Posts Tagged ‘Pólo Acrílico’

BASF inaugura Complexo Acrílico de escala mundial em Camaçari

19/06/2015

Fotos_noturnas_11022015-(29)

  • Primeiras fábricas de ácido acrílico e polímeros superabsorventes na América do Sul
  • Investimento de mais de € 500 milhões é o maior aporte da história da BASF em mais de 100 anos na América do Sul.
  • Planta de acrilato de butila em Guaratinguetá passará a produzir acrilato de 2-etil-hexila

A BASF inaugurou hoje (19/06) o seu complexo de produção em escala mundial de ácido acrílico, acrilato de butila e polímeros superabsorventes (SAP) em Camaçari, Bahia. Estas são as primeiras fábricas de ácido acrílico e polímeros superabsorventes na América do Sul, com capacidade para 160 mil toneladas de ácido acrílico por ano. Com um investimento de mais de € 500 milhões, este é o maior aporte da história da BASF em mais de 100 anos na América do Sul.

“A BASF é líder global na cadeia de valor de ácido acrílico. Este grande investimento irá fortalecer ainda mais a nossa posição no crescente mercado sul-americano”, diz Michael Heinz, membro do Conselho de Administração Executivo da BASF SE.

Polímeros superabsorventes (SAPs) são importantes produtos na cadeia de valor de ácido acrílico e são utilizados na produção de fraldas para bebês e outros produtos de higiene. O acrilato de butila, um importante derivado do ácido acrílico, é utilizado para produzir adesivos, produtos químicos para construção e tintas decorativas.

“Este complexo vai garantir o abastecimento nacional e regional de produtos que atualmente são importados”, diz Ralph Schweens, Presidente da BASF na América do Sul. “Além disso, ele vai impactar positivamente a economia local, incentivando o investimento e a inovação na região, e atrair novas empresas para o polo industrial de Camaçari”, acrescentou.

A BASF espera que o investimento traga um impacto positivo à balança comercial do País, de cerca de US$ 300 milhões por ano, sendo US$ 200 milhões por meio da redução das importações e US$ 100 milhões em função da criação de exportações.

Colaboradores treinados nos EUA, Bélgica e China

A construção do novo complexo começou em março de 2012. Para operação, as três unidades produtivas criaram 230 empregos diretos e 600 indiretos na região. A BASF está estabelecendo os mais altos padrões no Brasil, aproveitando a expertise da unidade chinesa que entrou em operação recentemente.

Com o novo complexo de Camaçari, a BASF irá converter sua fábrica de acrilato de butia, localizada em seu site em Guaratinguetá, em uma unidade de produção de acrilato de 2-etil-hexila, uma importante matéria-prima para as indústrias de adesivos e revestimentos especiais. Esta será a primeira fábrica desse tipo na América do Sul. A produção está prevista para começar em 2016, com base no ácido acrílico produzido em Camaçari.

O portfólio de produtos da BASF oferece desde químicos, plásticos, produtos de performance e para proteção de cultivos, até petróleo e gás. Empresa química líder mundial, a BASF tem 150 anos de história e contabilizou vendas de mais de €74 bilhões em 2014, contando com mais de 113 mil colaboradores no final do ano.

Fonte: BASF

Curta nossa página no

Anúncios

BASF investe em Complexo de Ácido Acrílico de escala global no Brasil

22/08/2011
  • Maior investimento da história da BASF na América do Sul
  • Início das atividades produtivas planejado para 2014
  • Braskem S.A. será o parceiro estratégico no fornecimento de matérias-primas e utilidades
  • Início da produção de acrilato de 2-etil-hexila em Guaratinguetá, São Paulo, Brasil

A BASF investirá em um Complexo Produtivo de escala global para a produção de ácido acrílico, acrilato de butila e polímeros superabsorventes (SAP) em Camaçari, Bahia, Brasil. Será a primeira fábrica de ácido acrílico e superabsorventes da América do Sul. Com um investimento superior a 500 milhões de Euros, este será o maior aporte da BASF ao longo de sua história de 100 anos na América do Sul.

Além disso, a BASF passará a produzir acrilato de 2-etil-hexila, uma importante matéria-prima para as indústrias de adesivos e tintas especiais, no atual Complexo Químico de Guaratinguetá, São Paulo. Esta também será a primeira fábrica do produto na América do Sul.

Com o novo Complexo de Ácido Acrílico, a BASF assegurará o fornecimento de matéria-prima para importantes produtos, como: fraldas, químicos para construção, resinas acrílicas para tintas, tecidos e adesivos.

“A BASF é atualmente líder global e regional na cadeia de valor dos acrílicos. Em função do forte crescimento do Brasil, chegou a hora para realizarmos este importante investimento, que irá fortalecer nossa posição de liderança e ratificar nossa confiança no desenvolvimento do mercado sul-americano”, diz Dr. Stefan Marcinowski, membro da Junta Diretiva da BASF SE.

