Posts Tagged ‘Faurecia’

Lanxess e Faurecia desenvolvem front-end feito inteiramente de poliamida para novo modelo da Skoda

07/01/2016

Lanxess-Frontend_SkodaA Lanxess, multinacional alemã do setor de especialidades químicas, por meio de sua unidade de negócios HPM (High Performance Materials), anunciou que o front-end de veículos de passageiros pode agora ser produzido exclusivamente de plástico, tal como ilustrado pelo novo Skoda Octavia, na imagem em destaque. O front-end foi fabricado a partir da sua  poliamida 6 Durethan BKV 60 H2.0 EF, altamente reforçada com 60% de fibra de vidro. A característica especial deste componente estrutural é que ele não contém absolutamente nenhum reforço de chapas metálicas. Isto é válido mesmo para a região frontal superior do front-end, que inclui a trava do capô, estendendo-se por todo o corpo do front-end.

Para Boris Koch, especialista em componentes estruturais da Lanxess, essa conquista só foi alcançada graças ao desenvolvimento de uma poliamida  extremamente rígida, resistente e de alta tecnologia, que permite que o front-end tenha um design complexo e paredes finas. O componente de peso leve foi projetado pela empresa Faurecia Kunststoffe Automobilsysteme GmbH, Ingolstadt, Alemanha, parceira da Lanxess no projeto.

Processo de produção simples e econômico

O objetivo da Faurecia foi simplificar o processo de produção para o front-end. “Queríamos criar uma peça totalmente de plástico, para que pudéssemos trabalhar  com apenas um molde de injeção e eliminar o complicado manuseio da chapa”. Ressalta Pascal Joly-Pottuz, chefe de desenvolvimento do componente front-end na Faurecia.

O maior desafio do projeto foi atender às exigências da região do suporte do radiador e na trava do capô, que estão sujeitos a forças muito altas. “A expressiva maior rigidez do nosso material altamente reforçado com 60% de fibras de vidro, em comparação às poliamidas padrão com apenas 30 ou 40% de reforço de fibras de vidro, assegura que o componente seja suficientemente forte para resistir às tensões elevadas.” Detalha Pascal Joly-Pottuz. Por exemplo, em condições de trabalho, o material tem um módulo de elasticidade à temperatura ambiente de 13,100 MPa (ISO 527-1, -2).

Uma característica particularmente desafiadora,  foi o projeto da parte frontal superior na transição para os suportes de proteção. Há pouco espaço disponível nesta região, que inclui as montagens para os faróis e pára-choques, tornando-se necessário alcançar um design muito fino, mas ao mesmo tempo extremamente forte. “Graças à alta rigidez e resistência do nosso material, os suportes para os faróis e pára-choques também atenderam a todos os requisitos”, destaca Koch.

Paredes finas, componentes de baixo peso

Embora a poliamida tenha uma densidade muito maior por conta do seu alto teor de fibra de vidro, o componente resultante  é muito leve. “Comparado a um front end virtual que nós projetamos a partir de uma poliamida 6 com 30 % de fibra de vidro, este front end da Skoda é cerca de 1,2 kg mais leve, ou seja, possui 25% menos peso na estrutura.” Destaca Koch.

Estes resultados, afirma a Lanxess, são devidos às melhores propriedades mecânicas, assim como ao ótimo comportamento de fluxo do material, que permitem obter-se paredes muito finas. De fato, a espessura da parede em regiões sujeitas a tensões mais baixas pode ser reduzida a apenas 1.8 milímetros.

Qualidade da superfície

Além das montagens para os faróis, o front end também integra montagens moldadas por injeção para o suporte do radiador, trava do capô, sistema anti-roubo e dutos de ar. Além do mais, o componente é fornecido diretamente com uma cobertura decorativa, o que significa que esta peça não precisa ser montada separadamente. “Apesar do alto teor de fibras de vidro, nós tivemos condição de dar à cobertura uma textura fina para fazer com que ela combinasse bem com a aparência visual global”. afirma Koch.

HiAnt – Amplo atendimento ao cliente

A Lanxess forneceu ao seu parceiro vários serviços HiAnt no desenvolvimento do suporte do front-end, incluindo, por exemplo, ajuda com o projeto estrutural, cálculos mecânicos e análises reológicas para minimizar o empenamento e contração, além da análise do preenchimento do molde. Os especialistas da Lanxess forneceram também aconselhamento para a seleção do sistema de entradas e pontos de injeção, otimização das espessuras de parede e assistência durante o lançamento da produção em grande escala.

