Posts Tagged ‘Plásticos de Engenharia’

Rhodia lança inovações em plásticos de engenharia e polímeros especiais na Feiplastic 2013

20/05/2013

feiplastic

  • Novidades atendem aos diversos mercados de plásticos de engenharia e polímeros especiais de alto desempenho
  • Participação conjunta das áreas de negócios de Plásticos de Engenharia e Specialty Polymers amplia o portfolio de soluções à disposição do mercado
  • Empresa conclui investimento e amplia em 15% a produção de plásticos de engenharia no Brasil
  • Technyl® completa 60 anos de inovação

A Rhodia, empresa do grupo Solvay, com o objetivo de reforçar sua liderança no mercado de compostos de poliamidas 6 e 6.6 e de polímeros especiais, está fazendo o lançamento de inovações para atender necessidades de diversos segmentos de aplicações desses produtos.

Essas novidades criadas pelas áreas globais de negócios Plásticos de Engenharia e Specialty Polymers, que serão apresentadas na Feiplastic 2013 – Feira Internacional do Plástico (de 20 a 24 de maio, em São Paulo, Brasil), ampliam a oferta de produtos e tecnologias do grupo Solvay com foco em sustentabilidade à disposição da indústria do setor.

Lançamento de novidades – Na área de plásticos de engenharia, a principal novidade da empresa é o Technyl® ECO, uma aplicação criada no Brasil para o plástico de engenharia a partir de poliamida 6.6 reciclada, que é obtida por meio de um processo exclusivo de reciclagem química produzido pela Rhodia com o aproveitamento de resíduos de fios têxteis e industriais de poliamida.

Esse processo garante excelentes propriedades mecânicas e manutenção das propriedades térmicas ao Technyl® ECO, fazendo com que ele possa ser utilizados em peças com alta exigência em performance, além de permitir uma redução significativa de CO2 equivalente. De acordo com análises de produto em aplicação industrial, o uso dessa poliamida reciclada permite a redução de 70% da emissão de CO2 equivalente e de 76% do consumo de energia, quando comparado ao composto virgem. Outro aspecto importante dos compostos Technyl® ECO é a qualidade assegurada Rhodia.

Rhodia_Entrada_de_arDestinadas inicialmente ao segmento automotivo, as poliamidas Technyl® ECO podem ser aplicadas na produção de diversas autopeças. A primeira autopeça a partir dessa poliamida reciclada, um coletor de admissão de ar para motor de automóvel, foi desenvolvida pela Rhodia e a Magneti Marelli, líder no desenvolvimento e produção de sistemas e componentes de alta tecnologia para veículos.

O coletor de admissão de ar é responsável por levar ar ao motor do veículo, além de dar suporte à galeria e ao corpo de borboleta. Trata-se de uma peça com alta exigência técnica de performance para a qual o Technyl® ECO já está homologado.

Investimentos em inovações sustentáveis – “Nosso planejamento estratégico, para reforçar nossa posição de liderança em plásticos de engenharia a partir de poliamida 6 e 6.6, contempla o desenvolvimento permanente de inovações que valorizam a sustentabilidade em todos seus aspectos e estão em linha com as grande tendências da sociedade atual”, afirma Marcos Curti, diretor para as Américas da área global de negócios Plásticos de Engenharia do grupo Solvay.

A empresa concluiu recentemente a instalação de uma extrusora mega compounder, um investimento que aumentou em 15% a capacidade da unidade industrial em São Bernardo do Campo, para atender os mercados da América Latina. Os plásticos de engenharia a partir de poliamidas 6 e 6.6 da Rhodia são empregados principalmente na produção de peças para a indústria automotiva, de eletroeletrônicos e bens industriais e de consumo.

“Abastecemos as necessidades dos clientes e trabalhamos em conjunto com eles para a criação de novas aplicações, que atendem tanto ao mercado interno quanto aos mercados internacionais”, acrescenta Curti, lembrando, como exemplo, os produtos anti-chama livres de halogênio, produzidos a partir de plásticos de engenharia da Rhodia.

Technyl, 60 anos de inovação – Durante a Feiplastic 2013, sob o slogan “60 anos de inovação”, a Rhodia inicia a comemoração da existência da marca Technyl, que se tornou reconhecida internacionalmente como uma das mais importantes linhas de produtos e tecnologia em plásticos de engenharia ou plásticos técnicos, cujas aplicações têm contribuído para o crescimento de diversos mercados industriais.

Polímeros Especiais – Um dos destaques do grupo Solvay no evento serão os Specialty Polymers, área global de negócios em que a empresa dispõe de um vasto portfólio de produtos e aplicações destinados a diversos mercados de atuação. “Estamos prontos para acompanhar todo o crescimento tecnológico que se dará no Brasil nos próximos anos, tanto pelos produtos que oferecemos quanto pela qualificação de nossos profissionais”, diz Alexandre Guimarães, gerente de Vendas e Marketing da área global de negócios Specialty Polymers para a América do Sul.

Essa área de negócios do grupo Solvay apresenta durante o evento uma série de novidades. Por exemplo, no segmento de produtos para a área de Saúde, no qual é cada vez maior o uso de polímeros especiais da empresa, em substituição ao metal, vidro e outros materiais, uma das inovações é o triângulo Bender, um dispositivo de apoio e posicionamento para cirurgia ortopédica totalmente ajustável, desenvolvido pela empresa norte-americana Tri-Medics, LLC, um dos principais fabricantes de dispositivos médicos e de instrumentação.

Rhodia_TrianguloPesando apenas quatro quilos, o triângulo é feito de Polifenilsulfona (PPSU) e oferece aos cirurgiões uma solução simples e fácil de usar, pois é ajustável, autoclavável e radiotransparente na utilização de raios-x. É uma alternativa altamente eficaz para substituir o suporte feito de espuma de borracha e metal, que é mais caro e mais complicado para manipulação.

No segmento industrial, a novidade da Solvay é um novo grade da linha Halar®, polímero de alta performance voltado para o revestimentos de superfícies, visando a prevenção contra agentes corrosivos. Qualquer indústria que maneje de alguma forma produtos químicos encontra nesses polímeros de revestimento uma solução tão ou mais eficaz, com melhor custo/benefício do que as soluções oferecidas por metais, como aço inox e outras ligas especiais.

O novo grade é destinado a aplicações em pintura eletrostática, muito comum para tubulações e peças de pequena geometria, mas que possui certa limitação de espessura de camada. Os polímeros da Solvay para revestimento anticorrosivo também possuem  aplicações no setor de Oil&Gas.

Para o segmento automotivo, a empresa oferece polímeros utilizados na produção de peças automotivas para ambientes agressivos, inclusive as que são imersas em biodiesel. Os polímeros especiais da Solvay são utilizados na produção de autopeças, tais como bombas de água e peças do sistema de arrefecimento, arruelas de encosto e mancais para transmissão e conectores elétricos para solda utilizando tecnologia “Reflow”.

A empresa apresenta peças com polímeros especiais para torneiras, conexões e válvulas de água quente, feitas para substituir o latão. Há também o primeiro material cromável/metalizável com função estrutural, trata-se de um dos materiais com a maior resistência mecânica do mercado, atendendo a requisitos estéticos.

Diversos novos grades atendem a aplicações de desgaste por abrasão e temperaturas ainda mais elevadas na automotiva. Grades de novos de materiais como a Poliftalamida (PPA) Amodel® atendem a validações de sistemas de turbocompressores automotivos em 220ºC por milhares de horas. O PPA Amodel ® hoje pode atender à substituição de metais em hidrômetros ou relógios de água.

Para o segmento de construção, peças podem ser produzidas com compostos de polietileno reticulado (XL Compounds) para aplicações em fios e cabos, tubos, válvulas e conexões. Um dos destaques nesse segmento são os polímeros especiais para a produção de compostos isentos de halogênios para a produção de cabos elétricos. Esse tipo de cabo está ganhando cada vez mais espaço em ambientes de alta densidade de ocupação, bem como difíceis condições de fuga. O consumo de cabos livre de halogênios ainda é pequeno, mas as novas construções principalmente do estádios de futebol para a Copa do Mundo de 2014 estão alimentando esse mercado e estima-se um crescimento de 50% em cinco anos.

Sobre a Unidade Global de Negócios de Plásticos de Engenharia: A unidade global de negócios Plásticos de Engenharia, especialista em plásticos de engenharia a partir de poliamida 6 e 6.6, desenvolve, fabrica e comercializa nos últimos 60 anos, sob a marca Technyl®, uma linha completa de plásticos de alto desempenho para os mercados automotivo, de construção, elétrica e bens de consumo. Com uma estratégia de crescimento sustentada por seis unidades de produção em todo o mundo, a GBU Plásticos de Engenharia emprega sua expertise e capacidade de inovação, a fim de atender mais de perto às necessidades dos seus clientes, através de uma rede global de centros técnicos e de Pesquisa e Desenvolvimento.

Sobre a Unidade Global de Negócios de Specialty Polymers:  Com mais de 2.700 pessoas em todo o mundo, a empresa atende clientes a partir de seus 15 centros de fabricação e 11 centros de Pesquisa, Desenvolvimento e Tecnologia. Com sede em Bollate, na Itália, a GBU fornece mais de 1.500 produtos em 35 marcas de polímeros de alto desempenho – fluoropolímeros, fluorelastômeros, fluídos fluorados, poliamidas semiaromáticas, polímeros de sulfona ultrapolímeros aromáticos, polímeros de alta barreira e compostos reticuláveis de alto desempenho – para uso em mercados de alto crescimento, como transporte avançado, saúde, água, energia, e dispositivos inteligentes.

Fonte: Rhodia

Curta nossa página no

Anúncios

BASF expande linha de poliamidas para tecnologia de injeção com água

27/03/2013

Ocos, mas robustos: novos graus da linha de produtos Ultramid

Injecao_com_aguaA BASF está expandindo sua variedade de tipos de poliamida que foram otimizados para o uso da tecnologia de injeção com água (WIT) na moldagem por injeção. Os novos grades WIT são Ultramid® A3HG6 WIT Balance e Ultramid® A3WG7 WIT. Graças à tecnologia de injeção com água,  peças ocas de plástico que requerem uma superfície interior muito boa podem ser produzidas através da moldagem por injeção. Estes dois materiais estão agora disponíveis em quantidades comerciais.

Resistente à água, óleo e sal

Devido à sua resistência à hidrólise melhorada, a poliamida (PA)  Ultramid® A3HG6 WIT Balance é particularmente bem adequada para os componentes que transportam líquido refrigerante ou que entram em contato com a água. Ao mesmo tempo, o teor de PA 6.10 neste material também se traduz em alta resistência a rachaduras por estresse provocadas por cloreto de cálcio, o que atende aos requisitos mais rigorosos em termos de resistência ao sal nas estradas. Particularmente na Ásia, o cloreto de cálcio é,  muitas vezes, espalhado em estradas  com gelo.

Em contraste, a BASF recomenda a sua nova Ultramid® A3WG7 WIT – reforçada com 35% de fibras de vidro – especialmente para tubos que transportam  óleo, tais como os utilizados para sondas, ou ainda para outros componentes que têm que satisfazer elevadas exigências em termos de resistência ao óleo, rigidez e estabilidade dimensional. Ambos materiais se adequam muito bem para a injeção com água. Ao mesmo tempo, o produto básico resistente à hidrólise da série WIT, a saber, o Ultramid A3HG6 WIT, tornou-se o material de escolha para várias aplicações WIT, como tubos de água para arrefecimento.

Fonte: BASF

Curta nossa página no

Poliamida da BASF é usada pela primeira vez em suporte de motor automotivo

26/03/2013

Primeiro suporte plástico de motor do mundo no novo Mercedes GL Class

BASF_Suporte-do-MotorA Daimler está instalando o primeiro suporte plástico do mundo no motor a diesel de seis cilindros utilizado no novo GL Class. Em comparação com o suporte de alumínio anterior, a peça de plástico oferece melhores propriedades acústicas, características superiores de isolamento térmico e uma vantagem positiva de peso, ao mesmo tempo em que é capaz de resistir à mesma carga. A peça, que dá suporte ao motor com a ajuda de sua base, é moldada a partir da Ultramid® A3WG10 CR, uma especialidade de poliamida altamente reforçada da BASF, que foi otimizada para elevadas cargas mecânicas. A Joma-Polytec assumiu a responsabilidade pela concepção do molde de injeção e produção do suporte plástico do motor.

