Posts Tagged ‘Prêmios’

Alliz lança embalagem termoformada para linha de frango fresco fabricada com material rico em polietileno da Dow

30/09/2021

Segundo fabricante, a solução mantém o produto fresco para consumo por até 15 dias, sendo inviolável, resistente e hermética, além de eliminar vazamentos e odores, danos e perdas do produto.

A embalagem termoformada a vácuo e rica em polietileno desenvolvida com a linha Phormanto, da Dow, para cortes de frangos frescos e refrigerados da Alliz, empresa de processamento de aves do Grupo Zanchetta, recebeu troféu prata no Prêmio ABRE da Embalagem Brasileira na categoria ‘Estratégica – Soluções para varejo e e-commerce’. Em sua 21ª edição, a premiação tem como objetivo principal eleger as embalagens que se destacam no mercado brasileiro.

“A nossa proposta foi desenvolver uma embalagem otimizada e tecnicamente reciclável, à prova de vazamentos e odores, a partir de polietilenos de alto desempenho, e que permite porcionamento do produto. O resultado gera menos resíduo para o consumidor, afinal, caso seja descartado corretamente, o material pode entrar na cadeia de reciclagem existente após a higienização adequada e separação dos restos orgânicos”, explica Sabine Rossi, Gerente de Desenvolvimento de Novos Mercados da Dow.

Segundo a empresa, a embalagem também é capaz de manter os alimentos frescos e prontos para consumo por até 15 dias, oferecendo confiabilidade, higiene e segurança. Como resultado, os produtores obtêm benefícios na oferta de produtos que se destacam na gôndola em embalagem sustentável que pode contribuir para a diminuição de avarias, perdas e desperdício de alimentos. Já o consumidor tem uma experiência de ‘mãos limpas’, pois não tem vazamento e cheiro no pacote, além de conseguir levar o produto embalado ao preparo em porções adequadas para sua necessidade.

Para a Alliz, a proposta possibilitou o desenvolvimento de uma solução inédita para o mercado de aves. A empresa é referência nacional na tecnologia de processamento de aves há mais de duas décadas. “Nossa missão é ser uma empresa inovadora, que oferece soluções sustentáveis e que busca excelência para oferecer produtos de qualidade, a fim de atender os mercados, clientes e consumidores finais. Essa parceria com a Dow reflete e reforça esse compromisso, avançando em tecnologias de design e fabricação de embalagens para agregar valor a toda a cadeia”, afirma Carlos Augusto Zanchetta, Diretor de Operações da Alliz.

A Dow afirma que, além do combate ao desperdício de alimentos, a nova embalagem desenvolvida com Phormanto colabora para a redução de 35% das emissões de CO2 por causa da otimização de 50% dos materiais utilizados na sua produção, quando comparada à embalagem referência de mercado. Em comparação a novas tecnologias já implementadas no mercado de proteínas, a redução de impacto é ainda maior, assegura a empresa. Outro diferencial da embalagem está na apresentação na gôndola e em sua cor diferenciada, o que melhora a visualização no PDV. Além disso, segundo a Dow, o design permite comunicação clara, objetiva, deixando em destaque as informações importantes para o consumidor.

Para a Zanchetta, os varejistas ganham com a tecnologia Phormanto ao oferecer carne de frango mais confiável, fresca e refrigerada, “pois a respirabilidade controlada foi projetada para essa proteína e, como resultado, temos um aumento de shelf life (vida de prateleira) de 25% em relação às embalagens de bandejas convencionais. Consumidores ganham, como vimos, uma experiência de compra de ‘mãos limpas’ e reduzem também o desperdício, pois o frango embalado com essa solução tem um prazo de validade maior ou também pode ser congelado, se adequando à necessidade do consumo”, enfatiza o executivo da Alliz.

Pesquisa da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) revela que 98,5% dos lares brasileiros consomem algum tipo de proteína animal, sendo que carne de frango, com 94%, perde apenas para o ovo, com 96% do consumo. “Neste cenário, fica evidente a importância de se ter no mercado de embalagens uma solução inovadora para garantir maior qualidade do produto, avançando mais na questão da sustentabilidade. Isso foi possível graças a um trabalho de colaboração com toda a cadeia, reunindo a fabricante de máquinas ULMA Packaging, da Plaszom Indústria de Plásticos, empresa produtora de embalagens do ramo de flexíveis, a Alliz, do Grupo Zanchetta, e a Dow. Esse case reforça que é parte do nosso comprometimento de ‘fechar o ciclo’ da economia circular e colaborar no redesenho das aplicações de embalagens recicláveis”, finaliza Sabine Rossi.

