Posts Tagged ‘Equipamentos Periféricos’

Mecalor abre filial no México para atender indústria de plástico local

09/05/2019

Acreditando no mercado mexicano, a Mecalor, empresa brasileira atuante no segmento de refrigeração industrial e institucional, vai inaugurar um escritório no distrito industrial de Querétaro, cidade localizada a 220 km da capital, Cidade do México.

“O mercado mexicano é segundo maior da América Latina e é o que está mais longe da gente, portanto merece uma atenção especial. Lá já temos representantes e equipamentos instalados, mas agora decidimos ir para valer. Com a possibilidade de no futuro montar uma fábrica”, argumenta János Szegö, CEO da Mecalor Brasil.

A economia mexicana é a segunda maior da América Latina e está entre as quinze mais importantes do mundo. Com uma economia muito integrada à dos EUA, destino de 80% das suas exportações, o novo governo do México promete diversificar e fomentar o desenvolvimento econômico com incentivos à produção industrial e o incremento da demanda. A expectativa é de que esse crescimento seja favorecido pelo aumento da oferta de emprego, forte consumo das famílias e por maiores investimentos em comparação com 2018.

Há 60 anos no Brasil, a Mecalor fornece soluções de engenharia térmica para diversos segmentos da indústria. Ela produz e comercializa chillers e outros periféricos para resfriamento e controle de temperatura com precisão. A Mecalor atua em setores como: plástico, hospitalar, alimentício, farmacêutico, ar condicionado e automotivo. Neste último, destaca-se pela fabricação de câmaras climáticas para teste em automóveis.

No México, as operações vão começar com foco na indústria de transformação do plástico. “A ideia é iniciar a operação no setor de plástico, mas com o tempo vender também produtos e soluções para os demais segmentos, principalmente o hospitalar, onde tempos grande expertise e somos líder de mercado no Brasil”, explica Szegö.

Em 2019, a estratégia da empresa está sendo focalizar fortemente em exportação. Desde que iniciou atividades em comércio exterior, há dez anos, as vendas internacionais cresceram bastante, principalmente para a América Latina, mesmo em um ambiente de crise econômica no Brasil. As exportações da Mecalor representam hoje cerca de 20% do faturamento anual da empresa. A tendência com o início da operação do México é aumentar a representatividade desses negócios também nos países da América Central e para os Estados Unidos.

Segundo János Szegö, na primeira fase, a filial mexicana vai importar totalmente os equipamentos do Brasil. Com o crescimento da demanda, a intenção é iniciar uma segunda etapa com a montagem local dos produtos. Após essa fase, a evolução das vendas determinará a possibilidade de produção total no México, com a abertura de uma fábrica.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Mecalor

Curta nossa página no

Anúncios

Máquinas injetoras e equipamentos auxiliares são destaque na Plástico Brasil 2019

17/03/2019

  • Feira acontece entre 25 e 29 de março, das 10h às 19h, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center
  • Tecnologia mais amplamente usada na transformação do plástico, a injeção está presente em diferentes indústrias, entre as quais a automotiva, de brinquedos, móveis, elétricas e várias outras.

Durante a Plástico Brasil 2019 – Feira Internacional do Plástico e da Borracha, de 25 a 29 de março, no São Paulo Expo, este segmento da indústria de plásticos se destacará pela forte presença de fabricantes de máquinas e equipamentos. Entre eles, algumas das principais marcas nacionais e internacionais, como: Romi, Arburg (foto), Himaco, Engel, Wittman Battenfeld, Krauss Maffei, Sumitomo Shi Demag, Jon Wai, Simco (Log Machine), Unic Brasil, Pavan Zanetti, BMB-Eurotech, Tsong Cherng, EMTSA, Eurostec (Bole), Wintec, Biasa (FCS), Ar&D e outras.

A Romi, por exemplo, apresentará na feira a linha de injetoras ROMI EN 220. Segundo a empresa, o seu sistema Stop and Go se destaca por proporcionar mais velocidade, alta precisão e baixo consumo de energia. Esses equipamentos possuem versões para injeção em PVC, pré-formas PET, além de multimateriais e multicores.