Funções e requisitos do suporte do motor: carga estática, carga contínua e queda

Os suportes de torque que já são utilizados por vários fabricantes de automóveis em versões de Ultramid transmitem apenas o momento de inclinação do motor. Entretanto, os suportes de motor estão sujeitos a uma carga permanente – peso do motor – enquanto absorvem também todo torque do motor. Até agora, eles sempre foram feitos de alumínio.

Acústica, transmissão de calor e peso

Para substituir o alumínio nesta aplicação desafiadora e de alta relevância, o plástico deve cumprir exigentes requisitos mecânicos: enquanto Ultramid® A3WG10 CR é muito rígida; era também necessário demonstrar que o material exibe tendência suficientemente baixa para se mover no espaço confinado do compartimento do motor quando sujeita a uma carga contínua. Além disso, dependendo das condições de instalação no compartimento do motor, o suporte plástico do motor deve também resistir a momentos de flexão elevada. As características acústicas boas são o principal benefício do suporte do motor de Ultramid sobre o seu homólogo de alumínio. Graças ao específico comportamento de amortecimento do plástico, o novo suporte de motor contribui para um melhor equilíbrio acústico.

Uma vantagem adicional é de que a condução de calor do plástico é consideravelmente menor do que a do alumínio. Como consequência, o suporte do motor de Ultramid proporciona uma melhor proteção contra o calor do motor transmitido para os suportes de borracha ligados a ele, aumentando a sua vida útil. No contexto da discussão sobre CO2, uma redução de peso de mais de 30% para a peça de plástico em relação à versão de alumínio é um ganho complementar.

Simulação para otimização do comportamento de colisão e acústico

O conjunto de testes que a parte plástica deve passar com sucesso inclui a chamada colisão de reparação, que replica falhas menores, e colisão de neutralização intensa (colisão frontal de neutralização). No primeiro caso, o suporte tem de permanecer intacto; no segundo caso, ele pode falhar rapidamente e de uma forma específica para evitar que o motor entre no compartimento de passageiros.

Além de verificar esses requisitos em testes de colisão, a BASF já incorporou ambos os casos para a fase muito precoce de desenvolvimento do suporte do motor de modelo complexo através do uso de sua ferramenta de simulação  e previu o comportamento da peça: cargas máximas (ruptura), fortes valores sob cargas pulsantes dinâmicas e cargas de colisão combinam muito bem com os resultados dos testes realizados e atingem os valores necessários para o predecessor de alumínio. Foi, então, possível incorporar reforços para suportar as cargas elevadas e satisfazer requisitos acústicos no início e reduzir o número de protótipos.

Fonte: BASF

Curta nossa página no

Bayer MaterialScience levará à Feiplastic produtos que reduzem impacto ambiental

20/02/2013

feiplastic

A unidade Bayer MaterialScience apresentará soluções inovadoras para vários setores da economia durante a feira

Confirmando a vocação da FEIPLASTIC como cenário de bons negócios e exposição de grandes empresas do ramo de engenharia de materiais, a Bayer prepara sua participação na Feira Internacional do Plástico, que acontece em maio de 2013, com quatro linhas de produtos. No estande da empresa, uma das maiores do setor de Materiais Inovadores do mundo, os visitantes/compradores poderão conhecer os produtos de linha das famílias Makrolon, APEC, BayBlend e Makroblend. As informações foram antecipadas por Luis Carlos Sohler, Head da Unidade de Negócios Policarbonatos para América Latina da Bayer MaterialScience.

Sohler explica o foco da Bayer em atender tendências mundiais ligadas ao clima, mobilidade e crescimento populacional. “A Bayer tem uma série de iniciativas e programas ligados à sustentabilidade e também desenvolve produtos e soluções com este foco. Algumas destas iniciativas auxiliam vários setores da economia, como a indústria automobilística, pois oferecemos substitutos aos metais, por exemplo. Com isso podemos ter carros mais leves,  com motores de menor potência e que consomem menos combustível”, explica Sohler. “O desenvolvimento de materiais mais leves e transparentes na construção civil, por exemplo, proporciona barreira acústica e térmica. Também existem materiais extintores de chamas, entre outras”, completa.

Em relação à importância da Feira Internacional do Plástico para o reconhecimento de novas tecnologias disponíveis no mercado brasileiro, Sohler acredita que o evento pode servir como uma vitrine e incentivo para que materiais e projetos já adotados em mercados como Estados Unidos e Europa possam ser popularizados no Brasil. “Uma feira como a Feiplastic pode acelerar o reconhecimento pelos consumidores de que os plásticos de engenharia devem ser considerados como uma excelente alternativa à substituição de materiais tradicionais, como os metais e o vidro, contribuindo de forma decisiva para a sustentabilidade do planeta”.

A evolução do mercado e as novas necessidades do consumidor proporcionaram à FEIPLASTIC uma nova abordagem, alinhada às tendências globais e à força da indústria plástica no Brasil. Outras grandes marcas também já têm presença confirmada como Basf, Deb’Maq, Dupont, SEW, Wortex, entre outras. A nova concepção da Feira, organizada e promovida pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, traz a credibilidade e tradição de mais de 20 anos, agora com um grande enfoque internacional e novos pilares como Negócios, Sustenbilidade e Tecnologia. Novidades, soluções e tendências em produtos, serviços e equipamentos serão apresentadas por empresas dos setores de matérias-primas; máquinas, equipamentos e acessórios; moldes e ferramentas; transformadores e resinas sintéticas. O evento também oferecerá outras plataformas de intercâmbio comercial, Club Premium, e-business e ferramentas de divulgação online.

Sobre a Bayer Material Science:Com vendas de 10,8 bilhões de euros em 2011, a Bayer MaterialScience está entre as maiores empresas de polímeros do mundo. Suas atividades de negócios são focadas na produção de materiais de alta tecnologia e no desenvolvimento de soluções inovadoras para produtos usados no dia a dia. Os principais segmentos atendidos são o automotivo, eletroeletrônicos, construção e as indústrias de lazer e esportes. No final de 2011, a Bayer MaterialScience tinha 30 fábricas, reunindo 14.800 colaboradores em todo o mundo. A Bayer MaterialScience é uma divisão de negócios do Grupo Bayer.

Fonte:  Assessoria de Imprensa – Feiplastic

Curta nossa página no

TenCate e BASF firmam acordo sobre aliança estratégica para compósitos automotivos termoplásticos

26/11/2012
  • Potencial de mercado significativo para termoplásticos reforçados com fibras contínuas
  • Objetivo: disponibilidade rápida de novos materiais para a produção automotiva em massa

A TenCate Advanced Composites e a BASF firmaram uma aliança estratégica para cooperar no desenvolvimento, produção e comercialização de materiais compósitos termoplásticos adequados para a produção de veículos en larga escala.

O principal objetivo da parceria é oferecer aos fabricantes de carros soluções de engenharia personalizadas para estruturas compostas de alto desempenho, que permitem que esta indústria reduza ainda mais peso e emissão de dióxido de carbono. A necessidade crescente da indústria automotiva por materiais compósitos utilizados na produção em massa requer um desenvolvimento rápido de materiais e processos de fabrico.

A TenCate Advanced Composites tem uma posição de liderança no mercado de compósitos termoplásticos reforçados com fibras contínuas com o portfólio de produtos TenCate Cetex®, utilizado principalmente para estruturas e interiores de aeronaves. Atualmente, as novas aeronave, como o Airbus A380, A350 e Boeing 787, são as principais usuárias desse material. A BASF é a empresa química líder com uma extensa rede na indústria automotiva. Ao combinar as capacidades da BASF e da TenCate em soluções automotivas compostas, os desenvolvimentos necessários serão acelerados.

Aliança estratégica

Nesta aliança estratégica, a BASF irá contribuir com o seu vasto know-how na produção e formulação de resinas termoplásticas, de modo a desenvolver variantes especiais das suas linhas de produtos Ultramid® (PA), Ultradur® (PBT) e Ultrason® (PESU). A TenCate Advanced Composites se associa com sua experiência em fabricação de compósitos. Juntas, as duas empresas são dedicadas a materiais compósitos automotivos (UD-tapes, pré-impregnados e laminados) com base nestes sistemas de resinas especiais.

“O próximo grande avanço em construções automotivas leves não será possível sem uma redução dramática dos custos de processamento. Isto pode ser conseguido pela contínua utilização de compósitos termoplásticos reforçados com fibras. O avanço dos compósitos para a produção em massa, no entanto, ainda não foi feita. Ao trabalhar em conjunto com TenCate, pretendemos alcançar em conjunto essa conquista”, explica Melanie Maas-Brunner, sucessora de Willy Hoven-Nievelstein e nova head da unidade de negócios de Plásticos de Engenharia da Europa para BASF na Alemanha.

“Os laminados e pré-impregnados TenCate Cetex® têm sido aplicados em construções de aeronaves comerciais, e são cada vez mais utilizados em processos de produção industrial. Agora, a TenCate pretende expandir suas atividades na indústria automotiva. Esperamos que este esforço conjunto gere novos materiais para a rápida disponibilidade para a produção automotiva em massa”, diz Frank Meurs, diretor do grupo da TenCate Advanced Composites EMEA.

Vantagens de materiais compósitos termoplásticos

Em comparação com as peças de metal, os compósitos plásticos reforçados com fibras podem ser de 30 a 50% mais leves. Os compósitos termoplásticos ajudam os fabricantes a diminuirem o consumo de combustível de automóveis e permitem que a indústria reduza custos. Devido à facilidade de processamento dos termoplásticos, os materiais avançados vão reduzir drasticamente os tempos de ciclo de produção, não têm limitações em seus períodos de vida útil e podem ser reciclados. Assim, a produção em massa se torna acessível. Muita experiência tem sido construída ao longo das últimas décadas em conexão com tecnologias de solda para ligar materiais compósitos em estruturas complexas e integrar estes componentes e peças estruturais em produtos finais de múltiplos materiais. As aplicações possíveis são peças semi-estruturais, bem como estruturas primárias em carrocerias e chassis.

Os laminados termoplásticos com reforço de fibras contínuas são tecidos ou não-tecidos impregnados com resinas e formados em folhas, que são extremamente leves, mas muito fortes. UD-tapes, uma outra classe de produto, fazem pleno uso da natureza anisotrópica de fibras impregnadas orientadas uni-direcionalmente (UD). Em uma segunda etapa, estes produtos semi-acabados podem formar peças mais complexas e serem moldados por meio de injecção. Esta combinação resulta em componentes que são reforçados por um alto grau de integração funcional.

Fonte: BASF

Curta nossa página no

Feira FEIPLAR COMPOSITES & FEIPUR 2012 recebe a presença de cerca de 14.500 profissionais de toda a América Latina

10/11/2012

Em sua sétima edição, evento registra recorde de público na feira e nas palestras técnicas

De 6 a 8 de novembro, foi realizada a sétima edição da FEIPLAR COMPOSITES & FEIPUR – Feira e Congresso Internacionais de Composites, Poliuretano e Plásticos de Engenharia, no Pavilhão Verde do Expo Center Norte, em São Paulo, SP, que contou com a participação de mais de 280 empresas expositoras de 26 países e mais de 14.500 visitantes de toda a América Latina. As empresas expositoras apresentaram as mais avançadas soluções (matérias-primas, produtos auxiliares, processos e equipamentos) para a fabricação de peças em composites, poliuretano e plásticos de engenharia.

43% dos expositores vieram de outros países como China (31), Itália (19), EUA (17), Alemanha (8), América Latina (18, com grande destaque para Argentina), outros países europeus (24 com destaque para França e Inglaterra) e outros países da Ásia e Oceania (8).

