evento de Premiação do Braskem Labs

Evento de Premiação do Braskem Labs

Participantes do programa de aceleração de startups concluíram processo de mentoria e apresentaram suas ideias a investidores

A Braskem anunciou no última dia 29/10 os dois vencedores do Braskem Labs, programa de incentivo a empreendedores criado pela companhia em parceria com a ONG Endeavor. Além disso, durante o dia de encerramento da iniciativa, realizada em formato de Demo Day, todos os participantes tiveram a oportunidade de apresentar seus projetos a investidores, empresas e entidades.

Os dois empreendedores que seguem contando com a ajuda da Braskem são Eliézer Machado Dias, criador do ColOff®, revestimento para assento sanitário para coleta de material biológico, conferindo conforto e higiene e evitando contaminação tanto das amostras quanto do paciente, e Marcio Yamin El Bayeh, do B-Rap, caixas de plásticos vazadas, que substituem estruturas de concreto usadas na construção civil para fazer o armazenamento seguro e barato de águas pluviais, viabilizando o escoamento ou reúso.

Para a seleção dos projetos foram levados em consideração fatores como avaliação individual do empreendedor e sua evolução ao longo da mentoria, além do potencial de mercado e do quanto a ideia pode impactar a sociedade.

Para os vencedores, a participação no Braskem Labs foi uma etapa imprescindível para o desenvolvimento de seus projetos. “As mentorias são uma oportunidade indescritível e serão fundamentais para que eu consiga de fato desenvolver meu projeto em escala. Meu próximo passo é realmente colocar em prática o que aprendi na capacitação e ir atrás de um maquinário de baixo custo que me ajude a automatizar meus processos e a começar a produzir meu produto em escala industrial”, afirma Dias.

Sem conter a emoção, El Bayeh destacou a importância do empreendedor se manter focado. “É preciso ter perseverança e acreditar em seu produto. Fazer parte do grupo do Braskem Labs foi muito enriquecedor e me ensinou a lidar com adversidades e a nunca deixar de inovar”, avalia. “Agora é a hora de realmente fazer acontecer.”

Capacitação

Lançado em maio de 2015, o programa recebeu inscrições de 159 projetos, dos quais 19 foram selecionados para participar da etapa de mentoria, que durou 45 dias. No período, os empreendedores puderam aprimorar o seu modelo de negócios e aprofundar seus conhecimentos sobre finanças, vendas e marketing. Dois dias antes da premiação, em 27 e 28 de outubro, o grupo participou do Boot Camp – último treinamento de pitch (breve apresentação com o objetivo de conquistar o interesse da outra parte) -, como preparação final para o encontro com investidores.

O Boot Camp é uma formação intensiva, de 48 horas, que oferece a possibilidade aos participantes de desenvolverem, em equipe, o conceito e o desenho de novas iniciativas de empreendedorismo, definirem os seus modelos de negócios e prepararem as estratégias de comunicação.

“Entendemos que, agora, todos os participantes estão mais preparados para evoluir com seu modelo de negócios. Nossa expectativa é que os projetos evoluam, conquistem clientes e ganhem escala”, afirma Patrick Teyssonneyre, diretor de Inovação e Tecnologia Corporativa da Braskem e um dos mentores do Braskem Labs.

Inovação colaborativa

O Braskem Labs foi criado para apoiar o desenvolvimento de soluções sustentáveis que melhorem a vida das pessoas em segmentos como saúde, moradia e mobilidade, por meio do uso do plástico, acelerando a materialização de boas ideias para que ganhem escala.

“A Endeavor existe para multiplicar empreendedores que transformam o país, e o Braskem Labs nos dá a oportunidade de apoiar negócios que, mesmo em estágio inicial, têm potencial para crescer, criar empregos e, ainda, transformar o planeta por meio de soluções com impacto socioambiental”, afirma Amanda Neves, coordenadora de Projetos Especiais da Endeavor Brasil.
“Colocar o plástico como solução para problemas socioambientais, aliado ao desenvolvimento de empreendedores, vai ao encontro do propósito da Braskem de melhorar a vida das pessoas por meio de soluções sustentáveis da química e do plástico”, encerra Teyssonneyre.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Braskem recebe inscrições para programa de incentivo a startups

20/07/2015

Braskem Labs estimula projetos que criem soluções sustentáveis em segmentos como saúde, moradia e mobilidade

Braskem_LabsA Braskem está com inscrições abertas até 31 de julho para o Braskem Labs, programa de apoio a novos negócios voltados à sustentabilidade e à tecnologia. Em parceria com a ONG Endeavor, a iniciativa engaja empreendedores no desenvolvimento de soluções socioambientais que melhorem a vida das pessoas em segmentos como saúde, moradia e mobilidade, por meio do uso do plástico.

Interessados em participar da plataforma podem se inscrever pelo site www.braskemlabs.com. Serão selecionados até 20 projetos, cujos resultados serão divulgados em agosto. Nos meses de setembro e outubro, a companhia promoverá capacitação das equipes com mentores da Braskem e da Endeavor e apoiará a elaboração do modelo de negócio com foco no impacto social promovido e na viabilidade financeira. Ao final, dois projetos serão selecionados para receber benefícios específicos de acordo com seus principais desafios.

“Nosso objetivo é incentivar a inovação feita por empreendedores, acelerando a materialização de boas ideias para que ganhem escala e tragam benefícios às pessoas por meio do plástico. Com o Braskem Labs queremos engajar públicos estratégicos, como universitários e empresários, a pensarem como o plástico pode contribuir para atender grandes demandas socioambientais, como acesso à água potável, moradia e alimentação”, afirma André Leal, líder de Responsabilidade Social da Braskem.

O Braskem Labs foi lançado oficialmente em maio e representa mais um investimento da empresa petroquímica em pesquisa e desenvolvimento, fomentando a competitividade da cadeia do plástico no Brasil.

Sobre a Endeavor

A Endeavor é uma das principais organizações de fomento ao empreendedorismo no mundo. Atua na mobilização de organizações públicas e privadas e no compartilhamento de conhecimento prático e de exemplos de empreendedores de alto impacto para fortalecer a cultura empreendedora do país. No Brasil desde 2000, já ajudou a gerar quase R$ 4 bilhões em receitas anualmente e mais de 20.000 de empregos diretos através de programas de apoio a empreendedores; e a capacitar mais de 3 milhões de brasileiros com programas educacionais presenciais e à distância. Mais informações: http://endeavor.org.br/

Sobre a Braskem

A Braskem possui 36 plantas industriais distribuídas pelo Brasil, Estados Unidos e Alemanha, produzindo anualmente mais de 16 milhões de toneladas de resinas termoplásticas e outros produtos petroquímicos. Grande produtora de biopolímeros, a Braskem tem capacidade para fabricar anualmente 200 mil toneladas de polietileno derivado de etanol de cana-de-açúcar.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no