Posts Tagged ‘Maxio’

Braskem enfatiza compromisso com Economia Circular na Feiplastic 2019

23/04/2019

Empresa apresenta os portfólios de reciclados e renováveis, além de soluções que reforçam a eficiência operacional

A Braskem está enfatizando durante a Feiplastic o seu posicionamento em prol da Economia Circular, conceito de consumo que busca formar um ciclo sustentável da produção ao descarte. Durante o evento, realizado de 22 a 26 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP), o público pode conferir novidades no portfólio da companhia, como a ampliação das soluções em pós-consumo.

“Estamos empenhados em contribuir para a transformação da Economia Linear, pautada pela produção e descarte, em uma Economia Circular, que considera o descarte e a produção de forma cíclica. Acreditamos que a Feiplastic será um importante canal para ampliarmos a discussão a favor deste tema, sensibilizando a cadeia onde estamos inseridos”, explica Edison Terra, vice-presidente da Unidade de Poliolefinas América do Sul e Europa. A companhia assumiu, em novembro de 2018, um compromisso público onde comunica oito iniciativas em prol da Economia Circular, entre elas estão: os esforços para o desenvolvimento de parcerias com os clientes na concepção de novos produtos para ampliar a eficiência e facilitar a reciclagem e a reutilização de produtos plásticos.

Criada com o objetivo de estimular negócios que valorizam o resíduo plástico pós-consumo, a iniciativa Wecycle evolui trazendo novos grades ao mercado. O desenvolvimento de produtos e soluções a partir de resíduos plásticos é realizado por meio de parcerias com clientes, recicladores, cooperativas e brand owners, como o Grupo Pão de Açúcar, a Condor, a Embalixo e a Martiplast. A Braskem afirma que o novo portfólio de resinas recicladas reforça o seu compromisso com a cadeia do plástico no Brasil, a inovação e a sustentabilidade, alinhadas ao posicionamento em Economia Circular.

Outras soluções sustentáveis da companhia também são destaque no evento, tais como o portfólio renovável I’m greenTM, que conta com o Plástico Verde e o EVA Verde, ambas resinas produzidas a partir da cana-de-açúcar. Assim como a linha Maxio, composta por resinas que, segundo a Braskem, proporcionam redução do consumo de energia, maior produtividade e redução de peso do produto final.

No espaço da Braskem, os participantes da feira ainda tem a oportunidade de conhecer uma nova solução para o mercado de embalagem em stand-up pouch monomaterial, produto que facilita o processo de reciclagem. A empresa também está destacando os portfólios robustos para os segmentos de embalagens rígidas para produtos químicos e agroquímicos, tampas e resinas para produção de baldes de tintas.

“A Braskem tem acompanhado as principais tendências do mercado, mantendo-se na vanguarda do setor, sendo que este será o maior portfólio que já apresentamos em uma Feiplastic. Somos uma empresa apaixonada por transformar e, prezando pelo atendimento próximo e personalizado aos clientes, conseguimos desenvolver soluções que atendem as mais diversas necessidades”, afirma Terra.

Sensibilização interativa sobre reciclagem

O pós-consumo é parte fundamental do processo circular da economia e que necessita da participação ativa das pessoas para que funcione plenamente. Com o intuito de promover e apoiar o engajamento do consumidor neste ciclo, a Braskem traz à Feiplastic uma estrutura modular que comunica todas as etapas do processo de reciclagem de forma dinâmica e didática.

O projeto “Reciclar é Transformar” tem o objetivo de demonstrar todo o processo para o consumidor, desde a etapa de separação do resíduo até chegar na transformação de um novo produto, enfatizando a importância do descarte correto neste ciclo. A ativação esteve na Virada Sustentável de Porto Alegre (RS), realizada no início de abril, e estará presente em outros eventos ao longo de 2019.

Fabiana Quiroga, diretora de Reciclagem e Plataforma Wecycle da Braskem, explica que a companhia está comprometida com a educação e engajamento de toda a cadeia do plástico para com a reciclagem do material. “Acreditamos que iniciativas como esta são importantes para aumentar o conhecimento, bem como a valorização de resíduos plásticos na economia e, principalmente, o papel de todos nós no processo”, afirma a executiva.

