Posts Tagged ‘Feiplastic 2019’

BASF apresentou inovações e soluções sustentáveis na Feiplastic 2019

17/05/2019

Soluções da BASF para as indústrias automotiva, de embalagens, da construção, de bens de consumo, aplicações industriais, plasticultura, entre outras, fizeram parte do portfólio apresentado pela companhia no stand da Feiplastic 2019.

“A Feiplastic foi uma excelente oportunidade para apresentar nossas soluções e estreitar o relacionamento com o mercado”, considera Murilo Feltran, gerente de marketing e produto de Materiais de Performance da BASF. “Além das tecnologias inovadoras, nosso forte é a atuação em estreita colaboração com nossos clientes, entendendo suas necessidades e desenvolvendo soluções de acordo com cada necessidade”, afirma.

Materiais de desempenho

Uma das principais novidades foi a plataforma digital exclusiva para oferecer o portfólio de soluções para a indústria de calçados, como um novo canal de relacionamento com os clientes. A BASF fornece PU e TPU para produção de solas, entressolas, palmilhas e outros componentes que, segundo a empresa, permitem a fabricação de calçados de maior desempenho, conforto e durabilidade, atendendo às tendências e demandas dos consumidores. A ferramenta online, de interface amigável, está disponível no link http://www.shop.basf.com.br/calcados.

Entre os materiais com destaque na Feiplastic estão as soluções sustentáveis para o mercado de isolamento térmico, que têm como base o HFO e a água aplicados como agentes expansores de quarta geração para o mercado de refrigeração. A tecnologia é uma alternativa aos agentes de expansão utilizados convencionalmente e permite a redução nas emissões de gases de efeito estufa.

Também apresentando pegada sustentável, foi apresentado o polímero compostável e biodegradável ecovio®, obtido a partir de matérias-primas renováveis. O material tem desemepenho semelhante aos plásticos normalmente utilizados, atendendo requisitos de aparência, propriedades mecânicas e processabilidade, sofrendo degradação somente em condições de compostagem, afirma a BASF. Pode ser aplicado em filmes para agricultura, produção de copos, sacolas compostáveis certificadas e embalagens diversas, entre outras possibilidades.

A poliamida Ultramid® Deep Gloss agora está disponível também em cores. O material originalmente usado na cor black piano, está abrindo possibilidades para projetos mais versáteis de interiores de carros, com cores contrastantes e que seguem tendências de mercado. Segundo a BASF, o material possui propriedades diferenciadas, tais como resistência a riscos, à radiação UV e alta resistência química. Além disso, afirma a empresa, o alto nível de brilho reproduz estruturas com detalhes fiéis, permitindo uma mistura bem contrastante de luz e sombra, sem revestimento adicional.

Durante a feira, a BASF também promoveu a sua poliamida semicristalina que permite que a luz passe sem barreiras. Segundo a empresa, o Ultramid® Vision combina a transparência à luz com uma baixíssima dispersão, sendo a primeira poliamida semicristalina do mundo para componentes semitransparentes ou transparentes para ambientes com muitos desafios químicos. A BASF afirma que a poliamida é resistente aos raios UV, às altas temperaturas, aos riscos, a químicos e atende aos requisitos de segurança contra a propagação do fogo. A solução pode ser usada em diversas áreas de aplicação, sendo recomendada especialmente para peças de controle visual, iluminação ou design de luz.

Embalagens

A embalagem tem papel fundamental na garantia da qualidade de alimentos, desde a produção até a mesa do consumidor. As poliamidas são a melhor opção quando há a necessidade de aumentar o tempo de vida dos produtos através do aumento de propriedades mecânicas, proteção para migração de gorduras, barreira ao oxigênio e aromas. Por meio da parceria com seus clientes, a BASF buscou atender solicitações de melhoria de propriedades óticas, maior flexibilidade e menor encanoamento, sem perder as propriedades tradicionais das poliamidas. E o resultado foi, segundo a empresa, o desenvolvimento do Ultramid C37 LC, copolímero de poliamida com o menor ponto de fusão das poliamidas tradicionais encontradas no mercado – perto dos 180º.C. A BASF afirma que o material é o mais indicado para sacos encolhíveis e filmes termoformados e outras aplicações onde a estrutura a ser utilizada é assimétrica.

Aditivos para plásticos

A BASF afirma que vem buscando soluções em aditivos para plástico ecologicamente corretas, focadas em sustentabilidade e que visam evitar a degradação e estender a vida útil dos plásticos. Esses requisitos se tornaram mais rigorosos também nas aplicações automotivas e, alinhado ao aumento da durabilidade das espumas de poliol e poliuretano, o seu PUR 70 encontra um nicho de aplicação. Segundo a empresa, o aditivo diminui drasticamente a emissão de aldeídos e componentes orgânicos voláteis, é livre de amina e atende aos requisitos VDA 278 10/11.

De acordo com a empresa, o seu Tinuvin® XT 55, um aditivo estabilizador à luz, confere durabilidade, além de melhorar os processos de fabricação. Tem aplicações em monofilamento de polietileno, usados para produção de grama sintética e poliolefinas, fitas para telas de sombreamento, andaimes, geotêxteis e big bags, entre outros. O fabricante afirma que o aditivo auxilia na resistência às condições climáticas adversas, incluindo exposição prolongada à luz ultravioleta, temperatura elevada e oscilante, além de poluentes ambientais.

Já o Irgastab IS 3066L, utilizado nas aplicações em PVC, promove melhoria na produtividade e maior viabilidade econômica, além de estar em conformidade com o FDA para aplicações em contato com alimentos, assegura a BASF.

Fonte: BASF

Curta nossa página no

Anúncios

Solvay apresentou dois novos estabilizadores UV para o mercado brasileiro de plásticos na Feiplastic 2019

15/05/2019

A Solvay Technology Solutions apresentou na Feiplastic 2019 dois novos estabilizadores UV para poliolefinas: o Cyasorb Cynergy Solutions M528 para aplicações de injeção e sopro, e o Cyasorb Cyxtra V9900 para peças automotivas.

Segundo a Solvay, o Cyasorb Cynergy Solutions M528 é um estabilizador à luz especificamente desenvolvido para produtos de polietileno soprados ou injetados, atendendo a elevadas exigências de durabilidade e oferecendo proteção UV a longo prazo, além de resistência térmica. A empresa afirma que o produto pode ser usado em uma ampla variedade de polímeros, em doses muito reduzidas quando comparado aos aditivos estabilizadores tradicionais, permitindo maior flexibilidade de formulação e redução de custos operacionais.

A Solvay também está introduzindo no mercado brasileiro o Cyasorb Cyxtra V9900. O produto é o primeiro de uma nova plataforma tecnológica de estabilização UV criada pela empresa. Especialmente desenvolvido para atender aos rigorosos requerimentos da indústria automobilística, o estabilizador proporciona resistência à radiação UV em peças plásticas interiores e exteriores de polipropileno (PP) e de compostos a base de poliolefinas TPO e TPE, afirma a Solvay.

Além de atender às normas automotivas globais de envelhecimento artificial e de durabilidade, assegura a Solvay, o produto excede as exigências de baixo VOC (composto orgânico volátil), odor e fogging, sem interferir na aderência de pintura. O Cyasorb Cyxtra V9900 é fabricado com a tecnologia Cyflow que não gera pó ou aglomerados e facilita sua incorporação no processo de extrusão.

“A indústria continua buscando soluções que permitam que os plásticos tenham um desempenho melhor e durem mais tempo, ao mesmo tempo que mantém uma boa relação custo-benefício”, comenta Andrea Landuzzi, Diretor Global de Marketing da área de negócios Polymer Additives da Solvay.

“As mais recentes tecnologias conferem à Solvay a liderança na capacidade de extensão da vida útil dos plásticos e facilitam os vários esforços da indústria para melhorar os processos de reciclagem, bem como no desenvolvimento de sistemas de economia circular. O M528 e o V9900 reforçam nosso compromisso de aproveitar nossos mais de 60 anos de experiência em estabilização UV para fornecer soluções inovadoras que lidam com os principais desafios sociais e dos clientes”, disse Landuzzi.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Reed Alcântara Machado relata recorde de negócios internacionais durante Feiplastic 2019

02/05/2019

Após cinco dias do evento, a Feiplastic encerrou-se no dia 26 com intensa visitação e volume de negócios. Segundo a organizadora da feira, Reed Alcântara Machado, somente nas rodadas internacionais foram contabilizados até o momento R$ 14, 9 milhões ($ 3.8 milhões) em negócios e uma expectativa de R$ 52,6 milhões ($ 13.38 milhões) para os próximos 12 meses.

De acordo com a Reed Alcântara Machado, os visitantes informaram haver uma verba declarada de R$ 1,6 bilhões para compras. A feira contou com 430 rodadas de negócios internacionais, onde cerca de 70 empresas brasileiras fizeram negócios com 22 compradoras, vindas de países como EUA, Canadá, México e outros países da América do Sul.

Além do evento internacional, a Feiplastic também promoveu as rodadas de negócios nacionais, nas quais aconteceram mais de 120 reuniões com 12 empresas compradoras, dentre elas Colgate e Ambev. De acordo com a organização, 96% das reuniões foram avaliadas pelos compradores e expositores participantes como boa ou ótima e com expectativa de negócios. A expectativa é de R$ 21 milhões.

“A Feiplastic se consolida como a maior feira geradora de negócios para a indústria do plástico. Os expositores reconhecem que a feira encontrou uma proposta de valor consistente para o mercado. Acredito que atingimos um modelo definitivo para o que se espera do setor”, avaliou Leandro Lara, diretor da Reed Exhibitions.

No Clube dos Compradores, área com benefícios exclusivos, um grupo qualificado de executivos realizou reuniões focadas em negócios de grande escala. “A Feiplastic é reconhecida pela alta capacidade de atrair compradores qualificados e conectá-los com as soluções mais inovadoras do mercado”, explica Leandro Lara.

A feira contou com a visitação de mais de 50 mil pessoas de 30 países ao longo dos cinco dias do evento. Dos visitantes internacionais, 86% são da América do Sul, 6% da Europa, 4% da América do Norte e 2% da África. Foram mais de 1.000 marcas expositoras em um espaço de 35 mil m².

“A feira deste ano teve uma presença de público com maior poder de tomada de decisão do que a edição de 2017. Concluímos que vamos fechar de 25% a 30% a mais de vendas em função dessa semana e da criação dos novos relacionamentos que a feira nos proporcionou”, reforça Fábio Bordin, diretor para as Américas da Ineos Styrolution.

Para César Ortega, diretor comercial da Cromex, a feira teve uma participação acima do esperado tanto na quantidade de pessoas como no nível do público que frequentou o estande. “O retorno que tivemos com as reuniões foi bastante positivo e as convertemos em vendas – nessa semana, acima de 5% do volume mensal. Sem dúvida após a feira teremos um aumento significativo de 10% nas vendas”, disse.

“A Feiplastic trouxe para nós um grande público. Foram vendidas 20% a mais de máquinas do que na edição de 2017 e estamos muito satisfeitos com a movimentação no nosso estande. Não ficamos nenhum dia parados”, disse Roberto Candido de Melo, gerente de manutenção da Haitian.

“A feira foi muito importante para consolidarmos a marca Unipar. Pensando na cadeia como um todo, temos a certeza de que, a longo prazo, teremos uma conversão de 80% de todas as negociações que tivemos aqui no estande. Realmente a Feiplastic fez diferença para a prospecção de novos negócios”, revela Juliana Alcázar Pedro, coordenadora de marketing de produto da Unipar.

Quem também estima novos negócios é a Tomra. “A feira foi muito boa, pois recebemos muitas visitas dos clientes que nós prospectamos e clientes potenciais. Estimamos que a conversão seja de mais de 10%”, destaca Jamile Perozini, gerente de escritório da Tomra.

Negócios internacionais

A BASF cita o interesse de investidores de fora do país como um fator relevante para a feira. “Todos os relacionamentos foram positivos. Os clientes gostaram muito das nossas novidades e a movimentação no estande foi maior do que na outra edição. Vemos uma revolução na indústria do setor e também o interesse de investidores de fora. Não temos os dados da taxa de conversão ainda, mas acreditamos em uma estimativa de mais de 30%”, conta Murilo Feltran, gerente de marketing de produto da BASF.

Carlos Benedetti, diretor comercial da Nova Trigo, também comemora as parcerias internacionais. “Nossa experiência na feira foi altamente positiva e superou as nossas expectativas. Geramos muitas parcerias internacionais com a Ecopet e com a Traincon que irão alavancar os negócios da Nova Trigo, a partir da Feiplastic. As prospecções foram positivas, pois um público qualificado compareceu ao evento; enxergamos uma conversão acima de 30%”.

Expositores preparam-se para Feiplastic 2021

Os resultados desta edição proporcionaram a renovação de vários contratos com a Reed Exhibitions para a 18ª Feiplastic, que acontecerá em 2021. “A feira foi muito boa e melhor que a nossa expectativa. Em relação às negociações, acreditamos que teremos cerca de 20% de conversão de clientes novos. Nós vamos inovar ainda mais na próxima edição da Feiplastic”, contou Nara Mato, responsável pelo desenvolvimento de marketing da Karina.

A Mitsui também comemora as conquistas e confirma participação na próxima edição. “Nosso estande foi muito visitado e gerou novos negócios. Tivemos procura por matéria-prima, até mesmo de clientes que não seriam prospecções diretas. Com relação aos relacionamentos que estreitamos, acreditamos que teremos uma conversão de 15% por conta do nosso nicho de atuação, que é bem específico. Conquistas que garantiram a renovação para a próxima edição”, finalizou Bruna Azevedo De Freitas, analista de vendas da Mitsui.

