Posts Tagged ‘Plastech Brasil’

Com capacidade ampliada, Travi Plásticos vai novamente à Plastech Brasil

06/07/2015

Travi_PlasticosO destaque mais recente da empresa corresponde a uma nova injetora Haitian, com  força de fechamento de 1200 toneladas, adquirida e instalada recentemente. A Travi é especializada na fabricação de peças técnicas em plásticos de engenharia e alto desempenho. Desde março, a empresa opera com capacidade fabril ampliada.

“Fundada em 1972 a empresa, desenvolveu processos e produtos para atender com excelência o mercado nacional e internacional, agregando assim valor tecnológico aos produtos de seus clientes”, comenta a analista de negócios e mercados Marlei Nunes.

A empresa disponibiliza ao mercado a tecnologia em processos como injeção, extrusão, fundição, sinterização, usinagem e matrizaria, para as mais diversas diversas matérias-primas, como nylon, poliacetal, poliuretano, polietileno de alto e ultra alto peso molecular (UHMW), policarbonato, PEEK, PPSU, PVDF, polipropileno, entre outros.

“A Travi Plásticos participou de todas as edições da Plastech, é uma excelente oportunidade de apresentar a linha de produtos e seviços ao seleto público visitante da feira”, afirma Marlei Nunes.

Fonte: Plastech Brasil

Curta nossa página no

Plastech Brasil realiza curso para capacitação de expositores

29/05/2015

Stand na feira realizada pelo Simplás, em Caxias do Sul (RS), dá direito a vaga gratuita no curso

Expositores da Plastech Brasil terão acesso gratuito e prioridade de inscrição no curso de capacitação oferecido pela organização da feira, que ocorrerá nos dias 17 e 18 de junho, na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul (RS). As primeiras 20 vagas estão abertas sem qualquer custo adicional aos detentores de stand, desde a última quinta-feira (21). As aulas serão ministradas pela coordenadora executiva da Plastech Brasil, Célia Marin, das 18h30 às 22h. O benefício é mais um diferencial oferecido aos participantes do evento realizado pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás).

Ao público em geral, o investimento é de R$ 150 por vaga, mediante disponibilidade após as matrículas de expositores. Porém, caso haja excedente de interessados, novas turmas serão abertas nos próximos dias. Mais informações e inscrições,  pelo email  vanessa@plastechbrasil.com.br ou telefone (54) 3228.1251.

“O curso estará aberto a qualquer expositor, independentemente do tamanho da empresa. Mas acreditamos que será especialmente importante para aqueles que estão expondo pela primeira vez ou que pretendem expor no futuro. Sobretudo, para empresas de micro, pequeno e médio porte”, revela a coordenadora executiva da Plastech Brasil, Célia Marin.

As aulas abordarão desde o planejamento para a participação em feiras até trâmites legais, seleção de fornecedores, finanças, recursos humanos e de infraestrutura, objetivos, estratégias e como potencializar o melhor aproveitamento possível. A carga letiva será de oito horas.

“Trata-se de uma ferramenta para acentuar e acelerar o retorno do investimento em feiras. E naturalmente, se aplicará a qualquer feira, não apenas a nossa. Sabemos como o tempo é curto e o quanto todos precisam alcançar resultados rápidos. Então, queremos oferecer todo o possível para o empreendedor voltar para casa satisfeito depois de participar de uma exposição. Neste sentido, a experiência e o relacionamento que construímos em tantos eventos é um grande aliado”, acrescenta Célia.

A Plastech Brasil – Feira do plástico, da borracha, dos compósitos e da reciclagem é fealizada pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) em Caxias do Sul (RS) e expõe as principais tendências e inovações nos segmentos automotivo, de transformados plásticos, matérias-primas e produtos básicos, máquinas, equipamentos e acessórios, moldes e ferramentas, instrumentos, controle e automação, instituições de ensino técnico e superior, serviços, publicações e projetos técnicos, entidades da sociedade civil e representações de governo. Em 2015, ocupará os Parque de Eventos da Festa Nacional da Uva, de 25 a 28 de agosto.

Fonte: Plastech Brasil

Curta nossa página no

Recicla Plastech Brasil entrega 5,7 mil banquinhos de matéria reciclada a Secretaria de Educação de Caxias do Sul

06/11/2013

Entrega de artefatos destinados a crianças da rede pública municipal dá início a etapa de continuidade de projeto ambiental da Plastech Brasil

Plastech_entrega-banquinhosOs 5,7 mil banquinhos de matéria-prima plástica coletada e reaproveitada pelo projeto Recicla Plastech Brasil, na usina de reciclagem que operou em plena Plastech Brasil 2013, em agosto, nos Pavilhões da Festa da Uva, já estão oficialmente de posse do município de Caxias do Sul. A entrega do lote completo de assentos destinados aos alunos da rede pública municipal de educação infantil foi realizada na manhã desta quarta-feira (6), no almoxarifado da Secretaria Municipal de Educação de Caxias do Sul.

Com a doação dos banquinhos confeccionados a partir do reaproveitamento de material descartado, o programa Recicla Plastech Brasil dá início à etapa de continuidade das ações sustentáveis previstas desde a realização da Plastech Brasil 2013, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SMED) de Caxias do Sul. Diante de manifestação favorável à proposta, escolas de Farroupilha e Flores da Cunha também serão contempladas com 500 banquinhos cada.

“Trabalhar com educação é trabalhar com o futuro e nos dá uma grande satisfação. Este banquinho é um símbolo da possibilidade de reutilização de materiais. Caxias do Sul é uma cidade pioneira no Brasil, à frente de muitos países neste sentido. É só primeiro passo. Ainda vamos crescer muito”, comenta o presidente da Plastech Brasil, Orlando Marin.

Iniciativa inédita no Sul do país, o projeto Recicla Plastech Brasil leva conceitos de descarte correto e reaproveitamento de resíduos para além da feira técnica realizada pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás). O programa reaproveitou boa parte dos resíduos produzidos por expositores, visitantes e fornecedores da Plastech Brasil 2013, transformando-os em matéria-prima para a confecção de 5,7 mil banquinhos plásticos.

