Posts Tagged ‘Solvay’

BASF conclui etapa de integração de equipes após aquisição do negócio de poliamidas da Solvay

17/06/2020

  • Processo de aquisição do negócio de poliamida da Solvay tem mais uma etapa concluída
  • Engenheiro químico, Fernando Barbosa, comanda o negócio da BASF

A BASF está finalizando a fase de integração da equipe de poliamidas, em mais uma etapa importante no processo de aquisição do negócio de poliamidas da Solvay, que passou a fazer parte da área de Materiais de Performance da companhia no início deste ano. Com a ampliação da atividade no setor, o negócio de Materiais de Performance ganha o comando de um vice-presidente para América do Sul, Fernando Barbosa, que já atuava como diretor de Dispersões, Resinas e Aditivos na empresa.

“Temos um enorme potencial no mercado de plásticos de engenharia e a certeza de que seremos os melhores parceiros no desenvolvimento de soluções inovadoras e sustentáveis. Nossa estratégia de foco no cliente se fortalece com a ampliação de portfólio e vemos com otimismo as perspectivas de crescimento do negócio na região”, considera Barbosa. “A fase de integração de equipes está sendo muito valiosa. A BASF valoriza a experiência e competência dos colaboradores e procura potencializar os diversos talentos”, afirma o executivo.

Com a aquisição, a capacidade de oferecer produtos inovadores numa ampla variedade de plásticos de engenharia foi fortalecida na região, inclusive com a possibilidade de um tempo mais curto entre produção e entrega, laboratórios locais, suporte técnico e total apoio no pós-venda.

A companhia também passa a estar presente em toda a cadeia de valor da poliamida 6.6, por meio da integração reversa com a principal matéria-prima, a adiponitrila (ADN), garantindo confiabilidade em termos de fornecimento.

Nova liderança

Fernando Barbosa assumiu no início de junho o posto de vice-presidente para Materiais de Performance da BASF para a América do Sul. Engenheiro químico formado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), com MBA em finanças pela Fundação Getúlio Vargas, Barbosa já completa mais de 20 anos de trabalho na BASF. Começou sua carreira na companhia no desenvolvimento e serviço técnico de sistemas de poliuretano, ascendendo profissionalmente até a posição de gerente sênior de sistemas e elastômeros de poliuretano para a América do Sul em 2009. Depois de quase três anos, tornou-se diretor de Químicos para Papel, seguindo para o negócio de Dispersões, Resinas e Aditivos, onde chegou a head para a América do Sul.

A BASF conta com mais de 117.000 colaboradores em quase todos os países do mundo. O portfólio da empresa é organizado em seis segmentos: Químicos, Materiais, Soluções para Indústria, Tecnologias de Superfície, Nutrição & Cuidados Pessoais e Soluções para Agricultura. A BASF gerou vendas de 59 bilhões de euros em 2019.

A divisão de Materiais de Performance da BASF engloba sob o mesmo teto o know-how de materiais da empresa em relação a plásticos inovadores e personalizados. Mundialmente ativa em quatro grandes setores da indústria – transporte, construção, aplicações industriais e bens de consumo – a divisão tem um amplo portfólio de produtos e serviços combinados.

Foto: BASF/divulgação

Curta nossa página no

Covid-19: Materiais Solvay são usados no primeiro reanimador manual brasileiro 100% autoclavável a temperatura de 134º C

11/06/2020

Equipamento desenvolvido pela empresa brasileira Protec contou com apoio da área de polímeros especiais da Solvay

O primeiro reanimador manual 100% autoclavável e que suporta uma temperatura de 134º C foi desenvolvido no Brasil pela Protec, empresa líder nacional na fabricação de reanimadores manuais e circuitos respiratórios.

A criação do produto contou com a utilização do polímero UDEL® PSU (polisulfona) do Grupo Solvay, um material avançado que permite a produção de peças resistentes a altas temperaturas.

O reanimador manual é equipamento essencial em UTI’s e em salas de emergência médica e em situações de resgate médico. Sua finalidade é a promoção de ventilação artificial com o envio de ar comprimido ou enriquecido de oxigênio para os pulmões do paciente. É usado no enfrentamento de parada respiratória, asfixia, afogamento, infarto ou outras situações que podem levar o paciente a sofrer uma parada cardiorrespiratória.

“Com essa linha Premium de reanimador manual desenvolvida no Brasil, nós estamos dando nossa contribuição para o setor de equipamentos médicos hospitalares. E contamos com o apoio da Solvay”, diz Alexander Massadi, Diretor da Protec Export.

“Com esse apoio, acrescenta – pudemos desenvolver vários produtos com qualidade e durabilidade, que oferece resistência, repetibilidade e confiabilidade em reanimação (Ambú), circuitos ventilatórios e conectores para produtos respiratórios. É por este motivo que hoje no Brasil somos a única empresa a atender aos mais renomados fabricantes mundiais”

A Protec, de capital nacional, tem se tornando reconhecida como desenvolvedora de tecnologia nacional na fabricação e comercialização de equipamentos de suporte à vida, dentro de rigorosos níveis de qualidade exigidos pelo setor médico­hospitalar. Sua atuação tem sido ampliada em nível nacional, uma vez que é empresa fornecedora de itens essenciais aplicados no combate à pandemia da COVID-19.

Do mesmo modo, a Solvay, que no Brasil também atua com a marca Rhodia, tem adotado ações adicionais para apoiar os projetos de desenvolvimento de seus clientes nesse período de pandemia de coronavírus, segundo informa Mônica Martins, gerente do mercado Healthcare da Solvay Specialty Polymers na América do Sul.

Uma dessas ações foi acelerar a importação para o País de polímeros especiais para os clientes empenhados em atender à crescente demanda por equipamentos e instrumentos médicos hospitalares.

Toda essa oferta de produtos emergenciais pode ser conhecida no site especial criado pela empresa em COVID-19.

A Solvay é líder mundial na área de polímeros especiais aplicados em diversos mercados industriais. Um dos segmentos mais relevantes é o de polímeros para a produção de peças e partes para equipamentos e instrumentos médicos, incluindo os respiradores, ventiladores artificiais e reanimadores, implantes ortopédicos e odontológicos, caixas de instrumentos cirúrgicos, entre outros. Fundada em 1863 e contando com 24.100 empregados em 64 países, a Solvay obteve vendas líquidas de € 10,2 bilhões em 2019.

Curta nossa página no

Covid-19: Grupo Solvay acelera importação de polímeros para uso na fabricação de equipamentos médicos

22/04/2020

O Grupo Solvay, que no Brasil também atua com a marca Rhodia, está antecipando a importação de polímeros especiais sulfonados para uso na produção de peças que compõem os respiradores artificiais, um dos equipamentos médicos fundamentais para o atendimento de pacientes acometidos pela COVID-19.

Esse lote de polímeros especiais produzidos nas fábricas internacionais da Solvay deverá suprir as necessidades imediatas de clientes da empresa no Brasil, que são fabricantes de equipamentos e instrumentos médicos e cirúrgicos.

“Estamos empenhados em atender às necessidades do mercado local desse segmento ligado à Saúde, contribuindo para o combate à pandemia de COVID-19”, diz Josimar Fazolare, diretor de Vendas e Marketing para a América do Sul da unidade global de negócios Specialty Polymers do Grupo Solvay.

A empresa – acrescenta ele – está priorizando internacionalmente o fornecimento de polímeros especiais para o mercado de Saúde e acaba de fazer um acordo de fornecimento prioritário para a Boeing, que está produzindo máscaras de proteção fácil para profissionais de saúde.

Mais informações sobre os produtos da Solvay para fabricação emergencial de respiradores, equipamentos médicos e EPI’s usados no combate à pandemia de coronavírus estão disponíveis na webpage exclusiva COVID-19 criada pela empresa.

Curta nossa página no

Covid-19: Solvay fornece polímeros especiais para a Boeing fabricar máscaras de proteção facial

04/04/2020

Protótipo de máscara de proteção facial feita com película transparente e filamento AM com base em PPSU de classe médica da Solvay.