A empresa vai divulgar também a injetora híbrida ROMI ES 300, desenvolvida para a produção de peças exigentes de alta razão de injeção, máxima precisão e ciclos ultrarrápidos, com baixo consumo de energia, assegura a Romi. A máquina ainda conta com movimentos simultâneos, com acionamentos por servo-motores, injeção por acumulação e servo-válvula.

Equipamentos Auxiliares

O segmento de equipamentos auxiliares que trabalham em conjunto com os processos de injeção do plástico (periféricos, robôs e demais equipamentos) também estará representado na Plástico Brasil 2019, por meio das empresas Sepro, Piovan, Moretto, Dal Maschio, Star Seiki, Shini, Motan, Conair, Doteco, Rax, Mecalor, Frigel, Refrisat, Industrial Frigo, MH Equipamentos, Albag, Staubli, Plastic Systems, Eisbär, Technoservice (Brabender), HDB (Farragtech, GWK, Liad, Promix, Rico), Techfine (Kreyenborg), Hercx, Maguire, Magbo, Dyna Purge, Graxa Lube, Mo.Di.Tec, Harmo, MB Conveyors e Plastic Systems.

Atenta às tendências do mercado, a HDB lançará na feira uma linha de injetoras-sopradoras (injection-blow). Segundo a empresa, a Exacta é ideal para a produção de frascos em HDPE, PP, HDPE, PS e acrílico a partir de 1 ml até 1 L. Ela fabrica também produtos farmacêuticos, para cosméticos, bebidas, recipientes diversos, entre outros. Seu processo requer 25% a menos de material, afirma a empresa.

A Refrisat levará para a feira a sua mais recente versão do Drycooler. Trata-se de uma torre de circuito fechado, com sistema de resfriamento de líquidos, que opera em conjunto com o ar do ambiente. Repaginado, o equipamento ganhou um conceito mais leve, sustentável e eficiente, garante o fabricante.

Pela primeira vez na Plástico Brasil, os climatizadores de precisão da Refrisat também terão destaque no stand da marca. De acordo com a empresa, eles são usados em grande escala em datacenters de grandes fábricas, onde o controle da temperatura é essencial. Para completar, a empresa levará toda sua linha de Chillers, unidades de água gelada, termorreguladores, unidades de ar seco e desumidificadores de moldes.

Outra participante no segmento de equipamentos auxiliares é a MH Equipamentos. Na ocasião, a empresa lançará o misturador MH-200, cujo container é em aço inoxidável, adequado para a mistura a frio de polímeros e pré-mistura de todos os tipos de materiais.

Já a Rax destacará em seu estande a sua linha de equipamentos para alimentação, dosagem e desumidificação. Entre as novidades, novos dosadores gravimétricos para até seis componentes.

Plástico Brasil

Uma iniciativa da ABIMAQ – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos e ABIQUIM – Associação Brasileira da Indústria Química e Informa Exhibitions, a feira vai reunir mais de 800 marcas nacionais e internacionais, que representam os setores de máquinas, equipamentos e acessórios, matérias-primas e resinas, moldes e porta moldes, automação industrial e robótica, periféricos, entre outros produtos, serviços e soluções.

Parte significativa das marcas expositoras é representada por 13 países: Alemanha, Argentina, Áustria, China, Estados Unidos, Hungria, Índia, Itália, México, Portugal, Taiwan, Turquia e Suíça, sendo que quatro deles – Alemanha, Áustria, China e Itália – participam com grupos de empresas reunidas em seus respectivos pavilhões. Mais de 60 entidades representativas nacionais e internacionais já garantiram seu apoio ao evento.

São esperados mais de 45 mil visitantes, entre transformadores de plástico, compradores e demais profissionais das indústrias da borracha, construção civil, alimentos e bebidas, embalagens, automóveis e autopeças, perfumaria, higiene e limpeza, farmacêuticos, entre outros.

