Posts Tagged ‘Solvay’

Solvay alcança Ebitda de 1,150 bilhão de euros no primeiro semestre de 2018

02/08/2018

Empresa registra forte crescimento dos volumes de vendas no período

O Grupo Solvay alcançou no primeiro semestre de 2018 um faturamento de 5,09 bilhões de euros com um EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de 1,150 bilhão de euros e um free cash flow de 123 milhões de euros, segundo anúncio feito em 31/07 pela direção mundial da empresa. A margem de EBITDA permaneceu recorde no semestre, em 23%.

Os resultados foram impactados positivamente pelo crescimento sólido de volume de vendas, principalmente dos produtos ligados às áreas de materiais avançados (polímeros especiais e compósitos para os setores automotivo e aeroespacial) e formulações avançadas, especialmente para o mercado norte-americano de petróleo e gás. A empresa mantém a expectativa para 2018 de crescimento do EBITDA de 5% a 7%, com um free cash flow acima do nível de 2017.

Segundo o CEO da Solvay, Jean-Pierre Clamadieu, as vendas e o EBITDA da Solvay aumentaram 6% organicamente no primeiro semestre de 2018 impulsionados por segmentos em crescimento. “Estes fortes resultados são uma clara demonstração da transformação do portfólio de produtos nos últimos anos. Internamente, agora estamos focados em implementar uma organização mais simples e ágil para melhor atender nossos clientes”, disse Clamadieu.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Anúncios

Rhodia e Top Shoes Brasil apresentam calçado conceito desenvolvido com poliamida biodegradável

28/07/2018

Um protótipo de calçado esportivo foi a novidade que a Rhodia, empresa do Grupo Solvay, apresentou no Inspiramais 2019_II (17 e 18 de julho, em São Paulo). O modelo foi desenvolvido em parceria com o estúdio Top Shoes Brasil, um dos mais renomados centros de design e inovação para o desenvolvimento de calçados.

O cabedal do calçado foi desenvolvido com uma técnica de tecelagem 3D, conhecida como Knit, um processo inovador em que a peça é tecida de forma individual e customizada. Segundo a Rhodia, o Knit oferece otimização de custos em todo o processo produtivo e redução de resíduos calçadista. A grande novidade trazida pela Rhodia para este calçado é o uso da poliamida sustentável da família Amni® Colors, fios mesclas, brancos e pretos, que, de acordo com a empresa, já nascem com uma tonalidade especial para suprimir a etapa de tingimento do tecido/malha do cabedal. Os fios Amni® Colors podem ser utilizados em sua forma natural, mesclando suas tonalidades e evitando assim o processo de tinturaria.

A combinação do Knit com os fios de poliamida sustentáveis da família Amni® Colors proporciona ao consumidor e ao mercado produtos de alto valor agregado, que aliam design, sustentabilidade, conforto, tecnologia e custo-benefício, garante a Rhodia.

A empresa afirma também que, além de garantirem a sustentabilidade do setor têxtil ao permitirem a redução do consumo de água, energia e de insumos durante o processo de fabricação da malha ou tecido do cabedal, os fios Amni® Colors oferecem conforto, respirabilidade, durabilidade e evitam o risco de manchas e a perda da intensidade da cor.

No calçado também foram utilizados a linha de costura Green Fiber® da empresa Linhasita e a palmilha e cadarço da empresa Cofratec, todos desenvolvidos a partir do Amni Soul Eco®, fio de poliamida biodegradável da Rhodia. Segundo a empresa, materiais feitos a partir do Amni Soul Eco® se biodegradam em 3 anos quando descartados em aterros sanitários, reduzindo o impacto ambiental.

Os produtos têxteis da Rhodia têm a certificação internacional Oeko-Tex (standard 100, classe 1), que atesta a sua segurança de uso para a confecção de roupas e calçados para adultos, crianças e bebês. “Cada vez mais os consumidores estão interessados em produtos que sejam amigos do meio ambiente e, ao mesmo tempo, ofereçam conforto, design e tecnologia. O nosso trabalho é traduzir esse desejo em produtos têxteis inovadores, que entreguem conforto e funcionalidade à vida das pessoas”, diz Renato Boaventura, presidente da unidade global de negócios Fibras do Grupo Solvay.

O projeto desenvolvido pelo estúdio Top Shoes Brasil inclui um solado especial em PU (poliuretano), com matéria-prima da Rhodia. “A solução que criamos para o solado atende aos requisitos desejados pelos fabricantes: mais conforto, durabilidade, flexibilidade e leveza”, diz Marlise Margaritelli, gerente de marketing de Fenol e Derivados da Solvay. Segundo Marlise, a empresa está atenta aos avanços do setor calçadista e busca desenvolver projetos com profissionais e empresas reconhecidas no setor, como a Top Shoes Brasil.

Para Gustavo Dal Pizzol, o projeto criado com a utilização dos produtos e matérias-primas da Rhodia está em linha com as tendências do setor calçadista, que valoriza os materiais com apelo tecnológico e têm pegada sustentável. “É uma satisfação criar um projeto como esse que desenvolvemos com a Rhodia, que agrega inovações sustentáveis para a indústria têxtil e o setor de componentes de calçados. Temos a certeza de que o mercado vai saber reconhecer o valor desse produto que estamos criando”, disse.

Dados divulgados pela Assintecal, associação do setor de componentes de calçados, a partir de estudos da consultoria britânica Euromonitor, mostram que a venda de calçados esportivos movimentou R$ 12,71 bilhões no País em 2017. Dentro desse mercado, o segmento de calçados de performance, que inclui tênis para corrida, futebol e academia, gerou cerca de R$ 6,80 bilhões em 2017.

Fonte: Assessoria de Imprensa -Rhodia

Curta nossa página no

Solvay lança novo polímero com barreira contra óleo e gordura no mercado brasileiro de embalagens de alimentos

04/07/2018

A Solvay está fazendo o lançamento no mercado brasileiro do Solvera® PFPE (perfluoropoliéter), um polímero especial que confere barreira contra óleo e gordura a superfícies de papel ou papel-cartão.

O lançamento de Solvera® PFPE permitirá à empresa entrar em um novo subsegmento do mercado de embalagens de alimentos no país, mais especificamente, no vigoroso e rentável universo do fast food.

Fabricado na Itália, o Solvera® PFPE já é usado nos Estados Unidos e Europa para produzir itens como papéis que embrulham sanduíches, caixinhas de batatas fritas ou nuggets, sacos de pipoca de micro-ondas e embalagens de ração para animais domésticos.

Ao conferir aos materiais uma barreira que impede a infiltração de óleo e gordura, ele proporciona aos consumidores mais conforto e higiene na hora da manipular os alimentos.

A Solvay já atua no setor de produtos para embalagem de alimentos com duas linhas de polímeros especiais baseadas em PVDC, comercializadas sob as marcas Diofan® e Ixan®, destinadas a aplicações em embalagens para carne e queijo.

A entrada no subsegmento de papéis para embalages de alimentos está associada à nova regulação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) relativa a materiais que têm contato direto com alimentos.

A fim de maximizar a segurança e impedir eventuais contaminações dos alimentos, a norma acabou restringindo a possibilidade de uso de produtos concorrentes até então utilizados pela indústria local. Além de atender aos novos requisitos, o Solvera® PFPE oferece vantagens para os fabricantes deste tipo de papel, como melhor desempenho e facilidade de uso no processo, afirma a Solvay.

“Trata-se de uma conquista importante. Em linha com nossa estratégia de diversificação, entramos em um novo segmento de produtos para o mercado de embalagens, ofertando uma solução com alto valor agregado. Temos expectativas de grandes resultados para a empresa”, diz Andreas-Thomas Savvides, diretor da unidade global de negócios Specialty Polymers na América do Sul.

