Posts Tagged ‘Makrolon’

Covestro apresenta soluções para áreas de saúde, eletroeletrônica e automotiva na Feiplastic 2019

22/04/2019

  • A participação da fabricante de polímeros na Feiplastic 2019 destaca a versatilidade do policarbonato, inventado há mais de 70 anos.
  • A Covestro destaca suas mais recentes inovações divididas entre os segmentos de saúde, eletroeletrônico e automotivo.
  • A sustentabilidade também se destaca como tema central e a empresa apresenta seus compromissos para o ano de 2025, em acordo com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, além de iniciativas específicas assinadas pela companhia na cadeia do plástico.

As principais novidades que estão sendo apresentadas no evento abrangem as seguintes áreas:

Saúde

Na indústria de saúde é crescente a necessidade de miniaturização dos componentes. Dispositivos cada vez menores pedem materiais com propriedades específicas que aumentem o conforto do paciente. Entre os destaques para a Feiplastic estão cateteres intravenosos com dispositivos de segurança, dispositivos para fixação óssea, sensores para cirurgias de reconstituição de joelhos, dispositivos de acessos venosos e ampolas de injeção sem agulha.

Eletroeletrônico

No segmento eletroeletrônico, o destaque vai para sistemas de iluminação LED que, segundo a Covestro, promovem eficiência em energia, tais como a luminária CircLED, que conta com um corpo integrado a partir do Makrolon® TC, além de uma solução para moldagem com sobreinjeção de LED e circuito impresso. De acordo com a fabricante de polímeros, estas soluções promovem ganhos em liberdade de design e redução de custos.

Automotivo

Novas tecnologias alternativas, novas formas de conectividade e o advento dos veículos autônomos induzem a indústria a pensar em novos conceitos de automóveis. Um dos principais focos do trabalho da Covestro hoje é o uso do policarbonato em veículos elétricos. Na Feiplastic, os visitantes poderão conferir um conjunto de baterias de alta densidade de energia, dissipadores de calor integrado, diversas opções de iluminação estética e uma grade com inserto iluminado.

Além disso, os participantes do evento poderão embarcar em uma experiência de realidade virtual a fim de conhecer o futuro da mobilidade – óculos de realidade virtual levarão os passageiros em uma jornada dentro de dois veículos autonômos até o ano de 2030.

Digitalização está em tudo

Não é só na experiência de realidade virtual que a Covestro mostra sua assinatura digital. O stand da Covestro na Feiplastic também trará aos visitantes a possibilidade de conhecer os materiais e suas aplicações por meio do aplicativo Sample Lab e os clientes poderão ter acesso aos novos canais digitais da empresa, com apoio da equipe local.

Com 14,6 bilhões de euros em vendas em 2018, a Covestro é uma das maiores empresas mundiais de polímeros. Suas atividades comerciais concentram-se na produção de materiais poliméricos avançados e no desenvolvimento de soluções inovadoras para produtos usados em muitas áreas da vida cotidiana. Os principais segmentos atendidos são o automotivo, de construção, processamento de madeira e móveis e as indústrias elétrica e eletrônica. Outros setores incluem esportes e lazer, cosméticos, saúde e a própria indústria química. A Covestro tem cerca de 30 unidades produtivas no mundo todo e, no final de 2018, empregava aproximadamente 16,8 mil pessoas (em equivalência à jornada integral).

Fonte: Covestro

Curta nossa página no

Anúncios

Covestro desenvolve lentes de policarbonato resistentes ao impacto para proteção ocular

08/02/2016

Covestro-lentesCom qualidade ótica e liberdade de design, as lentes podem ajudar a diminuir lesões oculares

A Covestro, uma das principais fabricantes mundiais de polímeros e conhecida anteriormente como-Bayer MaterialScience, desenvolveu lentes extremamente resistentes ao impacto feitas de policarbonato.

