Posts Tagged ‘Indústria de Calçados’

Braskem lança nova linha de resinas modificadas de EVA

19/05/2018

Segundo a empresa, o lançamento proporciona um excelente soft touch, além de aumentar a produtividade, reduzir o peso e ser versátil em suas aplicações

Atenta à competitividade e demanda do mercado, a Braskem acaba de lançar uma família de resinas modificadas de EVA (copolímero de etileno e acetato de vinila). De acordo com a Braskem, a marca Braskem Evance oferece uma solução com resinas inovadoras de alto desempenho e avançada customização para cada tipo de aplicação. A novidade pode ser utilizada nos setores calçadista, automotivo, de construção civil, nas indústrias de transporte, de artigos esportivos, fios e cabos, entre outros.

“O papel da Braskem vai desde a criação da resina até a definição de um composto que atenda aos requisitos técnicos para diferentes aplicações, frente à gama do mercado de borracha e elastômeros, levando benefícios a transformadores, marcas e consumidores”, comenta Claudia Arruda, diretora comercial da Braskem.

As características do EVA modificado o tornam um produto competitivo em relação a outros elastômeros e a alguns tipos de borrachas. Para ser confortável – principal requisito da indústria calçadista – o material oferece soft touch e leveza, proporcionando uma melhor aderência na sola do produto quando em contato com o chão, afirma a Braskem. Já nos setores automotivo e construção civil, a linha pode reduzir o peso para algumas aplicações, além de uma redução no custo final da solução, garante a empresa.

“Temos potencial para alcançar as indústrias que usam elastômeros e borracha como fontes de matérias-primas e criar novas oportunidades com o Braskem Evance “, afirma Claudia.

A Braskem afirma que a sua linha Evance traz um processo produtivo mais simples, utilizando menos matéria-prima e diferenciando-se das atuais resinas do mercado, além de oferecer mais flexibilidade, leveza, resistência, conforto e toque emborrachado.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Anúncios

Dow lança tecnologia para sapatos esportivos casuais na FIMEC 2018

02/03/2018

Tendência de consumo global que alia conforto e estética é inspiração para nova solução destinada aos fabricantes de solas e entressolas

Pelo 3º ano consecutivo, a Dow participa da FIMEC (Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Equipamentos e Máquinas para Calçados e Curtumes), de 6 a 8 de março, em Novo Hamburgo (RS), e apresenta um lançamento para o mercado de solas e entressolas. Segundo a Dow, o novo elastômero de poliuretano Enerlyte™ é um sistema de alto desempenho que permite a criação de calçados, ao mesmo tempo, leves, confortáveis, duráveis e esteticamente bonitos. A solução atende à tendência dos chamados sapatos “esportivos casuais”, expressão que se originou do inglês athleisure (junção de athletic e leisure) e que já tem como adeptos grandes marcas e estilistas no mundo todo.

Durante o evento, a companhia também promoverá suas soluções para calçados já conhecidas do mercado, Voralast™ GT, voltados à segurança, e o Voralast™ Soft Touch, para o público masculino. Além disso, reforçará sua parceria com a Agile, empresa do grupo italiano POZZI, especialista no setor. O trabalho conjunto tem como foco o desenvolvimento de sistemas de poliuretano para solas, entressolas e palmilhas. As companhias seguem confiantes no mercado, que registrou aumento das exportações e teve uma leve recuperação interna em 2017, e deve manter um ritmo positivo também em 2018.

As empresas estão destinando seus esforços aos segmentos de calçados casuais, casuais esportivos e de segurança, que têm um grande potencial de crescimento. Segundo a Dow, no setor de segurança, por exemplo, o seu VoralastTM GT é resistente à hidrólise, diferentemente das tradicionais soluções de poliuretano. No segmento casual, a Dow tem um amplo portfólio para atender as necessidades dos clientes.

Para isso, dentro do negócio de Poliuretano, a Dow conta com a divisão ComfortScience, que desenvolve inovações para proporcionar a experiência mais confortável possível ao consumidor final. “Conforto é fundamental para alcançar uma boa qualidade de vida e garantir a sensação de bem-estar”, comenta Nilton Manfrotti, executivo de vendas do negócio de Poliuretanos da Dow no Brasil.