“O projeto reforça a importância da região para a BASF, assegurando o fornecimento de nossos produtos para nossos clientes na América do Sul e contribuindo para o desenvolvimento do País”, afirma Dr. Alfred Hackenberger, Presidente da BASF para a América do Sul.

O Polo de Camaçari foi escolhido em função da disponibilidade de matéria-prima (propeno) e utilidades, fornecidas pela Braskem S.A., a maior indústria química do Brasil e parceira estratégica da BASF neste projeto.

“O acordo com a BASF permitirá potencializar os benefícios para toda a cadeia produtiva do ácido acrílico, não apenas em razão da capacidade de produção do projeto e do porte do investimento como também pelas tecnologias disponíveis. Além disso, estimulará o surgimento de um novo ciclo de investimentos no Polo de Camaçari, atraindo novas empresas de manufatura para a Bahia”, diz Carlos Fadigas, Presidente da Braskem.

A construção do novo Complexo de Ácido Acrílico começará em 2011, gerando cerca de 1.000 empregos durante a construção. O início das atividades produtivas está previsto para o quarto trimestre de 2014, gerando 230 empregos diretos e 600 indiretos. A produção de acrilato de 2-etil-hexila em Guaratinguetá está planejada para iniciar em 2015, com base no ácido acrílico produzido em Camaçari, BA.

“Esperamos que o investimento traga um impacto muito positivo para a balança comercial do País de cerca de US$ 300 milhões ao ano, sendo US$ 200 milhões por meio da redução de importações e US$ 100 milhões em função do aumento das exportações”, diz Hackenberger.

O ácido acrílico é um importante produto na cadeia de valor dos superabsorventes, componentes ativos de fraldas de bebês e outros produtos de higiene. Éster acrílico, o mais importante derivado do ácido acrílico, é utilizado para produzir matérias-primas para adesivos, químicos para construção e tintas decorativas, como as da Suvinil, marca de tintas decorativas da BASF e líder no segmento Premium no Brasil.

Fonte: BASF

 

Braskem e Basf anunciam acordo que viabiliza a criação de um polo acrílico no Brasil

22/08/2011
Braskem fornecerá propeno e outros insumos ao projeto na Bahia, onde serão investidos mais de US$ 750 milhões
A Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas e líder global na produção de biopolímeros, firmou acordo com a Basf, empresa química líder mundial e presente no Brasil há mais de 100 anos, para o fornecimento de propeno e soda para o projeto em escala mundial de ácido acrílico, acrilato de butila e polímeros superabsorventes (SAP) no Brasil. A Basf irá investir mais de US$ 750 milhões na construção de fábricas no Polo de Camaçari, na Bahia, que serão as primeiras a produzir ácido acrílico e SAP no Brasil e na América do Sul. O investimento da Braskem será na ordem de US$ 30 milhões.O propeno a ser fornecido pela Braskem, no valor aproximado de US$ 200 milhões por ano, será a principal matéria-prima para a produção de ácido acrílico, utilizado em tintas, indústria têxtil e no setor de mineração, entre outros, bem como acrilato de butila, insumo para a indústria têxtil e construção civil, e polímeros superabsorventes, que são usados para produzir fraldas, para tratamento de água e extração de petróleo, entre outras aplicações.

O volume de propeno previsto no contrato atualmente é destinado pela Braskem à exportação. Com esse acordo, o produto passará a ser consumido no mercado interno com agregação de valor, gerando efeitos positivos para a balança comercial do Brasil pela substituição de importações de ácido acrílico, acrilatos e superabsorvente. Além disso, o projeto aportará alto conteúdo tecnológico proprietário da Basf, contribuindo para a competitividade de setores que fabricam no país fraldas, tintas, têxteis e produtos para a construção civil, entre outros.

“O acordo com a Basf permitirá potencializar os benefícios para toda a cadeia produtiva do ácido acrílico em razão da capacidade de produção do projeto e do porte do investimento. Além disso, estimulará o surgimento de um novo ciclo de investimentos no Polo de Camaçari, atraindo novas empresas de manufatura para a Bahia”, diz Carlos Fadigas, presidente da Braskem.

“Com esse investimento no Brasil, nós reforçamos nossa liderança local e global na cadeia de valor de acrílicos, garantindo o fornecimento dos nossos produtos para os consumidores da região e contribuindo para o desenvolvimento do país”, diz Alfred Hackenberger, presidente da Basf América do Sul.

A localização da planta foi definida com base na competitividade oferecida pela Bahia, além da disponibilidade das matérias-primas, propeno e soda, e de utilidades em geral, que também serão supridas pela Braskem. O projeto, previsto para começar a ser implementado ainda em 2011, é um incentivo à criação de um Complexo Acrílico no Polo de Camaçari e deverá entrar em operação em 2014. Durante as obras, serão criados cerca de mil empregos diretos.

Fonte: Braskem