Arena do Inova Plastic discutiu inovações e o futuro do plástico

Uma das novidades da 17ª Feiplastic foi a arena Inova Plastic, que contou com diversos painéis e expositores debatendo estratégias, inovação e o futuro do plástico em aplicações alinhadas às novas necessidades da sociedade, do mercado e seus impactos na natureza.

No primeiro dia, o destaque foi a palestra “O Mundo da Inovação e a Inovação do Mundo”, ministrada pelo consultor Leonardo Dornelas, da Inventta. Ele trouxe um panorama de como a tecnologia mudou radicalmente o mundo em pouco tempo. “A inteligência artificial, por exemplo, está em constante aprimoramento e em pouco tempo será capaz de analisar contexto e informações. Os robôs muito rapidamente vão entrar nas nossas vidas. A tecnologia vai trazer grandes mudanças na sociedade”, disse.

Em seguida, a palestra “O papel das pequenas e médias indústrias no Cenário de Inovação” teve a participação dos representantes das empresas Birmind, Nanox e Printgreen que responderam a perguntas do público sobre qual é o papel das startups na inovação industrial.

Também no primeiro dia a JBS Ambiental apresentou seu case de Economia Circular do Plástico. De acordo com Fábio Cardin Maranho, executivo da empresa, a implantação da reciclagem surgiu da necessidade de se descartarem adequadamente os resíduos produzidos na indústria pecuária, sendo hoje um dos braços da empresa. “O diferencial da JBS Ambiental é investir na logística reversa. Hoje podemos dizer que os resíduos valem ouro”, explicou.

No segundo dia, a palestra “Inovação de plásticos na mobilidade”, do engenheiro Jef Chandley Cruz, da RTP Company Mercosul, abriu a arena Inova Plastic e trouxe muitas informações importantes sobre o uso do plástico no setor automotivo. Uma delas foi como a substituição do alumínio pelo plástico nos componentes do veículo automotor tem tornado a produção muito mais barata.

No mesmo dia, a segunda palestra intitulada de “A nova rota do mercado automotivo e como os materiais compósitos podem te ajudar a recalculá-la” abordou as inovações com o uso do plástico na produção e o grande desafio relacionado à sustentabilidade e emissão de CO² dos veículos.

De acordo com o engenheiro Jef Chandley Cruz, que fez a apresentação, a solução está em investir em materiais mais leves que aumentem a autonomia dos veículos e os torne menos poluentes. As cifras citadas impressionam: para cada quilo retirado do veículo são poupados 0,09 g de CO²/Km que iriam para a atmosfera.

No terceiro dia, o tema foi a sustentabilidade. A questão quase sempre é vista apenas sob o ponto de vista ambiental, mas de acordo com os palestrantes o tema é muito mais complexo, pois envolve também economia e sociedade.

“Estamos tentando mudar a visão que a sociedade tem do plástico. Ele é um ótimo produto, traz leveza aos carros e durabilidade aos alimentos, por exemplo. Precisamos discutir a reciclagem e como esse processo deve começar a partir das grandes empresas, tornando sua economia circular”, disse Bruno Igel da WiseWood.

No penúltimo dia, um dos temas debatidos foi a inovação na era digital. Participaram deste painel Fábio Buckeridge (CDO da Braskem), Fabiano Assunção Sant’Ana, (digital head South America da BASF) e Fernando Birman (CDO da Solvay).

Os três falaram nas transformações que se aproximam com as macrotendências da economia circular, economia compartilhada, veículos autônomos e inteligência artificial. “O desafio para os próximos cinco anos é que mais pessoas dominem inteligência artificial e programação”, disse Buckeridge.

O último dia do Inova Plastic teve a presença de José Ricardo Roriz (presidente da Abiplast), Rafael Navarro (vice-presidente da ANPEI) e Horácio Forjaz (FAPESP). Com o tema “Desafios e Oportunidades de Inovação para o Setor”, o painel se propôs a fazer um apanhado de tudo que foi discutido durante a semana da Feiplastic. “Temos oportunidade no Brasil. Temos mercado e temos bons instrumentos. Somos um país abundante”, disse Rafael Navarro.

Horácio Forjaz frisou que as inovações fazem parte da história da humanidade, mas que nunca houve uma necessidade tão grande delas. “A inovação nunca foi tão importante para a preservação de empresas e até países. No Brasil, nosso desafio é maior, mas nem por isso vamos deixar de aproveitar as oportunidades”, completou enfatizando que o futuro do país também depende de um pacto nacional pelo desenvolvimento.

Além da função de gerar negócios para o setor do plástico, a Feiplastic buscou desmistificar as notícias negativas propagadas a respeito dos plásticos. “A visão negativa que se construiu em torno do plástico é muitas vezes emocional. As alternativas que temos a este produto muitas vezes são piores em termos de sustentabilidade ambiental e financeira”, disse Fábio Buckeridge, CDO da Braskem durante a palestra Inovação na Era Digital no Inova Plastic.

Foco na sustentabilidade e economia circular

Em parceria com a Abiplast e com apoio da Braskem, a Feiplastic trouxe para esta edição uma novidade na Operação Reciclar, que transcendeu o pavilhão de exposições, com 8 horas de coleta de resíduos nas margens do córrego Carandiru, próximo ao conjunto habitacional Cingapura. Ao todo foram coletadas 33 toneladas na operação outside.

A segunda atividade da Operação Reciclar aconteceu durante os cinco dias de evento, com o apoio de agentes coletores no pavilhão de exposições. A coleta foi periódica em todos os expositores da Feiplastic que fabricaram produtos plásticos para demonstração e resultou em 57,1 toneladas.

Com 90,1 toneladas de resíduos coletados em 2019, o projeto reforça o compromisso e comprometimento com a sustentabilidade, fomentando a correta destinação dos resíduos. “O principal desafio talvez seja estimular a compreensão de que o descarte correto do plástico é responsabilidade de todos”, explica Patrícia Oliveira, gerente de produto da Feiplastic.

José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), reforça a importância da iniciativa: “A Operação Reciclar é uma ação de conscientização do consumidor sobre a necessidade do correto descarte de resíduos sólidos. Como indústria, aperfeiçoamos nossos processos e produtos para melhorar o índice de reciclagem no Brasil, mas contamos também com o apoio da população no que tange ao descarte consciente para atingir os ideais de sustentabilidade”, esclarece.

A Feiplastic 2019 contou ainda com o espaço interativo “Movimento Plástico Transforma”, que apresentou ações para sensibilizar a sociedade sobre os benefícios do plástico – uma iniciativa pioneira do PICPlast.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Feiplastic 2019

Curta nossa página no

Expositores comemoram negócios fechados na Feiplastic

26/04/2019

  • Número de visitantes cresce 17% no terceiro dia e bate recorde na Feiplastic
  • Visitação do quarto dia cresce 10% em relação à última edição e anima os participantes na reta final

A 17ª edição da Feiplastic registrou um número 17% maior no terceiro dia (recorde) e 10% maior de visitantes no quarto dia da feira, afirma a Reed Alcântara Machado, organizadora do evento. Além disso, o evento registrou um aumento de 2% no número de visitantes com poder de decisão, dos quais 6% a mais estão com recursos para compra. Segundo os organizadores, o total da verba para compra declarada pelos participantes é de R$ 1.610.750.000,00.

O setor de matéria-prima e insumos apresentou um crescimento de 13% em participação na feira. Já o petroquímico, de 14%. “Eu já estive em algumas edições da feira, porém esse ano ela veio mais completa e tem muitas empresas diversificadas do setor. Estou vendo um movimento maior em relação as outras edições e estou bem satisfeito”, disse Igor Costa, gerente comercial da Solid Concepts.

“A feira se consolida baseada em três pilares: inovação, negócios e sustentabilidade. Os expositores reconhecem que a Feiplastic encontrou uma proposta de valor consistente para o mercado do plástico. Acredito que atingimos um modelo definitivo para o que se espera do setor”, avaliou Leandro Lara, diretor do portfólio automotivo da Reed Exhibitions.

“Já podemos considerar esta edição um enorme sucesso. Até o momento realizamos cerca de 500 rodadas de negócios e os expositores estão recebendo compradores em seus estandes”, comemorou Patrícia Oliveira, gerente de produto da Feiplastic.

A edição de 2019 conta com 35 mil m², mais de 1000 marcas expositoras e expectativa de 56 mil visitantes de 30 países durante os cinco dias de feira. Dos visitantes internacionais, 86% são da América do Sul, 6% Europa, 4% América do Norte e 2% África.

Além da função de gerar negócios para o setor do plástico, a Feiplastic assumiu a missão de desmistificar a vilania do plástico. “A visão negativa que se construiu em torno do plástico é muitas vezes emocional. As alternativas que temos a este produto muitas vezes são piores em termos de sustentabilidade ambiental e financeira”, disse Fábio Buckeridge, CDO da Braskem durante a palestra Inovação na Era Digital no Inova Plastic.

Outros palestrantes reforçaram a mesma visão nos outros dias do evento. Para eles, o plástico é um produto durável, barato e leve que pode possibilitar muitas mudanças positivas.

A indústria do plástico é a quinta que mais emprega no Estado de São Paulo e tem um papel preponderante na retomada do crescimento econômico. “A indústria do plástico é fundamental porque dá suporte a vários outros segmentos industriais”, disse José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Abiplast.

A Feiplastic também serve de vitrine para o PICPlast e o Movimento Plástico Transforma, que apresenta projetos inovadores e coloca o plástico como protagonista, com tecnologia e criatividade. O espaço é uma experiência educativa que permite ao visitante desafiar um robô resolvedor de cubo mágico, desenhar com as canetas 3D e entender o funcionamento de um sistema de autoirrigação em hortas automatizadas, além de disseminar conceitos importantes, como a economia circular, iniciativas de uso, reuso e reciclagem do plástico.

Inovação na Era Digital

Um dos temas debatidos nesta quinta-feira (25) foi a inovação na era digital. Participaram deste painel Fábio Buckeridge, CDO da Braskem, Fabiano Assunção Sant’Ana, digital head South America da BASF e Fernando Birman, CDO da Solvay.

Os três falaram sobre as macrotendências da economia circular, economia compartilhada, veículos autônomos e inteligência artificial. “O desafio para os próximos cinco anos é que mais pessoas dominem inteligência artificial e programação”, disse Buckeridge.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Feiplastic

Curta nossa página no

PICPlast apresenta as conquistas para o setor na Feiplastic

26/04/2019

  • Espaço interativo do Movimento Plástico Transforma apresenta ações que sensibilizaram a sociedade sobre os benefícios do plástico;
  • Iniciativa, fruto da parceria entre Abiplast e Braskem, divulga balanço da atuação nos últimos cinco anos;
  • Durante o mesmo período, PICPlast realiza Seminário de Rotomoldagem

Apresentar os principais resultados e fazer um balanço de seus últimos cinco anos de atuação. Com estas propostas em mente, o Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico, PICPlast está participando da Feiplastic 2019. Para aproveitar a concentração de colaboradores da indústria do plástico durante o período da feira, também está sendo realizado o Seminário de Rotomoldagem, alinhado com o intuito de promover iniciativas que gerem mais capacitação para a cadeia. O Movimento Plástico Transforma, uma iniciativa pioneira do PICPlast, está presente em um espaço interativo que mostra como o plástico aliado à tecnologia, à inovação e à responsabilidade podem mudar o nosso futuro.

“Esta é uma oportunidade única de evidenciar para o setor todos os esforços em prol de um novo olhar para a imagem do plástico”, afirma Edison Terra, Vice-Presidente Executivo da Braskem. José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Abiplast, ressalta a experiência que será oferecida aos visitantes. “Quem passar pelo nosso espaço pode conhecer de perto algumas das nossas principais realizações e ter a percepção do poder de impacto de cada uma delas”.

Tecnologia, inovação e criatividade – Desde sua criação, em 2016, o Movimento Plástico Transforma realizou diversas ações focalizadas na imagem positiva do plástico, as quais impactaram milhares de pessoas em todo o país. Todas as propostas foram cuidadosamente pensadas para que a mensagem principal chegasse aos diferentes públicos de forma lúdica e, ao mesmo tempo, relevante. Mais de 17 mil colaboradores das indústrias de transformação e reciclagem puderam testar seus conhecimentos com a Promoção Plástico Premiado, um quiz educativo que sorteou, em duas edições, 50 TVs e 50 smartphones.

Criado para atrair interessados por inovação de todas as idades, o PlastCoLab contou com a presença de mais de 23 mil pessoas em São Paulo, Porto Alegre e Salvador. Os participantes puderam entender mais sobre a versatilidade do plástico por meio de soluções inovadoras para um mundo melhor. No espaço durante a Feiplastic é possível interagir com alguns dos projetos que fizeram parte do PlastCoLab como, por exemplo, o robô resolvedor de cubo mágico, a mesa interativa com as canetas 3D e o sistema de auto irrigação em hortas automatizadas.

Com foco nas novas gerações, foi criada a Estação Plástico Transforma, experiência educativa sobre reciclagem do plástico localizada no parque temático KidZania, no shopping Eldorado, em São Paulo. Nele, o público infanto-juvenil aprende, na prática, a importância do descarte consciente e como o material pode transformar-se em um novo produto. Crianças e adolescentes apreciadores e apaixonados pelo mundo dos games ganharam o jogo virtual educativo Eckoblocks, inspirado no conceito do Minecraft® o jogo ensina os pequenos a gerenciar uma cidade de forma sustentável.

Além de todas estas ações, o Movimento Plástico Transforma possui o canal http://www.plasticotransforma.com.br onde é possível encontrar conceitos importantes sobre economia circular e iniciativas inovadoras de uso, reuso e reciclagem do plástico. São conteúdos que visam apresentar os inúmeros benefícios do plástico para o dia a dia e o futuro de todos.