Em resposta às necessidades urgentes dos profissionais de saúde por equipamentos de proteção para combater a COVID-19, o Grupo Solvay está fornecendo à Boeing uma película transparente de classe médica para a produção de máscaras de proteção facial.

A Solvay foi procurada pela Boeing devido à sua experiência no uso de polímeros especiais, compósitos e adesivos em vários programas comerciais e de defesa.

A película será fabricada pela área de filmes da Solvay com o uso dos polímeros especiais transparentes da linha médica Radel PPSU (polifenilssulfona) ou Udel PSU (polisulfona) que já são amplamente utilizados para dispositivos médicos porque podem ser esterilizados e resistem a desinfetantes agressivos.

“Estamos honrados em levar nosso conhecimento em produtos para nossos clientes neste momento de crise”, afirma Jeff Hrivnak, Gerente Global de Desenvolvimento de Negócios da área de saúde da Solvay Specialty Polymers. “Estamos orgulhosos de ajudar a Boeing a enfrentar esse desafio no fornecimento de máscaras de proteção facial mais resistentes – um item agora em demanda crítica pelos profissionais de saúde”, disse.

Mais informações e contatos estão disponíveis na webpage exclusiva COVID-19 criada pela Solvay sobre sua produção de emergência de polímeros para enfrentamento à pandemia de coronavírus.

Fundada em 1863, a Solvay possui 24.100 empregados em 64 países e obteve vendas líquidas de € 10,2 bilhões em 2019.

Curta nossa página no

BASF fecha aquisição do negócio de poliamida da Solvay

03/02/2020

A BASF concluiu em 30 de janeiro a aquisição do negócio de poliamida (PA 6.6) da Solvay. A transação amplia os recursos em poliamidas da BASF com produtos bem conhecidos, como o Technyl. Isso permitirá que a BASF ofereça suporte a seus clientes com mais soluções em plásticos de engenharia, por exemplo, para veículos autônomos e mobilidade eletrônica. A transação também aumento o acesso da empresa a mercados em crescimento na Ásia, bem como na América do Norte e do Sul. Através da integração vertical com a fabricação de adiponitrila (ADN), matéria prima chave, a BASF estará presente em toda a cadeia de valor da poliamida 6.6 e melhorará sua confiabilidade no fornecimento. O preço de compra do negócio de poliamida, adquirido pela BASF em dinheiro e sem dívidas, é de € 1,3 bilhões; as vendas geradas em 2018 foram de cerca de 1,0 bilhão de euros. O negócio será integrado às divisões Performance Materials e Monômeros da BASF.

A transação entre a Solvay e a BASF inclui oito unidades de produção na Alemanha, França, China, Índia, Coréia do Sul, Brasil e México, além de centros de pesquisa e desenvolvimento e centros de consultoria técnica na Ásia, América do Norte e do Sul. Além disso, abrange ações de duas joint ventures (JV) na França: a participação de 50% da Solvay na Butachimie, uma JV com a Invista para produzir ADN e hexametilenodiamina (HMD), e uma participação de 51% na nova JV Alsachimie entre a BASF e a DOMO Chemicals, para produzir ácido adípico.

Aproximadamente 700 funcionários da Solvay ingressam na BASF. A JV Alsachimie entre a BASF e a DOMO Chemicals na França emprega aproximadamente 650 funcionários e a JV Butachimie entre a BASF e a Invista possui aproximadamente 400 funcionários.

Essa é a última etapa da transação acertada entre a Solvay e a BASF, para a qual a Comissão Europeia exigiu a cessão de alguns dos ativos da área de Performance Polyamides da Solvay para terceiros.

Esses ativos, que foram adquiridos pela empresa Domo Chemicals, incluem os locais de produção de poliamidas da Solvay em Belle-Etoile e Valence (França), além de participação na joint venture recém-criada entre a BASF e a Domo. Também envolvem locais de produção em Gorzow (Polônia), Blanes (Espanha) e atividades comerciais na Alemanha e Itália.

A BASF adquirirá todas as atividades de Performance Polyamides da Solvay que não foram compradas pela Domo Chemicals e que fazem parte do contrato original entre a Solvay e a BASF, assinado no final de 2017.

A conclusão do negócio permitirá à Solvay fortalecer seu recentemente anunciado programa de crescimento denominado G.R.O.W., cuja estratégia tem como base três pilares principais – Materiais Avançados, Produtos Químicos e Soluções.

O Grupo Solvay informa ainda que no Brasil mantém sem alterações suas atividades de produção e comercialização de produtos químicos intermediários, polímeros e fibras e fios têxteis de poliamida, cujas fábricas estão instaladas em Paulínia e em Santo André (SP).

Curta nossa página no

 

Solvay fornece filme termoplástico à Safran para aplicação em motor de aviões

14/01/2020

A Solvay assinou um acordo com a fabricante de motores de avião Safran para fornecer o filme de alto desempenho Halar ECTFE para os painéis acústicos do seu motor LEAP1. Segundo a Solvay, o filme feito de Halar ECTFE (copolímero etileno-clorotrifluoroetileno) com tratamento adicional de plasma oferece excelente adesão a substratos de compósitos, proporcionando uma estética superior na superfície para que se harmoniza com o ambiente ao redor.

O Halar ECTFE da Solvay, um polímero semi-cristalino parcialmente fluorado, é usado como uma camada protetora no painel do anel acústico do motor contra a agressão do ambiente hostil típico da entrada de um motor de aeronave. A Solvay afirma que o material é forte e tenaz e que sua resistência à erosão, abrasão e a produtos químicos e fluidos de aeronaves o tornam ideal para esta aplicação.

“A Solvay é uma parceira confiável de longa data da Safran, fornecendo soluções avançadas de materiais compósitos para nossos programas de motores de aeronaves e nacelas”, disse Thierry Haud, vice-presidente de compras da Safran. “O contrato de fornecimento do filme termoplástico de alto desempenho da Solvay amplia nossa colaboração mútua e consolida ainda mais o relacionamento entre nós, à medida que ampliamos nosso portfólio de materiais, técnicas e processos de ponta.”

A Solvay afirma que o seu filme Halar ECTFE mantém suas propriedades em uma ampla faixa de temperaturas, exibindo uma resistência ao impacto particularmente notável a baixa temperatura. A empresa diz que o filme demonstrou excelentes propriedades de erosão, extrema resistência à radiação UV e pode ser considerado uma excelente barreira ao vapor de água, oxigênio e outras pequenas moléculas de gás. Também é leve e durável e atende aos rigorosos requisitos da indústria aeroespacial no que diz respeito à resistência ao fogo e à queima, devido à sua inerente retardância de chama, garante a fabricante do material.

“Como líder mundial em materiais termoplásticos e compósitos de alto desempenho e possuindo uma infraestrutura operacional global, a Solvay está totalmente comprometida em dar suporte à Safran, à medida que essa empresa aprimora o design e a integração de aplicações para o programa de motores LEAP”, disse Mike Finelli, Presidente da Unidade de Negócios Globais de Polímeros da Solvay. “Os benefícios de nossa ampla gama de materiais ofertados ajudam ainda mais o ambicioso programa de motores LEAP a manter melhor seu desempenho e níveis de ruído durante toda a vida útil do motor”.

Curta nossa página no

Solvay dobra capacidade de produção de polímero PVDF para fabricação de baterias de lítio

24/12/2019

Polímero especial PDVF da Solvay é utilizado principalmente em baterias para veículos elétricos

A Solvay está reforçando sua atividade no mercado de baterias de íons de lítio por meio da duplicação de sua capacidade de produção do polímero Solef PVDF (fluoreto de polivinilideno), em sua unidade de produção em Changshu, na China.

Este projeto apoia a recém-anunciada estratégia de crescimento da companhia, denominada GROW, que se focaliza no investimento em soluções sustentáveis de forte crescimento na área de materiais avançados. A nova unidade deverá iniciar a produção no primeiro semestre de 2022.

Segundo a empresa, a mobilidade sustentável está estimulando uma demanda com crescimento de dois dígitos para o polímero Solef PVDF em aplicações de baterias de íon de lítio para veículos elétricos, em especial na Ásia, que é atualmente o maior mercado desses produtos.

