Posts Tagged ‘Modificadores de Impacto’

Milliken apresenta segunda geração de linha de modificadores de desempenho para PP

03/10/2019

Produto mantém pegada sustentável, em nova versão sem cor e com aprovação FDA, focalizando principalmente os produtores de resinas e o segmento de embalagens alimentícias.

Depois do lançamento da linha DeltaMax em abril deste ano, a Milliken apresenta ao mercado a segunda geração de modificadores de desempenho, agora sem cor e com aprovação FDA. Segundo a empresa, o produto mantém a sua pegada sustentável, com foco em produtores de resina e no setor alimentício, possibilitando também o incremento do uso de polipropileno (PP) reciclado.

A nova geração do produto será lançada na Feira K, em Düsseldorf, na Alemanha, entre os dias 16 e 23 de outubro.

De acordo com Rodrigo Silva, Gerente Comercial da Milliken, o produto estará disponível no mesmo período para homologações regionais. “Como as legislações diferem conforme a região, será necessário que as empresas homologuem o novo DeltaMax”, afirma.

De acordo com a Milliken, a segunda geração de seus modificadores de desempenho diferencia-se da primeira pela cor e pela aprovação para contato com alimentos. Enquanto a anterior tinha uma cor alaranjada, segundo Silva, a nova linha é incolor. “Isso favorece na confecção de embalagens e peças por injeção de polipropileno (PP), copolímero de impacto para produtos alimentícios e demais aplicações, e também favorece o incremento da parcela de PP reciclado na mistura”, explica. “Na realidade a segunda geração DeltaMax é uma linha de produtos multiuso, que pode ser utilizada em diversas aplicações, como no caso de produtos linha branca (geladeiras, fogões, etc) que anteriormente não conseguiam atingir a cor ideal com a primeira geração do DeltaMax”.

Segundo a Milliken, os concentrados (masterbatches) da linha DeltaMax garantem um equilíbrio inédito entre resistência ao impacto e a fluidez não obtidos com o uso dos modificadores de impacto convencionais, sem, contudo, comprometer a rigidez da Resina. “O Deltamax e destinado a transformadores que queiram otimizar a resistência ao impacto da resina para gerar peças acabadas mais robustas, sem ter que sacrificar o índice de fluidez e nem perder processabilidade”, assegura Silva.

A Milliken afirma que o DeltaMax otimiza propriedades físicas e a processabilidade da resina, seja ela virgem ou reciclada.

Silva explica que “essa melhora decorre da melhor dispersão das partículas de borracha presentes no PP copolímero de impacto. Com isso, a tecnologia proporciona aos transformadores ganhos simultâneos – tanto em índice de fluidez quanto em propriedades de impacto. Essa era uma lacuna do mercado, agora ocupada de forma inovadora por DeltaMax”.

De acordo com a Milliken, os novos modificadores de desempenho são especialmente aplicáveis à produção de peças de geometria complexa e/ou que requeiram resistência significativa ao impacto – em outras palavras, a produtos cujas vidas úteis impliquem graus intensivos de manuseio, choques e stress mecânico. Exemplos são caixas organizadoras, baldes, cestos e outras utilidades domésticas; elementos para construção civil; e componentes automotivos.

Ganhos operacionais e em sustentabilidade

Segundo a empresa, o uso dos novos concentrados permite aos transformadores utilizar até 100% de material reciclado, desde que a matéria-prima apresente a qualidade exigida (baixo grau de contaminantes), ou aumentar o teor de resina reciclada em misturas típicas com resina virgem. “Isso fomenta a economia circular e melhores práticas de produção. É um apelo expressivo, haja vista os planos ambiciosos de grandes marcas da indústria em ampliar o uso de plásticos reciclados”, ressalta Silva.

A Milliken afirma também que a melhora na processabilidade, viabilizada pelo aumento do índice de fluidez da resina, reverte-se em ganhos de ciclo operacional: o transformador produz mais peças num mesmo período e, consequentemente, consome menos energia. A possibilidade de aumento do percentual de reciclado em misturas também proporciona ganhos financeiros, uma vez que a matéria-prima recuperada tem custo menor. Testes realizados pela Milliken registraram reduções do ciclo operacional de 10% a 15%, dependendo da aplicação, e economia de energia na mesma faixa. Como consequência, a redução na emissão de CO2 sofreu queda média de 10%, assegura a empresa.

Nos Estados Unidos, onde foi introduzido em meados do ano passado, DeltaMax já vem sendo utilizado na fabricação de caixas organizadoras, cestos e peças de circulação de ar para telhados (vents). Aplicações no setor de autopeças estão sendo consolidadas. Os transformadores também devem considerar possíveis interferências de cor em aplicações de grande exigência estética. A coloração alaranjada dos novos modificadores de desempenho pode demandar ajustes nas formulações de pigmentação.

A expectativa da Milliken é de que DeltaMax tenha uma boa receptividade também no Brasil, por quebrar um paradigma no trabalho com PP copolímero de impacto. “É uma tecnologia inovadora, que melhora significativamente o desempenho durante a transformação e também as propriedades dos produtos finais”, define Edmar Nogueira, Gerente Técnico da Milliken.

