Posts Tagged ‘Etanol Celulósico’

Clariant e Enviral anunciam contrato de licenciamento da tecnologia de etanol celulósico

05/10/2017

  • A Clariant e a Enviral assinam um contrato de licenciamento da tecnologia sunliquid®
  • A Enviral, membro do Envien Group, pretende projetar, construir e operar uma nova planta industrial de etanol celulósico para fins comerciais na unidade de Leopoldov, na Eslováquia, com base na tecnologia sunliquid® da Clariant
  • O contrato é fruto dos testes de desempenho realizados com matérias-primas da Enviral na planta pré-comercial de sunliquid® em Straubing, na Alemanha

A Clariant e a Enviral, maior produtora de bioetanol da Eslováquia, anunciaram em 18 de setembro passado a assinatura de um contrato de licenciamento referente à tecnologia de etanol celulósico sunliquid®.

A Enviral adquiriu uma licença para usar a tecnologia sunliquid da Clariant como parte de seu objetivo de criar uma planta para produção comercial em larga escala de etanol celulósico proveniente de resíduos agrícolas. Esta nova planta será de propriedade da Enviral e será operada por ela, além de ser integrada às instalações existentes da empresa em Leopoldov, na Eslováquia, com uma capacidade de produção anual de 50 mil toneladas. A planta utilizará a tecnologia sunliquid da Clariant, além de culturas iniciais provenientes de suas plataformas proprietárias para enzimas e leveduras, para processar matérias-primas da Enviral e transformá-las em etanol celulósico.

Christian Kohlpaintner, membro do Comitê Executivo da Clariant: “Temos o prazer de anunciar o primeiro licenciamento da nossa tecnologia sunliquid. Marcamos assim nossa entrada oficial no mercado e o sucesso na comercialização desta tecnologia altamente inovadora e sustentável. Esta etapa é uma consequência lógica do sucesso da estratégia de inovação da Clariant e proporcionará crescimento além do portfólio atual e sólido da Clariant. O etanol celulósico tem forte potencial para reduzir as emissões de gases do efeito estufa, e temos orgulho de tornar isso uma realidade”.

“Graças à cooperação com a Clariant, a planta da Enviral na Eslováquia será uma das primeiras na Europa a começar a produção comercial de biocombustível avançado. Esse projeto extraordinário é fruto de intenso trabalho, em busca de soluções ideais, bem como do sucesso na validação da tecnologia conduzida na planta pré-comercial da Clariant com a biomassa fornecida pela Eslováquia. Agora, graças a essa tecnologia avançada, podemos tornar isso uma realidade e ajudar a Eslováquia a atingir as metas para biocombustíveis avançados na União Europeia”, explica Matej Sabol, CEO da Enviral.

A Clariant e a Enviral realizaram testes extensivos com as matérias-primas da Enviral, utilizando a tecnologia da Clariant para assegurar uma compatibilidade efetiva e eficiente. Segundo a Clariant, os testes realizados na planta da empresa para demonstração pré-comercial do sunliquid, em Straubing (Alemanha), produziram resultados muito bons, formando assim a base de decisão do projeto. Os próximos passos incluem estudos de engenharia detalhados antes do início oficial das obras, que deve ocorrer no final de 2017.

Como mais uma etapa na comercialização do sunliquid, a Clariant decidiu criar uma nova Business Line de Biocombustíveis como parte da área de negócios Catalysis, que é responsável por dar maior desenvolvimento ao segmento de biocombustíveis e monitorar seu desempenho.

O etanol celulósico é um biocombustível avançado e sustentável, praticamente neutro em termos de carbono. É produzido a partir de resíduos agrícolas, como palha de trigo e forragem de milho, obtidos de agricultores. Por usar resíduos agrícolas, o etanol celulósico pode estender a atual produção de biocombustíveis a novas matérias-primas e melhorar o desempenho.

O etanol também pode ser usado como matéria prima para produção de plásticos, como o polietileno.

A tecnologia sunliquid oferece um modelo de processo completamente integrado baseado em tecnologias de processo já estabelecidas. Características tecnológicas inovadoras, como a produção integrada de matéria-prima e enzimas específicas para os processos e fermentação simultânea de C5 e C6, garantem melhor performance comercial, garante a Clariant.

