Posts Tagged ‘Estireno’

Petrobras vai dobrar a produção de estireno da Innova.

21/11/2011

O governo do Estado do Rio Grande do Sul e a empresa Innova assinaram no Palácio Piratini nesta quinta-feira-feira (17/11/2011) um protocolo de intenções que garantirá a ampliação da planta da empresa no Polo Petroquímico de Triunfo (RS).

Com o investimento estimado em US$ 250 milhões, a empresa controlada pela Petrobrás vai duplicar a sua capacidade de produção anual de etilbenzeno e de estireno no Rio Grande do Sul, atualmente assim distribuída: 270 mil toneladas de etilbenzeno e 260 mil toneladas de estireno. O estireno é matéria prima para produção de várias resinas plásticas, entre as quais o poliestireno, assim como a borracha sintética SBR. “É um investimento fundamental para adensarmos a nossa cadeia produtiva da indústria petroquímica”, afirmou o governador Tarso Genro.

A estimativa é que a nova planta esteja em plena operação no segundo semestre de 2014. Como se trata de uma ampliação, ela vai gerar apenas 10 empregos diretos e 150 indiretos ligados à operação, mas o volume de novos postos de trabalho deve crescer à medida que os clientes ampliarem as compras de matéria-prima e também aumentarem a sua produção. “O apoio do governo do Estado nos assegura a realização deste investimento, que é um passo importante do processo de expansão da companhia. É um divisor de águas”, afirmou Margareth.

Também presente na reunião, a Petrobrás informou que a duplicação da Innova é o segundo maior investimento da estatal de petróleo no setor petroquímico. “Estamos fazendo uma corrida para o mercado. Esta duplicação é uma âncora para novos investimentos”, disse o gerente de Projetos Petroquímicos da Petrobrás, André Luís de Souza Alves Pinto.

O petroquímico é um dos setores estratégicos da atual política de desenvolvimento do Estado. “Trata-se de um setor já enraizado na economia gaúcha. Nós estamos apoiando a economia tradicional com a mesma intensidade com que estamos prospectando oportunidades na chamada nova economia”, explica Knijnik.

De acordo com o presidente da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), Marcus Coester, o investimento da Innova se integra à matriz produtiva do Estado. “Tem o poder de atrair novos investimentos e complementar a nossa cadeia produtiva”, disse Coester.

Fonte: Secretaria de Investimento e Promoção do Desenvolvimento do RS

Anúncios

Comissão Europeia aprova a formação da joint venture Styrolution entre a BASF e a INEOS, que atuará no setor de derivados estirênicos.

02/06/2011

A Comissão Europeia aprovou hoje a formação da joint venture Styrolution. A BASF SE, com sede em Ludwigshafen, na Alemanha, e a INEOS Industries Holdings Limited, com sede em Lyndhurst, no Reino Unido, têm agora a aprovação da Europa para unir globalmente na nova empresa Styrolution suas atividades relacionadas a monômeros de estireno (SM), poliestireno (PS), acrilonitrila butadieno estireno (ABS), copolímeros de estireno-butadieno (SBC) e outros copolímeros à base de estireno (SAN, AMSAN, ASA, MABS), bem como blendas de copolímeros.

As vendas pró-forma dos negócios combinados foram de 6,4 bilhões de Euros em 2010. As atividades de poliestireno expansível (EPS) não fazem parte desta transação; a BASF e a INEOS irão continuar com os respectivos negócios. Com a Styrolution, a BASF e a INEOS irão formar a empresa líder global no mercado de estirênicos. A Styrolution tem uma posição global excelente, com unidades na Europa, Ásia e América do Norte. A Comissão Europeia aprovou a formação da joint venture com a condição de que as partes vendam a unidade produtiva de ABS em Terragona, na Espanha. Esta unidade é responsável por menos de 3% do EBITDA pró-forma da Styrolution no ano de 2010.

A formação da joint venture já foi aprovada pela Comissão dos EUA sem nenhuma condição. A BASF e a INEOS vão continuar operando como empresas independentes até que o acordo se complete, o que é esperado para 2011, o que ainda depende das aprovações das autoridades antitruste de outros países. Estirênicos são usados principalmente em produtos para casa e escritório, para aparelhos elétricos e de comunicação, além de embalagens. Os copolímeros à base de estireno são resinas termoplásticas de monômero de estireno e acrilonitrila. Estes são usados principalmente nas indústrias automotiva e tecnológica, bem como em produtos utilizados no dia a dia.