Com o processo, a própria Plastech Brasil se tornou parcialmente sustentável. E os alunos de aproximadamente 30 escolas de educação infantil rede pública municipal de Caxias do Sul, além de outros mil alunos entre Flores da Cunha e Farroupilha, ganharão assentos novos, ampliando o alcance da iniciativa para muito além dos limites do Parque da Festa da Uva, onde foi montada a usina de reciclagem do programa.

“Serão desenvolvidas diversas ações para conscientizar as crianças quanto às formas corretas de descarte de resíduos, de modo a permitir o maior e melhor aproveitamento e gerar o menor impacto possível no meio ambiente. É sabido que as crianças são grandes disseminadoras de novas ideias e boas práticas em casa. E é isso que queremos: que elas multipliquem com as famílias os conceitos de vida sustentável que serão trabalhados pelo Recicla Plastech Brasil, lembrando que o plástico é 100% reciclável”, explica a coordenadora do projeto, Célia Marin.

O Recicla Plastech Brasil tem patrocínios de Braskem, Innova, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Universidade de Caxias do Sul (UCS) e Caixa.

Associações de reciclagem da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca) fizeram a triagem dos resíduos. Dentre as empresas parceiras, a Seibt entrou com uma extrusora de reciclagem e esteira, enquanto a Meggaplástico fez a injeção, em molde da Plastlar. A aplicação de película por robótica ficou a cargo da Star Seiki. O fornecimento de água gelada para os processos foi da Qualiterme. A Ineal providenciou o alimentador para o silo de secagem e armazenagem. Instituto Sócio-Ambiental dos Plásticos (Plastivida) e UCS apresentaram todo ciclo do plástico e produtos originados a partir da reciclagem.

O Recicla Plastech Brasil conta com os apoios da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), do Instituto Nacional do Plástico (INP), do Instituto do PVC, do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Rio Grande do Sul (Sinplast) e do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos (Simplavi).

Sobre a Plastech Brasil : A Plastech Brasil é uma das principais feiras setoriais do país organizada por um sindicato de classe. Em 2015, a quinta edição do evento bienal realizado pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) ocupará os Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul, de 25 a 28 de julho. Os segmentos expostos na Platech Brasil incluem matérias-primas e produtos básicos, máquinas, equipamentos e acessórios, moldes e ferramentas, instrumentos, controle e automação, transformadores de plástico, serviços e projetos técnicos, publicações técnicas, entidades e instituições.

Fonte: Simplas / Plastech Brasil

Foto: Pauline Gazola

Curta nossa página no

Plastech Brasil 2013 confirma expectativa de geração de negócios e lançamento de tendências

02/09/2013

Desempenho de mercado e perspectiva de inovações em sustentabilidade motivam interesse de retorno em 2015

plastechbrasil_foto_1Os números oficiais serão divulgados nos próximos dias, tão logo se conclua a tabulação de uma extensa pesquisa efetuada pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) com os participantes da Plastech Brasil 2013 – com o objetivo, principalmente, de auferir perspectivas. Contudo, ao final de quatro dias da quarta edição do evento, dois indicativos já se tornaram possíveis de detecção entre alguns dos cerca de 250 expositores: satisfação com os negócios gerados e desejo de voltar em 2015.

É o caso da paulista H3 Polímeros, que fez sucesso com a idéia de reaproveitar meias-calças descartadas para produzir novas resinas. Foi a primeira participação na Plastech Brasil e já há a ideia de se retornar daqui a dois anos.

“Esperamos que nos próximos seis meses as vendas resultantes desta feira superem os R$ 2,5 milhões só em Caxias. Nosso objetivo era apresentar o novo conceito de poliamida 6 e 66 no nosso foco – os setores moveleiro e automobilístico – o que foi atendido”, avalia Eduardo Korkes, da área comercial. Ele calcula em torno de 60 contatos mantidos durante a feira. A H3 Polímeros tem sede em Bom Jesus dos Perdões (SP).

A Cristal Master é um exemplo da rapidez de resultados em tratativas mantidas durante a feira, as quais, pelas dimensões que adquirem, normalmente levariam meses para se concretizar. O consultor de negócios, Evandro Venceslau, encontrou uma série de possibilidades de contatos e enxergou na feira um expressivo caráter regional. A empresa de Joinville (SC), que trabalha com Masterbach, Aditivos, Tingimentos Técnicos e Compostos, executou a primeira venda de um de seus produtos na feira. “Fechamos projetos significativos na linha de bactericidas. Fechamos o primeiro negócio de um antimicrobiano de zinco aqui na feira” aponta.

Empresas locais também comemoram os contatos estabelecidos, mesmo que, para muitas, os negócios só se concretizem no período posterior à feira. O diretor da JR Oliveira, Gelson de Oliveira, afirma que especialmente na quarta (28) e quinta-feira (29), a movimentação foi grande e houve contato com clientes em potencial, especialmente da área automobilística e de eletrodomésticos. A empresa trabalha no ramo de fabricação de moldes e injeção de plásticos.

Mesmo quem tinha ideia de apenas fazer contatos na feira conseguiu faturar. Gerente de vendas da Qualiterme Equipamentos de Refrigeração, de Novo Hamburgo, Neimar Holz conta que foram negociadas quatro máquinas de resfriamento de água. Média de uma para cada dia de feira.

“Feira é para se fazer contatos, mas, mesmo assim, tivemos vendas. A visitação nos dois últimos dias foi muito boa”, avalia Holz.

Público bastante interessado e ansioso para sanar dúvidas – foi a impressão que ficou para os expositores da Polimold. No estande da empresa de São Bernardo do Campo (SP), além de se manter contatos com clientes, foi possível abrir novos relacionamentos. “Nossa primeira participação foi até melhor do que pensávamos”, avalia o representante comercial da Polimold no Rio Grande do Sul, Marcelo Tomazoni.

