Posts Tagged ‘Óleo de Mamona’

SABIC apresenta novos materiais para indústria de telecomunicações

17/08/2015

Sabic_AntenasO crescimento explosivo de dispositivos inteligentes, módulos conectados entre celulares e as quantidades crescentes de tráfego de voz e dados gerados pela sua utilização são os principais fatores que impulsionam a necessidade de expansão da rede global e a sua capacidade de transmissão

A SABIC desenvolveu novas soluções para ajudar os fabricantes de antenas de estação base (em especial, os componentes internos, como defasadores) a atender a essa demanda com um novo portfólio de compostos THERMOCOMP™, que foram projetados para atender aos requisitos específicos de desempenho, superiores aos dois materiais mais comuns, cerâmica e PCBs, afirma a empresa. Esse conjunto de novos materiais foi otimizado para as condições de transmissão de 900 MHz a 3GHz e vai além, oferecendo diferentes combinações de desempenho de Dk (constante dielétrica) e Df (fator de dissipação dielétrica).

De acordo com Alan Tsai, Diretor de Tecnologia e Inovação de Produtos Eletro-eletrônicos, da Innovative Plastics, “Os novos componentes são materiais termoplásticos, oferecendo uma maior flexibilidade de design e maior rendimento de produção em comparação com os materiais tradicionais, como cerâmica ou placas de circuito impresso (PCBs), além de atender objetivos específicos de força ou faixa de sinal”. Dentro de cada estação base existem múltiplas antenas contendo defasadores que, com base no tráfego, oferecem uma maior resistência, o que significa um menor número de quedas nas transmissões; um
maior alcance, no sentido de uma maior área de cobertura; ou ambos. As principais medidas de desempenho são a constante dielétrica (Dk), que quantifica o alcance do sinal, e o fator de dissipação dielétrico (Df), que indica perda de sinal.

Os requisitos de desempenho dielétrico são ligeiramente diferentes em várias frequências de 900 MHz a 3 GHz, e em diferentes faixas de temperatura. “Descobrimos que a indústria não tinha materiais com desempenhos específicos”, observou Tsai, “e é por isso que assumimos o desafio de proporcionar novas opções”. Em geral, afirma a SABIC, quando comparados com a cerâmica e as PCBs, os seus materiais podem proporcionar um melhor equilíbrio das propriedades dielétricas, com Df muito baixa, menos de 0,001, e uma vasta gama de Dk, de 3 a 13,9, de acordo com os requisitos de frequência. A título de comparação, as PCBs de uso geral são capazes de alcançar Df até 0,005.  Além disso, os materiais termoplásticos têm propriedades mecânicas que proporcionam uma série de vantagens para as OEMs do componente da estação base, como estabilidade dimensional e baixa fricção (importante porque os defasadores estão em constante movimento), resistência a chama e Dk estável dentro de condições climáticas variando de -40 C a 55 C com 55% de umidade. E, como os materiais são termoplásticos, eles são capazes de geometrias complexas e miniaturização, diferentemente dos materiais cerâmicos ou PCBs. Os termoplásticos podem também proporcionar maiores taxas de rendimento de produção do que a cerâmica, contribuindo para potencialmente reduzir os custos do sistema.

A SABIC tem conseguido alcançar esses resultados pela sua capacidade  de produzir compostos – ou seja, aproveitando uma sólida compreensão da estrutura molecular das resinas de base e os materiais de preenchimento para alcançar o desempenho desejado. A carteira de dielétricos da SABIC consiste de  compostos que utilizam uma grande variedade de resinas de base, incluindo a resina LEXAN™, um material de policarbonato; a resina NORYL™, uma resina de óxido de polifenileno ou a resina de polietileno de alta densidade (HDPE), que expande a capacidade dos fabricantes de componentes ou integradores de sistemas.