Curta nossa página no

Milliken lança na NPE 2018 tecnologias para maximizar o desempenho de copolímeros de impacto para injeção

14/04/2018

Empresa também irá expor outros itens do seu portfólio de tecnologias de aditivos para melhorar a transparência, desempenho e processamento de poliolefinas

A Milliken lançará um exclusivo modificador de desempenho e também a sua mais recente tecnologia da família de agentes nucleantes Hyperform® HPN durante a NPE – The Plastics Show 2018, que ocorrerá de 7 a 11 de maio em Orlando, nos Estados Unidos. A empresa firma que essas duas novidades mudarão significativamente o desempenho de copolímeros de impacto para moldagem por injeção.

Segundo a Milliken, o seu modificador de desempenho aumenta a resistência ao impacto do material, otimiza a fluidez e reforça a rigidez do produto, abrindo espaço para uma redução eficiente da espessura. Já o novo nucleante Hyperform HPN maximiza a rigidez, o que também permite espessuras mais finas, afirma a empresa.

Os outros agentes nucleantes da Milliken para polipropileno e polietileno também serão exibidos. Eles fornecem um equilíbrio de resistência ao impacto e desempenho de rigidez, bem como um melhor controle da contração para reduzir a deformação.

Também estarão em exibição os absorvedores UV ClearShield® para PET, que, segundo a Milliken, oferecem proteção UV e maior estabilidade de cor para prolongar a vida útil de alimentos e bebidas, assim como de produtos de higiene pessoal e de limpeza doméstica.

Outros itens do portfólio de tecnologias de aditivos da empresa para melhorar a transparência, desempenho e processamento de poliolefinas que serão expostos incluem o NX™ UltraClear PP, um polipropileno clarificado com Millad® NX™ 8000 que melhora a estética, transparência e qualidade das aplicações do polipropileno, afirma a Milliken.

Esta tecnologia de alto desempenho incentiva o uso mais amplo de poliolefinas. De acordo com a empresa, ela combina resistência a altas temperaturas com ótima transparência, leveza e facilidade de reciclagem. Os corantes ClearTint®, que estão em conformidade com a FDA – Food and Drug Administration e oferecem cores brilhantes, ricas e transparentes para as aplicações em polipropileno, também serão apresentados no estande.

A crescente variedade de produtos Milliken agrega valor significativo a vários materiais plásticos populares que são utilizados no setor de embalagens, utensílios domésticos, móveis, eletrodomésticos, indústrias e automóveis. Aplicações representativas destes setores serão exibidas no evento, demonstrando os benefícios das tecnologias.

Os agentes clarificantes e nucleantes da empresa serão apresentados em uma ampla variedade de peças a serem produzidas ao vivo na exposição pelos principais fabricantes de máquinas de moldagem por termoformagem, injeção, extrusão e compressão. Exemplos incluem frascos farmacêuticos e tampas de sorvete com rótulos In Mold Label.

A Milliken atua nos segmentos de revestimentos, especialidades químicas e aditivos e tecnologias de coloração com aplicações abrangentes, desde plásticos automotivos até itens para crianças. A empresa possui uma atuação pró-ativa em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, empregando mais de 100 PhDs e acumulando mais de 2.200 patentes nos EUA e mais de 5 mil patentes no mundo todo, desde sua fundação em 1865.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Milliken

Curta nossa página no

Chemson apresenta estabilizantes para PVC na Interplast 2016

21/07/2016

Chemson-additivesO Grupo Chemson atua no segmento de Aditivos para Polímeros, atendendo ao mercado de Estabilizantes para PVC com as linhas de Estabilizantes Orgânicos e Base Cálcio-Zinco, de Estabilizantes Coprecipitados de Chumbo, com Sais de Chumbo, além de lubrificantes e Estearatos e Blendas para Poliolefinas.

A empresa levará sua linha de produtos para a Interplast, que ocorrerá de 16 a 19 de agosto em Joinville. Segundo Luis Fernando Wust Stein, Representante Comercial, o portfolio da empresa é composto por produtos ambientalmente corretos e que agregam valor a Compostos de PVC, Tubos e Conexões, Perfis Rígidos, Telhas, Fios e Cabos entre outros.

Além dos estabilizantes de cálcio, zinco e orgânico e lubrificantes, a empresa também apresentará auxiliares de fluxo e modificadores de impacto para compostos de PVC. A Chemson estará na Interplast com todo o corpo técnico para assistência e desenvolvimento junto aos clientes.

O Grupo possui sede na cidade de Arnoldstein, na Áustria, e fábricas na Inglaterra, Áustria, Alemanha, EUA, Austrália, Brasil e China. A fábrica da empresa em Rio Claro (SP) é responsável pelo mercado Brasileiro e Sul-Americano.

Interplast – A Interplast tem em média 550 marcas expositoras apresentando novidades dos mais variados setores como máquinas, equipamentos, transformadoras, ferramentarias, embalagens, matérias-primas, periféricos, design e serviços. Realizada pelo Simpesc (Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado de Santa Catarina) e organizada pela Messe Brasil, a 9ª edição tem o apoio da ABIMAQ (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), ABIPLAST (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e FIESC (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina). Paralelamente ao evento acontecem a 3ª EUROMOLD Brasil – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – o CINTEC 2016 Plásticos – Congresso da Inovação Tecnológica e a Rodada de Negócios.

Fonte: Interplast

Curta nossa página no