R$ 200 milhões de investimentos em prol da cadeia – Desde o seu lançamento, há cinco anos, o PICPlast investiu mais de R$ 17 milhões em ações voltadas para aumento da competitividade do setor, R$ 170 milhões no incentivo à exportação e cerca de R$ 10 milhões em ações de promoção das vantagens do plástico.

Foram realizados mais de 30 inciativas que contemplaram cerca de mil participantes, sempre com o foco de aproximar os elos da cadeia e executar iniciativas para promover a competitividade e a produtividade na indústria de transformação do plástico.

“Completamos cinco anos com a certeza de que estamos no caminho certo. O retorno que temos da indústria reforça a contribuição de todas as iniciativas do PICPlast, construindo uma cadeia cada vez mais desenvolvida e competitiva, capaz de enfrentar os inúmeros desafios do nosso mercado”, diz Edison Terra.

“O PICPlast vem sendo o parceiro estratégico de quem atua na indústria de transformação do plástico. Para os próximos anos, buscaremos ampliar ainda mais esta parceria, por meio da promoção de conhecimento e da viabilização de oportunidades de negócios para os nossos associados, a fim de propiciar um mercado robusto, maduro e sustentável”, afirma Roriz Coelho.

Seminário de Rotomoldagem – Aproveitando os visitantes de outras cidades que virão para São Paulo em função da Feiplastic, na terça-feira, 23, o PICPlast realizou um Seminário voltado para o segmento de Rotomoldagem no Novotel Center Norte, em conjunto com a fabricante de máquinas Rotoline. O objetivo é proporcionar ainda mais conhecimento para quem já atua no segmento ou tem interesse em atuar. Entre os participantes estarão transformadores de plástico que fabricam produtos rotomoldados, fabricantes de compostos, desenvolvedores de equipamentos e soluções para o segmento.
Ao todo serão discutidos sete temas: Cenário e tendências para Construção Civil; Economia Circular; Indústria 4.0; Design como estratégia para o plástico; Desenvolvimentos recentes em Rotomoldagem; Normas para rotomoldagem e Rotomoldagem na América do Sul.

Feiplastic 2019
De 22 a 26 de abril
Segunda a sexta, das 11h às 20h
Expo Center Norte – Rua José Bernardo Pinto, 333 São Paulo – SP
Estande Movimento Plástico Transforma Rua Q, Número 44
Idade mínima: 14 anos
Entrada gratuita com credenciamento no site:
www.Feiplastic.com.br

Sobre o PICPlast: O Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico (PICPlast) é uma iniciativa criada em 2013 pela Braskem e Abiplast e prevê o desenvolvimento de programas estruturais que contribuam com a competitividade e o crescimento da transformação plástica. Baseado em três pilares: aumento da competitividade e inovação do setor de transformação, estímulo às exportações de transformados plásticos e promoção das vantagens do plástico, o PICPlast também conta com investimentos voltados ao reforço na qualificação profissional e na gestão empresarial.

No pilar de vantagens do plástico, as frentes de trabalho são voltadas para reciclagem, estudos técnicos, educação e comunicação, com destaque para o Movimento Plástico Transforma. Para saber mais, acesse www.picplast.com.br e plasticotranforma.com.br

Sobre a Braskem: Com produção anual de 20 milhões de toneladas, incluindo produtos químicos e petroquímicos básicos, a Braskem teve uma receita líquida de R$ 50 bilhões em 2017. Exporta para Clientes em aproximadamente 100 países e opera 41 unidades industriais, localizadas no Brasil, EUA, Alemanha e México, esta última em parceria com a mexicana Idesa e conta com 8 mil Integrantes.

Sobre a Abiplast: A Associação Brasileira da Indústria do Plástico — Abiplast representa o setor de transformados plásticos e reciclagem desde 1967, atuando para aumentar a competitividade da indústria. Para isso, realiza ações que promovem novas tecnologias, novos processos, pesquisa de produtos com foco na sustentabilidade, entre outras. A Abiplast representa atualmente 12,1 mil empresas que empregam um total de 322,9 mil pessoas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Feiplastic

Curta nossa página no

Feiplastic 2019 espera receber mais de 50 mil visitantes até sexta-feira; Inova Plastic destaca inovações e tecnologias para o setor

23/04/2019

A 17ª edição da Feiplastic teve início na manhã da segunda-feira, 22 de abril,no Expo Center Norte, em São Paulo. Participaram da cerimônia de abertura José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Abiplast, Paulo Octavio Pereira de Almeida, vice-presidente da Reed Exhibitions, Nelson Pereira dos Reis, vice-presidente da FIESP, Ennio Crispino, presidente do Conselho Administrativo da Abimei e Wilson Mello, presidente da Investe SP.

Roriz destacou a necessidade de se levar a indústria do plástico para o futuro, aumentando a produtividade do setor. “O mundo está mais desafiador. Precisamos inserir o plástico na indústria 4.0”, disse o presidente da Abiplast.

Além disso, ressaltou que o segmento é o 5º maior gerador de empregos no Estado de São Paulo e que um evento como a Feiplastic proprociona uma oportunidade para fomento de mais negócios. “A indústria de plástico tem um papel fundamental para a retomada do crescimento econômico no país. Nada melhor do que uma feira como essa para encontrarmos toda a cadeia produtiva, permitindo que a gente possa sair dessa crise com maior velocidade”, destacou.

O vice-presidente da Reed Exhibitions ressaltou a grandiosidade da feira. Esta edição conta com 35 mil m², 1000 marcas expositoras e espera receber mais de 50 mil visitantes ao longo dos cinco dias de feira. “Minha maior preocupação é com o número de visitantes com verba maior do que R$ 100 mil para investir em negócios na feira”, disse Paulo Otávio Almeida.

Nelson Pereira dos Reis, da Fiesp, compartilhou a preocupação da entidade com a sustentabilidde. “A FIESP tem uma grande preocupação com a sustentabilidade e com a reciclagem. Temos uma equipe qualificada para pensar a reciclagem. E investimos em pesquisas de logística reversa de embalagens. Este projeto visa trazer alternativas sem adicionar custos à indústria”, explicou.

Wilson Mello, presidente da Investe SP, ressaltou a importância da indústria do plástico para o Governo de São Paulo e já deixou o seu apoio ao segmento. Para Ennio Crispino, da Abimei, a chave é investir na inovação: “Se o Brasil quer competir no mercado globalizado, precisamos vencer a barreira da inovação para que a indústria volte a ocupar o lugar que já teve no país”.

Sobre os desafios do setor, Roriz concluiu: “A maior dificuldade que temos hoje é a carga tributária, pois precisamos concorrer em igualdade com produtores de outros países. Temos tudo para ser uma das maiores indústrias de plásticos do mundo”.

Inova Plastic abre Feiplastic com muita inovação e tecnologia para o setor

Uma das novidades da 17ª edição da Feiplastic, a arena Inova Plastic abriu o primeiro dia do evento trazendo diversas novidades e idéias para o setor. A primeira palestra foi “O Mundo da Inovação e a Inovação do Mundo”, ministrada pelo consultor Leonardo Dornelas, da Inventta.

Dornelas trouxe um panorama de como a tecnologia mudou radicalmente o mundo em pouco tempo. “A inteligência artificial, por exemplo, está em constante aprimoramento e em pouco tempo será capaz de analisar contexto e informações. Os robôs muito rapidamente vão entrar nas nossas vidas. A tecnologia vai trazer grandes mudanças na sociedade”, disse.

Junto com todas essas mudanças, também há a transformação do comportamento social. Hoje há uma preocupação muito maior com a sustentabilidade e com isso vem surgindo uma nova economia. “É um novo jeito de fazer negócios, com pessoas cada vez mais empoderadas e bem informadas”, finalizou Dornelas.

A segunda palestra foi sobre “O papel das pequenas e médias indústrias no Cenário de Inovação”. Participaram os representantes das empresas Birmind, Nanox e Printgreen, que responderam a perguntas do público sobre qual é o papel das startups na inovação industrial. Para Gustavo Simões, da Nanox, a indústria do plástico era muito pouco inovadora, mas este cenário vem mudando.

Wiliam Lima, da Printgreen, compartilhou os desafios da reciclagem de material no país para o uso em impressoras 3D. “Temos conhecimento de apenas mais duas empresas no mundo que fazem o mesmo que nós”, revelou.

Já Diego Mariano, da BirminD, explicou como sua empresa criou um algoritmo capaz de avaliar outros algoritmos da indústria de plástico, trazendo mais velocidade ao processo.

Nos próximos dias do evento, a Inova Plastic terá uma intensa programação voltada para as relações com startups e consumidores. Entre os destaques estão os desafios do plástico na indústria automobilística, a inovação centrada no consumidor, a manufatura do futuro, o plástico no mercado de calçados e a reciclagem de materiais plásticos. (Veja a programação completa clicando aqui).

Cases

Neste primeiro dia do evento, a JBS Ambiental apresentou seu case de Economia Circular do Plástico. De acordo com o executivo da empresa, Fábio Cardin Maranho, a implantação da reciclagem surgiu da necessidade de se descartar adequadamente os resíduos produzidos na indústria pecuária e hoje é um dos braços da empresa. “O diferencial da JBS Ambiental é investir na logística reversa. Hoje podemos dizer que os resíduos valem ouro”, explicou.

A primeira edição da Feiplastic foi realizada em 1987, como BRASILPLAST, com o apoio da Abiplast, e a partir de 2013 se internacionalizou como Feiplastic. A Feiplastic tem como uma de suas missões disseminar conteúdo e atualizar seu público com as principais tecnologias e inovações da indústria do plástico. Representa toda a cadeia produtiva do plástico, com players desde a matéria-prima e máquinas até reciclagem, proporcionando aos seus visitantes e expositores um ambiente favorável para geração de negócios e networking qualificado.

A Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast) representa o setor de transformados plásticos e reciclagem desde 1967, atuando para aumentar a competitividade da indústria. Para isso, realiza ações que promovem novas tecnologias, novos processos, pesquisa de produtos com foco na sustentabilidade, entre outras. A Abiplast representa atualmente 12,1 mil empresas que empregam um total de 322,9 mil pessoas.

A Reed Exhibitions Alcantara Machado atua no Brasil através dos seus escritórios em São Paulo, Recife e Ribeirão Preto com um portfólio de cerca de 40 marcas em todo o território nacional. Além do Brasil, a Reed Exhibitions atua em 42 países. São mais de 500 eventos distribuídos pelas Américas, Europa, Oriente Médio e Ásia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Feiplastic

Curta nossa página no

Braskem enfatiza compromisso com Economia Circular na Feiplastic 2019

23/04/2019

Empresa apresenta os portfólios de reciclados e renováveis, além de soluções que reforçam a eficiência operacional

A Braskem está enfatizando durante a Feiplastic o seu posicionamento em prol da Economia Circular, conceito de consumo que busca formar um ciclo sustentável da produção ao descarte. Durante o evento, realizado de 22 a 26 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP), o público pode conferir novidades no portfólio da companhia, como a ampliação das soluções em pós-consumo.

“Estamos empenhados em contribuir para a transformação da Economia Linear, pautada pela produção e descarte, em uma Economia Circular, que considera o descarte e a produção de forma cíclica. Acreditamos que a Feiplastic será um importante canal para ampliarmos a discussão a favor deste tema, sensibilizando a cadeia onde estamos inseridos”, explica Edison Terra, vice-presidente da Unidade de Poliolefinas América do Sul e Europa. A companhia assumiu, em novembro de 2018, um compromisso público onde comunica oito iniciativas em prol da Economia Circular, entre elas estão: os esforços para o desenvolvimento de parcerias com os clientes na concepção de novos produtos para ampliar a eficiência e facilitar a reciclagem e a reutilização de produtos plásticos.

Criada com o objetivo de estimular negócios que valorizam o resíduo plástico pós-consumo, a iniciativa Wecycle evolui trazendo novos grades ao mercado. O desenvolvimento de produtos e soluções a partir de resíduos plásticos é realizado por meio de parcerias com clientes, recicladores, cooperativas e brand owners, como o Grupo Pão de Açúcar, a Condor, a Embalixo e a Martiplast. A Braskem afirma que o novo portfólio de resinas recicladas reforça o seu compromisso com a cadeia do plástico no Brasil, a inovação e a sustentabilidade, alinhadas ao posicionamento em Economia Circular.

Outras soluções sustentáveis da companhia também são destaque no evento, tais como o portfólio renovável I’m greenTM, que conta com o Plástico Verde e o EVA Verde, ambas resinas produzidas a partir da cana-de-açúcar. Assim como a linha Maxio, composta por resinas que, segundo a Braskem, proporcionam redução do consumo de energia, maior produtividade e redução de peso do produto final.

No espaço da Braskem, os participantes da feira ainda tem a oportunidade de conhecer uma nova solução para o mercado de embalagem em stand-up pouch monomaterial, produto que facilita o processo de reciclagem. A empresa também está destacando os portfólios robustos para os segmentos de embalagens rígidas para produtos químicos e agroquímicos, tampas e resinas para produção de baldes de tintas.

“A Braskem tem acompanhado as principais tendências do mercado, mantendo-se na vanguarda do setor, sendo que este será o maior portfólio que já apresentamos em uma Feiplastic. Somos uma empresa apaixonada por transformar e, prezando pelo atendimento próximo e personalizado aos clientes, conseguimos desenvolver soluções que atendem as mais diversas necessidades”, afirma Terra.

Sensibilização interativa sobre reciclagem

O pós-consumo é parte fundamental do processo circular da economia e que necessita da participação ativa das pessoas para que funcione plenamente. Com o intuito de promover e apoiar o engajamento do consumidor neste ciclo, a Braskem traz à Feiplastic uma estrutura modular que comunica todas as etapas do processo de reciclagem de forma dinâmica e didática.

