Posts Tagged ‘Paris’

Cidade de Paris proíbe sacos plásticos de fontes não renováveis e não compostáveis em supermercados

07/01/2017

paris-plastic-ban

Em 16 de dezembro, Paris proibiu o uso de sacolas plásticas convencionais em seus supermercados, permitindo somente a utilização de sacolas plásticas compostáveis obtidas a partir de fontes biológicas, assim como sacolas de papel e algodão.

Para justificar a decisão, a prefeitura disse que a medida tinha como objetivo reforçar a provisão da “lei de transição de energia” em embalagens, além de dar ênfase aos esforços da cidade para se tornar líder na luta contra a mudança climática e na campanha por uma economia circular.

Serão realizados seminários para conscientização da população sobre a destinação final das sacolas plásticas descartáveis e também para informar o público sobre os diferentes tipos de sacolas biodegradáveis.

Esta medida vai complementar uma outra iniciativa já em execução pelos supermercados, relativa à coleta de produtos alimentícios que não foram vendidos e restos de verduras e legumes.

Curta nossa página no

Anúncios

BASF apresenta novidades em compósitos no JEC Composites Show em Paris

05/03/2013
  • Leveza automotiva: novo epóxi e resinas de poliuretano
  • Turbinas de energia eólica: nova espuma PET para pás de rotor

BASF_Pressefoto-Kerdyn_A_EN

Com suas muitas novas exposições, a BASF estará presente no “JEC Composites Show” que será realizado de 12 a 14 de março de 2013 em Paris. Uma turbina de energia eólica e um perfil de pá, um paralama, um spoiler e um módulo de teto irão ilustrar o amplo espectro de compostos inéditos. Os novos materiais incluem uma espuma à base de PET (tereftalato de polietileno) com o nome comercial Kerdyn®, bem como novos sistemas de epóxi e PU (poliuretano) que podem ser usados para produzir peças de compósito por meio de processos de moldagem de transferência de resina (RTM). Além disso, os especialistas da BASF apresentarão revestimentos de pás de rotor da turbina de energia eólica.

Módulo de teto, paralama, spoiler – Novos materiais para leveza automotiva

Com a ajuda de sua equipe de materiais compósitos leves, a BASF está investigando intensamente novos compósitos para o corpo e chassis de veículos motorizados. Os três sistemas-matriz de plástico com base em resina epóxi, PU e poliamida, em conjunto com o reforço de fibra contínua, bem como o processamento de grandes volumes por meio de métodos de injeção de resina, especialmente RTM, fornecem a base. Utilizando um componente de teste sob a forma de um demonstrador de paralamas reforçado com fibra de carbono, a BASF irá expor a nova resina epóxi Baxxodur®  System2220, que foi desenvolvida especificamente para a alta pressão RTM. O aspecto de poliuretano será representado por um spoiler com inserção RTM produzido a partir da nova Elastolit® R 8800. Ambas resinas termoconsolidantes empregam novos mecanismos de cura, permitindo-lhes formar ligações cruzadas rapidamente. A resina epóxi transparente Baxxodur System 2220 oferece um tempo de desmoldagem de apenas 2,5 minutos a 120° C, ao mesmo tempo que proporciona uma resistência elevada da resina. O sistema de poliuretano de formulação customizada RTM Elastolit R 8800 é compatível com todos os calibres de fibra estabelecidos e oferece excepcional resistência à fadiga. A sua tolerância para danos é também muito elevada. Esses novos sistemas de resina têm uma ampla janela de processamento e podem ser facilmente desmoldados, através do apoio combinado de processamentos compatíveis.

O módulo de teto conversível em exposição serve para demonstrar os novos conceitos e os materiais versáteis da BASF para o processo RTM, como: o componentes-sanduíche, desenvolvido em conjunto com EDAG GmbH, que é constituído por um núcleo de espuma de poliuretano de células fechadas entre duas camadas de revestimento reforçadas com fibras de carbono. Com um peso total de 2,9 kg, o segmento de teto atinge uma redução de peso de 40% em comparação a um equivalente de alumínio e mais de 60% em relação a um correspondente de aço. As possíveis aplicações para tais materiais e combinações de processamento incluem, além de peças anexas, tais como portas, porta-malas e módulos do teto, componentes estruturais de veículos sujeitos a cargas elevadas também.

Pás de rotor da turbina eólica: processamento eficiente e versátil

  • Nova espuma estrutural PET

Na JEC, a BASF irá apresentar, pela primeira vez, uma espuma estrutural com base em PET (tereftalato de polietileno). O novo material com o nome comercial Kerdyn® é uma espuma de alta performance fornecida sob a forma de paineis que são usados dentro de pás de rotor, proporcionando estabilidade adicional. Como material importante, as espumas de PET oferecem excelentes propriedades mecânicas e têm uma ampla gama de compatibilidade em termos de processamento. Com a sua capacidade de suportar temperaturas muito elevadas e a sua resistência química muito boa, Kerdyn é extremamente bem adequada para utilização em compósitos. Como parte do espectro de materiais de leveza para compósitos, os paineis de espuma de PET de alta qualidade também estão em demanda nos setores de transporte, marítimo e construção.

