Posts Tagged ‘Solvay’

Solvay inicia produção de poliamidas Technyl no México

07/11/2017

No Brasil, a unidade de produção de plásticos e o laboratório de desenvolvimento de aplicações estão instalados em São Bernardo do Campo (SP)

A Solvay, líder mundial em materiais de performance à base de poliamida, anunciou em 31 de outubro o início da produção de plásticos de engenharia em San Luis Potosí, no México.

Esta nova instalação (foto) é dedicada à produção da gama de plásticos de engenharia Technyl® e foi construída em poucos meses em parceria com a Chunil Engineering, uma empresa global tier 1 do setor automotivo e cliente de longa data da Solvay.

“Essa unidade tem 10 mil toneladas anuais de capacidade, está totalmente operacional e já serve nossos clientes regionais nos mercados de produtos automotivos e de bens de consumo”, disse Marcos Curti, diretor para as Américas da Unidade Global de Negócios Performance Polyamides da Solvay.

“O México atrai um número cada vez maior de players globais, especialmente da Europa e da Ásia. Muitos deles são clientes há longos anos da Solvay e precisam de uma produção local em que possam confiar plenamente”, acrescentou Curti.

A Solvay Performance Polyamides oferece suporte a clientes em todo o mundo, com uma gama completa de serviços avançados, projetados para reduzir os prazos de entrega do produto final para o mercado.

Esta oferta se estende desde a caracterização de material até a validação de aplicativos e inclui a impressão em 3D de protótipos funcionais em poliamida em pó Sinterline®, a simulação preditiva com MMI® Technyl® Design2, bem como testes de aplicações em centros de validação totalmente equipados.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Anúncios

Solvay lança polímero híbrido de Poliarilamida com fibra de carbono e fibra de vidro para aplicações de alto desempenho

25/10/2017

O novo material é destinado à produção de componentes longos, finos e leves para aplicações aeronáuticas/aeroespaciais, automotivas e em bens de consumo

A Solvay, fornecedora global de polímeros especiais, está fazendo o lançamento do Ixef® 3012, um polímero de poliarilamida (PARA) reforçado com 55 por cento de fibra de carbono e fibra de vidro. O novo material foi desenvolvido para proporcionar resistência e rigidez extremamente elevadas combinadas com menor densidade e um acabamento de superfície excepcional, afirma a Solvay.

“O Ixef® 3012 PARA destina-se a componentes longos, finos e leves que não precisam de pintura e são capazes de atender a funções mecânicas exigentes em aplicações aeronáuticas/aeroespaciais, automotivas e de bens de consumo”, disse Thomas Kohnert, Gerente dos Produtos Ixef®, Kalix® e Omnix® da unidade global de negócios Specialty Polymers da Solvay.

“A união híbrida de fibra de carbono e fibra de vidro oferece superior característica técnica de flexão e abre um amplo potencial de substituição para o metal, com redução de peso e integração de sistemas, enquanto a sua alta capacidade de fluidez permite a moldagem econômica por injeção de peças delicadas com longos caminhos de fluxo durante o processo produtivo”.

Além da alta rigidez e resistência ao impacto, o Ixef® 3012 PARA exibe excelente resistência à fluência e conduz eletricidade, assegura a Solvay. O seu perfil de propriedade tem um encaixe de mercado ideal em aplicações complexas de lamelas de ventilação de ar automotivas e alavancas do corpo da borboleta para componentes de drone, peças de fixação de câmera de ação e encaixes de cantilever (peças sustentadas em apenas uma extremidade).

O Ixef® 3012 PARA complementa o Ixef® 3008 PARA já existente, reforçado com 30 por cento de fibra de carbono da Solvay, e está comercialmente disponível, em todo o mundo, na cor preta.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay lança competição mundial estudantil na área de impressão 3D

19/10/2017

A Additive Manufacturing Cup (AM Cup) é destinada a estudantes universitários de todo o mundo para impressão 3D com o polímero especial KetaSpire® PEEK (polieteretercetona) da Solvay

O Grupo Solvay, um dos líderes mundiais em multiespecialidades químicas e materiais avançados, está lançando a Additive Manufacturing Cup (AM Cup), um desafio internacional para estudantes universitários que visa ao aprimoramento da tecnologia de fabricação aditiva com o uso do PEEK (polieteretercetona), um dos polímeros especiais de maior desempenho da empresa e dos mais difíceis de se imprimir em 3D.

Os estudantes podem participar da AM Cup individualmente ou em equipe. Eles terão que replicar, com a maior precisão possível, uma figura 3D com o polímero especial KetaSpire® PEEK (polieteretercetona) da Solvay. O desafio está dividido em duas etapas. A primeira envolve a reprodução de um arquivo CAD simples. As equipes que criarem as melhores impressões serão selecionadas para a etapa final, que consistirá em replicar uma forma complexa.

As impressões 3D serão avaliadas com base em dois critérios: sua estabilidade mecânica e sua aparência estética. O vencedor, o segundo e terceiro lugares serão premiados respectivamente com 10 mil euros, 5 mil euros e 3 mil euros para investimento ou para uma finalidade acadêmica em fabricação aditiva de polímeros ou, ainda, para ser o investimento inicial de ações empreendedoras. Os ganhadores poderão também destinar o prêmio em benefício de uma associação sem fins lucrativos. A Solvay poderá conceder prêmios “discricionários” adicionais aos participantes durante ou no final da competição.

Criada pela unidade global de negócios Solvay Specialty Polymers, a AM Cup está com inscrições abertas até o próximo dia 29 de outubro, através do link http://www.solvay.com/en/company/innovation/open-innovation/additive-manufacturing-cup/submission.html.

A competição começa efetivamente no próximo dia 6 de novembro e se encerra em 22 de março de 2018 com o anúncio do vencedor. Todos os participantes aprovados receberão um pacote de informações e o material necessário para a primeira etapa da competição: 500 gramas de polímero especial, arquivo CAD da peça a ser replicada, descrição do material, principais problemas a serem superados, entre outros.

Desafio – A impressão 3D é uma tecnologia impressionante que se desenvolve rapidamente. Permite a prototipagem imediata e a criação de objetos complexos em minutos. No entanto, a impressão com os melhores polímeros da indústria ainda é um desafio.

O KetaSpire® PEEK da Solvay, um dos termoplásticos de mais alto desempenho, oferece uma excelente combinação de resistência à fadiga e resistência química, semelhante à do PPS (sulfato de polifenileno). Pode operar em temperaturas mais elevadas e mantém suas propriedades mecânicas excelentes em temperaturas de uso contínuo até 240 ° C (464 ° F). Essas propriedades, aliadas a uma resistência química excepcional, permitem que ele possa substituir o metal em ambientes extremos de aplicações finais, tais como os encontrados nas indústrias de petróleo e gás, aeroespacial e automotiva. Os grades reforçados com fibra de vidro e com fibra de carbono oferecem uma ampla gama de opções de desempenho.

A Solvay é uma empresa química de multiespecialidades cujos produtos e soluções são utilizados em aviões, carros, dispositivos inteligentes e médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre muitas outras aplicações A empresa tem sede em Bruxelas e emprega 27.000 pessoas em 58 países. As vendas líquidas pró forma foram de € 10,9 bilhões em 2016. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay aumenta a produção mundial de polímeros de sulfona com nova unidade na Índia e expansão nos EUA

10/10/2017

Polímeros de sulfona são aplicados em diversos mercados de alto desempenho, principalmente de indústrias das áreas de Saúde e tratamento de água

A Solvay está expandindo sua capacidade de produção global de polímeros especiais de sulfona na Índia e nos Estados Unidos para atender ao crescimento significativo da demanda por este material termoplástico de alto desempenho, principalmente nas indústrias do setor de saúde/médico e de tratamento de água.

Como parte dos planos da Solvay, anunciado anteriormente, de aumentar a capacidade de polímeros de sulfona em mais de 35% nos próximos 5 anos, a empresa está construindo uma nova unidade de produção, exclusiva para polietersulfona (PESU), em Panoli, na Índia. Os aumentos de capacidade também estão ocorrendo nos EUA, nas unidades de polímeros e monômeros da Solvay em Marietta (Ohio) e Augusta (Geórgia), por meio de investimentos e otimização de processos.

