Posts Tagged ‘PlastechBrasil’

Pavan Zanetti apresenta máquinas para transformação de plásticos na Plastech Brasil

06/08/2013

Pavan_Zanetti_PlastechAtuante no mercado de fabricação de máquinas desde 1966, a Pavan Zanetti é hoje uma das maiores da América Latina. Atualmente a empresa exporta para países como Porto Rico, Marrocos, México e Estados Unidos. Com sede em Americana (SP) e filial de assistência técnica em Recife (PE), a empresa fornece máquinas para transformação do plástico pelos processos de sopro e injeção. Segundo a Pavan Zanetti, seus equipamentos oferecem alta qualidade, produtividade e eficiência energética, associadas à baixa manutenção e facilidade de operação.

A Pavan Zanetti participou da Plastech Brasil em 2007 e na ocasião entregou duas sopradoras para a unidade do Senai em Caxias do Sul. O retorno à feira se dá com o objetivo de melhorar a participação na região, já que a empresa está com novos representantes e produtos no Rio Grande do Sul. Além disso, neste ano o plano de investimento da empresa foi concluído com a construção de uma nova fábrica e compra de maquinas para usinagem e TI. No momento a Pavan está implementando todos os equipamentos comprados na nova sede, já em pleno funcionamento. O investimento foi de cerca de R$ 15 milhões até o momento.

De acordo com o diretor comercial da empresa, Newton Zanetti, a empresa investiu fortemente nos últimos três anos, por isso, acredita que este é o momento de melhorar a participação na área e que a feira poderá ajudar nisso. A expectativa para a Plastech Brasil 2013, de acordo com Zanetti, é melhorar as vendas de injetoras e sopradoras. Ele afirma que a Plastech oferece uma reunião de grande número de clientes potenciais com a possibilidade de um show room de máquinas funcionando, dando visibilidade aos produtos e empresas.

“Temos a liderança no setor de sopro, crescendo muito na área de injetoras e sopro de PET e temos produtos a oferecer ao mercado gaúcho que justificam o investimento nessa feira, além de ser uma região industrial forte no plástico. Sempre dizemos que não podemos vender apenas equipamentos para plásticos, e sim também a confiança de que o cliente, ao comprar uma máquina, terá o respaldo de assistência técnica e bom funcionamento”, garante o diretor.

Fonte: PlastechBrasil 2013

Curta nossa página no

Anúncios

MVC destaca novos investimentos durante PlastechBrasil 2013

06/08/2013

Empresa investirá R$ 40 milhões na construção de três unidades novas e ampliação das nove já existentes em 2013

Com sede em São José dos Pinais (PR), a empresa possui unidades em Catalão (GO), Sete Lagoas (MG), Caxias do Sul (RS), Camaçari (BA) e Maceió (AL). No total são nove plantas fabris que somam 1 mil colaboradores. A MVC tem uma perspectiva ousada de dobrar a receita da empresa e atingir os R$ 300 milhões neste ano. Um dos principais motivos para o otimismo foi a conquista de cinco grupos dos pregões eletrônicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (MEC-FNDE) para construção de 1,4 mil creches com o sistema construtivo Wall System em nove Estados brasileiros.

Outro grande investimento da MVC é a ampliação das nove unidades existentes e a abertura de três novas até 2014, o que vai custar um total de R$ 40 milhões. Além disso, a empresa lança um inédito conceito de fabricação de carrocerias automotivas. Batizado de Projeto Sofia, o produto utiliza vários materiais revolucionários e processos combinados que proporcionam redução de peso entre 30 e 40%, quando comparado com o sistema tradicional de fabricação de carrocerias.

Todas essas novidades e a excelência do trabalho da MVC serão apresentadas na Plastech Brasil 2013. A expectativa da empresa é de um evento que agregue conhecimento e quebra de paradigmas dos profissionais participantes. Para o diretor geral da empresa, Gilmar Lima, assim como a Plastech pode proporcionar novos clientes, negócios e conhecimento à empresa, a MVC também tem muito a oferecer ao evento.

“Nós estamos participando da Plastech para apresentar soluções em plásticos de engenharia diferenciados e inovadores para o mercado. Estamos lançando novos processos e produtos que poderão contribuir com produtos mais competitivos, leves, sustentáveis e com acabamento superficial classe “A”. Estas novas tecnologias e conhecimentos  gerarão diferenciais competitivos para os segmentos de transporte, automotivo, eólico, implementos rodoviários e construção civil”, garante Lima.

Fonte: PlastechBrasil 2013

Curta nossa página no

Think Plastic Brazil promove rodadas de negócios internacionais na Plastech Brasil 2013

06/08/2013

Edição realizada em Caxias do Sul será a única fora de São Paulo neste ano

ThinkPlasticsBrazilA Plastech Brasil 2013, realizada em Caxias do Sul entre 27 e 30 de agosto, vai sediar rodadas de negócios internacionais promovidas pelo 36º Projeto Comprador, do Programa Think Plastic Brazil. De um total de quatro, será a única etapa fora de São Paulo neste ano. O encontro está marcado para 29 de agosto.

Nesta edição serão cinco compradores internacionais com foco no mercado de embalagens. Já estão confirmadas as companhias Solla (Colombia), Carozzi (Chile) e Attesa Holding (EUA). Nesta mesma ação, em 2011, 38 empresas associadas ao Programa participaram das rodadas e o evento gerou expectativa de quase US$ 2 milhões em negócios.

Segundo Marco Wydra, gerente executivo do Programa Think Plastic Brazil, “as ações realizadas na Plastech Brasil possibilitarão a aproximação entre os importadores e os empresários brasileiros, especialmente os da região Sul, que poderão receber os compradores em suas sedes e mostrar sua capacidade de atender grandes demandas”.

Fonte: PlastechBrasil 2013

Curta nossa página no

Governador Tarso Genro confirma presença na abertura da Plastech Brasil em Caxias do Sul

06/08/2013

Diretoria do Simplás entregou convite ao Governador no Palácio Piratini

Plastech_Tarson_GenroO Governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, confirmou presença na solenidade de abertura da Plastech Brasil, Feira de Tecnologias para Termoplásticos, Termofixos, Moldes e Equipamentos que ocorre em Caxias do Sul entre 27 e 30 de agosto. Na tarde de segunda-feira, dia 22 de julho, o governador recebeu no Palácio Piratini a diretoria do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás), realizador do evento, que entregou o convite.

O presidente do Simplás, Orlando Marin, o diretor-executivo, Zeca Martins, a coordenadora da Plastech Brasil, Célia Marin, além de Greice Dallegrave, do marketing, destacaram a Tarso Genro a importância da Plastech Brasil como principal feira setorial do plástico no país organizada por uma entidade de classe. Para esta edição, a diretoria projeta crescimento no número de expositores e atração de mais de 25 mil visitantes. A estimativa média de faturamento dos expositores chega a R$ 4 mil por metro quadrado locado, segundo pesquisa realizada na feira de 2011.