Além de tecnologias para manufatura, tiveram destaques as empresas que expuseram seus produtos acabados em composites e/ou poliuretano como a MVC Plásticos, J.Procópio. Fastplas Automotive e Carbox, além as empresas presentes na II Exposição de Peças Técnicas como a Amecon, Blitz, O-tek, Travi, Holos, M.Molde, Carbogel, Tenaz, UFRJ, DemitryArt, Almar, Novapol, Ourofino, Ecoart, entre outras 53 empresas presentes nas três versões do Prêmio Excelência (composites, poliuretano e plásticos de engenharia) e várias outras presentes em estandes de fornecedores como a Tecnofibras, Stratus e ASW Brasil.

Importante destaque foi a Compocity, uma área que simulou uma cidade de composites, com a apresentação de diversos elementos presentes no dia a dia como escola, caixa eletrônico, lojas móveis, barcos, ônibus, caminhões, entre vários outros itens. A Compocity foi idealizada pela Almaco – Ass. Latino-Americana de Materiais Compósitos.

Algumas empresas também demonstraram os benefícios de seus produtos e processos, ao vivo, aplicando poliuretano para isolamento térmico (Amino), mostrando as etapas de montagem de uma peça pelo processo de infusão (Reichhold), injetando um pára-choque de caminhão pelo processo de RTM-light (Transtécnica), demonstrando a aplicação prática do processo filament winding (Reichhold), apresentando os processos de RTM light e infusão (Almaco), detalhando o processo RTM light (Reichhold), e fabricando travesseiros visco-elásticos moldados (M. Cassab). Foram realizadas 10 apresentações, com um público total de mais de 580 participantes.

Outro destaque do evento foram as 111 palestras técnicas, que abordaram o uso dos composites, poliuretano e plásticos de engenharia em diversos segmentos industriais como espumas flexíveis (moveleiro e aplicações industriais), automotivo, construção civil, ambientes agressivos, energia eólica, isolamento térmico, aeroespacial, náutico, norma para o setor petroquímico, sustentabilidade (reciclagem e matérias-primas com fontes renováveis), e mineração. Vários temas também focaram, especificamente, à fabricação de peças em composites, poliuretano ou plásticos de engenharia, e melhor gerenciamento e inovação das empresas do setor de composites. Nesta edição da FEIPLAR COMPOSITES & FEIPUR 2012, foi realizada a primeira conferência Sampe na América Latina. A Sampe – Sociedade para o Avanço de Materiais e Engenharia de Processos tem o objetivo de apresentar inovações em materiais avançados para a indústria brasileira. No geral, as palestras deste ano tiveram um aumento de público de 33% se comparado com a edição de 2010.

Outras informações sobre o evento ou as empresas patrocinadoras (Reichhold, Texiglass, Huntsman, Transtécnica, Elekeiroz, M.Cassab, Jushi, Owens Corning, Masterpol, CPIC, Bayer, Milliken, Ashland, UBE, Amino e Brandeirante Brazmo).

Fonte: Feiplar & Feipur

Curta nossa página no

BASF apresenta novidades na feira Fakuma na Alemanha

15/10/2012
  • Termoplásticos em aeronaves e em teto solar
  • Reforço de fibra de vidro para ferramentas de jardim
  • Componentes compostos para automóveis: na produção e no laboratório
  • Completamente novo: PBT em injeção de embalagens de alimentos
  • Poliuretanos e masterbatches

Plásticos de engenharia, masterbatches e poliuretanos são novamente os principais tópicos deste ano da exposição da BASF na Fakuma, a exposição internacional para processamento de plásticos em Friedrichshafen. De 16 a 20 de outubro, a empresa estará mostrando seus novos produtos para a indústria de processamento de plásticos.

Especialidades termoplásticas em toda parte: nas aeronaves, energia fotovoltaica, produtos de lazer e jardinagem

  • O mais leve trem de pouso de avião

É dispensável dizer que a redução de peso também é importante fora da indústria automotiva. O termoplástico de alta temperatura Ultrason® E tem agora uma nova aplicação no setor de serviços para aeronaves. Ele está sendo usado no mais leve trem de pouso de avião do mundo, que pesa apenas 10 kg. A espuma de Ultrasom E dentro das paredes do trem de pouso pesa apenas 40 kg/m³. Características adicionais incluem a sua força de alta temperatura, estabilidade, propriedades isolantes, retardante de chama inerente e absorção de umidade baixa.

  • Fotovoltaica – para telhados e espaços abertos

Poliamidas da BASF são fortemente encontradas em novas aplicações na energia fotovoltaica sob a forma de suportes de montagem e acessórios para instalação em telhados e em espaços abertos. O AIXTRALIGHT CLIP da Aixtra Solar é um suporte de montagem de plástico que é pré-instalado no telhado. As grades de montagem nas quais o módulo fotovoltaico é posteriormente instalado podem ser inseridas fácil e rapidamente a este suporte. O grade extremamente rígido da poliamida Ultramid® A3WG10 que é usada para produzir o suporte é um dos plásticos de engenharia da BASF para o qual um tempo de vida útil de 20 anos pode ser verificado conforme a norma ISO 4892-2 Ciclo 1. Outro tema a ser abordado é a utilização de plásticos para as montagens em espaços abertos: na Fakuma, a BASF também apresentará componentes de suporte feitos de plásticos de engenharia para os painéis fotovoltaicos instalados em campos abertos. O conceito será ilustrado sob a forma de um protótipo produzido em colaboração com Joma-Polytec.

  • Ferramentas de jardim com reforço de fibra de vidro

A estrutura de Ultramid® tem sido usada como um material estrutural não apenas nos primeiros protótipos de um aro de roda totalmente termoplástico: o novo sistema de ferramenta de jardim plug-in da empresa Freund Victoria Gartengeräte também está se beneficiando dela. Ela emprega uma peça de ligação feita a partir desta poliamida reforçada com fibras de vidro de alta resistência – especialidade da BASF.

Automotivo: especialidades termoplásticas e compostos

  • Primeira aplicação de alto volume de Ultramid Endure resistente ao calor

O Ultramid® Endure de alta estabilidade térmica, que é adequado para uso em motores equipados com turbo, é interessante para a indústria automotiva. A primeira aplicação de alto volume deste plástico de engenharia estará em exposição no estande da BASF: esta especialidade de poliamida agora está sendo usada para a produção em massa de uma aplicação de admissão de ar em uma grande família de motores. Nesta aplicação, a resistência ao envelhecimento por temperatura do Ultramid Endure é um benefício importante: o material tem uma temperatura de serviço contínua de 220° C e pode resistir a picos de temperaturas de 240° C.

  • A todo vapor: Compostos

Eficiente, designs leves para o corpo estrutural e os componentes de chassis no futuro requerem o uso de materiais compostos e de peças de compósitos. Neste campo, a BASF estará expondo duas aplicações automotivas que mostram os níveis de utilização diferentes: o assento de banco usado no Opel Astra OPC já está em produção: é o primeiro assento do mundo usado em um veículo de produção e é fabricado a partir de laminados termoplásticos com fibra de reforço contínua. Dois graus de Ultramid (PA) da BASF entram no jogo aqui, um como o material de impregnação, o outro como o material de sobremolde. Com suas paredes rígidas apesar de finas, o assento é de cerca de 45% mais leve que seu antecessor.

Um módulo de teto conversível ilustra uma abordagem diferente que só está disponível na forma de um estudo de conceito no presente: a BASF ea EDAG desenvolveram em conjunto para explorar as possibilidades oferecidas pela moldagem de transferência de resina (RTM) com materiais da BASF. A camada central da estrutura “sanduíche” do demonstrador é uma espuma estrutural de célula fechada PU com base no Elastolit® D. Ele funciona como um espaçador entre as camadas de laminados de fibra de carbono, proporcionando rigidez na parte alta e conferindo boas propriedades de isolamento ao módulo do telhado. O módulo do telhado é mais do que 35% mais leve do que a sua contraparte de alumínio.

Em tempo perfeito para a Composite Europe e as exposições Fakuma, a BASF anunciou um esforço de cooperação com o fabricante de fibra de carbono SGL Group, com o objetivo de desenvolver conjuntamente compósitos reforçados por fibras de carbono baseadas em novas poliamidas reativas.

  • Intercooler integrado

A empresa ETM em Saalburg-Ebersdorf está produzindo um interessante tubo de admissão de ar a partir do plástico de engenharia da BASF, o Ultramid B3WG6, para a VW. Com base na sua função, o módulo, constituído por três bombas, é melhor designado como um tubo de carga de ar, ao invés de um módulo de admissão, e requer exposição do plástico com exceção de estabilidade dimensional. Através das suas atividades CAE, a BASF foi capaz de ajudar o cliente a alcançar a rigidez necessária na forma de nervuras otimizadas para a seção central, que é aberta em três lados e apoia o intercooler de metal. Isto proporcionou não só a função de integração desejada, mas também resultou numa redução de peso considerável.

Completamente novo: PBT para embalagens de alimentos injetadas

As características únicas do plástico de engenharia PBT (tereftalato de polibutileno), preferido para caixas eletrônicas até agora, concedem oportunidades de aplicação para embalagens rígidas de alimentos de moldagem por injeção: o material proporciona, ao mesmo tempo, excelentes propriedades de vapor de água, oxigênio e de barreira de óleo mineral sem a necessidade de camadas adicionais. A BASF já acrescentou um grau especial para tais requisitos para sua linha Ultradur ®-FC (FC: contato com alimentos). Este grau de facilidade de escoamento do PBT também oferece os benefícios clássicos do material, tais como a estabilidade térmica, resistência química, solidez e rigidez. É ideal para embalagens de alimentos e cosméticos de paredes finas e moldadas por injeção que têm de ser esterilizadas. Aplicações adicionais incluem cartuchos de café, embalagens para microondas bem como componentes internos para bastões de cosméticos. Os protótipos de embalagem primeiro podem ser visto na Fakuma.

  • PBT transparente a Laser em aplicação de alto volume de produção

A BASF também estará apresentando seu grau de PBT de Ultradur® LUX, que fez sua estréia na K 2010. Este material apresenta duas vezes a transparência do laser de graus convencionais de PBT e abre novas oportunidades para a soldagem a laser de partes de PBT confiável, um processo não possível até agora. O desenvolvedor do motor Precision Motors Deutsche Minebea (PM DM) emprega a alta transparência do laser deste plástico de engenharia na tampa da caixa para o seu novo módulo de controle. Este módulo controla o fluxo de ar necessário para arrefecer motores de automóveis modernos, de forma eficiente. No frio, um atuador fecha abas de ar ajustáveis por trás da grade do radiador, permitindo que o motor atinja a temperatura de funcionamento mais rapidamente. A propriedade essencial do Ultradur LUX é a sua transparência enormemente melhorada no contínuo comprimento de onda do infravermelho de 800 a 1100 nm, o intervalo necessário para a soldagem a laser. Graças ao aumento da transparência a laser neste intervalo, o material pode ser soldado mais rapidamente do que outros graus de PBT no mercado e a janela do processo é consideravelmente mais larga, reduzindo o risco de degradação do material de forma significativa.

Poliuretano (PU)

Na área de PU da exposição, os visitantes vão encontrar soluções customizadas para os clientes da linha Elastollan® (TPU) de poliuretanos termoplásticos, bem como selecionadas aplicações automotivas com base em sistemas de poliuretano. Elas incluem produtos inovadores de ambas linhas de produtos e cobrem uma ampla variedade de setores do mercado.

Masterbatches

BASF Color Solutions será mais uma vez representada no estande da BASF este ano com uma ampla gama de aplicações masterbatch para coloração e estabilização de plásticos, por vezes em conjunto com outras unidades de negócios da BASF. Pintura de polímeros de engenharia será o tema principal. Estabilidade térmica em temperaturas extremas de processamento de até 350° C está especialmente na demanda.

