Posts Tagged ‘Mercados de Plásticos’

Plásticos Novel completa 40 anos com atuação diversificada no mercado

30/09/2015

Empresa atua nos segmentos de bebidas, agrícola, sinalização/segurança e manufatura

Novel_CAPACETE ABA FRONTAL1Em 2015, a Plásticos Novel comemora 40 anos de atuação no segmento de injeção de plásticos. Com atividades distribuídas em quatro segmentos principais – bebidas, agrícola, sinalização/segurança e manufatura, a empresa soma um processamento anual de 12 mil toneladas de matéria-prima.

As plantas da Novel, localizadas em Lauro de Freitas, na Bahia, e Ibiporã, no Paraná, empregam mais de 290 colaboradores em uma área fabril de 56 mil m². Além do mercado brasileiro, a Novel exporta para a Bolívia e para os países Mercosul –  Uruguai, Paraguai e Argentina. A expectativa da empresa para 2015 é repetir o índice de crescimento de 2014, que ficou na casa dos 19%. “Nós estamos investindo em máquinas e moldes para manter nossa linha de produtos competitiva, somando mais ganhos na qualidade para o cliente”, explica o gerente nacional de vendas, Narcelio Queiroz.

No segmento de bebidas, a Novel produz garrafeiras para os nichos de soft drinks e alcoólicos. No agronegócio, a empresa fornece gaiolas para o transporte de frangos vivos e e caixas plásticas para frutas e verduras.

No mercado de sinalização/segurança, os principais produtos da empresa são capacetes e cones. A empresa soma mais de 40 milhões de capacetes fabricados no Brasil, com selo de qualidade do Inmetro. Os capacetes da Novel atendem principalmente os trabalhadores da construção civil e industrial. Os cones são usados na sinalização de rodovias, estacionamentos, atividades esportivas e outras aplicações

A empresa também produz forros decorativos para ambientes corporativos e residenciais. Trata-se de uma solução alternativa ao gesso, com aplicações em shoppings, museus, estádios de futebol, entre outras.

Em 2012, a Novel foi adquirida pelo Grupo Myers Industries Inc., empresa americana fundada em 1933, com presença global. Juntas, as empresas do Grupo Myers Novel somam três plantas no Brasil, localizadas nos Estados de São Paulo, Paraná e Bahia, respectivamente, nas cidades de Jaguariúna, Ibiporã e Lauro de Freitas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Grupo Myers Industries

Curta nossa página no

Anúncios

Pesquisa do Export Plastic identifica oportunidades para transformadores brasileiros no mercado colombiano

08/08/2012

Apontada como um dos mercados prioritários do Programa Export Plastic, a Colômbia foi alvo de um estudo sobre suas características, atratividade, as especificidades do mercado de plásticos, obstáculos e oportunidades que oferece às empresas brasileiras.

O estudo traz informações sobre economia – taxa de câmbio, saldo da balança comercial, reserva de divisas e PIB por setor; aspectos geográficos, especialmente em relação à logística (portos, aeroportos e companhias de navegação); e legislação (preferências tarifárias, acordos comerciais bilaterais e multilaterais, regime alfandegário, impostos, licenças, marcas e patentes). Além da análise macroeconômica, o estudo também aprofunda em setores de interesse da indústria brasileira de plásticos, como o de Utilidades Domésticas, Filmes Plásticos, Nãotecido, Rótulos e Etiquetas, Estruturas Laminadas em BOPP e PE com outras estruturas, Sacolas-Camiseta e Sacolas Alça-Fita.

Um dos principais pontos abordados foi em relação à internacionalização da economia colombiana e o processo de abertura nas últimas duas décadas. Cada mercado apresentou uma especificidade, no entanto, a pesquisa mostrou que a indústria de Utensílios Domésticos Plásticos, por exemplo, é pouco desenvolvida e sofisticada. Ou seja, há espaço para os transformadores brasileiros, que agregam valor aos seus produtos, se inserirem nesse segmento. Quanto aos parceiros comerciais, no setor de Plásticos, os principais exportadores para a Colômbia são a China e os Estados Unidos, seguidos de Brasil, Peru e Equador.

Hoje, a Colômbia ocupa a 29ª posição entre as economias mundiais em termos de PIB (US$ 378,7 bilhões (FMI, 2011) sendo a quarta maior da América Latina. Fica atrás somente de Brasil, México e Argentina. O país viu seu Produto Interno Bruto (PIB) crescer em 2011, alcançando a marca dos 5,9% frente aos 4% registrados em 2010. A capital Bogotá abriga mais de 15% da população nacional e, além dela, outros nove distritos foram contemplados no estudo, entre eles Barranquilla, Cartagena, Cúcuta e Popayán.

Segundo a Apex-Brasil, a corrente de comércio entre o Brasil e a Colômbia (exportações mais importações) alcançou um total de US$ 3,9 bilhões em 2011, com aumento de 17,36% das exportações. Na última década, o valor exportado vem crescendo constantemente, tendo passado de US$ 515 milhões em 2000 para US$ 2,57 bilhões em 2011. “Especificamente para os transformadores de plástico associados ao Programa, a Colômbia foi o nono destino mais importante no ano passado”, avalia o gerente executivo do Export Plastic, Marco Wydra.

O país é sede de eventos de grande porte voltados à geração de negócios, como a Andina- Pack e a Colombiaplast, feiras que reúnem empresas do setor de Embalagens para alimentos, bebidas, cosméticos, produtos farmacêuticos, de higiene e limpeza e que estão entre os eventos previstos no calendário do Export Plastic.

Para conhecer detalhes do estudo, entre em contato com o Programa Export Plastic pelo site: http://www.exportplastic.com.br.

Fonte: Boletim Export Plastic

Curta nossa página no