Posts Tagged ‘Ineos’

Ineos completa aquisição do negócio de compósitos da Ashland

11/09/2019

A Ineos Entreprises anunciou no dia 03/09 a conclusão da compra de todo o negócio de compósitos da Ashland Global Holdings Inc. A aquisição também incluiu uma fábrica de butanodiol (BDO) na Alemanha.

Os negócios que fazem parte da transação combinam vendas de mais de US$ 1,1 bilhão por ano e empregam 1.250 pessoas em 19 unidades distribuídas pela Europa, Américas do Norte e Sul, Ásia e Oriente Médio.

“Estamos muito satisfeitos por termos concluído o acordo para adquirir o negócio de compósitos da Ashland. Temos um histórico de excelência em fabricação, administrando negócios com segurança e confiabilidade e trabalhando em estreita colaboração com os clientes para atender às suas aspirações de crescimento. A Ineos Composites, como será conhecida, apresenta novas oportunidades para a Ineos entrar no mercado de compósitos através do apoio de excelentes pessoas e ativos. Estou ansioso para dar as boas-vindas a esse novo negócio”, afirmou Ashley Reed, CEO da Ineos Enterprises.

A partir de agora, o negócio de compósitos da Ashland passa a se chamar Ineos Composites, operação construída com base nas fundações de uma líder global em resinas de poliéster insaturado e éster-vinílicas, além de gelcoats. A fábrica de BDO, por sua vez, produz intermediários essenciais para poliésteres e poliuretanos e será gerida pela Ineos Solvents.

“A Ashland completou uma etapa importante, cumprindo sua visão de se tornar a primeira empresa de especialidades químicas, com a conclusão da venda dos negócios de compósitos e intermediários. Ambos são excelentes negócios, com ótimas pessoas, tecnologia e ativos. Desejamos sucesso às equipes de compósitos e BDO agora que se tornaram parte da Ineos Enterprises”, afirmou Bill Wulfsohn, presidente e diretor executivo da Ashland.

A Ineos é uma das maiores empresas químicas do mundo e a 50ª maior companhia global, empregando cerca de 20.000 pessoas em 171 unidades em 24 países. É uma empresa privada com vendas em 2018 de US$ 60 bilhões e EBITDA de US$ 7 bilhões. Além de seu crescimento em produtos petroquímicos, adquiriu campos de petróleo e gás no Reino Unido, Dinamarca e Noruega.

A Ineos Enterprises compreende um portfólio de empresas que fabricam produtos químicos no norte da Europa, EUA e Canadá, com vendas de € 2 bilhões em todo o mundo. O negócio está focado nas necessidades de seus clientes e no rápido crescimento, por meio do investimento em novos produtos e instalações ou por aquisições. Emprega cerca de 2 mil pessoas em sites no Canadá e nos EUA. A Ineos Enterprises não faz parte do grupo de bancos Ineos Group Holdings.

A Ashland Global Holdings Inc. é uma importante empresa global de especialidades químicas que atende clientes em uma ampla gama de mercados (industriais e de consumo), incluindo adesivos, revestimentos arquitetônicos, automotivo, construção, energia, alimentos e bebidas, nutracêuticos, cuidados pessoais e farmacêutico. A Ashland emprega cerca de 6 mil funcionários, com clientes em mais de cem países.

Curta nossa página no

Anúncios

Ineos Styrolution desenvolve processo para reciclagem química de Poliestireno

23/05/2019

  • Marco importante nos esforços da empresa para reduzir os resíduos de estireno após o consumo;
  • Produção de poliestireno virgem apenas a partir de materiais despolimerizados;
  • Projeto contribui para os esforços da Ineos Styrolution em eficiência de recursos, reciclagem e redução de danos ecológicos.

A Ineos Styrolution anunciou que completou o primeiro teste bem-sucedido na produção de poliestireno virgem a partir de materiais despolimerizados. Os experimentos, conduzidos na unidade da companhia em Antuérpia (Bélgica), podem ser considerados uma prova prática da reciclabilidade do poliestireno, afirma a empresa.