Com base em seus muitos anos de experiência, a BASF Color Solutions está apresentando possibilidades de coloração de longa duração de compostos de madeira-plástico para o setor de construção, enquanto o foco nos segmentos de embalagens e esporte & lazer é sobre os efeitos atraentes. Quer seja através da combinação de pigmentos de efeito especial brilhante para vários materiais de embalagem, quer seja através do uso de nanofibras luminosas para têxteis. A variedade de cores de líquido na linha de produtos Liqui-Kolor® também abre oportunidades estilo inovador e proporciona mudanças rápidas de cor juntamente com coloração eficiente de objetos transparentes.

Fonte: BASF

Curta nossa página no

LANXESS inaugura primeira planta para produção de compostos de poliamidas e PBT nos EUA

04/10/2012
  • Unidade situa-se no centro do pólo automotivo do sul dos EUA
  • Tendência mundial de veículos mais leves
  • EUA são o maior mercado para plásticos de alta tecnologia

O grupo de especialidades químicas  LANXESS abriu a sua primeira unidade de produção de plásticos de alta tecnologia nos Estados Unidos. Com a nova unidade em Gastonia, no estado da Carolina do Norte, EUA, a empresa vai ajudar a atender à crescente demanda por plásticos leves premium.

A LANXESS investiu 20 milhões de dólares (15 milhões de euros) na sua nova fábrica em Gastonia e está criando 45 novos empregos. A nova fábrica vai operar inicialmente com uma capacidade de 20.000 toneladas métricas por ano.

Na nova fábrica de compostos, polímeros básicos tais como poliamidas e tereftalato de polibutileno são misturados e refinados com aditivos especiais e fibra de vidro, de acordo com as necessidades do cliente, para obtenção de produtos das marcas Durethan e Pocan. Devido às suas excelentes propriedades, ambos os plásticos possuem uma grande variedade de aplicações, incluindo componentes da carroceria de veículos, reservatórios de óleo, tubos de arrefecimento, caixas de baterias, barras de direção, pedais e suportes de pedal.

Estes materiais inovadores são úteis para a fabricação de peças de plástico muito mais leves que podem substituir componentes metálicos em veículos automotores, ajudando a reduzir o consumo de combustível e emissões. Além disso, esses materiais permitem que os fabricantes de automóveis e fornecedores tenham mais liberdade no design e economia considerável na produção.

“Com a nossa nova fábrica em Gastonia, estamos agora muito perto de nossos clientes norte-americanos do setor automotivo e podemos apoiá-los ainda mais que antes no desenvolvimento de veículos leves e econômicos”, disse o CEO da LANXESS, Axel C. Heitmann, na cerimônia de abertura da planta.

O novo site da LANXESS em Gastonia está nas proximidades do chamado “cinturão automotivo” do sul dos EUA. Numerosos fabricantes de carros e fornecedores automotivos se instalaram nos estados das Carolinas do Norte e do Sul. E cerca de um quarto de fornecedores automotivos norte-americanos – incluindo muitos clientes da LANXESS – operam plantas fabris na Carolina do Norte.

A demanda por plásticos de alta tecnologia está sendo impulsionada, sobretudo, pela tendência em direção a automóveis mais leves e pela crescente produção de automóveis. Espera-se que a demanda global por plásticos de alta tecnologia aumente em cerca de sete por cento ao ano até 2020. Além disso, o conteúdo de plástico de qualquer carro pode chegar a 20 por cento – um número que está mostrando uma tendência ascendente.

Os EUA são o maior mercado de plásticos de alta tecnologia, com a indústria automobilística em posição de destaque. É aqui que os padrões de eficiência de combustível CAFE estão impulsionando a demanda por esses materiais avançados. As regulamentações da CAFE (Corporate Average Fuel Economy) visam melhorar a média de economia de combustível de carros e caminhões leves vendidos nos Estados Unidos.

Fonte: Lanxess

Curta nossa página no

Rhodia apresenta soluções sustentáveis em plásticos de engenharia na Colombiaplast 2012

01/10/2012

A Rhodia, empresa do grupo Solvay, disposta a reforçar sua presença no mercado latino-americano de plásticos de engenharia e polímeros de alto desempenho, participa pela terceira vez consecutiva da Colombiaplast 2012 apresentando uma série de soluções alinhadas às necessidades do mercado. O evento, o maior do setor na região do Merconorte, ocorre de 01 a 05 de outubro no centro de exposições de Bogotá, na Colômbia.

O foco da Rhodia Plásticos de Engenharia está na oferta de tecnologias e produtos para produção de peças que atendam aos três principais eixos de crescimento do setor: redução de peso, reciclabilidade e sustentabilidade (redução de CO2). “Temos todas as condições de suprir a demanda dos clientes por soluções que agregam valor à cadeia produtiva do setor e os ajudem a crescer nesse mercado”, afirma Neville Camargo, gerente comercial da Rhodia Plásticos de Engenharia Américas.

Na área de plásticos de engenharia, os destaques do evento serão o TechnylStar A 205 Natural S, que oferece maior produtividade e redução de custos com energia,, o TechnylStar AFX, para substituição de metais, a linha de produtos FR – Fire Resistant, que são soluções para o segmento de distribuição de energia, e o novíssimo Technyl Eco, produto de fonte renovável. Na área de especialidades plásticas, a empresa disponibilizará informações sobre os polímeros de alto desempenho da Solvay Specialty Polymers, que são empregados em diversos segmentos de mercado.

Os plásticos de engenharia e polímeros em poliamida da Rhodia são empregados principalmente na produção de peças para os segmentos automotivo/transportes, eletroeletrônicos e construção e bens industriais de consumo. A empresa, uma das líderes mundiais desse setor, possui unidades produtivas e laboratórios de desenvolvimento de aplicações em quatro continentes. Na América do Sul, a unidade produtiva e o laboratório de desenvolvimento de aplicações estão instalados em São Bernardo Campo, no Brasil.

Apresentação especial – A participação da Rhodia na Colombiaplast também prevê a apresentação especial Um Mundo de Soluções em Plásticos de Engenharia, durante painel técnico do evento, no dia 03/10, às 15h00, a cargo de Neville Camargo e Alexandre Morbeck, especialistas em plásticos de engenharia e polímeros.

Fonte: Rhodia

Curta nossa página no

Rhodia, Valeo e PSA Peugeot Citroen confirmam benefícios ambientais de resina de poliamida reciclada para autopeças

06/08/2012

Uma Análise do Ciclo de Vida (ACV) conduzida pela Rhodia (empresa do grupo Solvay), Valeo e PSA Peugeot Citroën confirmou os benefícios ambientais obtidos com o uso de poliamida reciclada em aplicações automotivas. As três empresas realizaram uma análise multi-critérios de todo o ciclo de vida do conjunto de hélice e defletor do radiador, um componente importante da refrigeração do motor do novo Peugeot 208, que está sendo lançado mundialmente em 2012 pela PSA. A Valeo fabrica esta autopeça a partir da poliamida Technyl® reciclada da Rhodia Plásticos de Engenharia.

O estudo, que foi revisado por uma consultoria independente (BIO Intelligence Service), comparou o impacto ambiental no uso de poliamida Technyl® reciclada em relação ao Technyl® produzido com resina virgem, tendo em conta toda a cadeia de valor e destacando os sete principais critérios ambientais: mudança climática, esgotamento de recursos não-renováveis​​, o impacto sobre a redução da camada de ozônio, acidificação, eutrofização, o consumo de energia primária e oxidação fotoquímica.

Os resultados mostram que utilizando-se a poliamida Technyl® reciclada o impacto ambiental do componente é significativamente reduzido ao longo de todo o seu ciclo de vida. No geral, para os sete critérios utilizados, o benefício varia de -9% para -28%. Além disso, os resultados das análises indicam que todo o benefício ambiental é obtido na fase de produção da Rhodia Plásticos de Engenharia, na qual se fabrica a poliamida reciclada.

A poliamida não sofre nenhum tipo de alteração durante o processo de injeção, nem durante a instalação ou utilização do componente, uma vez que o desempenho mecânico da poliamida Technyl® reciclada permite produzir componentes do conjunto de hélice e defletor do radiador com uma concepção, peso e vida util idênticos aos obtidos com Technyl® produzido com resina virgem.

“A colaboração com parceiros como a Rhodia e a Valeo, ambos comprometidos com o desenvolvimento sustentável, representa uma vantagem real no cumprimento dos limites legais em matéria de emissões de CO2 e na redução ainda maior do impacto ambiental dos automóveis”, diz Louis David, diretor adjunto da Pintura, Materiais e Processos da PSA Peugeot Citroën. “Esses resultados tão significativos confirmam a importância de escolher bem os materiais reciclados de alto desempenho técnico para um carro de melhor concepção ecológica”.

O benefício é medido pela escala de produção em massa de automóveis. Por exemplo, o uso de Technyl® reciclado da Rhodia na produção anual estimada do conjunto de hélice e defletor do radiador para o Peugeot 208 evita a geração de um volume de gás de efeito estufa equivalente ao produzido por 400 mil veículos em movimento em torno do anel viário de Paris ou à oxidação fotoquímica (responsável por picos de ozonio) causada pela circulação de 2,2 milhões de veículos na mesma via.

Em média, um veículo é constituído de 20% de polímeros, dos quais de 150 a250 kg são plásticos de diferentes tipos. A iniciativa de colaboração entre a Rhodia, Valeo e PSA Peugeot Citroën tem o potencial de confirmar cientificamente o aumento do uso de plásticos reciclados para responder aos desafios ambientais enfrentados pela indústria automotiva mundial.

Fonte: Rhodia

Curta nossa página no

Uso de poliamida da BASF reduz peso de peças de caminhões

26/06/2012
  • Módulos plásticos de ar e óleo para caminhões
  • Primeiro duto de ar de caminhão feito com Ultramid®

 Um composto de plástico da BASF foi, pela primeira vez, utilizado na seção de ar de um veículo comercial. O duto de ar para motores de caminhão DD 13/DD 15 é uma das primeiras aplicações de grande produção para a classe de poliamida (PA) Ultramid® A3W2G6. O componente, que é produzido pela ElringKlinger a partir da PA altamente resistente ao envelhecimento por calor, oferece elevadas capacidades mecânicas e térmicas. O módulo de admissão de óleo multifuncional também é fabricado a partir de uma poliamida da BASF. A designação DD 13/DD 15 abrange uma gama de motores de caminhão a diesel de alto desempenho com deslocamento aproximado de 13 e 15 litros, respectivamente, que a Detroit Diesel, fabricante de motores de caminhão e subsidiária da Daimler, produz nos EUA.

Duto leve de calor com Ultramid®

A tendência de leveza tem tomado conta do setor de caminhões. Assim como no setor de automóveis, o objetivo para DD 13/DD 15 é substituir peças pesadas de metal por componentes leves de plástico que proporcionam um desempenho equivalente. Comparado com o seu antecessor de alumínio, o leve duto de ar feito a partir da poliamida da BASF é 1,8 kg mais leve, ou seja ou 50% mais leve.

A alta resistência ao envelhecimento por calor da poliamida de especialidade Ultramid® A3W2G6 é confirmada pelo seu desempenho em testes de pulsação de pressão do componente a 140°C. O duto de ar deve sobreviver 3.000 horas de flutuações de pressão entre 0,4 e 3,5 bar. Estes são os requisitos especiais no setor de veículos comerciais. Eles surgem a partir da mistura de ar fresco do motor com o gás de escape quente (até 230°C) recirculado (EGR: recirculação dos gases de escape). No ponto em que o gás de escape é reintroduzido e sob cargas elevadas, os picos de temperatura de até 200°C podem ocorrer.

Módulo de admissão de óleo com válvula de retenção integrada

O módulo de admissão de óleo do DD 13/ DD15 também apresenta desafios exigentes para o material. É feito a partir de Ultramid® A3WG7 e, além da ligação de admissão de óleo e da linha de fornecimento de óleo, incorpora uma válvula de retenção integrada. No teste de componente, o material envelhecido tem de resistir a mais de 10 milhões de ciclos de pulsação de pressão de óleo entre 5 e 13 bar a 120°C. Em testes de longa duração, 500.000 ciclos devem ser suportados na presença de uma mistura de óleo que contém não somente o óleo do motor envelhecido, mas também os componentes do combustível. Enfim, é esperado para um caminhão dirigir cerca de 1,2 milhões de km. Nesta parte, a substituição de Ultramid para o metal e o elevado grau de integração funcional resultou em reduções de custo e de peso de 0,8 kg, ou 50% por peça.

