Posts Tagged ‘Sílica’

Evonik aumenta capacidade para sílica precipitada na Turquia

02/08/2018

  • Investimento fortalece o motor de crescimento Smart Materials
  • Uma capacidade adicional de 40.000 toneladas estará disponível a partir de 2020

A Evonik Industries continua expandindo a sua capacidade de produção de sílica, em resposta à alta demanda da indústria de pneus. A sílica precipitada é um ingrediente essencial nos pneus com baixa resistência à rolagem e, como parte dos Smart Materials, pertence a um dos quatro motores de crescimento estratégicos da Evonik, com expansão de mercado e potencial de margem acima da média.

A empresa vai aumentar em 40.000 toneladas a sua capacidade de produção anual de sílica precipitada no site existente em Adapazari (Turquia). O volume do investimento se situa na faixa inferior dos dois dígitos de milhões de euros. A Evonik e a EGE KIMYA operam uma joint venture na Turquia. A inauguração do novo complexo de produção está prevista para 2020. Além de produzir a sílica para borracha Ultrasil®, a unidade também vai atender à crescente demanda por sílica precipitada.

“Como parceira de peso da indústria de pneus e uma das maiores produtoras de sílicas, como o Ultrasil®, estamos reagindo à maciça demanda da indústria e fortalecendo a nossa parceria com os fabricantes de pneus”, diz Dr. Johannes Ohmer, integrante da Diretoria Executiva da Evonik Resource Efficiency GmbH.

“Trata-se de uma resposta consistente ao desafio de fornecer, de modo confiável, produtos inovadores e soluções customizadas aos nossos clientes regionais”, destaca Andreas Fischer, responsável pela linha de negócios Silica. A Evonik está realizando essa expansão em Adapazari em apoio à alta demanda pela sílica de alta dispersão (HD), usada na produção dos Pneus Verdes, especialmente de clientes no sudeste europeu e no Oriente Médio. Graças à sua resistência significativamente menor à rolagem, os Pneus Verdes economizam uma quantidade considerável de combustível em comparação aos pneus tradicionais.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Evonik

Curta nossa página no

Anúncios

Evonik lança nova sílica para a produção de pneus verdes para SUVs e todas as estações

20/03/2018

  • Novo produto destina-se a uso em pneus especialmente largos para SUVs e em pneus de alta quilometragem para todas as estações
  • Devido à sua área superficial específica mais alta, o novo grade de sílica acrescenta uma rigidez adicional ao composto da banda de rodagem
  • Material foi apresentado na Tire Technology Expo em Hanoverde 20 a 22 de fevereiro de 2018

Segundo a Evonik, sua tecnologia Sílica/Silano, usada em pneus verdes, consegue economizar até 8% de combustível. Com o desenvolvimento do Ultrasil® 7800 GR, uma sílica com área superficial customizada que, segundo a Evonik, atende às demandas extremas dos pneus para SUVs e para todas as estações, a empresa agora dá um passo adiante em inovação. “O desafio dos pneus para SUVs é conferir rigidez suficiente, a despeito do tamanho dos pneus”, explica o Dr. Hark-Oluf Asbahr, Marketing Rubber Silica. “Com o Ultrasil® 7800 GR, nós conseguimos chegar à mistura perfeita para combinar prazer de dirigir, segurança na estrada e eficiência de recursos em um único produto”.

A Evonik afirma que o seu novo Ultrasil® 7800 GR atinge o equilíbrio perfeito de máxima aderência e mínima resistência à rolagem em pneus de superfície larga e em pneus com requisitos de alta quilometragem, como os pneus para todas as estações. Isso se deve à área superficial específica do Ultrasil® 7800 GR que, segundo a empresa, foi aumentada em comparação com o Ultrasil® 7000, mediante intensos esforços de desenvolvimento.

O emprego do novo Ultrasil® 7800 GR reforça o composto da banda de rolagem e confere a rigidez necessária aos pneus. “A resposta direta entre o pneu e o sistema de direção resulta em um aumento significativo da segurança – inclusive no caso de distâncias de frenagem curtas e molhadas”, explica Asbahr. A melhora da resistência à abrasão também contribui para o aumento da vida útil, exercendo um efeito positivo sobre a avaliação do ciclo de vida. Dessa maneira, pode-se combinar um alto nível de segurança no trânsito com menor consumo de combustível e menos emissões de CO2, mesmo com pneus esportivos, afirma a Evonik.

