Posts Tagged ‘Painel’

Ferramentarias, montadoras, governos e metalúrgicos apontam desafios e oportunidades do programa Inovar-Auto no Fórum Plastech Brasil

06/08/2015

Presidente da Anfavea, Luiz Moan será um dos painelistas do dia 26 de agosto, a partir das 9h, em Caxias do Sul (RS)

Plastech_2015_168x270Na mesma mesa estarão reunidos o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e diretor de Assuntos Institucionais da GM, Luiz Moan, e o diretor de organização do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, José Roberto Nogueira da Silva, o Bigodinho. Dia 26 (quarta-feira), a partir das 9h, ao lado de representantes da indústria de ferramentas, fabricantes de peças, agências de desenvolvimento, Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e Governo do Rio Grande do Sul, eles irão apontar os desafios e oportunidades do programa Inovar-Auto à indústria de transformação. O painel de discussão marca a estreia do Fórum Plastech Brasil, principal atração da agenda paralela da feira organizada pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás), de 25 a 28 de agosto, em Caxias do Sul (RS).

O evento é gratuito, porém com vagas limitadas. A programação completa e os formulários de inscrições estão disponíveis no site oficial da Plastech Brasil (plastechbrasil.com.br). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (54) 3228 1251 ou pelo e-mail daniela@plastechbrasil.com.br. O painel ocorre no Auditório Pietro Zanella, montado junto à própria feira, no Parque de Exposições da Festa da Uva.

“Acredito que os principais focos de ação estão sendo construídos com muita competência pela indústria. O primeiro ponto é desenvolvimento e pesquisa de engenharia automotiva”, antecipa com exclusividade o presidente da Anfavea, Luiz Moan. Para o executivo, também diretor de Assuntos Institucionais da GM, muitas montadoras recém chegadas no mercado brasileiro estão apostando bastante em novos centros de engenharia, enxergando ali um investimento no patrimônio futuro da empresa.

“O segundo ponto é a eficiência energética dos veículos fabricados no Brasil. Há uma meta ambiciosa para ser atingida, colocada pelo governo brasileiro. Há uma exigência de 12% de melhoria como meta mínima. E são estimuladas melhorias entre 15% e 18%. Por isso a importância do desenvolvimento da engenharia”, reforça Moan.

A importância da pauta pode ser mensurada pelo grau de sintonia entre os interessados: “Para ter acesso ao Inovar-Auto, as montadoras terão que aumentar seu conteúdo nacional, investir em tecnologias para produzir motores que gastem e poluam menos”, afirma o diretor de organização do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, José Roberto Nogueira da Silva. O dirigente sublinha que o sindicato mantém diálogo aberto permanentemente com o governo, atento aos benefícios econômicos e sociais da efetivação do programa no mercado. “Ao restringir a importação de veículos, o Inovar­Auto estimula as montadoras instaladas aqui a fazerem carros com atributos técnicos que permitam sua exportação”, acrescenta o dirigente.

Vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Ferramentais (Abinfer) e coordenador do Arranjo Produtivo Local (APL) de Ferramentaria do Grande ABCD Paulista, Carlos Manoel de Carvalho detalha o pensamento enunciado por Nogueira: “O que está acontecendo é que as montadoras estão começando a trazer as plataformas mundiais para o Brasil e daqui, a preparar vários outros carros para suas plantas ou mercados no exterior. Dentre as 20 montadoras instaladas no Brasil atualmente, as que entenderam o Inovar-Auto estão se dando bem. As que não entenderam, estão perdendo dinheiro e se posicionando mal neste novo cenário proposto pelo governo”.

Na opinião de Carvalho, o marco regulatório do programa é excelente e hoje as ferramentarias nacionais já conseguem fornecer produtos a custo zero para as montadoras.

“O que é necessário agora é comprometimento de todos os atores da cadeia, não só ferramentarias, mas governos e montadoras. Por isso, um encontro como este em Caxias do Sul é importante: é hora de todos os setores sentarem e conversarem olho no olho para tirarem suas dúvidas e esclarecerem suas intenções neste programa”.

Uma das profissionais diretamente ligadas à elaboração e desenvolvimento do Inovar-Auto, a coordenadora geral de Arranjos Produtivos Locais no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Margarete Gandini, será a representante do governo federal no painel.