Segundo Savvides, os setores prioritários são papéis com gramaturas mais finas para embalar sanduíches das redes de fast food e sacos de pipoca. “Os maiores fabricantes de papel OGR (do inglês Oil and Grease Resistant) no Brasil já se tornaram clientes, o que significa um volume considerável de vendas”, acrescenta. Para o futuro, a unidade global de negócios Specialty Polymers está de olho na aplicação do Solvera® PFPE no papel-cartão usado na produção de caixinhas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Na Expobor 2018, Solvay destaca produtos para pneus verdes nos segmentos de transportes de cargas e recapagem

25/06/2018

As inovações desenvolvidas na área de sílicas de alto desempenho visando incrementar a mobilidade sustentável são os destaques da participação da Solvay na Expobor 2018 – 13ª Feira Internacional de Tecnologia, Máquinas e Artefatos de Borracha, que começa dia 26, e vai até quinta-feira, dia 28 de junho, no ExpoCenter Norte, em São Paulo.

A Solvay, que foi a inventora da sílica de alto desempenho (HDS, na sigla em inglês), é um player mundial no fornecimento para a indústria de pneus, ocupando posição de liderança de mercado no segmento dos chamados ‘pneus verdes’. Adicionada aos compostos de borracha, essa sílica contribui para reduzir a resistência dos pneus à rolagem, o que resulta em redução do consumo de combustível pelos veículos e das emissões de CO2.

Pneus de carga e recapagem – Na área de produtos novos, a Solvay faz o lançamento na América Latina da sílica de alto desempenho Premium SW que, segundo a empresa, proporciona maior resistência mecânica da borracha da banda de rodagem dos pneus de carga, ajudando, portanto, a aumentar a durabilidade e quilometragem do pneu, além de cumprir com o objetivo principal da sílica que é a redução da resistência ao rolamento dos pneus, fazendo com que os veículos economizem combustível e reduzam emissões. Outro produto para a pneus novos de carga e para recapagem é a sílica de alto desempenho Premium 200.

O segmento de pneus para transporte de cargas receberá um destaque especial no stand da empresa e nas palestras apresentadas durante os congresso da ABTB (Associação Brasileira da Tecnologia da Borracha) e da Pneu Show/Recaufair, que são realizados em paralelo à exposição. A indústria de pneus de carga de alta eficiência energética tem crescido a taxas superiores a 10% nos últimos anos no Brasil, impulsionada pelo programa governamental para a indústria automobilística e pelo programa de etiquetagem de pneus coordenado pelo Inmetro.

Serviço: Solvay Sílica na Expobor 2018/Pneu Show 2018
De 26 a 28 de junho de 2018 – ExpoCenter Norte – São Paulo (SP)
Stand – Rua C 1/2

Palestras no Congresso da ABTB – Associação Brasileira da Tecnologia de Borracha
Dia 26/06 – das 11h30 às 12h00 – sala Santana 02 – Solvay Sílica – Benefits for Tire, por Guilherme Brunetto
Dia 28/06 – das 11h30 às 12h00 – sala Santana 02 – Solvay New Sílica Innovation: combining high performance and fuel efficiency in Tire – por Guilherme Brunetto

Palestra no Congresso do Pnew Show/Recaufair
Dia 28/06 – das 18h15 às 18h45 – Criando Futuro: Solvay Soluções Sustentáveis – por Paulo Garbelotto

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay lança compósito de termoplástico reforçado com fibra de carbono para aplicações offshore de petróleo e gás

18/06/2018

A Solvay está lançando o Evolite™ F1050,  compósito termoplástico  com reforço contínuo de fibra de carbono para aplicações exigentes da exploração e produção de petróleo e gás offshore.

Segundo a Solvay, o Evolite™ F1050 é uma fita unidirecional que combina a excelente resistência química e a temperatura do polímero especial Solef® PVDF com o desempenho inerente de alta resistência da fibra de carbono.

As aplicações típicas do novo produto da Solvay para petróleo e gás incluem tubos flexíveis híbridos offshore e tubos de compostos termoplásticos (TCPs, na sigla em inglês).

O Evolite™ F1050 oferece o desempenho e a facilidade de processamento exigidos pela indústria de petróleo e gás. De acordo com a Solvay, o novo material compósito possui resistência mecânica e química, pode ser utilizado em aplicações de alta temperatura, é compatível com processos ATL (Automated Tape Laying) e permite conversão personalizada de fibra/matriz para desempenho máximo.

Os compósitos termoplásticos são um elemento importante da estratégia de crescimento da Solvay, aproveitando a integração vertical do Grupo em polímeros especiais e em tecnologia avançada e expertise de compósitos de fibra de carbono.

Graças ao seu portfólio abrangente e a seu conhecimento técnico, a Solvay está posicionada para oferecer compósitos termoplásticos para atender aos exigentes desafios do setor.

Segundo a empresa, o Evolite™ F1050 é o primeiro lançamento de um portfólio de produtos que possibilitará soluções de custos totais instalados menores para operadores de petróleo e gás, por meio da redução de peso que ele oferece.

A nova Unidade Global de Negócios Composite Materials da Solvay é uma fornecedora global de soluções de materiais leves, que permitem que os clientes da empresa nos setores aeroespacial, automotivo e em outros setores exigentes, concebam, desenvolvam e usem de maneira eficiente estruturas complexas de alta qualidade e alto desempenho. O portfolio da Composite Materials inclui pré-impregnados, sistemas de resinas, adesivos e películas, fibra de carbono, têxteis, ferramentas e consumíveis de embalagem a vácuo. A Solvay Composite Materials combina os antigos negócios da Cytec Aerospace Materials e Industrial Materials.

A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 24.500 pessoas em 61 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,1 bilhões em 2017. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay lança novas poliamidas para componentes de veículos elétricos, híbridos e autônomos

17/05/2018

A linha elétrica de poliamidas da Solvay focaliza-se em componentes elétricos e eletrônicos automotivos, incluindo grades na cor laranja para aplicações de alta tensão como conectores, disjuntores, interruptores e isolantes utilizados no mercado de mobilidade elétrica

A Solvay Performance Polyamides está anunciando a ampliação de seu portfólio de plásticos de engenharia de poliamida Technyl® para fornecer soluções adequadas para a indústria automotiva mundial.

Segundo a empresa, a ampliação do portfólio responde aos principais desafios e tendências do setor automotivo, entre as quais aumento de conectividade e autonomia, uma vez que tanto os veículos híbridos como os totalmente elétricos (xEV) e os autônomos compartilham uma necessidade comum e crescente de melhorar o desempenho dos seus componentes elétricos e eletrônicos.

A linha aprimorada Technyl® compreende soluções retardantes de chamas (FR, na sigla em inglês), produtos para automóveis elétricos em grades puros e de alta pureza e o novo grade de poliamida 6.6 livre de íons para aplicações em células de combustível, afirma a Solvay. Desenvolvida em estreita colaboração com fabricantes de equipamentos originais e parceiros de Tier 1, essa linha atende aos desafios em termos de custo, desempenho e sustentabilidade, garante a empresa.

“Também desenvolvemos uma série de grades Technyl® altamente estáveis, na cor laranja, pois continuamos a inovar em nosso portfólio para aplicações de veículos elétricos”, disse Nicolas Batailley, líder global de Mobilidade Elétrica da Solvay Performance Polyamides. “A cor laranja é a cor da moda para facilitar a identificação, pois nos concentramos em componentes projetados para lidar com altas tensões, como conectores, disjuntores e isoladores”, informou.

Um dos primeiros mercados abrangidos por esse novo produto é o chinês. Segundo Nicolas Batailley, a China está desempenhando um papel cada vez maior no campo da mobilidade elétrica. “Embora o país responda por quase um terço da produção automotiva mundial, a parcela de veículos híbridos e totalmente elétricos fabricados na China tem uma meta ambiciosa de chegar a 20% até 2025, o que representa quase sete milhões de veículos. Nossa linha Technyl® foi ampliada para ajudar a atingir esse objetivo desafiador”, afirmou.

A Solvay Performance Polyamides afirma que oferece um nível exclusivo de suporte para ajudar os clientes no processo de design geral, para que estes possam explorar as soluções de materiais Technyl® e acelerar o tempo de comercialização.

