Posts Tagged ‘Extrusoras’

Wortex apresenta nova geração de soluções para reciclagem na Plástico Brasil 2019

20/03/2019

Fabricante de máquinas irá mostrar linhas de alta flexibilidade e produtividade para o processamento de resíduos plásticos. Demonstrações, vídeos e participação da Amut vão movimentar o estande da empresa

A Wortex Máquinas, fabricante de equipamentos para a indústria plástica, destacará na Plástico Brasil 2019 suas soluções  para reciclagem. No estande da empresa (E-080) o visitante poderá conferir in loco novidades como a Linha Challenger Recycler Geração II, agora aprimorada, e a Linha Challenger Recycler Conical 55mm (vídeo acima), de dimensões compactas e que estará em operação durante o evento. A Plástico Brasil 2019 – Feira Internacional do Plástico e da Borracha acontece entre os dias 25 e 29 de março, no São Paulo Expo.

Segundo o fabricante, a Linha Challenger Recycler Geração II se destaca pela flexibilidade. Além da capacidade de processar materiais flexíveis ou rígidos isoladamente, a máquina permite o trabalho com até 20% de rígidos agregados a flexíveis (filmes lisos, impressos, metalizados e multicamadas, entre outros), afirma a empresa. É possível reciclar variados tipos de termoplásticos, entre eles polietileno, polipropileno, poliestireno, policarbonato e ABS. A produtividade é de até 750 quilos por hora, informa a Wortex.

A Linha Challenger Recycler Geração II recebeu uma série de aprimoramentos mecânicos e eletrônicos. De acordo com a empresa de Campinas, as melhorias compreendem, por exemplo, avanços na degasagem de materiais altamente impressos. Além disso, um sistema opcional de dupla filtragem viabiliza o processamento de materiais com níveis maiores de contaminação. “A deterioração no processo de extrusão é o mínimo possível e o sistema de granulação garante maior rendimento e homogeneidade na produção”, ressalta Paolo De Filippis, diretor geral da Wortex Máquinas. “Desse modo, o resultado é material reciclado de altíssima qualidade obtido ao menor custo de produção do mercado”, assegura.

Por sua vez, a Linha Challenger Recycler Conical 55mm, compacta (moinho e máquina ocupam 27 m2), proporciona uma solução ideal para reciclagem ao pé da máquina (aparas industriais limpas) de filmes lisos de polietileno e polipropileno, afirma a Wortex. A capacidade de produção é de 90 quilos/hora, no trabalho com polietileno, e de 60 quilos/hora, no trabalho com polipropileno. “O equipamento oferece baixíssimo consumo de energia aliado a processamento veloz e de alta qualidade”, afirma De Filippis. Um exemplar do equipamento estará em funcionamento no estande da Wortex Máquinas durante todo o período da feira.

Além das variadas linhas de granulação/reciclagem, capazes de produzir até 2.500 quilos/hora,  a Wortex também divulgará extrusoras, sistemas de seleção/preparação, linhas de lavagem e a gama de roscas e cilindros para máquinas de injeção, sopro e extrusão em seu stand. Vídeos mostrarão equipamentos em operação e o funcionamento do complexo industrial da empresa, em Campinas (SP).

O espaço da Wortex contará ainda com a participação da parceira Amut, da Itália. O diretor geral da empresa, Mauro Drappo, estará na feira para falar de novidades como o “bottle-to-packaging” – um processo direto para a transformação de garrafas de PET pós-consumo em chapas para a termoformagem de embalagens aptas ao contato com alimentos (food grade). O executivo também poderá fornecer detalhes das linhas para filmes stretch, extrusoras de rosca dupla para PVC, linhas de mangueiras especiais, linhas de lavagem de PET para utilização em bottle-to-bottle e linhas completas de separação de resíduos sólidos urbanos (RSU) e resíduos de coleta seletiva, entre outras soluções.

A expectativa da Wortex é grande em relação à Plástico Brasil. De acordo com a organização da feira, a área de exposição será 20% maior que a da edição anterior, há dois anos atrás. Já foram confirmadas 84 novas empresas expositoras e o credenciamento registra, até agora, um aumento de 57%. “O mercado está se movimentando. O reaquecimento ajuda nosso setor, pois dá mais segurança a quem investe em produção e no conceito de economia circular”, comenta De Filippis.