Curta nossa página no

Dow abre inscrições para Prêmio Packaging Innovation Awards 2021

13/09/2021

Realizado desde 1986, o Packaging Innovation Awards prestigia tecnologias e processos inovadores desenvolvidos por participantes de toda a cadeia de valor do mercado de embalagens.

Estão abertas as inscrições para 33ª edição do Packaging Innovation Awards, premiação realizada pela Dow que reúne anualmente as principais novidades na indústria de embalagens com foco no avanço tecnológico, na sustentabilidade e na melhoria da experiência do usuário.

“Todos os anos, o Packaging Innovation Awards destaca os projetos, novos pontos de vista e ideias que estão ampliando os horizontes da indústria para apresentar verdadeiras inovações que podem simplificar o comércio, impactar a sociedade e impulsionar a economia circular do plástico”, comenta Andres Salgado, diretor de marketing do Negócio de Embalagens Especiais e Plásticos para a América Latina da Dow.

O prazo para submeter um projeto, seja ele referente a qualquer área da cadeia de valor de embalagem, vai até o dia 14 de outubro e pode ser feito no site: www.dow.com/en-us/market/mkt-packaging/packaging-innovation-award.html. Já as amostras dos projetos precisam chegar até o dia 5 de novembro. A participação no prêmio é gratuita e os projetos inscritos podem envolver os diferentes tipos de embalagem, desenvolvidas em qualquer material. Todas as inscrições devem contemplar produtos comerciais que estejam no mercado.

“Todas as inscrições serão revisadas e avaliadas por um painel independente e de prestígio de profissionais de todo o mundo, em uma ampla variedade de áreas, incluindo design, engenharia, varejo, conversão e academia. Esses jurados irão analisar e julgar cada projeto com base em três critérios: tecnologia, sustentabilidade e experiência do usuário”, explica Salgado.

Os vencedores na categoria prata, ouro e diamante, além do Prêmio Diamante (de maior honra), que será destinado para o autor do projeto com excelência nas três categorias, serão anunciados no primeiro trimestre de 2022.

Agenda do Packaging Innovation Awards 2021

A Dow é uma empresa global de ciência dos materiais, com um portfólio de produtos que inclui plásticos, intermediários industriais, revestimentos e silicones voltados para mercados como embalagens, infraestrutura, mobilidade e cuidados do consumidor. A Dow opera 106 unidades fabris em 31 países e emprega cerca de 35.700 pessoas. Em 2020, gerou aproximadamente US$ 39 bilhões em vendas.

Curta nossa página no

Solvay, L’Oréal e Ultimaker anunciam a 3ª edição da Copa de Manufatura Aditiva para projetos de 3D

21/07/2021

Equipamento de impressão 3D da Ultimaker

Trata-se de um desafio internacional de design de impressão 3D para integrar e acelerar os atuais processos de fabricação industrial

A Solvay fez parceria com a L’Oréal, a líder mundial em produtos de beleza, e a Ultimaker, líder global em impressão 3D profissional, para lançar a terceira edição de sua competição internacional Additive Manufacturing (AM) Cup – Copa de Manufatura Aditiva.

O concurso oferece a estudantes, engenheiros e fabricantes de todo o mundo a chance de demonstrar sua aptidão para a impressão 3D e criar um design inovador para uma aplicação real impressa em 3D.

Os candidatos podem consultar os detalhes do concurso e registrar seu interesse em participar no portal AM Cup da Solvay (Solvay’s AM Cup portal) até 30 de setembro de 2021. A competição terá início em 1º de setembro de 2021 e vai até meados de novembro.

O vencedor será anunciado em janeiro de 2022 e receberá um prêmio de 5 mil euros da Solvay para ser reinvestido em atividades acadêmicas, sociais ou empresariais, uma impressora Ultimaker 2+ Connect e um tour de alto perfil pelas instalações de produção da L’Oréal.

A Solvay tem assumido a liderança no mercado de manufatura aditiva, que vive rápida evolução, e oferece uma gama crescente de filamentos de polímeros especiais para aplicações nas indústrias mais desafiadoras de hoje.