Até para quem tinha pouca experiência em feiras, a avaliação é positiva. Caso da Microjet, cujos expositores esperam retornar daqui a dois anos. “Saímos muito satisfeitos. Foi uma feira bem focada e até vendemos uma máquina durante o próprio evento”, afirma o expositor Alexandre Dal Colletto.

“A Plastech Brasil é hoje um vetor de negócios e inovação”

Na avaliação do presidente da Plastech Brasil, Orlando Marin, o desempenho da feira organizada pelo Simplás pode ser considerado exitoso desde a origem, quando superou um quadro de cancelamentos no mercado.

“Fizemos um evento bem organizado, com inovações, com tecnologia, um evento limpo. Com o Recicla Plastech Brasil, reaproveitamos o plástico descartado durante a montagem e a própria feira. Chegamos a 40% de novos expositores, do nosso total de 250. Trouxemos mais de 400 marcas. Tivemos dois módulos de rodadas de negócios: um para micro e pequenos empresários, outro com compradores de Estados Unidos, Chile e Colômbia. Aos poucos, as pessoas vão se convencendo de que a Plastech Brasil é uma feira em que não se pode deixar de expor”.

Um depoimento significativo partiu do consultor João Luiz Zuñeda, da emprea MaxiQuim, que estuda e desenvolve projetos para a cadeia plástica, petroquímica e de borracha:

“A Plastech Brasil é um vetor de negócios e tendências cada vez mais importante para o Rio Grande do Sul e o Brasil. Aqui se está falando em reciclagem energética, em competitividade, está se propondo um debate totalmente novo, com olhar de negócios. A Plastech Brasil está levando a público uma discussão que ainda nem está clara no restante do país. Está ultrapassando o mercado”.

Presidente da feira, Orlando Marin apontou possíveis tendências de tecnologias, processos e ideias, cujo surgimento o mundo deve testemunhar muito em breve:

“O plástico, a química e a petroquímica provocarão uma revolução no uso de materiais – os mais diversos. Há coisas fantásticas sendo testadas no mundo, como novos compósitos. Carros feitos quase totalmente de plástico, que chegam a ficar 700 quilos mais leves, o que significa que se tornarão mais econômicos e menos poluentes. Temos blocos de motores sendo desenvolvidos com resinas sintéticas…”.

Em uma última análise, Marin deu pistas da linha de pensamento que deve pautar realizadores, expositores e visitantes da quinta edição da Plastech Brasil, em 2015:

“O que era novidade há 15 ou 20 anos, hoje é comum. Só que não vamos esperar mais 20 anos para criar outra novidade. As fontes de recursos do planeta estão em vias de esgotamento. Temos de nos preocupar muito com isso”.

Sobre a Plastech Brasil:  A Plastech Brasil é uma das principais feiras setoriais do país organizada por um sindicato de classe. Em 2013, a quarta edição do evento bienal realizado pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) ocupa os Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul, de 27 a 30 de agosto, das 14h às 21h.

Ao todo, são mais de 400 marcas em exposição e 25 mil visitantes esperados na feira de Tecnologias para Termoplásticos e Termofixos, Moldes e Equipamentos. Os segmentos expostos na Platech Brasil incluem matérias-primas e produtos básicos, máquinas, equipamentos e acessórios, moldes e ferramentas, instrumentos, controle e automação, transformadores de plástico, serviços e projetos técnicos, publicações técnicas, entidades e instituições.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plastech Brasil (créditos da foto: Pauline Gazola)

Curta nossa página no

Comitiva de investidores do Canadá vem à Plastech Brasil 2013

30/08/2013

banner_plastech_460_60Representantes da província de Manitoba são esperados na sexta-feira (30)

O Canadá quer ver o que é que a indústria da transformação da Serra Gaúcha tem a oferecer. A Plastech Brasil 2013 aguarda para sexta-feira (30) a visita de uma comitiva da província de Manitoba, nos Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul (RS). O grupo é chefiado pelo Ministro do Comércio e do Investimento de Manitoba, Peter Bjornson. O plástico responde por um dos principais segmentos industriais da região.

A delegação ainda conta com o diretor de Manitoba Comércio e Investimento, Alfred Durack, o representante de Manitoba Comércio e Investimento, Ray Hoemsen, o representante do escritório de Manitoba em São Paulo, James Mohr Bell, o cônsul honorário do Canadá em Porto Alegre, Eric Dorion, e o diretor do Escritório do Comércio do Canadá em Porto Alegre, Paulo Orlandi.

Manitoba é província do Canadá desde 1870 e atualmente tem população estimada em 1,2 milhão de habitantes. A capital é Winnipeg e os principais itens de importação são máquinas e peças, equipamentos automotivos e de transporte, produtos químicos, equipamentos elétricos e eletrônicos, produtos impressos, minerais e mobiliário. Nas exportações, destaque para produtos agrícolas, metais, minerais, alimentos processados, equipamentos automotivos e de transporte, máquinas, energia elétrica, produtos farmacêuticos, químicos, plásticos e papel.

Entre as vantagens estratégicas, alinham-se taxas hidrelétricas entre as mais baixas da América do Norte, porta de entrada de transportes, fuso horário central, força de trabalho multicultural qualificada, diversificada e estável.

Sobre a Plastech Brasil: A Plastech Brasil é uma das principais feiras setoriais do país organizada por um sindicato de classe. Em 2013, a quarta edição do evento bienal realizado pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) ocupa os Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul, de 27 a 30 de agosto, das 14h às 21h. Ao todo, são mais de 400 marcas em exposição e 25 mil visitantes esperados na feira de Tecnologias para Termoplásticos e Termofixos, Moldes e Equipamentos. Os segmentos expostos na Platech Brasil incluem matérias-primas e produtos básicos, máquinas, equipamentos e acessórios, moldes e ferramentas, instrumentos, controle e automação, transformadores de plástico, serviços e projetos técnicos, publicações técnicas, entidades e instituições.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plastech Brasil

Curta nossa página no

Expositores otimistas no início da Plastech Brasil

29/08/2013

Movimentação do primeiro dia empolgou GEFCO e Deb´Maq DN

Plastech_DebmaqNo embalo da neve, ou apesar dela, o primeiro dia de Plastech Brasil 2013 rendeu negociações acima do esperado, segundo os organizadores. O resultado inclusive surpreendeu expositores pelo potencial da arrancada. Para os próximos dias, com a tendência de aumento de público, a expectativa é de ainda mais contatos e negociações.