Simulação digital e testes de componentes

Com a ajuda de  instrumento  de simulação em computador, a BASF prestou assistência à equipe de desenvolvimento na ElringKlinger. No caso do módulo de óleo, por exemplo, um objetivo foi o de prevenir a fadiga induzida do material pelo funcionamento dinâmico do motor e deste modo maximizar a vida de serviço. Ao mesmo tempo, as junções de solda precisaram ser concebidas com muito cuidado: junções de solda são potenciais pontos fracos que devem ser submetidos à menor carga possível durante a operação. Técnicas de desenho computacionais foram utilizadas para satisfazer ambos os requisitos: no primeiro caso, otimização numérica de topologia; no segundo, otimização da forma: empregando princípios biônicos nos locais virtuais de aproximação de plástico, precisamente os locais do componente onde é realmente necessário suportar cargas. Este desenvolvimento foi acompanhado de dispersão, pulsação de pressão e testes laboratoriais de ruptura de pressão do componente na BASF.

Fonte (inclusive foto) : BASF

Curta nossa página no

SABIC IP exibe portfólio de soluções em materiais avançados para aplicações em dispositivos médicos e odontólogicos durante MD&M Brasil

26/06/2012

A SABIC IP destaca sua cultura de inovação na MD&M Brazil – em São Paulo, Brasil, entre os dias 26 e 27 de junho, no estande nº 709 – com a exibição de aplicações de clientes globais demonstrando a versatilidade do portfólio de termoplásticos de engenharia da empresa. A SABIC também  apresenta grades de resinas desenvolvidas especificamente para atender aos padrões e tendências do setor, tais como biocompatibilidade e de desempenho em processos de esterilização.

Outro destaque da SABIC na exposição são as aplicações de dispositivos médicos, as quais demonstram como seus materiais estão elevando o nível dos projetos, de desempenho, de sustentabilidade e de facilidade no uso destes dispositivos. Algumas destas aplicações incluem um colimador de raios-X usando o composto LNP* Thermocomp* HSG e uma câmara de isolamento fabricada com a resina Ultem*. Estes materiais podem ajudar os clientes a obter vantagens competitivas em todo o mundo.

Todas as resinas de alto desempenho dedicadas à indústria médica e odontológica da SABIC são amparadas por uma política global de produtos para cuidados com a saúde. Isto assegura aos OEMs a confiança de que os materiais utilizados no desenvolvimento de seus dispositivos podem atender às normas globais do setor e estão sendo formulados de modo consistente, assim como são pré-avaliados quanto à sua biocompatibilidade.

Fonte: SABIC-IP

Curta nossa página no

SABIC-IP e governo de Chongqing (China) assinam acordo para construção de fábrica de plásticos de engenharia.

11/11/2011

A SABIC-IP, a Chongqing Xiyong Micro-Electronic Industrial Park e a Comissão Econômica e de Informatização de Chongqing anunciaram um acordo através do qual a SABIC instalará uma fábrica de compostos termoplásticos de engenharia em Chongqing, na China. O movimento apóia o plano de crescimento de cinco anos do governo chinês que prevê a expansão da região ocidental do país e reforça o compromisso da SABIC de construir sobre sua tradição em atender este mercado importante com soluções de materiais de alta qualidade. Chongqing já se consolida como um importante polo industrial para os fabricantes mundiais de computadores, eletroeletrônicos e de automóveis – segmentos críticos da indústria que a SABIC vem atendendo há muitos anos com sua tecnologia na fabricação de materiais, desenvolvimento de aplicações e assistência técnica local.

 Este é o terceiro investimento em termoplásticos de engenharia na China feito pela SABIC este ano. Entre os anúncios anteriores está o acordo da SABIC com a Sinopec para colaborar na produção de policarbonato na China, com um investimento conjunto entre as duas empresas que serviria para financiar uma nova fábrica com capacidade anual de 260 quilotoneladas métricas. O segundo anúncio foi de investimentos em novas linhas de produção de resinas e filmes de policarbonato Lexan da SABIC em Xangai e Nansha em 2012.

 A nova fábrica de compostos, que deverá entrar em operação em 2013, produzirá policarbonato, copolímeros e blendas de policarbonato e outros termoplásticos de elevada qualidade e de categoria internacional da SABIC, proporcionando acesso mais fácil aos clientes do sudoeste da China. O local terá linhas de compostagem, capacidades de desenvolvimento de cores e equipamentos avançados, o que permitirá a SABIC trabalhar com seus clientes e parceiros na criação de novas aplicações para os plásticos de engenharia. Hoje, a SABIC tem na Ásia 41 escritórios, 9 locais de fabricação e 5 Centros de Tecnologia e Inovação nos 12 principais países asiáticos para atender um portfólio de clientes em diversas indústrias.

Fonte: SABIC IP

Faturamento do setor de compósitos no 3o. trimestre de 2011 cresce 9,8% em relação a igual período de 2010.

04/11/2011

Faturamento e consumo de matérias-primas cresceram no 3º trimestre, aponta pesquisa da Maxiquim

 Entre julho e setembro, o setor brasileiro de materiais compósitos faturou R$ 713 milhões, alta de 1,4% em relação ao trimestre anterior. Frente ao igual período do ano passado, o valor é 9,8% maior. O consumo de matérias-primas também subiu: de 45.500 para 55.700 toneladas (+22,3%). Os dados fazem parte de um levantamento da Maxiquim, consultoria contratada pela Associação Brasileira de Materiais Compósitos (ABMACO).

Para Gilmar Lima, presidente da ABMACO, a retomada se deve à boa fase vivida pelas montadoras de ônibus e caminhões. O segmento de transportes é o segundo maior consumidor brasileiro de compósitos, atrás apenas da construção civil – respondeu por 16% do total processado no país em 2010.

“Implementos rodoviários e o agronegócio de uma maneira geral também atravessam um momento favorável, assim como continua crescendo a demanda oriunda dos mercados de geração de energia eólica e construção civil”. Esta última, porém, tem evoluído num ritmo mais lento do que o esperado, em função do atraso na liberação de verbas dos programas governamentais. “Mas as expectativas são muito positivas para os próximos meses”, confia o presidente da ABMACO.

Ainda segundo o estudo da Maxiquim, o Brasil vai consumir neste ano 208.000 toneladas de materiais compósitos, 1,8% a mais do que em 2010. Já o faturamento do setor, por conta das sucessivas altas nos insumos petroquímicos, deve fechar em R$ 2.847 bilhões, resultado 10,2% maior do que o aferido no ano passado.

Resultantes da combinação entre resinas termofixas e reforços – fibras de vidro, por exemplo – os materiais compósitos são conhecidos pelos elevados índices de resistência mecânica e química, bem como pela versatilidade. Há mais de 40 mil aplicações catalogadas em todo o mundo, de caixas d´água a peças de aviões.

Fonte: SLEA Comunicação / ABMACO

Argentina sediará Congresso Sul-americano de Composites, Poliuretano e Plásticos de Engenharia

22/08/2011

Nos dias 8 e 9 de novembro deste ano, será realizado o Congresso Sul-americano de Composites, Poliuretano e Plásticos de Engenharia, com o objetivo de apresentar novas soluções (matérias-primas, produtos auxiliares e equipamentos) para a fabricação de peças em composites, poliuretano ou plásticos de engenharia. Simultaneamente, será organizado o Table-top (área de exposição) e a Rodada de Negócios para reuniões individuais. O evento acontecerá no Salguero Plaza, em Buenos Aires, Argentina. Mais informações: 11 2899-6369, tamara@artsim.com.br ou http://www.congresosudamericano.com

Fonte: Artsim

PBT resistente à hidrólise mantém as características mesmo em ambiente quente e úmido.

18/07/2011

Novo módulo de controle ESP da Bosch é confeccionado com o Ultradur® resistente à hidrólise

O ESP 9, última geração do programa eletrônico de estabilidade da Bosch (ESP), está presente no pacote de segurança de muitos veículos atualmente. Sua caixa de comando é moldada a partir do Ultradur® B4330G6 RH, PBT resistente à hidrólise da BASF.  Este composto especial da família de PBT (polibutileno tereftalato) satisfaz às exigentes condições enfrentadas pelos plásticos de engenharia em ambiente quente e úmido.

Condições de teste severas
O novo Ultradur ® B4330G6 HR mantém suas propriedades mecânicas, tais como alta resistência à tração, elasticidade e resistência ao impacto, por um longo período de testes a 85°C e 85% de umidade relativa. Ele resiste a períodos de testes de envelhecimento superiores a 5000 horas sem apresentar mudanças significativas em suas características – muitas vezes mais do que o PBT resistente à hidrólise utilizado até então. Muitos materiais comparados já mostram degradação depois de apenas um terço deste tempo.

Condições severas de testes para componentes eletrônicos em automóveis não são incomuns hoje em dia. Como o resultado da redução do tamanho das peças em aplicações sob o capô, as temperaturas aplicadas têm aumentado continuamente. Além disso, componentes eletrônicos de fornecedores globais são utilizados em automóveis em todo o mundo e por isso devem passar por testes com base em todas as condições de testes e normas internacionais.

Estabilidade de processamento – marcação a laser – soldagem a laser
Um benefício adicional do Ultradur® resistente à hidrólise é a sua estabilidade durante o processamento. Seu comportamento reológico, ou seja, suas características de fluxo, permanece estável mesmo após longo tempo de residência em uma injetora. Isso não é algo que pode ser dado como certo, já que muitos aditivos usados para melhorar a resistência à hidrólise podem reduzir a fluidez consideravelmente, agravando o processamento com o aumento do tempo de residência e aumento da temperatura de processo.

O material também é adequado para marcação a laser e apresenta-se como uma boa escolha para a soldagem a laser. Essa adequação para marcação a laser é de grande importância para a ESP 9 da Bosch, pois grande quantidade de informações sobre o componente devem ser inseridas sobre o plástico por meio de laser. Ao mesmo tempo, a capacidade de solda a laser é necessária para selar a tampa (também moldada a partir Ultradur®) após a parte eletrônica ser instalada. Ultradur ® B4330G6 HR está disponível a partir de produção nas regiões da Ásia, Europa e NAFTA.

Fonte: BASF

Inovação em poliamida da Rhodia garante investimentos em expansão de fábrica.

21/06/2011

A Rhodia apresenta na  Conferência  Anual da Anpei (Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras), de 20 a 22 de junho, em Fortaleza, no Ceará, o processo de inovação dual na cadeia de plásticos de engenharia no Brasil  na origem do Technylstar  A 205 F, um sucesso de mercado tanto no Brasil quanto no Exterior, meses após seu lançamento comercial.

 Esse reconhecimento do mercado foi essencial para garantir investimentos  adicionais de R$ 5,3 milhões para a expansão da produção de plásticos de engenharia da Rhodia, em sua fábrica de São Bernardo do Campo (SP).

 A mais recente inovação da Rhodia  cria uma  nova plataforma tecnológica em plásticos de engenharia, destinada aos mercados automotivo, eletroeletrônicos  e de bens de consumo, para a produção de braçadeiras, tomadas, interruptores,  máscaras de farol, clips e válvulas especiais, entre outras peças de geometria complexa. Nesses mercados, o principal atributo a ser assegurado é a elevada resistência mecânica dessas peças, ao mesmo tempo em que a capacidade do material de preencher os moldes de maneira completa e homogênea é essencial .

O novo produto – Technylstar  A 205 F – tem como base uma formulação especial de poliamida lubrificada e estabilizada, com altíssima fluidez e desempenho nos equipamentos dos clientes.  Essa combinação única de estabilidade  nas propriedades e maior facilidade no preenchimento de moldes/peças   complexos proporciona  ao mesmo tempo maior liberdade de design das peças e redução de custos na cadeia, com aumento significativo de produtividade nos processos de injeção, além de redução de consumo energético e emissões carbônicas.