A oferta das novas soluções inclui simulação preditiva com DesignMMI® Technyl® (*), impressão 3D de protótipos funcionais baseados em poliamida com pós de Sinterline® PA6, bem como testes de desempenho da peça em centros de validação totalmente equipados – um deles, inclusive, instalado em Xangai, na China.

A Solvay é uma empresa de química de especialidades e de materiais avançados, cujos produtos e soluções são utilizados em aviões, carros, dispositivos inteligentes e médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre muitas outras aplicações. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 24.500 pessoas em 61 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,1 bilhões em 2017. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

(*) DesignMMI Technyl® é um serviço avançado desenvolvido pelo Digimat da e-Xstream

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay lança tecnologia inovadora de colagem de compósitos para a indústria aeroespacial/aeronáutica

15/05/2018

A Solvay está lançando o FusePlyTM, uma tecnologia inovadora de colagem de compósitos para aplicação na construção de aeronaves. Segundo a Solvay, com essa nova tecnologia é possível a construção de peças de compósitos confiáveis e coladas usando processos de fabricação convencionais, por meio da criação de estruturas coladas por covalência, eliminando assim a necessidade de vários rebites e fixadores.

A Solvay afirma que a tecnologia FusePlyTM atende às necessidades dos fabricantes de aeronaves que buscam desempenho, taxas de construção melhores e redução de peso. De acordo com a empresa, a nova tecnologia oferece diversos benefícios, entre os quais maior confiabilidade, maior desempenho das peças, mais leveza, pela substituição de fixadores mecânicos por colagem FusePlyTM, e liberdade de design, uma vez que os adesivos oferecem maior flexibilidade de projeto durante a fabricação e montagem a um custo menor.

A tecnologia FusePlyTM pode ser facilmente integrada aos processos de fabricação existentes como uma atualização para os métodos tradicionais de preparação de superfície.

A Solvay apresentará a nova tecnologia de colagem FusePlyTM na SAMPE Long Beach 2018, nos Estados Unidos, exibindo amostras no seu estande (M25) e apresentando-se no programa da conferência SAMPE, no dia 23 de maio, às 10h30.

A nova Unidade Global de Negócios Composite Materials da Solvay é uma fornecedora global de soluções de materiais leves tecnologicamente avançados, que permitem aos clientes dos setores aeroespacial/aeronáutico, automotivo e em outros segmentos exigentes conceberem, desenvolverem e usarem estruturas de qualidade, alto desempenho e complexas. A Composite Materials possui um amplo portfólio de produtos, incluindo pré-impregnados, sistemas de resinas, adesivos e películas, fibra de carbono, têxteis, ferramentas e consumíveis de embalagem a vácuo. A Solvay Composite Materials combina os antigos negócios da Cytec Aerospace Materials e Industrial Materials.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no

Polímeros da Solvay entram na produção de nova geração de instrumentos cirúrgicos de uso único para implantes em coluna cervical

28/03/2018

Polímeros especiais Ixef® da Solvay estão no kit de instrumentos cirúrgicos ECA Medical Instruments para procedimentos de implantes em coluna cervical

A Solvay está anunciando que a sua resina de poliarilamida (PARA) Ixef® foi escolhida pela ECA Medical Instruments (www.ecamedical.com) para o desenvolvimento de seu novo conjunto de instrumentos cirúrgicos de uso único Cervical-One ™, para procedimentos de implante de coluna cervical de um e dois níveis.

O novo kit Cervical-One ™ inclui instrumentos robustos e de design ergonômico necessários para que os cirurgiões fixem placas cervicais e fixações intercorporais, incluindo limitadores de torque de precisão e chaves. De acordo com a Solvay, além de eliminar o custo de cada instrumento, o design semipersonalizado também possibilita que empresas de implantes de coluna adaptem ou criem seu próprio conjunto de instrumentos de forma econômica.

Segundo a Solvay, comparado com a instrumentação reutilizável, o sistema de instrumento de uso único da ECA pode eliminar os custos de reprocessamento, aumentar a eficiência da sala de cirurgia, agilizar o gerenciamento de estoque hospitalar e de centros ambulatoriais cirúrgicos, além de desempenhar um papel importante na eliminação das causas das infecções hospitalares em locais de cirurgia.

“Ao desenvolver a plataforma Cervical-One ™, precisávamos de um polímero especial que pudesse suportar cargas de torção, compressão e axiais aplicadas durante o procedimento”, disse James Schultz, vice-presidente executivo de vendas e marketing da ECA Medical Instruments. “O Ixef® PARA oferece o desempenho mecânico robusto necessário para a fixação de placas cervicais e parafusos e dispositivos intercorporais. Também precisávamos da sensação tátil, equilíbrio e peso esperados pelos médicos. O suporte colaborativo da Solvay durante o processo de design e apoio regulamentar proativo – de confiança em toda a indústria – revelou-se crítico na redução do nosso tempo de comercialização”.

A Solvay afirma que os compostos Ixef® PARA oferecem resistência, rigidez e estabilidade dimensional parecidas com as do metal, proporcionando um ótimo acabamento superficial. O Ixef® PARA é otimizado para esterilização usando radiações gama de alta energia sem alterações significativas na aparência ou no desempenho, e está disponível em uma variedade de cores estáveis. Os compostos da Solvay foram avaliados pela ISO 10993 em relação à sua biocompatibilidade de duração limitada e são respaldados por um arquivo de acesso mestre (MAF, sigla em inglês) da agência norte-americana FDA – Food and Drugs Administration.

“Esta colaboração bem-sucedida combina os pontos fortes da ECA e da Solvay – duas líderes em seus respectivos campos”, disse Jeff Hrivnak, gerente de negócios de Healthcare da unidade de global de negócios Specialty Polymers da Solvay. “À medida que os principais fabricantes de dispositivos ortopédicos fazem suas primeiras conversões para sistemas de uso único, estamos confiantes de que a nossa massa crítica combinada e a experiência relevante da indústria proporcionarão valor real aos clientes em potencial e aos já existentes”. Para obter mais informações sobre esta aplicação e notícias relacionadas sobre polímeros especiais para cuidados de saúde, visite solvayhealthcarenews.com.

A ECA Medical Instruments®, com sede em Thousand Oaks, na Califórnia, é líder na concepção e fabricação de instrumentos de precisão de limitação de torque para uso único e kits de fixação cirúrgicos. Fundada em 1979, a empresa entregou mais de 35 milhões de instrumentos de limitação de torque e kits de procedimentos para as principais empresas mundiais de implantes de cardiologia, neuromodulação, ortopedia e coluna. A cada 15 segundos, todos os dias, um instrumento de torque ou um kit de procedimento da ECA é usado para garantir implante médico – um paciente por vez. A ECA, uma empresa da LongueVue Capital Partners, é uma firma com certificação ISO 13485 pela CE Mark e registrada pela FDA

A Solvay é uma empresa de química de especialidades e materiais avançados, cujos produtos e soluções são utilizados em aviões, carros, dispositivos inteligentes e médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre outras aplicações. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 24.500 pessoas em 61 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,1 bilhões em 2017. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no

Faturamento global da Solvay alcançou 10,1 bilhões de Euros em 2017

01/03/2018

  • Lucro líquido alcançou 939 milhões de euros
  • Faturamento na América Latina foi de 1,2 bilhão de dólares, sendo 1 bilhão de dólares no Brasil

O Grupo Solvay alcançou um faturamento de 10,1 bilhões de euros em 2017, registrando 6% de crescimento em relação a 2016, quando comparado com o mesmo escopo de atividades, segundo anúncio feito em 28/2, na sede do grupo, em Bruxelas, Bélgica.

O EBITDA ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou 2,23 bilhões de euros, com uma elevação de 7,5% sobre 2016. A margem sobre o EBITDA em 2017 foi mantida em 22%, um índice altamente relevante para a indústria química em geral.

