Posts Tagged ‘P&D’

Innova celebra dez anos do Centro de Tecnologia em Estirênicos

09/09/2015

innova-cte

O CTE, Centro de Tecnologia em Estirênicos, é o primeiro e único na América Latina e se dedica a aperfeiçoar produtos existentes e acelerar o ciclo de desenvolvimento de novas aplicações, contando com a participação ativa dos clientes, num diálogo  com benefícios para todo o segmento.

Além dos equipamentos de última geração, o CTE da Innova conta hoje com nove profissionais, entre técnicos, engenheiros, químicos, mestres e doutores, atuando nos laboratórios de Polimerização, Reologia, Análises Químicas e Testes Físicos ed e Processamento. Ao longo dos dez anos do CTE da Innova, foram desenvolvidas sete novas variações (grades) de poliestireno, em sua maioria com depósito ou requerimento de patente no INPI. Hoje, os produtos próprios representam mais de 30% do faturamento gerado pela resina.

O portfólio do CTE conta também com uma extensa lista de desenvolvimentos sob demanda dos clientes. “Nosso trabalho é pensar o universo dos estirênicos, sobretudo de forma integrada com as outras áreas da Innova. Dessa forma, conseguimos identificar e compreender as necessidades e oportunidades apresentadas pelos clientes”, explica Marcus Dal Pizzol, gerente de Tecnologia e Desenvolvimento, à frente do CTE desde sua criação.

O Grupo de Inovação Tecnológica (GIT) faz o gerenciamento dos projetos de inovação através de uma metodologia capaz de captar as idéias do mercado e também as internas, a fim de encaminhá-las no âmbito do CTE. “Foi decisiva a cultura interna da Innova que, como o próprio nome diz, está voltada para a inovação. Pesquisar aqui não é retórica, e sim postura prática”, define Dal Pizzol.

Após a aquisição do controle acionário da Innova pela Videolar, o CTE ganhou impulso em duas novas frentes de trabalho: uma delas é a integração das plantas petroquímicas de Triunfo (RS) e Manaus (AM), homologando os produtos em todos os clientes. Outro grande desafio é a implantação das tecnologias relacionadas à novas resinas, em especial o EPS (poliestireno expandido) e o ABS (acrilonitrilabutadieno estireno). Um laboratório exclusivo está sendo instalado para se dedicar totalmente ao desenvolvimento e lançamento do EPS por extrusão.

A Innova S.A. é uma petroquímica de segunda geração, controlada pela Videolar S.A. que produz Etilbenzeno, monômero de estireno e poliestireno, no Polo Petroquímico do Sul, em Triunfo/RS. A empresa também importa para revenda as resinas ABS (acrilonitrilabutadieno estireno) e SAN (acrilonitrila estireno). As sinergias com o novo controlador, a Videolar, que possui planta industrial em Manaus/AM, permitem atendimento regionalizados a clientes de norte a sul do Brasil.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Innova

Curta nossa página no

Braskem investe R$ 1,5 milhão em dois novos laboratórios

20/07/2015

Aporte garantirá ampliação de área física e atendimento do Centro de Tecnologia e Inovação

Centro de Tecnologia e Inovação Braskem, em Triunfo (RS)

Centro de Tecnologia e Inovação Braskem, em Triunfo (RS)

A Braskem anunciou a construção de dois novos laboratórios para análises químicas e testes de polímeros. O investimento de R$ 1,5 milhão tem como objetivo aperfeiçoar o apoio no desenvolvimento de produtos e os serviços oferecidos a clientes da petroquímica. A previsão é que o os espaços, localizados no Centro de Tecnologia e Inovação, em Triunfo (RS), sejam inaugurados em outubro deste ano.

Um dos laboratórios terá como foco análises de raios-X, para avaliar conteúdos residuais e propriedades de cristalinidade dos polímeros. A geração de conhecimento trazida por essas técnicas possibilitará a criação de novos produtos, bem como apoiará o desenvolvimento de catalisadores, reduzindo a dependência tecnológica da Braskem.

Já o outro espaço será dedicado à análise de barreiras à passagem de gases em filmes de polímeros. A partir de um processo de simulação, identifica-se a eficácia do produto para impedir a entrada de oxigênio ou outros gases em aplicações de embalagens alimentícias, farmacêuticas, bombonas agroquímicas e tanques de combustível. Dessa forma, é possível ampliar a segurança, a durabilidade e o atendimento a requisitos normativos das aplicações. A reforma implica em maior capacidade de execução dos testes já realizados pela empresa.

“As novidades demonstram o nosso empenho em oferecer todo o suporte necessário aos nossos clientes, ao disponibilizar estrutura para testes, medições e análises. Isso dinamiza os processos para possíveis ajustes e garante melhor qualidade do produto que chega ao mercado. Por fim, o investimento reforça o nosso compromisso com a inovação e desenvolvimento da cadeia do plástico”, afirma Nércio Hexsel, coordenador do CTI.

Inovação

Atualmente, o Centro de Tecnologia e Inovação da Braskem em Triunfo conta com 43 profissionais, entre químicos, engenheiros e técnicos. Em dezembro de 2014, o portfólio da área de Inovação contemplava 261 projetos para o desenvolvimento de novos produtos e processos, totalizando um valor presente líquido de US$ 2,5 bilhões, segundo a empresa. Nesse mesmo ano, foram depositados 88 pedidos de patentes, totalizando 852 documentos.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Evonik investirá mais de 4 bilhões de euros em Pesquisa e Desenvolvimento nos próximos 10 anos

07/04/2015

Evonik“Nossa intenção é transformar a Evonik em uma das empresas mais inovadoras do mundo”, afirmou o presidente do Conselho Executivo da Evonik, Klaus Engel, durante conferência de imprensa sobre o tema em Wesseling, na Alemanha.