Fonte: Clariant

Curta nossa página no

Anúncios

Petrobras assina contrato com KL Energy para desenvolvimento de tecnologia para produção de etanol celulósico

26/08/2010

Da esq. para dir. : gerente de gestão tecnológica da PBio, João Norberto Noschang; presidente da KL Energy, Peter Gross; e gerente geral de P&D da Área de Abastecimento do Cenpes, Alípio Ferreira.

A Petrobras, por meio da Petrobras America, assinou um contrato de desenvolvimento conjunto com a KL Energy Corporation (KLEG.PK, “KLE”) para a otimização da tecnologia da KLE de processamento de etanol celulósico para a utilização de bagaço de cana-de-açúcar como matéria-prima.  Entre outras aplicações, o etanol pode ser utilizado como matéria prima para a obtenção do eteno, empregado na síntese do Polietileno.

A última geração do processo da KLE traz importantes melhorias em comparação com a primeira geração da tecnologia, implementada em 2008 na unidade de demonstração da empresa localizada em Upton, estado de Wyoming (EUA). A unidade utiliza resíduos de madeira como matéria-prima e pode ser otimizada para utilizar vários tipos de matérias-primas.

Como parte do contrato, a Petrobras investirá US$ 11 milhões para adaptar as instalações de demonstração da KLE para utilizar bagaço e validar, por meio de testes, o processo para a produção de etanol celulósico.

Em paralelo, a Petrobras e a KLE desenvolverão um projeto de usina de etanol celulósico em escala industrial que deverá ser totalmente integrado a uma usina de cana-de-açúcar pertencente ao Grupo Petrobras, no Brasil. A usina está programada para entrar em funcionamento em 2013.

O contrato, cujo prazo inicial é de 18 meses, prevê exclusividade mútua na área de desenvolvimento de etanol celulósico a partir do bagaço de cana, e oferece à Petrobras a opção de obter uma licença para utilizar a tecnologia da KLE nos ativos do Grupo Petrobras.

Com este investimento, a Petrobras busca desenvolver mais uma alternativa para produção de biocombustíveis e produtos químicos renováveis e sustentáveis, de forma complementar às iniciativas em andamento, como por exemplo as pesquisas com microalgas para produção de óleo.

Segundo Miguel Rossetto, presidente da Petrobras Biocombustível, “a Petrobras vê o etanol celulósico como uma tecnologia promissora para aumentar a produção de etanol em cerca de 40% sem aumentar a área plantada, além de melhorar sustentabilidade de suas usinas. O contrato com a KLE irá acelerar esse esforço de desenvolvimento”.

“O Brasil é líder mundial na produção de biocombustíveis competitivos de biomassa, e acreditamos que o bagaço de cana seja uma matéria-prima adequada para o nosso processo. A KLE pretende estar na vanguarda do mercado emergente de etanol celulósico no Brasil”, disse Peter Gross, presidente da KL Energy Corporation.

Sobre a Petrobras

A Petrobras é uma empresa integrada de petróleo, gás e energia que opera nos seguintes segmentos da indústria: exploração e produção, abastecimento, comercialização, transporte e petroquímica, distribuição, gás natural, energia e biocombustíveis. Reconhecida por sua enorme base de recursos e por sua liderança mundial na exploração em águas profundas e ultraprofundas, a Petrobras está presente em todos os cinco continentes e em 28 países. Além disso, tem atividades em energias renováveis, especialmente biocombustíveis, área na qual mantém uma subsidiária, a Petrobras Biocombustível.

Sobre a KL Energy Corporation

A KL Energy Corp. (KLEG.PK) é uma líder no desenvolvimento e comercialização de produtos energéticos de segunda geração à base de celulose, entre os quais o etanol, a bio-lignina e produtos químicos intermediários. A instalação de demonstração comercial da KLE em Upton, estado de Wyoming é uma das primeiras instalações de demonstração de seu tipo a produzir etanol de celulose e produtos de bio-lignina a partir de resíduos de madeira. Ela utiliza um processo proprietário de pré-tratamento termo-mecânico e hidrólise enzimática que a empresa acredita ser um dos processos mais amigáveis ao ambiente no setor. Além disso, a tecnologia pode ser adaptada para utilizar diversas matérias-primas. A KLE fornece ainda serviços de engenharia, de otimização e técnicos para instalações de biocombustíveis.

Fonte: Agência Petrobrás de Notícias