Perspectiva – Mais componentes estruturais feitos exclusivamente de poliamida   

Tendo em vista a boa experiência com o suporte do front-end do Skoda Octavia, a Lanxess está certa de que outros componentes estruturais automotivos similares podem também ser projetados totalmente como peças de poliamida. “Nós atualmente imaginamos montagens para a bateria ou outros componentes eletrônicos em veículos elétricos e híbridos”, destaca Koch.

A Lanxess teve vendas de 8 bilhões de euros em 2014 e possui aproximadamente 16.300 funcionários em 29 países. A empresa está atualmente representada em 52 plantas de produção em todo o mundo. O core business da Lanxess é o desenvolvimento, fabricação e comercialização de plásticos, borracha, especialidades químicas e intermediários químicos.

Fonte: Lanxess

Curta nossa página no

Anúncios

Faurecia irá adquirir o negócio de interiores automotivos da Ford/ACH em Saline, Michigan (EUA).

10/05/2012

Como parte de seu crescimento contínuo na América do Norte e do seu compromisso com a Ford Motor Company, a Faurecia anunciou hoje que irá adquirir o negócio de componentes interiores que atualmente é operado pela Automotive Components Holdings, LLC (ACH). Com esta aquisição, a Faurecia, que já é líder mundial no fornecimento de componentes de sistemas interiores, vai se tornar o fornecedor líder de sistemas interiores da América do Norte.

A Faurecia vai adquirir o negócio de Saline, Michigan, que gera US $ 1,1 bilhões em vendas anuais com o fornecimento de módulos da cabine, painéis de instrumentos, painéis das portas e consoles centrais para 12 programas de veículos, montados em oito fábricas da Ford na América do Norte.  Com esta aquisição, o objetivo da Faurecia é criar uma nova operação otimizada para a produção eficiente, em linha com o Sistema de Excelência Faurecia.

Em conjunto com a aquisição da unidade de Saline, a Faurecia também formará uma nova joint-venture com o Rush Group Ltd., uma das empresas do Group Rush, de propriedade de Andra Rush, descendente da tribo nativa Mohawk. A joint-venture, chamada de Detroit Manufacturing Systems (DMS), vai realizar a injeção de peças, montagem e seqüenciamento de componentes interiores a partir de uma nova fábrica em Detroit. O Grupo Rush irá deter a maioria do capital e a administração da DMS, enquanto que a Faurecia – com 45% do capital – vai trazer sua tecnologia e know-how em fabricação para a joint-venture. Como resultado, a planta de Saline vai se concentrar no futuro em tecnologias-núcleo, tais como moldagem por injeção, fabricação de revestimentos e operações de manufatura de espumas, com faturamento anual de quase U$ 400 milhões. Este acordo não terá impacto significativo sobre a dívida da Faurecia e sua posição de caixa.

Com esta aquisição, a Ford Motor Company vai se tornar o terceiro maior cliente da Faurecia. A Faurecia vai assim reforçar a sua posição como parte da Estrutura de Negócios Alinhados da Ford (ABF – Aligned Business Framework), à qual aderiu em junho de 2009. As empresas que aderem à ABF entram em um relacionamento de longo prazo com a Ford, com o intuito de reforçar a colaboração e gerar lucratividade mútua e desenvolvimento de tecnologia.

A data limite para a transição da unidade de Saline é 1 de junho de 2012. As operações que se mudarão para a unidade da DMS vão começar a se transferir neste verão (do hemisfério Norte).

“A aquisição reforça a nossa posição de liderança em sistemas interiores e a nossa parceria global com a Ford Motor Company”, disse Yann Delabrière, presidente e CEO da Faurecia. “O negócio de Saline se encaixa estrategicamente nas prioridades-chave da Faurecia, alinhando-se diretamente ao nosso foco principal – contínua melhoria no desempenho operacional, expansão global de clientes, liderança em tecnologia e planos de crescimento estratégico”.

