Posts Tagged ‘House & Gift Fair’

Export Plastic realiza mais de 100 rodadas de negócios na House & Gift Fair

06/09/2012

Com o objetivo de promover a indústria nacional do plástico no exterior, foi realizado no último dia 25, durante a House & Gift Fair, o 31º Projeto Comprador, uma das iniciativas do Programa Export Plastic em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). No evento, realizado no Expo Center Norte, em São Paulo, seis compradores, vindos do México, Panamá, Holanda, África do Sul e Inglaterra, conheceram os produtos das associadas ao Programa que atuam no segmento de Utilidades Domésticas.

Além das rodadas de negócios, o evento contou com duas clínicas voltadas à exportação: a primeira com a empresa Make it Loyal, do segmento de marketing e fidelização e a segunda com a Geodis, que atua com logística integrada.

Contou também com a palestra do especialista em Marketing Digital, Web e Gestão de Mídias Sociais no segmento de Utilidades Domésticas, Brett Mackie, que falou sobre as ferramentas de comunicação que podem ser utilizadas para incrementar os negócios do setor de UD.

O Programa trouxe com exclusividade ao País, por meio do Projeto Imagem, o jornalista colombiano, Luis Felipe Barrientos, da Revista Axxis, especializada em Arquitetura e Design. Barrientos aproveitou a ocasião para visitar os estandes das empresas associadas, a feira, conversar com empresas brasileiras e designers para verificar o potencial dos produtos plásticos brasileiros nesse setor.

Empresas nacionais criam cultura exportadora

Foram realizadas 134 rodadas de negócios no evento. Para Juliana Cavalieri, da Plasútil, empresa fabricante de utilidades domésticas de Bauru (SP), trata-se de uma oportunidade importante de se apresentar a empresa aos compradores internacionais. “Apesar de já exportarmos para 35 países, a maior parte da América Latina, queremos mostrar nossos produtos a outros potenciais compradores, como o que veio da África do Sul”, explica Cavalieri.

De acordo com Fernando Lamego, da PKZ Plastic, empresa que já exporta para a Argentina e o Uruguai e que pretende voltar 5% de sua produção a mercados externos, as rodadas de negócio geram bons resultados. “Participar dos projetos do Export Plastic sempre foi muito positivo e até já contratamos um estúdio de marketing e design para trabalhar nosso produto internacionalmente, conforme as orientações dos especialistas”, diz Lamego.

Na opinião de Caren Megiolaro, da Termolar, empresa gaúcha fabricante de garrafas térmicas e embalagens isotérmicas, os compradores buscam cada vez mais a qualidade do produto brasileiro. “Temos conseguido mostrar o potencial de nossos produtos e a qualidade tem se sobreposto à questão de preço”, afirma Caren. A Termolar exporta aproximadamente 10% da produção e tem crescimento anual entre 5% e 10% nas exportações.

Para Mariana Stangherlin, da Anodilar, o nível desta rodada de negócios foi elevado, com boa qualidade de compradores. “A parceria com o Export Plastic é muito importante para chegarmos com sucesso ao mercado externo”, diz Mariana. E completa: “a parceria é tão próxima que sempre que temos alguma crítica ou sugestão, somos prontamente atendidos”.

O mesmo pensa Tamara Tamanini, da Schwanke, fabricante de Utensílios Domésticos, localizada em Blumenau (SC). Segundo ela, a relação próxima ao Programa gera melhorias. Um exemplo foi a sugestão da empresa para que nas rodadas de negócios fosse criada uma área de exposição. “Agora, os compradores têm mais contato com os produtos, não apenas em cada rodada, mas em todo o decorrer do evento”, comenta Tamanini. A Schwanke busca investir constantemente para melhorar seus processos de internacionalização e, nesse sentido, a parceria com o Programa Export Plastic é imprescindível. “A visibilidade que as empresas ganham participando dos projetos do Export Plastic, até mesmo as que não são de grande porte, é muito importante”, comenta a executiva.