O governador afirmou que estará presente e que a Plastech Brasil foi a primeira feira técnica que ele visitou, em 2011, logo após ter assumido o cargo. Ele lembrou que a visita foi muito importante para tomada de algumas medidas de apoio ao setor, como por exemplo, o diferimento de 12% do ICMS para alguns segmentos da indústria do plástico. Marin também convidou o governador para participar da missão à Feira K, principal feira do setor no mundo, em outubro, na Alemanha. O governador se interessou pela proposta e definiu o secretário de Desenvolvimento e Promoção do Investimento, Mauro Knijnik, para estudar a possibilidade de participação do governo no evento.

Junto com a comitiva estavam Afonso Motta, secretário do gabinete dos prefeitos, e Celso Ubirici, assessor do governador.

Fonte: PlastechBrasil 2013

Curta nossa página no

Novo presidente do Simplas define prioridades para sua gestão

01/07/2013
  • Plastech Brasil, curso de dirigentes e planejamento estratégico são prioridades de Jaime Lorandi na presidência do Simplás
  • Empresário eleito na noite da última quarta-feira (26) assume comando da entidade em 1o de agosto

Simplas_LorandiFomento de negócios, qualificação setorial e planejamento são as prioridades apontadas por Jaime Lorandi (foto) para comandar o Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) no triênio 2013-2016. Aos 53 anos, o empresário e professor universitário natural de Caxias do Sul (RS) foi eleito na noite da última quarta-feira (26). O evento de posse está previsto para 1o de agosto. Até lá, Orlando Marin segue à frente da entidade.

O Simplás representa mais de 500 empresas de transformação em oito municípios da Serra Gaúcha – Caxias do Sul, Coronel Pilar, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Nova Pádua, São Marcos e Vale Real. A região processa anualmente mais de 300 mil toneladas de plástico e responde por cerca de 13 mil empregos diretos. A cargo do Simplás, a Plastech Brasil tornou-se a maior feira setorial do país realizada por uma entidade de classe. Em 2013, ocorre de 27 a 30 de agosto em Caxias do Sul.

“Queremos fazer da Plastech Brasil um evento gerador de negócios ainda mais expressivo do que já é. Também está em nossos objetivos um curso de desenvolvimento de dirigentes e a elaboração de um planejamento estratégico para o sindicato”, revela Lorandi.

Entre os desafios que o empresário identifica no horizonte, o principal reside exatamente no alto nível de condução estabelecido por Orlando Marin ao longo dos últimos nove anos.

“É a nossa primeira prova: dar continuidade ao excelente trabalho realizado pela atual gestão. Além disso, precisamos tornar o setor mais unido, produtivo, competitivo e lucrativo”.

Um conceito surge de maneira reiterada nos projetos que Lorandi pretende ver concretizados no comando da entidade: “Qualificação. Precisamos qualificar melhor o empreendedorismo dos dirigentes do setor plástico e dos trabalhadores”.

No mesmo sentido, o empresário acredita que a sintonia entre as forças do setor produtivo deve avançar, na defesa de interesses comuns.

“Vamos atuar de forma muito intensa contra a alta carga tributária a que somos submetidos e também por maior união entre empresários e trabalhadores do setor plástico, para reivindicar  a prestação de melhores serviços pelo governo”, conclui.

Diretoria (efetivos) da Nova Gestão do Simplás (2013-2016)

  •  Presidente – JAIME LORANDI
  • 1º Vice-presidente – GELSON DE OLIVEIRA
  • 2º Vice-presidente – PLÍNIO ROBERTO PAGANELLA
  • 1º Secretário – RICARDO ALEXANDRE POLO
  • 2º Secretário – HELOISA R. KUHN BROLIATO
  • 1º Tesoureiro – REMO JOÃO BOFF
  • 2º Tesoureiro – JOSEMAR BOEIRA MARTINS

Fonte: Simplas

Curta nossa página no

Investimento da indústria de transformação deve superar R$ 170 milhões na Serra gaúcha

12/06/2013

Estimativa para 2013 parte de pesquisa inédita apresentada pelo Simplás

A despeito das dificuldades com alto custo de matéria-prima, logística e energia – ou exatamente para manter a competitividade diante destes obstáculos – a indústria de transformação da Serra gaúcha estima investir mais de R$ 170 milhões em máquinas e equipamentos ainda em 2013. A cifra parte de uma pesquisa inédita contratada pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) e apresentada durante a reunião-janta da entidade na noite da última segunda-feira (10/06), em Caxias do Sul.

Das 100 empresas que responderam ao levantamento, 62 acenaram com investimentos da ordem de R$ 77,8 milhões. Considerando-se o total de 481 empresas da região, é possível projetar mais de R$ 170 milhões só na Serra. Também segundo pesquisa, na área de cobertura do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Rio Grande do Sul (Sinplast) as empresas calculam investimentos na faixa de R$ 200 milhões. Assim, as 1,3 mil empresas do segmento em todo o Estado devem investir na aquisição de máquinas e equipamentos cerca de R$ 370 milhões. A estimativa atual supera em mais de R$ 100 milhões a informação obtida pelos sindicatos junto aos associados no início do ano, que era de R$ 250 milhões.

“O mercado está emitindo vários sinais positivos, mesmo com algumas turbulências. Já na Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário (Pimes) do IBGE divulgada em março, o setor de plástico e borracha era um dos únicos a apresentar avanço no índice de pessoal ocupado assalariado, com 2,7%. À frente de alimentos e bebidas, que é o principal setor industrial do país, e ficou em 1,6%. O BNDES espera liberar até R$ 100 bilhões em crédito para compra de máquinas e equipamentos em 2013. O ano passado não chegou a R$ 45 bilhões. Só de janeiro a maio deste ano, as liberações para a linha Finame já cresceram mais de 50%. A Fiergs anunciou há poucos dias crescimento de 4,1% na indústria gaúcha entre fevereiro e março. Ou seja, mesmo com todos os obstáculos, os empresários estão se movimentando”, comenta o presidente do Simplás, Orlando Marin.

Das empresas que responderam à pesquisa, 96% não acenam com qualquer perspectiva de redução e 51% delas projetam crescimento de 4,74%. “Tem outro dado muito importante aí: 93% das empresas trabalham com maquinário nacional. Isso é investimento que alimenta a nossa própria indústria”, complementa Marin.

A expectativa no Simplás é de que boa parte destes recursos estejam em circulação durante a Plastech Brasil 2013, de 27 a 30 de agosto. A feira, única do Brasil organizada por um sindicato, é a terceira mais importante do cenário mundial na opinião de 25% dos entrevistados. Neste ano, a expectativa de crescimento é de 60%, chegando a 400 expositores e cerca de 25 mil visitantes.