“Estamos acompanhando de perto, com nossos clientes, os seus maiores desafios técnicos e operacionais, bem como suas aspirações à criação de sapatos. Contamos com a Dow como nosso parceiro tecnológico e seguimos preparados para atender às demandas, oferecendo soluções modernas, mais produtivas e melhor custo-benefício”, ressalta Edgard Mingoni, diretor da Agile.

Enerlyte™

De acordo com a Dow, o seu elastômero de poliuretano Enerlyte™ possui uma composição e morfologia particulares, superior aos sistemas de poliuretano tradicionais, que melhora o desempenho de solas e entressolas em calçados esportivos, de caminhada e casuais. Seu baixo peso reduz o cansaço em percursos de média e longa distância, além de contribuir com a durabilidade do produto final, já que tem boa adaptação aos pés, flexibilidade, resistência à tração, ao desgaste e à hidrólise, afirma a empresa. “A nova tecnologia também se destaca no sensorial, já que transmite a sensação natural de borracha e tem excelente amortecimento, inclusive em baixíssimas temperaturas (até -20ºC)”, ressalta Manfrotti.

Para os fabricantes e convertedores, o Enerlyte™ tem outras vantagens: supera o EVA e espumas padrão de PU em relação rebote e retorno de energia, oferecendo maior amortecimento e resistência, garante a Dow. A empresa também relata que o produto garante alta estabilidade dimensional, processamento mais fácil e melhor produtividade, o que aumenta a quantidade de sapatos acabados, garante a Dow.

Linha Voralast™

A Dow afirma que O Voralast™ GT é uma solução que se adapta a rigorosas condições de uso, trazendo mais desempenho, segurança e conforto, sendo por isso indicada para botas e calçados de segurança (EPI) já que possui resistência à hidrólise, além das resistências tradicionais do poliéster a hidrocarbonetos e ácidos. Isso resulta em um melhor desempenho funcional e mais economia, sem a utilização de aditivos de alto custo na produção. Possui mais aderência, tração em superfícies variadas e durabilidade, segundo a empresa. Devido ao conforto proporcionado pela tecnologia, é ideal para calçados usados por longos períodos do dia.

O Voralast™ Soft Touch oferece mais funcionalidade, com toque macio. Segundo a Dow, a combinação para formulações diferenciadas de polióis e pré-polímeros proporciona uma sensação agradável, similar ao toque macio da borracha, perfeitos para calçados sociais masculinos – que precisam de flexibilidade e conforto. Com boas propriedades mecânicas, tem memória de elasticidade, e baixa abrasão, além de oferecer resistência ao atrito. Sua formulação é inovadora, com composição à base de éter e livre de ftalatos (compostos nocivos à saúde e de complexa biodegradação), sendo 40% mais leve em comparação a materiais termoplásticos típicos e 25% mais leve que outras borrachas, assegura a empresa.

A linha Voralast™ conta ainda com soluções que oferecem leveza, resistência e conforto para a produção de sandálias, chinelos e sapatos femininos, além de esportivos.

Fonte: Dow

Curta nossa página no

Dow lança plataforma digital com conteúdo sobre poliuretanos

15/09/2017

Canal da empresa terá informações específicas, tecnologias e inovações para os setores calçadista, de colchões, construção civil e cadeia do frio

A Dow acaba de lançar nova plataforma de conteúdo online (foto) para apresentar suas soluções de poliuretanos e reunir informações sobre tendências e mercados que utilizam o material para seus produtos, em especial os setores moveleiro, calçadista, construção civil e refrigeração. A Mundo PU.com tem como objetivo ser um ponto confiável de informações para clientes, profissionais dos setores-foco, academia e estudantes.

Haverá informações segmentadas, principalmente, sobre as três áreas de negócio: ComfortScience, que engloba produtos que proporcionam mais conforto e comodidade ao consumidor final; DurableScience, com tecnologias de mais durabilidade, resistência e produtividade para mercados diversos; e InsulationScience, que traz maior eficiência energética a diversas indústrias. Também haverá conteúdo sobre as outras áreas que compõem o portfólio, como PO&PG e mercado automotivo, além de novidades sobre ações da Dow em poliuretanos na América Latina.