Na GEFCO, empresa de logística industrial, somente na terça-feira (27), foram 15 reuniões marcadas. Destas, apenas duas já eram clientes, as demais, novidade, comenta o diretor executivo da empresa parceira comercial da GEFCO, a Arquia, Gustavo Bazzano.

A empresa, com matriz no Rio de Janeiro, opera como parceira da cadeia logística dos clientes, planejando estratégias personalizadas e orientando processos organizacionais e produtivos. Aumento de produtividade, otimização de distribuição dos produtos, melhoria do nível do serviço, redução do custo de logística, medição do desempenho da cadeia, melhoria do desempenho e aumento da lucratividade são alguns dos resultados prometidos pela empresa. “Queremos fortalecer nossas operações no Rio Grande do Sul, oferecer serviço para a indústria gaúcha. A abertura foi muito boa e a tendência é melhorar”, acredita Bazzano.

Na Deb’Maq DN a reação foi parecida. Com sede em Caxias do Sul, a Deb’Maq DN oferece linhas de máquinas, ferramentas de corte, máquinas de usinagem. Alguns modelos estão expostos no estande da empresa na Plastech Brasil. “Foi uma surpresa. O público estava bastante interessado. Comparado com o primeiro dia de outras feiras, foi excelente. Tivemos seis consultas de máquinas” argumenta o gerente de vendas, Jorge Kaczala.

Sobre a Plastech Brasil: A Plastech Brasil é uma das principais feiras setoriais do país organizada por um sindicato de classe. Em 2013, a quarta edição do evento bienal realizado pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) ocupa os Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul, de 27 a 30 de agosto, das 14h às 21h.

Ao todo, são mais de 400 marcas em exposição e 25 mil visitantes esperados na feira de Tecnologias para Termoplásticos e Termofixos, Moldes e Equipamentos. Os segmentos expostos na Plastech Brasil incluem matérias-primas e produtos básicos, máquinas, equipamentos e acessórios, moldes e ferramentas, instrumentos, controle e automação, transformadores de plástico, serviços e projetos técnicos, publicações técnicas, entidades e instituições.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plastech Brasil

Curta nossa página no

Projeção de quase R$ 400 milhões em investimentos na indústria de transformação movimenta Plastech Brasil 2013

26/08/2013

banner_plastech_460_60

De 27 a 30 de agosto, feira de Tecnologias para Termoplásticos e Termofixos, Moldes e Equipamentos ocupa Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul. Usina de reciclagem operando na própria exposição é uma das grandes atrações

Uma das principais feiras setoriais do país organizada por um sindicato, a Plastech Brasil chega a 2013 com um impulso de fôlego do mercado: a expectativa de investimentos de quase R$ 400 milhões em máquinas e equipamentos pela indústria da transformação do Rio Grande do Sul, só neste ano. A quarta edição do evento realizado pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) ocupa os Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul, de terça (27) a sexta-feira (30), das 14h às 21h.

Ao todo, são mais de 400 marcas em exposição e 25 mil visitantes esperados na feira de Tecnologias para Termoplásticos e Termofixos, Moldes e Equipamentos. Os segmentos expostos incluem matérias-primas e produtos básicos, máquinas, equipamentos e acessórios, moldes e ferramentas, instrumentos, controle e automação, transformadores de plástico, serviços e projetos técnicos, publicações técnicas, entidades e instituições.

Para 2013, estima-se que aproximadamente R$ 370 milhões sejam investidos pelo segmento plástico do Rio Grande do Sul em novas máquinas e equipamentos, conforme levantamento dos sindicatos locais junto a associados. Considerando-se o total de 481 empresas da Serra Gaúcha, é possível projetar um aporte de mais de R$ 170 milhões só na região sede da Plastech Brasil, que concentra mais de 40% de todo plástico transformado no estado e gera mais de 13 mil empregos diretos, utilizando mais de 4 mil unidades de máquinas e equipamentos.

“Num momento de tantas incertezas no mercado, tivemos a felicidade de ver consolidada uma feira que desde sua idealização, há mais de meia década, é organizada diretamente pelos próprios empresários que vivem o dia a dia do segmento plástico. O Simplás sempre esteve preocupado em proporcionar investimentos minimizados para a locação de espaços, serviços diferenciados e, principalmente, a oportunidade para geração de negócios. Independentemente de tamanho e de onde estão localizadas as empresas expositoras, seja no Brasil ou Exterior”, comenta o presidente da Plastech Brasil e diretor do Simplás, Orlando Marin.

O Rio Grande do Sul, onde ocorre o evento, é o detentor do segundo lugar no ranking nacional da indústria da transformação, com 1.316 empresas, o equivalente a 11,3% da capacidade instalada em todo o Brasil. É o terceiro na geração de empregos, com 30.595 trabalhadores, correspondendo a 8,8% dos contratados do país – os dados são do perfil 2012 da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast).

Marin destaca que o BNDES sinaliza com até R$ 100 bilhões em crédito para compra de máquinas e equipamentos em 2013. No ano passado o valor não chegou a R$ 45 bilhões. Só de janeiro a maio deste ano, as liberações para a linha Finame já cresceram mais de 50%.

Entre as empresas que responderam a uma pesquisa inédita do Simplás, ainda no início do ano, 96% não cogitam qualquer possibilidade de redução e 51% delas projetam crescimento médio de 4,74% em 2013. “Tem outro dado muito importante aí: 93% das empresas trabalham com maquinário nacional. Isso é investimento que alimenta a nossa própria indústria”, observa Marin.