Ainda na linha educacional, o Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico – PICPlast, iniciativa fruto da parceria entre ABIPLAST (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e Braskem, também tem espaço no estande da companhia. No local, estão sendo compartilhadas informações sobre a importância do consumo consciente e do descarte adequado de resíduos.

A participação do PICPlast faz parte de uma série de atividades previstas pelo programa para promover ações de estímulo à inovação, competitividade e desenvolvimento sustentável da indústria brasileira de transformação plástica.

Espaço Inova Plastic

Durante a Feiplastic, a Braskem participa também do Inova Plastic, espaço que busca debater tecnologia, inovação e tendências durante o evento. A empresa está presente de duas formas no espaço: Fabio Buckeridge, CDO da companhia, estará no painel “A Inovação na Era Digital”, abordando como soluções disruptivas contribuem para a competitividade e a produtividade da indústria química e petroquímica, favorecendo a cadeia do plástico. No espaço reservado para reciclagem, a Braskem participa com o 3R – Um novo conceito de resina reciclada, onde apresenta soluções que vem buscando para o desenvolvimento de novos materiais com foco em soluções mais disruptivas e que tenham maior potencial para melhorar o desempenho das propriedades dos materiais reciclados em diversas aplicações, ampliando a contribuição para Economia Circular.

Serviço:
Feiplastic 2019 – Feira Internacional do Plástico
Data: de 22 a 26 de abril, das 11h às 20h
Local: Expo Center Norte – Rua D – Pavilhão Vermelho
Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo (SP)

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Anúncios

Linha de Resinas Maxio, da Braskem, incorpora primeira resina em polietileno para rotomoldagem

12/12/2018

Lançamento tem foco nos setores de construção civil, infraestrutura e agronegócio

Para atender a mercados com níveis técnicos e de qualidade mais exigentes, a Braskem lançou o primeiro grade de polietileno para se juntar à família Maxio, o PEAD HD4601U, que permite aumento da produtividade e economia de insumos, segundo a empresa.

A Braskem afirma que a resina HD4601U, com sua alta resistência e durabilidade, atenderá a clientes que atuam nos setores de construção civil / infraestrutura e do agronegócio, podendo ser aplicado em cisternas, tanques grandes, poços de visita e peças para máquinas agrícolas que exigem elevada resistência mecânica.

A nova resina possibilita que o processo de transformação por rotomoldagem ocorra de maneira mais rápida se comparada às resinas similares, resultando em menor consumo de energia e maior produtividade, garante a empresa

A linha Maxio é composta por resinas que proporcionam redução do consumo de energia, maior produtividade e redução de peso do produto final, o que gera mais eficiência e, consequentemente, ganhos ambientais. Os benefícios são obtidos graças à evolução contínua das resinas, preservando ou melhorando propriedades mecânicas, químicas e óticas de produtos acabados.

De acordo com o especialista em rotomoldagem da área de Engenharia de Aplicação da Braskem, Eliomar Pimento, com o uso do novo grade foi possível verificar que houve a redução de 7% a 10% do tempo de ciclo de produção de cada peça, uma economia anual com gás natural de aproximadamente R$ 130 mil e de 1.600 kWh de energia elétrica, além da redução das emissões de CO2 em mais de 130 toneladas (dados reais aplicados).

“Com o desenvolvimento desta resina em novas aplicações, identificamos junto aos nossos clientes um potencial ganho de produtividade e economia no processo, mantendo seu excelente balanço entre rigidez e resistência ao impacto em peças de grandes volumes e alinhado ao conceito da família Maxio”, destaca Pimenta.

“A Braskem está trazendo ao mercado uma resina com propriedades já conhecidas atendendo demandas de alto desempenho, porém, a partir de agora, contribuindo também com uma maior eficiência produtiva de nossos clientes e redução do impacto ambiental”, afirma Fabiano Zanatta, responsável comercial de rotomodagem da Braskem.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no </

Dart do Brasil reduz consumo energético com uso de resina Maxio da Braskem

24/08/2017

Solução da Braskem oferece maior eficiência e competitividade ao mercado transformador

A Braskem avança em mais uma parceria com clientes ao homologar e fornecer nova resina de Polipropileno (PP) para a Dart do Brasil, fabricante da marca Tupperware®. Segundo a Braskem, o polímero RP 340R faz parte da linha Maxio® e oferece maior índice de fluidez e eficiência, além de ganhos ambientais, gerando resultados, como aumento de produtividade e redução nos custos energéticos.