As reportagens do canal apresentarão tendências, inovações, negócios, soluções e prestação de serviço relacionados ao amplo universo de uso do poliuretano. Para isso, utilizará recursos como infográficos, vídeos, cases, demonstrações interativas e webinars. “A nova Mundo PU possibilitará uma exibição superior e mais dinâmica dos assuntos relevantes ao nosso negócio, oferecendo melhor navegação e exposição dos conteúdos”, afirma Marcelo Fiszner, diretor de Marketing para Poliuretanos da Dow na América Latina.

Com a nova plataforma, a companhia deseja reforçar sua expertise, elevar seu nível de serviço e participação no mercado, além de fidelizar o cliente.

Webinars técnicos

O canal também terá webinars com os especialistas da Dow sobre temas atuais e desafios de mercado. O primeiro deles, que está disponível para visualização, trata sobre proteção da camada de ozônio e o papel da indústria de poliuretanos nesse contexto. O próximo acontecerá em outubro e abordará o mercado de revestimentos, apresentando os novos produtos que serão promovidos no Congresso Internacional de Tintas da ABRAFATI 2017. Para participar, basta acessar a plataforma Mundo PU e se inscrever.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Dow

Curta nossa página no

Novo calçado leve para montanhismo tem estrutura de alto desempenho feita com Poliamida 410 da DSM

03/06/2015

A Royal DSM anunciou que sua poliamida 410 proveniente de fontes renováveis, o EcoPaXX®, foi escolhido para o “Edging Chassis” de um novo calçado para montanhismo da especialista em esportes Salomon.

DSM_SalomonCalçados para montanhismo leves se encaixam em uma das últimas tendências em esportes ao ar livre: eles oferecem aos usuários equipamentos muito confortáveis e leves, que lhes permite ter rapidez, agilidade e segurança. A linha Salomon X Alp está na vanguarda desta tendência, com a sua borda inovadora “Edging Chassis” (patenteada pela Salomon), uma placa especial incorporada ao solado com um design que combina dois opostos: flexibilidade e rigidez.

Segundo a empresa, o Edging Chassis proporciona estabilidade ao pé na direção transversal, ao oferecer uma boa aderência em extremidades estreitas, mas também permite flexibilidade suficiente na direção longitudinal para acomodar a flexão natural do pé. Isto requer um material com a combinação adequada de propriedades mecânicas e resistência, e que também possa ser facilmente processado.

O EcoPaXX permitiu que a Salomon produzisse uma estrutura leve com um design intrincado, pois, segundo a DSM, tem a necessária combinação de flexibilidade e rigidez, conserva as suas propriedades em temperaturas muito baixas típicas de ambientes de montanha e reduz a absorção de umidade, apesar de ser uma poliamida. O material é muito adequado para moldagem por injeção e é certificado como carbono neutro durante todo o ciclo de vida, afirma a DSM. Ele está sendo usado na estrutura de três modelos de nova linha X Alp da Salomon de calçado para montanha: o X Alp GTX, X Alp MTN GTX, e X Alp PRO GTX.

Para injetar o Edging Chassis, é necessário um material com boas características de fluxo, pois o design requer o uso de um molde com vários canais, criando várias linhas de solda, o que significa que a resistência dessas linhas de solda tem de ser elevada. Afirma a DSM que o seu EcoPaXX oferece as características de fluxo requeridas, juntamente com boas propriedades mecânicas e capacidade de processamento. No geral, o EcoPaXX fornece uma solução muito eficaz em termos de
custos, destacando-se da concorrência e sendo uma combinação perfeita para o Edging Chassis, assegura a empresa.