 Com a adoção do Technylstar  A 205 F,  a economia de energia anual  de uma empresa que possua 40 injetoras – tamanho médio de empresas transformadoras de plásticos – seria suficiente para, por exemplo, iluminar 657.600 lâmpadas de 100 watts ou energizar 8.220 chuveiros elétricos.

 Segundo Thomas Canova,  Diretor de Pesquisas e Desenvolvimento da Rhodia Plásticos de Engenharia América Latina,  o caráter dual dessa inovação possibilita ganhos na cadeia produtiva em qualquer cenário econômico. “Em épocas de retração de mercado,  nossos clientes podem reduzir as temperaturas de trabalho, com consequente redução no consumo de energia.  Em épocas de forte aquecimento do mercado, as temperaturas de trabalho  podem ser ajustadas de maneira a aumentar a produtividade sem investimentos físicos adicionais em injetoras . Nos dois casos, a competitividade da cadeia é reforçada ”, assinala.

 Inovação envolveu fornecedores e clientes – O projeto de Pesquisa e Desenvolvimento teve duração de três anos , sendo coordenado pelo centro de desenvolvimento de plásticos de engenharia e polímeros da empresa em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. O projeto contou ainda com o suporte de equipes européias e asiáticas, além do apoio dos centros de P&D da Rhodia em Paulínia, no interior de São Paulo, e em Lyon, na França .

 De acordo com Canova, programas  específicos de caracterização  e validação foram conduzidos em rede , com parceiros  acadêmicos. Contou-se ainda com a integração da cadeia produtiva um ano antes do lançamento do produto, por meio de parcerias de desenvolvimento com clientes  importantes  do setor, para avaliação e ajustes da tecnologia. Outro ponto essencial para o sucesso da inovação foi o envolvimento do elo de fornecedores de matérias-primas, com os quais novas rotas logísticas e alterações foram discutidas e implementadas.

 O projeto  ainda gerou patentes internacionais que consolidaram a posição de liderança da empresa no setor. A originalidade da solução científica e tecnológica desenvolvida, assim como o sucesso imediato de mercado atingido por esse produto, levou ao reconhecimento do case como a maior inovação da empresa no Brasil, na categoria acionistas, no ano de 2010, no programa de premiação interno da companhia, denominado Rhodia Way Awards.

 A inovação  foi essencial para garantir  investimentos significativos para que o Brasil pudesse aumentar a capacidade de produção do polímero, em sua fábrica de São Bernardo do Campo. “Estamos aplicando R$ 5,3 milhões para aumentar nossa produção, assegurando o fornecimento ao mercado regional, mas também transformando a operação brasileira em plataforma de exportação da Rhodia para o mundo”, complementa Marcos Curti, diretor da Rhodia Plásticos de Engenharia e Polímeros América Latina.

 Os plásticos de engenharia e polímeros em poliamida da Rhodia são empregados principalmente na produção de peças para os segmentos automotivo e de transportes, eletroeletrônicos e construção e bens industriais de consumo. O grupo Rhodia, que é um dos líderes mundiais desse setor, possui unidades produtivas e laboratórios de desenvolvimento de aplicações em quatro continentes. No Brasil, a fábrica e o laboratório estão instalados em São Bernardo Campo (SP).

Fonte: Rhodia


BASF anuncia expansão de sua capacidade de compostagem de Poliamidas e PBT na Europa.

14/06/2011
  • Expansão de 10.000 toneladas na planta de Schwarzheide
  • Previsto crescimento anual de mais de 5 % em Plásticos de Engenharia na Europa

A BASF está aumentando as suas capacidades de compostagem de plásticos de engenharia Ultramid ® (poliamida) e Ultradur ® (PBT: polibutileno tereftalato), na sua planta de  Schwarzheide em 10.000 toneladas métricas por ano. Este é um primeiro passo no contexto das expansões de capacidade que são planejadas tendo em vista o forte aumento da demanda na Europa. Já no primeiro trimestre de 2011, a BASF anunciou que estaria duplicando a sua capacidade de compostagem de plásticos de engenharia na China e na Coréia.

“Os plásticos de engenharia na Europa saíram da crise mais rapidamente do que nós e os nossos clientes havíamos esperado no início de 2010. Em comparação com o ano da crise de 2009, a procura aumentou mais de 30 por cento em 2010. Também para 2011, nós estamos contando com um crescimento de dois dígitos. Conseqüentemente, em 2011 o consumo já terá retornado ao nível pré-crise”, explica o Dr. Willy Hoven-Nievelstein, chefe da unidade de negócios de Plásticos de Engenharia da BASF para a Europa. “Estamos antecipando um crescimento médio anual de mais de cinco por cento, razão pela qual nós iremos ampliar consideravelmente nossa capacidade de composição de plásticos de engenharia da Europa nos próximos anos. Esta é a maneira como podemos acompanhar o ritmo de crescimento de nossos clientes,  como já fizemos no passado “, Hoven-Nievelstein acrescenta.

Os plásticos de engenharia Ultramid ® e Ultradur ® são transformados posteriormente em componentes de alto desempenho na indústria automobilística, no setor elétrico e eletrônico, bem como na área de construção e moveleira. Esses componentes incluem, por exemplo, as estruturas de assento de automóveis, bandejas de óleo, sensores e conectores, perfis de janelas e cadeiras.

Fonte:  BASF

SABIC IP apresenta Peugeot moderno com materiais automotivos de alto desempenho e suporte local em seu novo sedan 408 Griffe

30/05/2011

O novo Peugeot 408 Griffe, um sedan compacto médio, apresenta quatro aplicações que usam materiais de alto desempenho da SABIC Innovative Plastics: para-lamas dianteiros e tampa do tanque de combustível moldados com a resina Noryl GTX*; um módulo frontal usando a resina de polipropileno de fibra de vidro longa SABIC® STAMAX®; a resina Cycoloy* para uso em aplicações interiores e lanternas e a resina Cycolac* para aplicações externas. Esses quatro materiais de alto desempenho foram selecionados pela Peugeot para seu novo sedan por sua liberdade de design excepcional e outras vantagens, como resistência, redução de peso, qualidade e segurança. A Peugeot também escolheu os materiais da SABIC Innovative Plastics por sua capacidade comprovada de auxiliar OEMs automotivos a atender as demandas do mercado em constante mudança e normas regulatórias ambientais cada vez mais rígidas.

 “Nosso trabalho com a Peugeot nesse veículo abrangeu os centros de desenvolvimento de indústrias automotivas na Argentina, Brasil China e França, e demonstra a capacidade da SABIC Innovative Plastics de fornecer recursos locais e globais que otimizam a eficiência e o valor da fabricação automotiva”, declarou Edson Simielli, gerente geral da divisão automotiva para a América do Sul da SABIC Innovative Plastics. “Os dez anos de sucesso da Peugeot no Brasil são um marco significativo e esperamos continuar nosso estreito relacionamento com esse cliente, ajudando-o a expandir seus negócios por aqui.”

 Tecnologia de materiais que visam preferências locais e requisitos globais

 Os materiais da SABIC Innovative Plastics para aplicação automotiva apoiam OEMs e linhas, pois buscam atender as necessidades de mercado locais e também as exigências ambientais e de segurança globais. A SABIC Innovative Plastics trabalhou em conjunto com a Peugeot em muitas aplicações importantes para o sedan 408:

  • Para-lamas dianteiros e tampa do tanque de combustível: A resina leve Noryl GTX é uma importante contribuição para melhor eficiência do combustível e um nível mais baixo de emissões no sedan 408. Quando usada para substituir metais, a resina Noryl GTX consegue diminuir o peso em até 50% e oferece uma liberdade de design bem maior. Pode ser pintada online juntamente com o Body-In-White (BIW) de metal, o que dispensa operações secundárias e garante a perfeita combinação de cores. Essa resina condutiva não exige uma demão de primer antes da pintura. A Peugeot escolheu a resina Noryl GTX* devido ao bom resultado anterior em outros veículos, incluindo os para-lamas dianteiros Peugeot 307, fabricado na Argentina.
  • Módulo frontal: O polipropileno de fibra de vidro longa STAMAX® permitiu aos designers da Peugeot criar um módulo frontal leve, que oferece excelente resistência estrutural e boa resistência térmica. Um dos principais benefícios foi a consolidação da peça, que agiliza a montagem.
  • Painel central e  carcaça de lanterna: A resina de policarbonato/acrilonitrilo-butadieno-estireno (PC/ABS) Cycoloy* XCY oferece excelente desempenho térmico e mecânico, resistência hidrolítica superior em comparação com outros materiais PC/ABS, excelente acabamento de superfície e facilidade no processamento.
  • Frisos externos: Essas peças decorativas cromadas usam a resina MG37EP Cycolac*, resultando em peças de excelente acabamento superficial e com adequada resistência térmica e ap impacto.

Fonte: SABIC IP

SABIC apresenta materiais inovativos para os principais setores em crescimento na América do Sul, durante BrasilPlast 2011

15/05/2011

O sedan compacto médio da Peugeot 408 Griffe usa os materiais de alto desempenho da SABIC IP, que permitem maior liberdade de projeto e leveza

Durante a Brasilplast 2011, a SABIC  enfatizou os seus recursos regionais expandidos, as suas novas tecnologias e o sólido relacionamento com os clientes.

O estande  da SABIC na Brasilplast demonstrou as quatro facetas do mote “Cultura da inovação”, que tem como pilares a sustentabilidade, o crescimento, a tecnologia e o foco no cliente. A empresa apresentou diversos materiais do seu amplo portfólio, com aplicações avançadas para todos os principais setores em crescimento no Brasil, como o automotivo, o médico-hospitalar e o de infraestrutura.

“A participação na BrasilPlast 2011 deu à SABIC uma grande oportunidade de mostrar seu compromisso firme e de longo prazo com a América do Sul, seu sucesso e crescimento contínuo,” declara Khaled Al-Mana, VP executivo da divisão de polímeros da SABIC.  “O enfoque na Cultura da inovação direciona nossa estratégia para sermos líderes mundiais em produtos químicos, inclusive plásticos. Temos orgulho dos nossos investimentos em recursos globais e em nosso amplo portfólio de produtos, que são cruciais para o fornecimento de soluções completas ao aos clientes”, diz Al-Mana.

“Nossa prioridade é apoiar as necessidades dos clientes”, afirma Charlie Crew, VP executivo da divisão Innovative Plastics da SABIC. “Para fazer isso, investimos constantemente em soluções de materiais de alto desempenho, recursos avançados de desenvolvimento de aplicativos e serviços de valor agregado, que ajudem nossos clientes a serem competitivos e a terem sucesso nos mercados locais, regionais e globais. A SABIC Innovative Plastics continua a se pautar em sua rica tradição de produtos inovadores e avançados, mantendo sempre um fluxo constante de novas soluções para o mercado”, completa Crew.

O tema Cultura da inovação da SABIC para a BrasilPlast 2011 está baseado em quatro pilares estratégicos:

1. Crescimento
A SABIC, para atender às exigências atuais e futuras dos clientes, continua a investir na expansão da produção local e global.

  • Maior capacidade para atender às necessidades dos clientes– A SABIC Innovative Plastics expandiu sua capacidade de produção local no Brasil com a inclusão de uma nova e sofisticada linha de manufatura, que trabalha com cores personalizadas e com a flexibilidade de produzir tamanhos de lote menores, o que permite acesso mais fácil e rápido às amostras de materiais necessárias para o desenvolvimento de aplicativos. Os produtos disponíveis para a produção nessa nova linha incluem a resina de acrilonitrila butadieno estireno (ABS) Cycolac*, a resina de policarbonato (PC)/ABS Cycoloy*, a resina Lexan* PC, a resina Lexan EXL, a resina de óxido de polifenileno/polifenileno (PPO/PP) Noryl PPX*, a resina de acrilonitrila estireno acrilato (ASA) Geloy*, as resinas de polibutileno tereftalato (PBT) Valox* e PC/PBT Xenoy*, além de outros compostos LNP*.
  • Produção local de resinas sustentáveis Flexible Noryl* – A SABIC Innovative Plastics está agora disponibilizando fornecimentos locais de sua reconhecida resina Flexible Noryl para o mercado sul-americano, diminuindo o tempo de entrega da resina não halogenada retardante a chamas e sustentável em cerca de 50%, em média.
  • Capacidade expandida de poliolefinas – A SABIC expandiu recentemente a capacidade de produção de poliolefinas em sua unidade da Arábia Saudita. Junto com as instalações de polietileno (PE) do Reino Unido e da Alemanha, e as mais recentes instalações de PE e PP da China, essa expansão permite à SABIC Polymers fornecer confiabilidade aos clientes em todo o mundo, inclusive segmentos de mercado nas Américas.