A despeito da alta área superficial específica, o produto é relativamente fácil de processar e permite um processo de produção eficiente e rápido na fabricação de pneus, assegura a Evonik. “A demanda por SUVs está consistentemente em alta no mundo inteiro”, diz o Dr. Bernhard Schäfer, responsável pelo segmento Rubber Silica. “É por isso que foi particularmente importante responder aos impulsos do mercado e desenvolver um novo produto que já hoje cumpre os requisitos de amanhã”.

Uma vez que os Estados Unidos são o maior mercado de SUVs, a partir de agora o Ultrasil® 7800 GR será produzido nesse país”. A Evonik respondeu à crescente demanda por sílica por meio da construção e uma nova fábrica em Charleston, Carolina do Sul, no sudeste do país. A nova planta de sílica de escala mundial deve iniciar suas operações em meados de 2018, quando também o Ultrasil® 7800 GR passará a ser fabricado no local.

Fonte: Evonik

Curta nossa página no

Solvay apresentou um portfólio ampliado de especialidades de sílica durante a feira Tire Tech Expo em Hannover

23/02/2018

Participando da Tire Tech Expo, a Solvay compartilhou os seus resultados promissores em relação aos pneus agrícolas, para caminhões e para inverno. Uma conferência especial liderada pelo especialista em sílica, Dr. Thomas Chaussée (Gerente Global de Pesquisa e Desenvolvimento para pneus), divulgou os resultados na quarta-feira, 21 de fevereiro.

“Estamos orgulhosos em divulgar que o Premium SW confirma seus resultados inovadores em pneus para caminhões e seu status de solução em relação às próximas regulações neste mercado”, disse Thomas Chaussée antes de acrescentar que “nós também compartilhamos com os participantes da conferência como a Sílica Solvay pode contribuir com os desafios de pneus agrícolas e continuar otimizando o desempenho dos pneus de inverno “.

“As equipes de sílica Solvay estão muito próximas do mercado e nós investigamos continuamente as tendências e necessidades nos diferentes segmentos de mercado e aplicações”, afirma An Nuyttens, presidente da Unidade Global de Negócios de Sílica da Solvay. “É por isso que estamos ampliando nosso portfólio de especialidades, pois queremos acompanhar nossos clientes ao longo do caminho que eles escolherem”.

A Tire Tech Expo é considerada como o fórum mais efetivo e eficiente do mercado de pneus para networking e encontros empresa-a-empresa.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay Sílica

Curta nossa página no

 

Evonik apresenta Avaliação de Ciclo de Vida da tecnologia Sílica/Silano para pneus “verdes”

17/04/2017

  • Uso combinado da sílica  e dos silanos da Evonik permite a produção de pneus ”verdes”
  • Pneus “verdes” com borracha S-SBR e tecnologia Sílica/Silano reduzem em 5% o consumo de combustível, segundo estudo
  • Nova LCA conclui que é possível evitar a produção de 1,4 tonelada métrica de CO2 equivalente por 150.000 km rodados

Pneus são artigos de alta tecnologia, e os componentes das bandas de rolagem exercem enorme impacto sobre o desempenho dos mesmos. Segundo a Evonik, na comparação com pneus convencionais (borracha E-SBR, com negro de fumo apenas), os pneus “verdes” (borracha S-SBR e tecnologia sílica/silano) comprovaram oferecer uma resistência ao rolamento significativamente menor, resultando em uma redução de 5% no consumo de combustível e, consequentemente, emitindo menos CO2. Além disso, eles oferecem melhor aderência – especialmente em condições de pistas molhadas – enquanto apresentam uma durabilidade comparável.

O segredo do sucesso reside na interação dos componentes: a sílica atua como carga ativa nas bandas e assegura a resistência ao desgaste dos pneus, mas, na realidade, é incompatível com a borracha S-SBR. A Evonik, que é uma das maiores fabricantes mundiais de sílica e silanos, afirma que resolveu esse problema por meio da adição de silano a fim de “acoplar” quimicamente a borracha S-SBR e a sílica.
 
Etapa seguinte: Avaliação de Ciclo de Vida

Os pneus “verdes” já comprovaram exercer um impacto significativo no consumo total de combustível dos veículos. A próxima etapa lógica era examinar o potencial impacto ambiental das bandas dos pneus à base de sílica/silano e S-SBR (pneus “verdes”) em comparação com as bandas de pneus à base de negro de fumo e E-SBR, não somente durante a fase de uso, mas em toda sua vida útil. Para examinar os efeitos ambientais durante todo o ciclo de vida, a Evonik conduziu uma Avaliação de Ciclo de Vida (LCA) abrangente, que se estendia desde a produção da matéria-prima até o fim da sua vida útil.