As ações do governo gaúcho, por outro lado, serão explanadas pela coordenadora executiva do Setor Automotivo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), Maria Paula Merlotti.
“Os diversos segmentos que a Plastech Brasil reúne apresentam um enorme potencial de inovação e são grandes indutores da retomada do crescimento econômico do país”, revela Maria Paula. A gestora pretende fazer um breve relato da cadeia automotiva instalada no Rio Grande do Sul, enfatizando a importância dos segmentos do plástico e da borracha e as principais oportunidades oferecidas à cadeia automotiva pelo programa Inovar-Auto. “Também vale destacar os eventos paralelos oferecidos pela feira, em especial as visitas técnicas guiadas (às linhas produtivas de Marcopolo e Keko Acessórios Automotivos), que oferecerão ao visitantes a oportunidade de conhecer algumas empresas de excelência na região da Serra Gaúcha”, conclui Maria Paula.

O painel de abordagem dos desafios e oportunidades do programa Inovar-Auto ainda contará com a participação do economista-chefe do Sindipeças, Ricardo Jacomassi, e a mediação do presidente da Câmara Setorial de Ferramentarias e Modelações da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), vice-presidente da Abinfer e coordenador do APL de Ferramentaria do Grande ABCD Paulista, Paulo Sérgio Furlan Braga.

O evento tem apoio de Simplás; Abinfer; Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul (Simecs); Arranjo Produtivo Local Metal-Mecânico e Automotivo (APL-MMeA) da Serra Gaúcha; APL de Ferramentaria do Grande ABCD; Sindicato dos Metalúrgicos do ABC; Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e de Mauá; Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC; Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo de São Bernardo do Campo e Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Caxias do Sul.

A Plastech Brasil – Feira do plástico, da borracha, dos compósitos, da reciclagem e dos transformados automotivos (partes e peças) é uma das mais completas plataformas de negócio da cadeia de transformação. Realizada pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) em Caxias do Sul (RS), expõe as principais tendências e inovações nos segmentos automotivo, de transformados plásticos, matérias-primas e produtos básicos, máquinas, equipamentos e acessórios, moldes e ferramentas, instrumentos, controle e automação, instituições de ensino técnico e superior, serviços, publicações e projetos técnicos, entidades da sociedade civil e representações de governo. Em 2015, ocupará os Parque de Eventos da Festa Nacional da Uva de 25 a 28 de agosto.

Painel: Programa Inovar Auto: desafios e oportunidades
    Horário: 9h30 às 12h
    Local: Auditório Pietro Zanella, na Plastech Brasil
    Cronograma:

  • 9h às 9h30 – Credenciamento
  • 9h30 às 9h50 – Carlos Manoel de Carvalho (vice-presidente da Abinfer, coordenador do APL de Ferramentaria do Grande ABCD Paulista e membro da sociedade Hida, de cooperação Brasil-Japão)
  • 9h50 às 10h10 – Luiz Moan (presidente da Anfavea e diretor de Assuntos Institucionais da GM do Brasil)
  • 10h10 às 10h30 – Ricardo Jacomassi (economista-chefe do Sindipeças)
  • 10h30 às 10h50 – José Roberto Nogueira da Silva/Bigodinho (diretor de Organização do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Paulista)
  • 10h50 às 11h10 – Maria Paula Merlotti (coordenadora executiva do Setor Automotivo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul)
  • 11h10 às 11h30 – Margarete Gandini (coordenadora geral de Arranjos Produtivos Locais no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior)
  • 11h30 às 12h00 – Debate / Mediador: Paulo Sérgio Furlan Braga (presidente da Câmara Setorial de Ferramentarias e Modelações da ABIMAQ, vice-presidente da ABINFER, coordenador do APL de Ferramentaria do Grande ABCD Paulista e membro da sociedade Hida, de cooperação Brasil-Japão)

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plastech Brasil

Curta nossa página no

Anúncios

Audi seleciona composto de polipropileno da LyondellBasell para painel da porta do seu novo Modelo A1.

24/02/2011

O fabricante de automóveis Audi optou por uma novo composto de polipropileno Softell (PP) da LyondellBasell para fabricar o painel da porta traseira do seu novo modelo A1. A utilização do novo grade permitiu à montadora  produzir uma peça interna com  uma estética superficial excepcional, além de apresentar um toque suave, sem a necessidade da pintura que é tipicamente necessária.