“A expansão da Solvay reforça nossa posição de liderança em polímeros especiais de sulfona, beneficiando-se da crescente demanda em indústrias de rápido crescimento, como purificação de água e tratamentos de saúde”, disse Augusto Di Donfrancesco, presidente da Unidade Global de Negócios Specialty Polymers do Grupo Solvay. “Os clientes podem confiar em nós para o seu suprimento a longo prazo em todo o mundo”, disse Donfrancesco. A construção da nova unidade em Panoli está em andamento e a produção deverá atingir a capacidade total em meados de 2019.

Os polímeros de sulfona da Solvay, Radel® PPSU (polifenilsulfona), Veradel® PESU (polietersulfona) e Udel® PSU (polissulfona), são aplicados em uma variedade de indústrias altamente competitivas, como a aeroespacial/aeronáutica, automotiva, água e eletrônica, bem como mercados de consumo e construção.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Grupo Solvay mostra benefícios de polímeros especiais e sílica de alto desempenho em aplicações industriais em palestras no SENAI-RS

28/09/2017

Polímeros de alto desempenho para aplicações na área de Saúde e sílicas de alto desempenho para a produção de pneus que economizam energia serão temas de apresentações especiais da Solvay no 22º Seminário de Atualidades Tecnológicas, que será realizado em São Leopoldo (RS), nesta quinta-feira, dia 28/09, no Instituto SENAI de Inovação em Engenharia de Polímeros, em São Leopoldo – RS.

Guilherme Brunetto, Especialista da Solvay Sílica na América Latina, mostrará os avanços da empresa na área de sílicas de alto desempenho empregadas pelos clientes na produção dos chamados “pneus verdes”, de maior eficiência energética e que contribuem para a redução do consumo de combustíveis e, consequentemente, da emissão de CO2. Dados da empresa atestam que o uso desse tipo de pneu proporciona redução de até 7% no consumo de combustível. A Solvay Sílica é pioneira no Brasil na produção da sílica de alto desempenho, em sua unidade industrial de Paulínia – SP, atendendo às principais montadoras de pneus instaladas no País.

Por sua vez, Mônica Martins, Gerente do Mercado Healthcare para a América do Sul da Solvay Specialty Polymers, vai falar sobre os benefícios do uso de polímeros especiais na área da saúde, aplicação que vem crescendo continuamente, principalmente na substituição de materiais tradicionais, como metais. Esta tendência é atribuída ao alto desempenho dos novos polímeros que, além de apresentar propriedades mecânicas, térmicas e químicas excepcionais, também são mais leves, oferecem maior flexibilidade no design e são de fácil fabricação. Com um amplo portfólio de polímeros de alta performance, contando com mais de 35 marcas em mais de 1.500 formulações, a Solvay está posicionada como um fornecedor estratégico no mercado global médico. Na área de saúde, esses polímeros são usados nos mercados de ortopedia, cardiovascular, renal e odontológico, entre outros.

  • Serviço: Solvay no 22º Seminário de Atualidades Tecnológicas
  • Dia 28 de setembro – Instituto SENAI de Inovação em Engenharia de Polímeros
  • Rua Presidente João Goulart, nº 682 – Bairro Morro do Espelho, São Leopoldo – RS
  • Apresentação técnica: às 14h00 – Auditório 1 – Guilherme Brunetto – Soluções Solva Sílica para Pneus de Transporte com Eficiência Energética
  • Apresentação técnica: às 14h40 – Auditório 2 – Mônica Martins – Polímeros de Alta Performance para a Área da Saúde

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay assina acordo para vender seu negócio de Poliamida para a BASF

21/09/2017

BASF concorda em adquirir a Poliamida da Solvay por € 1,6 bilhão

O Grupo Solvay assinou um acordo vinculativo com a empresa química alemã BASF para a venda de seus negócios de Poliamida, um passo crucial na transformação da Solvay em uma empresa de química de multiespecialidades.

“O desinvestimento planejado da Solvay na área de Poliamida marca um ponto de virada na transformação profunda que começamos há quatro anos. A conclusão bem-sucedida desta operação reforçará a posição da Solvay como uma empresa produtora de química de multiespecialidades, permitindo um crescimento maior e mais sustentável”, disse Jean-Pierre Clamadieu, CEO da Solvay.

A BASF é um investidor estratégico para a Poliamida, com a qual a complementará seus negócios e sua presença global. A Solvay e a BASF compartilham o mesmo compromisso com os melhores padrões de saúde, segurança e meio ambiente em seus sites industriais

A área de Poliamida tem aumentado sua lucratividade nos últimos anos. Como um player integrado, suas atividades vão desde a etapa inicial nos intermediários e polímeros até a etapa final com o desenvolvimento de plásticos de engenharia de alto valor agregado. Esta operação abrange todo o negócio de Poliamida da Solvay na Europa, América do Norte e na Ásia, bem como o negócio de plásticos de engenharia na América Latina, e envolve o total de 2.400 empegados.

A Solvay manterá seus negócios de Intermediários de Poliamida (cyclohexanol, ácido adípico, sal nylon e HMD – hexametilenodiamina) e de fibras têxteis de poliamida no Brasil.

Segundo o acordo, a operação está baseada em um valor total de empresa de 1,6 bilhão de euros, o que representa cerca de 8 vezes o EBITDA dessa área de negócio em 2016 e em torno de 7 vezes o EBITDA nos últimos doze meses. O pagamento líquido em caixa desta transação está estimado em 1,1 bilhão de euros. Levando em consideração que os passivos financeiros da ordem de 0,2 bilhão de euros serão transferidos para o comprador, a posição financeira líquida do Grupo Solvay aumentará para cerca de 1,3 bilhão de euros.

A área de negócios Poliamida envolvida nesta transação será reclassificada como ativos e passivos mantidos para venda e operação descontinuada até o final deste mês. Como resultado da descontinuação, o negócio de poliamida na América Latina mantido pelo Grupo Solvay sofrerá uma provisão de desvalorização (impairment) de aproximadamente € 100 milhões no final de setembro. Esta provisão (impairment) de valor deve ser mais do que compensada pelo ganho de capital no fechamento da transação.

A execução dos acordos definitivos em relação a esta transação é esperada para os próximos meses, após consulta aos órgãos sociais relevantes. A Solvay e a BASF pretendem fechar a transação no terceiro trimestre de 2018, depois de obtidas as aprovações regulamentares usuais e recebido o consentimento formal de um sócio de joint venture. Esse parceiro já se comprometeu a conceder seu consentimento à Basf, sujeito à entrega de documentos definitivos.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay produzirá resina PEKK para apoiar o mercado aeroespacial/aeronáutico com materiais compósitos

13/09/2017

O Grupo Solvay começará a produzir polímeros de PEKK (poli(éter-cetona-cetona)) de alto desempenho nos Estados Unidos, no início do próximo ano, para apoiar o seu negócio de materiais compósitos e atender à crescente demanda do setor aeroespacial/aeronáutico.

“O Grupo Solvay reafirma a sua posição única em materiais leves, unindo as forças de seus polímeros especiais de alto desempenho e materiais compósitos para produzir sua própria resina PEKK”, disse Roger Kearns, membro do Comitê-Executivo da Solvay. “Esta nova capacidade abordará a demanda em rápido crescimento de compósitos termoplásticos e componentes de impressão 3D no setor aeroespacial e em outros mercados”.

Com base na sua posição de liderança em materiais para substituição de metal, a Solvay iniciará a produção de PEKK, sob o nome comercial NovaSpire™, em sua unidade em Augusta, na Geórgia.

O PEKK é usado em compósitos termoplásticos reforçados com fibras de carbono e na fabricação aditiva, também conhecida como impressão 3D, em uma variedade de aplicações industriais.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay divulga resultados do segundo trimestre de 2017

02/08/2017

Ebitda ajustado do Grupo alcançou 705 milhões de euros no período

O Grupo Solvay obteve um faturamento de 3,022 bilhões de euros no segundo trimestre de 2017, com um crescimento de 11% sobre o mesmo período do ano anterior, conforme anúncio feito em 01/08 pela companhia. O Ebitda ajustado – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – subiu 18% no período, alcançando 705 milhões de euros.No geral, a margem Ebitda atingiu o recorde de 23%. As medidas de excelência operacional compensaram em parte os maiores custos fixos. O lucro líquido ajustado no segundo trimestre de 2017 foi de 309 milhões de euros.