Fundada em 1976, na cidade de Campinas (SP), a Wortex é uma empresa 100% nacional que possui uma história marcada pelo pioneirismo na indústria plástica, fabricando equipamentos para extrusão, reciclagem, acessórios, moinhos, roscas e cilindros. Mais informações: http://www.wortex.com.br

Serviço:

Plástico Brasil – Feira Internacional do Plástico e da Borracha
Data: 25 a 29 de março de 2019
Local: São Paulo Expo
Endereço: Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 – São Paulo
www.plasticobrasil.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa – Wortex

Curta nossa página no

Anúncios

Automata do Brasil exibirá destaques em automação industrial na Interplast 2016

08/08/2016

AutomataComandosOptinject

Desenvolvendo tecnologias para diversas aplicações exigidas pelo segmento de transformação de termoplásticos, a A Automata do Brasil (www.automataweb.com.br) é uma das principais empresas de automação industrial do país e estará presente em mais uma edição da Interplast.

Durante a feira, a empresa apresentará cinco modelos de sistema de controle para uso em injetoras, sopradoras, extrusoras, automação industrial e robôs industriais. O Ecodrive, um sistema dedicado para eficiência energética em máquinas injetoras, reduz o consumo em até 60%, segundo a Automata, e também será exibido para os visitantes de seu estande.

A Automata do Brasil apresentará também seus produtos e serviços técnicos que englobam projetos como: Retrofit; adequação NR-12, automação de processos; manutenção de injetoras; conserto de placas eletrônicas, CPUs e IHMs; peças de reposição; conjuntos de plastificação bimetálicos; cursos de operação; consultoria e gerenciamento de projetos.

“A Automata do Brasil está apta a fornecer tecnologias padronizadas e inovadoras para cada etapa do processo de industrialização. Nossa missão é gerar valor para o cliente, aumentar a produtividade e a qualidade dos recursos, reduzindo os custos de produção com aplicação de novas tecnologias”,  afirma Eduardo Borges, Assessor Executivo de Diretoria.

A Interplast tem em média 550 marcas expositoras apresentando novidades dos mais variados setores como máquinas, equipamentos, transformadoras, ferramentarias, embalagens, matérias-primas, periféricos, design e serviços. Realizada pelo Simpesc (Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado de Santa Catarina) e organizada pela Messe Brasil, a 9ª edição tem o apoio da ABIMAQ (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), ABIPLAST (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e FIESC (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina). Paralelamente ao evento acontecem a 3ª EUROMOLD Brasil – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – o CINTEC 2016 Plásticos – Congresso da Inovação Tecnológica e a Rodada de Negócios.

Serviço
Interplast 2016 – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico – http://www.interplast.com.br
EUROMOLD BRASIL – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – http://www.euromoldbrasil.com.br
Data: 16 a 19 de agosto de 2016
Horário: 14 às 21 horas
Local: Expoville – Joinville-SC – Brasil
Organização: Messe Brasil

Fonte: Interplast

Curta nossa página no

HGR lança na Feiplastic anel de ar produzido no Brasil

11/05/2015

Empresa apresenta também o primeiro medidor de espessura de fabricação nacional

Feiplastic_HGR-ExtrusorasApós um ano e meio de pesquisas e cerca de US$ 500 mil investidos em desenvolvimento, a HGR Extrusoras apresenta na Feiplastic o novo produto da empresa: o anel de ar eletrônico. A máquina funciona em conjunto com o medidor de espessura, também nacional, e vai atender a todo o mercado latino-americano.

O medidor de espessura, produzido pela Controplast e divulgado com exclusividade pela HGR no evento, possui duplo sensor capacitivo que funciona com filmes de alta temperatura. A produção nacional permitirá que indústrias dos mais diversos tamanhos tenham acesso aos equipamentos, com tecnologia mais atual e custos menores do que os importados.

Contrariando as expectativas do setor, a HGR tem obtido bons resultados este ano, e a participação na Feiplastic, não é diferente. “O mercado é maior que a crise. Um exemplo disso é que em dois dias de evento fechamos negócios com a Bolívia e prospectamos potenciais clientes tanto do Brasil quanto da América Latina”, diz Ricardo Rodrigues, diretor comercial da HGR.

Fonte: HGR

Curta nossa página no

Nordson Xaloy lança alternativa inovadora a resistências de aquecimento para bicos de injeção e tubos de transferência de material fundido

17/03/2014

Conhecida por proporcionar redução de custos em cilindros de injeção, a tecnologia SmartHeat™, da Nordson XALOY, também soluciona problemas com o vazamento de material pelo bico de injeção e com o aquecimento de tubos e adaptadores para transferência de material fundido

Um sistema de aquecimento inovador da Nordson XALOY  substitui resistências de aquecimento convencionais por um revestimento de aquecimento de alta eficiência energética que mantém a uniformidade do material fundido em tubos e adaptadores para transferência de material fundido em operações de extrusão, além de eliminar o tempo de inatividade necessário para remover vazamentos de material fundido dos bicos de injeção.