O lucro líquido em uma base subjacente alcançou 939 milhões de euros em 2017. Os ganhos por ação, em base recorrente, registraram aumento de 26%, puxados pelo crescimento de 9% do EBIT, pela redução dos encargos financeiros e pelo efeito positivo da diminuição da taxa de impostos. A empresa obteve em 2017 uma geração de caixa de 871 milhões de euros, que representou um aumento de 19% sobre 2016.

Segundo Jean-Pierre Clamadieu, CEO do Grupo Solvay, 2017 marcou outro ano bem sucedido para a companhia. “O crescimento de 8% dos volumes foi complementado com o progresso contínuo na entrega de valor sustentável. Tendo em vista as nossas perspectivas, esperamos para 2018 atingir ou exceder os objetivos de três anos estabelecidos em 2016”, disse.

Agora que a Solvay se transformou em uma empresa de materiais avançados e de especialidades químicas – acrescentou Clamadieu – a principal prioridade atual é alinhar a organização, aumentar a eficiência e o foco no cliente, e contribuir para um crescimento de mais orgânico dos volumes de produção.

Resultados na América Latina

Na região da América Latina, o Grupo Solvay obteve um faturamento em 2017 da ordem de 1,2 bilhão de dólares, dos quais 1 bilhão de dólares foram obtidos com vendas no Brasil. As exportações de produtos feitas a partir do Brasil cresceram 28% em 2017 em relação ao ano anterior, somando o total de US$ 212 milhões.

Segundo José Borges Matias, presidente do Grupo Solvay na América Latina, o bom desempenho na região se deveu ao lançamento de inovações, à otimização das plantas industriais, aos esforços de competitividade e de uma atuação muito próxima dos clientes.

Os investimentos do Grupo Solvay na região mantiveram seu patamar histórico, em torno de 50 milhões de euros, que foram empregados em aumento de capacidade de produção, melhoria de processos produtivos, além de implantação de tecnologias e desenvolvimento de novos produtos.

Esse nível de aplicação de recursos – segundo Matias – deve ser mantido para 2018, tendo em vista projetos que estão sendo realizados em todas as unidades industriais do Grupo, e na contínua modernização dos processos produtivos da empresa.

O Grupo Solvay atua na América Latina em diversas atividades do setor químico, contando com 10 unidades industriais (incluindo joint ventures) e escritórios comerciais em todos os países da região.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no

Solvay assina contrato com a Boeing para o fornecimento de materiais ao programa de aeronaves 777X

16/01/2018

O Grupo Solvay assinou um acordo com a Boeing para o fornecimento de materiais compósitos e adesivos avançados destinados à produção de aviões 777X.

A Solvay fornecerá uma variedade de tecnologias de materiais, incluindo prepregs de fibra de carbono, prepregs fenólicos resistentes à chama para aplicações interiores, filme de revestimento para proteção contra raios e adesivo de ligação estrutural. Esses materiais serão aplicados nas aeronaves 777X, inclusive nos estabilizadores verticais e horizontais, na nacela, portas de trem de pouso, asas e estruturas interiores.

“A Boeing é um dos principais parceiros estratégicos da Solvay e a assinatura deste acordo demonstra nossa capacidade de desenvolver soluções em materiais que atendam aos desafios técnicos, de fornecimento e de custo da Boeing. Nossas equipes esperam continuar sua colaboração com a Boeing e apoiar a produção do 777X “, disse Carmelo Lo Faro, presidente da Unidade Global de Negócios Composite Materials da Solvay.

A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 27.000 pessoas em 58 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,9 bilhões em 2016. A empresa tem clientes em diversos mercados finais globais, como o aeronáutico, automotivo, dispositivos inteligentes e médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre outros.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Gases de efeito estufa: unidade brasileira da Rhodia já eliminou quase 60 milhões de toneladas de CO2

09/01/2018

A Rhodia, empresa do Grupo Solvay, está completando 10 anos de funcionamento ininterrupto com a unidade industrial de abatimento de gás de efeito estufa instalada no complexo industrial São Francisco, em Paulínia (SP), contabilizando a eliminação nesse período de quase 60 milhões de toneladas de CO2-equivalente. Segundo a empresa, esse total corresponde a retirar de circulação uma frota da ordem de 10 milhões de veículos movidos a combustível fóssil.

Construída dentro do escopo do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo do Protocolo de Kyoto, essa unidade industrial elimina da atmosfera o óxido de nitrogênio (N2O), considerado um gás de efeito estufa. De acordo com a empresa, este é o maior projeto da era Kyoto em funcionamento na América Latina e está entre os 10 maiores do mundo e tem dado uma contribuição importante para as metas de redução de emissões de carbono do Grupo Solvay e da indústria química brasileira.

O Grupo Solvay fixou o objetivo global de reduzir em 40% a intensidade das emissões de gases de efeito estufa e ter 50% de seu faturamento associado a soluções sustentáveis até 2025 (tendo como base o ano de 2015). Em três anos, já reduziu em 30% a intensidade das emissões e as soluções sustentáveis respondem atualmente por 43% do faturamento, afirma a empresa.

Além da eliminação de gás de efeito estufa, a instalação dessa unidade permitiu o desenvolvimento de tecnologias e a formação de profissionais especializados em meio ambiente. Ao mesmo tempo, gerou receitas para a empresa por meio de créditos de carbono atrelados ao Protocolo de Kyoto, que deixaram de existir no encerramento do programa no final de 2012.

Porém, em razão de seu compromisso ambiental e com os negócios sustentáveis, o Grupo Solvay decidiu manter essa unidade em atividade. A empresa afirma que arca isoladamente com os custos operacionais, sem contrapartida econômica ou outros benefícios.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay e Strata criam joint venture nos Emirados Árabes Unidos na área de materiais aeroespaciais para fornecer à Boeing

23/11/2017

  • A parceria expande a capacidade industrial dos Emirados Árabes Unidos com planta industrial para fabricação de fibra de carbono pré-impregnada de alta tecnologia, na cidade de Al Ain
  • A unidade será comissionada em 2020 e vai ancorar um setor de fabricação avançado em franco crescimento

A Solvay, empresa internacional de multiespecialidades químicas, e a Strata, empresa de fabricação de aeroestruturas de compósitos, formalizaram joint venture (JV) para fornecer materiais compósitos avançados para a Boeing, a serem fabricados em uma planta de alta tecnologia a ser construída em Al Ain, nos Emirados Árabes Unidos. Após a assinatura do acordo de JV, os parceiros buscarão as devidas aprovações das autoridades que regulam a concorrência.

Essa joint venture 50/50 será o primeiro fornecedor de fibras de carbono pré-impregnadas (também conhecidas como “prepregs”) dos Emirados Árabes Unidos. O material possui alto desempenho e durabilidade, sendo usado na fabricação de estruturas de compósitos para aplicações aeronáuticas/aeroespaciais, incluindo a aeronave de última geração da Boeing, o avião 777X.

A parceria marca a entrada da Solvay na produção de materiais avançados nos Emirados Árabes Unidos e a entrada da Mubadala, por meio da sua subsidiária integral Strata, na fabricação destes materiais para a indústria aeroespacial.

“Nos últimos dez anos, a Mubadala ajudou a criar uma indústria aeroespacial avançada e sustentável, de alinhada com a visão de diversificação econômica de Abu Dhabi”, disse Khaled Abdulla Al Qubaisi, CEO da área aeroespacial, renováveis e ICT da Mubadala. “Este acordo com a Solvay se encaixa perfeitamente na nossa estratégia de crescimento, focalizando nas capacidades de fabricação de alta tecnologia e demonstrando o nosso compromisso de fornecer produtos competitivos para os principais fabricantes de equipamentos originais (OEM’s, na sigla em inglês) do mundo”.

“A joint venture demonstra as potencialidades da Solvay em tecnologias de compósitos aeroespaciais, inclusive para estruturas primárias de aeronaves, como um pilar de crescimento para nosso negócio de materiais avançados”, disse Jean-Pierre Clamadieu, CEO da Solvay.