Segundo Jean-Pierre Clamadieu, CEO do Grupo Solvay, a empresa continuou no segundo trimestre de 2017 a obter crescimento de volume em todos os segmentos, o que contribuiu para fortes ganhos e geração de caixa. “Nossa entrega tem sido consistente com nossos objetivos financeiros e extra-financeiros de médio prazo. A transformação estratégica da Solvay avançou com outras atualizações do portfólio de negócios”, disse.

Resultados do primeiro semestre de 2017 – As vendas líquidas totalizaram 6,0 bilhões de euros, um aumento de 11% impulsionado pelo crescimento do volume de vendas, efeitos cambiais positivos e preços. O Ebitda ajustado cresceu 15% para 1,321 milhão de euros, refletindo o crescimento do volume em cada um dos segmentos operacionais. A margem de Ebitda ajustado cresceu 0,8 pontos percentuais para 22%. O lucro atribuído à participação da Solvay em base IFRS foi de 613 milhões de euros. Em base ajustada, cresceu 36% para 565 milhões de euros, refletindo maiores ganhos e menores encargos financeiros. O free cash flow duplicou no período, passando de 123 milhões de euros para 245 milhões de euros.

Previsão para 2017 – Com base nos sólidos resultados do primeiro semestre de 2017, a Solvay aumenta a perspectiva do ano inteiro para um Ebitda ajustado em um “dígito alto” e espera gerar mais de 800 milhões de euros em free cash flow.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no

Rhodia abre 70 vagas para estágios em 2018

11/07/2017
  • As inscrições para a seleção de estagiários de cursos de nível superior devem ser feitas até 03 de setembro pela Internet no site da Rhodia (www.rhodia.com.br) ou pelo site https://recrutamento.ciadeestagios.com.br/rhodiasolvay/
  • Novidade para este ano é que serão aceitos alunos de todos os semestres, dependendo do curso e necessidade da área de interesse.

A Rhodia, empresa do Grupo Solvay, abriu as inscrições para o processo seletivo do seu programa de estágios em 2018. A empresa prevê oferecer 70 vagas para estudantes universitários. A novidade para este ano é que serão aceitos alunos de todos os semestres, dependendo do curso e necessidade da área de interesse. O estágio será de no máximo 2 anos.

Posicionada como uma empresa de multi-especialidades químicas e materiais avançados, a Rhodia atua há quase 100 anos no Brasil e foi uma das pioneiras na implantação do programa de estágio nas corporações do país. Presente em diversos mercados (agricultura, nutrição animal e alimentação; aplicações industriais; automotivo e aeronáutico; bens de consumo e cuidados com a saúde; edifícios e construções; eletroeletrônicos; energia e meio ambiente), passa atualmente por um processo de grande transformação de portfólio e lidera a inovação no setor por meio da química sustentável.

As oportunidades de estágio para nível superior serão nas áreas de Administração, Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Comércio Exterior, Contabilidade, Economia, Letras, Psicologia, Recursos Humanos, Sistemas de informação, Ciências Contábeis, Engenharias, Engenharia da Computação, Engenharia de Automação e Controle, Engenharia de Materiais, Engenharia de Produção, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia Produção, Engenharia Química, Jornalismo, Logística, Marketing, Engenharia de Meio Ambiente, Química, Relações Públicas e Secretariado.

As vagas são destinadas às unidades industriais de Paulínia, Santo André, São Bernardo do Campo, Brotas, Itatiba e Taboão da Serra, e nos escritórios centrais da empresa, em São Paulo.

Os candidatos para estágio de nível superior devem ter conhecimentos de Inglês em nível intermediário e conhecimentos de informática como usuários. Os selecionados receberão uma bolsa-auxílio que pode chegar a R$ 1.750,00 mensais para 30 horas de estágio por semana, no segundo ano de estágio.

O estágio será de seis (6) horas por dia e, dependendo da necessidade da área, a frequência poderá variar entre três e cinco dias na semana. Além disso, a Rhodia oferece vale refeição ou restaurante, seguro de vida, assistência médica, assistência odontológica, auxílio-transporte ou fretado e estacionamento.

As inscrições de nível superior estarão abertas até 03 de setembro e devem ser feitas ou através do site da Rhodia em http://www.rhodia.com.br ou diretamente pela homepage https://recrutamento.ciadeestagios.com.br/rhodiasolvay/

Sobre o Grupo Solvay

A Solvay é uma empresa química de multiespecialidades com sede em Bruxelas e emprega 27.000 pessoas em 58 países. As vendas líquidas pró forma foram de € 10,9 bilhões em 2016. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Grupo Solvay vende sua participação na fabricante de compostos de PVC Dacarto Benvic

06/07/2017

O Grupo Solvay concordou em vender sua participação de 50% na Dacarto Benvic para seu parceiro de joint venture na empresa, que se tornará o único proprietário do processador brasileiro de compostos de PVC.

A venda segue a saída da Solvay de atividades de PVC na Europa, Ásia e América Latina, incluindo o negócio de compostos de PVC Benvic, que foi vendido em 2014.

As empresas parceiras são a Dupre Empreendimentos e Participações Ltda., a Tondella Empreendimentos e Participações Ltda, e a WR3C Empreendimentos e Participações Ltda.

A Dacarto Benvic tem sede em Osasco (SP) e conta com 450 funcionários em escritórios e instalações industriais em São Paulo e na Bahia.

A conclusão desta transação está prevista para o final de 2017 e está sujeita às aprovações usuais, inclusive das autoridades governamentais de defesa econômica.

A Solvay é uma empresa química de multiespecialidades, com sede em Bruxelas (Bélgica). Ela emprega 27.000 pessoas em 58 países e suas vendas líquidas pró forma foram de € 10,9 bilhões em 2016. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Rhodia completa 40 anos de produção de sílica no Brasil

30/06/2017

Empresa comemora com clientes os 40 anos de produção de insumo utilizado na produção de pneus, borracha e calçados, para a formulação de agroquímicos e nutracêuticos, além de produtos para cuidados pessoais e alimentação humana

A sílica precipitada quimicamente, um insumo utilizado por indústrias de diferentes segmentos, desde os pneus (incluindo os ‘pneus verdes’) e artefatos técnicos de borracha até formulação de agroquímicos, nutracêuticos e calçados, passando por produtos de cuidados pessoais e para a alimentação humana, é uma das apostas para o crescimento sustentado dos negócios da Rhodia, empresa do Grupo Solvay, na região da América Latina.

Pioneira na região a produção de sílicas precipitadas, a Rhodia tem feito investimentos permanentes em sua unidade industrial instalada em Paulínia (SP), que está completando 40 anos de instalação. Por ano, em média, a empresa tem aplicado em torno de 10 milhões de reais em projetos de processos operacionais, na introdução de novas tecnologias e produtos, em logística e aumento de capacidade de produção.

Os objetivos dessa área de negócios são aumentar a eficiência da área e abastecer adequadamente os clientes em todos os países da região, com os produtos comercializados sob as marcas Zeosil®, Zeosil® Premium, Efficium® e Tixosil®, em suas diversas apresentações, de acordo com os segmentos de mercados em que são aplicadas.

“Produtividade e competitividade são as palavras-chave do setor e elas estão incorporadas ao nosso modo de trabalhar. Com nossas inovações e a capacidade de atender os diversos mercados em que atuamos, nós estamos bem posicionados para continuar crescendo na região junto com nossos clientes”, afirma François Pontais, vice-presidente para a América Latina da unidade global de negócios Sílica do Grupo Solvay.

A mais recente iniciativa na fábrica de Paulínia foi o início da produção da sílica de alta dispersabilidade (HDS, na sigla em inglês) destinada principalmente à produção dos pneus que economizam energia. Análises realizadas pela empresa e de organismos do setor automotivo indicam que o uso dessa sílica HDS permite a redução de até 7% no consumo de combustível do automóvel. Portanto, reduz na mesma proporção as emissões de carbono na atmosfera. A expansão do uso da sílica de alto desempenho na produção dos chamados pneus verdes pode ser um fator importante para que a indústria automobilística alcance mais rapidamente as metas de redução de emissões de carbono previstas nos programas de desenvolvimento do setor.

Do mesmo modo, a empresa está investindo para aumentar o uso de suas sílicas precipitadas em outros segmentos de mercado em que há potencial de crescimento, tais como oral, care, formulações de nutracêuticos e agroquímicos, além de mercados regionais importantes, como calçados e alimentação humana. “Temos em nosso pipeline de inovações, em nossos laboratórios no Brasil e em outras regiões de atuação do Grupo Solvay, uma série de projetos em diferentes etapas de desenvolvimento, que serão colocados à disposição do mercado até 2020”, acrescenta Pontais.