Segundo a Solvay, as soluções e o pipeline de inovação da empresa no Solef PVDF ajudarão seus clientes a otimizar a eficiência do armazenamento de energia, aumentando a densidade, a segurança e a potência da bateria. Outras aplicações em crescimento incluem tubos e revestimentos de petróleo e gás offshore, semicondutores de alta pureza e membranas para purificação de água.

“A decisão da Solvay de aumentar a capacidade do Solef PVDF em Changshu, após nosso recente anúncio de aumento da capacidade na Europa, comprova nosso compromisso contínuo de atender às necessidades de nossos clientes em todo o mundo”, disse Augusto Di Donfrancesco, membro do Comitê-Executivo da Solvay.

Recentemente, a Aliança Mundial para Soluções Eficientes, criada pela Fundação Solar Impulse, reconheceu o valor do Solef PVDF como uma solução sustentável (e lucrativa) para um meio ambiente mais limpo.

A Solvay é uma empresa de materiais avançados e de especialidades químicas. Seus produtos e soluções são utilizados em aviões, automóveis, dispositivos inteligentes e instrumentos médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre outras aplicações. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 24.500 pessoas em 61 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,3 bilhões em 2018, com uma margem de EBITDA de 22%. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Curta nossa página no

Grupo Solvay marca presença na OTC Brasil 2019 com compósitos e polímeros para a indústria de Petróleo e Gás

09/11/2019

Os materiais em compósitos e polímeros especiais para Petróleo e Gás foram o destaque da participação do Grupo Solvay na Offshore Technology Conference – OTC – Brasil 2019 (de 29 a 31 de outubro, no Centro de Convenções Sul América, no Rio de Janeiro).

A empresa, que foi uma das patrocinadoras do evento, lançou recentemente uma plataforma de compósitos termoplásticos para acelerar o desenvolvimento desses materiais e atender a diversos mercados, com destaque na região para o setor de produção e transporte de petróleo e gás.

Ao mesmo tempo, a Solvay acaba de colocar em operação nos Estados Unidos e na Europa dois novos centros de inovação dedicados aos polímeros especiais e compósitos de fibra de carbono.

Os novos centros de inovação fornecem ativos e recursos de ponta para acompanhar os clientes no projeto, prototipagem e teste de peças, permitindo uma grande aceleração do tempo de colocação no mercado desses materiais. No mercado de petróleo e gás, as aplicações desses materiais avançados visam, por exemplo, a substituição de tubos de metal suscetíveis à corrosão.

O Grupo Solvay já é um dos principais fornecedores do mercado de óleo e gás com seus polímeros especiais. A empresa fornece o polímero especial da linha Solef PVDF, com resistência inédita a temperaturas de até 150º C.

O produto, usado como camada de barreira em linhas flexíveis (risers) e mangueiras umbilicais, representa um avanço tecnológico no setor de extração de petróleo, uma vez que a temperatura máxima suportada por polímeros tradicionalmente usados na indústria do setor é de até 130º C. O Solef PVDF também pode ser empregado em revestimentos internos e externos, fios e cabos.

A Offshore Technology Conference (OTC), realizada no Brasil sob a coordenação do Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), abordou as principais questões do setor de petróleo e gás no Brasil, considerando também o cenário mundial, com a participação de referências internacionais no setor, além de diretores globais de Energia e Petróleo das principais companhias do segmento. Um dos principais temas da OTC 2019 foi a exploração e produção em áreas profundas, segmento em que o Grupo Solvay é um dos principais fornecedores de tecnologias e produtos.

A Solvay é uma empresa de materiais avançados e de especialidades químicas, com produtos e soluções utilizados em aviões, automóveis, dispositivos inteligentes e instrumentos médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre outras aplicações. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 24.500 pessoas em 61 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,3 bilhões em 2018, em 90% de atividades nas quais a Solvay está entre as três maiores empresas do mundo, resultando em uma margem de EBITDA de 22%.

Curta nossa página no

Nova linha de produção da Solvay na Califórnia aumenta produção de compósitos termoplásticos para atender à demanda do setor aeroespacial

24/09/2019

O Grupo Solvay está expandindo sua capacidade de compósitos termoplásticos com uma nova linha de produção em suas instalações em Anaheim, na Califórnia (EUA) para atender ao forte crescimento da demanda dos clientes do setor aeroespacial por esse material.

Com a expansão, a Solvay multiplicará por quatro a sua capacidade produtiva de compósitos desde 2016, visando não apenas melhorar a produção, mas também a qualidade do produto e a consistência e confiabilidade industrial.

“A expansão significativa em pouco tempo, aliada à nossa atenção constante à melhoria geral da qualidade e da produtividade, ilustra nosso compromisso de servir melhor a nossos clientes. A forte demanda por nossos compósitos mostra que eles valorizam como nossos materiais reduzem o tempo e o custo de fabricação, ajudando a aumentar a taxa de construção de aeronaves. A Solvay está na posição de liderança para impulsionar avanços na inovação de materiais e acompanhar nossos clientes em suas ambições de crescimento”, disse Augusto Di Donfrancesco, do Comitê-Executivo do Grupo Solvay

O Grupo Solvay anunciou em maio de 2019 a criação de sua primeira plataforma estratégica horizontal para acelerar o desenvolvimento de compósitos termoplásticos que combinam os polímeros especiais aos compósitos de fibra de carbono. Segundo a empresa, esses materiais leves ajudam a reduzir as emissões de aviões e carros à medida em que substituem as peças metálicas e facilitam seu design e integração. Outras aplicações incluem tubos utilizados pela indústria de petróleo e gás, como alternativa técnica e econômica às soluções de aço existentes.

A Solvay é uma empresa de materiais avançados e de especialidades químicas, fornecendo produtos e soluções utilizados em aviões, automóveis, dispositivos inteligentes e instrumentos médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 24.500 pessoas em 61 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,3 bilhões em 2018.

Curta nossa página no

Rhodia abre 60 vagas para estágios em 2020

05/08/2019

As inscrições para a seleção de estagiários de cursos de nível superior devem ser feitas até o dia 28 de agosto pela Internet no site da Rhodia (www.rhodia.com.br) ou pelo link www.atsglobe.com/hotsite/estagiorhodia2020 da Cia de Talentos

A Rhodia, empresa do Grupo Solvay, abriu as inscrições para o processo seletivo do seu programa de estágios em 2020.

A empresa prevê oferecer 60 vagas para estudantes universitários. nas áreas de Administração, Ciências Contábeis, Comércio Exterior, Comunicação Social, Direito, Economia, Engenharia (todas), Estatística, Marketing, Psicologia, Química e Tecnologia de Informação, entre outros.

As vagas são destinadas à unidade industrial de Paulínia e ao escritório central da empresa, em São Paulo. Os candidatos para estágio de nível superior devem ter conhecimentos de Inglês em nível intermediário e bons conhecimentos de informática.

O estágio será no máximo de 30 horas semanais. Além disso, a Rhodia oferece vale refeição ou restaurante, seguro de vida, assistência médica, assistência odontológica, auxílio-transporte ou fretado, estacionamento e bolsa-auxílio compatível com o mercado.

A Rhodia, empresa do Grupo Solvay, está completando 100 anos de atividades no Brasil em 2019. A empresa iniciou sua trajetória em Santo André – SP, com a instalação de uma unidade industrial de produtos químicos. Desde setembro de 2011, a Rhodia faz parte do Grupo Solvay, uma empresa de materiais e especialidades químicas, com produtos e soluções utilizados em aviões, automóveis, dispositivos inteligentes e instrumentos médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo e outras aplicações. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 24.500 pessoas de 106 nacionalidades em 62 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,3 bilhões em 2018.

Fonte: Assessoria de Imprensa  – Solvay

Curta nossa página no

Solvay destaca a mobilidade sustentável e a eficiência de recursos na K 2019, em Outubro, na Alemanha

24/07/2019

A Solvay lançará na feira K 2019 novos desenvolvimentos em compósitos termoplásticos, materiais leves que fazem parte dos objetivos de mobilidade sustentável do Grupo e permitem a criação de soluções eficientes em termos de recursos para clientes dos setores aeroespacial/aeronáutico, automotivo e de petróleo e gás.