Aplicações internas em modelos de classe “Premium” tem sido dominada por soluções de outros polímeros, tais como blendas de PC / ABS (policarbonato / acrilonitrila-butadieno-estireno), com pintura para se conseguir um toque suave. “Ao atingir uma qualidade de superfície superior à dos materiais tradicionais, sem usar pintura, o  composto de  PP Softell utilizado no painel interno  da porta do Audi A1  estabeleceu uma nova estética e uma referência na eficiência de uso de recursos para modelos de classe Premium”, afirma Erik Licht, gerente de marketing global da LyondellBasell para o grupo Volkswagen. Peças acabadas fabricadas com resinas Softell oferecem um melhor potencial de reciclagem devido à eliminação da etapa de revestimento.

Aparência fosca singular,  com boa resistência ao risco.

O nível de brilho de um composto de PP convencional é entre 2 e 3 GUs (medido a um ângulo de 60 °). Testes realizados com um medidor de brilho mostram que as resinas Softell tem um nível de brilho abaixo de 1,5, o que é necessário para conseguir uma  superfície fosca de boa qualidade. Para atingir este nível de brilho, normalmente tem sido requerido  o uso de superfícies pintadas.  “O baixo nível de brilho obtido com a utilização de resinas Softell permite à Audi produzir um painel de porta com a baixa reflexão de luz desejada.  A Audi atingiu os seus requisitos de qualidade e desempenho sem a necessidade de processos caros de pintura”, disse Licht.

Melhor fluidez
Em comparação com os polímeros tradicionais, o grade de PP também oferece à montadora uma fluidez melhorada nas condições de alto cisalhamento utilizadas no processo de moldagem por injeção. Acrescenta Licht: “A fluidez melhorada foi essencial para a produção da grelha do do alto-falante altamente sofisticado que está integrado no painel da porta. A Audi tinha especificações muito exigentes, especialmente em relação à estrutura da grelha do alto-falante,  e a reprodução de tal estrutura de superfície fina foi possível devido à fluidez melhorada do grade do composto de PP. Temos sido capazes de alcançar estes características de desempenho através de atividades de Pesquisa e Desenvolvimento focalizadas no desenvolvimento contínuo de inovações que atendam às necessidades crescentes de clientes em relação à estética, à produção de baixo custo e a um reduzido impacto ambiental. “

Fonte: LyondelBasell

Painel sobre Construção Civil apresentará Sistemas Construtivos em compósitos com alta velocidade de implantação

24/09/2010

No dia 11 de novembro de 2010, no Expo Center Norte, em São Paulo, SP, acontecerá a quarta edição do Painel Construção Civil, com o objetivo de apresentar as novas tecnologias em composites, poliuretano e plásticos de engenharia (plásticos de performance diferenciada) como soluções para redução de peso, aumento de resistências química e mecânica, maior eficiência de isolamentos térmico ou acústico, além da redução de desperdício e menor dano ao meio ambiente

Erivelto Mussio, coordenador geral da Poloplast Painéis, braço da empresa MVC para a construção civil, abordará os materiais compósitos na construção civil. Sua apresentação tratará da evolução da Construção Civil através do desenvolvimento das matérias-primas nela utilizadas.

Além da Poloplast Painéis, outras empresas apresentarão novas tecnologias para este segmento industrial: Embrapol, Huntsman, Dow, Reichhold, BASF, Texiglass, Bayer e Optiplan.

O Painel “Construção Civil”, da mesma forma como os outros 18 Painéis Setorias, será realizado na semana de 8 a 12 de novembro de 2010, no Expo Center Norte, em São Paulo, SP, paralelamente à FEIPLAR COMPOSITES & FEIPUR 2010 (a feira acontecerá de 10 a 12 de novembro de 2010).

O evento é gratuito aos participantes, e focado exclusivamente para profissionais que especificam, projetam e desenvolvem soluções para construção civil.

As inscrições podem ser feitas através do site www.feiplar.com.br (clique em congressos e painéis) ou através do tel.: (11) 2899-6377 com Tábatha.