40 anos de pioneirismo – Erguida em 1977, sob o signo do pioneirismo, a unidade industrial de Sílica da Rhodia passou ao longo de 40 anos por diversas transformações e modernizações para manter sua competitividade em um cenário econômico regional de muitos desafios. Inicialmente a Rhodia e depois o Grupo Solvay (que adquiriu as operações da Rhodia em 2011) investem permanentemente nessa área de negócios.

A unidade global de negócios Sílica, do Grupo Solvay, é a inventora da sílica de alta dispersão (HDS), na década de 1990, e um player importante em pneus que economizam energia e possui nove fábricas e quatro laboratórios de Pesquisa e Inovação em quatro continentes.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Rhodia

Curta nossa página no

Materiais compósitos da Solvay presentes na estrutura de asa exclusiva do avião russo MC-21

15/06/2017

O Grupo Solvay emitiu comunicado parabenizando a United Aircraft Corporation e a AeroComposit pelo primeiro voo da aeronave russa MC-21.

O MC-21 é o único avião de passageiros de corpo estreito (narrow body) com estruturas de asa de compósitos, fabricadas pela AeroComposit com tecnologia de infusão de resina fora de autoclave. A tecnologia de materiais para infusão de resina da Solvay foi selecionada para a fabricação das estruturas das asas, incluíram fita de fiação de fibra de carbono seca PRISM® TX 1100 e a resina endurecida PRISM® EP 2400.

“Para a Solvay, a escolha da United Aircraft Corporation e da AeroComposit no uso de compósitos de fibra de carbono fora de autoclave para fabricar componentes de estrutura primária, como as asas, é um passo significativo na adoção mais ampla desses materiais em estruturas primárias de aeronaves de grande porte”, disse Carmelo Lo Faro, presidente da Unidade Global de Negócios Composite Materials do Grupo Solvay.

Segundo Lo Faro, a tecnologia exclusiva da Solvay melhora a eficiência de design e fabricação de peças complexas, oferecendo benefícios de custo, bem como vantagens críticas em leveza e eficiência de combustível. “Desejamos muito sucesso para a equipe do MC-21 nas próximas etapas”, assinalou.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay obtém aprovação para seus polímeros especiais para contato com água potável em aplicações nos setores de hidráulica, aquecimento e saneamento

10/05/2017

A Solvay informa que dois grades da linha de polisulfeto de fenileno (PPS) Ryton® foram certificados para contato com água potável, de acordo com as regulamentações NSF 61 (EUA), WRAS (Reino Unido), W270 / DVGW / KTW (Alemanha), ACS (França) e DM 174 (Itália).

Estes produtos passam a compor o portfólio de soluções da Solvay para substituição de metais em diferentes aplicações nos setores de hidráulica, aquecimento e saneamento. Segundo a Solvay, os seus produtos para substituição de metais eliminam o risco de corrosão galvânica e acúmulo de incrustações, ajudam a reduzir custos e facilitam o cumprimento de regulamentações cada vez mais rigorosas para níveis admissíveis de chumbo na água potável.

Os dois novos grades de Ryton® PPS – R-4-242-NA (natural) e R-4-242-BL (preto)  – substituem tanto metais como plásticos de engenharia concorrentes, além de permitir solucionar os principais desafios impostos a equipamentos utilizados no processamento de água potável, tais como trocadores de calor, hidrômetros, bombas de água,  caldeiras, torneiras, válvulas e outras, afirma a empresa. Ambos os grades se beneficiam de uma nova tecnologia de tratamento da fibra de vidro que lhes confere uma vantagem em relação a outros PPS disponíveis comercialmente neste segmento de mercado, especialmente para aplicações em sistemas pressurizados de aquecimento de água, assegura a Solvay.

“Nossos novos grades da série Ryton® R-4-242 expandem a oferta de polímeros de alto desempenho da Solvay que podem efetivamente substituir o latão e outros metais, com custo competitivo, em aplicações nos setores de hidráulica, aquecimento e saneamento “, diz Terry Brcka, Gerente Global de Produto da Unidade de Negócios Specialty Polymers da Solvay. “Eles foram especialmente desenvolvidos para oferecer um conjunto  superior de propriedades e cumprir com os mais exigentes regulamentos para o contato com água potável.”

De acordo com a empresa, os novos grades da linha Ryton® PPS combinam altas propriedades mecânicas, incluindo uma adequada resistência ao escoamento quando expostos à água quente e vapor, com resistência química e térmica. Eles também oferecem estabilidade dimensional, devido em parte ao fato de absorverem pouca a nenhuma umidade, e resistência à hidrólise até 140°C. Além do mais, os dois novos grades desta linha exibem uma viscosidade muito baixa, o que permite o design e a moldagem por injeção de peças com geometrias complexas e/ou com paredes finas, afirma a Solvay.

“Em todo o mundo há uma crescente demanda por polímeros de alto desempenho para aplicações envolvendo contato com água potável e estes novos grades de Ryton® PPS são uma importante adição à nossa ampla linha de soluções de materiais certificados para este segmento altamente dinâmico”, acrescenta Philippe-Jacques Leng, Gerente Global de Mercado da Unidade de Negócios Specialty Polymers da Solvay. “Eles nos ajudarão a atender às necessidades dos clientes que buscam um leque mais amplo de materiais avançados, disponíveis globalmente, abrindo novas oportunidades para diferenciação de produtos e crescimento nos setores de hidráulica, aquecimento e saneamento”.

A Solvay oferece uma ampla seleção de polímeros de alto desempenho para substituição de metais em sistemas de manuseio de água. Além dos novos grades da linha Ryton® PPS, o portfólio da Solvay inclui a linha de poliftalamidas Amodel® PPA, de poliarilamidas Ixef® PARA, de polietercetonas KetaSpire® PEEK e de poliamidas de alto desempenho Omnix® HPPA.

Complementando estes produtos, a Solvay também oferece diferentes polímeros à base de sulfona adequados para aplicações envolvendo exposição prolongada à água quente, incluindo a linha de polisulfonas Udel®  PSU, de polietersulfona Veradel® PESU e de polifenilsulfonas Radel® PPSU e Acudel® modified PPSU. Além disso, produz também materiais baseados em polifluoreto de vinilideno, comercializados sob a marca Solef® PVDF, que tem desempenho adequado em tubos e conexões para água ultrapura, água quente e ácidos concentrados.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay divulga resultados do primeiro trimestre de 2017

03/05/2017

Ebitda ajustado do Grupo alcançou 616 milhões de euros no período

O Grupo Solvay obteve um faturamento de 2,97 bilhões de euros no primeiro trimestre de 2017, com um crescimento de 9,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo anúncio feito hoje (03/05) pela companhia.

O Ebitda ajustado – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – subiu 12% no período, alcançando 616 milhões de euros, com crescimento impulsionado pelo aumento dos volumes de cada um dos segmentos operacionais da companhia. A margem geral de Ebitda foi de 21% no trimestre; e o lucro líquido ajustado no período alcançou 256 milhões de euros.

Segundo Jean-Pierre Clamadieu, CEO do Grupo Solvay, os resultados obtidos pela empresa no trimestre “refletem um início de ano forte, com todos os segmentos operacionais registrando crescimento de volume no primeiro trimestre. Continuaremos no caminho de crescimento que definimos em nossos objetivos de médio prazo.”

Previsão para 2017 – Com base no forte início de 2017 e na melhoria das condições de mercado, o Grupo Solvay espera atingir ou superar a sua estimativa anterior de crescimento de Ebitda ajustado de um dígito médio e mais de 800 milhões de euros em geração de caixa.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay Specialty Polymers cresce na América do Sul impulsionada por inovações para os setores automotivo, aeroespacial/aeronáutica e saúde

15/04/2017

O Grupo Solvay, fornecedor global de polímeros especiais, informa que a demanda por seus polímeros de alto desempenho continua a crescer na América do Sul para apoiar tecnologias em desenvolvimento para as indústrias dos setores automotivo, aeroespacial/aeronáutica e de saúde.

“A aplicação de nossos polímeros especiais têm ganhado espaço nos diversos mercados em que atuamos aqui na região, principalmente porque substituem com vantagens outros materiais tradicionalmente usados nessas indústrias. Temos reforçado nossa presença comercial na região, procurando aproveitar as oportunidades oferecidas pelo mercado regional”, afirma Andreas Savvides, Diretor Regional de Vendas e Marketing da Solvay Specialty Polymers na América do Sul.