Recentemente, a Solvay criou uma plataforma totalmente dedicada a produtos termoplásticos, ampliando sua atuação no setor de materiais avançados com a integração vertical de seus compósitos e seu portfólio de polímeros especiais. Esses materiais, além da redução de peso, oferecem resistência ao calor e ao impacto, resistência mecânica e tenacidade, inércia química e permitem flexibilidade nos projetos dos clientes, afirma a empresa.

Além dos desenvolvimentos de compósitos termoplásticos, a Solvay lançará um novo polímero especial da sua linha de polieteretercetona (PEEK) de alta temperatura, um dos primeiros da indústria do setor.

Também apresentará aplicações exclusivas de seus materiais de alto desempenho, como uma bicicleta elétrica reciclável (foto) fabricada integralmente em plásticos e polímeros, a partir de material termoplástico de fibra longa (LFT) da empresa. Essa e-bike foi desenvolvida pela empresa Stajvelo, de Mônaco, e, segundo a Solvay, tem sido um sucesso de vendas no verão europeu de 2019.

Durante a K, serão realizadas apresentações sobre mobilidade sustentável e eficiência de recursos e de energia, abordando uma variedade de tópicos, entre os quais baterias, manufatura aditiva para impressão 3D, hiperconectividade, transporte, filtragem de água, construção e bens de consumo. Essas apresentações ocorrerão no estande da Solvay C61, no Hall 6, nos dias 16 a 18 de outubro e em 21 e 22 de outubro. A feira K 2019 será realizada em Düsseldorf, Alemanha, de 16 a 23 de outubro.

Rhodia – 100 anos de presença no Brasil: – A Rhodia, empresa do Grupo Solvay, está completando 100 anos de atividades no Brasil em 2019. A empresa iniciou sua trajetória em Santo André – SP, com a instalação de uma unidade industrial de produtos químicos, que representou um dos primeiros passos da industrialização da região do ABC paulista. Desde setembro de 2011, a Rhodia faz parte do Grupo Solvay, um dos mais relevantes players internacionais em materiais avançados e especialidades químicas.

A Solvay é uma empresa de materiais avançados e de especialidades químicas,com produtos e soluções utilizados em aviões, automóveis, dispositivos inteligentes e instrumentos médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre outras aplicações. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 24.500 pessoas de 106 nacionalidades em 62 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,3 bilhões em 2018, resultando em uma margem de EBITDA de 22%. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Curta nossa página no

Solvay faz parceria na área de polímeros especiais para impressão 3D de uso industrial

20/06/2019

Primeiro projeto junto com a Stratasys, que deve estar pronto em 2020, visa a aplicações na área aeroespacial/aeronáutica

A Solvay anunciou acordo de cooperação com a Stratasys para desenvolver novos filamentos de manufatura aditiva (AM) de alto desempenho para uso exclusivo nas impressoras 3D FDM® F900® da Stratasys.

“Os clientes da Stratasys têm solicitado repetidamente materiais mais diversificados e de alto desempenho, ao mesmo tempo em que muitos dos nossos clientes da Solvay desejam que os polímeros de alto desempenho sejam habilitados para uso nesses sistemas de impressão industrial 3D. Portanto, a parceria entre as duas empresas agora nos permite atender a essas necessidades crescentes”, disse Christophe Schramm, Gerente de Negócios de Additive Manufacturing da unidade global de negócios Specialty Polymers da Solvay.

Como parte de seu plano conjunto de produtos, a Solvay e a Stratasys trabalharão juntas para desenvolver um filamento de AM de alto desempenho baseado no polímero de polifenilsulfona da Solvay Radel® (PPSU) , que atenderá às exigências rigorosas de conformidade FAR* 25.853 para uso em aplicações aeroespaciais. Ambas as empresas pretendem comercializar este novo filamento Radel® PPSU em 2020.

Outros produtos que atendam às necessidades específicas da indústria em outros importantes mercados de uso final de AM também serão posteriormente lançados.

“A Solvay é uma líder confiável para materiais diversificados e testados para as indústrias aeroespacial, automotiva e médica. Estamos orgulhosos de dispor deste novo acordo de colaboração, que dará aos clientes a capacidade de expandir ainda mais a impressão em 3D FDM em aplicações de produção”, disse Rich Garrity, presidente da Stratasys Americas.

A Solvay tem um histórico de 25 anos com os grades de PPSU Radel® desenvolvidos especificamente para uso em componentes internos de cabine de aeronaves, que estão em conformidade com todos os requisitos comerciais e regulatórios de inflamabilidade, densidade de fumaça, liberação de calor e emissões de gases tóxicos, afirma a empresa. Estes grades também oferecem excelente resistência química e rigidez excepcionais, assegura a Solvay.

“A parceria com a Stratasys é um passo importante na estratégia da Solvay para criar um ecossistema sólido e diversificado de AM para melhor atender nossos clientes. A combinação da seleção e da expertise dos materiais da Solvay com os recursos de impressão 3D repetíveis e de alta qualidade da Stratasys abrirá novas possibilidades para a manufatura aditiva em mais das indústrias que atendemos atualmente de manufatura “tradicional”, acrescentou Christophe Schramm, da Solvay.

A Stratasys é líder global em manufatura aditiva ou tecnologia de impressão 3D e é fabricante de impressoras 3D FDM® e PolyJet™. As tecnologias da empresa são usadas para criar protótipos, moldes e peças de produção nas indústrias, incluindo a aeroespacial, automotiva, saúde, produtos de consumo e educação. O ecossistema de soluções e expertise da impressão 3D da Stratasys inclui: impressoras 3D, materiais, software, serviços especializados e produção de peças sob demanda.

A Solvay é uma empresa de materiais avançados e de especialidades químicas, com produtos e soluções utilizados em aviões, automóveis, dispositivos inteligentes e instrumentos médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre outras aplicações. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 24.500 pessoas em 62 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,3 bilhões em 2018. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

*Federal Aviation Regulations 253 (Regulamentação da Associação Federal de Aviação dos Estados Unidos)

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay apresentou dois novos estabilizadores UV para o mercado brasileiro de plásticos na Feiplastic 2019

15/05/2019

A Solvay Technology Solutions apresentou na Feiplastic 2019 dois novos estabilizadores UV para poliolefinas: o Cyasorb Cynergy Solutions M528 para aplicações de injeção e sopro, e o Cyasorb Cyxtra V9900 para peças automotivas.

Segundo a Solvay, o Cyasorb Cynergy Solutions M528 é um estabilizador à luz especificamente desenvolvido para produtos de polietileno soprados ou injetados, atendendo a elevadas exigências de durabilidade e oferecendo proteção UV a longo prazo, além de resistência térmica. A empresa afirma que o produto pode ser usado em uma ampla variedade de polímeros, em doses muito reduzidas quando comparado aos aditivos estabilizadores tradicionais, permitindo maior flexibilidade de formulação e redução de custos operacionais.

A Solvay também está introduzindo no mercado brasileiro o Cyasorb Cyxtra V9900. O produto é o primeiro de uma nova plataforma tecnológica de estabilização UV criada pela empresa. Especialmente desenvolvido para atender aos rigorosos requerimentos da indústria automobilística, o estabilizador proporciona resistência à radiação UV em peças plásticas interiores e exteriores de polipropileno (PP) e de compostos a base de poliolefinas TPO e TPE, afirma a Solvay.

Além de atender às normas automotivas globais de envelhecimento artificial e de durabilidade, assegura a Solvay, o produto excede as exigências de baixo VOC (composto orgânico volátil), odor e fogging, sem interferir na aderência de pintura. O Cyasorb Cyxtra V9900 é fabricado com a tecnologia Cyflow que não gera pó ou aglomerados e facilita sua incorporação no processo de extrusão.

“A indústria continua buscando soluções que permitam que os plásticos tenham um desempenho melhor e durem mais tempo, ao mesmo tempo que mantém uma boa relação custo-benefício”, comenta Andrea Landuzzi, Diretor Global de Marketing da área de negócios Polymer Additives da Solvay.