O projeto “Reciclar é Transformar” tem o objetivo de demonstrar todo o processo para o consumidor, desde a etapa de separação do resíduo até chegar na transformação de um novo produto, enfatizando a importância do descarte correto neste ciclo. A ativação esteve na Virada Sustentável de Porto Alegre (RS), realizada no início de abril, e estará presente em outros eventos ao longo de 2019.

Fabiana Quiroga, diretora de Reciclagem e Plataforma Wecycle da Braskem, explica que a companhia está comprometida com a educação e engajamento de toda a cadeia do plástico para com a reciclagem do material. “Acreditamos que iniciativas como esta são importantes para aumentar o conhecimento, bem como a valorização de resíduos plásticos na economia e, principalmente, o papel de todos nós no processo”, afirma a executiva.

Ainda na linha educacional, o Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico – PICPlast, iniciativa fruto da parceria entre ABIPLAST (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e Braskem, também tem espaço no estande da companhia. No local, estão sendo compartilhadas informações sobre a importância do consumo consciente e do descarte adequado de resíduos.

A participação do PICPlast faz parte de uma série de atividades previstas pelo programa para promover ações de estímulo à inovação, competitividade e desenvolvimento sustentável da indústria brasileira de transformação plástica.

Espaço Inova Plastic

Durante a Feiplastic, a Braskem participa também do Inova Plastic, espaço que busca debater tecnologia, inovação e tendências durante o evento. A empresa está presente de duas formas no espaço: Fabio Buckeridge, CDO da companhia, estará no painel “A Inovação na Era Digital”, abordando como soluções disruptivas contribuem para a competitividade e a produtividade da indústria química e petroquímica, favorecendo a cadeia do plástico. No espaço reservado para reciclagem, a Braskem participa com o 3R – Um novo conceito de resina reciclada, onde apresenta soluções que vem buscando para o desenvolvimento de novos materiais com foco em soluções mais disruptivas e que tenham maior potencial para melhorar o desempenho das propriedades dos materiais reciclados em diversas aplicações, ampliando a contribuição para Economia Circular.

Serviço:
Feiplastic 2019 – Feira Internacional do Plástico
Data: de 22 a 26 de abril, das 11h às 20h
Local: Expo Center Norte – Rua D – Pavilhão Vermelho
Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo (SP)

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

SABIC apresenta soluções sustentáveis para o mercado na Feiplastic 2019

23/04/2019

A SABIC está apresentando uma ampla gama de tecnologias em polímeros termoplásticos na Feiplastic 2019 (stand D43). Os destaques fazem parte do portfólio da empresa para atender a demandas em constante mudança nos diversos setores da indústria para clientes da América Latina.

Com um stand projetado para refletir o posicionamento de inovação, foco no mercado e nas necessidades dos clientes, a SABIC traz soluções para os setores automotivo, construção civil (incluindo tubulações e utilidades), bens de consumo, eletroeletrônica, embalagens, saúde e cuidados pessoais.

“Nós estamos constantemente focados no futuro para entender os desafios, forças e megatendências que impactam nossos clientes”, diz Abdulrahman Al-Fageeh, Vice-Presidente Executivo da divisão petroquímica da SABIC. “Isso nos permite entender melhor suas necessidades. Nós também estamos preparados para colaborar com eficácia ao longo da cadeia de valor de nossos clientes, desenvolvendo soluções diferenciadas para atender especificações inovadoras e oferecer novas oportunidades.”

Posicionamento fortalecido para atender clientes na América Latina

Al-Fageeh também comentou os contínuos esforços da SABIC para fortalecer sua posição na América Latina, como parceira em desenvolver soluções a longo prazo: “Nós atendemos clientes em constante crescimento, cultivamos relacionamentos e a confiança desses clientes para estabelecermos parcerias a longo prazo.”

Desde a Feiplastic 2017, a SABIC tem investido em infraestrutura para ajudar na melhoria do lead time e proporcionar mais eficiência na entrega aos seus clientes. Isso inclui a construção de novos silos em sua planta industrial de Campinas-SP para melhorar a performance na entrega de produtos. Além disso, a empresa inaugurou um novo centro de distribuição e hub logístico em Diadema- SP, que permitiu atender à crescente demanda por materiais de polietileno (PE) e polipropileno (PP).

A SABIC e sua parceira em joint venture, Exxon Mobil, avançam no projeto Gulf Cost Growth Ventures, que propõe a construção de um cracker de vapor de etano para suprir uma unidade de etilenoglicol e duas de polietileno. A iniciativa ainda está em fase de aprovações.

A melhoria no acesso aos materiais de PE e PP da SABIC é iminente, uma vez que a empresa vem se antecipando à perspectiva de crescimento dos clientes na América Latina, especialmente nos segmentos automotivo, de embalagens e tubulações. A expectativa de crescimento na demanda por plásticos se dá pela tendência de aumento da população regional e na renda da classe média ao longo da próxima década.

Novidades da SABIC na Feiplastic

Na Feiplastic 2019, a SABIC destaca pela primeira vez o seu segmento industrial dedicado a tampas e fechamentos – Caps & Closures. A empresa firma que está apresentando soluções com materiais mais leves e otimizados que podem ajudar a desenvolver tampas otimizadas, mais leves, fáceis de processar, proporcionando-lhes funcionalidade aprimorada, pureza, segurança do conteúdo e custo-benefício.

A SABIC também destaca pela primeira vez seus desenvolvimentos em materiais não-tecidos. Segundo a empresa, a tecnologia é direcionada para aplicações mais leves, eficientes, confortáveis e sustentáveis no segmento de higiene pessoal. Estas soluções incluem os polímeros SABIC® PP livres de ftalatos para não-tecidos, que podem auxiliar clientes a enfrentar os desafios de compliance e legislações, além de aumentar a funcionalidade e a eficiência em custos, afirma a empresa.

Para clientes da construção civil, a SABIC apresenta os painéis STADECK™, aplicados em serviços pesados e andaimes. Segundo a SABIC, os painéis são produzidos a partir de fibra de vidro reforçada com resina termoplástica, sendo leves, fortes e duráveis. Quando comparado às placas de madeira, o produto se revela uma alternativa mais sustentável devido ao seu potencial de reciclagem e peso, que chega a ser 60% menor, afirma a empresa.

Já para a indústria automotiva, a SABIC destaca em seu portfólio de compostos de polipropileno SABIC® (PP) um novo composto que, segundo a empresa, proporciona sensação de maciez ao toque, combinada com desempenho contra riscos em componentes de baixo brilho e sem pintura para o interior dos veículos. A SABIC afirma que os novos compostos oferecem acabamento e percepção tátil luxuosas, adequadas às atuais expectativas dos consumidores, inclusive em modelos com preços mais baixos. A fabricante de matérias-primas também apresenta uma ampla gama de aplicações em diversas partes dos veículos, através do uso dos seus termoplásticos de Engenharia (ETP) e da linha STAMAX™ (PPLGF) capazes de substituir o uso de materiais convencionais como vidro, metais e resinas termofixas, com redução do peso e possíveis reduções de emissões.

A SABIC também apresenta uma linha de termoplásticos retardantes a chamas para aplicações eletroeletrônicas, cujas especificações atendem normas globais de inflamabilidade.

Viabilizando a Sustentabilidade

No estande da SABIC, há um espaço dedicado à exibição de seu compromisso com a sustentabilidade e soluções circulares. Destacam-se as recentes inovações da empresa na produção de polímeros circulares certificados, fabricados com o uso de matéria-prima que mistura lixo plástico que seria destinado à incineração ou aterros sanitários. Estes materiais de PE e PP podem ajudar os clientes da SABIC a atender às demandas de seus consumidores por produtos mais sustentáveis e contribuir com o fechamento do ciclo de descarte adequado de plásticos.

“A SABIC é líder do setor em scale-up processos de reciclagem de alta qualidade para reciclagem química de resíduos plásticos misturados ao polímero original”, disse Al-Fageeh. “Entendemos muito bem as pressões sobre a sociedade, o meio ambiente e nossos clientes. Para nós, é uma obrigação fazer a nossa parte e ajudar a tornar a sustentabilidade viável para as indústrias que atendemos e para as regiões em que operamos”.

Com sede localizada em Riyadh, na Arábia Saudita, a SABIC produz em escala global nas Américas, Europa, Oriente Médio e Ásia. O portfólio da empresa engloba químicos, plásticos comuns e de alta performance, nutrientes agrícolas e metais, aplicados a mercados como os da construção civil, saúde, embalagens, nutrientes agrícolas, eletroeletrônica, transportes e energia limpa. A SABIC registrou lucro líquido de US$ 5,74 bilhões em 2018. As receitas em vendas totalizaram US$ 45 bilhões no mesmo ano, com patrimônio atingindo o valor de US$ 85,4 bilhões. A produção registrada em 2018 foi de 75,3 milhões de toneladas. A SABIC tem mais de 33 mil funcionários ao redor do mundo e opera em mais de 50 países, possuindo 11.500 patentes globais e estruturas de pesquisa em hubs de inovação localizados em cinco regiões-chave: Estados Unidos, Europa, Oriente Médio, Sudeste Asiático e Norte da Ásia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – SABIC

Curta nossa página no

Sustentabilidade é um dos focos da Radici durante a Feiplastic 2019

23/04/2019

A Radici Plastics Ltda – Brasil, empresa do Grupo Radici atuante no mercado sul americano de polímeros técnicos, participa de 22 a 26 de abril na feira do setor Feiplastic (Expo Center Norte, Estande L42) com o objetivo de destacar a atenção para as aplicações de seus produtos e a ressaltar a preocupação com a sustentabilidade.

Com ações efetivas, em todas as suas unidades fabris, a companhia tem conquistado um patamar de excelência na área de responsabilidade ambiental. E no Brasil, os resultados são bem expressivos. Entre eles estão o controle e reuso do sistema de água, instalação de iluminação de LED no chão de fábrica e a aquisição de equipamentos mais eficientes – que já apontam uma redução no consumo de energia na ordem de 13%, ao ano. Estas e outras ações serão divulgadas na Feiplastic, que acontece entre os dias 22 e 26 de abril, no Expo Center Norte (SP).

“Estamos sempre em busca de novas ferramentas e soluções que agreguem rentabilidade e produtividade, mas sempre respeitando as condutas socioambientais. Nos últimos dois anos investimos mais de R$ 13 milhões no nosso Centro de Pesquisa e parque industrial, e aumentamos significativamente à capacidade instalada para produção de compostos, aperfeiçoamos o nosso laboratório e os resultados vão muito além da produção, pois conseguimos reduzir o consumo de energia e dos recursos hídricos. Ou seja, estamos crescendo de maneira eficaz, sustentável e orgânica”, declara Jane Campos – Country Manager da filial brasileira.

Além destas economias, a Radici também reduziu, expressivamente, a emissão de fumaça preta e o descarte de resíduos. Neste último, a meta da companhia é atingir o índice de 0% de rejeitos no chão de fábrica, em cinco anos.

Outra ação adotada, no início deste ano, foi o projeto Operation Clean Sweep (OCS) – programa internacional promovido por associações comerciais para neutralizar a dispersão de pós e grânulos de plástico no ambiente, com atenção para o manuseio dos produtos a partir da entrada na fábrica das matérias-primas até a saída dos produtos semiacabados destinados aos clientes.

De acordo com a Jane, a Radici ingressou no OCS voluntariamente, como estratégia de negócios, pois o programa vai de encontro com as premissas mundiais da companhia. “Estamos trabalhando no mapeamento de geração de resíduos, com planos de contingência para diminuir a perda de pellets e atender todos os requisitos do projeto. Desta maneira, conseguimos ampliar o nosso pilar de sustentabilidade”, ressalta.

Todas estas ações visam aprimorar o padrão de qualidade para atender a demanda dos mercados-alvo, que inclui a indústria automotiva, o setor de eletroeletrônicos e de embalagens. “Estamos confiantes. Por isso, vamos manter o nosso modelo de negócios, com atendimento personalizado, oferta de produtos e, acima de tudo, investir na capacitação e no reconhecimento dos nossos colaboradores”, finaliza Jane.

Atualmente, a unidade brasileira é responsável pelo mercado da América do Sul e conta com distribuidores no Chile, Argentina, Colômbia e Peru. Totalizando mais de 90 colaboradores diretos e indiretos.

Com mais de três mil colaboradores, um faturamento de mais 1.14 bilhões de euros em 2017 e uma rede de fábricas e sedes comerciais localizadas entre a Europa, América do Norte e do Sul e a Ásia, a RadiciGroup é considerado um dos principais líderes mundiais na produção de uma ampla gama de produtos químicos, polímeros de poliamida, tecnopolímeros, fibras sintéticas e não tecidos, com aplicações em múltiplos setores industriais como: automotivo, elétrico/eletrônicos, bens de consumo, vestuário, mobiliário, imobiliário, eletrodomésticos e esportivos.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Radici Group

Curta nossa página no

Ineos Styrolution apresenta novas soluções em estireno durante a Feiplastic 2019

22/04/2019

  • Ineos traz para a feira os últimos lançamentos em materiais e suas aplicações regionais e internacionais para uma ampla gama de aplicações na indústria;
  • Durante o evento, especialistas discutirão sobre o plano de crescimento da Ineos Styrolution na região da América Latina e seus esforços na reciclagem de resinas estirênicas

A Ineos Styrolution, líder global em estireno, está participando da Feiplastic (Feira Internacional do Plástico), em São Paulo-SP, entre os dias 22 e 26 de abril de 2019. Os visitantes poderão saber mais sobre a Ineos Styrolution no estande J70 e debater com o time de especialistas da empresa os usos das mais recentes soluções em resinas estirênicas e suas aplicações em novos designs, além de tomar conhecimento acerca do plano de crescimento da companhia na região da América Latina e do caminho seguido pela empresa rumo a uma economia sustentável para o estireno.