Mercado Automotivo – Os fabricantes de automóveis em todo o mundo estão explorando maneiras de reduzir o peso total do veículo, a fim de cumprir as próximas normas de emissões de CO2, além de desenvolver carros mais eficientes em termos de combustível. Embora os termoplásticos tenham ajudado a reduzir o peso do veículo através da substituição de metal em componentes do interior, do exterior e sob o capô, o motor automotivo continua a ser uma fronteira para a tecnologia de plásticos e polímeros.

O Polimotor 2 (foto), um motor totalmente de plástico e polímeros, desenvolvido pelo engenheiro automotivo Matti Holtzberg, tem como objetivo aumentar substancialmente o uso de termoplásticos avançados para a produção de um motor de quatro cilindros e duplo comando de vávulas, que pesa 63-67kg ou cerca de 40kg menos do que o motor padrão atual da indústria automobilística. A Solvay é a principal fornecedora de materiais avançados para este projeto revolucionário do setor.

O Polimotor 2 está centrado na substituição de metal em uma vasta gama de componentes do motor, incluindo as bombas de água, corpo do acelerador, bomba de combustível e correia dentada, entre outros, com o uso de polímeros de alto desempenho fabricados pela Solvay. As aplicações visam: engrenagem da correia dentada (Torlon® PAI), duto eliminador do óleo e  duto de admissão do combustível  (KetaSpire® PEEK), bomba de óleo (AvaSpire® PAEK), saída de água (Amodel® PPA), juntas  da saída de água e  anéis do bico injetor (Tecnoflon® FKM),  galeria de combustível (Ryton® PPS),  tampa do comando de válvulas (Radel® PPSU) e câmara de admissão  (Sinterline® Technyl®).

Mecado Aeroespacial / Aeronáutica – O compósito TegraCore™ PPSU é utilizado pela indústria do setor Aeroespacial/Aeronáutico na produção de espuma estrutural para painéis e revestimentos, funcionando como componente isolador de cabines e interiores de aeronaves. Segundo a Solvay, atendem aos mais exigentes requisitos de inflamabilidade, densidade de fumaça e emissão de gases tóxicos, além de oferecer maior resistência ao impacto do que os materiais tradicionais.

O TegraCore™ PPSU ajuda a atender às necessidades da indústria aeronáutica para reduzir o peso e, assim, o consumo de combustível e as emissões de CO2, ao mesmo tempo em que economiza tempo e custos na produção, remodelação e manutenção das aeronaves, afirma a Solvay. Eles também podem ser usados ​​para fabricar peças estruturais usando os processos RTM. A Solvay obteve a homologação da Airbus para a linha TegraCore™ PPSU, que está sendo implementada em sua aeronave A350 XWB como material leve de alto desempenho e deve ser utilizada em outras aeronaves da Airbus.

Setor de Saúde – No setor de saúde, os polímeros especiais da Solvay são oferecidos para uso em dispositivos implantáveis, dispositivos médicos e instrumentos cirúrgicos. Os afastadores cirúrgicos feitos em Ixef® PARA e AvaSpire® PAEK são exemplos mais avançados da Solvay para mostrar as vantagens de polímeros de alto desempenho sobre o metal nessas aplicações. Segundo a Solvay, o uso de seus polímeros Solvay podem reduzir significativamente os custos de produção e permitir que os fabricantes de peças originais (OEM’s) comercializem instrumentos de uso único, normalmente mais econômicos do que os produzidos em metal.

A empresa tem ganhado mercado na área de Saúde com a oferta de polímeros especiais para a produção de estojos autoclaváveis da área odontológica e hospitalar em sulfonas. Os polímeros Radel® PPSU e Udel® PSU oferecem diversas funcionalidades para atender a várias exigências. Estojos produzidos com esses materiais sãoo leves e fáceis de transportar, transparentes, o facilita a visualização do conteúdo; além de oferecerem facilidade de limpeza e higienização, alta performance e durabilidade, afirma a empresa.

Ainda na área de Saúde, a Solvay anunciou recentemente que a empresa está entrando em dispositivos odontológicos com uma nova linha de negócios de cuidados dentários. Trata-se do Solvay Dental 360™, com a oferta de um material inovador para a substituição do metal no segmento de prótese dentária parcial removível (RPD, na sigla em inglês). O novo polímero especial Ultaire™ AKP da Solvay permite a produção de próteses RPD sem metal, biocompatíveis, mais confortáveis ​​e de aparência natural, que são mais de 60% mais leves do que uma estrutura metálica, assegura a Solvay.

Os polímeros especiais da Solvay também são utilizados na indústria de Petróleo e Gás para estender a vida útil dos equipamentos através de melhor proteção contra corrosão e substituição de metal; em embalagens blister de alta barreira para proteger e estender a vida útil de alimentos e produtos farmacêuticos; em materiais isentos de halogênio para eletrônicos, fios e cabos; e na produção de membranas utilizadas em hemodiálise e outros processos de filtração de alta tecnologia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Grupo Solvay divulga resultados de 2016

05/03/2017

Solvay_logoFaturamento alcançou 10,9 bilhões de euros; lucro líquido somou 846 milhões de euros

O Grupo Solvay alcançou um faturamento de 10,9 bilhões de euros em 2016, segundo anúncio feito no dia 24/2, na sede do grupo, em Bruxelas, Bélgica. O EBITDA ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou 2,28 bilhões de euros, com uma elevação de 7,5% sobre 2015. A margem sobre o EBITDA bateu recorde em 2016 e alcançou 21%, um índice relevante para a indústria química em geral. O lucro líquido em uma base subjacente alcançou 846 milhões de euros contra 768 milhões de euros em 2015. A empresa obteve em 2016 uma geração de caixa de 876 milhões de euros, que representou um aumento de 384 milhões de euros em relação ao ano anterior.

Segundo Jean-Pierre Clamadieu, CEO do Grupo Solvay, “a empresa registrou em 2016 um crescimento sólido do EBITDA, apoiado por nosso processo de transformação organizacional e pela melhoria do perfil dos nossos clientes. A busca pela excelência operacional, por resultado rápido de sinergias e uma dinâmica contínua de preços contribuíram de forma sólida para o nosso desempenho”, disse. Para Clamadieu, ‘a atualização do nosso portfólio nos permitiu reduzir significativamente nossa intensidade dos gases de efeito de estufa. No geral, estes elementos combinados aumentam a criação de valor sustentável para os nossos clientes e acionistas”.

O CEO do Grupo Solvay acrescentou que a empresa continua no rumo certo para alcançar os seus objetivos de médio prazo. “Para 2017, esperamos que o EBITDA subjacente cresça em um dígito de nível médio, impulsionado principalmente por nossas áreas de Advanced Materials e Advanced Formulations, e gere mais 800 milhões de euros de caixa”, disse.

A Solvay é uma empresa química cujos produtos e soluções são utilizados em aviões, carros, dispositivos inteligentes e médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre muitas outras aplicações. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 27.000 pessoas em 58 países. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Rhodia

Curta nossa página no

Grupo Solvay e IndustriALL renovam acordo social global por cinco anos

13/02/2017
Valter Sanches, secretário-geral da IndustriAll Global Union (esq.) e Jean-Pierre Clamadieu, CEO do Grupo Solvay

Valter Sanches, secretário-geral da IndustriAll Global Union (esq.) e Jean-Pierre Clamadieu, CEO do Grupo Solvay

Acordo vai assegurar os mesmos direitos trabalhistas e sociais básicos para todos os empregados da Solvay no mundo

O Grupo Solvay renovou o acordo estrutural global (GFA, na sigla em inglês) com a IndustriALL Global Union por cinco anos, reforçando e acrescentando compromissos que assegurem os mesmos direitos trabalhistas e sociais básicos para todos os empregados da Solvay em suas operações no mundo.

Com o acordo, o Grupo Solvay reafirma o respeito pelas normas sociais da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e pelos princípios do Pacto Global das Nações Unidas. E também inclui o compromisso com as diretrizes da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para empresas multinacionais. O Grupo Solvay espera que os seus fornecedores e terceirizados apliquem estes mesmos princípios.