A feira vai oferecer uma programação técnica com cerca de 80 horas de seminários, palestras e workshops, a maioria deles gratuita, como o Parque de Ideias, VDI Road Show, 1º Abinfer Business Center – ABC 2019, PETtalk 2019 e a demonstração de um inovador sistema de SMED (Single Minute Exchange of Die) sem interação humana e inédito na América Latina.

Ao lado dos negócios, conhecimento e relacionamento, a Sustentabilidade é um dos pilares da Plástico Brasil 2019. A feira vai destacar uma série de ações que visa não só colaborar com a preservação do meio ambiente, mas também inspirar os fornecedores, transformadores e demais visitantes profissionais a replicarem tecnologias ambientalmente corretas em seus negócios.

O credenciamento é gratuito e já pode ser feito no site da feira: https://www.plasticobrasil.com.br/pt/credenciamento.html.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plástico Brasil 2019

Curta nossa página no

 

Piovan exibe lançamentos na Plastech Brasil e apresenta nova empresa do grupo

06/07/2015

Com sede na Itália, Aquatech torna-se o braço do grupo no segmento de refrigeração industrial

Piovan_DigitempNa expectativa da participação na Plastech Brasil 2015, a Piovan  destacará o Pureflo, a nova geração de alimentadores para grânulos sem filtro, com design exclusivo pantenteado pela própria empresa, que elimina a necessidade da manutenção padrão do funil alimentador (limpeza do filtro) e melhora ainda mais a capacidade de transporte de todo o sistema. É ideal para instalação em locais de difícil acesso.

Mas a grande novidade fica por conta da Aquatech, a nova empresa do Grupo Piovan, que foi criada no início deste ano, focalizando-se totalmente em refrigeração industrial. A Aquatech apresentará o DigitempL (foto), um novo termochiller de alta performance que pode proporcionar redução de  ciclos em injetoras ou sopradoras. Conta com até duas saídas independentes e temperaturas de 6°a 90°C.

“Oferecendo mais opções que possam contribuir com a melhoria de processos dos nossos clientes, apresentamos também a linha de detectores e separadores de metal da alemã S+S, que a Piovan está distribuindo com exclusividade para todo o mercado de transformação de plástico”, revela o vice-presidente da Piovan para América do Sul, Ricardo Prado Santos.

Além das novidades, a exibição também conta com dosadores volumétricos, alimentadores e desumidificadores por ar comprimido.

A sede mundial da Piovan está sediada em Santa Maria di Sala, Veneza, Itália e foi fundada em 1934 como uma empresa metalúrgica. Em 1964 entrou para a indústria do plástico,  especializando-se na fabricação de equipamentos auxiliares. A gama de produtos fornecidos inclui: alimentadores, desumidificadores, cristalizadores, secadores, desumidificadores para moldes, dosadores volumétricos, misturadores gravimétricos por perda de peso, moinhos, termorreguladores, chillers e softwares de supervisão.

A evolução da expertise da Piovan permite operar em diversos setores, tais como pré-formas e garrafas PET, embalagens rígidas, autopeças, artigos técnicos, soluções médicas, chapas termoformadas, filmes flexíveis, cabos, perfis e cintas, reciclagem compostos.

Nos últimos dez anos, a empresa tornou-se uma organização multinacional com fábricas na Itália, Alemanha, Brasil, China e EUA, 23 filiais, representantes em mais de 70 países e 900 colaboradores em todo o mundo.

Fonte: Plastech Brasil

Curta nossa página no

Inovações da Conair em Sistemas de Manipulação de Materiais reduzem potencial de erro do operador

16/05/2015
Sistema MVP

Sistema MVP

Algumas vezes, os desafios mais difíceis em processos de fabricação resultam da fragilidade humana. Falta de atenção, dificuldades de linguagem, inexperiência – tudo isso pode levar a erros de avaliação e execução. Durante a alimentação de material plástico, um erro do operador pode fazer com que a resina errada seja enviada para um local de processamento errado, o que por sua vez pode levar a paradas na unidade, geração de refugo e até mesmo comprometimento do produto fabricado.

