Posts Tagged ‘Plásticos compostáveis’

Canudinho biodegradável fabricado com PHA vence Prêmio de Inovação em Bioplásticos da Associação Americana da Indústria do Plástico (PLASTICS)

23/08/2020

Danimer Scientific e Wincup desenvolveram canudo fabricado com bioplástico biodegradável, o primeiro do gênero

A Divisão de Bioplásticos da Plastics Industry Association (PLASTICS) anunciou no dia 20/08 que as empresas Danimer Scientific e a WinCup foram as vencedoras conjuntas do Prêmio 2020 de Inovação em Bioplásticos. Juntas, as duas desenvolveram os primeiros canudos vendidos comercialmente fabricados com polihidroxialcanoato (PHA), um material comprovado como uma alternativa biodegradável confiável em relação ao plástico tradicional.

A WinCup criou os canudos Phade™ usando o PHA da marca Nodax™, da Danimer Scientific, que se degradam completamente sem deixar microplásticos para trás. A demanda do consumidor por produtos plásticos amigáveis ao meio ambiente está crescendo exponencialmente. Os canudos Phade™ foram os primeiros canudinhos de plástico do mercado a atender a essa demanda ecológica sem perder a sensação e a qualidade do plástico. Os canudos e agitadores Phade™ têm propriedades exclusivas que não são sensíveis à temperatura e às condições de transporte em ambientes quentes.

“Estamos honrados em conceder o Prêmio de Inovação em Bioplásticos para a Danimer Scientific e a WinCup, reconhecendo seu trabalho em inovação contínua”, disse Patrick Krieger, Diretor de Sustentabilidade e Materiais da PLASTICS. “Em 2018, a Danimer, junto com a PepsiCo, recebeu reconhecimento por seu saco de chips industrialmente compostável, que buscava fornecer uma solução de fim de vida sustentável para um formato de embalagem de difícil reciclagem. Desde então, eles avançaram muito em sua produção e compostagem com PHA, resultando em um canudo plástico que é biodegradável no meio marinho. Este produto também atende a um princípio maior na indústria de plásticos: solução inovadora de problemas para criar produtos que os consumidores desejam.”

A Danimer Scientific é atua na criação de maneiras mais sustentáveis ​​e naturais de fazer produtos plásticos que são biodegradáveis ​​e compostáveis. As aplicações para seus biopolímeros incluem aditivos, revestimentos aquosos, fibras, filamentos, filmes e artigos moldados por injeção, entre outros. Com sede nos Estados Unidos, a empresa possui 125 patentes em quase 20 países para uma variedade de processos de fabricação e formulações de biopolímeros.

“A inovação é um processo colaborativo e este reconhecimento do nosso trabalho com a WinCup destaca o sucesso que é possível quando os fabricantes de matéria-prima e produto final se associam para trazer novos materiais ao mercado”, disse Scott Tuten, diretor de marketing da Danimer Scientific. “Nosso lançamento do primeiro canudo plástico do gênero, compostável em casa e biodegradável em ambiente marinho, é apenas o começo. Esperamos continuar nossa parceria com a WinCup para fornecer aos consumidores opções confiáveis ​​e sustentáveis ​​para produtos descartáveis.”

A WinCup é uma fabricante líder de artigos de serviço de alimentação descartáveis ​​para viagem com sede nos Estados Unidos.

“Continua a crescer a demanda do consumidor por produtos inovadores que minimizem os impactos ambientais e que, ao mesmo tempo, mantêm um desempenho superior – e nós precisávamos de um material inovador para atender a essa demanda”, disse Brad Laporte, Diretor de Operações da WinCup. “A parceria com a Danimer Scientific para desenvolver canudos e agitadores com base em PHA é um grande passo para mudar o futuro em plásticos descartáveis.”

“As reações de clientes e do mercado ao lançamento deste produto inovador e relevante têm sido extremamente positivas e esperamos uma demanda muito alta pelo Phade nos próximos meses”, disse Michael Winters, presidente da WinCup Foodservice. “Estamos especialmente honrados em ter nosso trabalho reconhecido pela Plastics Industry Association.”

O Prêmio Inovação em Bioplásticos é anunciado anualmente durante a Semana de Bioplásticos da Divisão de Bioplásticos da PLASTICS. Bioplastics Week é uma iniciativa impulsionada por mídia social, criada para aumentar a visibilidade dos bioplásticos e educar as pessoas sobre os muitos benefícios dos bioplásticos.

Curta nossa página no

Cultivo com mulching de bioplástico compostável avança na agricultura

21/12/2019

Por Mario Cerqueira*

Na agricultura, a técnica de cobertura do solo ao redor das mudas com um filme plástico, conhecida como mulching, é um recurso importante de proteção do cultivo para garantir maior produtividade e qualidade da colheita – e dispõe agora de um aliado que reforça e valoriza os ganhos de economia circular: o uso do bioplástico compostável.

A grande vantagem do uso do material compostável em relação aos plásticos convencionais é que os filmes do material não precisam ser removidos e, pelo contrário, transformam-se em adubo em seu fim de vida útil, servindo como fertilizante para a terra. Ele se degrada naturalmente pelos microrganismos presentes no solo, que reconhecem sua estrutura como alimento que pode ser metabolizado. O material pode, inclusive, ser arado no solo depois da colheita mecânica, diminuindo o enorme trabalho de retirada de material, reduzindo os custos com mão de obra, eliminando os resíduos indesejados no meio ambiente, beneficiando o plantio e aumentando sua produtividade.

Para que o plástico possa ser considerado compostável, deve atender a três critérios segundo normas certificadoras: o de biodegradação, se decompondo em água, dióxido de carbono e biomassa; o de desintegração, ficando o material indistinguível do solo; além do material produzido não poder apresentar nenhuma toxicidade. O ecovio, polímero da BASF também obtido a partir de matérias-primas renováveis à base de milho, segue todos esses critérios e possui certificações internacionais de compostabilidade.

O mulching é um recurso usado para conservar a temperatura, melhorar aproveitamento de nutrientes e proteger diversas culturas como tomate, morango, uva, pepino, melão, melancia, berinjela, pimentão e alface, entre outras. Os filmes mulching feitos de ecovio podem contribuir para um aumento de cerca de 20% na produção de tomate, além de garantir menor consumo de água e um melhor controle de ervas daninhas com menos uso de herbicidas, se comparado com o uso do plástico tradicional. Também foi observada maior resistência da cultura a doenças fúngicas, melhor desenvolvimento da raiz, melhor crescimento da planta, redução no tempo de colheita e qualidade homogênea dos frutos.

Além de contribuir para a produção eficiente de alimentos e para uma agricultura sustentável, a aplicação dos bioplásticos compostáveis está se expandindo para inúmeras possibilidades, como para a produção de utensílios descartáveis, sacolas plásticas, cápsulas de café, embalagens de alimentos e outros produtos que também podem ser direcionados para a compostagem.

Os bioplásticos podem ser ainda aliados no gerenciamento de resíduos sólidos orgânicos urbanos, usados na coleta e destinação às centrais de compostagem, eliminando a fase de separação das embalagens. O compromisso por um futuro sustentável passa por apresentar soluções efetivas que ofereçam redução de resíduos, possibilidade de reciclagem, compostagem, enfim, favoreçam a economia circular.

Mario Cerqueira, engenheiro químico, é coordenador regional de Especialidades Plásticas da BASF para a América do Sul

* As informações e opiniões expostas neste artigo são de exclusiva responsabilidade do autor, não necessariamente coincidindo com a opinião do Blog do Plástico

Curta nossa página no