“As mais recentes tecnologias conferem à Solvay a liderança na capacidade de extensão da vida útil dos plásticos e facilitam os vários esforços da indústria para melhorar os processos de reciclagem, bem como no desenvolvimento de sistemas de economia circular. O M528 e o V9900 reforçam nosso compromisso de aproveitar nossos mais de 60 anos de experiência em estabilização UV para fornecer soluções inovadoras que lidam com os principais desafios sociais e dos clientes”, disse Landuzzi.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay na Feiplastic 2019: Inovações em polímeros especiais para mobilidade sustentável, energia renovável e saúde

12/04/2019

O lançamento no mercado regional de inovações em polímeros especiais alinhados aos conceitos de mobilidade sustentável, energia renovável e mais saúde para as pessoas será o destaque da Solvay na Feiplastic 2019 – Feira Internacional do Plástico, de 22 a 26 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo (stand G42).

Para o segmento de mobilidade sustentável, a novidade é apresentação de peças feitas para uma inovadora bicicleta elétrica que está sendo lançada mundialmente a partir da Europa pela empresa Stajvelo, de Mônaco. De acordo com a empresa, ao incorporar os polímeros especiais em várias de suas partes, tais como o quadro e outras partes estruturais, esta e-bike exemplifica as iniciativas e investimentos da Solvay para simplificar a vida das pessoas.

Do lado de energia renovável, a empresa apresentará os polímeros especiais Solef® PVDF e Halar® ECTFE, utilizados, respectivamente, nos back sheets e front sheets de painéis fotovoltaicos, em substituição ao vidro. Segunda a Solvay, os seus materiais tornam a estrutura mais leve e melhoram a eficiência das células fotovoltaicas, oferecendo extrema estabilidade a longo prazo quando expostos à luz solar e eventos atmosféricos.

Já na área de Saúde, um dos destaques será o lançamento do grampo invisível para radiografia odontológica criado pela empresa brasileira Indusbello, a partir de polímero Udel® PSU (polisulfona) da Solvay. A solução foi desenvolvida para minimizar as dificuldades no dia a dia do endodontista e facilitar as radiografias transoperatórias de tratamento de canal, possibilitando uma imagem total do dente, sem interferências.

A Solvay Specialty Polymers é uma empresa líder mundial em polímeros especiais de alto desempenho, com 1500 produtos reunidos em 35 marcas, que são utilizados em aplicações nas indústrias de petróleo e gás, automotiva, saúde, embalagens para alimentos e fármacos, produtos de consumo e saúde, entre outras.

A Solvay está sediada em Bruxelas, com cerca de 27.000 funcionários em 62 países. As vendas líquidas foram de € 10,3 bilhões em 2018, com 90% de atividades em que a Solvay está entre as três líderes mundiais, resultando em uma margem EBITDA de 22%. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Indusbello lança grampo invisível para radiografia odontológica criado a partir de polímero especial da Solvay

13/03/2019

O polímero especial PSU (polisulfona) pode substituir outros materiais com vantagens de maior resistência mecânica, térmica e química, oferecendo flexibilidade no design e variedade de cores

A substituição de materiais na produção de equipamentos e dispositivos utilizados pela indústria de saúde já é uma realidade no Brasil. Vários polímeros especiais, com alto desempenho, além de apresentar propriedades mecânicas, térmicas e químicas diferenciadas, também são mais leves, oferecendo maior flexibilidade no design e tendo fácil fabricação, além de permitirem a diferenciação de produtos e marcas utilizando cores.

Um novo produto odontológico, exemplo de aplicação nessa área, está sendo lançado pela Indusbello Company, reconhecida produtora e fornecedora da área de saúde. Trata-se do grampo invisível, desenvolvido para minimizar as dificuldades no dia a dia do endodontista e facilitar as radiografias transoperatórias de tratamento de canal, possibilitando uma imagem total do dente. O produto foi elaborado a partir do polímero especial Udel® PSU (polisulfona) da Solvay Specialty Polymers.

Os grampos invisíveis da Indusbello são fabricados dentro de rigorosos padrões de qualidade, em material translúcido que não apresenta radio-opacidade. Por isso, além de manter o lençol de borracha em posição estável e promover o isolamento absoluto, ele permite a visualização da raiz do dente sem interferência na radiografia.

“Buscando sempre atender às demandas dos profissionais de odontologia e, com foco na inovação, decidimos introduzir em nossa produção a resina Udel® PSU, da Solvay, que oferece uma combinação superior de propriedades mecânicas, excelente resistência, e ao mesmo tempo é leve e com maior flexibilidade no design”, afirma Eduardo Rodrigues, Diretor de Logística da Indusbello Company.

Os grampos estão disponíveis em dois modelos, o GI-01 para molares inferiores e o GI-03 para pré-molares superiores e inferiores e, além de permitirem uma melhor visualização, não aparecendo nas radiografias, evitam o retrabalho, otimizam o tempo do dentista, são anatômicos e sem bordas cortantes, além de resistentes.

“Alguns dentes tem a inclinação para dentro da boca e, na radiografia feita com o grampo de isolamento convencional (grampo de metal), praticamente o dente inteiro fica encoberto, o que impede a visão de como está a câmara pulpar e as raízes.  Ao utilizar o grampo invisível, o dentista reduz o risco de não conseguir visualizar áreas importantes, sem contar que não haverá a necessidade de realizar uma nova radiografia, gerando economia”, explica Eduardo Rodrigues.

“O uso do Udel® PSU e outros polímeros de alta performance da Solvay vem crescendo continuamente em aplicações médico-hospitalares e odontológicas, principalmente na substituição de materiais tradicionais como metais, vidro e outros dispositivos de uso único ou reutilizáveis, e a escolha do Udel® pela Indusbello Company, com sua longa experiência neste mercado, sinaliza e reforça ainda mais esta tendência e a importância dos polímeros de alta performance”, diz Mônica Martins, Gerente do Mercado Healthcare para a América do Sul da Solvay Specialty Polymers.

Com um amplo portfólio de polímeros de alto desempenho, contemplando mais de 35 marcas em mais de 1.500 formulações, o Grupo Solvay está posicionado como um fornecedor estratégico no mercado global. Na área de saúde, esses polímeros são usados em ortopedia, instrumentos e dispositivos médicos, bandejas e caixas esterilizáveis, instrumentos dentários e cirúrgicos, dispositivos implantáveis, hemodiálise, entre outros.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Grupo Solvay divulga resultados de 2018

12/03/2019

  • Empresa registra crescimento orgânico do EBITDA de 5,3% em relação ao ano anterior
  • Faturamento global alcançou 10,3 bilhões de euros
  • Na América Latina, a empresa faturou 1,2 bilhão de euros

O Grupo Solvay alcançou um faturamento de 10,3 bilhões de euros em 2018, registrando 5,7% de crescimento em relação a 2017, quando comparado com o mesmo escopo de atividades e sem efeito cambial, segundo anúncio feito em 28/2 pela companhia.

O EBITDA ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou 2,23 bilhões de euros, com um aumento orgânico de 5,3% sobre 2017. A margem sobre o EBITDA em 2018 foi mantida em 22%, um índice altamente relevante para a indústria química em geral.

A empresa obteve em 2018 uma geração de caixa de 830 milhões de euros, uma expansão de 6,1% em relação a 2017. O lucro por ação ajustado de 10,57 euros aumentou 16% em relação ao ano anterior, principalmente devido à redução dos encargos financeiros.

Ao analisar os resultados de 2018, o CEO do Grupo Solvay, Jean-Pierre Clamadieu, disse que a empresa mais uma vez registrou um crescimento do EBITDA orgânico superior a 5%, graças ao crescimento em aplicações para mobilidade sustentável e eficiência de recursos.

Clamadieu disse que “esse desempenho e a transformação do Grupo nos levaram a superar todas as nossas metas financeiras e extrapatrimoniais de médio prazo estabelecidas em 2016. O lucro por ação cresceu anualmente em torno de 13% na média e o fluxo de caixa livre para os acionistas subiu no período de 148 milhões de euros para 725 milhões de euros”

Durante o anúncio dos resultados de 2018, Jean-Pierre Clamadieu se despediu do Grupo Solvay informando que seu mandato como CEO da empresa terminava na sexta-feira, 01 de março, e deu boas-vindas à nova CEO do Grupo, Ilham Kadri. “Ela iniciará um novo capítulo na extraordinária história da empresa, aproveitando o grande potencial de suas equipes e de seu portfólio, levando a Solvay a um novo patamar no setor industrial”, disse.

