Posts Tagged ‘Sopradora’

Romi leva sopradora e injetora para Interplast 2010

18/08/2010

A Indústrias Romi S.A.,  empresa líder brasileira no setor de máquinas-ferramenta e máquinas para processamento de plásticos, participa da Interplast 2010 com duas máquinas das suas linhas de sopradoras e injetoras para plástico. Em seu estande de 120 m2 estarão expostas, em plena operação, a sopradora ROMI JAC Compacta 5TS e a Injetora ROMI Prática 220. A Interplast acontece entre 23 e 27 de agosto, no Megacentro Expoville, em Joinville, Santa Catarina.

Sobre a Romi
A Indústrias Romi S.A. (Bovespa: ROMI3), fundada em 1930, é líder de mercado na indústria brasileira de máquinas e equipamentos industriais. A companhia está listada no segmento de “Novo Mercado”, que é reservado para sociedades com o mais alto grau de governança corporativa na Bovespa. A empresa fabrica máquinas-ferramenta, principalmente tornos mecânicos e centros de usinagem, máquinas injetoras e sopradoras de termoplásticos e peças feitas de ferro fundido cinzento, nodular ou vermicular, que são fornecidos em estado bruto ou usinado. Os produtos e serviços da Romi são vendidos mundialmente e utilizados por uma grande variedade de indústrias, tais como a automotiva, produtos de consumo geral e indústrias de máquinas e equipamentos industriais e agrícolas.

Fonte: Indústrias Romi / Messe Brasil

Romi apresenta novidades na Embala Nordeste 2010.

06/08/2010

Durante a feira Embala Nordeste, a empresa demonstrará solução para pequenos engarrafadores, que passarãoa contar com máquinas Romi em todo o seu processo produtivo.

A Romi chega à Embala Nordeste 2010 com uma proposta  que vem movimentando o mercado de transformação de material plástico: o ingresso no segmento de máquinas injetoras para pré-formas. A novidade, apresentada anteriormente na Mecânica 2010, em maio, tornou-se capaz com a adequação da ROMI Primax 220H para esse fim. Dessa forma, a Companhia amplia as opções de equipamentos para pequenos engarrafadores, que passarão a contar com máquinas Romi em todo o seu processo produtivo.

Em uma área de 140 m², a empresa demonstrará, ponta a ponta, a produção de embalagens PET, com máquinas para cada uma das etapas do processo, que, além da injeção da pré-forma feita pela ROMI Primax 220H, inclui o sopro da garrafa PET na ROMI PET 130 “Mostraremos durante o evento a capacidade da Romi em atender de forma integral a demanda do mercado de pequenos engarrafadores, aqueles que produzem em torno de 3 a 4 mil embalagens por hora”, informa Hermes Lago, diretor de Comercialização de Máquinas da Romi. Entre os potenciais compradores, ele cita os engarrafadores de bebidas gaseificadas e de produtos de limpeza.

Para o diretor, ter “em casa” todo o processo traz inúmeras vantagens a este público que, hoje, em sua maioria, adquire as pré-formas prontas. O primeiro benefício é a maior flexibilidade obtida ao poder adequar o molde da pré-forma ao processo produtivo e não ter que se adaptar aos padrões das pré-formas prontas no mercado. Além disso, o produtor ganha em economia, rapidez e, principalmente, na garantia e controle da sua produção. “Enxergamos uma lacuna nesse mercado e pretendemos preenchê-la com um equipamento que reúne a qualidade já comprovada da Romi a preços acessíveis para esta faixa de empreendedores”, ressalta Lago.

O processo completo poderá ser conferido no estande da Romi, durante a Feira Embala Nordeste, que acontece de 23 a 26 de agosto, no Centro de Convenções de Pernambuco Recife / Olinda.