“Nós vemos essa aquisição e essa joint-venture oferecerem oportunidades enormes para a Faurecia, a Ford, funcionários, comunidades locais e outras partes interessadas “, disse Mike Heneka, Presidente da Faurecia América do Norte. “À medida que nós transformemos a unidade de Saline e ajudemos a lançar uma nova fábrica em Detroit, nós iremos promover um ambiente de trabalho colaborativo, fortalecer nosso relacionamento com a Ford e investir nessas comunidades. “

“Nossa rede de fornecedores ABF é construído de relacionamentos de longo prazo e de colaboração para o benefício mútuo da Ford e dos nossos fornecedores “, disse Tony Brown, vice-presidente do Grupo para Compras Globais da Ford. “Com este anúncio, a Faurecia não está apenas atendendo a uma necessidade de negócio crítica para a Ford – eles estão ajudando a fornecer liderança em nosso esforço para construir uma base de fornecimento financeiramente saudável e diversificada.”

Fonte: Faurecia

Curta nossa página no

Faurecia e Rhodia aliam as suas forças de inovação para desenvolver componentes estruturais leves para assentos automotivos

19/05/2011

A Faurecia, líder no fornecimento de componentes e soluções de engenharia automotiva, e a Rhodia, líder no desenvolvimento e produção de especialidades químicas, estão unindo esforços para desenvolver uma nova geração de conjunto de componentes estruturais inovadores e leves para assentos de veículos, utilizando plásticos de engenharia de alto desempenho à base de poliamida.

 As duas empresas trabalham juntas desde novembro de 2009 e reforçaram a sua parceria mediante a assinatura de um protocolo de desenvolvimento conjunto em fevereiro deste ano. Este acordo tem por principal objetivo desenvolver uma gama de componentes para assentos utilizando Technyl® SI da Rhodia, um composto de poliamida de ‘superimpacto’ patenteado e inovador, projetado para satisfazer as necessidades de resistência a impacto em peças de utilização intensa.

 O acordo alia o avançado know-how em design de assentos da Faurecia e a tecnologia de plásticos de engenharia da Rhodia, reforçada pelo seu know-how único em simulação preditiva avançada e design de peças.

 “A Faurecia trabalha com materiais inovadores – desenvolvidos pela Rhodia – e conceitos estruturais de assentos, com vista a ultrapassar os grandes desafios colocados à indústria automotiva para a fabricação de veículos mais leves. A Faurecia definiu uma visão, uma estratégia e um programa claros para reduzir o peso dos assentos dos automóveis. Esta parceria deverá ajudar os construtores a cumprir os regulamentos mundiais cada vez mais exigentes sobre emissões,” afirmou Patrick Koller, Vice-Presidente Executivo de Faurecia Automotive Seating.

 “Este projeto de co-inovação com um líder mundial de componentes automotivos representa um passo importante para a introdução de materiais avançados de poliamida como uma alternativa ao aço em aplicações estruturais para automóveis. Este avanço foi conseguido graças ao know-how complementar de ambas as partes e a um intenso trabalho de equipe”, acrescentou François Hincker, presidente da Rhodia Plásticos de Engenharia.

 As estruturas de assentos concebidas em parceria pela Faurecia e pela Rhodia encontram-se atualmente em fase avançada de desenvolvimento, estando a produção em série prevista para 2014. Para além deste marco importante, as duas empresas irão estender a sua colaboração a novas soluções inovadoras, de forma a responder às necessidades dos fabricantes de veículos em termos de soluções mais leves.

 Sobre a Faurecia

A Faurecia ocupa a sexta posição mundial no fornecimento de equipamentos automotivos, sendo especializada em quatro grandes atividades chave: assentos automotivos, tecnologias de controle de emissões, sistemas de interior e sistemas de exterior de automotivos. Em 2010, o Grupo registrou vendas totais no valor de 13,8 bilhões de euros. Emprega 75 000 pessoas em 33 países e possui 238 unidades de produção e 38 centros de I&D.

Sobre a Rhodia

A Rhodia é um grupo químico internacional fortemente engajado no Desenvolvimento Sustentável.  Estruturada em 11 unidades globais de negócios, agrupadas em cinco business clusters, a Rhodia é parceira dos maiores líderes mundiais das indústrias: automotiva, eletroeletrônica, aromas e fragrâncias, saúde, mercados de cuidados pessoais e domésticos, bens de consumo e mercados industriais. O Grupo emprega 14 000 pessoas em todo o mundo e obteve faturamento de 5,23 bilhões de euros em 2010.

Fonte: Rhodia