Crescem as vendas na América Latina

Na região da América Latina, o Grupo Solvay obteve um faturamento em 2018 da ordem de 1,2 bilhão de euros, cerca de 10% a mais do que em 2017. No Brasil, o faturamento do Grupo Solvay alcançou cerca de 840 milhões de euros. As exportações de produtos feitas a partir do Brasil somaram o total de US$ 215 milhões.

Segundo Daniela Manique, presidente do Grupo Solvay na América Latina, o bom desempenho deve ser creditado principalmente a uma atuação muito próxima dos clientes, ao lançamento de inovações e novas aplicações de produtos, além de programas de excelência operacional e de aumento de competitividade, mesmo em um cenário desafiador para o setor químico na região.

Os investimentos do Grupo Solvay na região estiveram em seu patamar histórico, em torno de 50 milhões de euros, que foram empregados principalmente em aumento de capacidade de produção em suas fábricas e desenvolvimento de novos produtos.

A empresa deve manter para 2019 o mesmo nível de investimentos, disse Daniela Manique, tendo em vista projetos que estão sendo realizados em suas unidades industriais. O Grupo Solvay atua na América Latina em diversas atividades do setor químico e de materiais avançados, contando com 13 unidades industriais (incluindo joint ventures) e escritórios comerciais em todos os países da região.

A Solvay é uma empresa de materiais avançados e de especialidades químicas cujos produtos e soluções são utilizados em aviões, automóveis, dispositivos inteligentes e instrumentos médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre muitas outras aplicações. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 27.000 pessoas em 62 países. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay expande oferta de polímeros especiais para impressão 3D

06/02/2019

A Solvay anunciou que está adicionando polieteretercetona KetaSpire® (PEEK) com 10% de fibra de carbono e polifenilsulfona pura (PPSU) Radel® à mais recente versão do software de engenharia e-Xstream (2019.0) da Digimat®-Additive Manufacturing (AM). Os produtos complementam o filamento puro KetaSpire® PEEK AM já disponível para simulação na plataforma Digimat®-AM.

“Nossa crescente linha de filamentos AM ressalta a determinação da Solvay em se estabelecer como líder do setor nesse mercado de impressão 3D, que está em rápida evolução”, afirma Christophe Schramm, Gerente de Negócios de Manufatura Aditiva da unidade global de negócios Specialty Polymers. “O Digimat®-AM permite que os clientes simulem o processo de impressão e prevejam com sucesso o comportamento termomecânico de desenhos impressos em 3D para imprimir corretamente já na primeira vez”, disse Schramm.

Os novos materiais serão aplicados através da plataforma Digimat®-AM Advanced Solver com o software de engenharia e-Xstream. O software oferece dados de modelagem preditiva altamente precisos para os filamentos AM da Solvay em uma ampla gama de características críticas, incluindo empenamentos detalhados e tensão residual, para ajudar os projetistas e engenheiros a otimizar o processo e minimizar a deformação da peça antes da impressão 3D. Para aplicações altamente exigentes, o Digimat® permite ainda a validação do projeto, prevendo o desempenho da peça impressa (rigidez, resistência etc.) como uma função do material e dos parâmetros do processo de impressão.

“Com o acréscimo das novas classes de polímeros AM da Solvay, agora temos um portfólio mais amplo de graus de impressão 3D na Digimat® para fornecer novos materiais de ponta e ampliar os limites de design e aplicação nesse dinâmico mercado”, acrescenta Roger Assaker, CEO da e-Xstream engineering e Chief Material Strategist da MSC Software. “Como resultado de nossa parceria, reduzimos a lacuna na engenharia de simulação entre polímeros de alto desempenho e processos de impressão exigentes, como a fabricação de filamentos fundidos.”

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no </

Solvay lança filamentos para impressão 3D para peças na área de saúde

29/11/2018

A Solvay está ampliando seu portfólio de filamentos de alto desempenho para aplicações de manufatura aditiva (em 3D) com a introdução de três produtos de grau médico para uso no setor de saúde.

Os novos produtos são um filamento puro de polieteretercetona KetaSpire® PEEK AM, um filamento KetaSpire® PEEK AM reforçado com 10% de fibra de carbono e um filamento puro de polifenilsulfona Radel® PPSU AM. São indicados para impressão 3D na produção de peças de grau médico destinadas a aplicações de contato limitado (24 horas de contato com fluido corporal/tecido). Os três produtos estão imediatamente disponíveis para clientes da Europa e da América do Norte, na plataforma de comércio eletrônico de polímeros especiais da Solvay.

“O setor de saúde está se expandindo rapidamente como um mercado que vai se beneficiar da tecnologia da manufatura aditiva, possibilitando peças personalizadas para uso único ou de baixo volume”, afirma Christophe Schramm, Gerente Global de Negócios de Manufatura Aditiva da Solvay Specialty Polymers. “Com esses novos produtos de grau médico, vamos ocupar uma parte do mercado que ainda tem opções muito limitadas de filamentos de alto desempenho para atender aos rigorosos requisitos regulatórios em saúde”, acrescentou.

Segundo a Solvay, os seus filamentos KetaSpire® PEEK AM são projetados para permitir uma excelente fusão de camadas impressas e possibilitar a fabricação de peças com alta densidade e resistência excepcional, inclusive ao longo do eixo z. Os filamentos Radel® PPSU AM também oferecem excelente fusão de camadas impressas, além de transparência, alto alongamento e tenacidade, garante a empresa.

“Esses novos filamentos de AM de grau médico representam as iniciativas contínuas da Solvay para apoiar nossos clientes. Os filamentos podem ser usados para uma variedade de aplicações de saúde, como guias de corte específicos para pacientes em cirurgias e para componentes complexos em dispositivos médicos de uso único e reutilizáveis”, disse Jeff Hrivnak, Gerente Global de Negócios da Saúde da Solvay Specialty Polymers.

A Solvay Specialty Polymers fabrica mais de 1500 produtos, comercializados sob 35 marcas de polímeros de alto desempenho – fluoropolímeros, fluoroelastômeros, fluídos fluorados, poliamidas semi-aromáticas, polímeros sulfônicos, polímeros aromáticos de altíssimo desempenho e polímeros de alta barreira – para uso nos setores Aeroespacial, Energia Alternativa, Automotivo, Saúde, Membranas, Petróleo e Gás, Embalagens, Tubulações, Semicondutores, Fios e Cabos, e outras indústrias.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no </

Solvay apresentou solução para expansão de espumas de poliuretano durante Feipur

12/11/2018

Segundo a Solvay, seus agentes de expansão de espumas de poliuretano da linha Solkane® estão alinhados ás melhores soluções para isolamento térmico encontradas no mercado, tendo em vista as restrições impostas pela regulamentação internacional criada pelo Protocolo de Montreal, há 31 anos, que foi referendado e ampliado pela Emenda de Kigali, aprovada em 2016.

Segundo Mário Sérgio Avezú, responsável por Vendas e Marketing na América do Sul da unidade global de negócios Special Chem da Solvay, os produtos da linha Solkane® têm obtido sucesso como alternativa a outros agentes de expansão comercializados na região.

“Dadas as suas características e propriedades, o hidrofluorcarbono pentafluorbutano HFC 365 mfc e suas blendas com heptafluorpropano 227ea são os produtos ideais para substituição do HCFC 141b na expansão de espumas de PU destinadas a isolamento térmico”, diz Avezú. São compatíveis com todas as demais matérias-primas, como os polióis, isocianatos, silicones, retardantes de chama etc., exigindo apenas alguns ajustes na receita, sem implicar alterações na linha de produção, afirma a empresa.