As lentes, que passaram com sucesso por testes com projéteis de 45 gramas de aço sólido – disparadas a uma velocidade de 45 até 120 metros por segundo -, tem como objetivo proteger a região ocular dos trabalhadores e, consequentemente, diminuir as possibilidades de acidentes em rotina de trabalhos como queda ou objetos voadores, faíscas, lascas de metal, pequenos pedaços de madeira, pregos ou contato com substâncias nocivas.

As lesões oculares no local de trabalho são um risco ocupacional grave e podem ter consequências significativas tanto para o trabalhador quanto para o empregador. Somente nos Estados Unidos, a cada dia, mais de 2 mil trabalhadores sofrem lesões oculares e necessitam de tratamento médico. Estima-se que o custo com este tipo de lesão (incluindo tempo de produção perdido, despesas médicas e compensação do trabalhador) atinja mais de US$ 300 milhões por ano.

As lentes feitas com Makrolon 3207 são leves e transparentes como vidro, satisfazendo assim às restritas exigências da MCR Safety, um fornecedor americano de equipamentos de proteção individual que já produz óculos de segurança e protetores faciais certificados de acordo com a norma americana ANSI Z871.1. A MCR Safety desenvolveu suas novas lentes de segurança primariamente para atender às exigentes normas de produtos de segurança asiáticas, onde as lentes são produzidas.

Outra vantagem do produto é a liberdade de design, facilmente adaptado a qualquer tipo de armação. Segundo Paul Lin, representante da área de Policarbonato da Covestro em Taiwan, “as lentes são mais finas, o que oferece mais conforto ao usuário final, e o que barateia os custos de produção”.

Com vendas de 11,8 bilhões de euros em 2014, a Covestro é uma das maiores companhias de polímeros do mundo. Suas atividades estão focadas na produção de polímeros de alta tecnologia e no desenvolvimento de soluções inovadoras para produtos usados em diversas áreas. Os principais segmentos atendidos são o automotivo, eletroeletrônico, construção e as indústrias de esportes e lazer. A Covestro, anteriormente conhecida como Bayer MaterialScience, possui 30 sites de produção ao redor do mundo e empregava cerca de 15.700 colaboradores até o final de setembro de 2015.

Fonte: Covestro

Curta nossa página no

Sustentabilidade e inovação são tema central da MaterialScience na FEIPLASTIC 2015

01/05/2015

Stand apresenta produtos destinados a diferentes segmentos e ressalta a importância da parceria com a indústria para o desenvolvimento de novas e eficientes soluções

MaterialScience LEDA MaterialScience, divisão de materiais inovadores do Grupo Bayer, participa da FEIPLASTIC – Feira Internacional do Plástico, que acontece de 4 a 8 de maio, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo. A companhia apresentará ao mercado exemplos de soluções e sua colaboração com diferentes segmentos industriais, como automotivo, médico, e também os mercados de iluminação LED e chapas de policarbonato.

Em uma área de 150 m², a empresa explora a versatilidade do policarbonato, matéria-prima descoberta pela Bayer em 1953, em uma série de filmes e aplicações que vão de spoiler de carros até pequenos instrumentos médicos, passando por grandes fachadas de estádios e a iluminação LED presente em outdoors de todo mundo e também dentro de nossas casas. Entre os destaques da empresa estão os produtos das famílias Makrolon®, APEC®, Bayblend® e Makroblend®.

Haverá ainda uma área destinada à demonstração das chapas de Makrolon®. A intenção é verificar in loco o grau de resistência do material a partir da repetição de golpes no material.

Além disso, na quinta-feira, dia 7 de maio, das 16h às 17h45, a empresa ministra a palestra “Introdução ao Desmopan® 2015: Versatilidade a serviço da indústria” com o executivo Mathias Lauter, Technical Services and Application Development EMEA/LATAM. O evento será realizado na programação da Ilha do Conhecimento. Os visitantes poderão entender melhor a linha de termoplásticos de poliuretano Desmopan®, que pode ser utilizada em uma grande variedade de aplicações para uma série de segmentos industriais, como automotivo, eletroeletrônico e construção.