Os visitantes que comparecerem ao estande (J70) da Ineos Styrolution em São Paulo poderão entrar em contato com uma gama de novas aplicações para indústrias como a automotiva, linha branca, médica, embalagens, eletrônica, construção e outros. Os especialistas da Ineos Styrolution irão detalhar as mais recentes inovações, assim como as novas aplicações para o consumidor, que poderá se beneficiar das propriedades desses materiais.

Os produtos em destaque na Feiplastic deste ano incluem as últimas soluções em resinas estirênicas, assim como novidades no StyLight, o composto da empresa que possui uma superfície “Classe A” (foto ilustrativa) concebida para uso nas indústrias automotiva, eletrônica e de games. Outro foco da Styrolution durante a feira será na apresentação dos esforços da empresa visando implantar uma economia circular para o estireno, que mire a economia de recursos, a reciclagem dos dejetos do estireno e a minimização de danos ao meio ambiente.

“Estamos muito ativos na expansão de nossas capacidades de produção e, em colaboração com as empresas parceiras, investimos significativamente em novas tecnologias de reciclagem, como a despolimerização do poliestireno,” explica Alexander Glueck, Presidente da empresa para as Américas.

A Ineos Styrolution é a líder global em fornecimento de estireno, com foco em monômero de estireno, poliestireno, ABS Standard e especialidades de estireno. A empresa fornece aplicações em estireno para muitos produtos do dia-a-dia em um vasto leque de indústrias, que incluem automotiva, eletrônica, linha branca, construção, médica, brinquedos/esportiva/de lazer e de embalagens. Em 2018, as vendas foram de 5,4 bilhões de euros. A Ineos Styrolution emprega aproximadamente 3.500 colaboradores e opera 20 plantas em dez países.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Ineos Styrolution

Curta nossa página no

Covestro apresenta soluções para áreas de saúde, eletroeletrônica e automotiva na Feiplastic 2019

22/04/2019

  • A participação da fabricante de polímeros na Feiplastic 2019 destaca a versatilidade do policarbonato, inventado há mais de 70 anos.
  • A Covestro destaca suas mais recentes inovações divididas entre os segmentos de saúde, eletroeletrônico e automotivo.
  • A sustentabilidade também se destaca como tema central e a empresa apresenta seus compromissos para o ano de 2025, em acordo com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, além de iniciativas específicas assinadas pela companhia na cadeia do plástico.

As principais novidades que estão sendo apresentadas no evento abrangem as seguintes áreas:

Saúde

Na indústria de saúde é crescente a necessidade de miniaturização dos componentes. Dispositivos cada vez menores pedem materiais com propriedades específicas que aumentem o conforto do paciente. Entre os destaques para a Feiplastic estão cateteres intravenosos com dispositivos de segurança, dispositivos para fixação óssea, sensores para cirurgias de reconstituição de joelhos, dispositivos de acessos venosos e ampolas de injeção sem agulha.

Eletroeletrônico

No segmento eletroeletrônico, o destaque vai para sistemas de iluminação LED que, segundo a Covestro, promovem eficiência em energia, tais como a luminária CircLED, que conta com um corpo integrado a partir do Makrolon® TC, além de uma solução para moldagem com sobreinjeção de LED e circuito impresso. De acordo com a fabricante de polímeros, estas soluções promovem ganhos em liberdade de design e redução de custos.

Automotivo

Novas tecnologias alternativas, novas formas de conectividade e o advento dos veículos autônomos induzem a indústria a pensar em novos conceitos de automóveis. Um dos principais focos do trabalho da Covestro hoje é o uso do policarbonato em veículos elétricos. Na Feiplastic, os visitantes poderão conferir um conjunto de baterias de alta densidade de energia, dissipadores de calor integrado, diversas opções de iluminação estética e uma grade com inserto iluminado.

Além disso, os participantes do evento poderão embarcar em uma experiência de realidade virtual a fim de conhecer o futuro da mobilidade – óculos de realidade virtual levarão os passageiros em uma jornada dentro de dois veículos autonômos até o ano de 2030.

Digitalização está em tudo

Não é só na experiência de realidade virtual que a Covestro mostra sua assinatura digital. O stand da Covestro na Feiplastic também trará aos visitantes a possibilidade de conhecer os materiais e suas aplicações por meio do aplicativo Sample Lab e os clientes poderão ter acesso aos novos canais digitais da empresa, com apoio da equipe local.

Com 14,6 bilhões de euros em vendas em 2018, a Covestro é uma das maiores empresas mundiais de polímeros. Suas atividades comerciais concentram-se na produção de materiais poliméricos avançados e no desenvolvimento de soluções inovadoras para produtos usados em muitas áreas da vida cotidiana. Os principais segmentos atendidos são o automotivo, de construção, processamento de madeira e móveis e as indústrias elétrica e eletrônica. Outros setores incluem esportes e lazer, cosméticos, saúde e a própria indústria química. A Covestro tem cerca de 30 unidades produtivas no mundo todo e, no final de 2018, empregava aproximadamente 16,8 mil pessoas (em equivalência à jornada integral).

Fonte: Covestro

Curta nossa página no

ExxonMobil apresenta novas soluções para reciclagem e embalagens flexíveis durante Feiplastic 2019

22/04/2019

  • Destaque para o projeto de recicalgem de redes de pesca descartadas utilizando polímero de desempenho Vistamaxx™
  • Apresentando a nova resina Exceed™XP 8784 para soluções de embalagens flexíveis
  • Apresentando soluções para embalagens flexíveis, filmes para agricultura, compostos, indústria automotiva e PVC

A ExxonMobil demonstrará durante a Feiplastic 2019 (stand L43) como seu portfólio de polímeros pode ajudar a criar novas soluções para os desafios contemporâneos. O evento está ocorrendo no Expo Center Norte, São Paulo/SP – Brasil, de 22 a 26 de Abril. Os destaques da empresa são novos produtos e aplicações que estão sendo apresentados para os mercados brasileiro e latino-americano pela primeira vez:

▪ Repensando a reciclagem com o polímero Vistamaxx™, como parte do projeto Atando Cabos para compatibilização de PE e PP – redes de pesca descartadas na costa chilena foram transformadas em produtos de qualidade.
▪ Exceed™ XP 8784 – novo grade de resina de polietileno que, segundo a empresa, oferece processabilidade aprimorada aliada a alta resistência mecânica, com propriedades de selagem para filmes multicamadas para aplicações de embalagens laminadas, filmes com barreira, sachês e embalagens para produtos congelados.

“A Feiplastic é o ambiente perfeito para apresentação de novos grades e de aplicações inovadoras para os mercados brasileiro e latino-americano, ”, afirma David Hergenrether (vice-presidente da linha de negócio de polietileno da ExxonMobil). “Queremos encontrar nossos clientes e novos potenciais da região durante a feira para discutir desafios do mercado e demostrar como, juntos, podemos criar soluções diferenciadas.”

Os clientes que forem visitar o stand da ExxonMobil na Feiplastic poderão discutir inovações e planos com os especialistas em polímeros da empresa, que poderão apresentar informações adicionais sobre soluções em diversas áreas de aplicação:

▪ Embalagens e filmes para agricultura com uso dos polímeros Exceed ™ XP, Exceed ™ e Enable ™.
▪ Novas soluções para compostos e blendas com os polímeros Vistamaxx™ e aditivos Oppera™
▪ Vedações automotivas duráveis e leves com termoplástico vulcanizável Santoprene™ (TPV’s)
▪ Piso de PVC mais flexível, fios e cabos e partes automotivas com plastificantes Jayflex™ DINP e DIDP que, segundo a empresa, promovem um balanceamento de propriedades com desempenho e permanência.

A ExxonMobil Química é uma das maiores empresas químicas do mundo e detém uma posição de liderança na produção de commodities de produtos químicos, possuindo capacidade produtiva em todas as regiões do globo para atender mercados grandes e de rápida expansão. Mais de 90% da capacidade de produção de produtos químicos da ExxonMobil está integrada com suas refinarias ou plantas de processamento de gás natural.

Fonte: Assessoria de Imprensa – ExxonMobil

Curta nossa página no

Cromex apresenta soluções em masterbatches de cores e aditivos para transformados plásticos durante Feiplastic 2019

22/04/2019

Entre os dias 22 e 26 de abril a Cromex participa da Feiplastic para apresentação de tendências e soluções para os variados segmentos do mercado de transformação de plásticos. Durante o evento, a empresa vai expor toda a sua gama de soluções para a indústria de transformação de plásticos em um espaço de 232 m²

Com inúmeras opções de cores, a Cromex destacará no evento “a Cor do Ano 2019” – inspirada nas tonalidades dos corais existentes nas profundezas dos oceanos. Living Coral é a cor direcionada para aplicações em embalagens.

Além da Living Coral, a Cromex apresentará 5 paletas de cores que se harmonizam com a cor do ano e proporcionam mais liberdade aos designers para comporem seus projetos e explorarem várias possibilidades inspiradas por essas cores.

A equipe de profissionais da empresa estará à disposição do público visitante para detalhar este lançamento em cores e também o portfólio de concentrados brancos, pretos e compostos com propriedades condutivas para aplicações específicas.

Em relação às inovações em aditivos, a Cromex afirma que está atuando com foco no mercado de reciclagem, com uma linha de produtos específicos tais como branqueadores ópticos e toners para melhorar o aspecto de cor da resina reciclada. Além disso, será apresentado também um novo extensor de cadeia que recupera a cadeia do polímero, rompida durante o processamento. Com isso, temos aumento das propriedades mecânicas e reológicas do reciclado, o que muitas vezes permite reduzir o tempo do processo de pós-condensação para PET ou até mesmo eliminá-lo, dependendo da viscosidade desejada.  Outros produtos são os redutores de odor com baixas dosagens para retirar o odor do recuperado, antioxidantes, auxiliares de fluxo, reforços minerais, entre outros.

Think Green, live all colors – A Cromex afirma ter sido uma das empresas pioneiras a ter um portfólio de masterbatches de cores e aditivos totalmente isento de metais pesados.

O masterbatch isento de metais pesados evita o risco de contaminação cruzada e contribui para o meio ambiente devido ao fato de não possuir substâncias consideradas perigosas e não contaminar solo ou água com metais pesados no momento do descarte de embalagens ou produtos plásticos.

Os benefícios de não se usarem metais pesados também se estendem aos colaboradores, proporcionando-lhes mais segurança no ambiente de trabalho, uma vez que há a redução de risco de contaminação do organismo durante a manipulação dos concentrados.

Segundo Cesar Ortega, Diretor de Vendas da Cromex, a empresa tem investido em tecnologia, P&D e na qualificação de pessoas para ampliar e melhorar sua gama de soluções. “Com uma equipe de vendedores, distribuidores e assistência técnica regionais, o foco da companhia na feira é estreitar o relacionamento com clientes, aumentar a visibilidade da marca, divulgar nosso portfólio de produtos, além de proporcionar contatos com outros empresários, futuros clientes e conquistar novas oportunidades.”

A Cromex é especialista no desenvolvimento e na produção de concentrados de cores standard e de efeitos especiais (perolados, metalizados, fluorescentes, glitter, termocrômicos, fotocrômicos) e possui uma linha produtos voltadas para diversas aplicações e segmentos (automotivo, cosmético, higiene pessoal e beleza, brinquedos, mono e multifilamentos, agricultura, fios e cabos, embalagens) entre outros.

Serviço: Cromex na Feiplastic 2019
Rua D – Estande n011
Data: de 22 a 26 de abril
Horário: 11h às 20h
Local: Expo Center Norte, São Paulo (SP)

Curta nossa página no

Clariant apresenta portfólio de pigmentos, aditivos e masterbatches na Feiplastic

22/04/2019

  • Pigmentos, masterbatches e aditivos para a cocriação de projetos com clientes
  • Economia de recursos, reciclagem, maior proteção contra incêndio e colaboração estão no topo da agenda

A empresa de especialidades químicas suiça Clariant focalizará sua exposição na Feiplastic 2019 (stand B45) sobre como a cocriação e a colaboração podem apoiar a sustentabilidade da indústria de plásticos na América Latina, considerando seus diversos produtos e mercados. A Feiplastic 2019 ocorrerá de 22 a 26 de abril, no Expo Center Norte, São Paulo, Brasil .

Em sintonia com o foco e as iniciativas de sustentabilidade que crescem no setor, a Clariant se concentra em projetos colaborativos com clientes, a fim de desenvolver soluções personalizadas que atendam às necessidades específicas de fabricantes, conversores, segmentos de mercado e consumidores, sem comprometer a funcionalidade ou a eficiência. Ao apresentar uma solução mais sustentável para a fabricação de produtos plásticos, a Clariant oferece inovações que, segundo a empresa, empregam matérias-primas renováveis e mais compatíveis com o meio ambiente ao longo de todo o ciclo de vida do produto. O foco é reduzir a complexidade e o uso de resinas, e ao mesmo tempo aumentar o desempenho. Muitos produtos são certificados com o selo EcoTain® da Clariant, que atesta seu desempenho com base em 36 critérios de sustentabilidade.

Os destaques do portfólio de pigmentos, aditivos e masterbatches da Clariant foram divulgados na Plastimagen (México, 2 a 5 de abril de 2019) e agora serão apresentados na Feiplastic:

Para ajudar a elevar as taxas de reciclagem, a Clariant apresentará um estabilizador de polímeros que, segundo a empresa, é usado para aumentar a reciclagem de resíduos plásticos na fabricação de filmes de poliolefinas. O AddWorks® PKG 906 (exemplo de aplicação na foto) aplica-se à produção de BOPP – material amplamente usado em embalagens de produtos alimentícios e confeitaria – além de ser aplicável para processos de filmes soprados e fundidos. A Clariant afirma que ele previne a formação de gel e manchas pretas, além de proteger a resina reciclada, mantendo velocidades normais de linhas de produção, sem provocar o rompimento dos filmes. De acordo com o fabriante, o produto gera economia de custo em matérias-primas ao substituir a resina virgem com quantidades maiores de resina ou filme reciclado e vem na forma de grânulos de escoamento livre, fáceis de abastecer.