O acordo social global foi atualizado para acrescentar novos projetos sociais, tais como a proteção da saúde mental no trabalho e outras ações, além de reforçar os compromissos do Grupo Solvay com o equilíbrio entre o trabalho e vida pessoal, saúde e segurança no trabalho, a não-discriminação, a diversidade e a proteção ao Meio Ambiente.

O Grupo Solvay e a IndustriALL continuarão a realizar duas missões conjuntas por ano para avaliar as políticas de segurança do Grupo Solvay e a implementação do acordo em um país e em um site industrial escolhido em conjunto pela empresa e pela organização. O Solvay Global Forum, composto por oito representantes sindicais dos principais países nos quais o Grupo Solvay está presente, será a partir de agora responsável pelo acompanhamento do cumprimento do acordo.

“Para o Grupo Solvay, a renovação por cinco anos é uma prova da relação de confiança que desenvolvemos com o IndustriALL há mais de uma década, defendendo um diálogo aberto e construtivo com nossos empregados e seus representantes. Este diálogo faz parte de nossos compromissos de sustentabilidade e colabora para o nosso desempenho global como empresa”, afirmou Jean-Pierre Clamadieu, CEO do Grupo Solvay

Valter Sanches, secretário-geral da IndustriALL disse que “este acordo é uma referência em termos de diálogo social na indústria química, por ter estabelecido uma cultura forte e relações de trabalho construtivas em todo o mundo nos últimos 12 anos. A renovação inclui um Fórum Global que será uma plataforma importante para o diálogo entre representantes dos sindicatos e trabalhadores”.

O CEO do Grupo Solvay, Jean-Pierre Clamadieu, e o secretário-geral da IndustriALL, Valter Sanches, assinaram a renovação do acordo na sede da empresa. Também estiveram presentes Kemal Ökzan, secretário-geral adjunto da IndustriALL; Albert Kruft, coordenador do Solvay Global Forum, e Caroll Landry, vice-presidente internacional do United Steelworkers.

Fonte e foto: Solvay

Curta nossa página no

Grupo Solvay obtém aprovação do Cade para vender sua participação na Solvay Indupa à Unipar Carbocloro

08/12/2016
Planta da Solvay Indupa na Argentina

Planta da Solvay Indupa na Argentina

O  Grupo  Solvay  obteve no dia 07/12 a aprovação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para concluir a venda de sua participação acionária de 70,59% na Solvay Indupa para o grupo químico Unipar Carbocloro. A  conclusão  dessa  transação,  no  valor  de  empresa  total  de  202,2  milhões  de dólares conforme  anunciado  em  maio deste  ano, está  prevista  para as  próximas semanas.

A  Solvay Indupa é  produtora  de PVC  e  soda  cáustica  no  Brasil  e  na Argentina.

O Grupo Solvay  está  sediado  em  Bruxelas  e  conta  com  30.900  funcionários  distribuídos em 53 países. Em 2015, a empresa registrou vendas pro forma líquidas de cerca de € 12,4 bilhões, 90% delas foram geradas a partir de atividades em que a empresa está entre os 3 maiores participantes do mundo. No Brasil, o Grupo Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no

Grupo Solvay divulga resultados do terceiro trimestre de 2016

21/11/2016

Solvay-Bruxelas

Lucro líquido do grupo foi de 247 milhões de euros no trimestre

O Grupo Solvay obteve um faturamento de 2,9 bilhões de euros no terceiro trimestre de 2016, segundo anúncio feito em 08/11 pela companhia. O EBITDA ajustado – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – subiu 6% no período, alcançando 664 milhões de euros. O lucro líquido ajustado no trimestre foi de 247 milhões de euros.

Segundo Jean-Pierre Clamadieu, CEO do Grupo Solvay, a empresa registrou um sólido terceiro trimestre, com crescimento de 6% no EBITDA, margem recorde e forte geração de caixa. “A força de nosso amplo portfólio e o foco contínuo de nossas equipes de negócios resultaram novamente em um forte princing power. Os programas de excelência operacional resultaram em menores custos variáveis e, combinados com a aceleração da sinergia com a Cytec, reduziram os custos fixos. Esses esforços nos permitiram superar a demanda mais suave em alguns de nossos mercados em relação ao ano passado”, disse Clamadieu. O desempenho do Grupo Solvay ilustra a transformação do Grupo em uma empresa de multi-especialidades químicas mais resiliente, acrescentou.

Com base no desempenho registrado ao longo do ano e nas atuais condições de mercado, o Grupo Solvay espera um crescimento do EBITDA ajustado de dois dígitos no quarto trimestre. De acordo com as estimativas anteriores, a empresa prevê o crescimento do EBITDA ajustado para o ano entre 7% e 8% e um free cash flow superior a 700 milhões de euros.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay lança novo plástico de engenharia com “molécula inteligente” para peças de alta exigência térmica

14/11/2016

solvay_poliamida-inteligenteO Grupo Solvay está lançando o Technyl® RedX, um novo grade de poliamida 6.6 (PA66) para aplicações de alta exigência térmica, integrando uma tecnologia exclusiva de “molécula inteligente” de autorreforço.

Segundo a empresa, este material inovador, que se baseia no conhecimento da Solvay Engineering Plastics em aplicações de alta exigência térmica, supera o desempenho dos polímeros especiais convencionais em aplicações em peças submetidas a estresse térmico constante, especialmente na indústria automobilística.

“Atualmente, mais de 12 milhões de motores utilizam as tecnologias de desempenho térmico das poliamidas Technyl®. Nossos materiais permitem que os fabricantes de automóveis superem as restrições de redução do tamanho de motores, tais como temperaturas e pressões mais elevadas”, diz o Dr. James Mitchell, Diretor Global de mercado automotivo da Solvay Engineering Plastics. “Mas, há uma necessidade de novas soluções de materiais que resistam ao maior estresse térmico contínuo dos motores de nova geração, sem comprometer custos e o desempenho.”

Para enfrentar esse desafio, a Solvay desenvolveu a Technyl® RedX, poliamida que integra “molécula inteligente” com uma tecnologia de autorreforço patenteada, presente na cadeia de polímero sem afetar sua estrutura. Esta nova tecnologia permanece inativa durante a moldagem por injeção de peças de automóveis, deixando que o material se comporte como uma poliamida 66 de alto fluxo. Durante a utilização do veículo, as temperaturas elevadas ativam a tecnologia inteligente fornecida pela poliamida, que aumenta as propriedades mecânicas da autopeça muito além dos seus valores iniciais, afirma a Solvay.

Segundo a empresa, a Technyl® RedX pode ser processada a temperaturas de molde energeticamente econômicas abaixo de 100° C, permitindo uma fabricação simples e com eficiência de custos. Dados da empresa indicam que, uma vez ativada a tecnologia de molécula inteligente, os testes de envelhecimento de mais de 3.000 horas a 220 ° C demonstram propriedade de retenção muito alta, bem como ganho de propriedades de tração de mais de 50 por cento, sem degradação do alongamento na ruptura.

“Ao fornecer estabilidade térmica a longo prazo, capacidade de processamento superior e excelente aspecto de superfície, a Technyl® RedX abre novas possibilidades para aplicações de alta exigência de calor com custos de produção e de material mais baixos”, explica Antoine Guiu, Líder do Projeto Technyl® RedX. “Intrinsecamente favorável ao calor, o Technyl® RedX elimina a necessidade de escudos térmicos que empregados ao se utilizar materiais convencionais. “

A linha de produtos Technyl® da Solvay ajuda a atender à crescente demanda por motores de tamanho reduzido que continuam a oferecer desempenho de leveza e potência. Suas capacidades de substituição do metal, oferecendo proteção térmica, química e ao fogo, ajudam a indústria automotiva a reduzir continuamente a pegada ecológica e as emissões de CO2 do veículo.

A Solvay oferece suporte aos clientes com uma gama de serviços técnicos destinados a acelerar o tempo de comercialização de novas aplicações, desde a caracterização de materiais avançados até a validação de aplicação. Esta oferta inclui impressão em 3D de protótipos funcionais à base de poliamida 6 em pó, simulação preditiva , bem como testes de peças em centros de validação.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Grupo Solvay constrói fábrica de plásticos de engenharia no México para atender ao mercado regional e América do Norte

31/10/2016
A nova unidade de produção de Technyl® da Solvay, em construção em San Luis Potosí, no México.

A nova unidade de produção de Technyl® da Solvay, em construção em San Luis Potosí, no México.

