Posts Tagged ‘Rio de Janeiro’

Tecnologia de grama sintética da Dow é testada por times de hóquei que se reuniram no Rio em evento-teste das Olimpíadas

21/12/2015

Hockey-Rio-2016

Seleções de oito países estiveram presentes no evento-teste de hóquei do Rio 2016 realizado no Parque Olímpico de Deodoro em 24 de novembro. O evento marcou o lançamento do campo de hóquei, pintado com cores que remetem ao Brasil

O palco para a competição de hóquei está pronto. Quatro seleções masculinas e quatro seleções femininas reuniram-se no Parque Olímpico de Deodoro, no Rio de Janeiro, entre 24 e 28 de novembro, para o evento-teste “Aquece Rio” – que compreende o ensaio técnico mais importante para os Jogos Olímpicos Rio 2016. A Dow está contribuindo com suas resinas para garantir uma superfície de padrão mundial e alto desempenho para o torneio olímpico de hóquei no Rio. A Dow é Parceira Olímpica Mundial e a Companhia Química Oficial dos Jogos Olímpicos.

O evento também marcou o lançamento de um componente importante do “Look of the Games”, identidade visual das Olimpíadas Rio 2016: as cores utilizadas no gramado do campo de hóquei, característica muito esperada desde o sucesso de Riverbank Arena dos Jogos Olímpicos de Londres 2012  e seu atrativo jogo de cores que combinava azul e rosa. Para as Olimpíadas do Rio, o Comitê Organizador do Rio 2016 e a Federação Internacional de Hóquei (FIH) optaram por um gramado azul com linhas verdes – padrão de cores que combina com a identidade visual dos Jogos Rio 2016 e reflete o espírito de celebração dos primeiros Jogos Olímpicos realizados no Brasil.
 
Condições de jogo de padrão mundial

As partidas de hóquei dos Jogos Olímpicos Rio 2016 serão disputadas em campos que contam com um sistema de grama sintética inovador, cujos fios foram desenvolvidos com as Resinas de Polietileno de baixa densidade linear Dowlex™ da Dow, além das tecnologias de poliuretanos da Companhia.

Segundo a Dow, o sistema é projetado para oferecer durabilidade superior por todo o tempo de vida útil do campo, além de uniformidade em todos os jogos que fazem parte da agitadíssima programação da competição. A colorabilidade é uma característica importante do componente dos fios, possibilitando características estéticas e design personalizados para a superfície de jogo.

O desempenho dos jogadores e a qualidade do campo foram as principais preocupações durante o desenvolvimento do sistema de grama sintética de hóquei para as Olimpíadas do Rio 2016. Amostras de grama sintética foram inspecionadas pelas equipes de Gerenciamento das Instalações e de Look of the Games do Rio 2016, além de membros da Federação Internacional de Hóquei e do Serviço de Transmissão dos Jogos Olímpicos (OBS) a fim de garantir que as cores escolhidas atendessem aos requisitos específicos para jogadores, árbitros, espectadores e equipes responsáveis pelas transmissões.

“Estamos muito entusiasmados com o fato das soluções e experiência da Dow na oferta de materiais para superfícies de jogo de padrão internacional servirem de palco para uma das competições mais esperadas das Olimpíadas do Rio”, destacou Nathan Wiker, Diretor Global de Marketing para Embalagens e Plásticos de Especialidades da Dow. “O hóquei é um jogo extremamente rápido. As cores do gramado permitirão que os espectadores do estádio e os que assistirão aos jogos pela TV acompanhem todas as jogadas mais facilmente graças ao alto nível de contraste entre a bola e o campo”.

Os jogos de hóquei serão realizados no Centro Olímpico de Hóquei, no Parque Olímpico de Deodoro, entre 6 e 19 de agosto de 2016. A competição reunirá as 12 melhores seleções masculinas e femininas do mundo. O complexo incluirá dois campos e uma área de aquecimento.

O portfólio da Dow nas áreas de Especialidades Químicas, Materiais Avançados, Ciências Agrícolas e Plásticos oferece uma ampla variedade de soluções e produtos baseados em tecnologia para aproximadamente 180 países e em setores de grande crescimento, como embalagens, eletrônicos, água, revestimentos e agricultura. Em 2014, a Dow teve vendas anuais de mais de US$ 58 bilhões e empregou aproximadamente 53.000 funcionários em todo o mundo. Os mais de 6.000 produtos da Companhia são produzidos em 201 unidades fabris em 35 países ao redor do mundo.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Dow / Foto: Miriam Jeske/Brasil 2016 / Autoridade Pública Olímpica

Curta nossa página no

Anúncios

Contêineres feitos de plástico de origem renovável auxiliam na limpeza da cidade do Rio de Janeiro.