Apresentado inicialmente como um revestimento de cilindros de injeção, o sistema SmartHeat™ desde então tem sido adaptado com sucesso para estes usos adicionais:

Xaloy_Injection_Nozzle● Bicos de injeção. Um revestimento SmartHeat pode simplificar a manutenção e prevenir perda de tempo com a máquina inativa, resultante de vazamentos do plástico fundido  (especialmente quando a vedação bico/bucha do molde não está perfeita) para os espaços entre as resistências de aquecimento e o bico.  Disponível em novos bicos ou para substituir bicos existentes, o revestimento é facilmente limpo sem a necessidade de interromper a produção.

Xaloy-Melt-Pipes● Tubos ou adaptadores para transferência de material fundido. Estes componentes para a transferência de polímero fundido da extrusora para os equipamentos subsequentes podem se estender por uma distância considerável, tornando difícil a manutenção da uniformidade do material fundido. A substituição das resistências de aquecimento pelo revestimento contínuo do sistema SmartHeat garante uma temperatura consistente por distâncias significativas.

Nos tubos para transferência de material fundido instalados na Paragon Films, Inc., em Broken Arrow, Oklahoma, EUA, a empresa optou pela tecnologia SmartHeat principalmente para garantir um controle de temperatura uniforme em toda os tubos, de acordo com Gary Greenfield, diretor de engenharia.  “Qualquer um que utilize resistência de aquecimento sabe dos problemas que podem ocorrer com uma transferência de calor inconsistente e os problemas que aparecem quando as resistências se estragam,” disse o Sr. Greenfield. “Acreditamos que a SmartHeat eliminará esses problemas, não apenas proporcionando uma solução mais confiável do que as resistências de aquecimento, mas também ajudando a reduzir o consumo de energia.”

O sistema SmartHeat consiste de duas camadas de cerâmica metalizada pulverizada com plasma, com um pacote de fios de nicromo entre elas, além de uma cobertura para isolamento térmico. Como o calor dos fios é conduzido através do material cerâmico, o sistema eleva a temperatura do componente da máquina para os níveis desejados com mais rapidez do que os aquecedores de resistência, mantendo a temperatura de modo mais uniforme e consumindo menos energia, de acordo com a Nordson Xaloy. O revestimento de  isolamento térmico ajustado bem firmemente sobre o revestimento cerâmico virtualmente elimina perdas de calor para o local de trabalho, economizando custos com ar condicionado e reduzindo o risco de lesões do operador.

“O sistema SmartHeat é de 25 a 60% mais eficiente energeticamente que resistências de aquecimento e, como é um revestimento contínuo, distribui calor mais uniformemente — uma vantagem crucial para qualquer tubo de transferência de material fundido ou cilindro de processamento”, afirmou David Hotchkiss, gerente global de produtos da Nordson XALOY. “Como toda a fiação do SmartHeat passa por baixo do isolamento térmico, isto elimina o risco de ter vários fios expostos conectando múltiplas resistências de aquecimento.”

Fonte: Martino Communications / Nordson Xaloy

Curta nossa página no

Miotto traz expectativa de crescimento de 40% para a Plastech Brasil 2013

20/08/2013

Projeção de crescimento de 40% no ano e planos de investimentos na faixa dos R$ 5 milhões. É com estas expectativas que a Indústria de Máquinas Miotto desembarcará na Plastech Brasil 2013. A empresa com sede em São Bernardo do Campo e 98 colaboradores pode ser considerada um exemplo de avaliação positiva dos resultados auferidos na feira. Em 2013, vai para a quarta participação, completando presença em todas as edições.

“Queremos prestigiar os clientes que já temos e fazer novos, mostrando nossos produtos para avaliação técnica e comercial, além de rever os amigos da Plastech Brasil e do Simplás. Há muitas oportunidades que surgem durante o evento”, comenta o diretor Enrico Miotto.

A empresa projeta incremento nas vendas de extrusoras e periféricos para extrusão de tubos, perfis rígido e flexível, revestimento de fios e cabos elétricos, granulação de PVC rígido e flexível e reciclados.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plastech Brasil

Curta nossa página no