A nova instalação industrial de cerca de 800 metros quadrados fornecerá fibras de carbono pré-impregnadas à Boeing para aplicações de estrutura primária nos seus novos aviões 777X. A tecnologia de prepreg da Solvay consiste em reforços de fibras pré-impregnadas com uma matriz de resina, usadas para fabricar peças de compósitos, proporcionando desempenho excepcional com menor peso em comparação com estruturas metálicas, afirma a empresa.

Badr Al-Olama, presidente da Strata Manufacturing e diretor do setor aeroespacial, afirmou que o acordo é uma história de sucesso dos Emirados Árabes Unidos para a Strata e sua acionista Mubadala. “Estamos orgulhosos em ser parte integrante da cadeia de suprimentos aeroespaciais global e por expandir nossa parceria com a Boeing por meio desta entrada na fabricação de materiais avançados”, disse.

“A Solvay irá trazer sua expertise técnica em materiais compósitos avançados para esta parceria e aproveitar sua relação comercial de longa data com a Boeing para transformar essa parceria em um sucesso”, afirmou Carmelo Lo Faro, presidente da Unidade Global de Negócio Composite Materials da Solvay.

O conteúdo em compósitos das aeronaves de última geração continua a crescer à medida que os fabricantes de grandes aeronaves comerciais buscam reduzir o peso, melhorar a eficiência de combustível e reduzir as emissões de CO2.

Sobre o Grupo Solvay: A Solvay é uma empresa química de multiespecialidades, oferecendo produtos e soluções para aviões, carros, dispositivos inteligentes e médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre outras aplicações que promovem a sustentabilidade. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 27.000 pessoas em 58 países. O faturamento líquido pro forma foi de € 10,9 bilhões em 2016, dos quais 90% foram obtidos em atividades nas quais a Solvay está entre as 3 maiores empresas do mundo. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Sobre a Mubadala: A Mubadala Investment Company é uma investidora global pioneira que aplica capital para acelerar o crescimento econômico de longo prazo de Abu Dhabi. Como a principal empresa de investimentos estratégicos de Abu Dhabi, a Mubadala atua em 13 setores e em mais de 30 países ao redor do mundo, criando valor para o seu principal acionista, o governo de Abu Dhabi. Esse trabalho inclui o desenvolvimento de líderes industriais globais em setores como aeroespacial, ICT, semicondutores, metais, mineração e energia renovável e a gestão de diversas participações financeiras. A empresa aproveta a sua expertise em em petróleo e gás para investir em todo o espectro de hidrocarbonetos e aumentar o potencial de crescimento dos Emirados Árabes Unidos, por meio de investimentos em serviços de saúde, imóveis e defesa.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay lança polímero especial de poliarilamida na cor laranja para conectores de veículos elétricos

22/11/2017

Novo polímero especial da Solvay é destinado à produção de conectores de alto desempenho para recarga de veículos elétricos

A Solvay, fornecedora global de polímeros especiais, lançou o Ixef® 1524 RD 001, um polímero especial à base de poliarilamida (PARA) na cor laranja, sem halogênio e reforçado com 50% de fibra de vidro, para conectores de alto desempenho de recarga de veículos elétricos.

“O Ixef® 1524 RD 001 é um material personalizado oferecido exclusivamente na cor laranja, justamente para atender aos fabricantes de conectores de veículos elétricos”, informou Thomas Kohnert, Gerente Global dos Produtos Ixef®, Kalix® e Omnix® da Unidade Global de Negócio Specialty Polymers da Solvay. “A novidade combina um nível bem equilibrado de alta rigidez e resistência ao impacto, com excelente resistência à deformação e à temperatura, em uma formulação retardante de chamas livre halogênio”, disse Kohnert.

Segundo a empresa, o material apresenta alta capacidade de fluidez do Ixef® 1524 RD 001, que permite designs complexos e paredes mais finas, com até 0,5 mm, mesmo com cargas de vidro de 50 por cento – contribuindo, portanto, para economias de material e componentes com peso inferior, com alta velocidade de injeção e tempo de ciclo curto.

A família de Ixef® PARA também é reconhecida por proporcionar um acabamento de superfície excelente, rico em resina e de alto brilho. O Ixef® 1524 RD 001 pré-composto está disponível globalmente com estabilidade tonal de cor RAL 2010 consistente, o que economiza tempo e mão de obra normalmente consumidos na combinação de cores.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay inicia produção de poliamidas Technyl no México

07/11/2017

No Brasil, a unidade de produção de plásticos e o laboratório de desenvolvimento de aplicações estão instalados em São Bernardo do Campo (SP)

A Solvay, líder mundial em materiais de performance à base de poliamida, anunciou em 31 de outubro o início da produção de plásticos de engenharia em San Luis Potosí, no México.

Esta nova instalação (foto) é dedicada à produção da gama de plásticos de engenharia Technyl® e foi construída em poucos meses em parceria com a Chunil Engineering, uma empresa global tier 1 do setor automotivo e cliente de longa data da Solvay.

“Essa unidade tem 10 mil toneladas anuais de capacidade, está totalmente operacional e já serve nossos clientes regionais nos mercados de produtos automotivos e de bens de consumo”, disse Marcos Curti, diretor para as Américas da Unidade Global de Negócios Performance Polyamides da Solvay.

“O México atrai um número cada vez maior de players globais, especialmente da Europa e da Ásia. Muitos deles são clientes há longos anos da Solvay e precisam de uma produção local em que possam confiar plenamente”, acrescentou Curti.

A Solvay Performance Polyamides oferece suporte a clientes em todo o mundo, com uma gama completa de serviços avançados, projetados para reduzir os prazos de entrega do produto final para o mercado.

Esta oferta se estende desde a caracterização de material até a validação de aplicativos e inclui a impressão em 3D de protótipos funcionais em poliamida em pó Sinterline®, a simulação preditiva com MMI® Technyl® Design2, bem como testes de aplicações em centros de validação totalmente equipados.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay lança polímero híbrido de Poliarilamida com fibra de carbono e fibra de vidro para aplicações de alto desempenho

25/10/2017

O novo material é destinado à produção de componentes longos, finos e leves para aplicações aeronáuticas/aeroespaciais, automotivas e em bens de consumo

A Solvay, fornecedora global de polímeros especiais, está fazendo o lançamento do Ixef® 3012, um polímero de poliarilamida (PARA) reforçado com 55 por cento de fibra de carbono e fibra de vidro. O novo material foi desenvolvido para proporcionar resistência e rigidez extremamente elevadas combinadas com menor densidade e um acabamento de superfície excepcional, afirma a Solvay.

“O Ixef® 3012 PARA destina-se a componentes longos, finos e leves que não precisam de pintura e são capazes de atender a funções mecânicas exigentes em aplicações aeronáuticas/aeroespaciais, automotivas e de bens de consumo”, disse Thomas Kohnert, Gerente dos Produtos Ixef®, Kalix® e Omnix® da unidade global de negócios Specialty Polymers da Solvay.

“A união híbrida de fibra de carbono e fibra de vidro oferece superior característica técnica de flexão e abre um amplo potencial de substituição para o metal, com redução de peso e integração de sistemas, enquanto a sua alta capacidade de fluidez permite a moldagem econômica por injeção de peças delicadas com longos caminhos de fluxo durante o processo produtivo”.

Além da alta rigidez e resistência ao impacto, o Ixef® 3012 PARA exibe excelente resistência à fluência e conduz eletricidade, assegura a Solvay. O seu perfil de propriedade tem um encaixe de mercado ideal em aplicações complexas de lamelas de ventilação de ar automotivas e alavancas do corpo da borboleta para componentes de drone, peças de fixação de câmera de ação e encaixes de cantilever (peças sustentadas em apenas uma extremidade).