Recicla Plastech Brasil, Espaço Happy Business e oportunidades em nível internacional concentram expectativa

Em 2013, a Plastech Brasil receberá a única edição das rodadas de negócios internacionais do Projeto Comprador realizado pelo programa Think Plastic Brazil fora de São Paulo. Com apoio da Agência Brasileira de Promoção das Exportações (Apex-Brasil), cinco compradores internacionais com foco em embalagens serão aproximados de empreendedores brasileiros.

Para o mercado interno está prevista a ampliação das rodadas de negócio promovidas pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

“A expectativa de geração de negócios chega a uma média de aproximadamente R$ 4 mil por m² locado, a partir de um levantamento realizado com os participantes da feira em 2011. Se levarmos em conta que a Plastech Brasil 2013 trabalha com previsão de crescimento, podemos concluir que a vitrine é interessante para o expositor”, avalia o diretor executivo do Simplás, Zeca Martins.

Os organizadores, contudo, decidiram ir ainda além em 2013. Cientes de que muitos dos participantes desejam aproveitar todo período disponível em Caxias do Sul para gerar novos contratos, criaram o Happy Business. Um espaço exclusivo, de maior conforto, com opções de alimentação, vinho da Serra Gaúcha e música ambiente. Para estreitar relações e fechar negócios após o horário de encerramento da feira, sem sair do pavilhão de exposições.

Uma novidade em particular merece carinho especial dos organizadores. O Recicla Plastech Brasil propõe a conscientização ambiental e de uso racional da matéria plástica desde os primeiros anos de educação e erguerá uma usina de reciclagem em pleno pavilhão de exposições, num estande de 220m2. O objetivo é traduzir ao público em geral o processo de reciclagem dos diversos tipos de plástico e o que pode ser produzido a partir da utilização de resinas recicladas.

“Atualmente, o grande volume de lixo do mundo é produzido pela própria sociedade. A indústria, de sua parte, reaproveita tudo o que pode, afinal, desperdício é sinônimo de prejuízo. Hoje, o que requer uma mudança de comportamento é a produção e descarte de lixo doméstico”, sublinha o presidente da Plastech Brasil e diretor do Simplás, Orlando Marin.

Coordenadora da Plastech Brasil e uma das idealizadoras da iniciativa inédita no sul do Brasil, Célia Marin enfatiza o caráter extensivo do Recicla Plastech Brasil, que terá ações de continuidade além da feira, no sistema público de ensino.

“Estaremos divulgando o conceito de sustentabilidade, mostrando que os impactos ambientais e sociais podem ser minimizados quando se trabalha de forma responsável, engajando as pessoas e o meio ambiente. Durante a feira, serão produzidos 5,7 mil banquinhos com matéria-prima totalmente reciclada, que posteriormente serão doados a 30 escolas infantis da rede pública municipal de Caxias do Sul”, revela.

A Plastech Brasil conta com os apoios de Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Estado do Rio Grande do Sul (Sinplast), Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos (Simplavi), Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis (Abief), Associação Brasileira da Indústria de Ferramentais (Abinfer), Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (Almaco), Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Associação Brasileira dos Distribuidores de Resinas e Bobinas Plásticas de BOPP e BOPET (Adirplast), Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos (Abimei), Sindicato das Indústrias de Resinas Plásticas (Siresp), Instituto Nacional do Plástico (INP), Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Sistema Fiergs), Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul, Prefeitura Municipal de Caxias do Sul e Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plastech Brasil

Curta nossa página no

Polimold vê na Plastech Brasil oportunidade para atrair negócios na região Sul

26/08/2013

Polimold_logoMaior fabricante de porta moldes e sistemas de câmara quente da América Latina, a Polimold, com sede em Bernardo do Campo (SP), exporta para diversos países da Europa, Ásia, América do Sul e ainda tem participação no mercado dos Estados Unidos e México. Além da matriz, que conta com aproximadamente 400 colaboradores, a Polimold ainda possui outras quatro unidades fabris em São Bernardo e exibe mais de 35 anos de experiência.

Esta é a primeira vez que a empresa participa da Plastech Brasil e a expectativa é de grande participação de ferramentarias da região. De acordo com a diretora de marketing da Polimold, Poliana Baldim Lopes, a feira é uma grande oportunidade de confraternizar com os clientes, já que, muitas vezes, os contatos feitos no dia a dia são muito objetivos. Além disso, obviamente, a Plastech Brasil é vista como chance de atrair oportunidades de negócios de maneira mais descontraída.

“Sem dúvida a grande vantagem da Plastech Brasl é demonstrar a força de nosso mercado de moldes no Brasil, especialmente na região Sul, grande concentração de ferramentarias e Pólos industriais consumidores de nossos produtos”, acrescenta Poliana.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plastech Brasil

Curta nossa página no

Recicla Plastech Brasil terá stand com mais de 200m2 em Caxias do Sul

20/08/2013

Projeto demonstrará logística reversa em plena feira e promoverá ações na rede pública de ensino. Plastech ocorre em Caxias do Sul de 27 a 30 de agosto.

Recicla_PlastechO Recicla Plastech Brasil, projeto de educação sócio ambiental exclusivo no sul do país, instalado em 220m² na Plastech Brasil 2013 e com ações de continuidade previstas além do evento, contará com área três vezes superior à do similar realizado na maior feira do segmento plástico na América Latina, que teve 70m2.

“Na verdade, o alcance do Recicla Plastech Brasil vai ainda além. Haverá uma verdadeira usina de reciclagem em operação durante a feira, no próprio pavilhão de exposições e posteriormente, estenderemos a ação de sustentabilidade para a rede pública municipal da cidade. Vamos trabalhar a conscientização das crianças para provocar uma mudança de comportamento dentro de casa”, explica a coordenadora do projeto Célia Marin.