Outro produto apresentado na feira, o estabilizador de processamento AddWorks LXR 568, proporciona estabilidade MFR (Melting Flow Ratio) superior e proteção à cor, assegura a Clariant. Em conjunto com um antioxidante fenólico, também traz estabilidade superior ao calor e evita a degradação da resina plástica, tornando-a mais resistente e aumentando sua vida útil, afirma a empresa.

Outras soluções a serem apresentadas na feira são caracterizadas pela Clariant como responsáveis pela redução do consumo de insumos durante a produção. Por exemplo, os agentes de expansão Hydrocerol®, segundo a empresa, reduzem o peso e a densidade dos artigos plásticos, fortalecendo sua estrutura e diminuindo a quantidade de materiais descartados no meio ambiente, bem como o consumo de energia durante a produção.

Da mesma forma, o fabricante afirma que seus masterbatches líquidos HiFormer™ podem reduzir o consumo de energia e de água nos processos de produção, enquanto a concentração de pigmentos e aditivos diminui a quantidade de materiais a serem transportados e armazenados.

A Clariant afirma que o uso de pigmentos tais como o PV Fast™ Yellow H4G também podem beneficiar os consumidores por meio de uma coloração segura e sustentável de brinquedos e bens de consumo. Este pigmento orgânico amarelo foi criado com o objetivo de substituir os pigmentos prejudiciais de cromato de chumbo, contribuindo para um ambiente mais seguro tanto para os profissionais quanto para os usuários dos produtos.

Ainda no tópico de maior segurança, afirma a Clariant, smartphones e outros dispositivos eletrônicos podem se beneficiar do seu Exolit® OP 1400, que possui certificação EcoTain. O fabricante afirma tratar-se de um retardante de chamas não halogenado com desempenho UL 94 Vo de 0,4 mm, que permite a modelagem de peças complexas de poliamida sem depósitos no molde ou floração (blooming).

Matérias-primas renováveis têm um impacto positivo em diversas áreas – desde embalagem, brinquedos e têxteis até o setor automotivo. De acordo com a Clariant, o seu PV Fast Pink E – um pigmento com resistência às intempéries e à luz para aplicações de alta qualidade – utiliza matérias-primas renováveis que não competem com a produção de alimentos. Assim como a linha de lubrificantes e agentes dispersantes Licocare® RBW, que possui certificação EcoTain. Com base na cera renovável de farelo de arroz, esses agentes satisfazem os requisitos exigentes de indústrias como as de transportes, eletricidade e eletrônicos, oferecendo ofeecendo melhor fluidez e menor força de liberação dos moldes das peças, além de permitir uma distribuição de pigmentos mais homogênea, afirma a empresa.

Mônica Ferreira Vassimon, Presidente da Clariant América Latina, comenta: “A indústria de plásticos na América Latina busca maneiras de aprimorar a sustentabilidade em suas próprias operações, como também impactar positivamente os diversos mercados que atende. Sustentabilidade é um fator-chave em nossos projetos com os clientes, assim como desempenho e funcionalidade dos produtos. A partir de um processo de colaboração, podemos oferecer soluções capazes de gerar benefícios do ponto de vista ambiental e de eficiência na fabricação.”

A Clariant é uma empresa de especialidades químicas com sede em Muttenz, próximo a Basel, na Suíça. Em 31 de dezembro de 2018, a companhia empregava 17.901 colaboradores. No ano fiscal de 2018, a Clariant registrou vendas de CHF 6.623 bilhões com seus negócios em operação. A empresa reporta seus resultados em quatro áreas de negócios: Care Chemicals, Catalysis, Natural Resources, Plastics & Coatings.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Clariant

Curta nossa página no

Eastman prepara-se para apresentar novidades em plásticos especiais na Feiplastic 2019

17/04/2019

As equipes de Plásticos Especiais e de Plastificantes destacarão as últimas novidades em bioplásticos, materiais inovadores para embalagem, um novo plastificante não ftalato e a atual capacidade de fabricação no Brasil

A Eastman Chemical Company, mais uma vez, estará presente na Feiplastic (Feira Internacional do Plástico), realizada de 22 a 26 de abril, na Expo Center Norte em São Paulo.

“A Eastman é participante de longa data da Feiplastic”, diz Rogério Dias, gerente de Vendas de Plásticos Especiais da Eastman na América Latina. “Neste ano, os executivos de nossas equipes de plásticos especiais e plastificantes estarão presentes em nosso estande para apresentar novas marcas e discutir novas aplicações de produtos já reconhecidos pelo mercado, suporte técnico e capacidades de fabricação”.

Portfólio forte e diversificado

As marcas apresentadas no estande da Eastman incluem:

Copoliéster Eastman Cristal™ EV600

O mais novo membro da família The Glass Polymer™ de materiais cosméticos, o Cristal EV600 é um polímero de alto fluxo com polimento e sensação de vidro. SEgundo a empresa, o material alcança uma transparência profunda e incolor com luminosidade superior, o que resulta em um efeito luxuoso e brilhante. O Cristal EV600 é o novo padrão para embalagens de cosméticos, especialmente para aplicações que precisam de paredes médias a grossas.

Bioplástico de engenharia Eastman Trēva™

Segundo a Eastman, o Trēva é o primeiro bioplástico de engenharia, possuindo mais de 40% do seu conteúdo feito de celulose proveniente de florestas manejadas de forma sustentável e certificada pelo Forest Stewardship Council (FSC). A empresa garante que o material é livre de BPA e de ftalatos e tem excelentes taxas de fluxo, durabilidade e estabilidade dimensional. A Eastman diz que o Trēva tem ajudado marcas globais a atingirem metas de desempenho e de sustentabilidade desejadas pelo consumidor.

Família de resinas Eastman Embrace™

Com até 70% das decisões de compra feitas no ponto de venda, os rótulos das embalagens estão recebendo cada vez mais atenção por parte dos consumidores. Com isso, a Eastman afirma que as marcas estão se voltando para rótulos encolhíveis fabricados com resinas Embrace para adesivar os seus produtos em 360​​°. Segundo a Eastman, os rótulos termoencolhíveis feitos com Embrace combinam o impacto de cores vivas, formas dramáticas e mensagens nítidas com até 50% mais espaço de impressão do que as etiquetas sensíveis à pressão.

Copoliéster Eastman Tritan™

Introduzido no mercado há 10 anos – e novamente na Feiplastic 2017 -, o Tritan é o plástico especial mais reconhecido da Eastman e produzido sem BPA, BPS ou ortoftalatos. Segundo a empresa, a transparência similar ao vidro e a durabilidade do material fazem do Tritan um dos favoritos mundiais quando se trata de aplicações para contato com alimentos, eletroeletrônicos e embalagens de cosméticos. Novas aplicações serão exibidas no estande.

Plastificante Eastman VersaMax™ Plus

O VersaMax Plus faz sua estreia no mercado brasileiro. De acordo com a Eastman, o produto é uma solução em plastificante de uso geral sem ftalato que proporciona mais eficiência, melhora nos tempos de secagem e temperaturas de fusão menores quando comparado com o DINP e o DEHT. Segundo a empresa, ao fornecer propriedades mecânicas comparáveis ​​e parâmetros de processamento aprimorados, o VersaMax Plus é o substituto ideal para o DINP e o DEHP em aplicações de mistura a seca e plastisol.

“Como a Eastman é uma fornecedora de plastificantes não ftalatos há 40 anos, a Feiplastic é o local estratégico para anunciar a chegada do VersaMax Plus ao portfólio de vendas de Mauá”, afirma Marcelo Tamura, executivo de contas da Scandiflex, subsidiária da Eastman.

Capacidade mais forte na América Latina

“A equipe de plastificantes da Eastman também estará destacando os mais recentes desenvolvimentos de classe mundial da planta de Maua”, diz Tamura. “A instalação agora oferece expertises e capacidades comparáveis ​​às nossas outras fábricas ao redor do mundo para a produção de produtos como os plastificantes Eastman Benzoflex “.

Este ano, o estande da Eastman estará localizado na ilha A45, com uma equipe de especialistas recebendo visitantes durante os cinco dias de evento.

A Eastman é uma empresa global de materiais avançados que atua em atrativos mercados finais, tais como transporte, construção civil e produtos de consumo. Como uma empresa inclusiva e diversificada, a Eastman emprega, aproximadamente, 14.500 pessoas ao redor do mundo e atende clientes em mais de 100 países. A companhia alcançou, em 2018, aproximadamente, 10 bilhões de dólares em receitas e está sediada em Kingsport, Tennessee, EUA.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Eastman

Curta nossa página no

Lanxess apresenta soluções em plásticos de engenharia, pré-polimeros, pigmentos e aditivos na Feiplastic 2019

17/04/2019

  • Foco em materiais para nova mobilidade
  • Pigmentos para coloração de plásticos
  • Novas aplicações de PU na indústria
  • Plastificantes e retardantes de chama halogenados e não halogenados

A Lanxess exibirá uma série de soluções em materiais para as indústrias de plásticos na Feiplastic – Feira Internacional do Plástico, que acontece de 22 a 26 de abril no Expo Center Norte, em São Paulo. As unidades de negócios High Performance Materials (HPM), Pigmentos Inorgânicos (IPG), Uretanos (URE), Aditivos (ADD) e Rhein Chemie (RCH) apresentarão uma variedade de produtos e recursos de serviços para atender às necessidades atuais do mercado.

Materiais para novas formas de mobilidade

Um dos principais focos da Lanxess na Feiplastic são as soluções para atender a demandas crescentes na indústria automotiva em todo o mundo, tais como maior eficiência energética e combustíveis alternativos (veículos elétricos e híbridos) – área que apresenta inúmeras oportunidades para suas poliamidas de alta resistência ao calor, da linha Durethan®, produzidas pela divisão de Plásticos de Engenharia de Alto Desempenho (HPM).

O desenvolvimento de motores pequenos, potentes e eficientes também estão exigindo novas alternativas em materiais para o compartimento do motor. Para essas aplicações, a Lanxess apresenta os produtos da sua linha de Poliamidas XTS. Segundo a Lanxess, as suas resinas XTS1 (Poliamida 6) e XTS2 (Poliamida 6.6) resistem, respectivamente, a temperaturas contínuas de até 200 e 230 graus Celsius. No mercado europeu, essas Poliamidas já são utilizadas em coletores de admissão de veículos com motor turbo, por exemplo. Também com relação aos motores turbo, a empresa destaca as Poliamidas para aplicações em peças moldadas por sopro, como dutos de ar dos sistemas de reaproveitamento de gases de motores turbo.

Outros destaques são soluções para veículos híbridos e elétricos. Como exemplo dessas aplicações, a empresa apresentará um suporte da bateria feito em Poliamida reforçado com fibra de vidro. A Lanxess exibirá ainda o projeto de um carter de óleo do motor totalmente feito em plástico, desenvolvido pela Lanxess para a Porsche. Esse componente era antes produzido em alumínio. Segundo a empresa, com o uso do plástico seu peso foi reduzido de 5,6 para 3,5 kg, ao mesmo tempo em que foram integradas mais 12 funções à peça.

Ainda como destaque na feira estarão os compósitos termoplásticos reforçados com fibra contínua, da família de produtos Tepex®, que estão se tornando cada vez mais importantes para o projeto de veículos leves e que podem ser encontrados hoje em um número crescente de aplicações de produção em série. A Lanxess exibirá um assento automotivo dianteiro totalmente produzido em plástico, utilizando as chapas de compósito TEPEX® e sobre-injeção das nervuras em Durethan® reforçado com fibras de vidro.

Pré-polimeros: novos desenvolvimentos para o mercado

A divisão de Uretanos (URE) da Lanxess traz para o evento novas soluções de aplicações para diversos mercados. Entre as novidades, estão as telas de mineração em Vibrathane® 7085 (MDI -Poliester), que, segundo a empresa, oferecem alta resistência à abrasão e a rasgos acima da média.

Outra novidade, assim como o Vibrathane® 7085, são as soluções em materiais de alto desempenho que não necessitam de pós-cura e podem ser utilizados para revestimentos. Segundo a Lanxess, tais materiais trazem ganhos em produtividade e vantagens no consumo de energia. Na feira, o visitante poderá ver exemplos que estão sendo desenvolvidos pela Lanxess em tubos utilizados no segmento da mineração e petróleo e gás.

O estande também terá amostras da nova linha de adesivos para a reciclagem de espumas ou borrachas. Com esses adesivos à base de MDI, a sustentabilidade entra como protagonista: os pedaços de espuma gerados na produção de colchões podem ser agrupados e assim utilizados em conjunto na confecção de uma nova peça. Outro exemplo de aplicação pode ser usado na produção de pisos de playground e academias, que funcionam como eficientes isolantes acústicos.

Pigmentos de Alto Desempenho

A unidade de negócios de Pigmentos Inorgânicos (IPG) da Lanxess apresentará sua linha de pigmentos de óxidos de ferro e cromo, sob as marcas Bayferrox e Colortherm. Essa linha de produtos, desenvolvidos especificamente para a coloração de plásticos, abrange uma gama de tonalidades entre os amarelos, vermelhos, marrons, pretos e verdes, sendo usados em diversas aplicações, incluindo materiais de embalagem; tubos e elementos de conexão; compostos de madeira e plástico (WPC); interiores automotivos; grama sintética; superfícies esportivas e telhas de PVC, entre outras.

