Posts Tagged ‘Poliéster’

Indústria Bandeirante lança garrafa fitness feita com poliéster da Eastman

27/07/2017

O galão, disponível em quatro cores, é leve e comporta 1,89 litros de líquido

Hidratação constante é mandatório no mundo fitness. Mas ter de carregar uma garrafinha para lá e para cá durante os treinos incomoda muitos atletas, pois a maioria das garrafas não é anatomicamente projetada para esse transporte e não comporta a quantidade de água necessária para beber na hora dos exercícios.

Para agradar a esse público exigente, a Indústria Bandeirante, empresa que produz embalagens plásticas para a indústria alimentícia e utilidades domésticas, acaba de lançar um mini galão com capacidade para 1,89 litro, um tamanho adequado para quem treina e consome suplementos. A garrafinha esportiva foi produzida com o polímero Eastman EastarTM EB062 e possui design diferenciado e atraente.

“O Eastman Eastar TM EB62 permite que o produto tenha um formato fácil de segurar, com alça ergonômica e confortável, além de uma aparência refinada, com aplicação de textura nas extremidades da garrafa”, diz Alessandra Lancellotti Ribeiro, Market Development Manager – Specialty Plastics da Eastman.

Heraldo Montagner, Diretor Comercial da Indústria Bandeirante, comentou: “Eastman Eastar TM EB62 nos permitiu lançar uma garrafa com um formato com bastante aderência às necessidades desse público da geração saúde. Ela é prática, sem abrir mão de ter um design mais atraente e unissex”, comenta Heraldo Montagner –

Não quebra e não absorve odores

Segundo a Eastman, o sucesso do produto no mundo fitness se deve ao fato de o plástico ser resistente às rachaduras causadas por quedas e por ser livre de BPA. Entre outras vantagens, afirma a empresa, o mini-galão fabricado com poliéster da família Glass Polymer é diferente de outros ofertados no mercado por ser livre de bisfenol A, não absorver cheiro e nem acumular resíduo. Sua utilização em academias vem conquistando os frequentadores, que utilizam suplemento durante os treinos. Leve e disponível em quatro cores, cada galão tem 25 cm e pesa em torno de 100g. Recomendações de uso incluem evitar o uso com líquidos quentes e lavar o acessório com água e detergente regularmente para eliminar bactérias.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Eastman

Curta nossa página no

BASF apresenta soluções em polímeros para construção na BAU – Feira para Arquitetura, Materiais e Sistemas

23/01/2013
  • Materiais da BASF aumentam eficiência energética, reduzem manutenção e agregam conforto
  • Tópico de pesquisa mais recente: pigmentos eletrocrômicos para iluminação interior de ambientes

BASF_BAUA BASF exibirá a contribuição da química para a construção sustentável na feira de exposições BAU 2013, em Munique, de 14 a 19 de janeiro de 2013.  Com seu espaço localizado no estande 303 no corredor A4, a empresa apresenta diversas soluções, incluindo produtos para aumentar a eficiência energética de construções. Entre outros itens que serão apresentados, estão os materiais para tornar as construções mais duráveis reduzindo, assim, a manutenção e os reparos.  A BASF também oferece suporte a arquitetos e planejadores que desejam experimentar novas abordagens de projetos e apresenta ainda uma visão das últimas pesquisas sobre pigmentos eletrocrômicos para iluminação interior de ambientes.

A BASF está em parceria na mostra especial Sustainable construction: a transparent guide to the appropriate product (Construção sustentável: um guia transparente para o produto apropriado), organizada pelo German Sustainable Building Council – DGNB (Conselho de Construções Sustentáveis da Alemanha).

“A nossa meta é, mais do que nunca, integrar a sustentabilidade aos nossos negócios. Consideramos a construção sustentável como um processo que combina a viabilidade econômica, a preservação de recursos, a proteção do meio ambiente e que atende as necessidades sociais. As inovações da área química são a chave para a construção sustentável”, disse Jacques Delmoitiez, gerente da BASF, cujas responsabilidades pelo negócio na região da  Europa, Oriente Médio e África incluem a promoção do diálogo entre a BASF e a indústria da construção.

