Posts Tagged ‘Expansão de Capacidade’

Covestro investirá 1,5 bilhão de euros em nova fábrica de MDI de escala mundial no Texas (EUA)

19/10/2018

  • Expansão da capacidade global
  • Mercado de MDI altamente atrativo com perspectivas de crescimento em longo prazo
  • Nova fábrica de MDI com capacidade de 500 ktons para atender à demanda e acompanhar o crescimento da indústria
  • Capacidade de MDI da região do NAFTA irá atingir 740 ktons por ano até o final de 2024
  • Ampliação da posição de liderança regional e global em MDI da Covestro

A Covestro acelera suas atividades de investimento para capitalizar o forte crescimento do mercado de MDI. O Conselho de Supervisão da Covestro aprovou em 11 de outubro um investimento de cerca de 1,5 bilhão de euros para construir uma nova fábrica de MDI de escala mundial em Baytown, EUA. Esse investimento na fábrica existente em Baytown é o maior investimento único da história da empresa. A capacidade total do novo sistema será de 500 ktons de MDI por ano e a produção está prevista para começar em 2024. Paralelamente, uma unidade de MDI mais antiga e menos eficiente, com capacidade de produção de 90 quilotoneladas, será fechada. Assim, a capacidade total de MDI da Covestro na região do NAFTA atingirá cerca de 740 quilotoneladas por ano, tornando a Covestro líder em capacidade da indústria na região até 2024. Com isso, a Covestro também enfatizará firmemente sua posição global de liderança em capacidade da indústria.

“A demanda por materiais inovadores de MDI continuará crescendo no futuro previsível e, da mesma forma, promete taxas atrativas de utilização de capacidade. Já anunciamos um aumento significativo nos gastos de capital e agora é hora de colocá-lo em ação”, disse o CEO Dr. Markus Steilemann. “Com o novo sistema de MDI em Baytown, fortaleceremos ainda mais nossa posição de liderança global em Poliuretanos, atenderemos ainda melhor nossos clientes e criaremos valor em longo prazo para os acionistas”.

Mercado de MDI com perspectivas atraentes

Estima-se que o mercado global de MDI cresça cerca de 5% ao ano em longo prazo, superando o Produto Interno Bruto (PIB) mundial em cerca de 2 pontos percentuais. Os principais fatores determinantes do mercado de MDI incluem a substituição de materiais de menor desempenho e menos sustentáveis, bem como megatendências globais, como a crescente demanda por soluções de isolamento com eficiência energética. O MDI é um precursor da espuma rígida, que é um excelente material de isolamento e é usado, por exemplo, em edifícios e refrigeradores. O crescimento esperado da demanda global por MDI se traduz na necessidade de aproximadamente uma fábrica adicional de escala mundial por ano.

Embora a Covestro já esteja dobrando sua capacidade de produção de MDI em Brunsbuettel (Alemanha) de 200 para 400 ktons por ano no segundo semestre de 2019, o forte crescimento da demanda cria novas oportunidades de mercado significativas. Portanto, os investimentos – que fazem parte do investimento já anunciado de até 1,2 bilhão de euros por ano nos próximos três anos – ajudarão a Covestro a manter e fortalecer sua posição de liderança e apoiar um crescimento mais lucrativo.

Complementando o anúncio divulgado pela Covestro globalmente, Fernando d’Andrea, Head para Negócios de Poliuretanos para a América Latina e CEO da Covestro Polímeros, confirma que os investimentos têm impacto bastante positivo na região – que se beneficiará desta nova capacidade instalada – e permitirão que a empresa ainda forneça quantidades adicionais para clientes globais e regionais que utilizam esta matéria-prima. “O mercado de MDI tem demanda crescente, algo que também ocorre em nossa região”, conclui o executivo.

Abordagem de CAPEX (investimentos de capital) com boa relação custo-benefício com retorno superior sobre o investimento

O CFO da Covestro, Dr. Thomas Toepfer, explicou: “Mesmo com todos os anúncios de aumento de capacidade considerados, a oferta projetada do setor não é suficiente para equilibrar totalmente o crescimento esperado da demanda. Estamos, portanto, confiantes de que alcançaremos altas taxas de utilização de nossas novas capacidades logo após a implementação, tornando o investimento altamente eficiente. Com base na infraestrutura e nos processos existentes, será um excelente exemplo de nossa abordagem de criação de valor.”

Com seu programa global de investimentos em MDI, a Covestro segue uma abordagem de CAPEX com boa relação custo-benefício, alavancando a infraestrutura existente e as redes de fornecimento para alcançar investimentos específicos mais baixos e ROCE (Retorno sobre o Capital Investido) mais alto. O programa também inclui a continuação e a expansão das unidades de Tarragona (Espanha) e Caojing (China) da Covestro, bem como investimentos na unidade de produção da empresa em Antuérpia (Bélgica).