“O mercado já enxerga a Plastech Brasil, que está recém na quarta edição, como uma excelente oportunidade para crescer e fazer negócios”, conclui o diretor executivo do Simplás, Zeca Martins.

A pesquisa foi contratada pelo Simplás e executada pela empresa Competitive, entre 100 empresas da área de atuação do sindicato, correspondendo aos municípios de Caxias do Sul, Coronel Pilar, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Nova Pádua, São Marcos e Vale Real. O objetivo da entidade é tornar o levantamento periódico, constituindo, a partir daí, o Termômetro Econômico do Simplás.

No Rio Grande do Sul, três entidades representam o setor produtivo do plástico: o Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás), o Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Rio Grande do Sul (Sinplast) e o Sindicato das Indústrias de Material Plástico da Região dos Vinhedos (Simplavi).

Fonte: Simplas

Curta nossa página no

Missão do Simplás levará equipe organizadora da Plastech Brasil 2013 à Feiplastic

09/05/2013

Sindicato do Nordeste Gaúcho terá estande próprio e grupo de empresários em São Paulo

O Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) desembarcará com uma missão de mais de 30 empresários na Feiplastic – Feira Internacional do Plástico que ocorre de 20 a 24 de maio, das 11h às 20h, no centro de exposições do Anhembi, em São Paulo. O grupo representa a região que em oito municípios concentra mais de 60% do plástico transformado do Rio Grande do Sul, com mais de 500 companhias processando cerca de 450 mil toneladas por ano.

Apoiador da Feiplastic, o Simplás esteve presente nas três edições da feira anterior, a maior do segmento na América Latina, em parceria com a Abiplast. Em seu estande, a entidade do Nordeste Gaúcho contará com toda equipe da Plastech Brasil. O objetivo é ampliar relacionamento com expositores e visitantes, já visando à edição da feira que se realiza de 27 a 30 de agosto, em Caxias do Sul.

Instalada na região que concentra o 3o maior polo de ferramentarias do país, a Plastech Brasil projeta crescimento de 60% em 2013, com a atração de 400 expositores e mais de 25 mil visitantes. A estimativa de faturamento dos expositores no evento chega a uma média de R$ 4 mil por metro quadrado locado, segundo pesquisa realizada na edição anterior, em 2011.

A Plastech Brasil tem foco em matérias-primas e produtos básicos; máquinas, equipamentos e acessórios; moldes e ferramentas; instrumentos, controle e automação; transformadores de plástico; serviços e projetos técnicos.

Caxias do Sul, onde se realiza o evento, é o 2o polo metalmecânico do Brasil e um dos maiores de toda América Latina. Só no parque industrial do município são 32 mil empresas de grande, médio e pequeno porte.

“Pela primeira vez, China e Índia estarão participando de modo direto. Companhias de Estados Unidos e Itália também já manifestaram interesse. A identificação da feira como uma geradora de oportunidades ganha corpo fora do país”, revela o presidente do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás), realizador do evento, Orlando Marin.

Detentor do 4o maior PIB e do 3o maior parque industrial do Brasil, o Rio Grande do Sul ocupa a vice-liderança nos setores plástico e de borracha, de produtos químicos e de petroquímica, de máquinas e equipamentos, de produtos de metal e de fabricação de bebidas. Recentemente, recuperou o topo do ranking nacional como polo moveleiro, posição em que já estava nos setores de couro e calçados, equipamentos de transporte e equipamentos agrícolas.

O programa Think Plastic Brazil – promovido pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) – estará desenvolvendo o projeto Comprador com empresas associadas ao Simplás e expositores. “Será a única edição do Projeto Comprador realizada fora de São Paulo em 2013”, destaca Marin.

Para as micro e pequenas empresas, maiores empregadoras do país, o Sebrae já acena com a ampliação das rodadas de negócio  incluindo o Arranjo Produtivo Local (APL) dos setores metalmecânico e automotivo (MMEA), ferramentarias e Polo Naval.

Além disso, ainda oferecerá subsídio de 60% na montagem de um estande coletivo especialmente voltado ao APL automotivo. O benefício é dirigido às empresas que participam dos projetos do Sebrae e do APL-MMeA, associadas ao Simplás e ao Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul (Simecs).

Braskem, Innova e BRDE já são os primeiros patrocinadores do projeto Recicla Plastech Brasil, que vai demonstrar os processos de coleta, separação, reaproveitamento de matéria-prima e geração de um novo produto com destino público dentro do pavilhão de exposições. Os 5,7 mil banquinhos plásticos produzidos a partir do reaproveitamento de plástico descartado serão doados a escolas municipais de educação infantil, numa parceria com a Secretaria de Educação e a Prefeitura Municipal.

A continuidade do Projeto, cujas ações serão desenvolvidas após a realização da Plastech Brasil,  com a rede de ensino pretende transformar em hábito das crianças a forma correta de descarte de resíduos.

“Queremos mostrar ao público em geral, aquele que não está familiarizado com o setor de transformação, o que é o processo de reciclagem e o que pode ser feito a partir do reaproveitamento dos diversos tipos de plástico. Muita gente não sabe, por exemplo, que 100% do plástico é reciclável. Até mais de uma vez, dependendo do material”, explica Eugênio Razzera, 2º vice-presidente do Simplás.

A conveniência dos participantes, normalmente valorizada na concepção da feira, será expandida. Literalmente. Happy Business é o nome da iniciativa que possibilitará o fechamento de negócios além das 21h. Com música ambiente ao vivo.

“Sabemos que muitos participantes da Plastech Brasil desejam aproveitar ao máximo o período disponível na cidade para encaminhar novas situações comerciais. Com o Happy Business queremos oferecer um espaço de maior tranquilidade, com opções de alimentação, um bom vinho da Serra Gaúcha e boa música para facilitar o aproveitamento destas oportunidades, após as 21h, sem precisar sair do pavilhão de exposições”, define o diretor-executivo do Simplás, Zeca Martins.

Diferenciais voltados aos expositores e consagrados em feiras anteriores serão mantidos, como o cartão de descontos e vantagens Clube do Expositor e a Sala Vip para retoques em maquiagem, quick massage ou simplesmente descanso no intervalo dos negócios.

“Se ainda cabe uma sugestão, depois da feira, faça uma experiência. Estique a permanência e a quilometragem para conhecer um pouco mais das serras, vales e cânions que embelezam esta região do Brasil. ”, conclui Orlando Marin.

Curta nossa página no

Export Plastic promove 110 rodadas comerciais na Plastech 2011

12/09/2011


As cidades de São Paulo e Caxias do Sul sediaram as 110 rodadas de negócios promovidas pelo 26º Projeto Comprador, realizado pelo Programa Export Plastic durante a Plastech Brasil – Feira de Tecnologias para Termoplásticos e Termofixos, Moldes e Equipamentos, que ocorreu em Caxias do Sul entre os dias 16 e 19 de agosto.