O Grupo Conair apresentou recentemente três sistemas novos e melhorados que, segundo a empresa, podem reduzir significativamente as possibilidades de erro humano. Exemplos de equipamentos de manipulação de materiais desenvolvidos pela Conair para ajudar a evitar erros do operador em sistemas de transporte de material incluem o sistema “Material Vision Proofing (MVP)” e o sistema “AutoResin Proofing”.

Sem fiação visível

O novo sistema invisível da Conair para Proteção de linhas de alimentação de resinas é patenteado pela empresa e se baseia em uma estação de seleção de resina convencional, mas usa uma tecnologia própria de detecção não-elétrica para confirmar se a fonte de resina correta está conectada ao destino selecionado.

“A indústria tem usado muitas abordagens diferentes para a proteção de linhas”, afirma Doug Brewster, Gerente da Conair para Transporte de Produtos. “Existem sistemas que utilizam sensores de proximidade, chips RFID e outras abordagens, mas todos eles têm uma desvantagem – eles envolvem uma fiação que pode ficar no caminho ou, pior, os fios podem se desconectar e, como isso, todo o sistema vai falhar. O sistema invisível de proteção de linhas é sem fio e, por isso, ele é extremamente rápido e muito confiável.”

Segundo a Conair, suas estações de seleção de resina são de fácil uso. Basta que os operadores conectem a mangueira da linha de material na porta apropriada no topo da mesa de seleção. Agora, o sistema de Proteção Invisível de Linhas a torna à prova de erros. Se uma conexão errada for feita, o controle não permitirá que a bomba de vácuo comece a transportar material. O Sistema de Proteção Invisível de Linhas é totalmente compatível com os controles de alimentação FLX e ELS da Conair.

Ver para crer

Há três anos atrás, a Conair introduziu o primeiro sistema “Material Vision Proofing (MVP)“. É um sistema exclusivo que utiliza tecnologia avançada de visão mecânica para fornecer validação 100% automática de que o material correto está sendo transportado para o destino certo. Em 2015, a Conair lançou a “Próxima Geração do MVP”, com câmera e mecanismo de movimentação atualizados, além de controles avançados para permitir uma operação simples.

Apesar de sua aparência “high-tech“, esta inovação da Conair é, segundo a empresa, mais simples e mais barata do que outras abordagens para eliminar erros do operador e evitar a contaminação do material em sistemas automáticos de  manipulação. Uma câmera motorizada é instalada em um trilho atrás de um manifold da Estação de Seleção de Resina da Conair. Ao gerar um novo Job, o operador escolhe a origem e o destino no sistema de manipulação de material padrão do tipo FLX ou ELS. Em seguida, uma animação no visor touchscreen colorido de 4 polegadas mostra exatamente onde a conexão correta é para ser feita. Não é necessário digitar instruções de texto. A interface é 100% gráfica, a fim de beneficiar trabalhadores com linguagem ou habilidades de leitura limitadas.

Antes de qualquer resina ser transportada, no entanto, a câmara de visão mecânica se desloca por trás da mesa seletora e se posiciona entre as fileiras de portas apropriadas, confirmando para o controle do sistema de manipulação de material que as conexões corretas foram feitas. Só então, depois da câmara ter verificado as conexões, o controle vai permitir que o material comece a ser movimentado. Todo o processo de validação leva apenas alguns segundos para ser concluído. Enquanto o mesmo Job estiver sendo executado, a câmera periodicamente irá verificar se não foram feitas mudanças nas conexões.

Simples e automático

Sistema "AutoResin Selector"

Sistema “AutoResin Selector”

O novo Seletor automático “Conair AutoResin” é um sistema servo-dirigido que pode fazer conexões de dutos entre até 20 fontes de resina (silos, etc.) e 20 destinos (máquinas de processamento, secadores, etc.) e opera com os mais recentes sistemas de controle de manipulação de materiais.