“O AM Cup da Solvay foi apresentado para mostrar a variedade de filamentos prontos para manufatura aditiva e seu potencial para diversos usos industriais complexos”, explicou Brian Alexander, gerente global de produtos e aplicações da AM (Additive Manufacturing) na Solvay.

“Temos o prazer de colaborar com a L’Oréal, que oferece uma aplicação industrial tangível e desafiadora, e em celebrar parceria com a Ultimaker para imprimir em 3D os projetos de nossos candidatos para avaliação. A Solvay continua a construir um ecossistema robusto e diversificado de manufatura aditiva, abrangendo parcerias-chave na cadeia de valor para oferecer aos nossos clientes polímeros imprimíveis 3D de alto desempenho e atender aos rápidos desenvolvimentos da tecnologia”, acrescentou Brian Alexander.

A parceria tem como objetivo desenvolver uma aplicação industrial real, aprimorando a agilidade da linha de produção e enfatizando ainda mais a importância da otimização de materiais, hardware e processos, juntos, ao se projetar um projeto de impressão 3D de sucesso.

“A L’Oréal tem uma longa história de incentivo à inovação e à excelência em engenharia. Com esta competição, estamos orgulhosos em continuar esta tradição, oferecendo a possibilidade de enfrentar um problema industrial do mundo real, usando a impressão 3D para acelerar a agilidade “, disse Matthew Forrester, Chefe de Ciência de Transformação e Reciclagem de Materiais da L’Oréal.

Linha de produção da L’Oreal

As soluções inovadoras oferecidas pela tecnologia de impressão 3D permitem formas geométricas complexas que não podem ser feitas usando tecnologias de manufatura convencionais, como moldagem por injeção ou usinagem, acelerando assim a integração da impressão 3D para facilitar muito o processo de manufatura.

“Estamos orgulhosos em apoiar a Solvay AM Cup, oferecendo nossa experiência e instalações de impressão 3D para ajudar os jovens engenheiros a transformarem suas idéias em aplicações físicas”, disse Miguel Calvo, CTO da Ultimaker.

“É uma iniciativa fantástica que permite que jovens profissionais e engenheiros aproveitem todo o ecossistema Ultimaker para projetar um aplicativo para a L’Oréal que aumente a sua produtividade e, ao mesmo tempo, crie flexibilidade em sua linha de produção. Os materiais prontos para AM de alto desempenho da Solvay atendem às necessidades das aplicações mais desafiadoras de nossos clientes”, observou Calvo.

Filamentos de polímeros especiais da Solvay

O material a ser usado foi especificamente escolhido do portfólio da Solvay em filamentos de alto desempenho e pós para impressão 3D, compreendendo Solef, que é a marca do fluoreto de polivinilideno (PVDF), KetaSpire, a polieteretercetona (PEEK), e Radel, filamentos de polifenilsulfona (PPSU), que incluem filamentos médicos e outros preenchidos com fibra de carbono.

Com 23.000 empregados em 64 países, a Solvay é uma empresa de ciências que fornece soluções inovadoras para produtos encontrados em residências, alimentos e bens de consumo, aviões, carros, baterias, dispositivos inteligentes, equipamentos de saúde, sistemas de purificação de água e ar. Fundada em 1863, a Solvay obteve vendas líquidas de € 8,9 bilhões em 2020.

Curta nossa página no

Gatron é finalista de prêmio internacional de inovação em compósitos

02/06/2021

Fabricação das molduras das lajes de primeiro edifício brasileiro com design da Pininfarina colocou a empresa entre as mais votadas no JEC Innovation Award

A Gatron é finalista do JEC Innovation Award na categoria “Edificação, Construção e Infraestrutura”. Principal prêmio da indústria global de compósitos, o JEC Innovation é promovido pelo francês JEC Group. A Gatron está entre as empresas mais votadas graças à fabricação de peças de compósitos usadas como molduras das lajes do Heritage, edifício construído pela Cyrela, em São Paulo (SP) – é o primeiro empreendimento imobiliário brasileiro cujo design foi projetado pelo estúdio italiano Pininfarina.

O anúncio dos vencedores da edição deste ano do JEC Innovation Awards será feito excepcionalmente de forma online no início de junho.