24/04/2012

A Prefeitura do Rio de Janeiro começa a distribuir nesta semana contêineres produzidos com plástico de origem renovável – feitos a partir do etanol da cana-de-açúcar – que irão auxiliar na melhoria da limpeza urbana da cidade. Conhecido como plástico verde, esta resina é fabricada pela Braskem e é reconhecido mundialmente por aliar os benefícios e propriedades do plástico tradicional, entre as quais ser totalmente reciclável, à capacidade de capturar CO2 durante seu ciclo de produção.

 A previsão é que nos próximos 90 dias sejam distribuídos 50 mil contêineres por toda a cidade. Os primeiros cinco mil destinam-se aos prédios, lojas, casas e condomínios de áreas com maior concentração de turistas e comércio na região de Copacabana e Realengo.

Os contêineres são produzidos pela empresa francesa Plastic Ominum, a líder nesse tipo de solução na Europa. Os recipientes distribuídos contribuem para a melhoria das condições higiênicas e sanitárias da cidade. Sua estrutura impede a entrada de água da chuva e a consequente formação do chorume – resíduo líquido gerado pela decomposição de matéria orgânica presente no lixo -, podendo ser guardados nas áreas internas dos prédios até o momento da coleta. Sua tampa também evita que animais remexam seu conteúdo.

A Braskem produz em escala comercial o plástico verde desde setembro de 2010, quando inaugurou em Triunfo (RS) a maior unidade industrial de eteno derivado de etanol do mundo, permitindo a fabricação de 200 mil toneladas de polietileno verde por ano. Seu diferencial mais importante é a capacidade de contribuir para a redução do efeito estufa: para cada tonelada produzida, são retiradas até 2,5 toneladas de gás carbônico (CO2) da atmosfera durante seu ciclo de vida.

 Fonte: Braskem

Casa de PVC será montada a cada três horas durante a Feira da Providência, no Rio de Janeiro.

29/11/2011

As aplicações dos plásticos em projetos sustentáveis como em perfis construtivos, assim como a sua reciclabilidade, serão abordados nos cinco dias do evento.

Uma casa feita com perfis construtivos de PVC será montada e desmontada a cada três horas, durante a Feira da Providência, que acontece entre os dias 30 de novembro e 4 de dezembro, no Rio Centro, Rio de Janeiro. Esta será uma das atrações do estande das entidades ligadas ao setor dos plásticos, que vão discutir a sustentabilidade desses produtos, assim como sua reutilização e reciclagem. Uma máquina que retira o ar do Isopor® para que seja reciclado, um telão eletrônico que aborda os mitos e fatos sobre os plásticos, além de um processo de coleta dos resíduos descartados na feira para serem destinadas à reciclagem, tudo isso fará parte do evento.

Segundo Miguel Bahiense, presidente do Instituto do PVC e da Plastivida Instituto Sócio Ambiental dos Plásticos, é importante que a população conheça a utilidade dos plásticos e sua capacidade de promover economia, bem estar e sustentabilidade. “Não é possível imaginar a vida moderna sem os plásticos e, para que possamos usufruir de seus benefícios sem prejudicar o meio ambiente, é necessário levar à sociedade informações sobre uso responsável e descarte adequado”, afirma o executivo.

Casa de PVC – Ideal para a construção de habitações com rapidez, limpeza e segurança, a casa que será montada durante a feira é feita de painéis de PVC preenchidos com concreto. Durante o evento, os participantes vão ver que esses perfis são montados como ‘lego’: os painéis são acoplados entre si por meio de encaixes nas laterais e podem ser usados em construções de até cinco pavimentos.

O sistema construtivo em PVC facilita a gestão da obra e dos materiais necessários, uma vez que o kit vem pré-estabelecido. Outro benefício desse tipo de construção é que não demanda acabamento, uma vez que o PVC cumpre essa função. A maior vantagem para o morador é a durabilidade e a baixa manutenção do sistema em PVC. A durabilidade da edificação chega a 50 anos, com garantia de 15 anos. Além disso, com água e sabão neutro se faz a limpeza das paredes, sem necessidade de pintura freqüente. E o conforto ambiental fica assegurado pelo alto desempenho termoacústico do material.