O Grupo Solvay está construindo uma unidade industrial de plásticos de engenharia Technyl® em San Luis Potosí, no México, com capacidade anual inicial de 10 mil toneladas. A nova unidade tem previsão de entrar em operação no terceiro trimestre de 2017 para atender ao crescimento do mercado regional e da América do Norte ligados às indústrias automotiva e de bens de consumo.

O México é o segundo maior produtor de automóveis e veículos comerciais nas Américas e está em sétimo lugar em todo o mundo, com uma produção anual superior a 3,5 milhões de unidades em 2015. Além disso, muitos fabricantes de bens de consumo e equipamentos elétricos estão localizados nas proximidades, oferecendo novas oportunidades para a Solvay.

“A nova unidade nos ajudará a sustentar o rápido crescimento do negócio de poliamidas Technyl® na América do Norte, ampliando nossa oferta na região”, afirma Vincent Kamel, presidente da unidade global de negócios Solvay Performance Polyamides. “Muitas das principais montadoras do mundo estão localizados na região, o que torna o local uma base ideal para nós atendermos aos mercados e contribuir com as nossas soluções de mobilidade sustentável.”, acrescenta Kamel.

A Solvay já está planejando investimentos adicionais para atender o mercado do NAFTA (sigla em inglês para Tratado Norte Americano de Livre Comércio). Para minimizar custos de investimento e comercialização, a Solvay firmou uma parceria com a Chunil Engineering, um dos seus principais clientes.

“Nossa colaboração com a Chunil Engineering, – uma fornecedora tier 1 do mercado automotivo – permite-nos otimizar a infraestrutura do site, incluindo o uso de energia, água e tratamento de efluentes”, explica Peter Browning, Diretor da Unidade de Negócios Engineering Plastics do Grupo Solvay. “Á medida em que nosso negócio se desenvolve, vamos expandir a capacidade desta unidade modular de 10 mil toneladas para atender às crescentes necessidades de nossos clientes na região.”

A Solvay oferece suporte aos clientes com uma gama completa de serviços técnicos destinados a acelerar o tempo de comercialização de novas aplicações, desde a caracterização de materiais avançados até a validação das aplicações. Esta oferta inclui impressão em 3D de protótipos funcionais à base de poliamida 6 em pó Sinterline®, simulação preditiva com o uso do MMI®Technyl® Design, bem como testes de peças em centros de validação Technyl® totalmente equipados.

Fonte: Assessoria de Imprensa -Solvay

Curta nossa página no

Grupo Solvay avança no setor de petróleo & gás e faz o lançamento mundial de polímero especial resistente a 150º C para aplicações em risers e mangueiras umbilicais

25/10/2016

Solvay-Rio-Oil-and-Gas

Empresa mostra amplo portfólio de soluções para o setor de petróleo e gás

Um polímero especial da linha Solef ® PVDF, com resistência inédita a temperaturas de até 150º C, é a principal novidade do Grupo Solvay na Rio Oil&Gas 2016 (de 24 a 27 de outubro, no Centro de Convenções do Riocentro – RJ). O produto, usado como camada de barreira em linhas flexíveis (risers) e mangueiras umbilicais, representa um grande avanço tecnológico no setor de extração de petróleo, uma vez que a temperatura máxima suportada por polímeros tradicionalmente na indústria do setor é de até 130º C.

O produto, que já está em processo de validação e homologação junto aos produtores de petróleo e gás, fornece aos risers e umbilicais, a necessária resistência térmica, mecânica e química, além de baixa permeabilidade, que são propriedades fundamentais para aplicação nessa indústria. O Solef® PVDF também pode ser empregado em revestimentos internos e externos, fios e cabos.

Portfólio variado e inovador

Além do novo polímero especial e do amplo portfólio de produtos da unidade de negócios Specialty Polymers, o Grupo Solvay apresenta uma série de soluções para o setor, fornecidas por outras cinco unidades de negócios.

Para o mercado de petróleo e gás, a empresa oferece centenas de linhas de produtos e milhares de formulações que atendem as especificações técnicas durante todas as etapas de exploração e produção de petróleo, estimulação de poços, transporte e refino.

“Nosso objetivo é reforçar a presença da Solvay como provedora de soluções integradas para a indústria de petróleo e gás”, diz Neville Camargo, gerente de marketing da Solvay Specialty Polymers e coordenador do Grupo Transversal de Oil&Gas da Solvay na América Latina.

Entre os destaques da empresa está a tecnologia PROBAN®, desenvolvida pela unidade de negócios Technology Solutions e que confere propriedade retardante a chamas para aplicação em tecidos de algodão e algodão misto, na confecção de soluções seguras em EPI´S têxteis.

Os uniformes profissionais fabricados a partir de tecidos PROBAN® oferecem conforto, proteção duradoura, segurança e tranquilidade aos usuários. A empresa exibirá em seu estande pela primeira vez um uniforme criado com essa tecnologia destinado aos profissionais do setor de petróleo e gás.

A unidade de negócios Poliamida & Intermediários apresenta a linha Rhodiamine™, que oferece, dentre diversos produtos e aplicações, soluções para melhorar o desempenho do campo petrolífero e aumentar a eficiência do processo de perfuração. Essa linha de produtos conta com tecnologia eficaz para a inibição do inchamento da argila que entra em contato com os fluidos, solucionando problemas enfrentados pela indústria de perfuração na construção de poços de petróleo e gás.

A unidade de negócios Novecare desenvolve surfactantes especiais, polímeros naturais e solventes “verdes” para as principais empresas de petróleo. São produtos e tecnologias inovadores para extração de petróleo e gás, de modo mais competitivo e sustentável, com um avançado gerenciamento de água. Com a aquisição e recente integração da empresa norte-americana Chemlogics, o Grupo Solvay ampliou significativamente sua oferta de tecnologias em redutores de fricção, não emulsificantes e tecnologias naturais de extração.

Com um amplo portfólio de solventes oxigenados, a unidade global Coatis vem ampliando soluções para o mercado de Oil & Gas, principalmente com a nova linha de solventes sustentáveis Augeo® – de alto poder de solubilização, melhor perfil de SSMA (Segurança, Saúde Ocupacional e Meio Ambiente) e de flamabilidade, sendo a melhor alternativa de fonte renovável aos glicóis atualmente utilizados neste mercado. A Coatis oferece também o Solsys, que é uma solução de solubilização com tecnologia Solvay.

Já a Peróxidos do Brasil, joint venture do grupo Solvay com a PQM (Produtos Químicos Makay), marca presença com sua linha de peróxidos de hidrogênio, cálcio, magnésio e ácido peracético, que também são utilizados na fase de extração de petróleo e gás e estimulação de poços, além de tratamento de água e efluentes derivados da produção de petróleo offshore e do processamento onshore.

Ambição de crescimento

A meta do Grupo Solvay é dobrar sua participação em vendas para o setor no próximo triênio na região da América Latina. O mercado projeta uma recuperação para o setor de petróleo e gás, além de haver potencial no pré-sal, que já está atraindo novos investidores.

“Nossa expectativa é que novas oportunidades deverão ser mais evidentes principalmente após a aprovação da não obrigatoriedade de 30% de participação da estatal brasileira na exploração do pré-sal”, afirma Neville Camargo, gerente de marketing da Solvay Specialty Polymers e coordenador do Grupo Transversal de Oil&Gas da Solvay na América Latina.

Para o suporte técnico-científico do desenvolvimento dos negócios voltados ao setor de petróleo e gás, o Grupo Solvay conta com um grande centro de pesquisas e inovações instalado em Paulínia (SP), que atua em rede com os demais 20 centros de pesquisas mundiais da empresa.

No local, a empresa implantou recentemente um laboratório de desenvolvimento de aplicações específicas para petróleo e gás, além de um laboratório de biotecnologia industrial, cuja missão é pesquisar novas moléculas a partir de biomassa vegetal e sua transformação em produtos para os diversos mercados de atuação da Solvay.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

K 2016: Solvay lança Technyl® 4earth® para reduzir a pegada ambiental de materiais de alto desempenho

19/10/2016

solvay-peter-browning

O Grupo Solvay, líder mundial em materiais de alto desempenho a partir de poliamida, introduziu oficialmente na K 2016 (corredor 6 – stand C61) a nova solução de marca Technyl® 4earth®, proporcionando, segundoa empresa, benefícios ambientais inovadores em comparação com a poliamida tradicional 66 (PA6.6).