Aude Derrier, gerente de projetos no Departamento de Materiais para Calçados, do Global Footwear da Amer Sports diz: “O calçado X Alp expressa a vanguarda do  montanhismo leve. Ele é o resultado de mais de dois anos de desenvolvimento e testes de campo intensos com guias profissionais, equipes de resgate e atletas, e é a pura expressão da abordagem da Salomon em relação à inovação de produto e do seu histórico de montanhismo. Modelos com o Edging Chassis patenteado com o EcoPaXX podem ser usados para escalar laterais mais baixas da montanha assim como para a aproximação”.

“Salomon, a empresa mãe da Amer Sports Group, e a DSM têm uma história longa de parceria e trabalharam juntas em outros projetos desafiadores do EcoPaXX, como os clipes sofisticados para snow board. Estávamos confiantes de que a DSM poderia ajudar a criar a nossa nova geração de calçados para montanha – e nossa confiança foi justificada “.

Fonte / Foto: DSM

Curta nossa página no

BASF apresenta inovações para o mercado calçadista na FIMEC 2015

18/03/2015
  • Poliuretano Termoplástico para calçados esportivos leves, resistentes e profissionais
  • Primeiro TPU expandido do mundo que proporciona o máximo impulso para o tênis de corrida Energy Boost® da Adidas

A BASF,  parceira de sistemas de poliuretanos e TPU para a indústria calçadista na América do Sul, participa da FIMEC 2015 (Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes), que acontece de 17 a 20 de março, na Fenac, em Novo Hamburgo/RS. Na feira, a empresa apresenta uma variedade de soluções que vão desde novos tipos de TPU para calçados esportivos ultraleves e resistentes a novos recursos, como impermeabilidade e controle de temperatura.

“Nossos produtos podem melhorar as propriedades das solas, palmilhas e outras partes do calçado”, afirma Letícia da Rocha Mendonça, gerente de Transportes e Bens de Consumo da divisão de Materiais de Performance da BASF para América do Sul. “Trabalhamos em conjunto com nossos clientes para desenvolver novas aplicações e inovações de produtos para que eles atinjam ainda mais o sucesso”.

A FIMEC 2015 reune cerca de 1.200 empresas, sendo mais de 600 expositores brasileiros, que apresentam os principais lançamentos e novidades em produtos e serviços nas áreas de couros, produtos químicos, componentes, máquinas e equipamentos para o mercado de coureiro-calçadista.

A BASF está apresentando os seguintes produtos durante a feira (as características dos produtos foram informadas pela empresa):

Elastollan® Soft®: O poliuretano termoplástico (TPU) com a menor dureza encontrada no mercado brasileiro. Apresenta maciez, resistência à abrasão e ao grip (escorregamento) e é ideal para o mercado de calçados profissionais e esportivos.

Elastollan® Light®: Um leve poliuretano termoplástico expandido com elevada resistência à abrasão e maciez, podendo ser utilizado em entressolas de calçados esportivos, chinelos, entre outros,

Climate control®: Um sistema de poliuretano desenvolvido para a produção de palmilhas capazes de absorver e liberar a umidade dos pés ao caminhar, garantindo melhor conforto térmico ao calçado.

Botas impermeáveis de PU: Um sistema 100% poliuretano e extremamente durável e resistentes a óleos, ácidos, solventes e gasolina.

Chinelo em poliéter de baixa densidade: Um calçado desenvolvido com um sistema inovador de PU para maior resistência à hidrólise e maior durabilidade ao ser utilizado em locais úmidos, como praias e piscinas.

Infinergy®: O primeiro poliuretano termoplástico expandido do mundo (E-TPU), que combina as propriedades elásticas do TPU com a leveza da espuma. O Infinergy ™ é utilizado no inovador tênis de corrida “Energy Boost”, da fabricante Alemã Adidas.

FIMEC 2015
Data: 17 a 20 de março de 2015
Horário: das 13h às 20h
Local: Rua Araxá, 505 – Bairro Ideal – Novo Hamburgo – RS
Estande: 4176-A

Fonte: Assessoria de Imprensa – BASF

Curta nossa página no

Poliuretano Termoplástico Expandido da BASF confere novas propriedades a tênis de corrida da Adidas

29/08/2013
  • Nova espuma InfinergyTM da BASF usada em calçados adidas para corrida
  •  Jogging mais confortável: material exclusivo revestido com espuma oferece efeito  mola e propriedades de amortecimento
  •  Maior efeito elástico: estrutura com câmara de ar especial de esferas de espuma fundidas retorna energia em grande proporção
  • Leve e flexível: poliuretano termoplástico expandido confere novas aplicações.