Como uma das suas exibições mais atraentes na JEC, a BASF irá apresentar o corte transversal de uma pá de rotor da turbina de vento, que foi fabricada usando a ampla gama de produtos da BASF disponíveis para produção de pás de rotor: as fibras de vidro são incorporadas em um sistema de resina epóxi Baxxodur®, a espuma estrutural Kerdyn® proporciona estabilidade, o revestimento de tinta é baseado em um sistema gelcoat RELEST® e o adesivo de poliuretano semi-estrutural Elastan® vem da linha de produtos da BASF, também.
Além das soluções da BASF representadas no demonstrador de rotor, a empresa apresentará desenvolvimentos adicionais para os clientes envolvidos na indústria de energia eólica:

  • Nova infusão e sistemas adesivos estruturais

Para infusão a vácuo de pás de rotor cada vez maiores, a BASF desenvolveu o Baxxodur® System 5100, consistido da resina Baxxores® ER 5100 e o endurecedor Baxxodur® CE 5120. Este novo sistema de baixa viscosidade não só resulta na impregnação rápida e completa das fibras, mas também oferece um tempo de processamento consideravelmente mais longo do que os sistemas convencionais. A empresa também vai lançar um nova sistema de adesivo estrutural baseado em resina epóxi em Paris: o sistema Baxxodur 4100 consiste em resina adesiva Baxxores ER 4100 e endurecedor padrão Baxxodur CE 4110 ou, alternativamente, Baxxodur CE 4105 para a ligação rápida. O sistema foi certificado para a produção de pás de rotor pelo alemão Lloyd.

  • Proteção contra vento e condições metereológicas

Quando se trata de revestir as pás de rotor para energia eólica, a resistência à erosão e à radiação UV são essenciais. Esta protecção é proporcionada por dois Wind In-mold Gelcoats da BASF. Os materiais de pintura de dois componentes semi-transparentes são muito fáceis de usar graças a um componente endurecedor colorido com função de controle de mistura. Os absorvedores de UV integrados na nova geração evitam danos no substrato pela luz UV.

O Wind Gelcoat transparente pode ser aplicado a uma espessura de filme de até 400 µm. O RELEST® Wind ProcessCoat oferece todos os benefícios de um gelcoat em molde de utilização consideravelmente mais baixa. Ambos produtos são compatíveis com compostos orgânicos voláteis (em inglês, VOC – Volatile Organic Compounds) e fáceis de processar. Esta inovação é apenas uma parte da extensa variedade de revestimentos disponíveis da BASF para pás de rotor das turbinas eólicas.

Fonte: BASF

Curta nossa página no

ABMACO mostrará avanço tecnológico do Brasil na JEC Composites

14/03/2011

Espaço da Associação Brasileira de Materiais Compósitos na feira francesa será dedicado à apresentação de dezenas de peças

Com o objetivo de fortalecer a imagem da indústria brasileira e, dessa forma, gerar oportunidades de negócios em âmbito mundial, a Associação Brasileira de Materiais Compósitos (ABMACO) elaborou um inédito (e agressivo) plano de participação na JEC Composites, feira que acontece em Paris, entre 29 e 31/03 – é a maior do gênero em todo o mundo.

No espaço de 54 m² intitulado “Ilha Brasil de Compósitos”, a ABMACO reunirá algumas peças que evidenciam o avançado estágio tecnológico do setor que representa. Poste de energia elétrica, pá eólica, tubo para saneamento, mobiliário urbano, componentes usados em plantas petroquímicas e diversas autopeças fazem parte das atrações reservadas para a feira de Paris.
Produzidas por Cogumelo, Edra, Edra Equipamentos, MVC Soluções em Plásticos/Pôle de Plasturgie, Petrofisa, Piatex e Tecnofibras, as peças foram selecionadas pela ABMACO a partir de critérios como índice de inovação e viabilidade comercial.

“Estamos vivendo um período de mudanças, novos mercados estão sendo descobertos, outros reinventados, e o Brasil terá um papel de extrema relevância nesse novo cenário. Por is so, o conceito d o nosso projeto na JE C Composites é o de expor soluções de alto desempenho e processos diferenciados, com o intuito de evidenciar a capacidade e a tecnologia dos transformadores brasileiros”, afirma Gilmar Lima, presidente da ABMACO.

Além de apresentar as peças, a ABMACO lançará na feira o livro Brazilian Composites Market. A publicação traz um completo levantamento do mercado brasileiro de compósitos, bem como exemplos de aplicações do material e dados acerca da sua sustentabilidade, entre outros temas. A associação ainda produzirá um boletim eletrônico diretamente da JEC Composites, que será complementado por informações postadas no seu novo canal de comunicação, o Twitter.

Para viabilizar esta aç ão internacional, a ABMACO contou com o apoio das seguintes empresas investidoras: Edra Equipamentos, Elekeiroz, LORD, Morquímica, MVC Soluções em Plásticos, Piatex, Polinox, Purcom, Owens Corning e Reichhold.

Mercado aquecido
O mais recente levantamento de mercado da Maxiquim, empresa contratada pela ABMACO, indica que a receita do setor brasileiro de compósitos em 2010 cresceu 15,1%, totalizando R$ 2, 584 bilhões. O cons umo de matérias-primas no período foi de 205.000 toneladas, o que representou uma evolução de 11,8%. O número de empregos apresentou alta de 3,3%, perfazendo 73.600 vagas.

Para 2011, a Maxiquim projeta um faturamento de R$ 2,788 bilhões (+7,9%) e um consumo de 211.000 toneladas (+3,2%). O número total de empregos estimado é de 74.900 (+1,7%).

Fonte: ABMACO / Slea Comunicação