 Compradores da Costa Rica, Dinamarca, México, Holanda e Estados Unidos participaram das reuniões de negócios com 38 empresas associadas ao Programa. A estimativa das associadas é que em 12 meses esta ação resulte em US$ 1.930.000 em negócios.

 Uma dessas empresas foi a Plastrela, fabricante de laminados e sacos de polietileno e que já exporta para a Inglaterra, o Uruguai e a Colômbia. A partir do Projeto Comprador da Plastech, a empresa iniciou negociações com executivos da Costa Rica e México. Segundo Jack Shen, diretor da Plastrela, o processo de negociação é lento e o período pós-evento é fundamental para garantir bons resultados futuros. “Exportação é uma ação de longo prazo e, no nosso caso, que fabricamos produtos personalizados, é ainda mais importante darmos a assistência necessária aos compradores para conquistarmos mercado”, concluiu.

 Fabricante de sacos em bobina para o área de frutas e verduras de sacolões e supermercados, a Unisold realizou rodadas de negócios com os compradores e os recebeu na sede da sua empresa, em Esteio/RS, para visitas técnicas. “Os visitantes ficaram impressionados com a nossa capacidade de produção e aprovaram nosso processo”, disse Gustavo Bazzano, diretor comercial da empresa. “Já enviamos amostras para dois deles e estamos aguardando os próximos passos das negociações, que devem acontecer em breve”, concluiu. Os produtos da Unisold já são encontrados nos mercados da Dinamarca, Portugal, além de países da América Latina.

 A Plastech teve como proposta facilitar o acesso dos empresários às novas tecnologias. A feira reuniu 250 expositores e mais de 21 mil visitantes que conheceram as novidades em matérias-primas e produtos básicos, máquinas, equipamentos, acessórios, moldes, ferramentas, instrumentação, equipamentos de controle e automação, além de serviços e projetos técnicos.

 Segundo Marco Wydra, gerente do Programa Export Plastic, as rodadas de negócios do Projeto Comprador e as visitas técnicas representaram grandes oportunidades para as associadas mostrarem seu potencial para atender às demandas internacionais. “As ações realizadas na Plastech, possibilitaram a aproximação entre os importadores e os empresários brasileiros, especialmente os da região Sul, que puderam receber os compradores em suas sedes e mostrar sua capacidade de atender grandes demandas”, concluiu o gerente do Programa.

Fonte:  Boletim Export Plastic

Plastech Brasil 2011 chega ao final com mais de 21 mil visitantes.

20/08/2011

A Plastech Brasil 2011 chegou ao final, na noite desta sexta-feira, com avaliação positiva do presidente da feira, Orlando Marin. Nesta terceira edição, realizada no Complexo dos Pavilhões da Festa da Uva, o evento contou com 250 expositores, 700 marcas representadas e mais de 21 mil visitantes. Marin já prospecta um crescimento de 40% para a realização do próximo evento, que ocorre de 27 a 30 de agosto de 2013.

Como diferenciais desta edição foi citada a Rodadas de Negócios do Sebrae e o Projeto Comprador da Export Plastic. Durante as Rodadas mais de 60 negociações foram feitas com empresas da região e compradores nacionais.

Já o Programa Export Plastic esteve na Plastech pela primeira vez. Participaram 15 empresas brasileiras e cinco compradores do exterior. Foram realizadas 55 reuniões de negócios e o resultado surpreendeu os organizadores do projeto. O programa é uma iniciativa da cadeia produtiva do plástico e do Governo Federal, por meio da Apex-Brasil – Agência Brasileira de Promoções e Investimentos. Tem como objetivo aumentar as exportações, melhorar a imagem do Brasil no exterior e fazer a internacionalização de empresas nacionais.

De acordo com Orlando Marin, ambos os programas serão ampliados para a próxima edição da Plastech. O presidente ainda destacou como pontos positivos a presença do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, na abertura da feira e a evolução da organização e preocupação com os expositores.

“O dever está cumprido. Acho que todos estão satisfeitos. A feira superou algumas expectativas. E isso é consequência do que a gente produziu. Hoje as pessoas podem vir aqui e ver o que viram, ou o que deixaram de ver, em feiras da Alemanha ou da Itália. Vamos crescer 40 % para a próxima edição”, concluiu ele.

Avaliação de expositores:

Sulbras: A Sulbras desenvolve e fornece peças e subconjuntos para o segmento automotivo, transportes, ar condicionado, informática, refrigeração, linha branca, embalagens e agro indústria. A gerente de marketing da empresa, Liciane Dannenhauer, que participa desde a primeira edição da Feira, se diz satisfeita com os resultados. “Estamos bem satisfeitos com os resultados da Feira, prospectamos novos clientes e estamos na expectativa. O público também nos surpreendeu bastante, visitantes técnicos e bem qualificados”, concluiu.

Carnevalli: Participando pela segunda vez da Plastech Brasil,  a Carnevalli destacou que a Feira surpreendeu positivamente nos negócios e na qualidade do público. A empresa apresentou na Feira a máquina extrusora Monocamada Polaris Plus 80. O gerente comercial, Geraldo Constantino, comemora os três negócios fechados durante o evento e está na expectativa para mais três encaminhados, gerando uma receita de aproximadamente cinco milhões de reais. “O público é qualificado e sabe o que procura, é uma boa oportunidade de conhecer novos compradores. Estamos muito contentes com os negócios e na expectativa para realizar outros”, festeja.

Piovan: A Piovan que participa pela primeira vez da Plastech Brasil, destacou que a Feira surpreendeu positivamente, principalmente pela qualidade do público. Segundo o representante da empresa na região, Gelson Teixeira, a empresa realizou três vendas e prospectou clientes. “Como principiantes na Feira, estamos muito satisfeitos. O pessoal que nos visitou é muito técnico e objetivo. Com certeza atingimos o objetivo e pretendemos voltar”

Seibt:  A Seibt, empresa de Nova Petrópolis, que fabrica máquinas e periféricos para a indústria de transformação do plástico, mostrou na Plastech Brasil sua linha de moinhos. O responsável pelo comércio exterior da Seibt, Gilson Müller, disse que está muito satisfeito com os resultados obtidos no evento. “A Feira vem crescendo a cada edição e nós acompanhamos e evoluímos juntos. A Plastech é uma ótima vitrine”, destaca.

Fonte: Núcleo Comunicação e Marketing

 

Plastech Brasil recebe público superior a 9 mil pessoas nos dois primeiros dias de feira.

18/08/2011

A expectativa é que até sexta-feira, dia 19 de agosto, cerca de 20 mil pessoas visitem o evento

 A terceira edição da Plastech Brasil, realizada no Complexo dos Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul – RS já contou com um número de 9 mil visitantes, em dois dias de evento. Segundo Victor Borkoski, Diretor Executivo e Vice-Presidente do Simplás/Plastech Brasil, isto representa um crescimento de 40% em relação ao mesmo período da Feira de 2009.