Para tirar do papel o design dinâmico e repleto de curvas criado pela Pininfarina, a Cyrela imaginava ter que usar concreto – tanto que as lajes foram estruturadas para suportar várias toneladas. Outra possibilidade aventada pela construtora foram painéis de ACM, mas essa alternativa, por exigir muitas emendas, interrompia a fluidez das linhas desenhadas pela Pininfarina.

“Em contrapartida, os compósitos possibilitaram a fabricação de peças curvas, quase sem emendas, leves e resistentes à corrosão e ao intemperismo”, detalha Lilian Basílio, arquiteta da Gatron.

Detalhe das molduras de compósitos: maior peça tem 6 m de comprimento e pesa 250 kg

Para efeito de comparação, um dos maiores componentes das molduras do Heritage – assemelha-se à letra “J” – tem 4 m de altura e 6 m de comprimento. Seu peso em compósitos é de 250 kg, mas seria de 1,5 toneladas se fosse de concreto. No caso do ACM, as placas têm comprimento médio de 1,5 m, contra 8 m dos painéis compósitos.

“Reduzimos bastante o número de emendas e, por conta da elevada estabilidade dimensional típica dos compósitos, alinhamos perfeitamente as peças aos guarda-corpos e às peles de vidro das sacadas, outra exigência do projeto”. O gap máximo aceito pela Cyrela – e cumprido pela Gatron – era de somente 2 mm.

Pintura automotiva

Com cerca de cem pessoas envolvidas no projeto, a Gatron produziu 3 mil m² de molduras de compósitos para as lajes das 33 unidades do Heritage (incluindo a cobertura), mais algumas peças instaladas nas áreas comuns. Todas foram pintadas com tinta metálica à base de poliuretano, a mesma que é usada em carros.

O processo fabril escolhido pela Gatron foi a infusão, tecnologia comumente empregada na fabricação de lanchas e pás eólicas. Segundo a empresa, todas as peças foram moldadas com resinas autoextinguíveis, de acordo com as exigências da Instrução Técnica nº 10, do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo.

“Esse trabalho nos permitiu mostrar aos arquitetos brasileiros que os compósitos são excelentes aliados para executar qualquer tipo de fachada. E, o melhor, com benefícios adicionais à liberdade de design, como leveza, durabilidade e redução de custo, pois dispensam uma maior estruturação das lajes”, conclui Lílian.

Curta nossa página no

Arkema vence prêmio ICIS de inovação com surfactantes de base biológica

26/05/2021

No dia 25 de maio, na 11ª conferência mundial de surfactantes ICIS, a Arkema ganhou o prêmio de inovação por sua nova linha de surfactantes bio-baseada

A nova linha Sensio de surfactantes de base biológica da Arkema recebeu o prêmio 2021 ICIS Surfactantes por Inovação.

O Surfactants Awards, que foi julgado por um painel de especialistas do setor em todo o mundo, teve a tarefa de identificar e reconhecer projetos, colaborações e grandes realizações de empresas na cadeia de valor dos surfactantes.

Derivado do óleo de mamona e, segundo a Arkema, facilmente biodegradável, Sensio é uma linha inovadora de surfactantes de base biológica não iônica projetada para atender às necessidades de formuladores e consumidores no mercado de produtos de limpeza. Segundo a empresa, a linha Sensio oferece vários benefícios e aprimora as formulações de detergentes graças ao seu perfil exclusivo de limpeza e formação de espuma, além de experiência do usuário aprimorada com base na facilidade de formulação e rotulagem amigável, permitindo o uso em rótulos ecológicos exigentes.

“Ser reconhecido com este prêmio é uma grande honra e reflete a capacidade de inovação e o compromisso da Arkema no desenvolvimento de soluções eficientes e sustentáveis”. Jean Francois Chesneau – Presidente Surfactantes e Aditivos

Especializada em ciência de materiais, a Arkema oferece um portfólio de tecnologias para atender à demanda por materiais novos e sustentáveis. O Grupo está estruturado em 3 segmentos complementares dedicados a Materiais Especiais – Soluções adesivas, Materiais Avançados e Soluções de Revestimento – representando cerca de 82% das vendas do Grupo, além de um segmento de intermediários. A Arkema oferece soluções tecnológicas em áreas como novas energias, acesso à água, reciclagem, urbanização e mobilidade. O Grupo registrou vendas de cerca de € 8 bilhões em 2020 e opera em cerca de 55 países com 20.600 funcionários em todo o mundo.

