Posts Tagged ‘OCS’

Adirplast busca eliminar perda de pellets no segmento de plásticos

19/02/2017

adirplast-estoque

Iniciativa tem o objetivo de promover a sustentabilidade e a responsabilidade socioambiental entre os distribuidores associados e seus clientes transformadores de plásticos

A Adirplast (Associação Brasileira dos Distribuidores de Resinas Plásticas e Afins) estabeleceu como objetivo que a perda de pellets plásticos nas empresas associadas e nos transformadores seja zero. Para alcançar a meta, a associação realizará um trabalho ostensivo de conscientização junto às empresas do setor para conter e evitar o descarte incorreto do material.

A iniciativa tem como base as regras preconizadas pela Abiplast (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e segue recomendações da Operation Clean Sweep (OCS) e do programa de gestão ambiental conduzido pelas organizações norte-americanas APC (American Plastics Council) e SPI (Society for the Plastics Industry). “No que se refere à implantação de políticas mais sustentáveis, a Adirplast tem um importante papel a desempenhar junto à indústria transformadora. Devido a nossa capilaridade, temos condições de nos comunicar com um número expressivo de indústrias e contribuir para o processo de conscientização de práticas que traduzam a responsabilidade socioambiental a ser expressa pelo setor”, afirma Ricardo Mason, diretor da Fortymil, da Adirplast e da Plastivida.

Ainda segundo Mason, ao difundir e adotar as práticas recomendadas pela OCS, as empresas do setor também podem ganhar: “Temos a oportunidade de elevar a indústria brasileira de transformação a um patamar de excelência, superior até aos índices mundiais de eficiência. É um desafio enorme e uma oportunidade única, com potencial de ganhos expressivos para a cadeia”, diz.

Investir para a menor perda de pellets não é bom apenas para o meio ambiente, concorda José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Abiplast. O compromisso da entidade traz também benefícios financeiros para as empresas que evitarem desperdícios: “A parceria da Abiplast nessa campanha vai ampliar ainda mais a divulgação dos benefícios em se adotar melhores práticas de produção dentro de toda a cadeia de negócios, de pequenas a grandes empresas”.

Estima-se que, por ano, o setor perca toneladas de plástico, seja pelo desperdício ou pela falta de um sistema mais eficiente de reciclagem. Não por menos, a OCS recomenda às empresas do setor o aperfeiçoamento e melhor organização do local de trabalho. Suas normas regem os trabalhos de cerca de 200 empresas norte-americanas e dez organizações internacionais do setor do plástico. “Evitar e corrigir derramamentos, criar e publicar procedimentos internos para atingir metas de perda zero de pellets, fornecer treinamento para os funcionários e responsabilizá-los pela prevenção, contenção, limpeza e descarte desses derramamentos – são algumas das práticas que devemos incentivar, também com a distribuição de uma cartilha”, conta Laércio Gonçalves, presidente da Adirplast e da Activas Plásticos Industriais.

Sustentabilidade é uma das três bandeiras levantadas pela Adirplast neste ano. “Ao alcançar a perda zero de pellets, nossa cadeia dará uma contribuição significativa à sociedade e confirmará sua responsabilidade socioambiental”, acrescenta Gonçalves.

A Adirplast, fundada em 2007, tem como diretrizes o fortalecimento da distribuição, o apoio aos seus associados e a integração do setor de varejo de resinas plásticas e filmes de BOPP-PET. Seu objetivo é demonstrar a importância que os distribuidores têm para o setor e para o desenvolvimento do mercado brasileiro de plásticos. A entidade trabalha ainda para promover a imagem sustentável do plástico, melhorar a gestão financeira dos transformadores e ajustar o desordenamento tributário sobre a indústria.

Atualmente, a entidade agrega empresas distribuidoras de resinas plásticas e filmes BOPP-PET que, juntas, tiveram um faturamento bruto de cerca de R$ 3,5 bilhões, em 2016, e responderam por cerca de 10% de todo o volume de polímeros e filmes comercializados no país.

Credenciadas pelos fabricantes, as empresas associadas à Adirplast contam com uma carteira de 7.000 clientes, em um universo de 11.500 transformadores de resinas plásticas no Brasil. Para atendê-los, emprega 180 representantes externos e mantém 150 postos de atendimento, além de equipes de assistência técnica e de pós-venda.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Adirplast

Curta nossa página no

Anúncios

Associação italiana Assocomaplast assina protocolo OCS para redução de perdas acidentais de pellets de plástico

16/11/2016

Durante a feira K 2016 em Düsseldorf (19-26 de outubro de 2016), a ASSOCOMAPLAST (Associação Italiana dos Fabricantes de Máquinas para Processamento de Plásticos e Borracha) juntou-se à Operação Clean Sweep (OCS), um programa de proteção ambiental voltado para a indústria de plásticos criado pela associação americana SPI (Society for the Plastics Industry) e o American Chemistry Council. A OCS estabelece diretrizes para reduzir a perda acidental de pellets de plástico, pós e flocos gerados durante a produção de artigos de plástico.

É bem sabido que as embalagens de plástico descartadas (tampas, garrafas e vários frascos) freqüentemente acabam poluindo mares e oceanos. Isto pode ser atribuído principalmente aos “maus hábitos” dos consumidores, que muitas vezes não estão suficientemente comprometidos com a reciclagem.

Contudo, uma outra parte menor do problema é devida à liberação para o ambiente de grânulos de plástico do processo de produção, que também terminam se incorporando à corrente de resíduos. E é por isso que a indústria de plásticos está sendo chamada a tomar medidas para limitar, ou mesmo impedir totalmente essa perda de material, usando procedimentos codificados.

O programa Operation Clean Sweep apela à sensibilidade dos produtores de polímeros, transportadores, instalações de armazenamento e empresas de processamento para adotar um número de “melhores práticas” (frequentemente exigindo muito pouco esforço), cada uma em sua própria área de operações.

A indústria de fabricação de máquinas também está implicada, embora apenas marginalmente, uma vez que alguma quantidade mínima de grânulos pode ser perdida durante o teste de máquinas e certificação.

Naturalmente, além dos benefícios ambientais, as empresas também ganham inegáveis vantagens econômicas ao reduzir o desperdício de materiais.

Muitas empresas já aderiram ao protocolo OCS, o que requer a implementação dos seguintes passos:

1) Comprometer-se a tornar prioridade a “perda zero de pellets”, assinando uma compromisso escrito formal.

2) Avaliar a situação e necessidades da empresa (em conformidade com a legislação aplicável): auditoria das instalações e equipamentos operacionais, estabelecimento de procedimentos obrigatórios para os funcionários, identificação de áreas problemáticas, compartilhamento de experiências.

3) Atualizações adequadas nas instalações e equipamentos.

4) Aumentar a conscientização dos funcionários e criar responsabilidade: estabelecer procedimentos escritos para os funcionários, realizar treinamentos regulares, atribuir responsabilidades aos funcionários e solicitar feedback sobre o programa, usar lembretes no local de trabalho, como sinais, adesivos, cartazes etc.

5) Procedimentos de acompanhamento e reforço: inspeções de rotina das instalações; Compartilhamento de melhores práticas através do site da OSC.

Ao assinar o protocolo, a ASSOCOMAPLAST demonstrou o seu empenho em promover a iniciativa em Itália.

Para mais informações: http://www.opcleansweep.org.

Fonte: Assocomaplast

Curta nossa página no