A indústria da construção é uma das principais clientes da BASF, contabilizando entre cinco e dez por cento das vendas totais.

Melhorando a pegada energética de construções

Um dos objetivos do processo de diálogo é o de ajudar no desenvolvimento de soluções para construções energeticamente mais eficientes. A área de construção e de moradias representa aproximadamente 40% do consumo global de energia e 30% das emissões globais de dióxido de carbono (CO2). Este impacto pode ser reduzido significativamente. A linha de soluções que a BASF apresenta na BAU inclui o isolamento de perímetros, as molduras de janelas com pontes térmicas reduzidas e os sistemas de isolamento para fachadas, telhados e coletores solares.

Neopor®, uma versão mais avançada à base do material clássico de isolamento de poliestireno Styropor®, contém partículas especiais de grafite que refletem a radiação térmica como um espelho e assim reduzem a perda de calor na residência. Esta tecnologia é demonstrada na aplicação em teto plano e também em um sistema com revestimento de proteção contra a chuva com ventilação na parte posterior. O tradicional Styrodur® C é ideal para o isolamento de perímetros por sua alta força de compressão e sua baixa absorção de água. Estas duas propriedades são colocadas em destaque na apresentação da feira. Basotect®, uma espuma especial de células abertas produzida a partir da resina melamínica, é um isolante térmico resistente ao calor usado para aplicações como isolamento de coletores solares.

Outras soluções que contribuem para a eficiência energética abrangem as aplicações de poliuretano. Os itens apresentados pela BASF na BAU incluem o Elastopor® e o Elastopir®, placas de espuma de poliuretano rígido testadas e aprovadas, para o isolamento de telhados, paredes, pisos e tetos, e elementos com camadas de PU para telhados e fachadas. Com características como condutividade ultrabaixa de calor (grau 024), estes materiais também são usados para sistemas de isolamento de espuma de poliuretano rígido para as molduras de janelas e também para venezianas.

Minimizando esforços de manutenção e reparos

Os materiais da BASF também ajudam a proteger as estruturas dos efeitos causados por condições climáticas, reduzindo, dessa forma, a manutenção necessária e o trabalho de reparo. Os itens exibidos pela empresa incluem revestimentos de tetos com uma camada de poliuretano termoplástico para sua proteção dos efeitos de fenômenos meteorológicos.

Melhor acústica para mais conforto

Os visitantes que desejam aumentar os níveis de conforto nas construções residenciais, comerciais e industriais são indicados para  testar a caixa acústica no estande da BASF. Mais uma vez, Basotect entra em ação. Esta especialidade de espuma versátil com sua ampla gama de propriedades absorve o som para uma acústica significativamente melhorada.

Opções melhoradas de projeto

E finalmente, os materiais da BASF abrem um vasto leque de possibilidades para projetos: Permaskin®, um revestimento inovador de poliuretano termoplástico para elementos de construção estruturados e tridimensionais como portas, persianas, revestimentos, paineis e portas de garagem, melhora a aparência superficial com uma variedade de estruturas, possibilitando, assim, diversos projetos, desde um visual monocromático simples até os acabamentos semelhantes à madeira.

A mostra que destaca o projeto de pesquisa sobre iluminação de ambientes apresenta filmes de poliéster com pigmentos eletrocrômicos aplicados a materiais como o vidro, por exemplo. A ideia é que estes pigmentos mudem de cor quando há a aplicação de voltagem através de uma célula solar integrada. Daqui a alguns anos, esta tecnologia poderá ser desenvolvida a ponto de poder ser usada em aplicações como portas de escritório com paineis de vidro.

A principal feira mundial nas áreas de arquitetura, materiais e sistemas contará, este ano, com a presença de aproximadamente 2.000 expositores de mais de 40 países. A BASF já exibe seus produtos nesta feira há muitos anos.