Quando se trata de coloração de plásticos, os pigmentos devem atender criteriosas exigências do setor. Segundo a Lanxess, as suas linhas de pigmentos Bayferrox e Colortherm para a indústria de plásticos garantem boa dispersabilidade, estabilidade à altas temperaturas, e alta resistência à luz e intempéries dentre outras características, sendo adequados para atingir rapidamente a concentração final da cor.

Plastificantes, Retardantes de chama e outros aditivos

A divisão de Aditivos (ADD) apresenta na feira sua ampla variedade de aditivos para plásticos, como os plastificantes livres de ftalatos e retardantes de chama halogenados e não halogenados. O portfólio de produtos oferece soluções para aplicações nas diferentes necessidades dos setores automotivo, de construção, moveleiro, têxtil, alimentício, eletrônico, entre outros. As linhas de produtos das marcas Mesamoll®, Adimoll®, Ultramoll®, Disflamoll®, Emerald Innovation®, Firemaster® e Reofos® estão entre os destaque no estande da Lanxess.

Por fim, a outra unidade de negócios que vai participar da Feiplastic é a Rhein Chemie (RCH), especializada em produtos químicos especiais e auxiliares de processamento para as indústrias de borracha, plásticos e corantes. Para a feira deste ano, a Rhein Chemie trará os corantes solúveis da linha de produtos Macrolex®. Segundo a empresa, os produtos usados para colorir garrafas plásticas para as indústrias de alimentos e cosméticos, devido ao seu alto brilho e transparência, bem como aos rigorosos requisitos de pureza colocados nessas aplicações. A linha Macrolex se destaca pelo atendimento às certificações ANVISA e FDA.

A Lanxess é uma empresa líder em especialidades químicas, com vendas de EUR 7,2 bilhões em 2018. Atualmente, a empresa tem cerca de 15,400 funcionários em 33 países e está representada em 60 locais de produção em todo o mundo. O core business da Lanxess é o desenvolvimento, fabricação e comercialização de intermediários e especialidades químicas, aditivos e plásticos.

SERVIÇO:

Feiplastic – Feira Internacional do Plástico
Data: 22 a 26 de Abril
Local: Expo Center Norte
Endereço: R. José Bernardino Pinto, 333 – Vila Guilherme | São Paulo
Estande Lanxess: J44

Fonte: Assessoria de Imprensa – Lanxess

Durante Feiplastic, Milliken apresentará aditivo que amplia propriedades de barreira em embalagens

17/04/2019

Empresa afirma que o produto aumenta a proteção ao vapor d’água em até 50%, simplificando, ao mesmo tempo, estruturas para acondicionamento e, em alguns casos, facilitando a reciclagem das embalagens

Nas embalagens, os materiais que atuam como barreira reduzem as entradas e fugas de substâncias que alteram as propriedades organolépticas (cor, sabor, textura) e abreviam a vida de prateleira (shelf life) de alimentos e outros produtos acondicionados. A Milliken, empresa global de especialidades químicas, revestimentos e materiais de alto desempenho, mostrará na Feiplastic 2019 – Feira Internacional do Plástico – uma novidade nesse campo: o aditivo UltraBalance™ 1002.

Segundo a empresa, o UltraBalance™ 1002 permite aumentar ou proporcionar melhorias em termos de barreira ao vapor d’água em embalagens flexíveis de polietileno. “Os ganhos são substanciais, variando de 20% a 50%, a depender da resina e da estrutura aplicadas nas embalagens”, comenta Márcio Biaso, Senior Account Manager da Milliken. A Milliken afirma que o uso do aditivo torna possível reduzir a espessura e o peso dos filmes, e, em certos casos, até dispensar o uso da camada metalizada, obtendo-se um monomaterial flexível (somente de polietileno). Tudo isso sem prejuízo do desempenho.

A simplificação contorna os entraves habituais para a reciclagem de filmes multicamadas, assegurando às marcas usuárias uma prática mais correta em termos ambientais. “A proposta de valor de nossa tecnologia está bastante alinhada com os desafios enfrentados pelos brand owners no que diz respeito à sustentabilidade”, afirma Biaso. “Além disso”, acrescenta o profissional da Milliken, “a redução da complexidade estrutural diminui os custos das embalagens”.

Segundo a empresa, o UltraBalance™ 1002 já é utilizado com sucesso no mercado internacional, tendo estabelecido novos padrões de acondicionamento em diversos segmentos – entre eles os de cereais matinais, grãos, biscoitos, variados alimentos e produtos de limpeza em pó. De acordo com Aparecido Albarici, gerente de suporte técnico da Milliken na América Latina, o desenvolvimento de novas aplicações cresce rapidamente. “O UltraBalanceTM 1002 já é produzido no Brasil. Fornecemos toda a assistência para convertedores e proprietários de marcas, de modo a atingirmos os melhores resultados”.

A Milliken deposita grande expectativa no desempenho do UltraBalance™ 1002 no mercado brasileiro. “Cada vez mais o consumidor busca produtos que sejam sustentáveis, o que já não se limita ao conteúdo. E as embalagens são percebidas como extensões dos produtos. Por isso, nossa tecnologia tem tudo para ganhar espaço no mercado”, sentencia Biaso.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Milliken

Curta nossa página no

Simplás marca presença na Feiplastic 2019 com stand institucional

17/04/2019

De segunda (22) a sexta-feira (26) o Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) marcará presença na tradicional feira brasileira do setor. Com um stand institucional, a entidade que representa cerca de 400 empresas participará da Feiplastic 2019 – Feira Internacional do Plástico, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). O evento, que reunirá aproximadamente mil marcas ligadas ao setor, funcionará das 11h às 20h.

O Simplás estará com stand na Rua T (estande T147) e servirá como ponto de referência para contatos e geração de negócios dos associados que circularão pela feira como expositores ou visitantes. Além de apresentar todo o potencial para investimentos do polo de transformação plástica da Serra Gaúcha, considerado o segundo do Brasil em número de empresas instaladas, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast).

“A participação na Feiplastic é uma tradição que mantemos com muito orgulho e satisfação há longa data. E será ainda mais especial este ano, porque marca o 30º aniversário de fundação do Simplás. Também será uma importante vitrine para conversarmos com o mercado do Brasil e do mundo a respeito de nossas ações de sustentabilidade, como o projeto Plástico do Bem e a articulação mundial pela Educação Ambiental”, comenta o presidente do sindicato, Jaime Lorandi.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Simplas

Curta nossa página no

Tomra Sorting Recycling lança o Innosort Flake na Feiplastic 2019

15/04/2019

Carina Arita, Diretora da Tomra Brasil

Nos dias 22 a 26 de Abril, no Expo Center Norte, São Paulo, será realizada mais uma edição da Feiplastic, uma das mais importantes feiras da indústria dos plásticos no mercado brasileiro. A Tomra Sorting Recycling estará presente e trará uma grande novidade: o novo Innosort Flake.

No stand D072, a Diretora Comercial da Tomra Sorting Brasil, Carina Arita, estará presentando a nova máquina ao mercado e aos potenciais interessados, com demonstrações ao vivo, bem como respondendo a dúvidas e com mais informações sobre a tecnologia e a empresa.

Innosort Flake

Apresentada sob o slogan “Materialmente diferente com excelentes resultados”, a nova máquina do portfólio da Tomra é um inovador sistema de seleção baseado em duplos sensores e equipado com uma combinação de câmaras RGB e sensores NIR de resolução ultra-alta para a identificação de materiais e cores. Segundo a empresa, o equipamento é capaz de remover simultaneamente, de forma confiável, o PVC e outros plásticos, metais e flakes opacos, em frações de particulas de 2 a 12 mm. A Tomra afirma assegura que o Innosort Flake é a solução ideal para purificação de flakes de PET com alta precisão e relação custo-benefício, garantindo uma produção constante e de qualidade, além de alto rendimento.

Valerio Sama, Gerente de Produtos da Tomra Sorting Recycling, declarou: “Como a indústria de rPET visa obter melhores rendimentos para produtos de alta qualidade, o Innosort Flake oferece uma solução completa e perfeita para instalações de reciclagem de PET que buscam alta qualidade de produção, reduzir a perda e otimizar suas operações para melhorar as estruturas de custos de seus negócios”.

Classes premium rPET com alto rendimento

O Innosort Flake apresenta a tecnologia patenteada Flying Beam® da Tomra – o que, segundo a empresa, constitui o segredo para sua grande precisão. A Tomra assegura que os sensores NIR de alta precisão e alta velocidade permitem o reconhecimento de polímeros de 2mm, reduzindo significativamente a perda de materiais valiosos de PET, com perdas finais abaixo de 2%. O sensor detecta as propriedades do material de diversos polímeros, de modo que contaminantes como PVC, PE, PP, PA e POM são eliminados, resultando em produtos de maior qualidade, afirma o fabricante. Além disso, afirma a empresa a remoção confiável de PVC, metais e flakes opacos resulta em uma classe de rPET que atende a altos requisitos de qualidade.

Custos operacionais e retorno do investimento

A Tomra afirma que o recurso de calibração contínua permite que os clientes monitorem e otimizem o desempenho de suas operações em tempo real. Isso resulta em maior estabilidade e menos tempo de inatividade do sistema, obtendo um rendimento constante de alta qualidade. Além disso, segundo a empresa, o equipamento possui um sistema de iluminação inovador e preciso que resulta em até 70% de economia de energia e diminui os custos operacionais.

Com sua resolução ultra-alta, configuração de duplo sensores e capacidade de até 4,5 t/h, o Innosort Flake foi lançado no mercado chinês em Setembro de 2018 e, segundo a Tomra, tem recebido uma receptividade muito boa, com os clientes apreciando os níveis de pureza, perdas e produtividade proporcionados.

O Innosort Flake amplia a oferta de soluções de seleção da Tomra, ao lado do Autosort Flake, equipamento que já combinava a deteção de cores, informações de materiais e objetos metálicos para potencializar as aplicações de purificação de flakes com um tempo de inatividade reduzido.

A Tomra Sorting Recycling e a importância da Feiplastic

Para Carina Arita, a presença na Feiplastic “é uma grande oportunidade de expor a nossa tecnologia ao mercado de plásticos de forma ampla, uma vez que se trata da mais abrangente feira da indústria de plástico”. A Diretora Comercial da Tomra ressalta “que a Tomra tem conquistado nos últimos anos um espaço importante no mercado brasileiro e é isso que vamos procurar reforçar, atraindo mais potenciais clientes”.

Além da visibilidade que a Feiplastic proporciona, o objetivo da Tomra também é trazer uma mensagem positiva ao mercado brasileiro, pois além de sua atuação direta na reciclagem de plásticos, a Tomra Sorting Recycling vem trabalhando no segmento de Tratamento de Resíduos Sólidos com o objetivo de retirar do meio ambiente os plásticos descartados pós-consumo, devolvendo-os à industria e promovendo a Economia Circular, tema que está se tornando cada vez mais relevante na atualidade.

A Tomra contribui para a indústria e o meio ambiente com o desenvolvimento de tecnologias de ponta para seleção e recuperação de resíduos. Através da identificação e seleção dos materiais valorizáveis, é possível recuperar dos resíduos materiais com valor agregado, o que se torna vantajoso também para as empresas que utilizam os sistemas.

A Tomra Sorting Recycling projeta e fabrica sistemas de seleção por sensores para a indústria global de reciclagem e gestão de resíduos. Mais de 5.500 sistemas foram instalados em 80 países em todo o mundo. A Tomra Sorting Recycling faz parte da Tomra Sorting Solutions, que também desenvolve sistemas baseados em sensores para a separação, descascamento e análise de processos para a indústria de alimentos, mineração e outras indústrias. A Tomra Sorting é de propriedade da empresa norueguesa Tomra Systems ASA, que está listada na Bolsa de Valores de Oslo. Fundada em 1972, a Tomra Systems ASA tem um volume de negócios de cerca de € 750m e emprega mais de 3.500 pessoas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Tomra

Curta nossa página no

Indústrias e startups debatem inovação e sustentabilidade em painéis do Inova Plastic durante a Feiplastic 2019

12/04/2019

Programação do novo espaço da Feiplastic abordará o atual cenário de inovação, seus impactos e soluções para a indústria do plástico

Entre 22 e 26 de abril, a Feiplastic – Feira Internacional do Plástico – reunirá indústrias e startups da cadeia produtiva em torno do tema “Inovação”, que está no DNA do setor e do plástico. No cerne desse conceito e com o propósito de apresentar exemplos dessa inovação, o espaço Inova Plastic é a grande novidade da Feiplastic e promete uma programação com tendências, lançamentos e soluções em produtos e processos, atendendo às demandas da sociedade por sustentabilidade. O evento será realizado no Expo Center Norte, em São Paulo/SP.

Os trabalhos expostos na área do Inova Plastic serão divididos em três setores (1- Pessoas – Estilo de vida, 2- Casa e construção e 3- Mobilidade), abrangendo:
novos produtos e aplicações detectados a partir de oportunidades de mercado;
processos de inovação, envolvendo programas, estruturas organizacionais ou metodologias de gestão e criação de inovação;
novas tecnologias, surgidas de pesquisas e desenvolvimentos científicos; e
novos modelos de negócios.

Responsável pela iniciativa da Feiplastic e pela coordenação específica do Inova Plastic – que contará também com atividades do Movimento Plástico Transforma –, a Abiplast mostra-se animada com a grade de atividades que prepara. “Além de palestras e debates sobre inovação, estamos compondo um espaço para apresentação de oito cases selecionados de relevantes players do setor, que darão uma visão geral de como a indústria tem caminhado em direção ao futuro”, adianta José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Abiplast.

Palestras e Debates:

Funcionando como arena para intercâmbio de conhecimento e experiências, o Inova Plastic prepara uma grade de palestras e debates que contempla os cinco dias de feira, sempre entre 14h e 17h.