Segundo Bahiense, o PVC contribui para o desenvolvimento sustentável, promovendo a qualidade de vida da população, gerando economia e, ainda, podendo ser reciclado. “Hoje o Brasil tem uma taxa de 15% de reciclagem de PVC, índice expressivo, se levarmos em conta que grande parte desse material é usado em aplicações de longa duração”, lembra o executivo.

Parceria com a Eccovida – Os plásticos são 100% recicláveis. Para reforçar esse conceito e promover junto aos visitantes da feira ações de responsabilidade no consumo e no descarte dos produtos, a Plastivida, em parceria com a ONG Eccovida, que atua no Rio de Janeiro, realizarão a coleta de todo o resíduo gerado no evento para a reciclagem. “A Eccovida realiza um trabalho de promoção à coleta seletiva no Rio de Janeiro e pretende, com esse projeto, incentivar a comunidade a participar cada vez mais”, afirma Edson Freitas, diretor da entidade. Diariamente serão divulgados boletins sobre a quantidade do material coletado na feira, que será doado a entidades assistenciais para reciclagem.

Isopor® é plástico e é reciclável – Também será demonstrado como é feito o processo de reciclagem do Isopor®, que poucos sabem que é um plástico 100% reciclável e que pode se tornar rodapés, molduras para quadros, pranchetas e réguas escolares, por exemplo. “O Isopor® também pode ser reutilizado na construção como revestimento acústico, como no preenchimento das paredes da própria casa de PVC”, explica Miguel Bahiense.

Os visitantes do evento também poderão verificar seus conhecimentos sobre os plásticos e tirar dúvidas em um painel eletrônico que as entidades levarão até o pavilhão. “Todas essas ações têm a mesma finalidade, chamar a atenção da população para a importância dos plásticos em nosso cotidiano e para as boas práticas que garantem a sustentabilidade”, completa Bahiense.

Serviço:

Feira da Providência

Rio Centro – 30/11 a 04/12

http://www.feiradaprovidencia.org.br/

Fonte:  Instituto do PVC

Últimos dias para inscrição no Seminário Internacional em Injeção de Plásticos “Moldagem Científica”.

28/07/2011

Seminário Moldagem Científica em Joinville / Dezembro de 2010.

Inicia-se no próximo dia 01 de agosto, no Rio de Janeiro, a 2a. jornada do Seminário Internacional em Injeção de Plásticos “Moldagem Científica”, que será apresentado pelo especialista americano Bill Tobin.  O Seminário também será realizado em Manaus e Maceió.

No Rio de Janeiro, o evento ocorrerá na Sede da FIRJAN, das 9 às 18 horas. No dia 03 de agosto (quarta-feira), o Seminário “Moldagem Científica”  será apresentado em Maceió, no mesmo horário. Em 05 de agosto (sexta-feira),  o evento acontecerá em Manaus, no auditório do SIMPLAST (Sindicato das Indústrias de Material Plástico de Manaus),  também das 9 às 18 horas.

A apresentação de técnicas para otimização do processo de injeção de plásticos e aumento da produtividade das máquinas é o principal foco do Seminário Moldagem Científica. O seminário foi concebido para apresentar técnicas de produção e processamento que resultam em redução de custos e que podem beneficiar mesmo aqueles profissionais com muita experiência. Durante o seminário, Bill Tobin expõe uma série de experimentos que podem ser realizados nas injetoras para determinar, por exemplo, o tempo de solidificação do ponto de injeção, o tempo de resfriamento,  o momento de se extrair a peça do molde e a pressão de fechamento mínima, entre outros parâmetros.  A obtenção da janela de processamento ótima para uma dada moldagem, o teste do balanceamento das cavidades,  a determinação do melhor perfil de temperatura do cilindro de injeção, o ganho de produtividade através do uso de roscas dedicadas  e experimentos para se determinar o nível de precisão e repetibilidade das máquinas são outros temas abordados durante o seminário.