Como vai funcionar: o plástico reaproveitado a partir do descarte de materiais da própria Plastech Brasil será transformado em 5,7 mil bancos plásticos que serão doados a escolas de educação infantil da rede pública municipal de Caxias do Sul. Até a robótica será demonstrada, pois os banquinhos já sairão com estamparia pronta. Com o processo, a feira se tornará parcialmente sustentável.

“Uma das informações a serem trabalhadas, por exemplo, é o fato de que 100% do plástico é passível de reciclagem. Basta separar adequadamente”, observa Célia.

As petroquímicas Braskem e Innova e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) já se engajaram com patrocínios na iniciativa.

O Recicla já contabiliza o apoio da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), do Instituto Nacional do Plástico (INP), do Instituto do PVC, do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Rio Grande do Sul (Sinplast), do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos (Simplavi) e da Universidade de Caxias do Sul (UCS).

O estande de 220m2, que funcionará como uma verdadeira usina de reciclagem, tem a parceria do Instituto Sócio-Ambiental dos Plásticos (Plastivida), da Prefeitura de Caxias do Sul, da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca) e das empresas Meggaplastico (Grupo Megga), e Seibt – Soluções para a indústria do plástico.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plastech Brasil

Curta nossa página no

Wittmann do Brasil estréia na Plastech Brasil com expectativa de 20% de crescimento

20/08/2013

Wittman_PlastechA Wittmann do Brasil, localizada em Campinas (SP), é filial comercial do Grupo Wittmann-Battenfeld, sediado em Viena, na Áustria. Contando com 10 colaboradores diretos e uma rede de representantes e assistência técnica em diversos estados brasileiros, a empresa estreia na Plastech Brasil com projeção de avanço em 2013.

Segundo o diretor Reinaldo Militto, a expectativa de crescimento em 2013, é de 20% em relação ao ano de 2012 e seus investimentos estão focados na expansão do mercado. Os principais produtos são: robôs, alimentadores, termorreguladores, dosadores volumétricos e gravimétricos, desumidificadores, medidores de fluxo e projetos de sistemas de alimentação, orientados ao segmento de transformação de plásticos.

“A Wittmann do Brasil está participando pela primeira vez da Plastech, pois acredita que a feira aproximará seus produtos do seu público-alvo, fortalecendo um contato direto com clientes, reforçando a marca no Rio Grande do Sul e  permitindo-lhe maior participação no mercado gaúcho”, avalia Militto.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plastech Brasil

Curta nossa página no

Refrisat expõe na Plastech Brasil visando ampliar participação no mercado do Sul do país

20/08/2013

Refrisat_PlastechCom representação em todo o Brasil e América Latina, a Refrisat estreia na Plastech Brasil 2013 com o objetivo de ampliar a participação no mercado do plástico da região Sul. Com cerca de 150 funcionários, a empresa de Guarulhos (SP) trabalha os segmentos de usinagem, hospitalar e – tradicionalmente, o principal entre todos – o plástico.

Em 2013, ano em que a expectativa de crescimento da empresa é de 5%, a Refrisat  segue com investimentos principalmente em assistência técnica. De acordo com a diretora de marketing da Refrisat, Jaqueline Pivato, devido a esse aporte de recursos o nível de satisfação dos clientes aumentou de 80% para 95% de 2011 para 2012.

A diretora ainda afirma que tem por objetivo atingir o marcado plástico do Sul, visto que a Plastech Brasil é uma das feiras mais relevantes da região. “Esperamos conseguir mais contatos de empresas que ainda não conhecem a nossa marca ou ainda não sabem que precisam de nossos produtos, e também queremos remarcar a nossa presença no mercado”, revela Jaqueline.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plastech Brasil 2013

Curta nossa página no

Miotto traz expectativa de crescimento de 40% para a Plastech Brasil 2013

20/08/2013

Projeção de crescimento de 40% no ano e planos de investimentos na faixa dos R$ 5 milhões. É com estas expectativas que a Indústria de Máquinas Miotto desembarcará na Plastech Brasil 2013. A empresa com sede em São Bernardo do Campo e 98 colaboradores pode ser considerada um exemplo de avaliação positiva dos resultados auferidos na feira. Em 2013, vai para a quarta participação, completando presença em todas as edições.

“Queremos prestigiar os clientes que já temos e fazer novos, mostrando nossos produtos para avaliação técnica e comercial, além de rever os amigos da Plastech Brasil e do Simplás. Há muitas oportunidades que surgem durante o evento”, comenta o diretor Enrico Miotto.

A empresa projeta incremento nas vendas de extrusoras e periféricos para extrusão de tubos, perfis rígido e flexível, revestimento de fios e cabos elétricos, granulação de PVC rígido e flexível e reciclados.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plastech Brasil

Curta nossa página no

Romi exibe nova máquina para injeção de PVC na Plastech 2013

20/08/2013

Empresa mostra seu mais recente lançamento na feira mais importante da região Sul do Brasil

Máquinas de alta performance desenvolvidas para atender às mais diversas necessidades dos clientes serão exibidas pela Indústrias Romi S.A. durante a Plastech 2013, a mais importante feira do setor de plásticos da Região Sul.

Líder brasileira no setor de máquinas-ferramenta e máquinas para plásticos, além de importante produtora de fundidos e usinados, a Romi levará à feira sua mais nova linha de máquinas para injeção de conexões em PVC. O destaque da nova linha é a injetora ROMI EN 380 PVC, destinada ao mercado da construção civil, com aplicações em PVC rígido.

A Romi também vai expor em seu estande a sopradora ROMI P, máquina que utiliza recurso hidráulico de alta performance, produzindo frascos em geral. O equipamento permite alta eficiência e produtividade na fabricação de embalagens de até 5 litros.

Para William dos Reis, diretor da Unidade de Negócios de Máquinas para Plástico da Romi, a participação na Plastech é uma oportunidade de a empresa demonstrar seus lançamentos para o público da desenvolvida Região Sul. “Investimos em um equipamento voltado para a injeção de PVC, pois essa é uma demanda que ouvimos dos nossos clientes e se encaixa no atual momento da construção civil brasileira.”