A FEIPLAR COMPOSITES & FEIPUR 2010 – Feira e Congresso Internacional de Composites, Poliuretano e Plásticos de Engenharia acontecerá de 10 a 12 de novembro de 2010 no Pavilhão Verde do Expo Center Norte, em São Paulo, SP, Brasil. A exposição de produtos de mais de 250 empresas será realizada das 12h às 21h. Os congressos e painéis setoriais serão apresentados das 8h às 18h, do dia 8 ao dia 12 de novembro, também no Expo Center Norte. A entrada é gratuita tanto para a exposição como para os congressos e painéis. Mais informações estão disponíveis no site www.feiplar.com.br
Fonte: Feiplar & Feipur

Eficiência energética e conservação de recursos são temas centrais de painéis durante a Feira K 2010 em Düsseldorf.

17/09/2010

“Visões em Polímeros” – plásticos abrem novas oportunidades.

Os plásticos e a borracha são responsáveis por um número sem fim de novas aplicações, tendo o poder de inspirar e fascinar. Mais recentemente, o fato dos plásticos terem uma excepcional eficiência energética tem assumido um papel ainda mais proeminente. Os plásticos são a chave para tecnologias conservadoras de recursos que se  caracterizam por baixo consumo de materiais. O use dos plásticos traz benefícios significativos, por exemplo, no isolamento térmico de edifícios, assim como em mobilidade, através de projetos de carros, ônibus, trens e aeronaves com menor peso. Os plásticos são indispensáveis para a expansão das energias renováveis. A gama de aplicações para os plásticos nas modernas tecnologias de energia é vasta, abrangendo desde as lâminas rotativas de turbinas de vento, as quais somente podem ser fabricadas usando-se compósitos com fibra, até membranas em células de combustíveis e células fotovoltaicas, que serão impressas em grande escala em membranas, com a ajuda da tecnologia dos plásticos. Numerosos exemplos de aplicações que economizam energia e processos de produção que conservam recursos estarão sendo exibidos na K 2010, a maior feira mundial para plásticos e borracha, que ocorrerá em Düsseldorf, Alemanha, entre 27 de outubro e 3 de novembro.

As mostras de fabricantes de máquinas e equipamentos, de produtores de matérias-primas e de processadores de plásticos, neste ano, ocorrerão paralelamente a um conjunto de painéis especiais, denominados “Visões em Polímeros”. Com base em exemplos de diferentes áreas da vida, os painéis irão revelar que tendências de desenvolvimento podem ser percebidas e que inovações a indústria está preparando para lançamento. Aqui, também, uma ênfase especial será dedicada aos temas de eficiência energética e conservação de recursos. Uma exibição multimídia – que inclui seqüências de filmes, artigos e mostras selecionadas – irá destacar as contribuições significativas que os plásticos já estão dando hoje e as oportunidades que eles oferecem para o amanhã. Além disso, em painéis de discussão diários, cientistas líderes estarão abordando questões sobre como o futuro pode se apresentar.

Estes painéis especiais serão de interesse não somente para os expositores e visitantes da K 2010, mas também para o público em geral. Ela é organizada pela Indústria de Plásticos da Alemanha, sob os auspícios da  PlasticsEurope Deutschland e.V. e Messe Düsseldorf.

Os painéis irão focalizar os seguintes temas principais:

  • Energia

Irá sondar maneiras de capturar a energia do sol e expandir o uso de energias renováveis, como, por exemplo, através da criação de aplicações eletrônicas eficientes com a ajuda de superfícies funcionais.

  • Sustentabilidade

Focalizará medidas para combater o aquecimento global, por exemplo, através de conceitos de construção e design econômicos e inteligentes. As oportunidades, aqui, não estão de forma alguma esgotadas !

  • Mobilidade

Estruturas inovadoras mais leves que também ofereçam um aumento de segurança e conforto serão os pilares da mobilidade amanhã.

  • Comunicação

Muitos desenvolvimentos na tecnologia de comunicação só podem ser implementados com plásticos avançados, de alto desempenho – o que a pesquisa e a indústria guardam em estoque para o futuro ?

  • Alimentação

Uma vasta gama de aplicações no cultivo, armazenamento, transporte, embalagem e proteção de alimentos destacam os méritos dos plásticos, que também oferecem soluções para o uso eficiente da água. A conservação de recursos e a proteção ambiental continuarão a predominar aqui como aspectos-chave de novos desenvolvimentos.