Fonte:  BASF

Curta nossa página no

Fabricante de filmes de poliéster Terphane é adquirida pela americana Tredegar.

14/11/2011

A Tredegar Film Products Corporation, uma subsidiária da Tredegar Corporation, adquiriu a Terphane Holdings LLC,  uma empresa fabricante de filmes de poliésteres especiais que atende o mercado de embalagens flexíveis na America Latina e tem foco especial na America do Norte e Europa.

A Terphane tem sua sede no Brasil, é líder de mercado na produção de filmes de poliésteres de espessura fina na America Latina e tem participação crescente em nichos de mercado estratégicos nos Estados Unidos e Europa. Os filmes de poliésteres têm propriedades especiais, como resistência ao calor e barreiras de proteção, que fazem deles o componente ideal para o crescente mercado de embalagens flexíveis. A empresa opera com duas plantas produtivas (uma em Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco, Brasil, e outra em Bloomfield, Nova York, EUA), que produzem filmes primeiramente para aplicações em embalagens alimentícias e outros mercados industriais. A empresa desfruta de longos relacionamentos com clientes na America do Sul e com outros clientes internacionais.

“Nós estamos muito entusiasmados com a incorporação da Terphane na família Tredegar e acreditamos que essa expansão é um encaixe estratégico que irá alavancar as capacidades de ambas, Tredegar Film Products e Terphane,” disse Monica Moretti, Presidente da Tredegar Film Products. “Nós acreditamos que as forças da Tredegar Film Products e da Terphane em manufatura e soluções inovadoras, junto com a expansão global da nossa presença, irão alavancar nossa habilidade de servir os clientes.” Tredegar Film Products, uma empresa subsidiária da Tredegar Corporation, é uma das líderes globais na indústria de filmes plásticos com vasta experiência em manufatura e vendas líquidas de US$ 520 milhões em 2010. A  Tredegar Film Products atende vários mercados: cuidados pessoais, displays eletrônicos, embalagens flexíveis, materiais de construção e cuidados da saúde. Tredegar Film Products emprega aproximadamente 1.000 funcionários nas suas unidades produtivas na America do Norte, America do Sul, Europa e Ásia.

Fonte: Terphane

Resinas da SABIC-IP são usadas pela GE Healthcare em novo equipamento de Raios-X.

16/02/2011

A SABIC Innovative Plastics anunciou que a GE Healthcare, líder global em tecnologias para a indústria médica, selecionou a resina Valox* e a resina Xylex* para a fabricação de caixas de armazenamento de sua nova máquina portátil de raios-X “Optima XR220amx1”.

Essas resinas de alto desempenho contribuem para que a GE Healthcare esteja de acordo com as rigorosas exigências do setor, como segurança, eficiência do equipamento nos tratamentos e aprimoramento em relação aos cuidados com o paciente. Esse dispositivo inovador possibilita que os diagnósticos radiológicos sejam realizados diretamente no local de internação do paciente.

A SABIC Innovative Plastics oferece um amplo portfólio de materiais para o setor de saúde, proporcionando soluções para as diversas as mudanças regulatórias, exigências de projeto e desempenho enfrentadas pelos clientes do setor de equipamentos médicos.

“A parceria com a SABIC Innovative Plastics neste projeto de alta visibilidade tem gerado benefícios não apenas para nossos clientes, mas principalmente para os usuários finais de nossos produtos” diz Guillermo Sander, Gerente Global de Marketing, Mobile DXR da GE Healthcare.

“Com as resinas Valox e Xylex criamos uma “sala radiográfica sobre rodas”: portátil, fácil de limpar e com design atraente. O amplo portfólio de resinas e os serviços de desenvolvimento de aplicações fornecidos pela SABIC Innovative Plastics nos ajudaram a aperfeiçoar o projeto e a aprimorar o desempenho dos dispositivos de diagnósticos para esta nova geração” afirma Sander.