“A maior conscientização dos consumidores e a legislação estão pressionando os fabricantes de equipamentos originais (OEM’s) e processadores para melhorar seus níveis de sustentabilidade e atender à crescente demanda por soluções com o menor impacto ambiental”, afirma Peter Browning, Diretor da Unidade de Negócios de Engineering Plastics do Grupo Solvay. “No entanto, o desempenho variável de materiais reciclados impediu nossos clientes de usá-los nas aplicações mais exigentes. Com o Technyl® 4earth®, alinhar design ecológico e alto desempenho se tornou agora uma realidade”, diz Browning.

A inovação pioneira nasceu do projeto Move 4earth®, apoiado pela Comissão Europeia (programa LIFE +) e que recentemente concedeu o Prêmio Pierre Potier para desenvolvimentos sustentáveis e ecologicamente responsáveis. Industrializado na Polônia, este processo patenteado transforma fontes estáveis de têxteis técnicos pós-industriais ou em fim de vida – tais como airbags para automóveis – em plásticos de engenharia de qualidade. Esta tecnologia exclusiva oferece novos produtos ecológicos com desempenho semelhante ao do tradicional Technyl®.

“O Technyl® 4earth® reduz significativamente o impacto ambiental de peças de poliamida em um nível nunca atingido antes”, acrescenta Richard Bourdon, Diretor do Projeto Move 4earth. “A avaliação inicial do ciclo de vida completo da Solvay mostra excelentes resultados: pegada de carbono reduzida em um quarto; consumo de recursos não renováveis pela metade; e o uso de água diminuiu em mais de dois terços em comparação com compostos tradicionais”

Lançado oficialmente na K2016, em Düsseldorf, a Solvay já está desenvolvendo uma série de aplicações utilizando o Technyl® 4earth® com os principais participantes dos mercados automotivo e de bens de consumo.

A Solvay também oferece suporte aos clientes com uma gama de serviços técnicos destinados a acelerar o tempo de comercialização de novas aplicações, desde a caracterização de materiais avançados até a validação de aplicação. Esta oferta inclui impressão em 3D de protótipos funcionais à base de poliamida em pó Sinterline®, simulação preditiva com o uso do MMI®Technyl® Design, bem como testes de peças em centros de validação Technyl® totalmente equipados.

Durante a K 2016 (de 19 a 26 de outubro), a Solvay vai apresentar os materiais Technyl® 4earth® e aplicações-piloto no seu stand.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay e Apollo Medical vêem aumento de demanda por polímeros PEEK para microtubos em aplicações médicas

28/09/2016

solvay-peek-microtubulosO Grupo Solvay anunciou que a Apollo Medical Extrusion oferece agora microtubos médicos de lúmen único ou múltiplo, produzidos com KetaSpire® PEEK (polieteretercetona) da Solvay. A mudança sinaliza uma importante expansão da oferta da Apollo, que já utiliza outros polímeros da área de saúde da Solvay, incluindo Zeniva® PEEK, AvaSpire® PAEK (poliariletercetona) e Veradel® PESU HC (polietersulfona).

“Adicionar o KetaSpire® PEEK foi uma resposta natural aos pedidos crescentes que recebemos de clientes de saúde para microtubos de lúmen único extrudados com este material de alto desempenho”, disse Jonathan Jurgaitis, Engenheiro Sênior de Processos da Apollo Medical Extrusion. “Desde então descobrimos que a demanda por PEEK também se estende a designs mais complexos de microtubo de aço inoxidável trançado de múltiplos lúmens”.

A Apollo Medical Extrusion fabrica uma ampla gama de microtubos extrudados para cateter, endoscopia e instrumentos laparoscópicos. Com a adição do KetaSpire® PEEK à sua seleção de polímeros, os produtos de pronta entrega da empresa abrangem agora três novos microtubos de triplo lúmen e 26 de lúmen único feitos com o material da Solvay, bem como 14 tamanhos de varetas de PEEK.

O KetaSpire® PEEK é um dos termoplásticos de mais alto desempenho do portfólio de polímeros especiais da Solvay. Como uma classe de materiais, o PEEK oferece excelente resistência a produtos químicos a altas temperaturas e mantém excelentes propriedades mecânicas a temperaturas de uso contínuo de até 240 ° C (464 ° F). Segundo a Solvay, o seu portfólio de KetaSpire® oferece outras vantagens de desempenho em relação a produtos concorrentes de PEEK que, dependendo do grade, incluem maior resistência à fadiga, resistência ao impacto 20% maior e ductilidade 60% maior.

Os produtos da Apollo Medical fabricados com KetaSpire® PEEK refletem a e a suas características de resistência a produtos químicos, calor e fadiga, afirma a Solvay. As aplicações de microtubos que podem se beneficiar com o perfil de desempenho  do material incluem microtubos usados para aterectomia, ablação arterial, irradiação da próstata e ferramentas para a colocação de dispositivos médicos.

A Apollo vai continuar a atender aos clientes da Solvay, que escolhem o Zeniva® PEEK para a extrusão de microtubos para uso em aplicações de dispositivos implantáveis de longo prazo. Seus clientes escolhem o AvaSpire® PAEK para aplicações de contato limitado (≤24 horas) que requerem um equilíbrio ideal de resistência química, ductilidade e robustez. O Veradel® HC A-301 Pesu – o primeiro PESU a oferecer um Master File (MAF) detalhado da FDA – permite também que a Apollo aborde aplicações de microtubos que exigem uma resina transparente de alto fluxo, com rigidez excelente e resistência ao calor. Como esses outros polímeros de especialidades, as resinas KetaSpire® PEEK da Solvay têm um MAF da Food and Drug Administration para aplicações limitadas de contato com o corpo.

“O crescente interesse pelos polímeros KetaSpire® PEEK da Solvay é explicado, em parte, pelo crescimento geral no mercado global para este polímero, que alguns analistas preveem irá se expandir a uma taxa composta de crescimento anual de 8,4 por cento até 2020”, disse Jeff Hrivnak, Gerente Global de Negócios para Saúde na unidade de negócios Specialty Polymers da Solvay. “No entanto, clientes inovadores na área de saúde, como a Apollo Medical Extrusion, também estão indicando que o desempenho e o perfil de processamento dos polímeros PEEK da Solvay estão estimulando ainda mais o interesse nestes materiais avançados.”

A experiência da Solvay como uma fornecedora de materiais no campo da saúde abrange mais de 25 anos. A empresa oferece uma ampla gama de plásticos de alto desempenho para os dispositivos, instrumentos e equipamentos médicos. A Solvay também oferece uma família de biomateriais Solviva® para utilização numa série de dispositivos implantáveis. A família Veradel® de polímeros PESu da Solvay tem uma história longa e comprovada em serviços para alimentos, filtração por membrana e aplicações automotivas.

Fonte – Assessoria de Imprensa Solvay

Curta nossa página no

Solvay divulga resultados do segundo trimestre de 2016

08/08/2016

EBITDA ajustado do Grupo alcançou 652 milhões de euros no período

Solvay-BruxelasGrupo Solvay obteve um faturamento de 2,94 bilhões de euros no segundo trimestre de 2016, conforme anúncio feito no dia 29/07 pela empresa. O EBITDA ajustado – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – subiu 8% no período, alcançando 652 milhões de euros. O lucro líquido ajustado no segundo trimestre de 2016 foi de 223 milhões de euros.

Segundo Jean-Pierre Clamadieu, CEO do Grupo Solvay, a empresa apresentou sólidos resultados no segundo trimestre, apesar de obstáculos persistentes em alguns mercados. “Isso reflete a força e a amplitude do portfólio, e a dinâmica contínua dos nossos programas de excelência. O free cash flow foi significativamente maior no primeiro semestre de 2016, em linha com o nosso compromisso de converter os lucros em caixa de forma mais eficiente”, afirmou.

A integração da Cytec (adquirida no final de 2015) ao Grupo Solvay está indo muito bem, com rápidos resultados de sinergias. “E estamos particularmente satisfeitos com a nossa recente conquista, juntamente com a Mubadala, de fornecer materiais compósitos de estrutura primária para o programa da linha de aeronaves 777X da Boeing. É um marco estratégico para a Solvay e nos deixa em uma ótima posição para o crescimento a longo prazo em um mercado-chave”, acrescentou.

Previsão para 2016  – Com base nas condições atuais do mercado, o Grupo Solvay reafirma sua expectativa de crescimento de um dígito alto para o EBITDA ajustado em 2016 e um free cash flow superior a 650 milhões de euros.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no