Segundo a Solvay, os produtos da linha Solkane® têm ODP (potencial de degradação da camada de ozônio) igual a zero, ou seja, diferentemente do HCFC-R141b, não agride a camada de ozônio. Entre os benefícios oferecidos por essas soluções destacam-se a facilidade e segurança de manuseio combinadas a um o desempenho superior em termos de propriedades das espumas e custo satisfatório, garante o fabricante. Permitem a obtenção de espumas satisfatórias quanto a estabilidade dimensional e resistência a compressão e com elevada capacidade de isolamento térmico, tanto quando recém produzidas quanto após o envelhecimento.,

Os produtos Solkane® estão entre as opções mais confiáveis, seguras, eficientes e econômicas para o atual ambiente de negócios, garante Mário Sérgio Avezú, ressaltando que estão perfeitamente alinhados com os prazos de substituição de HCFCs e HFCs estabelecidos para o mercado brasileiro com base no Protocolo de Montreal e na sua Emenda de Kigali.

“Temos trabalhado junto aos clientes e ao mercado em geral com o objetivo de reforçar nossa mensagem de que somos um player ativo, que oferece soluções competitivas e adequadas às suas necessidades”, assinala Avezú. Ao mesmo tempo, a Solvay tem intensificado suas atividades nesse segmento, buscando criar produtos inovadores para apoiar o desenvolvimento futuro dos clientes.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no

Solvay vai aumentar em 35% a produção de polímero especial PVDF para atender ao crescimento da demanda por baterias de veículos elétricos

04/10/2018

A Solvay aumentará em 35% a capacidade de produção de seus polímeros de alto desempenho da linha Solef® PVDF (fluoreto de polivinilideno) para atender ao forte crescimento da demanda global, principalmente para aplicações em baterias de íon-lítio para veículos elétricos.

“A decisão da Solvay de aumentar a capacidade do Solef® PVDF, em nossa planta industrial de Tavaux, na França, mostra nosso compromisso contínuo para atender às crescentes necessidades de nossos clientes em todo o mundo”, disse Michael Finelli, Presidente da Unidade de Negócios Global Specialty Polymers da Solvay.

A nova capacidade, com investimento em novos ativos (máquinas e equipamentos), deverá entrar em operação até o final de 2019.

Os polímeros especiais da linha Solef® PVDF otimizam a eficiência do armazenamento de energia e contribuem para redução do peso da bateria em veículos elétricos e aparelhos eletrônicos de consumo.

Outras aplicações desses polímeros que têm registrado crescimento de vendas ocorrem em tubos e revestimentos na exploração e produção de petróleo e gás em plataformas offshore e em membranas para purificação de água.

A Solvay tem sede em Bruxelas (Bélgica) e emprega 26.800 pessoas em 61 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,1 bilhões em 2017, resultando em uma margem de EBITDA de 22%. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia. Os produtos da Solvay são usados em diversos mercados finais globais, em produtos como aviões, carros, dispositivos inteligentes e médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre muitas outras aplicações.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no

Solvay alcança Ebitda de 1,150 bilhão de euros no primeiro semestre de 2018

02/08/2018

Empresa registra forte crescimento dos volumes de vendas no período

O Grupo Solvay alcançou no primeiro semestre de 2018 um faturamento de 5,09 bilhões de euros com um EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de 1,150 bilhão de euros e um free cash flow de 123 milhões de euros, segundo anúncio feito em 31/07 pela direção mundial da empresa. A margem de EBITDA permaneceu recorde no semestre, em 23%.

Os resultados foram impactados positivamente pelo crescimento sólido de volume de vendas, principalmente dos produtos ligados às áreas de materiais avançados (polímeros especiais e compósitos para os setores automotivo e aeroespacial) e formulações avançadas, especialmente para o mercado norte-americano de petróleo e gás. A empresa mantém a expectativa para 2018 de crescimento do EBITDA de 5% a 7%, com um free cash flow acima do nível de 2017.

Segundo o CEO da Solvay, Jean-Pierre Clamadieu, as vendas e o EBITDA da Solvay aumentaram 6% organicamente no primeiro semestre de 2018 impulsionados por segmentos em crescimento. “Estes fortes resultados são uma clara demonstração da transformação do portfólio de produtos nos últimos anos. Internamente, agora estamos focados em implementar uma organização mais simples e ágil para melhor atender nossos clientes”, disse Clamadieu.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Rhodia e Top Shoes Brasil apresentam calçado conceito desenvolvido com poliamida biodegradável

28/07/2018

Um protótipo de calçado esportivo foi a novidade que a Rhodia, empresa do Grupo Solvay, apresentou no Inspiramais 2019_II (17 e 18 de julho, em São Paulo). O modelo foi desenvolvido em parceria com o estúdio Top Shoes Brasil, um dos mais renomados centros de design e inovação para o desenvolvimento de calçados.

O cabedal do calçado foi desenvolvido com uma técnica de tecelagem 3D, conhecida como Knit, um processo inovador em que a peça é tecida de forma individual e customizada. Segundo a Rhodia, o Knit oferece otimização de custos em todo o processo produtivo e redução de resíduos calçadista. A grande novidade trazida pela Rhodia para este calçado é o uso da poliamida sustentável da família Amni® Colors, fios mesclas, brancos e pretos, que, de acordo com a empresa, já nascem com uma tonalidade especial para suprimir a etapa de tingimento do tecido/malha do cabedal. Os fios Amni® Colors podem ser utilizados em sua forma natural, mesclando suas tonalidades e evitando assim o processo de tinturaria.

A combinação do Knit com os fios de poliamida sustentáveis da família Amni® Colors proporciona ao consumidor e ao mercado produtos de alto valor agregado, que aliam design, sustentabilidade, conforto, tecnologia e custo-benefício, garante a Rhodia.

A empresa afirma também que, além de garantirem a sustentabilidade do setor têxtil ao permitirem a redução do consumo de água, energia e de insumos durante o processo de fabricação da malha ou tecido do cabedal, os fios Amni® Colors oferecem conforto, respirabilidade, durabilidade e evitam o risco de manchas e a perda da intensidade da cor.

No calçado também foram utilizados a linha de costura Green Fiber® da empresa Linhasita e a palmilha e cadarço da empresa Cofratec, todos desenvolvidos a partir do Amni Soul Eco®, fio de poliamida biodegradável da Rhodia. Segundo a empresa, materiais feitos a partir do Amni Soul Eco® se biodegradam em 3 anos quando descartados em aterros sanitários, reduzindo o impacto ambiental.

Os produtos têxteis da Rhodia têm a certificação internacional Oeko-Tex (standard 100, classe 1), que atesta a sua segurança de uso para a confecção de roupas e calçados para adultos, crianças e bebês. “Cada vez mais os consumidores estão interessados em produtos que sejam amigos do meio ambiente e, ao mesmo tempo, ofereçam conforto, design e tecnologia. O nosso trabalho é traduzir esse desejo em produtos têxteis inovadores, que entreguem conforto e funcionalidade à vida das pessoas”, diz Renato Boaventura, presidente da unidade global de negócios Fibras do Grupo Solvay.

O projeto desenvolvido pelo estúdio Top Shoes Brasil inclui um solado especial em PU (poliuretano), com matéria-prima da Rhodia. “A solução que criamos para o solado atende aos requisitos desejados pelos fabricantes: mais conforto, durabilidade, flexibilidade e leveza”, diz Marlise Margaritelli, gerente de marketing de Fenol e Derivados da Solvay. Segundo Marlise, a empresa está atenta aos avanços do setor calçadista e busca desenvolver projetos com profissionais e empresas reconhecidas no setor, como a Top Shoes Brasil.

Para Gustavo Dal Pizzol, o projeto criado com a utilização dos produtos e matérias-primas da Rhodia está em linha com as tendências do setor calçadista, que valoriza os materiais com apelo tecnológico e têm pegada sustentável. “É uma satisfação criar um projeto como esse que desenvolvemos com a Rhodia, que agrega inovações sustentáveis para a indústria têxtil e o setor de componentes de calçados. Temos a certeza de que o mercado vai saber reconhecer o valor desse produto que estamos criando”, disse.