Com o acompanhamento técnico e o foco nas demandas do cliente, a Braskem busca oportunidades para oferecer resinas mais eficientes. “A mudança possibilitou um aumento de mais de 10% no ciclo de produção e uma redução no consumo energético que superou os 7%, ampliando de forma significativa a competitividade do cliente, sem a necessidade de um investimento em novos equipamentos de injeção”, afirma Arinaldo Zanotta, Engenheiro de Aplicação da Braskem.

O uso da resina Maxio® foi aplicado à aproximadamente 80% da linha de produtos da Dart, que conta mais de 40 injetoras em seu parque fabril no Rio de Janeiro. A empresa aprovou a resina em testes no Centro de Tecnologia da Tupperware na Bélgica, o que permitiu a sua homologação no Brasil e também na Europa, viabilizando seu uso global. “Esse é um grande passo. Com essa aprovação, podemos comercializar a resina para todas as unidades da Tupperware no mundo”, destaca Jefferson Bravo, Gerente de Contas da Braskem.

Linha Maxio®

Segundo a empresa, o selo Maxio® indica as resinas ecoeficientes do portfólio da Braskem que proporcionam aos clientes redução do consumo de energia, maior produtividade no processo produtivo e redução de peso do produto final, o que garante mais eficiência e, consequentemente, ganhos ambientais. Os benefícios são obtidos graças à evolução contínua das resinas, preservando ou melhorando propriedades mecânicas, químicas e óticas de produtos acabados.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Braskem lançou novas resinas com selo Maxio®

22/11/2016

braskem_maxio

Durante a Feira K, a Braskem apresentou duas resinas certificadas pela linha Maxio®, a FT 120WV e PG 480. Segundo a empresa, o selo Maxio® foi criado para indicar as resinas ecoeficientes do portfólio da companhia que proporcionam aos clientes redução do consumo de energia, maior produtividade no processo produtivo ou redução de peso do produto final, o que garante mais eficiência e, consequentemente, ganhos ambientais.

A resina FT 120WV, desenvolvida para produção de tampas e peças técnicas, possui como diferencial a oportunidade de extrair mais produtividade no processo de injeção, afirma a Braskem. Como exemplo, testes realizados em clientes apontaram uma redução de 7,5% no ciclo de produção, além de uma redução de 3,5% no índice de perdas. Já a Maxio® PG 480, quando aplicada na produção de fitas de ráfia, registrou ganhos de produtividade de 15% com manutenção de propriedades mecânicas e redução na variação de espessura, assegura a empresa.

“A ecoeficiência da linha Maxio® permite diminuir progressivamente os custos de produção e os impactos ambientais, contribuindo para melhorar a vida das pessoas e a preservação do meio ambiente. Os nossos clientes também ganham com aumento de produção e eficiência de processos”, afirmou Walmir Soller, diretor do negócio de Polipropileno da Braskem.

Em 2015, o volume total de vendas de resinas com selo Maxio® foi de 110 mil toneladas, distribuídas entre os dez itens que compõem o portfolio da linha. Algumas das principais aplicações estão em utilidades domésticas (UD), embalagens rígidas, tampas, farma e cosméticos.

Linha Maxio®: Além de atender um dos principais pilares do crescimento da Braskem que é a inovação, o selo Maxio® foi criado para identificar as resinas com melhor ecoeficiência dentro do portfólio da petroquímica que proporcionam aos clientes redução do consumo de energia, maior produtividade no processo produtivo ou redução de peso do produto final, afirma a empresa. Os benefícios são obtidos graças à evolução contínua das resinas, preservando ou melhorando propriedades mecânicas, químicas e óticas de produtos acabados.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Tramontina registra ganhos com nova resina da Braskem

06/08/2015

Tramontina_BraskemHá pouco mais de um ano disponível no mercado, a resina KM 6150HC, desenvolvida pela Braskem para uso em cadeiras plásticas, já apresentou expressivos resultados de eficiência para clientes, como a Tramontina, que foi parceiro na criação deste produto. Segundo a fabricante da resina, o grade, que faz parte da linha Braskem Maxio®, foi responsável por um aumento de 10% em produtividade, assim como por uma redução de 10% no consumo de energia, podendo reduzir 10% no peso em novos projetos da fabricante.