BASF_AdidasO mundo está em movimento. Para manter a boa forma, cada vez mais pessoas caminham quilômetros em campos e estradas. Pode-se correr simplesmente em qualquer lugar. Tudo o que se precisa são de  roupas confortáveis e calçados para corrida. A indústria mundial de equipamentos esportivos está se beneficiando de um maior entusiasmo por corrida: mundialmente, os corredores investem cerca de €15 bilhões em equipamentos. Os clientes colocam prioridade máxima em bons calçados. Mesmo as pessoas que praticam jogging eventualmente procuram solados leves que proporcionem excelente absorção de choque e mais conforto durante a corrida.

Os calçados esportivos atuais são genuinamente produtos de alta tecnologia se comparados com as versões anteriores: os inúmeros materiais diferentes utilizados para fabricar os calçados os tornam leves e estáveis. Os materiais permitem que os calçados sejam personalizados com precisão para se ajustar ao estilo de corrida.

Tudo isto pode ser confirmado ao observarmos os laboratórios de desenvolvimento dos fabricantes de calçados esportivos: as amostras de teste passam por placas de medição de pressão que analisam e avaliam todos os passos. Câmeras de alta velocidade filmam os padrões de movimento e o deslocamento da planta dos pés nos mínimos detalhes. Toda esta informação segue para o design do calçado, que permite aos atletas conquistarem novos recordes pessoais – além de oferecer aos corredores recreativos excelentes condições de corrida.

Os fabricantes estão em busca permanente por tecnologias de ponta e materiais inovadores. A adidas também desenvolve constantemente seus calçados para corrida. A empresa, com sede em Herzogenaurach, Alemanha, já conta com o suporte dos especialistas da BASF há mais de 20 anos. Ao utilizar a nova espuma InfinergyTM da BASF, a adidas desenvolveu o Energy Boost, um calçado para corrida completamente novo com molas e propriedades amortecedoras. A entressola do calçado é seu recurso diferencial, o elemento central de todos os calçados para corrida. Ela é feita de uma nova espuma em partículas capaz de absorver o impacto de choque nos pés durante a prática do jogging, ao mesmo tempo que os amortece simultaneamente. Segundo a BASF, o alto efeito elástico do material proporciona ao corredor um retorno de energia não oferecido por nenhum outro calçado para corrida.

O Infinergy é feito de poliuretano termoplástico expandido (E-TPU). “O E-TPU é produzido pela formação de espuma do material primário, grânulos de TPU” , explica o Dr. Uwe Keppeler, desenvolvedor de materiais e processos da BASF. “Depois do pré-tratamento com pressão e calor, os grânulos individuais que medem até cinco milímetros estouram como pipoca”. No processo, seu volume aumenta dez vezes para produzir esferas de espuma ovais com bolhas de gás fechadas no interior. “Estas câmaras de ar vedadas tornam as esferas de espuma leves bastante elásticas e proporcionam o efeito elástico desejado. As esferas individuais podem ser ilustradas como bolas de futebol minúsculas: quanto mais ar elas contêm, mais elas batem e voltam”, diz o Dr. Frank Prissok, cientista de pesquisas da BASF.

2.500 esferas de espuma em um calçado

Para todas as entressolas, a adidas precisa de aproximadamente 2.500  pequenas esferas. Para transformá-las na forma desejada, elas são tratadas com vapor quente, um processo no qual a camada externa das esferas derrete levemente, fazendo com que as mesmas se unam e tomem uma forma estável. A estrutura interna das câmaras de ar permanece inalterada por meio do processo.