Baytown com condições ideais

A decisão de construir a nova fábrica de escala mundial em Baytown foi tomada após uma análise minuciosa das diferentes opções. Além da atratividade do mercado interno, as principais vantagens de Baytown são os custos, além de benefícios significativos em termos de infraestrutura e logística disponíveis. A posição de custo superior é impulsionada principalmente por economias de escala e um alto grau de integração vertical. Além disso, os baixos custos de energia e transporte devido à alta demanda interna na América do Norte se somam ao caso de Baytown. Com a nova fábrica, as futuras capacidades de MDI da Covestro na América do Norte de 740 ktons por ano até 2024 também alcançarão as futuras capacidades da empresa na Europa, Oriente Médio e África (820 quilotoneladas por ano até 2022) e na Ásia-Pacífico (670 quilotoneladas por ano até 2021).

Com vendas de 14,1 bilhões de euros em 2017, a Covestro está entre as maiores empresas de polímeros do mundo. As atividades comerciais estão focadas na fabricação de materiais poliméricos e no desenvolvimento de soluções para produtos utilizados ​​em diversas áreas da vida cotidiana. Os principais segmentos atendidos são os setores automotivo, de construção civil, de processamento e móveis de madeira e os setores elétrico e eletrônico. Outros setores incluem esporte e lazer, cosméticos, saúde e a própria indústria química. A Covestro tem 30 unidades de produção em todo o mundo e emprega aproximadamente 16.200 pessoas (calculadas como equivalentes em tempo integral) no final de 2017.

Fonte: Covestro

Curta nossa página no

Anúncios

Modernização de parque industrial amplia produção da Radici Plastics no Brasil

18/09/2018

Com investimentos na ordem R$ 13 milhões, companhia deve atingir uma produção anual de 20 mil toneladas

Crescer de maneira orgânica e sustentável são algumas das premissas da Radici Performance Plastics – uma das líderes mundiais na produção de plásticos de engenharia. Aqui no Brasil, a companhia está situada no município de Araçariguama, em São Paulo, e o ritmo de crescimento e expansão anda na contramão da crise econômica do país. Só entre 2017 e 2018, a unidade investiu mais de R$ 13 milhões em equipamentos para o seu centro de pesquisa e parque industrial, todos com foco no aumento da capacidade de produção e no menor consumo energético e recursos hídricos. Com este novo cenário, a empresa deve atingir a produção anual de 20 mil toneladas, que corresponde a um aumento de produção local na ordem de 50% – ampliando assim sua representação e autonomia para atender à crescente demanda dos mercados, principalmente, da indústria automotiva.

“Mais que crescer e gerar resultados temos que ser conscientes. E este é um dos pilares da companhia mundialmente. Por isso, estamos sempre investindo e trazendo para a nossa planta maquinários e processos com alto desempenho de produção, mas acima de tudo sustentáveis”, declara Jane Campos (foto) – Gerente da filial brasileira da RadiciGroup Performance Plastics.

Os planos de expansão da companhia no mercado Sulamericano estão sendo alcançados antes do prazo. Em 2017, a filial brasileira registrou em crescimento de 20%. Já para 2018, a previsão é fechar com 10%, mas até o mês de julho, o índice já apontava 11% de aumento, em comparação ao mesmo período do ano passado.

Jane Campos aponta que um dos pilares deste sucesso são os treinamentos, a qualidade, a agilidade e atendimento aos clientes. O RadiciGroup é presta especial atenção aos temas da qualidade e gestão de pessoas. “Nos últimos dois anos, tivemos que suspender as férias coletivas da fábrica para atender aos pedidos dos clientes. E ao invés de abrirmos vagas temporárias, mantivemos o mesmo quadro de funcionários pois acreditamos na capacitação diária e nas ações de incentivo que oferecemos para todos. E o resultado superou as nossas expectativas, pois a atendemos todas as solicitações e a produção foi acima da meta”, finaliza.

Com mais de três mil colaboradores, O Radici Group registrou um faturamento de mais 1.14 bilhões de euros em 2017. O grupo possui uma rede de fábricas e sedes comerciais na Europa, América do Norte e do Sul, atuando nos segmentos de produtos químicos, polímeros de poliamida, tecnopolímeros, fibras sintéticas e não tecidos. Produtos elaborados graças a um know-how químico e à integração vertical no setor de poliamida e desenvolvidos para aplicação em múltiplos setores industriais como: automotivo, elétrico/eletrônicos, bens de consumo, vestuário, mobiliário, eletrodomésticos e esportivos. Com macro áreas de negócio – Specialty Chemicals, Performance Plastics e Synthetic Fibres & Nonwovens (Performance Yarn, Comfort Fibres, Extrusion Yarn) – a companhia é integrante de uma ampla estrutura industrial que inclui também o negócio mecanotêxtil (ITEMA) e o da energia (GEOGREEN) e da Hotelaria (SAN MARCO).