A Tramontina utiliza a resina KM 6150HC em cerca de 40% do seu portfolio, que contempla mais de 50 modelos diferentes de cadeiras. “Há anos estamos em busca de um material que nos ajude a diminuir custos de produção, mas que não deixasse os móveis frágeis. Com esta resina, podemos atender a todas as normas do INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) e ainda garantir ao consumidor uma cadeira mais segura, resistente a qualquer impacto e confortável”, relata Luciano Amorim, engenheiro de produção da empresa.

Os ganhos obtidos com as resinas dessa linha estão alinhados aos pilares do selo Braskem Maxio® de redução de consumo energético, aumento da produtividade e diminuição de peso em peças finais.

“A Braskem está em constante alinhamento com os clientes para desenvolver produtos de qualidade, que permitam ganho em eficiência e supram as necessidades dos consumidores. Resultados como esse reforçam a nossa atuação e demonstram a importância de investir em tecnologia, inovação e processos sustentáveis”, afirma Jefferson Bravo, engenheiro de desenvolvimento e aplicações da Braskem.

Neste ano, a linha Braskem Maxio®, marca exclusiva da Braskem, ganhou um aplicativo para smartphones que calcula as vantagens de utilizar o portfólio com este selo em processos de injeção. Os benefícios são estimados de forma simples e rápida, bastando apenas que o usuário insira dados sobre a peça produzida em duas situações: utilizando uma resina comum e utilizando uma resina Maxio®. O aplicativo está disponível nas plataformas Android e iOS sob o título Braskem Maxio®.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Braskem reforça atuação global na Feira K 2013

15/10/2013

Companhia apresenta resultados da estratégia de internacionalização no principal evento mundial da indústria de plásticos e borracha

K_2013_BraskemA Braskem estará presente na Feira K 2013, principal encontro da indústria de plásticos e borracha, que acontece em Düsseldorf, na Alemanha, entre os dias 16 e 23 de outubro. Nesta edição, a participação da Braskem ganha novas dimensões, já que depois de consolidar sua liderança no mercado brasileiro e regional, a companhia vem expandindo sua atuação internacional e hoje conta com plantas industriais no Brasil, Estados Unidos e Alemanha.

A Braskem, em parceria com o grupo mexicano Idesa, é atualmente responsável por um dos maiores projetos da indústria em execução no mundo e que marca o renascimento da petroquímica no continente americano. O complexo que está sendo construído no México terá capacidade de produção de 1,05 milhão de toneladas por ano de polietileno, além de um volume equivalente de eteno. Será um dos primeiros novos projetos petroquímicos a se beneficiarem dos efeitos da grande competitividade trazida pelo gás de xisto (shale gas) nos Estados Unidos. Com um investimento de US$ 3,2 bilhões, a iniciativa faz parte também da estratégia da companhia de diversificação de  suas fontes de matéria-prima.

A trajetória de crescimento e a internacionalização da companhia foi reforçada pela aquisição em 2011 de duas unidades industriais de produção de polipropileno nos Estados Unidos, que garantiu a liderança local no setor, e pela presença da Braskem na Europa, por meio de duas unidades fabris localizadas na Alemanha. No Brasil, a Braskem, que atende a todas as regiões do País, inaugurou em 2012 uma nova unidade de produção de PVC no estado de Alagoas, e expandiu a sua produção de butadieno no Rio Grande do Sul.

Líder mundial na produção de biopolímeros, a Braskem leva para a Feira K o já conhecido Plástico Verde, apresentado na última edição do evento. Nesta edição da feira, a Braskem detalha a expansão do portfólio do polietileno verde I’m greenTM, anunciada em maio desse ano, com o lançamento da nova linha de polietileno verde de baixa densidade (PEBD). A produção anual da nova resina será de aproximadamente 30 mil toneladas e o produto estará disponível para o mercado a partir de janeiro de 2014.  A expansão da linha de produtos renováveis reforça o compromisso da companhia com a criação de valor por meio do desenvolvimento sustentável para a cadeia produtiva do setor, seus clientes e a sociedade, cujos anseios por soluções que contribuam para a redução de emissões dos gases efeito estufa influenciam cada vez mais suas decisões de compra.