Com um dos maiores estandes da feira, localizado na rua S/O, a Romi põe à disposição de todos os clientes produtos de alta tecnologia, qualidade e confiabilidade. Para que os clientes entendam bem o funcionamento dos equipamentos, a equipe de vendas dará orientação técnica sobre a melhor aplicação de máquinas para plástico. Os clientes poderão contar com a opção do Finame, financiamento disponível para empresas brasileiras, com taxa de juros 0,29% a.m.

A Plastech Brasil 2013 estará aberta entre os dias 27 e 30 de agosto, no Parque Mário Bernardino Ramos (local dos Eventos Festa da Uva), em Caxias do Sul. Realizada a cada dois anos, a feira terá nesta edição mais de 250 expositores. Os organizadores esperam mais de 22 mil visitantes.

Fonte: Romi

Curta nossa página no

Cromex apresentará sua gama de produtos e serviços para a transformação de plásticos na Plastech 2013

14/08/2013

A empresa irá expor desde os masterbatches pretos e brancos, até as especialidades voltadas ao plástico de engenharia, passando pela linha sustentável.

A Cromex, líder no mercado brasileiro de masterbatches de cores e aditivos para plásticos e distribuição de resinas termoplásticas, vai participar da Plastech Brasil 2013, onde irá apresentar a sua gama de soluções – produtos e serviços – para a indústria de transformação de plásticos.

Durante o evento, que será realizado em Caxias do Sul, entre os dias 27 e 30 de agosto, a Cromex vai expor as linhas de produtos desenvolvidas para atender desde as aplicações de critérios técnicos mais básicos, até as mais complexas. Entre elas os masterbatches brancos, pretos e coloridos, além das especialidades, soluções voltadas para plástico de engenharia, BOPP, e a linha sustentável.

A equipe de profissionais da empresa estará à disposição do público visitante para detalhar os produtos e serviços. A Cromex quer mostrar que os investimentos em tecnologia, P&D e na qualificação de pessoas para ampliar e melhorar sua gama de soluções para a indústria de transformação tem dado resultados positivos.

Com o slogan “A gente faz e entrega”, a Cromex reforça seu escopo de trabalho que foi recentemente ampliado. Hoje a empresa atua na distribuição de resinas termoplásticas a partir de três Centros de Distribuição (CDs): em São José dos Pinhais (PR), Caxias do Sul (RS) e São Paulo (SP), dimensionados ncom rigorosas condições de segurança. Deles são levadas a todo o território nacional as diversas resinas termoplásticas (Polipropilenos, Polietilenos, Poliestirenos, Especialidades, Masterbatches e Dióxido de Titânio). A Cromex também dispõe de uma frota exclusiva e sistema de endereçamento para rápida localização de lotes e para maior agilidade de carga e descarga.

A empresa tem investido para ampliar sua atuação na região Sul. Além de contar com dois distribuidores na região (Paraná e Rio Grande do Sul), um coordenador de vendas (com base no Paraná) e quatro vendedores (dois no Paraná, um em Santa Catarina e um em Caxias do Sul, RS) já foram somados à equipe local para melhor atendimento das demandas. “Nossa ênfase nas operações da região Sul se devem ao grande mercado consumidor de plástico de engenharia e especialidades que a Cromex tem como foco”, afirma Celso Ferraz, diretor comercial de Distribuição da companhia.

Para a produção dos masterbatches, a Cromex conta com duas unidades fabris, onde são produzidos cores e aditivos para a indústria de transformação. Em São Paulo, a unidade conta com uma área de 7.800 m2. Em Simões Filho, Bahia, a unidade conta com 64 mil m2, dos quais 14 mil m2 são de área construída. As duas fábricas contam com modernos laboratórios de controle de qualidade.

A Cromex, que é certificada pela ISO 9001, 14001 e OHSAS 18001. Seus produtos obedecem as mais rigorosas normativas internacionais como: REACH, FDA entre outras. Em 2012, a empresa realizou grandes investimentos em máquinas e  equipamentos.

Este ano, os recursos foram destinados à Pesquisa e Desenvolvimento e hoje a empresa tem um moderno e equipado laboratório para masterbatches da América do Sul, em sua unidade de São Paulo. Do mesmo modo, a companhia também tem investido na capacitação da mão de obra, tanto na produção quanto na assistência para garantir o padrão de qualidade de produtos e serviços que a companhia oferece ao mercado. Hoje, a Cromex reúne cerca de 605 colaboradores em suas unidades. “Nosso intuito é estarmos entre as cinco grandes produtoras mundiais de masterbatches”, conta Marcos Pinhel, diretor Comercial de Produtos da Cromex.

Com essa estrutura, além da liderança no mercado brasileiro, a Cromex também atua fortemente no exterior. Dona de uma cultura exportadora, a empresa comercializa seus produtos para mais de 60 países. Atualmente, 20% dos negócios da empresa são voltados aos mercados externos e a tendência é ampliar esse número.

Soluções Cromex – Os produtos da Cromex são desenvolvidos para diversos segmentos: alimentícios, brinquedos, cosméticos, higiene pessoal e beleza, construção civil, setor automotivo, agrobusiness, entre outros.

Entre essas aplicações estão o plástico de engenharia, segmento para o qual a empresa fornece produtos de alto desempenho, e as especialidades, voltadas para os setores da construção civil, eletroeletrônica e automotivo. Todas essas linhas estarão em evidência na Plastech Brasil 2013.

Outro destaque na exposição da Cromex será a linha para BOPP (brancos, aditivos e cargas minerais), de alta performance técnica, desenvolvidos de acordo com as necessidades da indústria, proporcionando o melhor desempenho nas máquinas.