Fonte: BASF

Petrobrás anuncia aquisição da Innova, fabricante de Poliestireno e derivados petroquímicos.

03/04/2011

A Petrobras informa que passou a deter 100% do capital social da Innova, empresa petroquímica controlada anteriormente pela Petrobras Energia Internacional, subsidiária argentina controlada pela Petrobras Argentina (Pesa). A Innova está localizada no Polo de Triunfo (RS). O valor da operação, aprovada pelo Conselho de Administração das duas empresas, Petrobras e Pesa, é de US$ 332 milhões.

Com a participação integral neste ativo petroquímico, a Petrobras passa a ter autonomia para realizar novos investimentos na Innova e para alinhar a atuação desta empresa aos seus negócios atuais e futuros no Brasil. Ao mesmo tempo, a operação permitirá à Pesa concentrar suas atividades na Argentina.

A Innova produz estireno, poliestireno e etilbenzeno, matérias-primas da borracha sintética, de resinas acrílicas e da resina poliéster, utilizados na fabricação de descartáveis, tintas, isopor, pneus, embalagens, papel, entre outros.

Fonte: Petrobras – Fatos e Dados Blog

BASF cria nova empresa para o negócio de estirênicos

11/10/2010
    • Atividades de estirênicos existentes na BASF serão transferidas para empresas independentes
    • Foco da STYROLUTION será nos clientes do negócio de estirênicos

      A BASF continuará promovendo o desenvolvimento estratégico do seu negócio de estirênicos. A empresa STYROLUTION foi criada para tornar o negócio mais competitivo para o futuro. A BASF planeja separar seus negócios de monômeros estireno (SM), acrilonitrila-butadieno-estireno (ABS), copolímeros de estireno-butadieno (SBC) e outros copolímeros baseados em estireno e estabelecê-los em empresas separadas. A BASF vai manter seus negócios em espumas de poliestireno, bem como as capacidades de monômero e poliestireno necessárias para produzir a espuma.

      A separação dos negócios nas empresas independentes deve ser concluída até 1º de janeiro de 2011. A STYROLUTION irá desempenhar o papel de liderança na indústria de estirênicos.

      “O estabelecimento da STYROLUTION é mais um passo na implementação da estratégia da BASF para o seu negócio de estirênicos”, afirma Dr. Martin Brudermüller, membro da Junta Diretiva da BASF SE e responsável pelos negócios de plásticos da empresa. “Com essa ação, nós seremos capazes de sustentar e melhorar o nosso negócio global em um ambiente caracterizado por demanda volátil, alta pressão sobre as margens de lucro e forte concorrência. Assim, a STYROLUTION vai se tornar o fornecedor global mais indicado graças à sua tecnologia de ponta, excelente portifólio de produtos e foco claro. Ao mesmo tempo, continuamos abertos a outras opções estratégicas”.

      A BASF vai transferir as produções locais do seu negócio de estirênicos na Alemanha (Ludwigshafen e Schwarzheide), Bélgica (Antwerp), Coréia (Ulsan), Índia (Dahej) e México (Altamira) para a STYROLUTION. As companhias independentes também serão estabelecidas em outros países, por exemplo, nos Estados Unidos, Itália, Brasil ou China, onde a BASF tem outras atividades nesta área, como marketing e vendas. A BASF emprega cerca de 1.460 pessoas no negócio de estirênicos em nível mundial e as vendas foram de cerca de €2,5 bilhões em 2009.

      Durante a separação e transferência dos negócios, a BASF está empenhada em assegurar que os clientes recebam os mesmos padrões de alta qualidade nos produtos e serviços.

      Roberto Gualdoni, responsável mundial pela Divisão de Estirênicos da BASF declara: “Ao concentrarmos em estirênicos, estamos criando a flexibilidade para nos ajustarmos ainda melhor para os desafios no setor, focando ainda mais nas necessidades dos clientes. Eles vão lucrar com mais eficiência, serviços personalizados, suporte técnico mais rápido, mais competitividade e velocidade”.

      Aplicação dos produtos
      Os estirênicos são destinados principalmente para o uso na linha branca, eletroeletrônicos, indústria automotiva, e aplicações nos mais variados tipos de embalagem.

      Fonte: BASF