2. Tecnologia
A SABIC continua concentrada no desenvolvimento de materiais para atenders às demandas tecnológicas atuais e futuras, que vão desde equipamentos médicos, até iluminação por LEDs (diodos emissores de luz). Esses materiais proporcionam alto desempenho, atendem às exigências e requisitos mais rigorosos e agregam valor ao reduzir custos e ao abrir oportunidades para novos projetos que levem ao crescimento. As principais tecnologias incluem:

  • Portfólio para sistemas de liluminação em LED – Esses materiais avançados incluem a resina Lexan PC com retardante à chama (FR) e atendem à norma UL94 V0 em 1,5 mm. Essa resina proporciona iluminação de LED de parede fina em aplicações transparentes ou com difusão. O estande da SABIC trará exemplos de iluminação por LED com níveis variados de difusão.
  • Materiais especiais para cuidados com a saúde – Os compostos de alta gravidade específica (HSG) LNP Thermocomp* para blindagem de radiação que atendem às mudanças futuras na isenção de substituição do chumbo em produtos da Categoria 8, de acordo com a diretiva EoHS (Restrição de Substâncias Perigosas), da União Europeia (UE). Além disso, os compostos LNP Faradex* da empresa integram proteção contra interferência gerada por sistemas wireless de monitoramento de pacientes, aumentando o uso em instalações residenciais e de cuidados de longo prazo.
  • Painéis transparentes para automóveis com a Lexan PC – A tecnologia avançada Lexan GLX PC com revestimentos Exatec*, da SABIC Innovative Plastics, está conduzindo ao desenvolvimento de novos avanços nas aplicações em painéis transparentes para automóveis, como janelas traseiras, grandes tetos solares, spoilers e lanternas traseiras, que podem oferecer até 50% de redução de peso em comparação às janelas de vidro de mesmo tamanho. De forma mais significativa, a redução do peso com painéis transparentes contribui na redução do centro de gravidade do veículo, melhorando o controle e segurança. A empresa exibirá um protótipo de módulo de teto e janelas laterais traseiras do SEAT.
  • Chapa Lexan Thermoclick* – Este sistema de chapas alveolares apresenta uma conexão de perfil que combina propriedades mecânicas, ópticas e térmicas de alto nível para revestimentos e fachadas de construção. Esse sistema de interconexão dispensa perfis verticais, economizando tempo e custos de instalação ao mesmo tempo em que proporciona eficiência energética e excelente estética final. Os sistemas de chapas Lexan Thermoclick obedecem às normas CC1 (ASTM D635) e Classe A (ASTM E-84) para classificação de incêndio e fumaça.

3. Sustentabilidade
As questões de sustentabilidade estão no centro da estratégia de negócio da SABIC. O portfólio de produtos, a experiência tecnológica e o histórico de inovação da SABIC permitem o desenvolvimento de materiais que ajudam os clientes a atenderem às diversas questões ambientais, como o corte no consumo de energia durante a manufatura, a redução no peso de produtos ou a diminuição no tamanho das peças (deixando-as mais finas), permitindo uma reciclagem mais fácil ou a incluso de conteúdo reciclável.

  • Portfólio de Soluções Sustentáveis – A SABIC Innovative Plastics traz como destaque seu portfólio expandido de Soluções Sustentáveis e o novo processo de validação para materiais sustentáveis, feito para ajudar os clientes a reduzirem suas emissões de carbono e de energia, diminuirem os resíduos e garantirem a rigorosa conformidade para com normas ambientais globais. Todos os produtos atendem à norma de terceiros adequada ou, na falta de norma reconhecida, passam por avaliação dos benefícios ambientais usando um Cartão de Pontuação de Produtos Sustentáveis rigoroso, desenvolvido em parceria com a GreenOrder, uma empresa de consultoria líder em sustentabilidade ambiental.
  • Materiais com conteúdo PCR – Uma série bem ampliada de produtos da SABIC Innovative Plastics contendo materiais reciclados pós-consumo (PCR) está disponivel em algunas linhas de produtos, como as resinas Valox iQ*, Xenoy iQ* e PCR Lexan EXL, com as novas resinas de PCR Cycoloy e Noryl Classico, e três linhas de resinas Lexan EXL.
  • Materiais avançados com FR – A empresa está produzindo em caráter local duas novas linhas da resina Flexible Noryl: a WCD801AU, para possível uso no recobrimento de cabos, e a WCP821U, para possível uso em componentes de cabos moldados. Esses materiais utilizam sistemas FR, que dispensam o uso de aditivos clorados ou bromados.
  • Grades de alta densidade, com alto peso molecular, para tubulações – Os grades bimodais de polietileno de alta densidade (HDPE) da SABIC são compostos com uma concentração básica de preto de carbono, que oferecem aos conversores uma boa economia de energia e possibilita a instalação de tubulações ecologicamente responsáveis.

4. Foco no cliente
Para ajudar os clientes a inovar, criar diferenciais em suas aplicações e aprimorar a manufatura, a SABIC Innovative Plastics atua de forma colaborativa em todo o processo de desenvolvimento de aplicações. Equipes locais dedicadas, no Brasil e na Argentina, concentradas no desenvolvimento de cores e na produção de amostras na unidade de Campinas, posicionam a empresa para responder rapidamente às necessidades dos clientes.

  • Resinas leves Noryl GTX* – Empresas automotivas, como a Peugeot, por exemplo, desfrutam de uma liberdade maior para criar painéis maiores, mais leves e com alta precisão, usando a resina Noryl GTX. Quando usada em substituição aos metais, a resina Noryl GTX pode proporcionar uma redução de peso de até 50%, contribuindo para uma maior eficiência no uso de combustíveis e menos emissões. A SABIC Innovative Plastics ofereceu à Peugeot, por exemplo, suporte local e global em todo o processo de desenvolvimento de seu novo sedan médio compacto, o modelo 408 (em exibição estande da SABIC na feira)
  • PP SABIC® STAMAX® para o setor automotivo – A resina de polipropileno de fibra de vidro longa (LGFPP) STAMAX leve e de alto desempenho, da SABIC, oferece boa resistência térmica e bom desempenho mecânico em módulos frontais automotivos. Um benefício adicional do uso desse material é a liberdade de poder consolidar as peças da região frontal dos veículos, o que se traduz em agilização da montagem e redução de custos sistêmicos. O Peugeot 408, com módulo frontal na versão Griffe, estará em exibição na BrasilPlast.

Fonte: SABIC IP

RHODIA anuncia investimento na fábrica brasileira de Plásticos de Engenharia.

09/05/2011
  •  Empresa vai investir R$ 5,3 milhões em 2011 na ampliação de produção de plásticos em São Bernardo do Campo (SP)
  • Novidades apresentadas na Brasilplast atendem aos mercados automotivo, eletroeletrônico e bens industriais de consumo 
  • Destaques são Technyl® A205F, nova tecnologia desenvolvida no Brasil que ajudará os clientes a obter maior economia de energia; uma nova gama de Technyl® livre de halogênio, para a indústria fotovoltaica; Evolite by Technyl®, nova gama de compósitos de alta performance que abrirá um mundo de inovações para projetistas e usuários.

A Rhodia Plásticos de Engenharia vai investir R$ 5,3 milhões em 2011 para a ampliação da produção de compostos de plásticos de engenharia em sua unidade industrial de São Bernardo Campo. Os recursos serão aplicados na implantação de uma nova linha de produção, que aumentará em 6 mil toneladas a atual capacidade produtiva da empresa. Essa nova capacidade deverá estar em funcionamento até o final deste ano.

As informações foram dadas hoje (09/5) por François Hincker, presidente da GBU (Global Business Unit) Plásticos de Engenharia da Rhodia, ao participar do primeiro dia da Brasilplast 2011 – Feira Internacional da Indústria do Plástico. Segundo Hincker, o aumento de produção esta inserido na estratégia de crescimento mundial dos negócios da Rhodia na área de plásticos de engenharia de poliamida, segmento em que a empresa é uma das líderes mundiais.

“Nossas posições de liderança, combinadas com uma forte presença nas regiões de rápido crescimento, como na América Latina, nos permitem atender o futuro crescimento do mercado”, acrescentou François Hincker, lembrando que outro eixo de expansão dessa atividade em termos mundiais está baseado na inovação.

As ambições de crescimento da Rhodia no segmento de plásticos de engenharia são solidamente baseadas na inovação sustentável e na presença em mercados com crescimento rápido e lucrativo. A Unidade Global de Negócios de Plásticos de Engenharia tem forte presença no mercado mundial e está particularmente bem posicionada em regiões de rápido crescimento: cerca de 38% de suas vendas estão na Ásia, e 18% estão na América Latina.

Inovação – Sob o slogan “Um Mundo de Soluções”, a empresa apresenta uma série de novidades em tecnologia e produtos na área de plásticos de engenharia. As quatro zonas temáticas no stand da empresa identificam claramente seu compromisso de agregar valor aos clientes:

  •  “A proximidade é uma força”, enfatizando como os clientes se beneficiam da presença global e força local da empresa;
  • “Eficiência é valor”, apresentando produtos e serviços que reduzem o tempo de colocação de um produto no mercado e aumentam a competitividade dos clientes;
  • “A vida é um ciclo”, apresentando inovações dedicadas às questões ambientais e de reciclagem;
  • “A inovação está no ar”, revelando as últimas inovações voltadas para produção de peças que combinam leveza e alto desempenho.

“Nossas equipes de produção, de P&D, comercial e de assistência técnica operam em sintonia fina com a cadeia produtiva do setor para identificar oportunidades e criar soluções que atendam as demandas do mercado”, afirma Marcos Curti, diretor da Rhodia Plásticos de Engenharia e Polímeros América Latina.

Os plásticos de engenharia e polímeros em poliamida da Rhodia são empregados principalmente na produção de peças para os segmentos automotivo e de transportes, eletroeletrônicos e construção e bens industriais de consumo. O grupo Rhodia, que é um dos líderes mundiais desse setor, possui unidades produtivas e laboratórios de desenvolvimento de aplicações em quatro continentes. No Brasil, a fábrica e o laboratório estão instalados em São Bernardo Campo (SP).

Nos últimos meses, a Rhodia apresentou várias inovações importantes na área de poliamidas para Plásticos de Engenharia, incluindo a poliamida bioderivada Technyl® eXten, as soluções em reciclagem 4earth™, a Fuel’In by Technyl®, para aplicações de contato com combustível e Technyl® Super Impact, para a substituição de metais.

As novidades selecionadas para apresentação na Brasilplast 2011 incluem:

  • uma nova geração de Technyl®Star, denominada A205F, desenvolvida nos laboratórios brasileiros, que ajudará os clientes a obter maior produtividade, além de redução significativa dos custos com energia em seus processos de produção.
  • uma nova gama de Technyl®, livres de halogênio, para a indústria fotovoltaica;
  • Evolite by Technyl®, um compósito termoplástico revolucionário que abrirá um mundo de inovações para projetistas e usuários;
  • novos pós de poliamida, que irão desafiar os limites da fabricação rápida de peças plásticas.

Fonte: Rhodia

Brasilplast 2011: Rhodia mostra novidades e planos na área de Plásticos de Engenharia.

05/05/2011

O presidente da GBU (Global Business Unit) Rhodia Plásticos de Engenharia, François Hincker, apresentará à Imprensa as novidades em tecnologias e produtos e os planos de crescimento dessa área de negócios na próxima segunda-feira, dia 09/5, às 14h30, no estande da empresa na Brasilplast 2011 – Feira Internacional da Indústria do Plástico.