Fonte: Indústrias ROMI

Pavan Zanetti lança sopradora pré-forma PET e anuncia ampliação da planta industrial

28/06/2010

A Pavan Zanetti, indústria de sopradoras e injetoras para termoplásticos, lança na Interplast 2010 a Petmatic, sopradora para pré-forma PET, desenvolvida para a fabricação de embalagens de óleo, álcool, bebidas carbonatadas, cosméticos, produtos farmacêuticos, higiene e limpeza e garrafas para água mineral. “A Petmatic garante modernidade, eficiência, produtividade com baixo custo operacional”, comenta Newton Zanetti, diretor comercial da Pavan Zanetti.

Segundo o diretor a presença na Interplast 2010 é uma forma de fortalecer a presença no mercado catarinense, o segundo maior do segmento de plásticos do país. “Temos uma ampla carteira de clientes na região e a participação na feira acaba atribuindo forte visibilidade para a marca. O mercado dessa região chama atenção pela elevada representatividade de matrizes plásticas”, reforça.

A empresa está ampliando a área industrial em 12 mil m² com o objetivo de atender a demanda do mercado. “Atualmente nossa estrutura não suporta o crescimento do mercado e levamos até seis meses para entrega dos pedidos de máquinas”, afirma Zanetti. Segundo ele a recuperação do setor pós-crise de 2008/2009 foi imediata, impulsionada pelo sistema de financiamento com juros atrativos para compra de máquinas ou ampliação das plantas industriais.

Sobre a Pavan Zanetti
A Pavan Zanetti é uma indústria de sopradoras e injetoras para o mercado de termoplásticos, fundada em 1966. Utiliza tecnologia própria, atendendo o mercado interno, além de exportar para toda a América Latina, entre outros países como México, Porto Rico, Estados Unidos e Marrocos. Para manter a competitividade e atender as necessidades dos clientes e do mercado, mantém-se atenta às tendências e inovações tecnológicas disponíveis no mercado para incorporá-las aos seus produtos.

Fonte: MesseBrasil

Romi atinge a marca de 150 mil máquinas produzidas.

18/06/2010

Marco histórico na trajetória da Romi e da indústria brasileira de máquinas reflete a capacidade produtiva e solidez da Companhia em seus 80 anos de atuação

Indústrias Romi, empresa líder brasileira no setor de máquinas-ferramenta e máquinas para processamento de plásticos, acaba de atingir a marca de 150 mil máquinas produzidas nas suas unidades fabris.

Para comemorar o fato, a Romi, que este ano completa 80 anos de atuação, realizou evento na Unidade Fabril 16, em Santa Bárbara d’Oeste, para a entrega simbólica do equipamento. Trata-se de um Centro de Usinagem Vertical ROMI D 800, entregue na presença de diretores e colaboradores, aos representantes da empresa ZHS Indústria e Comércio Ltda., compradora, bem como do BNDES, banco que financiou a compra do equipamento.

Durante a cerimônia, o diretor-presidente da Romi, Livaldo Aguiar dos Santos, falou aos presentes sobre a importância dos princípios empresariais na condução dos negócios da Companhia. Para ele, “o crescimento da Romi está diretamente relacionado a um sólido e ético conjunto de valores, baseado em princípios empresariais que se aliam à criatividade e à inovação para formar conceitos fundamentais que regem nosso dia-a-dia”.

Santos ressalta ainda a importância das pessoas, que, como fonte constante de geração de ideias, motivam investimentos permanentes em capacitação, treinamento e qualificação profissional. “Nestes 80 anos, passaram pela Romi mais de 25 mil colaboradores, muitos dos quais com 30, 40 e 50 anos de dedicação, e hoje nos transformamos em 2.800 colaboradores, atuando no Brasil, Itália, Alemanha, Inglaterra, França, Espanha e EUA, compartilhando uma única cultura voltada para a inovação e qualidade”, completa Santos.

Presente no mercado internacional desde 1944, a Romi é a maior fabricante brasileira de máquinas-ferramenta (tornos e centros de usinagem) e máquinas para plásticos (injetoras e sopradoras), Suas instalações totalizam mais de 140 mil metros quadrados de área construída, distribuídos em nove plantas localizadas nas cidades de Santa Bárbara d’Oeste, SP – sede da empresa -, Grugliasco e Pont Canavese, na região de Turim, Itália. Além disso, a empresa mantém subsidiárias comerciais nos Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, Espanha e França, e produtos e serviços presentes em mais de 60 países.