O Ixef® 3012 PARA complementa o Ixef® 3008 PARA já existente, reforçado com 30 por cento de fibra de carbono da Solvay, e está comercialmente disponível, em todo o mundo, na cor preta.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay lança competição mundial estudantil na área de impressão 3D

19/10/2017

A Additive Manufacturing Cup (AM Cup) é destinada a estudantes universitários de todo o mundo para impressão 3D com o polímero especial KetaSpire® PEEK (polieteretercetona) da Solvay

O Grupo Solvay, um dos líderes mundiais em multiespecialidades químicas e materiais avançados, está lançando a Additive Manufacturing Cup (AM Cup), um desafio internacional para estudantes universitários que visa ao aprimoramento da tecnologia de fabricação aditiva com o uso do PEEK (polieteretercetona), um dos polímeros especiais de maior desempenho da empresa e dos mais difíceis de se imprimir em 3D.

Os estudantes podem participar da AM Cup individualmente ou em equipe. Eles terão que replicar, com a maior precisão possível, uma figura 3D com o polímero especial KetaSpire® PEEK (polieteretercetona) da Solvay. O desafio está dividido em duas etapas. A primeira envolve a reprodução de um arquivo CAD simples. As equipes que criarem as melhores impressões serão selecionadas para a etapa final, que consistirá em replicar uma forma complexa.

As impressões 3D serão avaliadas com base em dois critérios: sua estabilidade mecânica e sua aparência estética. O vencedor, o segundo e terceiro lugares serão premiados respectivamente com 10 mil euros, 5 mil euros e 3 mil euros para investimento ou para uma finalidade acadêmica em fabricação aditiva de polímeros ou, ainda, para ser o investimento inicial de ações empreendedoras. Os ganhadores poderão também destinar o prêmio em benefício de uma associação sem fins lucrativos. A Solvay poderá conceder prêmios “discricionários” adicionais aos participantes durante ou no final da competição.

Criada pela unidade global de negócios Solvay Specialty Polymers, a AM Cup está com inscrições abertas até o próximo dia 29 de outubro, através do link http://www.solvay.com/en/company/innovation/open-innovation/additive-manufacturing-cup/submission.html.

A competição começa efetivamente no próximo dia 6 de novembro e se encerra em 22 de março de 2018 com o anúncio do vencedor. Todos os participantes aprovados receberão um pacote de informações e o material necessário para a primeira etapa da competição: 500 gramas de polímero especial, arquivo CAD da peça a ser replicada, descrição do material, principais problemas a serem superados, entre outros.

Desafio – A impressão 3D é uma tecnologia impressionante que se desenvolve rapidamente. Permite a prototipagem imediata e a criação de objetos complexos em minutos. No entanto, a impressão com os melhores polímeros da indústria ainda é um desafio.

O KetaSpire® PEEK da Solvay, um dos termoplásticos de mais alto desempenho, oferece uma excelente combinação de resistência à fadiga e resistência química, semelhante à do PPS (sulfato de polifenileno). Pode operar em temperaturas mais elevadas e mantém suas propriedades mecânicas excelentes em temperaturas de uso contínuo até 240 ° C (464 ° F). Essas propriedades, aliadas a uma resistência química excepcional, permitem que ele possa substituir o metal em ambientes extremos de aplicações finais, tais como os encontrados nas indústrias de petróleo e gás, aeroespacial e automotiva. Os grades reforçados com fibra de vidro e com fibra de carbono oferecem uma ampla gama de opções de desempenho.

A Solvay é uma empresa química de multiespecialidades cujos produtos e soluções são utilizados em aviões, carros, dispositivos inteligentes e médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre muitas outras aplicações A empresa tem sede em Bruxelas e emprega 27.000 pessoas em 58 países. As vendas líquidas pró forma foram de € 10,9 bilhões em 2016. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay aumenta a produção mundial de polímeros de sulfona com nova unidade na Índia e expansão nos EUA

10/10/2017

Polímeros de sulfona são aplicados em diversos mercados de alto desempenho, principalmente de indústrias das áreas de Saúde e tratamento de água

A Solvay está expandindo sua capacidade de produção global de polímeros especiais de sulfona na Índia e nos Estados Unidos para atender ao crescimento significativo da demanda por este material termoplástico de alto desempenho, principalmente nas indústrias do setor de saúde/médico e de tratamento de água.

Como parte dos planos da Solvay, anunciado anteriormente, de aumentar a capacidade de polímeros de sulfona em mais de 35% nos próximos 5 anos, a empresa está construindo uma nova unidade de produção, exclusiva para polietersulfona (PESU), em Panoli, na Índia. Os aumentos de capacidade também estão ocorrendo nos EUA, nas unidades de polímeros e monômeros da Solvay em Marietta (Ohio) e Augusta (Geórgia), por meio de investimentos e otimização de processos.

“A expansão da Solvay reforça nossa posição de liderança em polímeros especiais de sulfona, beneficiando-se da crescente demanda em indústrias de rápido crescimento, como purificação de água e tratamentos de saúde”, disse Augusto Di Donfrancesco, presidente da Unidade Global de Negócios Specialty Polymers do Grupo Solvay. “Os clientes podem confiar em nós para o seu suprimento a longo prazo em todo o mundo”, disse Donfrancesco. A construção da nova unidade em Panoli está em andamento e a produção deverá atingir a capacidade total em meados de 2019.

Os polímeros de sulfona da Solvay, Radel® PPSU (polifenilsulfona), Veradel® PESU (polietersulfona) e Udel® PSU (polissulfona), são aplicados em uma variedade de indústrias altamente competitivas, como a aeroespacial/aeronáutica, automotiva, água e eletrônica, bem como mercados de consumo e construção.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Grupo Solvay mostra benefícios de polímeros especiais e sílica de alto desempenho em aplicações industriais em palestras no SENAI-RS

28/09/2017

Polímeros de alto desempenho para aplicações na área de Saúde e sílicas de alto desempenho para a produção de pneus que economizam energia serão temas de apresentações especiais da Solvay no 22º Seminário de Atualidades Tecnológicas, que será realizado em São Leopoldo (RS), nesta quinta-feira, dia 28/09, no Instituto SENAI de Inovação em Engenharia de Polímeros, em São Leopoldo – RS.

Guilherme Brunetto, Especialista da Solvay Sílica na América Latina, mostrará os avanços da empresa na área de sílicas de alto desempenho empregadas pelos clientes na produção dos chamados “pneus verdes”, de maior eficiência energética e que contribuem para a redução do consumo de combustíveis e, consequentemente, da emissão de CO2. Dados da empresa atestam que o uso desse tipo de pneu proporciona redução de até 7% no consumo de combustível. A Solvay Sílica é pioneira no Brasil na produção da sílica de alto desempenho, em sua unidade industrial de Paulínia – SP, atendendo às principais montadoras de pneus instaladas no País.

Por sua vez, Mônica Martins, Gerente do Mercado Healthcare para a América do Sul da Solvay Specialty Polymers, vai falar sobre os benefícios do uso de polímeros especiais na área da saúde, aplicação que vem crescendo continuamente, principalmente na substituição de materiais tradicionais, como metais. Esta tendência é atribuída ao alto desempenho dos novos polímeros que, além de apresentar propriedades mecânicas, térmicas e químicas excepcionais, também são mais leves, oferecem maior flexibilidade no design e são de fácil fabricação. Com um amplo portfólio de polímeros de alta performance, contando com mais de 35 marcas em mais de 1.500 formulações, a Solvay está posicionada como um fornecedor estratégico no mercado global médico. Na área de saúde, esses polímeros são usados nos mercados de ortopedia, cardiovascular, renal e odontológico, entre outros.