“Nosso principal objetivo é compartilhar as novidades sobre os plásticos de engenharia”, comenta Luis Carlos Sohler, Head da Unidade de Negócios Policarbonatos para a América Latina. “Eventos como este incentivam a discussão e a adoção de materiais e projetos já maduros em mercados como os Estados Unidos e Europa no Brasil e demais países da América Latina”, finaliza.

Agenda – 7 de Maio (16h às 17h45)
Palestrante: Mathias Lauter, Technical Services and Application Development EMEA/LATAM
Título: Introdução ao Desmopan® 2015: Versatilidade à serviço da indústria
Resumo: A apresentação mostrará a planta e o  processo de produção, além de trazer elementos básicos sobre a química do TPU. A parte técnica traz um aprofundamento dos diferentes processos de moldagem – principalmente por injeção e extrusão, bem como tópicos sobre resistência UV e explicações sobre a necessidade da pré-secagem do TPU. Entre os exemplos de aplicações podemos destacar: manoplas, sistemas táteis para pisos, capas para celulares, entre outras.

Sobre a MaterialScience: Com vendas globais de 11 bilhões de euros em 2014, a MaterialScience está entre as maiores empresas de polímeros do mundo. Suas atividades de negócios são focalizadas na produção de materiais de alta tecnologia e no desenvolvimento de soluções inovadoras para produtos usados no dia a dia. Os principais segmentos atendidos são o automotivo, eletroeletrônicos, construção e as indústrias de lazer e esportes. No final de 2014, a MaterialScience reunia 14.200 colaboradores em todo o mundo.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Material Science

Curta nossa página no

Estádio Nacional de Brasília terá cobertura de teto com tecnologia desenvolvida pela Bayer MaterialScience

23/04/2013

Bayer_estadio_Brasilia

Placas de policarbonato, Makrolon UV 2099, garantem proteção da chuva e sol forte e proporciona leveza no visual arrojado da estrutura interna da cobertura

Os preparativos para a Copa do Mundo de 2014 estão em ritmo acelerado e algumas das construções entraram na fase final, como o Estádio Nacional de Brasília, uma das sedes escolhidas, inclusive, para a Copa das Confederações que inicia em junho deste ano. Atualmente as obras já se encontram na sua fase final e a Bayer MaterialScience se sente orgulhosa em contribuir, por meio de suas placas de policarbonato Makrolon, com o maior evento esportivo mundial que acontecerá no País.

Devido à leveza, transparência e versatilidade, o policarbonato Makrolon® UV 2099 é o material ideal para aplicações em tetos solares na construção civil. Cerca de 110 toneladas do produto, com placas de 12 mm de espessura, cada uma com mais de 10 metros de comprimento, foram fabricadas para o anel do telhado suspenso interno do estádio. Isso equivale a cerca de 7.500 m² a serem cobertos com a tecnologia sólida desenvolvida pela Bayer.

A estabilidade e o alto nível de resistência a impacto das camadas de policarbonato junto ao seu peso relativamente baixo, se comparado com outros materiais, garantem maior segurança e praticidade ao produto. Outra vantagem é sua flexibilidade para trabalhar, o que torna a manipulação sobre a construção muito mais fácil.

Outro benefício apresentado pelo Makrolon ® UV 2099 é que ambos os lados das placas oferecem proteção contra os raios UV. Os 12 mm de espessura permitem também uma alta incidência de luz no campo, em torno de 82%. Além disso, pelo seu alto grau de resistência, o produto protege os espectadores e jogadores das adversidades climáticas.

Em sintonia com a grandiosidade de Brasília, o antigo Estádio Mané Garrincha pretende se juntar ao legado deixado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Entre as principais mudanças, a remodelação inclui a remoção da antiga faixa de corrida que permitirá aos espectadores uma melhor visão de campo e a colocação de cobertura de alta tecnologia nas arquibancadas.