“Isto vem a fechar a nossa expectativa de receber uma visitação superior a 20 mil pessoas”, explica ele. Victor ainda comenta que normalmente os dois primeiros dias de feiras recebem um público inferior aos dois últimos. “Tenho certeza de que só hoje iremos receber o mesmo número, ou mais, de visitantes”, salienta.

A feira é organizada e realizada pelo Simplás – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho, e conta com apoio do Sinplast/RS – Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul, e do Simplavi – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos, de Bento Gonçalves.

Fonte: Núcleo Comunicação e Marketing

 

Primeiro Painel Plastech Brasil acontece nesta quinta-feira.

18/08/2011

A Plastech Brasil 2011 conta com uma programação paralela composta de palestras, cursos, painéis sobre máquinas, inovação e tecnologia. Expositores e visitantes podem ficar por dentro das novas tecnologias no segmento plástico.

O primeiro Painel da Platech ocorre nesta quinta-feira, a partir das 17h. Com o título Inovação, Sustentabilidade e Tecnologia no Segmento do Plástico, as palestras que compõe o painel ocorrem no auditório Pietro Zanella, localizado no Pavilhão 01, no Complexo Festa da Uva.

 Confira a programação abaixo:

 17h às 17h30min – Caxias do Sul do futuro: Detroit ou Shanghai?

Palestrante: Alexandre Viecelli (UCS)

17h30min às 18h – Coextrusão  Características e Possibilidades

Palestrante: Rudinei Fiorio (IFRS)

18h às 18h30min – Termoplásticos com fibra longa, uma alternativa econômica para substituição de metais e materiais convencionais

Palestrante: Jaime Fernandez Caneda (FTEC)

 18h30min às 18h45min Intervalo

 18h45min às 19h15min – Aplicações tecnológicas de polímeros reciclados

Palestrante: Rubens Zolar da Cunha Gehlen (ULBRA)

 19h15min às 20h – História da Invenção e inovação

Palestrante: Moacir Martins (Sociesc)

Fonte: Núcleo Comunicação e Marketing

Governador Tarso Genro abre a Plastech Brasil 2011.

17/08/2011

A Plastech Brasil 2011 foi aberta oficialmente na noite desta terça-feira, no Pavilhão 1 do Complexo Festa da Uva. Estiveram presentes na solenidade de abertura o governado do Rio Grande do Sul, Tarso Genro; o prefeito José Ivo Sartori; a deputada estadual Maria Helena Sartori e demais autoridades.

 Durante seu discurso, o governador Tarso Genro evidenciou a retomada da economia Gaúcha e a importância do Rio Grande do Sul para o Brasil. Tarso ainda ressaltou a preocupação do governo com o setor do plástico.

 “Nós temos um compromisso com Caxias do Sul. Vamos estabelecer uma relação importante para a política de empreendimento para o setor do plástico, representado aqui pela Plastech Brasil. Eu quero dizer que essa cadeia produtiva não será omitida pelo governo do Estado”, afirma Tarso.

 O prefeito José Ivo Sartori, em seu pronunciamento, lembrou o exemplo que a indústria do plástico demonstra por meio de sua preocupação pela questão ambiental.

 Podemos fazer uma grande caminhada alimentando a indústria com matéria-prima reciclada para ser transformada em outros produtos. Esta é uma caminhada que eu gostaria de oferecer, esse exemplo que a indústria do plástico mostra, ressaltou Sartori.

 Já o presidente da Plastech Brasil, Orlando Marin, depois de agradecer a toda a equipe da organização da Plastech, se dirigiu diretamente ao governador do Estado, lembrando-o da capacidade de crescimento da indústria do plástico e da importância do investimento do Estado no setor. ” Podemos triplicar a capacidade do Rio Grande do Sul e podemos passar a ser um grande exportador. Nossa capacidade existe, nós queremos este desafio e precisamos da ajuda do governo.”

Fonte: Núcleo Comunicação e Marketing

 

Romi leva injetoras e sopradora à Plastech Brasil 2011

12/08/2011

A Indústrias Romi S.A., empresa líder brasileira no setor de máquinas-ferramenta e máquinas para processamento de plásticos, apresenta algumas de suas principais linhas de injetoras e sopradoras na Plastech Brasil 2011.

A companhia irá demonstrar, durante o evento, a injetora ROMI EL 300, um equipamento totalmente elétrico, com baixo consumo energético, que se adapta facilmente a salas limpas e é voltado para produção de peças de alta precisão. A injetora ROMI EN 150, voltada para diversas aplicações, também é composta por servobomba, recurso que permite a redução do consumo energético em relação à máquina com bomba de vazão variável.

Já a sopradora ROMI PET 230 automática é um equipamento para sopro de pré-formas com alta produção de frascos e garrafas para linha de bebidas, cosméticos, limpeza e frascos de uso geral.

Apresentando ao público gaúcho dois lançamentos da linha de injetoras, o diretor de Comercialização de Máquinas da empresa, Hermes Lago, afirma: “A Plastech está crescendo e a participação da Romi no mercado da região Sul também. Acreditamos que esse evento vai colaborar com o crescimento dos resultados da companhia em 2011.”

Outra máquina Romi em exposição será a injetora ROMI P220, que estará demonstrando uma injeção de peça no estande do SENAI.

Máquinas Romi na Plastech:

Injetora ROMI EL 300 Aplicação – máquinas elétricas que se adaptam facilmente a salas limpas. Apresentam baixo nível de ruído e são indicadas para produção de peças de alta precisão com baixo consumo de energia. Capacidade – 300 toneladas de força de fechamento, 745 g de capacidade de injeção.Essa série de máquinas propicia elevada relação desempenho/consumo energético, permitindo uma melhor relação entre produção (kg/h) e consumo energético (kW). É um projeto novo, dotado de componentes e insumos de alta confiabilidade e tecnologia.

Injetora ROMI EN 150 Aplicação – máquina de uso geral destinada a diversas aplicações: injeção de peças técnicas, utilidades domésticas, brinquedos e embalagens. Capacidade – 150 toneladas de força de fechamento, 380 g de capacidade de injeção. Diferencial – a série ROMI EN é composta por máquinas com servobomba, recurso que permite a redução do consumo energético em relação à máquina com bomba de vazão variável. O funcionamento é baseado na variação da rotação do motor: quando a máquina é exigida, o motor fornece a potência necessária ao movimento; quando a máquina está em tempo “de parada”, ou seja, num momento em que não é exigida, o motor permanece praticamente em descanso. Nessa fase, o consumo energético se aproxima muito ao de uma lâmpada convencional.