O estudo analisou categorias de impacto como o Potencial de Aquecimento Global (GWP, Global Warming Potential), o Potencial de Criação de Ozônio Fotoquímico (POCP, Photochemical Ozone Creation Potential) e a Demanda Energética Primária (PED, Primary Energy Demands). A unidade funcional definida foi o uso de sílica/silano e S-SBR em bandas de rolagem de pneus de carros de passeio em um trajeto de 150.000 km. Além disso, conduziu-se uma análise de sensibilidade, tendo como parâmetros o consumo de gasolina, a economia de combustível e o tempo de vida.
 
A fase de uso é crucial para a redução de emissões

De acordo com o estudo, a tecnologia de sílica/silano em pneus “verdes” consegue reduzir de modo significativo as emissões e os impactos ambientais no cenário básico em qualquer categoria de impacto relevante analisada. Em consequência, o Potencial de Aquecimento Global pode ser reduzido em 4,9% no total ao longo de todo o ciclo de vida; com a substituição do negro de fumo e do E-SBR por Sílica/Silano e S-SBR, evitam-se emissões de até 1,4 tonelada métrica de CO2 equivalente a cada 150.000 km percorridos.

O estudo também mostra que a fase de uso exerce impacto crucial sobre o ciclo de vida em geral em todas as categorias de impacto. Como os pneus “verdes” com componentes de Sílica/Silano podem reduzir de modo significativo o consumo de combustível, essa tecnologia pode desempenhar um papel importante na redução das emissões em geral.

Fonte: Evonik

Curta nossa página no

Rhodia mostra inovações sustentáveis para borracha na ExpoCaucho 2011

09/11/2011

 Destaques são as sílicas de alto desempenho para aplicação em pneus “verdes” e artefatos técnicos de borracha

 A Rhodia, uma empresa do grupo Solvay, apresenta na ExpoCaucho 2011, exposição paralela às XI Jornadas Latinoamericanas e IX Iberoamericanas de Tecnología del Caucho, em Medellín, Colômbia, todo o seu portfólio de sílicas para aplicações em vários segmentos do mercado de borracha, com atenção especial para os chamados pneus “verdes” e os artefatos técnicos.

Os destaques são as sílicas de alto desempenho, na linha de produtos sustentáveis, que substituem outras matérias-primas de origem petroquímica. As sílicas da Rhodia são aplicadas em mercados-chave como os de pneus “verdes” e os de artefatos técnicos de borracha, contribuindo para melhorar a produtividade dos clientes, ao mesmo tempo em que ajudam a reduzir o consumo de energia e de combustíveis, com conseqüente redução de emissões de CO2 na atmosfera.

No mercado de pneus, as sílicas de alto desempenho (HDS, na sigla em inglês) aplicadas na banda de rodagem melhoram em 25% o rolamento do pneu no solo, mantendo-se a estabilidade e segurança do veículo, resultando em diminuição de 5% a 7% do consumo de combustível e, na mesma proporção, das emissões na atmosfera. Inventadas pela Rhodia, essas sílicas já ocupam posição de liderança no mercado de pneus na Europa e na Ásia e a tendência é de crescimento na América Latina, principalmente pelo aumento da consciência do consumidor em relação aos produtos sustentáveis.

A Rhodia está engajada no esforço de toda a cadeia produtiva no processo de etiquetagem de pneus, o que permitirá ao consumidor escolher o produto levando em conta diferentes níveis resistência ao rolamento, o que se traduz na redução do consumo de combustível, e de aderência em piso molhado. Esse movimento, que começa a crescer na América Latina, já é realidade na Comunidade Européia, onde, a partir de 2012, os pneus somente poderão ser comercializados com essa etiqueta classificatória.

“Com as nossas sílicas, temos participado do desenvolvimento de vários produtos inovadores, como pneus de baixo consumo de energia, usados pelos principais fabricantes para reduzir o consumo de combustível e os níveis de emissão de CO2 dos veículos”, diz Luis Fernando Maida, diretor para a América Latina da GBU (Global Business Unit) Sílica da Rhodia.