A tabela abaixo apresenta uma comparação das diversas soluções da SABIC visando os componentes de defasadores de antena da estação de base:

Sabic_

Fonte: SABIC

Curta nossa página no

Anúncios

Solvay mostra inovações em plásticos de engenharia e polímeros especiais na Plastimagen 2013

11/03/2013
  • Produtos atendem a mercados em crescimento na região, com destaque para os setores automotivo e de transportes, energia, saúde e água
  • Empresa lança poliamida 6.10 derivada em parte de óleo de mamona, de fonte renovável, para produção de autopeças
  • Technyl®, marca reconhecida internacionalmente na área de plásticos de engenharia de alto desempenho, agora integra o portfólio da Solvay

Para reforçar sua presença no mercado mexicano e da América Latina, as unidades globais de negócios de Plásticos de Engenharia e Polímeros Especiais do Grupo Solvay participam conjuntamente pela primeira vez da Plastimagen 2013 (de 12 a 15 de março, no Centro Banamex, na Cidade do México), a principal exposição de produtos e tecnologias em plásticos e polímeros da região.

“Nosso objetivo é o de contribuir para o desenvolvimento dos mercados da região, oferecendo uma ampla gama de tecnologias, processos e produtos em plásticos de engenharia e polímeros especiais, segmentos em que o grupo é um dos líderes mundiais”, afirma Suzana Kupidlowski, Gerente de Marketing de Plásticos de Engenharia do grupo Solvay.

Com a reorganização das suas áreas de negócios, depois de consolidada a integração do grupo Rhodia, adquirido em setembro de 2011, a Solvay ampliou seu portfólio de plásticos de engenharia, incorporando a marca Technyl, internacionalmente reconhecida por uma série de tecnologias e produtos inovadores de base poliamida, utilizados na produção de peças para os setores automotivo, elétrico, bens industriais e de consumo.

Inovação sustentável – Entre as novidades para apresentação na Plastimagen 2013 está o Technyl® eXten — uma poliamida 6.10 derivada em parte de óleo de mamona, de fonte renovável. O novo produto, que reduz o impacto ambiental no processo de produção, pode ser utilizado na confecção de tubulações para combustíveis, servo freio e dutos de óleo para veículos leves e pesados. A novidade já foi homologada em diversos clientes finais das duas empresas, substituindo com vantagens aplicações que atualmente usam PA12, de origem totalmente petroquímica.

“Em comparação com outros plásticos de engenharia de poliamida de alto desempenho, a nova aplicação de Technyl® eXten oferece aos clientes vantagens técnicas e econômicas, além de contribuir para a redução das emissões de CO2”, explica Suzana Kupidlowski.

Technyl® eXten é uma poliamida parcialmente de origem vegetal. Medições realizadas de acordo com o método de teste padrão confirmaram que 62,5% do seu carbono são de origem renovável. Este material, além de reduzir a pegada de carbono, ajuda na redução de uso de recursos não renováveis​​, quando em comparação com outras poliamidas de origem integral da cadeia petroquímica.

Polímeros especiais – Igualmente em destaque na Plastimagen estarão os polímeros especiais da Solvay, uma gama de produtos de alto desempenho utilizados em mercados de forte crescimento no mundo, tais como transportes, saúde, água, energia e dispositivos inteligentes.

A unidade de negócios Solvay Specialty Polymers fornece uma ampla gama  de plásticos de alta performance, que inclui polímeros fluorados, polímeros de ultra-desempenho, poliamidas de alto desempenho, polímeros sulfonados, polímeros de alta barreira e compostos reticuláveis de alto desempenho. Esses materiais são amplamente utilizados na indústria aeroespacial e automotiva para fornecer soluções de alto desempenho para substituição de metal que reduzem o peso, têm menor custo e melhoram o desempenho. Resinas de fluorpolímero são utilizadas em uma vasta gama de fios e cabos. Pós de PTFE micronizado são utilizados como aditivos em uma ampla gama de materiais, tais como resinas termoplásticas, revestimentos e tintas, tintas de impressão, elastômeros e lubrificantes.

A unidade global de negócios Specialty Polymers, com sede na Itália, 15 unidades de produção e 11 centros de P&D no mundo, fornece mais de 1.500 produtos em 35 marcas.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no