De acordo com a BASF, uma entressola feita de Infinergy pode ser comprimida a um grau extremo: até cerca de metade de seu volume a uma pressão de dois bars. Esta propriedade é particularmente eficaz na absorção de impacto do choque nos pés. Assim que o impulso compressivo diminui, a espuma retorna a sua forma inicial em velocidade relâmpago. O solado, portanto, absorve a energia do corredor, mas depois retorna uma grande quantidade para o corredor. Este efeito elástico das esferas individuais de Infinergy transforma literalmente os calçados do corredor em fontes de energia: “Quando os pés pressionam o piso, a força despendida é amplamente retornada ao atleta. Isto resulta em um comportamento de corrida completamente novo e melhor. Muitos corredores dizem que o calçado parece estar praticamente vivo”, explica Gerd Manz, Diretor Sênior Mundial de Inovação em Marcas da adidas. Outra vantagem da espuma, segundo a BASF, é que ela não é apenas leve, mas também mantém sua elasticidade em uma ampla faixa de temperaturas. As partículas garantem que o calçado Energy Boost também retenha suas propriedades positivas a menos 20ºC. “As características de corrida são, portanto, as mesmas em temperaturas congelantes como a 30ºC”, diz Manz.

Material para pneus que não furam

Muito leve e elástico – estas propriedades especiais fazem de Infinergy um material com uma ampla variedade de aplicações, afirma a BASF. Algumas das aplicações já estão em fase de ensaio. Outras talvez estejam distantes, mas certamente são viáveis: no futuro, a espuma da BASF poderá, por exemplo, tornar uma realidade o pneu de bicicleta que nunca fura, algo com o qual muitos ciclistas sonham.
Infinergy também é potencialmente ideal como piso para pistas de corrida. Para os fabricantes da indústria automotiva, que estão sempre em busca de materiais leves e robustos, a espuma de especialidades da BASF também oferece oportunidades completamente novas.

“Combinando propriedades irreconciliáveis”

Segundo Gerd Manz, Diretor Sênior Mundial de Inovação em Marcas da Adidas, o novo material da BASF permite a combinação de propriedades, tais como suavidade e resiliência altamente reativa – duas características consideradas irreconciliáveis anteriormente. A entressola do Energy Boost oferece uma experiência em corrida completamente nova.

Afirma Manz que durante o teste do novo material pela adidas, entras outras coisas, eles simularam o impacto do salto para medir o retorno de energia do material. Descobriram que o plástico de especialidades da BASF retorna a energia muito melhor que os materiais anteriores. Analisaram também a estabilidade de temperatura na câmara climática e descobriram que o material do solado oferece resistência à temperatura três vezes mais em comparação à espuma convencional.

Sobre a durabilidade do solado, afirma Manz: ” No teste de compressão, o material foi comprimido 10.000 vezes para avaliarmos sua resistência: apesar de a espuma ser mais macia do que os materiais anteriores, a estrutura das células permanece intacta por muito mais tempo e o calçado retém suas propriedades por centenas de quilômetros.”

Fonte: BASF

Curta nossa página no

Dow destaca vantagens de elastômero para espuma reticulada de alto desempenho voltada para o setor de calçados

01/07/2013

Segundo empresa, a novidade permite oferecer, ao mesmo tempo, conforto, durabilidade e beleza

 Focada em contribuir para o desenvolvimento tecnológico do setor calçadista, a área de Elastômeros da Dow participará da 8ª edição do Inspiramais, maior salão de design e inovação de componentes da América Latina, que ocorrerá nos dias 10 e 11 de julho, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. “Demonstraremos que os nossos elastômeros são uma ótima opção para a criação de calçados com flexibilidade de design, conforto, leveza, durabilidade e boa processabilidade”, adianta André Menezes, Gerente de Marketing de Elastômeros para a América Latina.

A tecnologia INFUSE™ que combina várias propriedades em um único produto para entressolas e palmilhas será o principal foco da palestra da Dow no espaço Inovamais, uma novidade desta edição do Inspiramais, que abre oportunidades para os fabricantes apresentarem soluções para calçados de alto desempenho. Segundo a Dow, seus  polímeros apresentam um pacote de propriedades melhoradas, entre as quais estão o melhor desempenho sob altas temperaturas e melhor deformação por compressão.