Outro cliente satisfeito com o Programa é Lindomar Melo, que atua na Arthi, empresa fabricante de UDs, localizada em Bom Jesus dos Perdões (SP). “O trabalho realizado pelo Export Plastic nesse tipo de evento faz com que o comprador veja a força das exportações brasileiras e tenha maior confiança nas negociações”, afirma Melo. A Arthi exporta hoje de 10 a 12% da produção e tem como meta bater os 30%.

A visão dos compradores

Rodrigo Raynal, da rede ALSuper, do México, disse que esta foi a primeira vez que veio fazer negócios no Brasil. “Apesar de termos 50 lojas espalhadas pelo país, as redes mexicanas têm poucos produtos brasileiros. Sabemos da fama da qualidade do que é feito no Brasil, que aliás é similar a dos produtos norte-americanos e foi isso que viemos buscar”, disse Raynal. “Gostei do que vi nas rodadas e já tenho algumas negociações iniciadas”, completa o executivo.

Para os holandeses André Jacobs e Roland Roolvink, da Sunware B.V., empresa que atua nos mercados da Áustria, França, Portugal, dentre outros, as rodadas de negócios promovidas pelo Export Plastic são fantásticas. “Conhecemos o Programa durante uma feira em Chicago e resolvemos vir para o Brasil, em busca de produtos de qualidade a preços acessíveis”, finalizam os empresários.

As mídias sociais como ferramenta de negócios

Durante a palestra “Mídias Sociais: Como Usá-las em seu Negócio”, Brett Mackie explicou sobre as noções básicas de mídias sociais (Facebook, Twitter, Linkedin, YouTube) e quais deles são essenciais para cada tipo de negócio, principalmente na promoção de vendas. Ele disse que é muito importante que os empresários saibam o que está sendo falado sobre seus produtos nas mídias sociais e como ouvir e atender as dúvidas e reclamações feitas neste tipo de comunicação com o público consumidor. “Se pensarmos que 97% dos brasileiros que utilizam a internet estão nas mídias sociais e que 60% deles postam comentários sobre marcas, produtos e empresas, notamos a importância de se entender e gerenciar tal tipo de comunicação”, explica o palestrante.

Ainda de acordo com o especialista, 81% dos brasileiros usam as mídias sociais para procurar por um novo produto e 75% deles buscam um desconto especial. “Da mesma maneira que as pessoas se preocupam com a etiqueta da roupa que estão usando, estes consumidores prestam muita atenção nas marcas de produtos que usam em suas casas”, comenta Mackie.

Fonte: Boletim Export Plastic

Curta nossa página no

Anúncios

Negócios e informação reuniram as associadas ao Export Plastic na House & Gift Fair.

12/09/2011

Fabricantes e compradores de artigos para casa e decoração marcaram presença na 43ª House & Gift Fair South America, feira realizada em São Paulo, entre os dias 27 e 30 de agosto. Durante o evento, o Programa Export Plastic promoveu atividades específicas para suas associadas, a fim de estimular a implantação de uma cultura exportadora nas empresas e divulgar a imagem dos produtos brasileiros no exterior.

Uma dessas atividades foi a 27ª edição do Projeto Comprador, que viabilizou 151 rodadas de negócios entre 19 empresas brasileiras fabricantes de utilidades domésticas plásticas e 12 compradores internacionais, vindos da Costa Rica, Colômbia, Chile, Paraguai, El Salvador e Jamaica. A estimativa é que em 12 meses esta ação resulte em US$ 1.190.000 em negócios.

A Tritec, que exporta seus produtos de utilidade doméstica para a América Latina, África, Europa e Estados Unidos, se reuniu com nove importadores. “Já encaminhamos informações e amostras aos compradores”, disse Alexandre Sachet, Gerente de Exportação da companhia. E completou: “o Programa Export Plastic nos oferece constantemente a possibilidade de novos contatos comerciais, além oportunidades de ampliar nossa presença no mercado internacional e de conhecer as tendências mundiais, o que é fundamental para aumentar nossa competitividade lá fora.”