Portas de conexão estão localizados em duas mesas giratórias, uma delas ligada às fontes de material e a outra ligada aos destinos. Quando o sistema de controle de manipulação pede material, os servo-motores movimentam as duas mesas giratórias até que a fonte de material especificada esteja alinhada com a sua porta de destino. Em seguida, é feita uma conexão via tubulação entre as duas e o deslocamento do material pode começar. As superfícies de contato com o material são em aço inoxidável; nenhuma mangueira flexível é necessária; e, segundo a Conair, é mais simples e mais confiável do que estações de válvulas.

O Seletor AutoResin também é expansível. As seções de válvulas são empilháveis, horizontalmente ou na vertical, de modo que duas ou mais podem ser agrupadas em conjunto para aumentar a capacidade.

Fonte: Conair

Curta nossa página no

Durante a Feiplastic, Piovan apresentou inovações na dosagem de líquidos e transporte de pós

16/05/2015

Feiplastic_PiovanCom nova identidade corporativa desde Outubro de 2014, a Piovan trouxe para a Feiplastic novidades no campo de dosagem para líquidos e transporte de pós. Na área de dosagem volumétrica, foi apresentada a nova linha de Dosadores da Série LDV, desenvolvida exclusivamente para dosagem de masterbatch líquido. A tecnologia de dosagem líquida atinge altos níveis de concentração de masterbatch, gerando excelentes resultados tanto em homogeneização como em economia do processo fabril. Com capacidade entre 0.04kg/h a 2.9kg/h, os dosadores líquidos da Piovan oferecem um processo limpo, sem desperdícios, de fácil operação e compatível com todos os polímeros, segundo a empresa.

Na área de alimentação e transporte para resinas em pó, a Piovan destaca os Alimentadores da Linha FG Series, ideal para compostos de PVC. Com capacidade para até 2.000 kg/h, são extremamente flexíveis devido à sua construção modular e podem operar de maneira individual ou fazer parte de uma sistema centralizado de alimentação e transporte à vácuo.

No campo de alimentação para grânulos, o Pureflo, uma nova geração de alimentadores sem filtro, com design exclusivo e pantenteado pela Piovan, elimina a necessidade da manutenção padrão do funil alimentador (limpeza do filtro) e melhora ainda mais a capacidade de transporte de todo o sistema, afirma a empresa.

Oferecendo mais opções que possam contribuir com a melhoria de processos dos clientes, a empresa apresentou também a linha de Detectores e Separadores de Metal da Alemã S+S, que está distribuindo com exclusividade para todo o mercado de Transformação de Plástico pela Piovan.

A grande novidade ficou por conta da Aquatech, a nova empresa do Grupo, que foi estabelecida no início deste ano, focalizando-se totalmente em Refrigeração Industrial. A Aquatech apresentou sua linha de Chillers de alta eficiência energética, a nova Série SCA que tem capacidade de refrigeração de 49.000 kcal/h e utiliza gás refrigerante eco-compatível R410a, além da linha de Chillers compactos e os Dry Coolers adiabáticos de alto rendimento.

Durante a Feiplastic, os produtos Piovan puderam ser vistos em funcionamento em stands de empresas parceiras como Romi, Haitian, Engel, Pavan Zanetti, Nissei ASB, TSong Cherng, BMB, Multipack e Robel.

Fonte: Piovan; Foto: Reed Exhibitions Alcântara Machado

Curta nossa página no

Motan apresenta Sistemas de Automação e Manipulação de Resinas durante Feiplastic

16/05/2015

Durante a feira, a MOTAN-Colortronic expôs toda a sua gama de soluções para aplicações de processamento de plásticos. A linha de produtos apresentada compreende toda a linha de Automação e Manipulação de Materiais Plásticos e Pós, desde os equipamentos para Compounding das resinas, passando pela Armazenagem, Distribuição, Desumidificação e Dosagem dos materiais.