Segunda-feira (22)

  • 14h40 – Palestra “O mundo da inovação e a inovação do mundo”, sobre o impacto das inovações na vida das pessoas e no mundo dos negócios.
  • 16h – Debate “O papel das pequenas e médias indústrias no cenário de inovação”, sobre inovação aberta e corporate venturing.

Terça-Feira (23)

  • 16h – Palestra “A inovação centrada no consumidor”, sobre exemplos práticos de inovação gerada a partir do profundo entendimento do consumidor.

Quarta-Feira (24)

  • 16h – Debate “Sustentabilidade”. Um dos conteúdos tratados será a apresentação da Rede de Cooperação para o Plástico, que reúne todos os elos da cadeia produtiva em torno do desenvolvimento da economia circular no setor.

Quinta-Feira (25)

  • 16h – Debate “A inovação na era digital”, sobre os impactos e soluções da transformação digital para o setor.

Sexta-Feira (26)

  • 14h – Debate “Desafios e oportunidades de inovação para o setor”.

Mais detalhes da grade podem ser encontrados em http://www.Feiplastic.com.br/InovaPlastic.

Serviço:

Feiplastic 2019 – Feira Internacional do Plástico
De 22 a 26 de abril, das 11h às 20h
Expo Center Norte (Rua José Bernardo Pinto, 333) – São Paulo/SP
www.feiplastic.com.br

Sobre a Feiplastic: A primeira edição da Feiplastic foi realizada em 1987, com o nome de Brasilplast. A partir de 2013, a feira adotou o nome de Feiplastic, mantendo a missão de disseminar conteúdo e atualizar seu público com as principais tecnologias e inovações da indústria do plástico. A Feira representa toda a cadeia produtiva do plástico, com players desde a matéria-prima e máquinas até reciclagem, proporcionando aos seus visitantes e expositores um ambiente favorável para geração de negócios e networking qualificado.

Sobre a Abiplast: A Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast) representa o setor de transformados plásticos e reciclagem desde 1967, atuando para aumentar a competitividade da indústria. Para isso, realiza ações que promovem novas tecnologias, novos processos, pesquisa de produtos com foco na sustentabilidade, entre outras. A Abiplast representa atualmente 12,1 mil empresas que empregam um total de 322,9 mil pessoas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Feiplastic

Curta nossa página no

Credenciamento de visitantes para Feiplastic 2019 está aberto via Internet

04/04/2019

Ampliação da área de exposição / experiências é novidade da próxima edição

O credenciamento gratuito para a Feira Internacional do Plástico (FEIPLASTIC) está aberto no endereço: https://www.feiplastic.com.br/Credenciamento/. Marcado para acontecer entre os dias 22 e 26 de abril, no Expo Center Norte, o evento reunirá grandes players da indústria do plástico e apresentará uma área de experiências duas vezes maior, além de importantes apoios institucionais nacionais e internacionais.

São esperadas mais de 1.000 marcas do mundo todo, tais como Haitian, Yudo, Tomra, Moretto, Simco, Tederic, Alfamach, Stalinger e Brasia no segmento de máquinas e equipamentos, além de empresas do segmento de matérias-primas como Braskem, Cromex, Covestro, Rhodia, Unigel, A. Schulman e outras.

“Todo o plano estratégico da FEIPLASTIC está pautado em 3 grandes pilares: inovação, uma agenda consistente de negócios e sustentabilidade. Viabilizar esses três pilares é o nosso compromisso com a indústria. A Reed realiza investimentos constantes em ferramentas de negócios, todas orientadas e conectadas para a geração de leads”, explica Patrícia Oliveira, gerente de Produto da feira, organizada pela Reed Exhibitions Alcântara Machado.

As experiências são mesmo os grandes destaques do evento. O espaço reservado para as atrações práticas e interativas foi ampliado e contemplará painéis, espaços para diálogo entre representantes que compõem a cadeia produtiva e atividades como: “Rodada de Negócios”, para fechamento de oportunidades; “Conecta Club”, para networking qualificado; e “Área de Inovação”, para apresentação e discussão dos avanços do setor. “Teremos importantes parceiros de conteúdo no evento. A SAE, por exemplo, abordará o plástico como a matéria prima principal aplicada no setor automotivo e em outros modais”, conta Patrícia.

Além da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST), a FEIPLASTIC tem a chancela das principais associações do setor: ADIRPLAST, ABIMEI, SINDIPLAST e SIRESP. Também conta com o apoio institucional da ABIA, ABINEE, ABNT, ABRAPLA, ABRE, FIERGS e FIESP, com apoio regional das entidades: SIMPEP, SIMPEPE, SIMPERJ, SIMPESC, SIMPLÁS, SIMPLAVI, SINPLASC, SINDESC, SINPLAST, SIMPLAGO, SIMPLAST-MG, SINDIPLAST-ES, SINDIPLASBA E SINDIPLAST-AL. E entidades internacionais como: Acoplásticos (Colômbia), AUIP (Iberoamericana) e CAIP (Argentina).

“É um evento de grande valor para o desenvolvimento do setor. Iremos proporcionar a melhor vitrine para toda a indústria do plástico, destacando a inovação como o principal driver do setor. Em breve, toda a grade de conteúdo e explanação de todos os eixos que compõem essa área de inovação será divulgada”, finaliza Patrícia.

Credenciamento

O registro para participação é simples, rápido e gratuito, através da página https://www.feiplastic.com.br/Credenciamento/. “O visitante precisa programar a sua visita, principalmente quem é de fora do Brasil. É importante não deixar para realizar o credenciamento na última hora e estar atento à programação da feira para escolher a melhor oportunidade de negócio antes mesmo do evento”, finaliza Patrícia Oliveira.

A primeira edição da Feiplastic foi realizada em 1987, com o nome de BRASILPLAST. A partir de 2013, a feira adotou o nome de FEIPLASTIC, mantendo a missão de disseminar conteúdo e atualizar seu público com as principais tecnologias e inovações da indústria do plástico. A Feira representa toda a cadeia produtiva do plástico, com players desde a matéria-prima e máquinas até reciclagem, proporcionando aos seus visitantes e expositores um ambiente favorável para geração de negócios e networking qualificado.

A Reed Exhibitions Alcantara Machado atua no Brasil através dos seus escritórios em São Paulo, Recife e Ribeirão Preto, contando com um portfólio de cerca de 40 marcas em todo o território nacional. Além do Brasil, a Reed Exhibitions atua em 42 países. São mais de 500 eventos distribuídos pelas Américas, Europa, Oriente Médio e Ásia.

Serviço:
Evento: FEIPLASTIC 2019 – Feira Internacional do Plástico
Data: 22 a 26 de abril de 2019
Horário: 11h as 20h (segunda à sexta-feira)
Local: Expo Center Norte
Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme
Credenciamento gratuito: https://www.feiplastic.com.br/Credenciamento/

Fonte: Assessoria de Imprensa – Feiplastic

Curta nossa página no

Feiplastic 2019 focaliza em inovações e competitividade do plástico

17/03/2019

Projeto Inova Plastic, iniciativa inédita na feira, terá como intuito mostrar o plástico como a principal matéria-prima para suprir o atual mercado de alta tecnologia e sustentabilidade

A Feiplastic (Feira Internacional do Plástico) contará com uma ação especialmente direcionada à discussão sobre as inovações e o uso do plástico em aplicações alinhadas às novas necessidades da sociedade, do mercado e sobre os seus impactos na natureza: o projeto Inova Plastic.

As inovações são responsáveis por orientar o desenvolvimento de toda a cadeia produtiva do plástico e têm o poder de torná-lo a principal matéria-prima para suprir o atual mercado de alta tecnologia, formado por consumidores mais exigentes e mercados que buscam modelos de negócios mais sustentáveis.

O projeto Inova Plastic é uma iniciativa inédita que contará com a colaboração direta dos expositores da Feiplastic 2019. As empresas e marcas foram convidadas para inscreverem projetos relacionados às suas áreas de atuação e que resultaram em inovações para o mercado, sendo divididos nas seguintes categorias:

  • Novas aplicações e produtos: A inovação que surge a partir da detecção de oportunidades de mercado.
  • Processos de inovação: Programas de inovação, estruturas organizacionais ou novas metodologias de gestão e criação de inovação que as empresas vêm aplicando.
  • Novas tecnologias: A inovação que surge dos esforços de pesquisa e desenvolvimento científico.
  • Novos modelos de negócio: A inovação que transcende a forma como a empresa faz negócios.
  • Sustentabilidade: Inovação por meio de produtos sustentáveis ou em processos de reciclagem, reuso, energia etc.

Os cases estão sendo avaliados por um comitê composto por profissionais com experiência em várias facetas de inovação. Os melhores projetos terão uma participação diferenciada no Inova Plastic, com apresentação aos visitantes em uma das seguintes modalidades: Showcase, Experiência ou Conteúdo. Além disso, o segmento já conta com um destaque especial, com uma comunicação multiplataforma, incluindo site, redes sociais, aplicativo e um canal exclusivo para divulgação de entrevistas realizadas durante a feira. Os resultados da avaliação dos cases serão divulgados pelo comitê no dia 11 de março.

“O projeto Inova Plastic vai possibilitar ao visitante da Feiplastic 2019 vivenciar o tema inovação de uma forma diferenciada, interativa e embasada em iniciativas colaborativas e em conteúdo, abordando várias vertentes da inovação para fomentar a competitividade da indústria do plástico”, ressaltou a gerente de Produto da Feiplastic, Patrícia Oliveira.

Além do acesso às informações sobre inovação e sustentabilidade na indústria do plástico, na Feiplastic 2019, os 56 mil visitantes contarão com uma agenda de atividades que possibilitarão a realização de novos negócios e a formação de network qualificado.

Sobre a Feiplastic: A primeira edição foi realizada em 1987, como Brasilplast, e a partir de 2013 se internacionalizou como Feiplastic. A Feiplastic sempre teve como missão disseminar conteúdo e atualizar seu público com as principais tecnologias e inovações da indústria do plástico. A feira representa toda a cadeia produtiva do plástico, com players desde a matéria-prima e máquinas até reciclagem, proporcionando aos seus visitantes e expositores um ambiente favorável para geração de negócios e networking qualificado.

Serviço:

Evento: Feiplastic 2019 – Feira Internacional do Plástico
Data: 22 a 26 de abril de 2019
Horário: 11h as 20h (segunda à sexta-feira)
Local: Expo Center Norte
Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme
Credenciamento gratuito: https://www.Feiplastic.com.br/Credenciamento/

Fonte: Assessoria de Imprensa – Feiplastic

Curta nossa página no

Feiplastic 2019: Abiplast e Siresp apontam otimismo para a indústria

07/03/2019

Com a proximidade do evento, associações comentam o reaquecimento da indústria neste ano e o otimismo para a realização de novos investimentos

Após um período de retração, a Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast) e o Sindicato da Indústria de Resinas Plásticas do Estado de São Paulo (Siresp) comentam o reaquecimento da indústria. O setor espera um crescimento de mais de 2,5% na produção de transformados plásticos.

De acordo com a Abiplast, a perspectiva é que as empresas busquem destinar seus recursos para otimizar as plantas já existentes, investindo em melhorias de processos e produtos ligados à implementação da indústria 4.0, além de esboçar certo otimismo para realização de novos investimentos e contratações.

Segundo o presidente da associação, José Ricardo Roriz Coelho, neste ano o setor deve enfrentar os desafios de imagem e reputação do produto plástico. “Um evento como a Feiplastic traz a possibilidade de divulgar ao grande público o que é a produção do plástico e a preocupação setorial em ter tecnologias que promovam a sustentabilidade. Várias ações estão sendo realizadas no nosso setor no sentido de promover as vantagens desse material e a economia circular”, afirma.

Na visão do Siresp, o mercado de embalagens também tem forte contribuição para o bom desempenho da indústria plástica. Outros segmentos, como o de bens duráveis e o automotivo, também devem puxar o crescimento do setor. Além disso, em PVC, cerca de 70% das aplicações estão relacionadas à construção civil, setor com forte expectativa de aumento para 2019.

Para o diretor do Sindicato e da Braskem, Américo Bartilotti Neto, para enfrentar esses desafios, a indústria deve atuar de maneira conjunta. “É necessário encontrar alternativas para a gestão adequada de resíduos plásticos pós-consumo, atendendo aos anseios da sociedade como um todo e buscando cada vez mais aumentar a eficiência no consumo”, complementa Neto.

A produtividade do setor é outro desafio para 2019. “Quando falamos em produtividade, estamos relacionando-a às novidades nas formas de organização, monitoramento e integração da produção trazidas pelas tecnologias as quais já nos acostumamos a chamar de ‘indústria 4.0’. Nosso setor e o Brasil precisam também se adequar para não ficarem defasados tecnologicamente”, ressalta Roriz

A Feiplastic 2019 traz consigo uma proposta de inovação e sustentabilidade, buscando apontar os caminhos da indústria do plástico não só no Brasil, mas em toda a América Latina. Com uma tradição de quase quatro décadas, representa a cadeia completa do plástico e é reconhecida pelos resultados concretos em negócios e networking qualificado para expositores e visitantes de mais de 30 países. A feira acontece entre os dias 22 e 26 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Sobre a Feiplastic: A primeira edição da feira foi realizada em 1987, sob o nome BRASILPLAST, com o apoio da Abiplast. A partir de 2013, a feira internacionalizou-se como Feiplastic, com a missão de disseminar conteúdo e atualizar seu público com as principais tecnologias e inovações da indústria do plástico. O evento congrega players do setor, desde a matéria-prima, máquinas até reciclagem, proporcionando aos seus visitantes e expositores um ambiente favorável para geração de negócios e networking qualificado.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Feiplastic

Curta nossa página no