“A SABIC Innovative Plastics está aumentando o foco no suporte aos fornecedores globais da indústria Médico-hospitalar, promovendo a diversificação de dispositivos ao oferecer as mais avançadas tecnologias em materiais”, diz Tom O’Brien, Diretor Global de Marketing de Produtos Médico-hospitalares da SABIC Innovative Plastics.

“Estamos orgulhosos da nossa parceria de mais de 15 anos com a GE Healthcare, que tem como meta atender aos principais desafios da indústria médico-hospitalar. Nesse novo equipamento de raios-X os nossos materiais proporcionam leveza, resistência química e durabilidade” afirma O’Brien.

Materiais estão em linha com as tendências mais importantes da Indústria médico-hospitalar

A GE Healthcare escolheu a resina Valox V3900WX, uma blenda polimérica de poliéster/policarbonato (PC) de alto impacto, para atender às exigências do setor de equipamentos médicos, como mais segurança aos pacientes e maior controle sobre os custos associados os equipamentos.

A resina Valox apresenta uma ótima resistência química vinda do poliéster semicristalino, que auxilia a resistir aos mais agressivos produtos de limpeza adotados para combater as infecções de origem hospitalar. Para um equipamento portátil, como o da GE Healthcare, essa resina proporciona ainda alta resistência ao impacto e estabilidade dimensional, características do Policarbonato, que permitem suportar choques e quedas durante o transporte do equipamento dentro do hospital.

Esta resina, que também é resistente à ação dos raios ultravioletas (UV) e retardante a chamas (FR), proporciona uma boa aparência e a possibilidade de obtenção de peças moldadas na cor final desejada, sendo uma alternativa para promover a redução de custos existentes em processos de pintura, substituindo as operações tradicionais, que utilizam materiais metálicos. Outro aspecto importante é o aprimoramento da processabilidade, necessária à moldagem de peças grandes, de alta qualidade e precisão dimensional.

A resina Valox oferece mais liberdade de projeto, quando comparada ao metal. A ampla variedade de cores disponíveis para a obtenção de peças moldadas na cor final também permite a GE Healthcare a obtenha a peça na cor branca brilhante personalizada, sem custos e impactos ambientais comuns a um processo de pintura secundária. A cor inerente ao material também evita os riscos na pintura e facilita a limpeza.

A resina Valox V3900WX é um grade global (GG), com a classificação UL746C F1 da Underwriters Laboratories (UL) para todas as cores. Os grades globais da SABIC Innovative Plastics representam uma alternativa de maior flexibilidade aos clientes globais, pois permitem a transferência de projetos entre diversas regiões do mundo sem o custo e a complexidade da requalificação de material. A linha de resinas retardantes a chama possui classificação UL 94 V0 para espessura de parede abaixo de 1,5 mm e classificação 5VA para espessura de parede abaixo de 3,0 mm.

A resina Xylex X7519HP é uma blenda polimérica transparente de PC e poliéster amorfo. Comparada apenas ao PC, a adição do poliéster proporciona o aprimoramento da resistência química, mantendo os esforços para reduzir as infecções nosocomiais, ou seja, infecções adquiridas após a entrada do paciente no hospital.

O poliéster também melhora a resistência à fratura sob tensão e permite temperaturas mais baixas de processamento. A alta resistência ao impacto e a transparência similar à do vidro tornam a resina Xylex ideal para recipientes de armazenamento. Assim como a resina Valox, este material possui o recurso de ser moldado na cor final de aplicação.

A SABIC Innovative Plastics oferece uma política proativa de produtos para equipamentos de saúde, que abrange mais de 50 materiais de grades médicos e fornece listas de regulamentação e de biocompatibilidade pré-avaliadas para reduzir o tempo e as despesas dos fabricantes no desenvolvimento de novos produtos.

A empresa oferece também uma das mais amplas linhas de materiais amorfos e cristalinos para a indústria médico-hospitalar, aprovados pela United States Federal Drug Administration (FDA) e pelo Device Master File, além de estarem sujeitos a bloqueios de fórmula e a processos rigorosos de gerenciamento de mudanças.