Bill Tobin é um conferencista, professor e autor internacionalmente reconhecido e muito solicitado para cursos e seminários na área de Injeção de Plásticos.  Ele tem mais de 40 anos de experiência na área de Plásticos e é Membro Senior da Society of Plastics Engineers. Bill Tobin é autor de 23 livros técnicos e já escreveu mais de 250 artigos técnicos para diferentes revistas especializadas. Ele tem um estilo de treinamento divertido, informativo e cadenciado.

O seminário “Moldagem Científica” vem sendo apresentado periodicamente por Bill Tobin há vários anos em diferentes cidades dos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, México e Israel, já tendo sido oferecido também oferecido em Dubai, Marrocos e Arábia Saudita.

O seminário está sendo organizado pela Plassoft Tecnologia Ltda, contando com o patrocínio da INCOE  e apoio institucional da Abiplast, Simperj-RJ, Simplast-Manaus,  INP e Blog do Plástico. Estão sendo oferecidos descontos especiais para associados aos Sindicatos, Abiplast e INP, além de um bônus para mais de 4 participantes da mesma empresa.

As inscrições no seminário poderão ser realizadas diretamente no site www.plassoft.com.br/seminario. Informações sobre o programa do seminário, currículo do conferencista, preços do seminário e pagamento podem ser obtidas também no site.

Todos os participantes do seminário receberão um CD contendo cópia do último livro de Bill Tobin, com inúmeros procedimentos e “check-lists”, além de planilhas pré-programadas com todos os experimentos usados para otimizar um ciclo de moldagem por injeção.

Informações adicionais podem ser obtidas através dos telefones (71)3351-6880 e (11) 3596-6264  ou pelos emails: info@plassoft.com.br e susana@abiplast.org.br.

No Rio de Janeiro, informações também podem ser obtidas junto ao SIMPERJ, no tel. (21) 2220-9726 com a Sra. Ísis Alves ou via email: simperj@simperj.org.br.

Em Manaus, podem ser obtidas informações junto ao SIMPLAST Manaus com o Sr. Paulo Abreu, no tel. (92) 9966 0520 ou via email: simplast@argo.com.br.


Seminário Moldagem Científica focalizará técnicas para aumento de produtividade e otimização do processo de Injeção de Plásticos.

15/07/2011

Seminário Moldagem Científica em Joinville (SC), em Dezembro/2010.

A apresentação de técnicas para otimização do processo de injeção de plásticos e aumento da produtividade das máquinas é o principal foco do Seminário Moldagem Científica, que será apresentado pelo especialista americano Bill Tobin nas cidades do Rio de Janeiro (01 de agosto), Maceió (03 de agosto) e Manaus (05 de agosto).

O seminário foi concebido para apresentar técnicas de produção e processamento que resultam em redução de custos e que podem beneficiar mesmo aqueles profissionais com muita experiência. Durante o seminário, Bill Tobin expõe uma série de experimentos que podem ser realizados nas injetoras para determinar, por exemplo, o tempo de solidificação do ponto de injeção, o tempo de resfriamento,  o momento de se extrair a peça do molde e a pressão de fechamento mínima, entre outros parâmetros.  A obtenção da janela de processamento ótima para uma dada moldagem, o teste do balanceamento das cavidades,  a determinação do melhor perfil de temperatura do cilindro de injeção, o ganho de produtividade através do uso de roscas dedicadas  e experimentos para se determinar o nível de precisão e repetibilidade das máquinas são outros temas abordados durante o seminário.

Bill Tobin é um conferencista, professor e autor internacionalmente reconhecido e muito solicitado para cursos e seminários na área de Injeção de Plásticos.  Ele tem mais de 40 anos de experiência na área de Plásticos e é Membro Senior da Society of Plastics Engineers. Bill Tobin é autor de 23 livros técnicos e já escreveu mais de 250 artigos técnicos para diferentes revistas especializadas. Ele tem um estilo de treinamento divertido, informativo e cadenciado.

O seminário “Moldagem Científica” vem sendo apresentado periodicamente por Bill Tobin há vários anos em diferentes cidades dos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, México e Israel, já tendo sido oferecido também oferecido em Dubai, Marrocos e Arábia Saudita.

O seminário está sendo organizado pela Plassoft Tecnologia Ltda, contando com o patrocínio da INCOE  e apoio institucional da Abiplast, Simperj-RJ, Simplast-Manaus,  INP e Blog do Plástico. Estão sendo oferecidos descontos especiais para inscrições antecipadas (até 15/07) e para associados aos Sindicatos, Abiplast e INP, além de um bônus para mais de 4 participantes da mesma empresa.