Sopradora ROMI PET 230 automática Aplicação – equipamento para sopro de pré-formas com alta produção de frascos e garrafas para linha de bebidas, cosméticos, limpeza e frascos de uso geral. Capacidade – produção de frascos e garrafas com capacidade volumétrica de até 3 litros. Dimensões – permitem moldes de duas cavidades de até 3 litros cada. Diferencial – equipamento de alta produtividade, com processo 100% automático, bem compacto em uma construção monobloco, robusto e preciso. Na Plastech 2011 estará produzindo garrafas de 500 ml para água mineral, com uma produção estimada em 1.500 garrafas por hora.

Sobre a Romi – A Indústrias Romi S.A. , fundada em 1930, é líder de mercado na indústria brasileira de máquinas e equipamentos industriais. A empresa fabrica máquinas-ferramenta, principalmente tornos mecânicos e centros de usinagem, máquinas injetoras e sopradoras de termoplásticos e peças feitas de ferro fundido cinzento, nodular ou vermicular, que são fornecidos em estado bruto ou usinado. Os produtos e serviços da Romi são vendidos mundialmente e utilizados por uma grande variedade de indústrias, tais como a automotiva, produtos de consumo geral e indústrias de máquinas e equipamentos industriais e agrícolas.

 Fonte: Assessoria de Imprensa – PlastechBrasil 2011

 

Líder no mercado de PVC expõe na Plastech.

12/08/2011

A Karina Indústria e Comércio de Plásticos atua no segmento de termoplásticos há mais de 30 anos, sendo hoje líder no mercado brasileiro de compostos de PVC. Localizada em Guarulhos – SP, sua infraestrutura é referência nesse segmento e sua capacidade produtiva a torna uma das maiores empresas do setor no mundo.

A linha de produtos é formada por Compostos de PVC, Especialidades Poliolefínicas e uma infinidade de cores de Masterbatches que são produzidos de acordo com as mais rigorosas normas e legislações nacionais e internacionais. Os seus produtos podem ser aplicados nos mais diversos segmentos como fios e cabos elétricos, embalagens flexíveis e rígidas, calçados, vedantes, tubos e conexões, mangueiras, perfis para construção civil, automobilístico, sacolas e materiais descartáveis.

Com um laboratório de tecnologia de ponta desenvolve e testa os mais diferentes compostos para atender às demandas de clientes em todo o Brasil, América Latina, EUA, China, África do Sul e União Européia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – PlastechBrasil 2011

Ineal mostra Joint Venture na Plastech Brasil

12/08/2011
A Ineal mostra a sua marca em mais uma participação na Plastech Brasil. Em sua exposição, irá levar tudo aquilo que foi apresentado na BrasilPlast 2011, e o que foi o grande ápice do evento, a Joint Venture Ineal Syncro, que trouxe ao Brasil o que há de mais moderno em sistemas de controle para extrusão de filme e chapa.
Através de seus parceiros, serão colocados em funcionamento os dosadores gravimétricos das linhas EaSYbatch e SYline, equipamentos consolidados na Europa e agora com fabricação nacional, sem dúvida a melhor alternativa para o transformador que necessita de precisão em sua mistura e um controle rígido no seu processo. Esses equipamentos proporcionam um aumento significativo na qualidade do filme, aumentam a produtividade da máquina e reduzem drasticamente os desperdícios, pois garantem com exatidão a homogeneidade no peso de cada metro do produto.

A empresa se especializou na busca por soluções para melhoria de processo, sua linha tradicional também cresceu, será colocado em exposição esteiras, agora com fabricação própria, e os avanços alcançados nos sistemas de alimentação, dosagem, secagem e a parte de moagem, além de toda a linha de controle de espessura que passa por anéis de ar automáticos e os sistemas de desumidificação.

Fonte: Assessoria de Imprensa – PlastechBrasil 2011

Matripeças lança novo site na Plastech Brasil

12/08/2011

A Matripeças dispõe de inúmeras soluções em componentes, para facilitar a montagem e o trabalho dos moldes de injeção de plástico, alumínio ou zamak. Além da ampla linha padronizada, a empresa oferece soluções personalizadas, produzindo peças de acordo com as medidas e características exigidas pelas necessidades de projetos específicos.

Na Plastech Brasil, a empresa lança seu site com novas ferramentas que vão facilitar orçamentos de peças especiais para moldes e matrizes e também uma linha nova de colunas para moldes. Navegando pelo site, o usuário irá clicar na opção “sob medida” da linha de produtos desejada e preencher as cotas do item enviando o orçamento, agilizando o processo e garantindo maior acuracidade das informações. No campo das novidades em produtos, a empresa oferta ao mercado as “Colunas sem cabeça”, que facilitam o alojamento, pois não é necessário atravessar a placa quando está for muito espessa. http://www.matripecas.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa – PlastechBrasil 2011

Chiang colocará em funcionamento na Plastech Brasil 2011 a maior máquina já exposta em feiras na América Latina.

12/08/2011

A Chiang Máquinas e Equipamentos, distribuidora exclusiva dos produtos Golden Eagle para o Brasil e demais países da América Latina, irá apresentar, na Plastech Brasil 2011, a maior máquina já exposta em feiras na América Latina. A injetora de termoplástico tem 16 metros de comprimento e 1,8 mil toneladas de fechamento, pesando 110 toneladas. A empresa caxiense atua na comercialização e importação de máquinas e equipamentos chineses, tendo como objetivo, fornecer soluções mecânicas para a indústria de transformação do plástico e alumínio.

A máquina já foi comercializada para a empresa de Caxias do Sul, a Plasmosul. A Chiang também irá apresentar seus demais produtos, que contam com a melhor integração tecnológica existente para injeção de termoplásticos com componentes reconhecidos mundialmente.

A terceira edição da Plastech Brasil acontece de 16 a 19 de agosto, no Complexo dos Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul – RS. A feira é organizada e realizada pelo Simplás – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho, e conta com apoio do Sinplast/RS – Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul, e do Simplavi – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos, de Bento Gonçalves.

Fonte: Assessoria de Imprensa – PlastechBrasil 2011

Cromex apresenta as novas linhas de cores e aditivos para o Plástico Verde e soluções para o mercado de Ráfias .

10/08/2011

Novidades em soluções para os plásticos, diferenciais competitivos e tecnologias inovadoras serão destaques da Cromex na Plastech Brasil 2011

Líder brasileira na produção de masterbatches de cores e aditivos para plásticos, a Cromex atua há mais de 30 anos no mercado e tem hoje capacidade produtiva de 132 mil toneladas anuais e faturamento médio anual de R$ 400 milhões. Com atuação global, comercializa seus produtos em mais de 60 países da América da Latina, América do Norte, Europa Ocidental, Leste Europeu, entre outros. Em suas duas fábricas, uma na cidade de São Paulo e outra em Simões Filho (BA), a empresa gera mais de 500 empregos diretos e conta com certificações ISO 9001, 14001 e OHSAS 18001.