Segundo a Ineos Styrolution, a amostra de poliestireno multipropósito, 100% produzida a partir de monômeros de estireno reciclados, representa um divisor de águas na produção de poliestireno. O material é resultado de uma produção experimental de poliestireno a partir de matéria-prima de monômeros de estireno obtidos a partir da despolimerização de plástico estirênico. Os testes – feitos em cooperação com parceiros comerciais e universidades – resultaram na produção de material virgem com as mesmas propriedades do poliestireno produzido a partir de monômeros de estireno novos. garante a empresa.

“Estamos muitos animados por termos alcançado esse marco”, comentou Michiel Verswyvel, Especialista Global em P&D. “Devido à sua decomposição relativamente limpa em seus blocos de construção, o poliestireno é praticamente projetado para ser reciclado. Estamos trabalhando conjuntamente com nossa equipe global de projetos para tornar este processo estável em um nível comercial, aprendendo mais, por exemplo, sobre os requisitos de pureza da matéria-prima “, complementou.

“É ótimo ver especialistas de todo o mundo contribuírem com sua expertise para este projeto”, acrescenta Alexander Glück, Presidente da Ineos Styrolution para as Américas. “Esta colaboração global mostra o nosso forte compromisso com a reciclagem química e a sustentabilidade. “

Rob Buntinx, Presidente para Europa, Oriente Médio e Ásia, declarou: “Estou convencido de que alcançamos um marco significativo na comprovação de que o poliestireno é reciclável e contribui para a redução de resíduos de consumo. Estamos agora ansiosos para viabilizar o processo para um nível industrial e economizar recursos valiosos “.

O anúncio é parte dos esforços da Ineos Styrolution para a produção cíclica do estireno, com o objetivo de poupar recursos valiosos, reciclar os resíduos de estireno e reduzir os danos ao meio ambiente. As medidas da companhia incluem tanto projetos de pesquisa quanto a colaboração através da cadeia de valor e parcerias com os clientes.

A Ineos Styrolution é uma empresa líder global em fornecimento de estireno, com foco em monômero de estireno, poliestireno, ABS Standard e especialidades de estireno. A empresa fornece aplicações em estireno para muitos produtos do dia-a-dia em um vasto leque de indústrias, que incluem automotiva, eletrônica, linha branca, construção, médica, brinquedos/esportiva/de lazer e de embalagens. Em 2018, as vendas foram de 5,4 bilhões de euros. A Ineos Styrolution emprega aproximadamente 3.500 colaboradores e opera 20 plantas em dez países.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Ineos Styrolution

Curta nossa página no

Comissão Europeia aprova a formação da joint venture Styrolution entre a BASF e a INEOS, que atuará no setor de derivados estirênicos.

02/06/2011

A Comissão Europeia aprovou hoje a formação da joint venture Styrolution. A BASF SE, com sede em Ludwigshafen, na Alemanha, e a INEOS Industries Holdings Limited, com sede em Lyndhurst, no Reino Unido, têm agora a aprovação da Europa para unir globalmente na nova empresa Styrolution suas atividades relacionadas a monômeros de estireno (SM), poliestireno (PS), acrilonitrila butadieno estireno (ABS), copolímeros de estireno-butadieno (SBC) e outros copolímeros à base de estireno (SAN, AMSAN, ASA, MABS), bem como blendas de copolímeros.

As vendas pró-forma dos negócios combinados foram de 6,4 bilhões de Euros em 2010. As atividades de poliestireno expansível (EPS) não fazem parte desta transação; a BASF e a INEOS irão continuar com os respectivos negócios. Com a Styrolution, a BASF e a INEOS irão formar a empresa líder global no mercado de estirênicos. A Styrolution tem uma posição global excelente, com unidades na Europa, Ásia e América do Norte. A Comissão Europeia aprovou a formação da joint venture com a condição de que as partes vendam a unidade produtiva de ABS em Terragona, na Espanha. Esta unidade é responsável por menos de 3% do EBITDA pró-forma da Styrolution no ano de 2010.