As inscrições no seminário poderão ser realizadas diretamente no site www.plassoft.com.br/seminario. Informações sobre o programa do seminário, currículo do conferencista, preços do seminário e pagamento podem ser obtidas também no site.

Todos os participantes do seminário receberão um CD contendo cópia do último livro de Bill Tobin, com inúmeros procedimentos e “check-lists”, além de planilhas pré-programadas com todos os experimentos usados para otimizar um ciclo de moldagem por injeção.

Informações adicionais podem ser obtidas através dos telefones (71)3351-6880 e (11) 3596-6264  ou pelos emails: info@plassoft.com.br e susana@abiplast.org.br.

No Rio de Janeiro, informações também podem ser obtidas junto ao SIMPERJ, no tel. (21) 2220-9726 com a Sra. Ísis Alves ou via email: simperj@simperj.org.br.

Em Manaus, podem ser obtidas informações junto ao SIMPLAST Manaus com o Sr. Paulo Abreu, no tel. (92) 9966 0520 ou via email: simplast@argo.com.br.

Especialista americano apresenta novamente no Brasil seminário sobre Injeção de Plásticos, nas cidades do Rio de Janeiro, Manaus e Maceió.

26/06/2011

Moldagem Científica” é o título do seminário a ser ministrado pelo especialista americano em injeção Bill Tobin nas cidades do Rio de Janeiro (01 de agosto), Maceió (03 de agosto) e Manaus (05 de agosto).

O seminário  “Moldagem Científica” foi apresentado pela primeira vez no Brasil no final do ano passado nas cidades de Caxias do Sul, Porto Alegre, São Paulo, Curitiba e Joinville, contando com a participação de mais de 130 profissionais da área e apoio do  Sindiplast-SP,  Simplás-RS, Simpesc-SC, Abiplast e INP, além da Ulbra, Escola Tupy e Plástico Sul.  Entre os participantes, mais de 80 % avaliaram o seminário como sendo Ótimo / Bom e informaram que estariam dispostos a assistir outro seminário com Bill Tobin.  Os seminários foram bastante interativos, com muitas perguntas e discussões. O feedback recebido dos participantes sobre a qualidade da tradução do seminário também foi muito positiva, de modo que todos puderam apreender o conteúdo das palestras e tirar dúvidas.

Ao concluir este seminário de 1 dia, o profissional que o assistir terá  ferramentas e técnicas que poderão ser imediatamente aplicadas no seu trabalho para melhorar a produtividade e aumentar a lucratividade da sua empresa. O seminário foi desenvolvido para apresentar técnicas de produção e processamento que resultam em redução de custos e que podem beneficiar mesmo aqueles profissionais com muita experiência.  Os profissionais que mais obterão proveito deste seminário são os Técnicos de Regulagem, Operadores líderes, Supervisores de Injeção, Engenheiros de produção, máquina e molde e Inspetores e Supervisores da área de qualidade.

O seminário “Moldagem Científica” vem sendo apresentado periodicamente por Bill Tobin há vários anos em diferentes cidades dos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, México e Israel, já tendo sido oferecido também oferecido em Dubai, Marrocos e Arábia Saudita.

Bill Tobin é um conferencista, professor e autor internacionalmente reconhecido e muito solicitado para cursos e seminários na área de Injeção de Plásticos.  Ele tem mais de 40 anos de experiência na área de Plásticos e é Membro Senior da Society of Plastics Engineers. Bill Tobin é autor de 23 livros técnicos e já escreveu mais de 250 artigos técnicos para diferentes revistas especializadas. Ele tem um estilo de treinamento divertido, informativo e cadenciado.

88% dos profissionais que já assistiram ao seminário relataram ter podido aplicar imediatamente o que foi aprendido e 91% disseram que o seminário valeu o preço pago.

Segundo Fred Wise, Presidente e CEO da Wise Plastics Technologies em St. Charles, Illinois, EUA,  “se um participante aproveitar somente uma única idéia deste seminário, ele pagará a sua taxa de inscrição em somente um dia, na volta a seu trabalho”.

Todos os participantes do seminário receberão um CD contendo cópia do último livro de Bill Tobin, com inúmeros procedimentos e “check-lists”, além de planilhas pré-programadas com todos os experimentos usados para otimizar um ciclo de moldagem por injeção.