Na prática, essa tecnologia permite que o designer tenha opção de escolha de materiais para criar, por exemplo, sapatênis com solado leve, tênis ultra macios que transmitem a sensação de estar descalço, toque emborrachado para sandálias e outras vantagens. “Estamos promovendo um intercâmbio de tecnologias que resulta num produto bem diferenciado. A Dow investe globalmente US$ 1,8 bilhão em Pesquisa e Desenvolvimento e por isso nosso portfólio é capaz de contribuir com componentes mais leves, confortáveis e duráveis para o mercado calçadista. Nossa preocupação é sempre oferecer o que há de melhor para os nossos clientes”, afirma Menezes.

Durante o Inovamais, além da tecnologia INFUSE™, a equipe técnica da Dow destacará as propriedades e vantagens da linha ENGAGE™ para o setor de calçados.

Fonte: Dow

Curta nossa página no

Braskem lança nova resina EVA para o segmento calçadista

16/01/2013

Inédito no mundo, o produto simplifica o processo de confecção, trazendo maior produtividade e oferecendo uma solução mais sustentável para os clientes

A Braskem, líder em produção de resinas termoplásticas nas Américas e maior produtora mundial de biopolímeros, acaba de lançar uma resina inédita no mundo, direcionada ao segmento calçadista. A nova resina de EVA (copolímero de etileno e acetato de vinila) permite a confecção mais rápida e sustentável dos sapatos, extinguindo o processo de cura na colagem de solas, o que elimina a emissão de ozônio e reduz em até 26% o custo desta etapa de produção. O lançamento integra o portfólio do selo Braskem Maxio®, criado para identificar resinas que oferecem uma maior eficiência à cadeia do plástico e reduzem o impacto ambiental no processo de transformação.

Nesse segmento, a colagem das entressolas à base de EVA é uma etapa importante do processo, pois a durabilidade de um calçado está diretamente vinculada à qualidade de aderência dos seus componentes após o processo de cura. A resina VA3010A, desenvolvida pela Braskem, permite que o processo de colagem ocorra sem a necessidade da etapa de cura U.V. (irradiação de luz ultravioleta). Esta inovação dispensa a utilização do equipamento de cura ultravioleta, que exige constante manutenção e controle de processo, e ainda é emissor de ozônio, um gás nocivo à saúde humana e ao meio ambiente. Além disso, com a nova resina, há redução no consumo de energia no processo produtivo, tornando a confecção dos calçados mais segura e o processo mais sustentável.

A economia gerada com esta inovação na indústria calçadista pode proporcionar uma redução de custo de até 26% na etapa de colagem do processo produtivo do calçado, além de permitir designs mais diferenciados na confecção da entressola. O tamanho desta redução dependerá do tipo de calçado e da configuração de cada linha de produção. A nova resina possibilita ainda ganho na qualidade dos solados, o que resulta na redução da devolução de calçados por conta de defeitos, e por consequência custos ainda menores aos transformadores.

Para alcançar este resultado, foi desenvolvido junto com a empresa Killing (www.killing.com.br), parceira da Braskem, um novo primer aplicado a frio que complementa a colagem da resina em diferentes substratos como borracha, PVC e couro sintético, substituindo a solução com o primer antigo. A solução baseia-se em um conceito em que os dois novos componentes são necessários para a aderência, tanto o EVA, quanto o primer, sendo esta tecnologia patenteada.

“Esta nova resina trará maior competitividade para o setor calçadista, que no Brasil foi responsável pela confecção de mais 800 milhões de pares em 2011. A resina VA3010A é resultado do trabalho que temos feito em nosso Centro de Tecnologia e Inovação para identificar tendências e encontrar soluções inteligentes para contribuir com os desafios dos nossos clientes”, destaca Edison Terra, diretor de Polietileno da Braskem.

“Estimamos atingir 60% do mercado nacional nos dois primeiros anos de atuação. Esse desenvolvimento é mais um exemplo do comprometimento da Braskem na busca contínua por inovações e por oferecer soluções sustentáveis aos clientes, alinhadas com a visão de tornar líder mundial em química sustentável até 2020”, afirma Terra.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no