 Tem atuado fortemente no desenvolvimento de cores e aditivos voltados aos plásticos verdes (de fontes renováveis e biodegradáveis). Na Plastech 2011, a empresa vai mostrar a nova linha de produtos desenvolvidos para os plásticos feitos com o polietileno (PE) verde, de fonte renovável, proveniente do etanol da cana-de-açúcar e desenvolvido pela fabricante brasileira de resinas Braskem, parceira da empresa.

 Com esse lançamento, pretende atender mercados como a indústria automobilística, de brinquedos, cosméticos e higiene pessoal, embalagens, entre outras, que demandam cada vez mais produtos com baixo impacto ambiental, tanto no processo produtivo, quanto no descarte. “Nossos desenvolvimentos estão em sintonia com o que há de mais atual em soluções que aliam inovação com sustentabilidade para que possamos dar respostas globais”, afirma Cesar Ortega, diretor Comercial da Cromex.

O plástico verde da Braskem é conhecido mundialmente como uma inovação relevante à sociedade. A Cromex já desenvolve para este produto diversos tipos de cores e efeitos especiais. Produz também concentrados de aditivos que conferem ao plástico verde características diferenciadas, tais como anti-bloqueio, barreira aos raios UVs, antiestáticos e anti-fog, respeitando as propriedades fundamentais de sustentabilidade do produto. A empresa já atende mais de 10 clientes com esta inovação.

 A Cromex vê como fundamental a sua presença na região Sul, onde atende, desde pequenos transformadores, até companhias de grande porte. “Trata-se de um mercado de grande importância, no qual pretendemos ampliar a atuação e, para isso, acreditamos que a participação na Plastech vá contribuir de forma efetiva”, avalia Ortega.

Fonte:  Assessoria de Imprensa – Plastech Brasil

Miotto apresenta Extrusora mono rosca e dupla rosca na PlastechBrasil 2011.

10/08/2011
A Indústria de Máquinas Miotto, comemora em 2011 seu cinqüentenário, e durante a Plastech Brasil 2011 irá mostrar extrusoras mono rosca e dupla rosca, incluindo o modelo “Economáquina” e a “Multifuncional”, bem como o novo modelo de puxador PL1 com tração positiva, oportunidade em que estará demonstrando várias inovações, em conformidade com a sua proposta de contínua evolução técnica.A extrusora é o “coração” de uma linha de extrusão de termoplásticos, de onde se pode concluir que o ideal é que ela seja a máquina com melhor desempenho à disposição no mercado.As melhorias tecnológicas apresentadas pela Miotto na Plastech Brasil, em grande parte, não são aparentes aos olhos, mas são significativas no que corresponde ao desempenho dos equipamentos e conseqüentemente à produtividade e a qualidade. Pode-se dizer que uma grande responsável por isso é a geometria das roscas e cilindros.
Pode-se mencionar, como exemplo disto, a extrusora EM-03 Ø 60mm G4, em que a Miotto garante 160 Kg/h, bem como a extrusora EM-03 Ø 90mm G4, que produz 500 Kg/h, usando como parâmetro o revestimento de condutores elétricos em PVC flexível.Também em exposição, as tradicionais roscas mono e dupla corrotante ou contrarrotante, e os cilindros bimetálicos fabricados pela UNIVERSALOI, para extrusoras, injetoras e sopradoras, com geometria específica para cada termoplástico.
Fonte: Assessoria de Imprensa – PlastechBrasil

Preparativos para a Plastech Brasil 2011 seguem a todo vapor.

28/07/2011

Governador Tarso Genro recebe comitiva da PlastechBrasil. Foto: Caco Argemi

A diretoria do Simplás – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho, entidade que realiza a Plastech Brasil – Feira de Tecnologias para Termoplásticos e Termofixos, Moldes e Equipamentos esteve presente na sexta-feira de manhã, dia 22 de julho, em audiência com o governador Tarso Genro no Palácio Piratini, em Porto Alegre. Na oportunidade, foi entregue o convite oficial para a feira.

Segundo o governador, a presença do Governo do Estado está confirmada no evento de abertura.  Para o Secretário Estadual de Esportes e Lazer, Kalil Sehbe Neto, a Plastech Brasil é uma realidade muito importante para o Estado:  “O evento consegue reunir toda a inovação e tecnologia do setor, trazendo oportunidades de novos produtos, novos equipamentos, melhorando conseqüentemente a qualidade e desempenho da indústria do Rio Grande do Sul”, concluiu.

A Plastech Brasil será realizada de 16 a 19 de agosto, no Complexo dos Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul – RS. O evento vem despontando como uma das mais importantes feiras técnicas da América Latina e conta com especial apoio do Sinplast/RS – Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul-, e do Simplavi – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos-, de Bento Gonçalves. A Plastech Brasil também tem o apoio das principais entidades representativas da cadeia petroquímica-plástica do país – Abiplast, Abief, Abmaco, Abimaq, Adirplast, Abimei, Siresp, INP e também da FIERGS, do Simecs, da CIC-Caxias e Prefeitura Municipal de Caxias do Sul.

SUPERCOR EM BUSCA DE NOVOS NEGÓCIOS

Supercor Indústria e Comércio de Pigmentos Plásticos e Reciclagem, de Caxias do Sul – RS, está no mercado desde 1995, agregando qualidade e competitividade. A empresa é especializada na fabricação e desenvolvimento de pigmentos para plástico voltado para a transformação de resinas termoplásticas como: injeção, extrusão, sopro e filme. Pigmentos em pó, masterbatch, pigmentos em microgrão, compostos, aditivos, expansor, desmoldante, dispersante, anti UV, antichama, antiestático, auxiliar fluídico, agentes de fluxo, pigmentos líquidos e pigmentos especiais são os principais produtos fabricados. A Supercor também oferece serviços de extrusão, desenvolvimento personalizado de cores, incorporação de fibras, filtragem de termoplástico e serviços de desumidificação.

Participante desde a 1ª edição da Plastech Brasil, a Supercor afirma que o perfil dos visitantes proporciona novos contatos com possibilidades de negócios. A empresa acredita que a Feira é uma oportunidade de fortalecer os laços com os clientes, sendo uma forma de potencializar os negócios e incrementar seu network.

SULMAX LANÇA NOVA LINHA DE PRODUTOS NA PLASTECH.

A Sulmax Comércio de Ferramentas e Componentes está localizada em Caxias do Sul – RS. A empresa, há sete anos no mercado, comercializa componentes e ferramentas para as matrizarias e ferramentarias no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Focada sempre no desenvolvimento de novas tecnologias, tem como meta principal a inovação, facilitando os processos de fabricação de moldes e matrizes para seus clientes.

Uma nova linha será lançada pela Sulmax, durante a Plastech Brasil 2011. Esta linha está direcionada a quem fabrica dispositivos. O objetivo da empresa é demonstrar todas as novidades do lançamento na Feira.