Inovação e sustentabilidade – Sempre atenta às tendências mundiais e com a preocupação de promover boas práticas sustentáveis, a Cromex também tem se destacado no desenvolvimento de cores e aditivos voltados aos biopolímeros de fontes renováveis (PE Verde) e para biodegradáveis, como também na distribuição do polímero PLA, atendendo a mercados que lançam seus produtos com o apelo de sustentabilidade. A empresa também atua na produção de masterbatches livres de metais pesados.

Os masterbatches da Cromex conferem aos produtos efeitos especiais e metalizados, assim como aditivos específicos para redução de ciclos, espessuras, aumento de vida útil, como nucleantes, antioxidantes, estabilizantes UV, deslizantes, auxiliares de fluxo, entre outros, compatíveis com as propriedades fundamentais de sustentabilidade do produto biodegradável ou de fonte renovável.

Fonte: Cromex

Curta nossa página no

Prefeito de Caxias do Sul confirma presença na Plastech Brasil 2013

18/07/2013
Plastech_Prefeito_Caxias_1

Da esq. para dir.: Célia Beatriz Marin (coordenadora da Plastech Brasil 2013), Zeca Martins (diretor executivo do Simplás), Alceu Barbosa Velho (prefeito de Caxias do Sul), Orlando Marin (Presidente do Simplás ) e Francisco Spiandorello (secretário do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego de Caxias)

O prefeito de Caxias do Sul, Alceu Barbosa Velho, confirmou presença na feira Plastech Brasil 2013, o maior evento setorial do plástico do país organizado por uma entidade de classe – o Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás). A Plastech Brasil 2013 se realizará de 27 a 30 de agosto, nos Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul.

O convite foi entregue ao prefeito pelo presidente do Simplás, Orlando Marin, na manhã de segunda-feira (15/07), na sede da prefeitura municipal de Caxias do Sul. Para este ano, a expectativa é de crescimento no número de expositores e cerca de 25 mil visitantes. A feira de tecnologias para termoplásticos e termofixos, moldes e equipamentos movimenta os segmentos de matérias-primas e produtos básicos, máquinas e acessórios, ferramentas, instrumentos, controle e automação, transformadores de plástico, serviços e projetos técnicos.

“Um dos destaques desta edição será o projeto Recicla Plastech Brasil, que terá uma verdadeira usina de reciclagem montada em pleno pavilhão de exposições, além de continuidade após a feira, com ações na rede pública de ensino. Só o estande, com 220m2, será três vezes maior do que o projeto similar apresentado na maior feira do setor na América Latina. E as escolas de educação infantil do município ainda receberão 5,7 mil banquinhos que serão injetados a partir deste processo de reciclagem”, ressaltou Marin.

Fonte: Plastech Brasil

Foto (créditos): Andréia Copini – Prefeitura de Caxias do Sul

Curta nossa página no

Plastech Brasil 2013 estará presente na Interplast 2012 em Joinville

26/07/2012

A Plastech Brasil 2013 – Feira de Tecnologias para Termoplásticos e Termofixos, Moldes e Equipamentos, realizada pelo Simplás – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho, estará presente, de 20 a 24 de agosto, na Interplast 2012. O evento acontece nos Pavilhões da Expoville, em Joinville – SC. O objetivo da participação é divulgar a quarta edição Feira, que acontece de 27 a 30 de agosto em Caxias do Sul – RS.

Na Interplast 2012, a Plastech Brasil 2013 contará com um stand institucional, resultado de uma parceria entre com a Messe Brasil, que promove o evento catarinense. Durante a Plastech 2013, a Messe irá participar também com estande, para divulgar a Interplast 2014.

Sobre a Plastech Brasil 2013

A cada edição, a Plastech Brasil – Feira de Tecnologias para Termoplásticos e Termofixos, Moldes e Equipamentos  se destaca no segmento plástico no Sul do país, visto que, está inserida no segundo maior pólo industrial do Brasil. Realizada na Serra gaúcha, região que conta com mais de 500 empresas de transformação num universo de apenas 8 municípios (num raio de apenas 50 km), que consomem mais de 450 mil toneladas/ano de resinas, com amplo parque fabril, e em constante evolução tecnológica, utilizando mais de 4 mil unidades de máquinas e equipamentos.

Para a quarta edição, o evento deverá contar com mais de 400 marcas nacionais e do exterior em exposição e uma expectativa de público visitante próximo a 30 mil pessoas, considerando que a Feira tem a participação de um público qualificado e direcionado para as novidades do mundo do plástico. É uma grande oportunidade de integrar a cadeia produtiva, com o objetivo de mostrar aos potenciais clientes e fornecedores o excelente nível tecnológico das empresas locais, nacionais e internacionais, pesquisas e aperfeiçoamento mercadológico.

A Feira abrange expositores dos segmentos de matérias primas e produtos básicos; máquinas, equipamentos e acessórios; moldes e ferramentas; transformadores de plástico; instrumentação, controle e automação; serviços e projetos técnicos; publicações técnicas e entidades e instituições do país e exterior.

Organizada e realizada pelo Simplás – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho -, conta com especial apoio do Sinplast/RS – Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul-, e do Simplavi – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos-, de Bento Gonçalves. A Plastech Brasil também tem o apoio das principais entidades representativas da cadeia petroquímica-plástica do país – Abiplast, Abief, Abmaco, Abimaq, Adirplast, Abimei, Abinfer, Siresp, INP e também da FIERGS, do Simecs, da CIC-Caxias e Prefeitura Municipal de Caxias do Sul.

Serviço:

Plastech Brasil 2013 – Feira de Tecnologias para Termoplásticos e Termofixos, Moldese Equipamentos.

Quando: de 27 a 30 de agosto

Local: Centro de Feiras e Eventos – Pavilhões da Festa da Uva – Caxias do Sul – RS – Brasil

Realização: Simplás -Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho

Informações: +55 54 3228 1251/ 8135 1182 – plastech@plastechbrasil.com.br

Fonte: Núcleo Comunicação / Plastech Brasil

Curta nossa página no