A formação da joint venture já foi aprovada pela Comissão dos EUA sem nenhuma condição. A BASF e a INEOS vão continuar operando como empresas independentes até que o acordo se complete, o que é esperado para 2011, o que ainda depende das aprovações das autoridades antitruste de outros países. Estirênicos são usados principalmente em produtos para casa e escritório, para aparelhos elétricos e de comunicação, além de embalagens. Os copolímeros à base de estireno são resinas termoplásticas de monômero de estireno e acrilonitrila. Estes são usados principalmente nas indústrias automotiva e tecnológica, bem como em produtos utilizados no dia a dia.

Fonte: BASF

Braskem e Ineos Technologies firmam parceria estratégica para tecnologia em polietileno

10/11/2010

Tecnologia Innovene S é escolhida para o projeto Etileno XXI no México

Braskem e Ineos Technologies anunciaram hoje, no encerramento do encontro anual da Associação Petroquímica e Química da América Latina – APLA, no Rio de Janeiro, a decisão de estabelecer parceria estratégica sobre tecnologias para produção de polietileno. Por meio desse acordo, a Braskem poderá adquirir licenças para utilizar, em futuros projetos petroquímicos, as tecnologias Innovene S e Innovene G para produção de polietileno de alta densidade e de baixa densidade linear. Além disso, Braskem e Ineos irão trabalhar conjuntamente em um programa de pesquisa e desenvolvimento dedicado às plataformas slurry e fase-gás para produção de polietileno.

O primeiro projeto petroquímico a se beneficiar da parceria será o Etileno XXI, no México, em duas das três plantas previstas. Esse projeto é a base da joint venture Braskem – Idesa S.A.P.I recentemente criada entre a Braskem e o Grupo Idesa, de origem mexicana.

As duas plantas Innovene S que farão parte do complexo Etileno XXI, na localidade de Coatzacoalcos, têm início de operação previsto para janeiro de 2015. Essas unidades irão produzir uma ampla gama de resinas de polietileno de alta densidade e baixa densidade, de tipo monomodal e bimodal, com capacidade nominal de produção total de 750 mil toneladas/ano. Entre as linhas de produtos a serem supridas pelas novas plantas destacam-se as de tubos, contêineres soprados, peças injetadas, filmes e tanques rotomoldados.

Peter Williams, presidente executivo da Ineos Technologies, afirma: “A Ineos está muito satisfeita por essa parceria estratégica com a Braskem. Pelo acordo, a Ineos Technologies oferecerá licenças em PE para futuros investimentos da Braskem, e as duas companhias irão trabalhar em projetos conjuntos de desenvolvimento. O objetivo das atividades de pesquisa e desenvolvimento será assegurar que a combinação das tecnologias Innovene G e S da Ineos sustente sua liderança nos mercados da América Latina e além, atendendo plenamente às necessidades futuras da indústria de polímeros. Para o projeto Etileno XXI, a tecnologia Innovene S proporcionará resinas de alta qualidade para um mercado altamente diversificado em polietileno de alta densidade como o que existe no México. A Ineos Technologies está orgulhosa em razão da tecnologia Innovene S fazer parte do maior investimento na região da América Latina”.

Bernardo Gradin, presidente da Braskem, comenta: “Nossos acordos com a Ineos nos garantem acesso ao estado da arte em tecnologia sobre polietileno de alta densidade e de baixa densidade linear, permitindo também participarmos diretamente do seu desenvolvimento conjunto. Isso possibilitará à Braskem usar as tecnologias Innovene S e Innovene G em seu programa de expansão, começando com o projeto Etileno XXI com nosso parceiro Idesa no México, assim como os projetos previstos no Peru e Bolívia. É um passo muito importante no sentido de assegurar à Braskem pleno acesso à tecnologia líder em polimerização atualmente, permitindo à companhia concentrar seus esforços no desenvolvimento interno da tecnologia de polímeros renováveis, um movimento fundamental para alcançar sua visão 2020 de ser a líder global da química sustentável”.

Fonte: Braskem