Fonte: Indústrias Romi

ROMI exibe sopradora para PET na FISPAL

17/06/2010

A Romi levou à FISPAL 2010, a sopradora ROMI PET 230, destinada à fabricação de garrafas ou frascos para as indústrias de: bebidas e refrigerantes, água mineral, óleos comestíveis, molhos, condimentos e produtos de higiene e limpeza. Durante o evento, que aconteceu entre 8 e 11 de junho no Parque Anhembi, o equipamento esteve soprando pré-formas de PET de 17g para garrafas de não carbonatados de até meio litro, com produção estimada de 2.600 garrafas por hora.

Sobre a Sopradora ROMI PET 230 automática com duas cavidades:

Aplicação – Equipamento para sopro de pré-formas com alta produção de frascos e garrafas para linhas de bebidas, cosméticos, limpeza e frascos de uso geral.

Capacidade – produção de frascos e garrafas com capacidade volumétrica de até 3 litros.

Dimensões – Permite moldes de até duas cavidades e de até 3 litros cada.

Diferencial – Equipamentos de alta produtividade, em processo 100% automático, bem compacto em uma construção monobloco, muito robusta e precisa.

Fonte:  Indústrias ROMI

Na Feira Mecânica 2010, Romi apresenta injetora para pré-formas

21/05/2010

Em uma área do seu estande de 696m², a Romi mostrará, de ponta a ponta, a produção de embalagens PET, com máquinas para cada uma das etapas do processo, que, além da injeção da pré-forma feita pela ROMI Primax 220H, inclui o sopro da garrafa PET na ROMI PET 230 e a injeção das tampas na ROMI EL 150. “Mostraremos durante o evento a capacidade da Romi em atender, de forma integral, a demanda do mercado de pequenos engarrafadores, aqueles que produzem em torno de 3 a 4 mil embalagens por hora”, informa Hermes Lago, diretor de Comercialização de Máquinas da Romi. Entre os potenciais compradores, ele cita os engarrafadores de água mineral e de produtos de limpeza.

Para o diretor, ter “em casa” todo o processo traz inúmeras vantagens a este público que, hoje, em sua maioria, adquire as pré-formas prontas. O primeiro benefício é a maior flexibilidade obtida ao poder adequar o molde da pré-forma ao processo produtivo e não ter que se adaptar aos padrões das pré-formas prontas no mercado. Além disso, o produtor ganha em economia, rapidez e, principalmente, na garantia e controle da sua produção. “Enxergamos uma lacuna nesse mercado e pretendemos preenchê-la com um equipamento que reúne a qualidade já comprovada da Romi, fabricado no Brasil, e a preços acessíveis para esta faixa de empreendedores”, ressalta Lago.

O processo completo poderá ser conferido no estande da Romi, durante a Feira da Mecânica, entre os dias 11 e 15 de maio de 2010, onde estarão em funcionamento os seguintes equipamentos:

Injetora ROMI EL 150 com Painel de controle e-ONE,  produzindo tampas para garrafas não carbonatadas em ciclos de 5,5 segundos, molde de 32 cavidades, com produção estimada de 21.000 peças/hora.

Injetora ROMI Primax 220H com Painel de controle Controlmaster 10. Produzirá pré-formas de PET 17g em ciclos de 15 segundos, molde de 24 cavidades, 5.760 peças/hor, as quais serão sopradas na ROMI PET 230.

Sopradora ROMI PET 230 automática com 2 cavidades, produzindo pré-formas de PET de 17g para garrafas de não carbonatados até meio litro, em uma produção estimada de 2.600 garrafas por hora.

Sopradora ROMI JAC Compacta 3 TD, produzindo garrafas de 510 ml em PEAD para não carbonatados, cabeçote quádruplo, ciclo de 14 segundos, com uma produção estimada de 2.507 peças/hora.

Fonte: Indústrias ROMI