Neste ano, o seminário está sendo organizado pela Plassoft Tecnologia Ltda, contando com o patrocínio da INCOE  e apoio institucional da Abiplast, Simperj-RJ, Simplast-Manaus,  INP e Blog do Plástico. Estão sendo oferecidos descontos especiais para inscrições antecipadas (até 15/07) e para associados aos Sindicatos, Abiplast e INP, além de um bônus para mais de 4 participantes da mesma empresa.

As inscrições no seminário poderão ser realizadas diretamente no site www.plassoft.com.br/seminario. Informações sobre o programa do seminário, currículo do conferencista, preços do seminário e pagamento podem ser obtidas também no site.

Informações adicionais podem ser obtidas através dos telefones (71)3351-6880 e (11) 3596-6264  ou pelos emails: info@plassoft.com.br e susana@abiplast.org.br.

No Rio de Janeiro, informações também podem ser obtidas junto ao SIMPERJ, no tel. (21) 2220-9726 com a Sra. Ísis Alves ou via email: simperj@simperj.org.br.

Em Manaus, podem ser obtidas informações junto ao SIMPLAST Manaus com o Sr. Paulo Abreu, no tel. (92) 9966 0520 ou via email: simplast@argo.com.br.

Datas/Locais:

01/08 – Rio de Janeiro

03/08 – Maceió

05/08 – Manaus

ABMACO organiza no RJ o seminário “Compósitos na Copa de 2014”

03/08/2010

Entidade pretende mostrar que o setor brasileiro de compósitos está preparado para aproveitar as oportunidades de negócios geradas pela competição

A Associação Brasileira de Materiais Compósitos (ABMACO) realiza no próximo dia 12, no Rio de Janeiro (RJ), o seminário “Compósitos na Copa de 2014”. Sete especialistas no material, mais o renomado designer Índio da Costa, se apresentarão para um público formado por representantes de construtoras, bancos, governos, universidades e sociedade em geral.

“A Copa do Mundo propiciará inúmeras oportunidades de negócios para o setor brasileiro de compósitos, algo em torno de R$ 800 milhões até 2014. E, com esse evento, mostraremos que temos plenas condições de aproveitá-las”, afirma Gilmar Lima, presidente da ABMACO.

Os materiais compósitos são resultantes da combinação entre resinas plásticas e reforços, sobretudo fibras e tecidos de vidro. Ao dar forma a mais de 40.000 produtos em todo o mundo, os compósitos combinam leveza e extrema resistência. No Brasil, a construção civil lidera o seu consumo, seguida pelas indústrias de geração de energia – eólica, principalmente – e transporte. Em 2009, o setor representado pela ABMACO movimentou R$ 2,24 bilhões, cifra que deve crescer, conforme estimativa da associação, 11% este ano.

“Por se tratar de um material bastante versátil, participaremos da maioria dos investimentos necessários para a realização da Copa no Brasil”, garante o presidente da ABMACO. A gama de aplicações é tão vasta que os compósitos são transformados em peças de veículos leves e pesados, tubos, tanques, pisos, assentos, escadas, coberturas e mobiliário urbano em geral (pontos de ônibus e caixas eletrônicos, entre outros).

O seminário “Compósitos na Copa de 2014” contará com a seguinte programação:

13h – Credenciamento
13h30 – “Utilização dos compósitos como diferencial estratégico”, Gilmar Lima (ABMACO)
14h – “Uso dos adesivos estruturais na infraestrutura da Copa de 2014”, Paulo Steiner (LORD)
14h30 – “Destaque aos compósitos feitos em SMC e BMC para a Copa de 2014”, Ademir de Marchi (Reichhold)
15h – “Mobiliário urbano e sistemas construtivos em compósitos poliméricos de alto desempenho”, Fabrício Lima e Erivelto Mussio (MVC Plásticos)
15h30 – Coffee break
15h50 – “Aplicação do propileno glicol como vantagem competitiva”, Jair Maggione (Dow)
16h20 – “Aplicações de perfis pultrudados na construção civil”, Antonio Eusébio (Pultrusão do Brasil)
16h50 – “Fibras de vidro para reforço com resistência alcalina para utilização em concreto”, Daniela Gomes de Araújo (Owens Corning)
17h30 – “Pensando design”, Índio da Costa (designer)

Para mais informações, acesse www.abmaco.org.br

Fonte:  SLEA Comunicação