Durante a feira K, a companhia também apresenta seu amplo portfólio, resultado da atuação na área de inovação e na busca constante pela inserção da sustentabilidade em seus produtos e processos. Um dos destaques fica por conta da apresentação do conceito da linha Braskem Maxio®, criada para diferenciar as resinas que oferecem maior eficiência e minimizam o impacto ambiental no processo de transformação. Segundo a empresa, seus benefícios estão na redução do consumo de energia com o processamento a temperaturas mais baixas, diminuição do ciclo produtivo, eliminação de etapas e redução no uso de matéria-prima.

Outra apresentação importante é nova resina de polietileno para tampas de bebidas carbonatadas que possibilita a produção de tampas com ótima capacidade de vedação e que mantém as características da bebida envasada. A novidade chega para completar o portfólio de produtos da Braskem para o segmento de bebidas, que conta com resinas de polipropileno e polietileno nos processos de injeção e moldagem por compressão para tampas com ou sem liner.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Braskem lança portfólio de resinas com diferenciais competitivos e ambientais

05/11/2012

Selo Braskem Maxio® reunirá inicialmente 11 produtos. Ganhos são observados em eficiência energética, produtividade e peso

 A Braskem  acaba de criar um selo para identificar as resinas que maximizam a competitividade de seus clientes e contribuem ao desenvolvimento sustentável. A família Braskem Maxio® identifica as resinas, dentro do seu portfólio, que oferecem melhor desempenho em suas aplicações por meio da possibilidade de redução de custos de produção, e por consequência dessa maior eficiência, proporcionam ganhos ambientais.

Os benefícios são obtidos graças à evolução contínua das resinas, preservando ou melhorando propriedades mecânicas, químicas e óticas de produtos acabados. Portanto, a nova família chega para possibilitar maior eficiência à cadeia do plástico e reduzir impacto ambiental no processo de transformação. A criação do selo está alinhada com a Visão 2020 da Braskem, de ser a líder mundial da química sustentável, tendo a inovação como um de seus pilares. Nessa fase inicial, 11 resinas de polipropileno e EVA farão parte desta família, com as seguintes melhorias de processamento:

  •  Redução do consumo de energia: processamento a temperaturas mais baixas;
  •  Aumento de produtividade na transformação: redução no ciclo produtivo e até eliminação de etapas produtivas;
  •  Redução de peso: redução no uso de matéria-prima com a manutenção das propriedades estabelecidas para o produto final.

Com foco em garantir qualidade e desempenho, os produtos Braskem Maxio® possibilitarão maior eficiência no uso energético; ganhos financeiros, pelo melhor aproveitamento dos ativos; e ganhos econômicos, com a redução do custo de produção.

Para legitimar os benefícios mencionados, diversos testes foram realizados em clientes, com acompanhamentos de outras empresas para validação dos resultados, como por exemplo da metodologia e dos equipamentos de alta precisão validados pelo Instituto Mauá de Engenharia, de modo que os dados encontrados de fato capturassem condições reais de produção. Como exemplo, um dos casos formulados em um cliente de utilidade doméstica é apresentado, cujo ganho de competitividade foi alcançado ao mesmo tempo tanto pela redução de temperatura quanto pelo ciclo de produção:

Utilizando uma resina de polipropileno com índice de fluidez de 40g/10′ para injeção de um organizador transparente, com espessura de 1,47mm, o Cliente alcançou reduções de temperatura de injeção de 240°C para 200°C (economia de 0,08kW*h) e na sequência um aumento de produtividade de 1,52kg/min para 1,70kg/min com a redução do ciclo de injeção. Em outras palavras, o ganho real foi de 12% de produtividade e de 40°C a menos de temperatura. Em termos de ganho final, a redução medida foi de 69kW*h/tonelada, ou seja, 8,9% de economia, e a peça final apresentou propriedade ótica superior à condição anterior, que, quando se procura transparência, é um atrativo desejável.

“Inovação e eficiência energética são as referências que pontuam o selo Braskem Maxio®. É com essa visão sustentável, aliando tecnologia, inovação e desempenho, que a Braskem busca oferecer ao mercado um novo conceito de selo que garanta um produto de qualidade, com desempenho superior e soluções cada vez mais sustentáveis”, diz Luciano Guidolin, vice-presidente da Unidade de Poliolefinas da Braskem.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no