Melhorando a dosagem com o MINIBLEND V

Feiplastic_motan_ChinaplasRecentemente lançada, a unidade volumétrica de dosagem e mistura MINIBLEND V oferece, segundo a MOTAN, uma excelente qualidade de mistura e dosagem exata de forma consistente. Montada entre o funil da da máquina e a garganta de alimentação da máquina de processamento de plásticos, a unidade necessita de muito pouco espaço. Segundo a motan, a dosagem por disco com o MINIBLEND V oferece uma medida real do volume que garante uma precisão de dosagem muito alta – até mesmo para quantidades de dosagem muito pequenas. Estão disponíveis três discos de tamanhos diferentes, bem como módulos de dosagem feitos de materiais como aço inoxidável ou vidro, além de discos especiais resistentes ao desgaste para materiais duros e abrasivos. A troca de módulo é rápida e fácil e, portanto, permite mudanças de cor rápidas. O MINIBLEND V é projetado para dosar materiais de fluxo livre e normal, além de micro-lotes. A unidade pode ser operada pelos controles volumétricas MOTAN VOLU MC ou VOLUnet MC, que estão equipados com uma interface Ethernet.

O grupo MOTAN é um provedor líder global de unidades e sistemas periféricos para o manuseio de materiais plásticos. É uma empresa multinacional conhecida com mais de 60 anos de história e sua sede localizada na Alemanha. A empresa tem uma rede de vendas e serviços em todo o mundo. No Brasil, a motan possui fábrica própria em Piracicaba (SP).

Fonte: Assessoria de Imprensa – Motan

Curta nossa página no

Maguire anuncia emprego de células de carga em desumidificador a vácuo para melhorar a eficiência e a versatilidade do processamento

22/04/2015

Empresa afirma que a precisão das células de carga torna possível obter nível de controle dentro de +/- 0.5% 

Junto ao desumidificador a vácuo Maguire® VBD™ estão o presidente e projetista chefe Steve Maguire (à esquerda) e o gerente de produto sênior de desumificador Mike Gera. As células de carga estão situadas embaixo do recipiente de vácuo (recipiente intermediário na foto) e do recipiente de retenção (na parte inferior).

Junto ao desumidificador a vácuo Maguire® VBD™ estão o presidente e projetista chefe Steve Maguire (à esquerda) e o gerente de produto sênior de desumificador Mike Gera. As células de carga estão situadas embaixo do recipiente de vácuo (recipiente intermediário na foto) e do recipiente de retenção (na parte inferior).

A Maguire Products, Inc. (www.maguire.com) incorporou a tecnologia da célula de carga em seu desumificador de resinas a vácuo VBD™, aumentando sua precisão e confiabilidade e proporcionando aos processadores de plásticos novos recursos para controlar e documentar o uso de material, segundo anúncio da empresa.

Agora, afirma a Maguire, o desumificador VBD utiliza células de carga que permitem o controle contínuo do nível de resina em dois dos três recipientes do sistema – o recipiente de vácuo e o recipiente de retenção. As células de carga operam com base na perda de peso, fornecendo dados em tempo real sobre o volume de material produzido, que não é afetado pelas variações na densidade do material. Elas proporcionam exatidão de +/- 0,5%, de acordo com Mike Gera, gerente sênior de produto de desumificador.

“O uso de células de carga nos recipientes de vácuo e de retenção proporciona confiabilidade de 100% e é superior a alternativas tais como sensores de proximidade capacitivos e sensores de fluxo de roda de pás,” disse Gera. “Graças à sua exatidão, elas proporcionam a transformadores por injeção e extrusão novas ferramentas para aumentar a eficiência e versatilidade de suas operações.”

Gera citou que essas capacidades são possíveis graças ao uso das células de carga:

● Controle aprimorado do volume de material produzido: segundo Gera, as células de carga permitem que o microprocessador monitore, exiba e controle o volume produzido em tempo real. Uma taxa de produtividade é calculada à medida que o primeiro lote de material sai do desumificador para a máquina de processamento. Essa taxa é atualizada a cada minuto. A documentação do consumo de material é disponibilizada através de uma porta USB, o que possibilita o controle proativo do inventário. As células de carga possibilitam, também, que o microprocessador execute um totalizador de fluxo reconfigurável, o qual é exibido na tela e inserido no registro de eventos.