  • Serviço: Solvay no 22º Seminário de Atualidades Tecnológicas
  • Dia 28 de setembro – Instituto SENAI de Inovação em Engenharia de Polímeros
  • Rua Presidente João Goulart, nº 682 – Bairro Morro do Espelho, São Leopoldo – RS
  • Apresentação técnica: às 14h00 – Auditório 1 – Guilherme Brunetto – Soluções Solva Sílica para Pneus de Transporte com Eficiência Energética
  • Apresentação técnica: às 14h40 – Auditório 2 – Mônica Martins – Polímeros de Alta Performance para a Área da Saúde

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay assina acordo para vender seu negócio de Poliamida para a BASF

21/09/2017

BASF concorda em adquirir a Poliamida da Solvay por € 1,6 bilhão

O Grupo Solvay assinou um acordo vinculativo com a empresa química alemã BASF para a venda de seus negócios de Poliamida, um passo crucial na transformação da Solvay em uma empresa de química de multiespecialidades.

“O desinvestimento planejado da Solvay na área de Poliamida marca um ponto de virada na transformação profunda que começamos há quatro anos. A conclusão bem-sucedida desta operação reforçará a posição da Solvay como uma empresa produtora de química de multiespecialidades, permitindo um crescimento maior e mais sustentável”, disse Jean-Pierre Clamadieu, CEO da Solvay.

A BASF é um investidor estratégico para a Poliamida, com a qual a complementará seus negócios e sua presença global. A Solvay e a BASF compartilham o mesmo compromisso com os melhores padrões de saúde, segurança e meio ambiente em seus sites industriais

A área de Poliamida tem aumentado sua lucratividade nos últimos anos. Como um player integrado, suas atividades vão desde a etapa inicial nos intermediários e polímeros até a etapa final com o desenvolvimento de plásticos de engenharia de alto valor agregado. Esta operação abrange todo o negócio de Poliamida da Solvay na Europa, América do Norte e na Ásia, bem como o negócio de plásticos de engenharia na América Latina, e envolve o total de 2.400 empegados.

A Solvay manterá seus negócios de Intermediários de Poliamida (cyclohexanol, ácido adípico, sal nylon e HMD – hexametilenodiamina) e de fibras têxteis de poliamida no Brasil.

Segundo o acordo, a operação está baseada em um valor total de empresa de 1,6 bilhão de euros, o que representa cerca de 8 vezes o EBITDA dessa área de negócio em 2016 e em torno de 7 vezes o EBITDA nos últimos doze meses. O pagamento líquido em caixa desta transação está estimado em 1,1 bilhão de euros. Levando em consideração que os passivos financeiros da ordem de 0,2 bilhão de euros serão transferidos para o comprador, a posição financeira líquida do Grupo Solvay aumentará para cerca de 1,3 bilhão de euros.

A área de negócios Poliamida envolvida nesta transação será reclassificada como ativos e passivos mantidos para venda e operação descontinuada até o final deste mês. Como resultado da descontinuação, o negócio de poliamida na América Latina mantido pelo Grupo Solvay sofrerá uma provisão de desvalorização (impairment) de aproximadamente € 100 milhões no final de setembro. Esta provisão (impairment) de valor deve ser mais do que compensada pelo ganho de capital no fechamento da transação.

A execução dos acordos definitivos em relação a esta transação é esperada para os próximos meses, após consulta aos órgãos sociais relevantes. A Solvay e a BASF pretendem fechar a transação no terceiro trimestre de 2018, depois de obtidas as aprovações regulamentares usuais e recebido o consentimento formal de um sócio de joint venture. Esse parceiro já se comprometeu a conceder seu consentimento à Basf, sujeito à entrega de documentos definitivos.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay produzirá resina PEKK para apoiar o mercado aeroespacial/aeronáutico com materiais compósitos

13/09/2017

O Grupo Solvay começará a produzir polímeros de PEKK (poli(éter-cetona-cetona)) de alto desempenho nos Estados Unidos, no início do próximo ano, para apoiar o seu negócio de materiais compósitos e atender à crescente demanda do setor aeroespacial/aeronáutico.

“O Grupo Solvay reafirma a sua posição única em materiais leves, unindo as forças de seus polímeros especiais de alto desempenho e materiais compósitos para produzir sua própria resina PEKK”, disse Roger Kearns, membro do Comitê-Executivo da Solvay. “Esta nova capacidade abordará a demanda em rápido crescimento de compósitos termoplásticos e componentes de impressão 3D no setor aeroespacial e em outros mercados”.

Com base na sua posição de liderança em materiais para substituição de metal, a Solvay iniciará a produção de PEKK, sob o nome comercial NovaSpire™, em sua unidade em Augusta, na Geórgia.

O PEKK é usado em compósitos termoplásticos reforçados com fibras de carbono e na fabricação aditiva, também conhecida como impressão 3D, em uma variedade de aplicações industriais.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay divulga resultados do segundo trimestre de 2017

02/08/2017

Ebitda ajustado do Grupo alcançou 705 milhões de euros no período

O Grupo Solvay obteve um faturamento de 3,022 bilhões de euros no segundo trimestre de 2017, com um crescimento de 11% sobre o mesmo período do ano anterior, conforme anúncio feito em 01/08 pela companhia. O Ebitda ajustado – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – subiu 18% no período, alcançando 705 milhões de euros.No geral, a margem Ebitda atingiu o recorde de 23%. As medidas de excelência operacional compensaram em parte os maiores custos fixos. O lucro líquido ajustado no segundo trimestre de 2017 foi de 309 milhões de euros.

Segundo Jean-Pierre Clamadieu, CEO do Grupo Solvay, a empresa continuou no segundo trimestre de 2017 a obter crescimento de volume em todos os segmentos, o que contribuiu para fortes ganhos e geração de caixa. “Nossa entrega tem sido consistente com nossos objetivos financeiros e extra-financeiros de médio prazo. A transformação estratégica da Solvay avançou com outras atualizações do portfólio de negócios”, disse.

Resultados do primeiro semestre de 2017 – As vendas líquidas totalizaram 6,0 bilhões de euros, um aumento de 11% impulsionado pelo crescimento do volume de vendas, efeitos cambiais positivos e preços. O Ebitda ajustado cresceu 15% para 1,321 milhão de euros, refletindo o crescimento do volume em cada um dos segmentos operacionais. A margem de Ebitda ajustado cresceu 0,8 pontos percentuais para 22%. O lucro atribuído à participação da Solvay em base IFRS foi de 613 milhões de euros. Em base ajustada, cresceu 36% para 565 milhões de euros, refletindo maiores ganhos e menores encargos financeiros. O free cash flow duplicou no período, passando de 123 milhões de euros para 245 milhões de euros.

Previsão para 2017 – Com base nos sólidos resultados do primeiro semestre de 2017, a Solvay aumenta a perspectiva do ano inteiro para um Ebitda ajustado em um “dígito alto” e espera gerar mais de 800 milhões de euros em free cash flow.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no

Rhodia abre 70 vagas para estágios em 2018

11/07/2017
  • As inscrições para a seleção de estagiários de cursos de nível superior devem ser feitas até 03 de setembro pela Internet no site da Rhodia (www.rhodia.com.br) ou pelo site https://recrutamento.ciadeestagios.com.br/rhodiasolvay/
  • Novidade para este ano é que serão aceitos alunos de todos os semestres, dependendo do curso e necessidade da área de interesse.

A Rhodia, empresa do Grupo Solvay, abriu as inscrições para o processo seletivo do seu programa de estágios em 2018. A empresa prevê oferecer 70 vagas para estudantes universitários. A novidade para este ano é que serão aceitos alunos de todos os semestres, dependendo do curso e necessidade da área de interesse. O estágio será de no máximo 2 anos.

Posicionada como uma empresa de multi-especialidades químicas e materiais avançados, a Rhodia atua há quase 100 anos no Brasil e foi uma das pioneiras na implantação do programa de estágio nas corporações do país. Presente em diversos mercados (agricultura, nutrição animal e alimentação; aplicações industriais; automotivo e aeronáutico; bens de consumo e cuidados com a saúde; edifícios e construções; eletroeletrônicos; energia e meio ambiente), passa atualmente por um processo de grande transformação de portfólio e lidera a inovação no setor por meio da química sustentável.