Fonte: Assessoria de Imprensa – RadiciGroup

Curta nossa página no

DowDuPont investirá US$ 100 milhões para ampliar a capacidade produtiva de instalações no Texas

29/05/2018

O aumento deve ocorrer por fases até 2020 para atender à demanda crescente dos mercados de transportes e embalagens

A DowDuPont acaba de anunciar um plano envolvendo investimentos de aproximadamente US$ 100 milhões nos próximos dois anos, que serão destinados à ampliação da capacidade produtiva e modernização das instalações da unidade de Sabine River Works, no Texas (EUA). O objetivo é apoiar o crescimento global dos materiais de especialidades fabricados na unidade.

O investimento conjunto visa atender à demanda crescente dos clientes tanto do negócio de Embalagens e Plásticos de Especialidades (P&SP) da Divisão de Ciência dos Materiais da DowDuPont (que passará a se chamar Dow), quanto do negócio de Transporte e Polímeros Avançados (T&AP) da Divisão de Produtos de Especialidades (que passará a se chamar DuPont).

“Esse é mais um grande exemplo do poder da nossa fusão histórica e da capacidade de responder prontamente às necessidades dos clientes e acompanhar seu crescimento,” destacou Diego Donoso, Presidente do Negócio de Embalagens e Plásticos de Especialidades da Dow. “Enxergamos um grande potencial de fornecer quantidades maiores desses produtos de especialidades aos nossos clientes nos mercados de embalagens para alimentos e bens de consumo”.

O aumento da capacidade deverá ocorrer em diversas fases a partir de 2020 e permitirá que ambas as divisões atendam à demanda cresceste pelos produtos das linhas de materiais de especialidades Surlyn®, Nucrel®, Fusabond® (P&SP) e Vamac® (T&AP), utilizados em aplicações de embalagens de alimentos, transportes e bens de consumo. Adicionalmente, a Companhia está avaliando planos de longo prazo para investir em uma nova planta que daria suporte adicional ao crescimento do mercado.

  • Surlyn é um ionômero de copolímero etileno-ácido.
  • Nucrel é uma família de copolímeros etileno-ácido. Ela inclui copolímeros baseados em etileno-ácido metacrílico (EMAA) e copolímeros baseados em etileno-ácido acrílico.
  • Fusabond é uma família de polímeros funcionais que foram modificados para ajudar na adesão de polímeros dissimilares usados em compostos resistentes, com cargas e blendas. Estes incluem terpolímeros modificados de etileno-acrilato-monóxido de carbono, etileno-acetato de vinila (EVA), Polietilenos (PE), Polietilenos metalocênicos, Polipropileno (PP) e borrachas de etileno-propileno. Os polímeros são modificados tipicamente com anidrido maleico.
  • Vamac é um elastômero etileno-acrílico.

“Com essa capacidade adicional, seremos capazes de atender ao crescimento do mercado automotivo em um momento em que a demanda dos clientes por polímeros avançados está muito alta,” afirmou Randy Stone, Presidente do Negócio de Transporte e Polímeros Avançados da DuPont. “Esses investimentos nos permitirão continuar a oferecer soluções inovadoras para mercados finais de alto crescimento e reforçam nosso compromisso de ampliar nossa posição de liderança nesses importantes segmentos de mercado”.

Fonte: Assessoria de Imprensa – DowDuPont; Foto: DuPont

Curta nossa página no

Solvay aumenta a produção mundial de polímeros de sulfona com nova unidade na Índia e expansão nos EUA

10/10/2017

Polímeros de sulfona são aplicados em diversos mercados de alto desempenho, principalmente de indústrias das áreas de Saúde e tratamento de água

A Solvay está expandindo sua capacidade de produção global de polímeros especiais de sulfona na Índia e nos Estados Unidos para atender ao crescimento significativo da demanda por este material termoplástico de alto desempenho, principalmente nas indústrias do setor de saúde/médico e de tratamento de água.

Como parte dos planos da Solvay, anunciado anteriormente, de aumentar a capacidade de polímeros de sulfona em mais de 35% nos próximos 5 anos, a empresa está construindo uma nova unidade de produção, exclusiva para polietersulfona (PESU), em Panoli, na Índia. Os aumentos de capacidade também estão ocorrendo nos EUA, nas unidades de polímeros e monômeros da Solvay em Marietta (Ohio) e Augusta (Geórgia), por meio de investimentos e otimização de processos.

“A expansão da Solvay reforça nossa posição de liderança em polímeros especiais de sulfona, beneficiando-se da crescente demanda em indústrias de rápido crescimento, como purificação de água e tratamentos de saúde”, disse Augusto Di Donfrancesco, presidente da Unidade Global de Negócios Specialty Polymers do Grupo Solvay. “Os clientes podem confiar em nós para o seu suprimento a longo prazo em todo o mundo”, disse Donfrancesco. A construção da nova unidade em Panoli está em andamento e a produção deverá atingir a capacidade total em meados de 2019.

Os polímeros de sulfona da Solvay, Radel® PPSU (polifenilsulfona), Veradel® PESU (polietersulfona) e Udel® PSU (polissulfona), são aplicados em uma variedade de indústrias altamente competitivas, como a aeroespacial/aeronáutica, automotiva, água e eletrônica, bem como mercados de consumo e construção.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no