Curta nossa página no

Robô industrial da Stäubli vence Prêmio Red Dot 2021 de “Design de Produto”

23/04/2021

Segundo a empresa, o prêmio foi atribuído à série TS2 de quatro eixos pelo seu design compacto e inteligente, desempenho e conectividade

Criado em 1955 na Alemanha, o Red Dot Design Award é uma das marcas de qualidade mais procuradas para bom design. O prêmio é dividido em três competições, organizadas uma vez por ano:

  • Design de Produto, o prêmio original lançado em 1955
  • Marcas e Design de Comunicação, adicionado em 1993
  • Conceito de Design desde 2005

O Red Dot Award documenta as tendências mais proeminentes em todo o mundo. Os designs premiados são exibidos em exposições ao redor do mundo e nos museus Red Dot Design, bem como em anuários, além de serem veiculados online.

A Stäubli venceu o Reddot Product Design Award 2021 por seus robôs industriais disruptivos TS2 SCARA.

Christophe Coulongeat, Gerente de Divisão do Grupo Stäubli, disse: “Estamos muito orgulhosos em receber este prestigioso prêmio. Ele recompensa a paixão e o comprometimento das equipes da Stäubli que projetam produtos e soluções com desempenho, precisão e confiabilidade incomparáveis para vários ambientes, tanto agressivos como estéreis ”.

Série TS2 – redefinindo robôs SCARA

A série de quatro eixos incorporando tecnologia de acionamento proprietária permite tempos de ciclo ultracurtos e incorpora um design pioneiro para compatibilidade de higiene que expande a gama de aplicações potenciais em ambientes sensíveis, afirma a Stäubli.

Segundo a empresa, os robôs TS2 SCARAs apresentam um design modular e incorporam pela primeira vez a tecnologia de acionamento proprietária da Stäubli que estabeleceu novos padrões em sistemas de seis eixos. Eles são um componente chave para o desempenho da família TS2 de quatro eixos. O princípio de eixo oco permite um design exclusivo para sala limpa que torna o cabeamento externo desatualizado.

A fim de oferecer maiores benefícios para todas as aplicações, a família de robôs TS2 inclui quatro modelos: o TS2-40 com um alcance de 460 mm, o TS2-60 com um alcance de 620 mm, o TS2-80 com um alcance de 800 mm e o TS2- 100 com um raio de trabalho de 1.000 mm. A capacidade de carga das quatro máquinas é de 8,4 quilos.

A Stäubli afirma que os robôs TS2 estão entre os robôs industriais SCARA mais compactos e leves. Segundo a empresa, eles apresentam:

  • Topo no mercado SCARA para desempenho dinâmico
  • Tempos de ciclo mais rápidos
  • Melhor repetibilidade da classe
  • Resolução de codificador mais alta para melhor precisão de trajetória dinâmica
  • Melhor classificação de IP da classe

Segundo a Stäubli, essas melhorias na nova família TS2 são aparentes à primeira vista. A empresa destaca o design compacto e fechado com mídia interna e linhas de abastecimento.

Máquinas e quatro eixos também adequadas para ambientes sensíveis

A Stäubli é líder de mercado no setor de Ciências da Vida e pretende consolidar esta posição de mercado com os robôs TS2 SCARA. Os robôs estão disponíveis em versões específicas para aplicações farmacêuticas, médicas e alimentícias, bem como em variantes que atendem UL e ESD para eletrônicos. Para isso, os robôs padrão são adaptados para operar em ambientes de produção sensíveis, ampliando assim o escopo de operação. A empresa afirma que o foco está em aplicações que requerem os mais rigorosos requisitos de higiene e / ou sala limpa, desde alimentos e produtos farmacêuticos até aplicações fotovoltaicas. Todos os modelos TS2 podem funcionar com óleo H1 de grau alimentício sem qualquer perda de desempenho, afirma a Stäubli.

