Posts Tagged ‘Estados Unidos’

Evento nos Estados Unidos debaterá o “renascimento” da indústria de plásticos norte-americana

25/06/2013
  • De patrocínio conjunto pela SPI e pela IHS, o evento de 3 dias em novembro reunirá responsáveis pela tomada de decisão das indústrias petroquímica, de petróleo, gás natural, plásticos e bens de consumo.
  • Global Plastics Summit abordará as implicações do “renascimento” para toda a cadeia de fornecimento do Setor

SPI-LogoA SPI (The Plastics Industry Trade Association) anunciou hoje um novo evento que abrange todo o setor, chamado Global Plastics Summit. O evento congregará responsáveis pela tomada de decisão e especialistas de cada fase da cadeia de fornecimento para tratar das oportunidades e desafios da “renascença” do setor de plásticos na América do Norte, causada pela expansão do uso de gás de xisto e pela volta aos EUA de negócios que anteriormente eram feitos em outros países, além de outros desenvolvimentos transformacionais.

Coproduzido pela SPI e pela IHS Chemical, uma fornecedora de informações econômicas e do mercado global, a primeira Global Plastics Summit ocorrerá de 4 a 6 de novembro de 2013, no Hyatt Regency Hotel em Chicago.

“A abundante matéria-prima de gás de xisto está mudando o panorama global da fabricação de plástico”, disse William R. (Bill) Carteaux, presidente e CEO da SPI. “Os fabricantes de plástico devem compreender as implicações da abundância de matéria-prima, além de outros desenvolvimentos centrais que fazem parte da agenda da Global Plastics Summit, a fim de captar novas oportunidades nos mercados doméstico e internacional.”

“A indústria de plásticos norte-americana está na crista de uma nova onda de expansão”, de acordo com Nick Vafiadis, diretor sênior global de plásticos da IHS Chemical. “Os fabricantes aqui estão posicionados para se tornarem fornecedores mundiais em um nível nunca antes visto”, disse ele. “São tempos incríveis para a indústria, e a Global Plastics Summit será uma experiência inédita de colaboração.”

Workshops simultâneos sobre commodities, plásticos de engenharia e resinas de natureza biológica ocorrerão no primeiro dia da Global Plastics Summit, seguidos por dois dias de apresentações e discussões sobre expansões upstream e downstream na indústria, mudança das vantagens competitivas regionais, emergência de novas tecnologias, demanda por uma produção mais ecológica e o panorama de preços, fornecimento e demanda dos polímeros mais importantes nas principais regiões produtoras.

Para obter informações e se inscrever, acesse http://www.GlobalPlasticsSummit.com. As programações dos workshops estão publicadas no site e, em breve, a programação da conferência também estará disponível.

Fundada em 1937, a SPI: The Plastics Industry Trade Association promove crescimento de US$ 380 bilhões no setor de plástico dos EUA. Representando quase 900 mil trabalhadores americanos no terceiro maior setor de fabricação dos EUA, a SPI fornece aconselhamento jurídico, pesquisas de mercado, promoções da indústria e o estímulo a relações comerciais, além de estratégias de desperdício zero.  Desde fornecedores de resina e fabricantes de equipamentos a processadores e proprietários de marcas, a SPI representa todas as facetas do setor de plásticos dos EUA. A SPI também é proprietária e produz a feira internacional NPE. Todos os lucros da NPE são reinvestidos nos serviços da SPI à indústria.

A IHS é a principal fonte de informações, percepções (insights) e análises em áreas críticas que moldam o panorama de negócios atual. Empresas e governos em mais de 165 países de todo o mundo contam com o abrangente conteúdo, com a independente análise de especialistas e com os flexíveis métodos de fornecimento da IHS para tomar decisões de alto impacto e desenvolver estratégias com rapidez e praticidade. A IHS está no mercado desde 1959 e tornou-se uma empresa de capital aberto na Bolsa de Valores de Nova York em 2005. Sediada em Englewood, Colorado, EUA, a IHS está compromissada com a sustentabilidade, com o crescimento lucrativo e emprega mais de 6.000 pessoas em 31 países de todo o mundo.

Fonte: Martino Communications / SPI

Curta nossa página no

Anúncios

Tubos de PVC são usados em novos projetos para substituição de sistemas hidráulicos obsoletos nos Estados Unidos.

14/01/2011

Com adutoras quebradas e sistemas de tubulação corroídos, que abastecem precariamente as residências e estabelecimentos comerciais, cada vez mais, de costa a costa dos USA, as cidades estão solucionando essa deficiência com a instalação de tubos de PVC duráveis projetados para durar até o próximo século.

Essa substituição por tubos de PVC vem sendo aplicada em vários projetos nos últimos seis meses.

Aproximadamente metade da infraestrutura atual instalada nos USA é composta por tubos de ferro fundido, com 100 anos de idade, ou de ferro dúctil, tendo a maioria sido instalada após a Segunda Guerra Mundial. Na maior parte dos casos, esses sistemas de tubulação de ferro já ultrapassaram sua vida útil em 2010.

De acordo com a Uni-Bell PVC Pipe Association, ocorrem nos Estados Unidos, por dia, mais de 700 interrupções de abastecimento de água, totalizando 250.000 no ano. O cálculo atual dos custos de manutenção e concertos no Canadá e nos Estados Unidos desde 2000 está disponível no site www.watermainbreakclock.com.

Em primeiro lugar, como consequência das quebras nos sistemas e corrosões nos tubos são desperdiçados anualmente nos USA 2.6 trilhões de galões de água, o suficiente para suprir as necessidades de água potável de todos os homens, mulheres e crianças por um ano.

O The Vinyl Institute afirma que os sistemas de tubulação de PVC têm sido empregados com sucesso na América do Norte desde 1950, tanto no sistema de água potável como no de efluentes. Milhões de instalações apresentam hoje o mesmo desempenho que apresentavam na época de sua instalação, e são rigorosamente testados em sua eficiência e segurança por empresas certificadoras independentes de reconhecimento nacional.  Esses sistemas são fortes, com excelente resistência tanto à corrosão interna como externa, conduzem água potável limpa, oferecem um maior fluxo, resistem a rachaduras mesmo quando dobrados ou submetidos a excesso de peso, e possuem conexões contra vazamentos.

Segundo um novo estudo realizado pela TNO, um instituto holandês para pesquisa técnica, o tempo de vida útil de tubulações de PVC para sistema de esgoto será superior a 100 anos sob as mais diversas situações de uso. Para a realização do estudo foram selecionadas várias amostras coletadas por escavação, coleta e reciclagem, e efetuadas inspeção microscópica e visual, análises geométricas, testes quanto à deformação, aspereza da superfície e deterioração.  Os dados foram então cuidadosamente calculados para chegarem à conclusão de que os sistemas de tubulação de PVC vão durar mais de um século.

Fonte: Instituto do PVC (adaptado do Vynil Institute)