As oportunidades de estágio para nível superior serão nas áreas de Administração, Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Comércio Exterior, Contabilidade, Economia, Letras, Psicologia, Recursos Humanos, Sistemas de informação, Ciências Contábeis, Engenharias, Engenharia da Computação, Engenharia de Automação e Controle, Engenharia de Materiais, Engenharia de Produção, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia Produção, Engenharia Química, Jornalismo, Logística, Marketing, Engenharia de Meio Ambiente, Química, Relações Públicas e Secretariado.

As vagas são destinadas às unidades industriais de Paulínia, Santo André, São Bernardo do Campo, Brotas, Itatiba e Taboão da Serra, e nos escritórios centrais da empresa, em São Paulo.

Os candidatos para estágio de nível superior devem ter conhecimentos de Inglês em nível intermediário e conhecimentos de informática como usuários. Os selecionados receberão uma bolsa-auxílio que pode chegar a R$ 1.750,00 mensais para 30 horas de estágio por semana, no segundo ano de estágio.

O estágio será de seis (6) horas por dia e, dependendo da necessidade da área, a frequência poderá variar entre três e cinco dias na semana. Além disso, a Rhodia oferece vale refeição ou restaurante, seguro de vida, assistência médica, assistência odontológica, auxílio-transporte ou fretado e estacionamento.

As inscrições de nível superior estarão abertas até 03 de setembro e devem ser feitas ou através do site da Rhodia em http://www.rhodia.com.br ou diretamente pela homepage https://recrutamento.ciadeestagios.com.br/rhodiasolvay/

Sobre o Grupo Solvay

A Solvay é uma empresa química de multiespecialidades com sede em Bruxelas e emprega 27.000 pessoas em 58 países. As vendas líquidas pró forma foram de € 10,9 bilhões em 2016. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Grupo Solvay vende sua participação na fabricante de compostos de PVC Dacarto Benvic

06/07/2017

O Grupo Solvay concordou em vender sua participação de 50% na Dacarto Benvic para seu parceiro de joint venture na empresa, que se tornará o único proprietário do processador brasileiro de compostos de PVC.

A venda segue a saída da Solvay de atividades de PVC na Europa, Ásia e América Latina, incluindo o negócio de compostos de PVC Benvic, que foi vendido em 2014.

As empresas parceiras são a Dupre Empreendimentos e Participações Ltda., a Tondella Empreendimentos e Participações Ltda, e a WR3C Empreendimentos e Participações Ltda.

A Dacarto Benvic tem sede em Osasco (SP) e conta com 450 funcionários em escritórios e instalações industriais em São Paulo e na Bahia.

A conclusão desta transação está prevista para o final de 2017 e está sujeita às aprovações usuais, inclusive das autoridades governamentais de defesa econômica.

A Solvay é uma empresa química de multiespecialidades, com sede em Bruxelas (Bélgica). Ela emprega 27.000 pessoas em 58 países e suas vendas líquidas pró forma foram de € 10,9 bilhões em 2016. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Rhodia completa 40 anos de produção de sílica no Brasil

30/06/2017

Empresa comemora com clientes os 40 anos de produção de insumo utilizado na produção de pneus, borracha e calçados, para a formulação de agroquímicos e nutracêuticos, além de produtos para cuidados pessoais e alimentação humana

A sílica precipitada quimicamente, um insumo utilizado por indústrias de diferentes segmentos, desde os pneus (incluindo os ‘pneus verdes’) e artefatos técnicos de borracha até formulação de agroquímicos, nutracêuticos e calçados, passando por produtos de cuidados pessoais e para a alimentação humana, é uma das apostas para o crescimento sustentado dos negócios da Rhodia, empresa do Grupo Solvay, na região da América Latina.

Pioneira na região a produção de sílicas precipitadas, a Rhodia tem feito investimentos permanentes em sua unidade industrial instalada em Paulínia (SP), que está completando 40 anos de instalação. Por ano, em média, a empresa tem aplicado em torno de 10 milhões de reais em projetos de processos operacionais, na introdução de novas tecnologias e produtos, em logística e aumento de capacidade de produção.

Os objetivos dessa área de negócios são aumentar a eficiência da área e abastecer adequadamente os clientes em todos os países da região, com os produtos comercializados sob as marcas Zeosil®, Zeosil® Premium, Efficium® e Tixosil®, em suas diversas apresentações, de acordo com os segmentos de mercados em que são aplicadas.

“Produtividade e competitividade são as palavras-chave do setor e elas estão incorporadas ao nosso modo de trabalhar. Com nossas inovações e a capacidade de atender os diversos mercados em que atuamos, nós estamos bem posicionados para continuar crescendo na região junto com nossos clientes”, afirma François Pontais, vice-presidente para a América Latina da unidade global de negócios Sílica do Grupo Solvay.

A mais recente iniciativa na fábrica de Paulínia foi o início da produção da sílica de alta dispersabilidade (HDS, na sigla em inglês) destinada principalmente à produção dos pneus que economizam energia. Análises realizadas pela empresa e de organismos do setor automotivo indicam que o uso dessa sílica HDS permite a redução de até 7% no consumo de combustível do automóvel. Portanto, reduz na mesma proporção as emissões de carbono na atmosfera. A expansão do uso da sílica de alto desempenho na produção dos chamados pneus verdes pode ser um fator importante para que a indústria automobilística alcance mais rapidamente as metas de redução de emissões de carbono previstas nos programas de desenvolvimento do setor.

Do mesmo modo, a empresa está investindo para aumentar o uso de suas sílicas precipitadas em outros segmentos de mercado em que há potencial de crescimento, tais como oral, care, formulações de nutracêuticos e agroquímicos, além de mercados regionais importantes, como calçados e alimentação humana. “Temos em nosso pipeline de inovações, em nossos laboratórios no Brasil e em outras regiões de atuação do Grupo Solvay, uma série de projetos em diferentes etapas de desenvolvimento, que serão colocados à disposição do mercado até 2020”, acrescenta Pontais.

40 anos de pioneirismo – Erguida em 1977, sob o signo do pioneirismo, a unidade industrial de Sílica da Rhodia passou ao longo de 40 anos por diversas transformações e modernizações para manter sua competitividade em um cenário econômico regional de muitos desafios. Inicialmente a Rhodia e depois o Grupo Solvay (que adquiriu as operações da Rhodia em 2011) investem permanentemente nessa área de negócios.

A unidade global de negócios Sílica, do Grupo Solvay, é a inventora da sílica de alta dispersão (HDS), na década de 1990, e um player importante em pneus que economizam energia e possui nove fábricas e quatro laboratórios de Pesquisa e Inovação em quatro continentes.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Rhodia

Curta nossa página no

Materiais compósitos da Solvay presentes na estrutura de asa exclusiva do avião russo MC-21

15/06/2017

O Grupo Solvay emitiu comunicado parabenizando a United Aircraft Corporation e a AeroComposit pelo primeiro voo da aeronave russa MC-21.

O MC-21 é o único avião de passageiros de corpo estreito (narrow body) com estruturas de asa de compósitos, fabricadas pela AeroComposit com tecnologia de infusão de resina fora de autoclave. A tecnologia de materiais para infusão de resina da Solvay foi selecionada para a fabricação das estruturas das asas, incluíram fita de fiação de fibra de carbono seca PRISM® TX 1100 e a resina endurecida PRISM® EP 2400.

“Para a Solvay, a escolha da United Aircraft Corporation e da AeroComposit no uso de compósitos de fibra de carbono fora de autoclave para fabricar componentes de estrutura primária, como as asas, é um passo significativo na adoção mais ampla desses materiais em estruturas primárias de aeronaves de grande porte”, disse Carmelo Lo Faro, presidente da Unidade Global de Negócios Composite Materials do Grupo Solvay.

Segundo Lo Faro, a tecnologia exclusiva da Solvay melhora a eficiência de design e fabricação de peças complexas, oferecendo benefícios de custo, bem como vantagens críticas em leveza e eficiência de combustível. “Desejamos muito sucesso para a equipe do MC-21 nas próximas etapas”, assinalou.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no