De acordo com a empresa, outro opcional é que as máquinas de quatro eixos estão disponíveis com um sistema integrado de troca de ferramentas. Isso permite que os robôs SCARA de alta velocidade mudem as garras e ferramentas automaticamente, o que pode aumentar significativamente o tempo de atividade em certas aplicações. Segundo a Stäubli, outra vantagem do sistema é que a trava de baioneta também permite a substituição manual da ferramenta ou pinça em segundos. Todas as conexões de mídia e sinal são automáticas, garante o fabricante

Design modular com múltiplas vantagens

Um estudo cuidadoso de todos os quatro modelos revela semelhanças entre eles. Isso não é coincidência, mas sim o resultado do novo design modular. Todas as máquinas têm o mesmo pedestal da geração TX2 de seis eixos. Antebraços, eixos e sistemas de acionamento também são idênticos em alguns modelos. Dois modelos de antebraço, por exemplo, se encaixam em todos os quatro modelos, com a variante menor no TS2-40 e TS2-60 e a maior nos modelos TS2-80 e TS2-100.

O chefe global de P&D da Stäubli, Philippe Dejean, destaca as vantagens da nova linha modular TS2: “graças ao seu desempenho em termos de velocidade, precisão e confiabilidade, os quatro modelos de robô TS2 trazem o melhor custo total de propriedade da classe em todo o ciclo de vida do robô. Seu tamanho reduzido, design encapsulado e alta modularidade abrem novas possibilidades de uso em todos os ambientes.”

Curta nossa página no

Canudinho biodegradável fabricado com PHA vence Prêmio de Inovação em Bioplásticos da Associação Americana da Indústria do Plástico (PLASTICS)

23/08/2020

Danimer Scientific e Wincup desenvolveram canudo fabricado com bioplástico biodegradável, o primeiro do gênero

A Divisão de Bioplásticos da Plastics Industry Association (PLASTICS) anunciou no dia 20/08 que as empresas Danimer Scientific e a WinCup foram as vencedoras conjuntas do Prêmio 2020 de Inovação em Bioplásticos. Juntas, as duas desenvolveram os primeiros canudos vendidos comercialmente fabricados com polihidroxialcanoato (PHA), um material comprovado como uma alternativa biodegradável confiável em relação ao plástico tradicional.

A WinCup criou os canudos Phade™ usando o PHA da marca Nodax™, da Danimer Scientific, que se degradam completamente sem deixar microplásticos para trás. A demanda do consumidor por produtos plásticos amigáveis ao meio ambiente está crescendo exponencialmente. Os canudos Phade™ foram os primeiros canudinhos de plástico do mercado a atender a essa demanda ecológica sem perder a sensação e a qualidade do plástico. Os canudos e agitadores Phade™ têm propriedades exclusivas que não são sensíveis à temperatura e às condições de transporte em ambientes quentes.

“Estamos honrados em conceder o Prêmio de Inovação em Bioplásticos para a Danimer Scientific e a WinCup, reconhecendo seu trabalho em inovação contínua”, disse Patrick Krieger, Diretor de Sustentabilidade e Materiais da PLASTICS. “Em 2018, a Danimer, junto com a PepsiCo, recebeu reconhecimento por seu saco de chips industrialmente compostável, que buscava fornecer uma solução de fim de vida sustentável para um formato de embalagem de difícil reciclagem. Desde então, eles avançaram muito em sua produção e compostagem com PHA, resultando em um canudo plástico que é biodegradável no meio marinho. Este produto também atende a um princípio maior na indústria de plásticos: solução inovadora de problemas para criar produtos que os consumidores desejam.”

A Danimer Scientific é atua na criação de maneiras mais sustentáveis ​​e naturais de fazer produtos plásticos que são biodegradáveis ​​e compostáveis. As aplicações para seus biopolímeros incluem aditivos, revestimentos aquosos, fibras, filamentos, filmes e artigos moldados por injeção, entre outros. Com sede nos Estados Unidos, a empresa possui 125 patentes em quase 20 países para uma variedade de processos de fabricação e formulações de biopolímeros.

“A inovação é um processo colaborativo e este reconhecimento do nosso trabalho com a WinCup destaca o sucesso que é possível quando os fabricantes de matéria-prima e produto final se associam para trazer novos materiais ao mercado”, disse Scott Tuten, diretor de marketing da Danimer Scientific. “Nosso lançamento do primeiro canudo plástico do gênero, compostável em casa e biodegradável em ambiente marinho, é apenas o começo. Esperamos continuar nossa parceria com a WinCup para fornecer aos consumidores opções confiáveis ​​e sustentáveis ​​para produtos descartáveis.”

A WinCup é uma fabricante líder de artigos de serviço de alimentação descartáveis ​​para viagem com sede nos Estados Unidos.