Também participarão da entrevista o presidente da Rhodia América Latina, Marcos De Marchi, e o diretor da Rhodia Plásticos de Engenharia América Latina, Marcos Curti.

A GBU Plásticos de Engenharia é um dos core business do grupo Rhodia. Tem fábricas e laboratórios em quatro continentes (América do Sul, América do Norte, Ásia e Europa). Suas tecnologias e produtos são empregadas para produção de peças para os mercados automotivo e de transportes, construção e eletroeletrônicos, bens industriais e bens de consumo.

 O estande da Rhodia, criado sob o slogan “Um Mundo de Soluções”, está localizado nas ruas D/E do Pavilhão de Exposições do Anhembi (SP).

Fonte:  Rhodia

Resinas da SABIC-IP são usadas pela GE Healthcare em novo equipamento de Raios-X.

16/02/2011

A SABIC Innovative Plastics anunciou que a GE Healthcare, líder global em tecnologias para a indústria médica, selecionou a resina Valox* e a resina Xylex* para a fabricação de caixas de armazenamento de sua nova máquina portátil de raios-X “Optima XR220amx1”.

Essas resinas de alto desempenho contribuem para que a GE Healthcare esteja de acordo com as rigorosas exigências do setor, como segurança, eficiência do equipamento nos tratamentos e aprimoramento em relação aos cuidados com o paciente. Esse dispositivo inovador possibilita que os diagnósticos radiológicos sejam realizados diretamente no local de internação do paciente.

A SABIC Innovative Plastics oferece um amplo portfólio de materiais para o setor de saúde, proporcionando soluções para as diversas as mudanças regulatórias, exigências de projeto e desempenho enfrentadas pelos clientes do setor de equipamentos médicos.

“A parceria com a SABIC Innovative Plastics neste projeto de alta visibilidade tem gerado benefícios não apenas para nossos clientes, mas principalmente para os usuários finais de nossos produtos” diz Guillermo Sander, Gerente Global de Marketing, Mobile DXR da GE Healthcare.

“Com as resinas Valox e Xylex criamos uma “sala radiográfica sobre rodas”: portátil, fácil de limpar e com design atraente. O amplo portfólio de resinas e os serviços de desenvolvimento de aplicações fornecidos pela SABIC Innovative Plastics nos ajudaram a aperfeiçoar o projeto e a aprimorar o desempenho dos dispositivos de diagnósticos para esta nova geração” afirma Sander.

“A SABIC Innovative Plastics está aumentando o foco no suporte aos fornecedores globais da indústria Médico-hospitalar, promovendo a diversificação de dispositivos ao oferecer as mais avançadas tecnologias em materiais”, diz Tom O’Brien, Diretor Global de Marketing de Produtos Médico-hospitalares da SABIC Innovative Plastics.

“Estamos orgulhosos da nossa parceria de mais de 15 anos com a GE Healthcare, que tem como meta atender aos principais desafios da indústria médico-hospitalar. Nesse novo equipamento de raios-X os nossos materiais proporcionam leveza, resistência química e durabilidade” afirma O’Brien.

Materiais estão em linha com as tendências mais importantes da Indústria médico-hospitalar

A GE Healthcare escolheu a resina Valox V3900WX, uma blenda polimérica de poliéster/policarbonato (PC) de alto impacto, para atender às exigências do setor de equipamentos médicos, como mais segurança aos pacientes e maior controle sobre os custos associados os equipamentos.

A resina Valox apresenta uma ótima resistência química vinda do poliéster semicristalino, que auxilia a resistir aos mais agressivos produtos de limpeza adotados para combater as infecções de origem hospitalar. Para um equipamento portátil, como o da GE Healthcare, essa resina proporciona ainda alta resistência ao impacto e estabilidade dimensional, características do Policarbonato, que permitem suportar choques e quedas durante o transporte do equipamento dentro do hospital.

Esta resina, que também é resistente à ação dos raios ultravioletas (UV) e retardante a chamas (FR), proporciona uma boa aparência e a possibilidade de obtenção de peças moldadas na cor final desejada, sendo uma alternativa para promover a redução de custos existentes em processos de pintura, substituindo as operações tradicionais, que utilizam materiais metálicos. Outro aspecto importante é o aprimoramento da processabilidade, necessária à moldagem de peças grandes, de alta qualidade e precisão dimensional.

A resina Valox oferece mais liberdade de projeto, quando comparada ao metal. A ampla variedade de cores disponíveis para a obtenção de peças moldadas na cor final também permite a GE Healthcare a obtenha a peça na cor branca brilhante personalizada, sem custos e impactos ambientais comuns a um processo de pintura secundária. A cor inerente ao material também evita os riscos na pintura e facilita a limpeza.

A resina Valox V3900WX é um grade global (GG), com a classificação UL746C F1 da Underwriters Laboratories (UL) para todas as cores. Os grades globais da SABIC Innovative Plastics representam uma alternativa de maior flexibilidade aos clientes globais, pois permitem a transferência de projetos entre diversas regiões do mundo sem o custo e a complexidade da requalificação de material. A linha de resinas retardantes a chama possui classificação UL 94 V0 para espessura de parede abaixo de 1,5 mm e classificação 5VA para espessura de parede abaixo de 3,0 mm.

A resina Xylex X7519HP é uma blenda polimérica transparente de PC e poliéster amorfo. Comparada apenas ao PC, a adição do poliéster proporciona o aprimoramento da resistência química, mantendo os esforços para reduzir as infecções nosocomiais, ou seja, infecções adquiridas após a entrada do paciente no hospital.

O poliéster também melhora a resistência à fratura sob tensão e permite temperaturas mais baixas de processamento. A alta resistência ao impacto e a transparência similar à do vidro tornam a resina Xylex ideal para recipientes de armazenamento. Assim como a resina Valox, este material possui o recurso de ser moldado na cor final de aplicação.

A SABIC Innovative Plastics oferece uma política proativa de produtos para equipamentos de saúde, que abrange mais de 50 materiais de grades médicos e fornece listas de regulamentação e de biocompatibilidade pré-avaliadas para reduzir o tempo e as despesas dos fabricantes no desenvolvimento de novos produtos.

A empresa oferece também uma das mais amplas linhas de materiais amorfos e cristalinos para a indústria médico-hospitalar, aprovados pela United States Federal Drug Administration (FDA) e pelo Device Master File, além de estarem sujeitos a bloqueios de fórmula e a processos rigorosos de gerenciamento de mudanças.

Fonte: SABIC-IP

Resina de Polieterimida da SABIC IP é destaque em premiação da Aviation Week.

31/01/2011

A SABIC Innovative Plastics recebeu prêmio na primeira competição anual SuppliersInnovation Challenge da Aviation Week, que reconhece os mais recentes desenvolvimentos tecnológicos realizados por fornecedores do setor aeroespacial e de defesa.

A espuma Ultem* de polieterimida (PEI), que apresenta como destaques sua elevada rigidez e leveza, venceu na categoria de materiais compósitos e está sendo utilizada como núcleo estrutural em sistemas de multicamadas para componentes interiores de aeronaves.

Segundo os responsáveis pela Aviation Week, os vencedores representam os melhores em seu segmento, com potencial para inovar e mudar o cenário tecnológico. Esta conquista demonstra o foco da SABIC Innovative Plastics na parceria com OEMs da indústria aeronáutica, com o objetivo de ajudá-los a atender as rigorosas exigências relacionadas à segurança, regulamentações, sustentabilidade e também econômicas.

“A SABIC Innovative Plastics sente-se honrada em receber o reconhecimento do setor pela espuma Ultem, um material que oferece uma variedade de benefícios aos nossos clientes da aviação em todo o mundo.” afirma Kim Choate, Líder Global de Mercado do Produto Ultem da SABIC Innovative Plastics.

“A espuma estrutural é uma forma de baixo peso e de alto desempenho da nossa resina termoplástica Ultem, já conhecida mundialmente e que vem comprovando o seu valor há mais de 20 anos de uso em aplicações na indústria aeronáutica.”,completa Choate.

Essa importante inovação pode ajudar a proporcionar grandes melhorias no retardamento de chamas, na economia de combustível, na diminuição das emissões de gases de efeito estufa e na flexibilidade do design, ajudando as companhias aéreas atingirem suas metas de negócios e de sustentabilidade.

A espuma Ultem possibilita aos projetistas de aeronaves alcançarem elevados níveis de desempenho em testes de flamabilidade, emissão de fumaça e toxicidade (FST) da resina Ultem, de forma que seja de 10 a 20 vezes mais leve que os componentes de plástico tradicionais.

O material de núcleo termoformável é ideal para estruturas compostas como compartimentos de bagagem, divisores e painéis de paredes (painéis laterais). A espuma Ultem atende aos níveis de desempenho da Universidade do Estado de Ohio (OSU) abaixo de 50/50, oferecendo baixa absorção de umidade, excelente absorção de energia e baixa perda dielétrica sendo ainda indetectável por sistemas de radares. A família de produtos de espuma Ultem compreende classes com três densidades diferentes.

O programa do prêmio Suppliers’ Innovation Challenge, patrocinado pela Aviation Week e pela Defense Technology International, recebeu candidaturas de 80 organizações. Elas foram analisadas por um distinto quadro de nove jurados nos seguintes requisitos:

Inovação no design com alteração do tamanho, peso ou da capacidade do produto;

Alternativas de simplificação para o design de um produto complexo e dispendioso;

Inovações tecnológicas que proporcionam um desempenho novo ou substancialmente aprimorado.

Fonte:  SABIC IP

PolyOne adquire segunda empresa brasileira no segmento de especialidades plásticas

04/01/2011

A PolyOne Corporation, uma das principais fornecedoras globais de materiais, serviços e soluções em polímeros especializados, adquiriu a Uniplen Indústria de Polímeros Ltda. (Uniplen), uma das principais produtoras brasileiras de materiais especializados de engenharia e distribuição de termoplásticos.

“A aquisição da Uniplen proporciona à PolyOne expertise local em materiais especializados de engenharia, bem como uma posição atraente no mercado brasileiro de distribuição de termoplásticos,” disse Stephen D. Newlin, chairman, presidente e CEO. “A combinação da Uniplen e de nossa aquisição previamente anunciada da Polimaster estabelece firmemente a nossa oferta de produtos especiais e capacidades globais de serviço ao cliente no Brasil.”

Newlin acrescentou: “Temos agora materiais especializados de engenharia, masterbatch corado e a capacidade de distribuição no Brasil, fornecendo a necessária massa crítica para atender aos nossos clientes globais na região. Consistente com nossa estratégia de globalização, a nossa pegada geográfica expandida é capaz de fornecer soluções especiais aos clientes em qualquer lugar do mundo.”

As empresas recém-adquiridas no Brasil estão localizadas em São Paulo, Santa Catarina e Novo Hamburgo, perto de Porto Alegre e atendem a clientes em diversos mercados finais que incluem o de consumo, transporte e eletrodomésticos.

“A Uniplen e a Polimaster demonstram o nosso compromisso com a expansão da nossa plataforma de especialidade com aquisições cuidadosamente examinadas e a preços razoáveis,” disse Robert M. Patterson, vice-presidente sênior e diretor geral financeiro. “Vamos continuar buscando por oportunidades que aumentem a nossa presença em regiões de alto crescimento, como o Brasil, a Ásia e o Oriente Médio, bem como em mercados finais atraentes, como o de consumo e de saúde.”

A transação da Uniplen foi concluída por um preço de compra inicial de caixa de US$ 21 milhões, com potencial para nova apreciação pagável nos próximos três anos, com base na obtenção de determinadas métricas de desempenho. A Uniplen registrou receita de aproximadamente US$ 34 milhões em 2010.

Sobre a PolyOne

A PolyOne Corporation, com receitas em 2009 de US$ 2,1 bilhões, é uma das principais fornecedoras de materiais, serviços e soluções em polímeros especializados. Com sede nos arredores de Cleveland, Ohio EUA, a PolyOne tem operações em todo o mundo.

Fonte: Polyone