Sobre a Bayer MaterialScience:  Com vendas de 11,5 bilhões de Euros em 2012, a Bayer MaterialScience está entre as maiores empresas de polímeros do mundo. Suas atividades de negócios são focadas na produção de materiais de alta tecnologia e no desenvolvimento de soluções inovadoras para produtos usados no dia a dia. Os principais segmentos atendidos são o automotivo, eletroeletrônicos, construção e as indústrias de lazer e esportes. No final de 2012, a Bayer MaterialScience tinha 30 fábricas, reunindo 14.800 colaboradores em todo o mundo. A Bayer MaterialScience é uma divisão de negócios do Grupo Bayer.

Fonte: Bayer MaterialScience / Jeffrey Group

Curta nossa página no

 

Bayer fornece coberturas inteligentes para Estádios de Futebol com chapas de policarbonato.

21/09/2010

Concepção artística do novo estádio nacional Lia Manoliu, em Bucareste, na Romênia.

Competições esportivas especiais merecem um palco especial. E é por este motivo que tem crescido constantemente nos últimos anos o interesse mundial no planejamento e aperfeiçoamento de praças esportivas, para se atingir os mais altos padrões no que se refere à arquitetura e instalações. Em resposta a este crescente interesse, a Bayer MaterialScience tem desenvolvido soluções totalmente integradas baseadas em chapas plásticas fabricadas com o material de alta tecnologia Makrolon®, o qual ela está apresentando na Feira Estádio, que ocorrerá no Rio de Janeiro, de 6 a 8 de outubro de 2010. Este é também o motivo pelo qual a empresa é freqüentemente solicitada a fornecer consultoria no projeto de estádios e na preparação para eventos esportivos de destaque.

“Chapas sólidas e de paredes múltiplas fabricadas com Policarbonato são incrivelmente fortes, mas também elásticas e podem resistir a cargas de ventos fortes sem a necessidade de subestruturas complexas. Segurança é o fator decisivo para nós”, explica Dr. Volker Benz, Gerente Global para projetos de destaque no setor de chapas de policarbonato, na Bayer MaterialScience. Tendo sido usadas em uma ampla gama de projetos de referência, as chapas provaram ser um material ideal para a construção de estádios. “Pesando somente uns poucos quilogramas por metro quadrado, o material é também leve e ideal para adequar estádios e outras praças esportivas para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil e para as Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro”, completa Dr. Benz.

Praças esportivas de ponta para a Copa Européia de Futebol de 2012. As preparações para a construção de estádios para a próxima Copa da UEFA em 2012 na Polônia e Ucrânia já estão bem adiantadas. De fato, a Bayer MaterialScience já produziu mais de 45.000 metros quadrados de chapas especiais 3X25 ES  a partir de Makrolon® , somente para a Arena PGE Gdansk, na Polônia. As chapas estão sendo usadas tanto para a cobertura como para o revestimento externo do estádio – uma coisa que nunca tinha sido feita antes. Mas as propriedades diversificadas deste material tem ajudado a tornar possível uma outra característica importante do estádio: cada chapa individual foi colorida para fazer o estádio inteiro reluzir âmbar. “Como resultado, a arena incorpora a marca da região e está em sintonia com a sua vizinhança. Afinal de contas, o âmbar é também conhecido como o “ouro do Mar Báltico””, diz Dr. Benz. Para conseguir esta aparência, o Makrolon®  foi colorido com seis diferentes tonalidades, desde o branco até o âmbar escuro. “Nós fomos capazes de implementar as idéias criativas dos designers usando a nossa tecnologia de compostagem” acrescenta o gerente do projeto. A conclusão dos trabalhos de construção da arena está prevista para ocorrer no meio do próximo ano.