“Continua a crescer a demanda do consumidor por produtos inovadores que minimizem os impactos ambientais e que, ao mesmo tempo, mantêm um desempenho superior – e nós precisávamos de um material inovador para atender a essa demanda”, disse Brad Laporte, Diretor de Operações da WinCup. “A parceria com a Danimer Scientific para desenvolver canudos e agitadores com base em PHA é um grande passo para mudar o futuro em plásticos descartáveis.”

“As reações de clientes e do mercado ao lançamento deste produto inovador e relevante têm sido extremamente positivas e esperamos uma demanda muito alta pelo Phade nos próximos meses”, disse Michael Winters, presidente da WinCup Foodservice. “Estamos especialmente honrados em ter nosso trabalho reconhecido pela Plastics Industry Association.”

O Prêmio Inovação em Bioplásticos é anunciado anualmente durante a Semana de Bioplásticos da Divisão de Bioplásticos da PLASTICS. Bioplastics Week é uma iniciativa impulsionada por mídia social, criada para aumentar a visibilidade dos bioplásticos e educar as pessoas sobre os muitos benefícios dos bioplásticos.

Curta nossa página no

Embalagens produzidas por empresas brasileiras se destacam na premiação Packaging Innovation Award da Dow

28/01/2020

Embalagem para frutas frescas desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Finalista na principal categoria da premiação, Diamond Award, e reconhecida com uma menção honrosa na categoria Collaboration, a Embrapa concorreu, em parceria com o Instituto Nacional de Tecnologia e o IMA, Instituto de Macromoléulas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Empresas ganharam notoriedade na premiação que reconhece as principais realizações do setor de embalagens e movimenta a cadeia com novas ideias.

A 31ª edição do Packaging Innovation Award, premiação realizada pela Dow, que reúne anualmente as principais novidades na indústria de embalagens, foi marcada pelo reconhecimento de empresas brasileiras entre as finalistas e vencedoras. As três companhias nacionais – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Incom Packing e Unilever – se destacaram na avaliação dos jurados, sendo reconhecidas pelas inovações em seus projetos dentro das categorias Diamond, Gold e Silver award, além de menções honrosas nas categorias Collaboration e Sustainability.

A Unilever, vencedora na categoria Silver, apresentou a Love Beauty and Planet, primeira marca vegana que, segundo a empresa, utiliza embalagens plásticas 100% feitas de material reciclado em sua composição. Para o desenvolvimento da linha, a empresa escolheu cinco pilares: formulações vindas de matérias-primas sustentáveis, material 100% reciclado nas garrafas, tecnologia de enxágue rápido, redução da pegada de carbono e apoio a influenciadores ambientalistas. A linha de shampoos, condicionadores e cremes já está em fase comercial nas grandes drogarias e supermercados brasileiros.

Já a empresa brasileira de embalagens para cosméticos, Incom Packing, recebeu o reconhecimento na categoria Silver com o perfume SPOT, cuja embalagem é inspirada em uma taça de vidro de Martini. O design inovador do frasco trouxe o conceito invertido, onde a tampa serve como a base do produto e a fragrância fica no topo. Diversos testes foram realizados, dimensões e proporções revistas para que o projeto se tornasse viável, incluindo a escolha de materiais resistentes. Para o frasco, os fabricantes utilizaram vidro e, para a tampa, a opção escolhida foi a resina Surlyn da Dow, que trouxe a semelhança ao vidro. Com isso, a Incom Packing mostrou que é possível combinar recursos estéticos com conhecimento teórico para fornecer soluções inovadoras. O produto já está em fase comercial e foi lançado pela marca Hinode, especialista no segmento de beleza e cuidados com o corpo.

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) também teve uma participação notória no Packaging Innovation Award. Finalista na principal categoria da premiação, Diamond Award, e reconhecida com uma menção honrosa na categoria Collaboration, a companhia concorreu, em parceria com o Instituto Nacional de Tecnologia e o IMA, Instituto de  Macromoléculas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com uma embalagem que mantém as frutas frescas e sem marcas por mais tempo. O produto foi desenvolvido como um sistema de duas peças. A primeira serve como um estojo para substituir a caixa de madeira tradicional e é feita de polietileno de alta densidade (PEAD). Já a segunda, onde as frutas são embaladas, é feita de PET e é colocada sobre a caixa PEAD ao seu redor. As bordas superiores desta peça se ligam à parte superior da caixa de PEAD e as frutas são guardadas na camada PET dentro da caixa circundante. Graças às essas peças, a embalagem teve como um dos seus principais diferenciais a personalização de formato e tamanho de acordo com cada fruta, o que reduz substancialmente lesões mecânicas durante o transporte até o varejo. Outro atributo importante é que o recipiente, por ser um sistema fechado, otimiza o uso de refrigeração, diminui o gasto com energia e mantém a qualidade das frutas, reduzindo as perdas pós-colheita para menos de 5%.