Fonte: SABIC-IP

Petrofisa fabrica postes com resina reforçada com fibra de vidro.

26/08/2010

Qual é a demanda brasileira de postes para distribuição de energia elétrica? Ninguém sabe ao certo, mas estima-se que seja gigantesca.  A paranaense Petrofisa, fabricante de tubos de compósitos, concorda com essa análise. Tanto que adaptou o sistema produtivo das tubulações (filament winding) e lançou o primeiro poste de resina e fibra de vidro do Brasil., concorrendo com os tradicionais postes de madeira e concreto.  Por meio da sua controlada Ecofibra, a Petrofisa iniciou neste ano a produção de postes em Manaus (AM).

Para desmoldá-los, a transformadora decidiu abandonar o filme de poliéster – deve ser descartado após o uso – e usar um desmoldante  fabricado pela Chem-Trend e fornecido pela Redelease. “Testamos o produto em escala laboratorial e na linha de produção. Os resultados foram positivos, tanto sob o ponto de vista de desempenho como de custo.  Além disso, deixamos de gerar resíduos”, afirma Diego Dissenha, engenheiro do laboratório da Petrofisa. Além do desmoldante, a Petrofisa emprega na fabricação do poste um selador que corrige eventuais imperfeições no molde, aumentando a sua vida útil e ainda facilitando a desmoldagem da peça.

Cruzetas

Em maio, lembra Dissenha, a Petrofisa incorporou ao seu portfólio uma novidade que tem tudo a ver com os postes: cruzetas de compósitos. Fabricadas pelo processo de pultrusão, as cruzetas são desmoldadas com um desmoldante interno também fornecido pela Redelease. Segundo Rui Figueira, gerente de especialidades da Redelease, o desmoldante migra totalmente da resina para a superfície do molde assim que começa a reação exotérmica, a partir de 60 ºC –  ele é misturado numa proporção de 1,5% em relação à resina. “Diferente dos desmoldantes convencionais para pultrusão, não sobram resíduos do nosso desmoldante no produto final. Assim, não há qualquer perda de resistência mecânica ou problemas no acabamento”.

Fonte: SLEA Comunicação

Thathi Polímeros lança resinas plásticas importadas da Dupont

12/08/2010

A Thathi Polímeros, distribuidora da Dupont no Brasil, lança na Interplast 2010 resinas plásticas importadas Dupont e busca fortalecer a rede de clientes no sul do Brasil. A resina de poliéster Crastin® PBT é um dos produtos mais utilizados na injeção de peças plásticas do segmento eletroeletrônico, devido às propriedades elétricas. O termoplástico de engenharia Delrin ® POM combina propriedades mecânicas, químicas e tem baixa absorção de umidade, diferenciais que o fazem substituir os metais em grande escala.

O termoplástico elastomérico Hytrel® combina as características de alto desempenho dos elastômeros com a processabilidade dos termoplásticos e pode ser utilizado em temperaturas de -40ºC a 110 ºC, em aplicações que envolvem grande resistência ao impacto, flexibilidade e redução de ruídos. A combinação do polímero de tereftalato e a fibra de vidro do Rynite® PET conferem ao material combinação de estabilidade térmica, propriedades elétricas, estabilidade dimensional, rigidez e estabilidade ao descoloramento para cores claras, mesmo quando exposto ao calor.

Leva a feira também, a tradicional linha de nylon da marca Zytel.

Sobre a Thathi Polímeros
Fundada em 1987 como empresa comercial, a Thathi Polímeros foi oficializada como distribuidora da Dupont no Brasil em 1994. É a maior distribuidora de resinas plásticas de engenharia do país e tem certificação da SGS ICS, desde 2002. Desenvolve projetos para a indústria automotiva, eletroeletrônica, construção civil e linha de consumo, auxiliando na indicação e aplicação técnica da matéria-prima.

Fonte: Messe Brasil