Além da possibilidade de estabelecer novos mercados, o Projeto Comprador também possibilita que as associadas revejam contatos antigos. Foi o caso da fabricante de utilidades domésticas Martiplast que, além de abrir contatos no Paraguai, Chile e Jamaica, também reencontrou antigos compradores da Colômbia. “As primeiras conversas foram promissoras e já agendamos visitas técnicas de representantes à nossa fábrica”, afirmou Jones da Rocha Filho, gerente de exportação da empresa. A Martiplast já exporta para 17 países da América Latina, África e Europa.

 Outra iniciativa do Export Plastic foi o Projeto Imagem, que traz jornalistas internacionais para conhecerem o mercado e a produção de plásticos do Brasil. Durante a 43ª House & Gift, o Programa trouxe um jornalista da revista mexicana Ambientes, com tiragem de 25 mil exemplares, e uma representante da norte-americana Gifts and Decorative Accessories, com tiragem de 27 mil exemplares.

 O Programa fechou o evento com a participação de Karim Rashid, um dos ícones do design mundial. Além das associadas ao Programa, o artista também conversou com representantes de outros setores de utilidades domésticas, como vidro e porcelana, e ministrou uma palestra na feira sobre a importância do design para as marcas estabelecerem diferenciais no mercado.

 Para Marco Wydra, gerente do Export Plastic, a House & Gift foi o palco ideal para o Programa reunir a promoção de seus integrantes à informação. “Durante o evento, conseguimos dar às associadas a oportunidade de mostrarem seus produtos aos importadores e ainda discutirem sobre a importância de reforçar o design dos produtos como diferencial das marcas, por meio do contato com Karim Rashid”, concluiu.

 Fonte: Boletim ExportPlastic

Feira House & Gift Fair recebe Projeto Comprador do Programa Export Plastic.

10/08/2011

O Brasil estará no centro das atenções do mercado de utilidades domésticas em agosto, quando sediará a 43ª House & Gift Fair South America, feira destinada à cadeia produtiva de artigos para casa e decoração. O evento, que será realizado em São Paulo, entre os dias 27 e 30 de agosto, receberá a 27ª edição do Projeto Comprador, realizado pelo Programa Export Plastic.

 O Programa trará doze compradores internacionais, que devem se reunir com cerca de 50 associadas, fabricantes de utilidades domésticas plásticas, para a realização de reuniões de negócios, sondagens de mercados e apresentação de inovações.

 Gilberto Agrello, especialista em Desenvolvimento de Mercado para Utilidades Domésticas do Programa, afirma que os produtos brasileiros têm um grande destaque internacional, especialmente pelo design e qualidade das peças. Para ele, o Projeto Comprador é uma vitrine na qual é possível mostrar seus produtos para todo o mundo e concretizar vendas. “Este ano, as associadas terão grandes oportunidades de realizar bons negócios durante a House & Gift Fair, pois o Programa irá proporcionar encontros com alguns dos maiores compradores de utilidades domésticas do mundo”, afirmou Agrello.

 Projeto Imagem – Além do Projeto Comprador, o Programa Export Plastic também realizará o Projeto Imagem, que patrocinará a vinda ao Brasil de dois jornalistas estrangeiros, interessados em conhecer a atuação dos fabricantes brasileiros, seus produtos e a tecnologia nacional aplicada à produção de plásticos.

 O Projeto Imagem abre espaço para as associadas ao Programa em mídias internacionais, o que amplia a visibilidade dos produtos, serviços e empresas e contribui com o trabalho de promoção externa, realizado pelo Export Plastic.

 Segundo Marco Wydra, gerente executivo do Programa, o conjunto de iniciativas auxilia a implantação de uma cultura exportadora nas empresas. “O nosso objetivo é tornar a exportação uma estratégia contínua nas companhias brasileiras”, concluiu o executivo.

Fonte: Boletim Export Plastic