Um outro projeto de referência é a arena Legia Warszawa em Varsóvia, onde aproximadamente 7.600 metros quadrados da superfície de cobertura já foram montadas com chapas de policarbonato. As chapas especiais com paredes múltiplas usadas aqui tem até 12 metros de comprimento e 1,2 metros de largura – uma largura especialmente projetada para aumentar a capacidade de resistir a cargas, já que ventos fortes e muita neve não são incomuns na região durante os meses de inverno. O policarbonato usado neste projeto é completamente transparente e, portanto, permite uma passagem de luz suficiente para a grama crescer naturalmente e para criar uma atmosfera aberta e agradável para os espectadores.

Mas o material polimérico é também usado regularmente em outras partes do mundo, sempre que os designers querem criar praças esportivas bonitas e ao mesmo tempo funcionais. O novo estádio nacional Lia Manoliu que sediará a Euroliga em 2012 está sendo hoje construído em Bucareste, na Romênia. Este projeto colocou uma ênfase particular na harmonização da funcionalidade com o design, a fim de atender completamente a todas as exigências. Chapas sólidas de Policarbonato foram o material escolhido, já que elas são incrivelmente transparentes e oferecem uma grande liberdade para o projetista no que se refere à combinação da funcionalidade e estética. As chapas sólidas de 8 milímetros de espessura tem 12 metros de comprimento e são montadas como uma única estrutura.

Um estádio de futebol que gera a sua própria energia.
O time de futebol SV Werder Bremen da Bundesliga alemã está também usando chapas de Policarbonato para obter uma cobertura energeticamente eficiente, como parte do trabalho de renovação do seu estádio. Em breve, módulos fotovoltaicos transparentes instalados sobre uma área de mais de 3.000 metros quadrados estarão transferindo eletricidade para o suprimento de energia do estádio, economizando, portanto, em torno de 100 Watts de eletricidade por metro quadrado. O compósito “sanduíche”, desenvolvido conjuntamente pela Sunovation GmbH e a Bayer MaterialScience, compreende células flutuantes de silício embutidas entre uma chapa sólida de Makrolon® , de um lado, e uma chapa de parede tripla de Makrolon® , no outro lado. O compósito é à prova de água, flexível e ostenta uma longa vida útil, graças especialmente à capacidade de suportar cargas da chapa de paredes múltiplas.

Graças aos Jogos Olímpicos de 2008 na China, as chapas de Policarbonato provavelmente serão um componente integral de estruturas espetaculares nos anos que virão. Por exemplo, os 23.000 metros quadrados de chapas de policarbonato dão ao design em forma de asa do estádio de Shenyang um sentimento de elegância e leveza. Processos de curvamento a frio usados nas chapas permitiram que os designers pudessem adaptar a forma do estádio às suas vizinhanças. E, desde que o produto teve que satisfazer a exigências muito severas em termos de resistência mecânica, a Bayer MaterialScience desenvolveu uma chapa que atendeu a todas as demandas de uma vez só – a Makrolon® multi UV 3X/25-25 ES. Esta chapa possui uma espessura de apenas 25 milímetros, mas pode resistir a uma carga superior a 5 kNewtons por metro quadrado. Nem neve pesada nem ventos fortes são problema para estas fortes chapas multifuncionais.

Sobre a Bayer MaterialScience:
Com vendas de  7.5 bilhões de Euros em 2009, a Bayer MaterialScience é uma das maiores empresas mundiais de polímeros. As suas atividades de negócio se focalizam na fabricação de materiais poliméricos de alta tecnologia e no desenvolvimento de solução inovadoras para produtos usados em muitas áreas do cotidiano. Os principais segmentos servidos as indústrias de automóveis, elétrica e eletrônica, construção, esporte e lazer. No final de 2009, a Bayer MaterialScience  tinha 30 sites de produção e empregava aproximadamente 14.300 pessoas mundialmente. A Bayer MaterialScience é uma empresa do grupo Bayer.

Fonte: Bayer MaterialScience