SHINI APRESENTA ACESSÓRIOS PARA LINHAS DE PRODUÇÃO DE TERMOPLÁSTICOS

A Shini Brasil Acessórios para Termoplásticos tem exclusividade na distribuição de produtos e serviços SHINI. Localizada em São Paulo – SP, disponibiliza, para ao mercado nacional, projetos de centrais de alimentação com atendimento em nível nacional. Estabelecida em 2006 no Brasil, a Shini do Brasil Periféricos Acessórios trouxe, com exclusividade, toda a linha Shini Tecnologia Plástica.

A empresa é fabricante de alimentadores, controladores de temperatura, desumidificadores, dosadores, esteiras, misturadores, moinhos, secadores, transportadores, válvula proporcional, robôs, manipuladores e reguladores de fluxo de água. Além disso, a empresa é consolidada como líder mundial em volume de produção de periféricos para injeção termoplástica. A Shini visa a garantia do maior ciclo de produtividade possível como parte indispensável à qualidade de seus produtos, passando por testes exaustivos de performance.

Com o objetivo de mostrar aos seus clientes a qualidade dos seus produtos, bem como sua extensa gama de produtos disponíveis para aquisição do mercado, a Shini irá expor na Plastech Brasil 2011.

Fonte: Plastech Brasil 2011 / Núcleo Comunicação e Marketing

PlastechBrasil 2011 contará com rodadas de negócios do Projeto Comprador do Export Plastic.

07/07/2011

A cidade de Caxias do Sul (RS) estará no centro das atenções de fabricantes e compradores de flexíveis durante o mês de agosto. A cidade recebe o 26º Projeto Comprador, a ser realizado durante a Plastech (15 a 19 de agosto), que contará com empresários do México, da Costa Rica, da Dinamarca e da Holanda.

Esta é a terceira vez que Programa participa do evento, a primeira com rodada de negócios. Nesta edição do Projeto Comprador, o Export Plastic espera receber associadas fabricantes de embalagens para alimentos, filmes estiráveis e encolhíveis, plásticos para agricultura e descartáveis diversos.

Leve a sua empresa para o Projeto Comprador da Plastech. Mais detalhes podem ser obtidos com a especialista em Desenvolvimento de Mercado – Embalagens Flexíveis, Cristina Sacramento, pelo email: cristina.sacramento@exportplastic.com.

Fonte: Boletim Export Plastic

Plastech Brasil 2011 espera contar com mais de 700 marcas nacionais e do exterior em exposição e um público visitante próximo a 25 mil pessoas

24/06/2011

A terceira edição acontece em Caxias do Sul – RS, um dos mais importantes polos nacionais do plástico

 A cada edição, a Plastech Brasil – Feira de Tecnologias para Termoplásticos e Termofixos, Moldes e Equipamentos – alcança força e reconhecimento dentro do segmento plástico. Prova disto é que o evento já vem despontando como uma das mais importantes feiras técnicas da América Latina.

Para 2011, espera-se dobrar o tamanho da feira em números de expositores, com um crescimento de 100%. O evento já conta com mais de 250 expositores, mesmo número da edição passada, e a expectativa é apresentar mais de 700 marcas nacionais e do exterior em exposição e um público visitante próximo a 25 mil pessoas.

Organizada e realizada pelo Simplás – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho -, conta com especial apoio do Sinplast/RS – Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul-, e do Simplavi – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos-, de Bento Gonçalves. A Plastech Brasil também tem o apoio das principais entidades representativas da cadeia petroquímica-plástica do país – Abiplast, Abief, Abmaco, Abimaq, Adirplast, Abimei, Siresp, INP e também da FIERGS, do Simecs, da CIC-Caxias e Prefeitura Municipal de Caxias do Sul.

A Plastech Brasil 2011 será realizada de 16 a 19 de agosto, no Complexo dos Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul – RS.

A Feira tem a participação de um público qualificado e direcionado para as novidades do mundo do plástico. É uma grande oportunidade de integrar a cadeia produtiva, com o objetivo de mostrar aos potenciais clientes e fornecedores o excelente nível tecnológico das empresas locais, nacionais e internacionais, pesquisas e aperfeiçoamento mercadológico. Além disso, o evento contribui para impulsionar os negócios, integrando tecnologia, conhecimento e proporcionando novos relacionamentos entre as partes que compõem o setor plástico.

 Onde a feira acontece   

 Caxias do Sul é a cidade que sedia a Plastech Brasil. É uma das mais prósperas cidades do país, localizada na região de maior crescimento socioeconômico do Rio Grande do Sul. Caracterizada pela força da indústria, a cidade é considerada o segundo pólo metal-mecânico do Brasil, atraindo investimentos de diversos países. Abriga um dos parques industriais mais diversificados da América Latina, distribuídos num universo superior a 32 mil empresas de grande, médio e pequeno porte.

Além disso, o eixo Porto Alegre – Caxias do Sul concentra a grande maioria dos setores ligados à exportação do Estado. O comércio entre Caxias do Sul e o restante do mundo é também um importante fator de sustentação e crescimento da economia local, sendo que as exportações caxienses são concentradas no complexo metal-mecânico e apresentam crescimento superior às importações.

A cidade tem o terceiro PIB do Estado em um dos 50 PIBS do país. Uma ampla rede hoteleira dá suporte ao turismo e ao crescimento empresarial e na região. São muitas as opções, fazendo de Caxias do Sul um ótimo local para aliar bons negócios e lazer.

O empreendedorismo também se destaca no segmento plástico, com a constante instalação de novas indústrias. A Serra Gaúcha se destaca em nível nacional, processando mais de 450 mil toneladas/ano. Possui mais de 450  empresas de transformação e é considerada a maior consumidora de resinas plásticas do Rio Grande do Sul, contando com um universo de máquinas e equipamentos utilizados que ultrapassa 4 mil unidades.

 Parque de Eventos

            A Plastech Brasil acontece no Complexo da Festa da Uva – Parque Mário Bernardino Ramos -, um dos maiores e mais completos espaços para eventos do Brasil, com 367.142 m² de área total disponíveis. O Parque está instalado em local privilegiado, com acesso facilitado, cercado por uma ampla área verde em uma região elevada, oferecendo ma belíssima vista panorâmica da cidade.

            A Plastech Brasil 2011 contará com aproximadamente 10 mil m² de área de exposição de estantes, ocupando, na totalidade, o Centro de Eventos e o Pavilhão 1.

 Setores em exposição:

– Matérias-primas e produtos básicos

– Máquinas, equipamentos e acessórios

– Moldes e ferramentas

– Transformadores de plástico

– Instrumentação, controle e automação

– Serviços e projetos técnicos

– Publicações técnicas

– Entidades e instituições do país e exterior

Fonte:  Assessoria de Imprensa Plastech