Ao longo de seis dias durante a K 2010, estes tópicos serão discutidos por um painel de especialistas, em uma mostra especial a ocorrer em um palco no Hall 6. De 11 às 12 da manhã, falando em alemão ou em inglês em dias alternados, os membros dos painéis irão explorar, em cada sessão,  diferentes perspectivas para o futuro, a partir de vários ângulos. Um dia foi também reservado para debates com a geração mais jovem: “Jovens se encontram…”

A discussão inaugural na Quarta, dia 27 de outubro, liderada pelo Prof. Dr. Bernhard Rieger da cátedra Wacker de Química Macromolecular da Universidade Técnica de Munique, irá se centralizar sobre “CO2 como uma matéria prima.” A discussão ocorrerá em inglês.

“Eficiência energética no processamento de plásticos” é o tópico da sessão para a quinta-feira, dia 28 de outubro. O Prof. Dr. Johannes Wortberg do Instituto de Engenharia de Produto da Universidade de Duisburg-Essen irá conduzir este painel de discussão, que ocorrerá em alemão.

“Construções mais leves com plásticos” sera o tema da discussão em inglês, na Sexta-feira, 29 de outubro. O painel será liderado pelo Prof. Dr.-Ing. Volker Altstädt, da Universidade of Bayreuth.

“Superfícies” sera o assunto discutido (em alemão) no dia 30 de outubro, pelo painel dirigido pelo Prof. Dr. Matthias Rehahn do Instituto de Química  Macromolecular da Universidade Técnica de Darmstadt.

O Prof. Dr. Rolf Mülhaupt, do Instituto de Química Macromolecular da University de Freiburg, será o moderador da sessão no dia 01 de novembro, que será focalizada sobre “Materiais inteligentes”. Os especialistas estarão falando em inglês.

A sessão final do dia 2 de novembro irá abordar o tema “Plásticos e eficiência de recursos”. Será coordenada pelo Dr.-Ing. Martin Bastian do centro de plásticos Süddeutsches Kunststoffzentrum. (em alemão).

Os grupos de discussão do dia 31 de outubro, domingo, se centralizarão em aspectos ambientais, perspectivas para o futuro e oportunidades educacionais e de carreira. Os jovens estão sendo convidados a se juntar e a aprender sobre a maneira como os materiais são usados, por exemplo na fabricação de carros, sobre conservação de recursos, sobre as atividades desenvolvidas nas indústrias, assim como sobre as oportunidades oferecidas pelo sistema educacional alemão hoje, além de tendências no mercado de trabalho. Eles terão a oportunidade de conversar com numerosos especialistas  incluindo o Prof. Dr. Rolf Mülhaupt, do Instituto de Química Macromolecular da Universidade de Freiburg e Prof. Ernst Schmachtenberg, Reitor da RWTH Aachen University (11:00 to 11:30 h); Prof. Rudolf Stauber, Chairman do Comitê sobre Plásticos na Indústria Automotiva, VDI (12:30 to 13:00 h); Dr. Martin Brudermüller, Membro do Conselho da BASF SE (14:00 to 14:45 h); Patrick Thomas, CEO da Bayer MaterialScience AG (15:30 to 16:00 h); e também com Hans-Theodor Kutsch, Diretor da Albis Plastic GmbH, e Dr. Frank Schneider, Chairman  do Conselho de Administração da SOLVAY GmbH (16:30 to 17:15 h). Questões críticas serão bem vindas !

Aproximadamente 3,100 expositores e mais de 200,000 visitantes são esperados na K 2010, em Düsseldorf, de 27 de Outubro a 3 de Novembro. A maior feira mundial de plásticos e borracha irá ocupar todos os 19 Halls do centro de exposições de Düsseldorf. O centro estará aberto de 10 da manhã até 6 e meia da tarde, diariamente, durante o período da feira. O ingresso para um dia de visitação da feira custa 55 Euros na bilheteria (ou 49 Euros mais a postagem, quando adquirido online). Crianças em idade escolar, estudantes e trainees pagam um ingresso reduzido de 15 Euros. O ticket para uma visita de 3 dias custa 120 Euros na bilheteria (108 Euros mais a postagem, se comprado online).

Fonte: Messe Duesseldorf