“Para nós, é um prazer reunir anualmente importantes empresas e profissionais para reconhecer grandes projetos e debater sobre inovação na indústria. A edição de 2019 do Packaging Innovation contou com uma média de 250 inscrições de mais de 30 países. Celebramos ainda mais o resultado obtido no Brasil, que tem mostrado seu potencial para trazer tecnologias inovadoras e sustentáveis. Agradecemos a cada um dos participantes e parabenizamos os vencedores por seu excelente trabalho”, diz Angels Domenech, Diretora de Pesquisa e Desenvolvimento do Negócio de Plásticos para a Dow na América Latina.

Já Daniella Souza, Vice-Presidente do negócio de Plásticos para a Dow na América Latina, afirma: “O Packaging Innovation Award está em sua 31ª edição e é a premiação mais antiga do setor de embalagens, reconhecendo, em âmbito mundial, os avanços do setor e incentivando organizações no desenvolvimento de soluções que visam, prioritariamente, a inovação e a sustentabilidade”.

As inscrições para a 32ª edição da premiação começarão em breve.

A Packaging and Specialty Plastics (P&SP), uma unidade de negócios da Dow oferece tecnologias para mercados de uso final em embalagens de alimentos, higiene pessoal, infraestrutura, bens de consumo e transporte. A P&SP é uma das maiores produtoras mundiais de resinas de polietileno, polímeros funcionais e adesivos.

A Dow está presente no Brasil desde 1.956. A companhia reúne atualmente cerca de 2.700 funcionários em suas 11 instalações, incluindo 9 unidades de produção em Aratu (BA), Breu Branco (PA), Campinas (SP), Guarujá (SP), Jacareí (SP), Jundiaí (SP), Palmyra (PA), Santa Vitória (MG) e Santos Dumont (MG), atendendo a clientes nos mercados de embalagens, infraestrutura e cuidados ao consumidor.
Na América Latina, a Dow opera 18 complexos de produção em 4 países e teve vendas líquidas pro forma de US$ 4,9 bilhões em 2018.

Globalmente, a companhia opera 113 fábricas em 31 países e emprega aproximadamente 37.000 funcionários. A Dow teve vendas pro forma de aproximadamente US$ 50 bilhões em 2018.

Curta nossa página no

 

Ineos Composites é finalista do Top of Mind da Indústria de Compósitos 2019

03/12/2019

Fábrica de resinas termofixas da Ineos em Araçariguama

Empresa está entre as mais votadas nas categorias “Resina Poliéster” e “Resina Éster-Vinílica”

A Ineos Composites (www.ineos.com/composites) é finalista do Top of Mind da Indústria de Compósitos nas categorias “Resina Poliéster” e “Resina Éster-Vinílica”. A empresa foi a vencedora de ambas as categorias nas últimas cinco edições da premiação.

Organizado pela Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (Almaco), o Top of Mind é a principal premiação do setor de compósitos. Os ganhadores deste ano serão conhecidos na cerimônia de entrega dos troféus, evento agendado para o dia 12/12, no Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em São Paulo (SP).

Com fábrica em Araçariguama (SP) e distribuidores oficiais em todas as regiões do país, a Ineos Composites fornece no Brasil as resinas poliéster Arazyn, Aropol e Arotran, além das acrílicas Modar e acrílicas modificadas Polaris.

A Ineos Composites também abastece o mercado com a resina éster-vinílica Derakane, utilizada na proteção contra a corrosão há quase 55 anos. As resinas Derakane são empregadas na fabricação de tubos, equipamentos, peças e revestimentos de plantas de papel e celulose, usinas de álcool e açúcar, fábricas de produtos químicos e plataformas offshore, entre outros ambientes quimicamente agressivos.

Curta nossa página no