Tanto para o mercado de pneus “verdes” quanto para o de artefatos técnicos, entre os principais produtos da Rhodia estão as sílicas da família Zeosil MP, em forma de microperólas exclusivamente fabricadas pela Rhodia , cujas propriedades e características técnicas incluem a enorme facilidade de dispersão, sem fazer poeira nos ambientes de produção, e a possibilidade de aumento de produtividade.

Suas aplicações, além das tradicionais borrachas de SBR e de polibutadieno, estendem-se à fabricação de ampla gama de artefatos com emprego no setor automotivo, como correias de transmissão para motores, mangueiras de fluidos confeccionadas com borrachas nitrílicas, mangueiras de ar de SBR, perfis de EPDM, anéis de vedação de SBR. Ainda em outros segmentos do mercado de borracha, as sílicas Rhodia proporcionam especial desempenho quando aplicadas em correias transportadores, roletes para descascar arroz e revestimentos de cilindros para impressão.

O portfólio de sílicas da Rhodia inclui outras sílicas da família Zeosil, como a 185GR e a 125GR. A Zeosil 185GR oferece desempenho e translucidez para aplicações de reforço em borrachas. Trata-se de sílica granulada, desenvolvida nos laboratórios da Rhodia no Brasil, e que tem conquistado especialmente o mercado de solados para calçados esportivos. A 125GR, também desenvolvida localmente, pode substituir com vantagens tecnológicas e econômicas outros insumos derivados do petróleo, como o negro de fumo, que são utilizados na produção de peças técnicas de borracha, como cabos, mangueiras e perfis de borracha.

Serviço: Rhodia na ExpoCaucho 2011 – de 07 a 11 de novembro de 2011

Hotel Intercontinental – Medellín – Colômbia

Fonte: Rhodia

Sílica em pneus ajuda a economizar combustível e reduzir emissões de CO2

14/06/2011

A sílica de alto desempenho aplicada na produção de pneus reduz a resistência ao rolamento em 25% e o consumo de combustível e as emissões de CO2 em 7% (equivalente a uma redução de aproximadamente sete gramas por quilômetro rodado), mantendo ao mesmo tempo a segurança e a durabilidade dos pneus.

A informação é de Paulo Garbelotto, gerente de Desenvolvimento de Negócios da Rhodia Sílicas, que apresentará na próxima quarta-feira, dia 15/6, palestra especial sobre “Sílica de Alto Desempenho para o Mercado de Borracha”, na IRC 2011 – International Rubber Conference, evento técnico que pela primeira vez é realizado na América Latina – de 15 a 17 de junho, em São Paulo. A IRC 2011 reunirá centenas de especialistas e profissionais do setor, que realizam pesquisas e trabalhos para estudar o comportamento dos elastômeros, melhorar sua produção e sua utilização de maneira segura e ecologicamente corretas.

Desde que foi adotada pelos fabricantes internacionais de pneus de energia eficiente, os chamados pneus verdes, a sílica de alto desempenho da Rhodia para o mercado de borracha tem ajudado na economia de 20 bilhões de litros de combustível e redução de emissões equivalentes de CO2 da ordem de 50 milhões de toneladas, acrescenta Garbelotto, um dos principais especialistas internacionais no setor de borracha.

A sílica de alto desempenho é componente chave nesse tipo de pneus. A Rhodia tem trabalhado para ampliar esses níveis de benefícios, buscando atender a demanda mundial por esse tipo de pneus de energia eficiente, de acordo com o novo conceito de mobilidade sustentável, impulsionado pela exigência dos consumidores por produtos mais eficientes e que economizem energia. “A Europa, por exemplo, terá uma nova legislação sobre a rotulagem de pneus, a partir de novembro de 2012, e no Brasil já estão sendo conduzidos estudos nesse sentido, coordenados pelo Inmetro e com a participação de todo o segmento”, assinala o especialista.

A Rhodia, que inventou a sílica de alto desempenho, possui oito unidades industriais desse produto em todo o mundo, sendo que uma destas fábricas está instalada conjunto industrial da empresa em Paulínia (SP), atendendo ao mercado da região da América Latina. “Temos feito investimentos permanentes nessa unidade, ampliando capacidade de produção de nossa gama de sílicas Zeosil e Tixosil, utilizadas nos mercados de borracha (pneus e artefatos técnicos), calçados, oral care e nutrição humana e animal”, complementa Luis Fernando Maida, diretor da Rhodia Sílica América Latina.

Fonte:  Rhodia