Posts Tagged ‘GE’

GE vende divisão de eletrodomésticos para fabricante chinês Haier

19/01/2016

GErefrigeradoresA General Electric anunciou acordo para vender seus negócios de eletrodomésticos para a fabricante chinesa Haier por 5,4 bilhões de dólares em dinheiro. Segundo comunicado divulgado no dia 15/01, as duas empresas também irão cooperar a nível global para expandir as atividades nos setores industrial e de saúde.

O acordo com a Haier ocorre semanas depois da GE abandonar entendimentos com a sueca Electrolux para a venda da divisão de eletrodomésticos por 3,3 bilhões de dólares. O Departamento de Justiça americano impediu o negócio de seguir adiante por julgar que ele ameaçava a concorrência dentro dos Estados Unidos.

A aquisição deve melhorar a competitividade global da empresa chinesa e ajudar a Haier a  vender refrigeradores, máquinas de lavar louça e outros eletrodomésticos em outros mercados além da China, onde a empresa é bem conhecida. O acordo prevê o direito do uso da marca GE Applicances por 40 anos e manterá os escritórios da empresa em Louisville, Kentucky, assim como a atual equipe administrativa, segundo informaram as duas companhias.

Segundo a Haier, o negócio inclui uma fatia de 48,4 % da GE Applicances na fabricante mexicana de eletrodoméstico Mabe, que opera uma joint-venture e fornece para a GE Appliances há 28 anos.

Em 2014, as receitas da GE Appliances totalizaram 5,9 bilhões de dólares e a empresa teve 400 milhões em Ebitda  (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização). A força de trabalho total da GE Appliances ao redor do mundo é de 12 mil funcionários, sendo que 96% deles estão baseados nos Estados Unidos.

O negócio permitirá à GE redicionar o foco para seus negócios principais, concentrados na área industrial, como a fabricação de turbinas para aviação e para geração de energia eólica.

A transação terá que ser avaliada por autoridades regulatórias na China e em outros países e estará também sujeito à aprovação por dois terços de acionistas da Qingdao Haier (empresa com fatia de 41% detida pela Haier).

Fonte: Reuters / Valor / IstoÉ Dinheiro

Curta nossa página no

Anúncios

Tecnologia de compressores da GE será usada em projeto da Braskem Idesa que aumentará capacidade de produção de polietileno do México.

05/05/2012

A General Electric (GE) inicia colaboração com a Braskem Idesa na instalação de um Complexo de polietileno de alta eficiência que melhorará a capacidade produtiva da região, impulsionará a criação de emprego e atrairá empresas.

O México reduzirá significativamente a quantidade de polietileno que o País importa para fins de manufatura, embalagens e outras aplicações industriais quando o seu novo complexo de produção de polietileno que utilizará a tecnologia de hipercompressores da GE der a partida. A planta de Veracruz, que introduzirá na região a produção de plásticos em grande escala, é uma joint venture entre duas empresas petroquímicas importantes das Américas, a Braskem S.A. do Brasil e o Grupo Idesa do México. Atualmente, o México importa cerca de 70 % da quantidade total de polietileno utilizado no país.

As tecnologias de hipercompressores e compressores de intensificação (booster compressors) da GE são elementos-chave da unidade de produção de Polietileno de Baixa Densidade (PEBD). Estes compressores de alta eficiência apresentam tecnologias inovadoras que utilizam menos energia elétrica, reduzem custos operacionais e exigem menos manutenção, tornando a planta local mais competitiva em relação às resinas importadas.

“Este projeto é muito importante estrategicamente para o desenvolvimento de negócios na área e nossa expectativa é que ele estimule o crescimento a longo prazo – por isso era imperativo que fôssemos extremamente seletivos com as soluções que escolhemos”, disse Silvia Migueles Pires, diretora de compra Da Braskem Idesa. “A tecnologia confiável e eficiente de compressores da GE nos tornará mais competitivos desde o dia da partida e a forte presença local da GE nos dará vantagens em termos de instalação, manutenção, serviços e expansão, as quais irão pagar dividendos durante a vida útil da unidade.”

Os compressores de Polietileno de Baixa Densidade da GE apresentam um projeto que permite variação de escala, tornando possível atualizações e adição de capacidade com pouco efeito nas operações do dia-a-dia e requerendo poucos ajustes.

“Espera-se que a tecnologia da planta atraia novas empresas para a região, criando empregos e crescimento saudável”, disse Marco Caviola, líder de Soluções em Petroquímica da GE para a América Latina. “Estamos empenhados em apoiar o crescimento a longo prazo, expandindo nossas instalações de manutenção local e proporcionando o treinamento de operadores e pessoal de manutenção da Braskem Idesa.”

Os hipercompressores da Série “P” da GE são projetados especificamente para atender aos rigores da compressão de etileno em plantas de PEBD. Eles lidam com a maior pressão e potência da indústria no setor e apresentam tecnologia de ponta em resistência à fadiga. Os componentes de longa duração são montados para minimizar a pulsação e a vibração das tubulações, melhorando as condições gerais da planta.

O projeto de construção começará ainda este ano.

Sobre a GE Energy

Com mais de 100.000 funcionários em mais de 100 países, a GE Energy atua no setor de energia com tecnologias em áreas como gás natural, petróleo, carvão e energia nuclear; eólica, solar, biogás e processamento de água, gestão de energia e modernização da rede. A empresa também oferece soluções integradas para atender indústrias intensivas em água e energia, tais como as de mineração, metais, petroquímica, alimentos e bebidas e combustíveis não convencionais.

Sobre a Braskem Idesa S.A.P.I.

Criada em 2009, a Braskem Idesa é uma joint venture formada pela Braskem, a maior empresa petroquímica das Américas, e o Grupo Idesa, empresa petroquímica mexicana líder. Juntos, elas estão desenvolvendo o projeto Etileno XXI, que se concentra no desenvolvimento e implementação de um complexo petroquímico para produção de polietileno no Estado de Veracruz, México. O projeto requer um investimento de US $ 3,2 bilhões e entrará em operação em 2015.

Fonte: GE