“Inovações são elementos cruciais em nossa estratégia de crescimento”, observou Engel, que anunciou que haverá altos investimentos contínuos em pesquisa e desenvolvimento (P&D) no futuro.

A Evonik planeja investir mais de 4 bilhões de euros em P&D ao longo da próxima década. Engel disse que inovações são o “elixir da vida” da indústria de especialidade químicas: “Inovações abrem novas áreas comerciais e fortalecem as nossas posições de liderança de mercado e tecnologia”. No ano fiscal de 2014, o gasto em P&D da Evonik atingiu 413 milhões de euros, um aumento de 5% em relação ao do ano anterior (394 milhões de euros). A taxa de investimento em P&D foi de 3,2% (2013: 3,1%).

Ulrich Küsthardt, que foi nomeado Diretor de Inovação da Evonik no início do ano, apresentou um plano de três pontos. “Temos que nos tornar mais focados em nossos projetos, mais internacionais em nossa pesquisa e mais abertos em nossa troca de conhecimentos”, disse ele. O objetivo é fazer com que as inovações cheguem aos consumidores com rapidez e eficiência ainda maiores.

Maior foco em P&D

O canal de P&D da Evonik está bem abastecido com cerca de 500 projetos, com foco ainda maior a ser dado pela gestão estratégica da inovação. Áreas de inovação promissoras na Evonik incluem ingredientes para indústrias nos segmentos cosmético, de membranas, materiais especiais para tecnologia médica, suplementos alimentares e aditivos para alimentação animal, além de materiais compósitos.

Küsthardt também pretende dar ênfase à expansão de centros de competência internacionais. O objetivo é intensificar a competitividade dos clientes, particularmente em regiões de crescimento promissor, por meio de pesquisa e tecnologia aplicada que enfoquem as necessidades locais. A Evonik já apoia seus clientes com soluções sob medida em laboratórios e centros piloto no mundo inteiro.

A Evonik está deliberadamente abrindo seu leque para incluir novas parcerias externas mediante a cooperação com cientistas e start-ups (“Inovação Aberta”), um esforço que Küsthardt planeja intensificar ainda mais. Isso também abrange atividades corporativas com capital de risco, para as quais foi alocado um orçamento de aproximadamente 100 milhões de euros.

Esses investimentos e participações acionárias propiciam insights à Evonik quanto a tecnologias e negócios inovadores logo em sua fase inicial de desenvolvimento. A mais recente aquisição é a Nanocomp, uma empresa finlandesa que desenvolve nanoestruturas ópticas para aplicações no segmento de reconhecimento de gestos em 3D, tecnologia médica e painéis.

A estratégia de inovação da Evonik se orienta pela necessidade de uma população em crescimento – nutrição, saúde, acesso a novas tecnologias e uso conservador dos recursos existentes. Eficiência de recursos e proteção climática são as bases de um grande número de produtos eficientes do ponto de vista energético e responsáveis do ponto de vista ambiental fabricados pela Evonik.
 
Sustentabilidade: um dos principais impulsionadores da inovação

A empresa de especialidades químicas dispõe de múltiplas soluções para uma mobilidade ambientalmente correta e eficiente em recursos.  O sistema sílica/silanos para “pneus verdes” ajuda a reduzir o consumo de combustível em até 8% na comparação com produtos convencionais, enquanto aditivos inovadores para lubrificantes de alta performance ajudam a reduzir esse consumo em até 4%. Além disso, os produtos da Evonik para projetos leves, como materiais compósitos, prometem contribuir para uma economia adicional de combustíveis.

P&D em números

A estreita conexão entre poder inovador e proximidade aos clientes se reflete na distribuição dos gastos de P&D. Cerca de 80% dos gastos são destinados a atividades dentro dos negócios operacionais, que estão especificamente alinhados com suas respectivas tecnologias e mercados mais importantes. Outros 10% são usados pelas unidades operacionais para pesquisar e desenvolver novos negócios. Os 10% restantes são aplicados em pesquisa estratégica na unidade de inovação da Evonik, a Creavis, para estabelecer novas atividades high-tech fora do portfólio existente do Grupo.

O grande número de primeiros pedidos de patentes depositados pela Evonik situa a empresa na vanguarda do setor de especialidades químicas. Em 2014, a empresa detinha mais de 25.000 patentes e pedidos de patentes. Cerca de 250 novas patentes foram requeridas no ano passado – o equivalente a praticamente uma invenção por dia útil. Com quase 2.600 colaboradores trabalhando em pesquisa em 35 locais, a empresa aumentou continuamente o valor de seu portfólio de patentes ao longo dos últimos anos.

A Evonik  é um dos principais líderes mundiais em especialidades químicas. Suas atividades se concentram nas principais megatendências de saúde, nutrição, eficiência de recursos e globalização. A Evonik atua em mais de 100 países no mundo inteiro. No ano fiscal de 2014, mais de 33.000 colaboradores geraram vendas em torno de 12,9 bilhões de Euros e um lucro operacional (EBITDA ajustado) de cerca de 1,9 bilhão de Euros.

No Brasil, a história da Evonik Industries, começou em 1953. A empresa conta hoje com cerca de 600 colaboradores no País e seus produtos são utilizados como matéria-prima em importantes setores industriais, como: automotivo, agroquímico, biodiesel, borracha, construção civil, cosmético, farmacêutico, nutrição animal, papel e celulose, plástico, química e tintas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Evonik

Curta nossa página no