Dados divulgados pela Assintecal, associação do setor de componentes de calçados, a partir de estudos da consultoria britânica Euromonitor, mostram que a venda de calçados esportivos movimentou R$ 12,71 bilhões no País em 2017. Dentro desse mercado, o segmento de calçados de performance, que inclui tênis para corrida, futebol e academia, gerou cerca de R$ 6,80 bilhões em 2017.

Fonte: Assessoria de Imprensa -Rhodia

Curta nossa página no

Solvay lança novo polímero com barreira contra óleo e gordura no mercado brasileiro de embalagens de alimentos

04/07/2018

A Solvay está fazendo o lançamento no mercado brasileiro do Solvera® PFPE (perfluoropoliéter), um polímero especial que confere barreira contra óleo e gordura a superfícies de papel ou papel-cartão.

O lançamento de Solvera® PFPE permitirá à empresa entrar em um novo subsegmento do mercado de embalagens de alimentos no país, mais especificamente, no vigoroso e rentável universo do fast food.

Fabricado na Itália, o Solvera® PFPE já é usado nos Estados Unidos e Europa para produzir itens como papéis que embrulham sanduíches, caixinhas de batatas fritas ou nuggets, sacos de pipoca de micro-ondas e embalagens de ração para animais domésticos.

Ao conferir aos materiais uma barreira que impede a infiltração de óleo e gordura, ele proporciona aos consumidores mais conforto e higiene na hora da manipular os alimentos.

A Solvay já atua no setor de produtos para embalagem de alimentos com duas linhas de polímeros especiais baseadas em PVDC, comercializadas sob as marcas Diofan® e Ixan®, destinadas a aplicações em embalagens para carne e queijo.

A entrada no subsegmento de papéis para embalages de alimentos está associada à nova regulação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) relativa a materiais que têm contato direto com alimentos.

A fim de maximizar a segurança e impedir eventuais contaminações dos alimentos, a norma acabou restringindo a possibilidade de uso de produtos concorrentes até então utilizados pela indústria local. Além de atender aos novos requisitos, o Solvera® PFPE oferece vantagens para os fabricantes deste tipo de papel, como melhor desempenho e facilidade de uso no processo, afirma a Solvay.

“Trata-se de uma conquista importante. Em linha com nossa estratégia de diversificação, entramos em um novo segmento de produtos para o mercado de embalagens, ofertando uma solução com alto valor agregado. Temos expectativas de grandes resultados para a empresa”, diz Andreas-Thomas Savvides, diretor da unidade global de negócios Specialty Polymers na América do Sul.

Segundo Savvides, os setores prioritários são papéis com gramaturas mais finas para embalar sanduíches das redes de fast food e sacos de pipoca. “Os maiores fabricantes de papel OGR (do inglês Oil and Grease Resistant) no Brasil já se tornaram clientes, o que significa um volume considerável de vendas”, acrescenta. Para o futuro, a unidade global de negócios Specialty Polymers está de olho na aplicação do Solvera® PFPE no papel-cartão usado na produção de caixinhas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Na Expobor 2018, Solvay destaca produtos para pneus verdes nos segmentos de transportes de cargas e recapagem

25/06/2018

As inovações desenvolvidas na área de sílicas de alto desempenho visando incrementar a mobilidade sustentável são os destaques da participação da Solvay na Expobor 2018 – 13ª Feira Internacional de Tecnologia, Máquinas e Artefatos de Borracha, que começa dia 26, e vai até quinta-feira, dia 28 de junho, no ExpoCenter Norte, em São Paulo.

A Solvay, que foi a inventora da sílica de alto desempenho (HDS, na sigla em inglês), é um player mundial no fornecimento para a indústria de pneus, ocupando posição de liderança de mercado no segmento dos chamados ‘pneus verdes’. Adicionada aos compostos de borracha, essa sílica contribui para reduzir a resistência dos pneus à rolagem, o que resulta em redução do consumo de combustível pelos veículos e das emissões de CO2.

Pneus de carga e recapagem – Na área de produtos novos, a Solvay faz o lançamento na América Latina da sílica de alto desempenho Premium SW que, segundo a empresa, proporciona maior resistência mecânica da borracha da banda de rodagem dos pneus de carga, ajudando, portanto, a aumentar a durabilidade e quilometragem do pneu, além de cumprir com o objetivo principal da sílica que é a redução da resistência ao rolamento dos pneus, fazendo com que os veículos economizem combustível e reduzam emissões. Outro produto para a pneus novos de carga e para recapagem é a sílica de alto desempenho Premium 200.

O segmento de pneus para transporte de cargas receberá um destaque especial no stand da empresa e nas palestras apresentadas durante os congresso da ABTB (Associação Brasileira da Tecnologia da Borracha) e da Pneu Show/Recaufair, que são realizados em paralelo à exposição. A indústria de pneus de carga de alta eficiência energética tem crescido a taxas superiores a 10% nos últimos anos no Brasil, impulsionada pelo programa governamental para a indústria automobilística e pelo programa de etiquetagem de pneus coordenado pelo Inmetro.

Serviço: Solvay Sílica na Expobor 2018/Pneu Show 2018
De 26 a 28 de junho de 2018 – ExpoCenter Norte – São Paulo (SP)
Stand – Rua C 1/2

Palestras no Congresso da ABTB – Associação Brasileira da Tecnologia de Borracha
Dia 26/06 – das 11h30 às 12h00 – sala Santana 02 – Solvay Sílica – Benefits for Tire, por Guilherme Brunetto
Dia 28/06 – das 11h30 às 12h00 – sala Santana 02 – Solvay New Sílica Innovation: combining high performance and fuel efficiency in Tire – por Guilherme Brunetto

Palestra no Congresso do Pnew Show/Recaufair
Dia 28/06 – das 18h15 às 18h45 – Criando Futuro: Solvay Soluções Sustentáveis – por Paulo Garbelotto

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay lança compósito de termoplástico reforçado com fibra de carbono para aplicações offshore de petróleo e gás

18/06/2018

A Solvay está lançando o Evolite™ F1050,  compósito termoplástico  com reforço contínuo de fibra de carbono para aplicações exigentes da exploração e produção de petróleo e gás offshore.

Segundo a Solvay, o Evolite™ F1050 é uma fita unidirecional que combina a excelente resistência química e a temperatura do polímero especial Solef® PVDF com o desempenho inerente de alta resistência da fibra de carbono.

As aplicações típicas do novo produto da Solvay para petróleo e gás incluem tubos flexíveis híbridos offshore e tubos de compostos termoplásticos (TCPs, na sigla em inglês).

O Evolite™ F1050 oferece o desempenho e a facilidade de processamento exigidos pela indústria de petróleo e gás. De acordo com a Solvay, o novo material compósito possui resistência mecânica e química, pode ser utilizado em aplicações de alta temperatura, é compatível com processos ATL (Automated Tape Laying) e permite conversão personalizada de fibra/matriz para desempenho máximo.

Os compósitos termoplásticos são um elemento importante da estratégia de crescimento da Solvay, aproveitando a integração vertical do Grupo em polímeros especiais e em tecnologia avançada e expertise de compósitos de fibra de carbono.

Graças ao seu portfólio abrangente e a seu conhecimento técnico, a Solvay está posicionada para oferecer compósitos termoplásticos para atender aos exigentes desafios do setor.

Segundo a empresa, o Evolite™ F1050 é o primeiro lançamento de um portfólio de produtos que possibilitará soluções de custos totais instalados menores para operadores de petróleo e gás, por meio da redução de peso que ele oferece.

A nova Unidade Global de Negócios Composite Materials da Solvay é uma fornecedora global de soluções de materiais leves, que permitem que os clientes da empresa nos setores aeroespacial, automotivo e em outros setores exigentes, concebam, desenvolvam e usem de maneira eficiente estruturas complexas de alta qualidade e alto desempenho. O portfolio da Composite Materials inclui pré-impregnados, sistemas de resinas, adesivos e películas, fibra de carbono, têxteis, ferramentas e consumíveis de embalagem a vácuo. A Solvay Composite Materials combina os antigos negócios da Cytec Aerospace Materials e Industrial Materials.

A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 24.500 pessoas em 61 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,1 bilhões em 2017. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no