● Economia de energia: O controle aprimorado da taxa de produtividade permite configurar uma taxa que corresponda precisamente à do processo,  melhorando a eficiência energética e evitando o excesso de material ressecado remanescente ao término do processamento de um lote, afirma Gera.

● Opção para o processamento de lotes: Enquanto o desumificador VBD proporciona fluxo contínuo para atender ao volume produzido pelo processo de injeção ou extrusão, as células de carga permitem que o desumificador opere em lotes.  Por exemplo, com o modo Batch (Lote) selecionado no controlador, o operador é instruído a inserir o tamanho do lote – por exemplo, 500 kg.  O VBD processa 500 kg e, em seguida, desliga automaticamente.  O desligamento é antecipado para que o recipiente de vácuo e o recipiente de retenção sejam esvaziados, o que é desejável ao término do processamento de um lote.

Células de carga melhoram a eficiência do sistema, reduzindo em 60% o consumo de energia

A economia de custo obtida pela desumidificação a vácuo em relação aos desumidificadores tradicionais resulta em uma redução de mais de 60% do consumo de energia, eliminação da necessidade de regenerar o dessecante e redução no tempo de ativação como resultado de um ciclo de secagem equivalente a 1/6 do tempo anterior, afirma a Maguire. Além disso, segundo a empresa, o tempo de exposição da resina a temperaturas elevadas é 80% menor do que ocorre com o desumidificador dessecante, o que significa menos tensão no processo.

O sistema VBD elimina a maior parte das peças móveis empregando a gravidade para movimentar o material pelos estágios arranjados verticalmente do processo de desumidificação. Ele consiste de uma operação contínua por lotes realizada em três recipientes fortemente isolados e revestidos com aço inoxidável em um arranjo vertical. As válvulas de gaveta corrediça de alta velocidade para a distribuição de material de um recipiente para o outro têm uma exatidão de +/- 4 gramas por alimentação e utilizam o mesmo projeto amplamente empregado em outros equipamentos da Maguire. O sistema utiliza ar ambiente circulado por um ventilador, cujo acionamento por frequência variável economiza energia.

De cima para baixo, os recipientes são os seguintes:

● Funil de aquecimento: Por meio de um ventilador centrífugo e de um elemento aquecedor de 40 kW, o material atinge a temperatura ajustada no painel de controle. O volume deste funil é três vezes maior que o recipiente seguinte (de vácuo), o que garante um tempo de aquecimento adequado.

● Recipiente de vácuo: Um vácuo aplicado por um gerador-venturi reduz o ponto de ebulição da água, fazendo com que a umidade dentro dos pellets se volatilize e seja expelida do pellet para dentro de um ambiente de baixa pressão que o cerca. A umidade é purgada do recipiente com o ar no ponto de orvalho a -40, constantemente gerado por um desumificador de ar de membrana.

● Funil de retenção/retirada: O desumificador de ar de membrana também pressuriza o recipiente e isola o material seco, garantindo que o nível desejado de secagem seja preservado até o material ser descarregado no processo de extrusão ou injeção de plásticos.

A Maguire Products, Inc., sediada em Aston, Pensilvânia, EUA, é um fornecedora mundial de dosadores gravimétricos, bombas de cores líquidas e desumificadores a vácuo e também fabrica sistemas de alimentação, granuladores e equipamentos e softwares relacionados. Seus clientes incluem transformadores por injeção, sopro e moldagem rotacional, processadores por extrusão e fabricantes de compostos. Fundada em 1977, a Maguire opera em seis unidades de produção em Aston. A empresa mantém uma rede de distribuidores nas Américas e fora do continente, além de três subsidiárias de vendas e serviços que armazenam, vendem e oferecem serviços para sistemas de equipamentos auxiliares da Maguire e sua afiliada, a Novatec, Inc.: Maguire Canada, Maguire Europe e Maguire Asia.

Fonte: Maguire / Martino Comm.

Curta nossa página no

Wittmann Battenfeld unifica operações no Brasil

20/04/2014

Wittmann_BattenfeldA Wittmann Battenfeld – um dos principais fabricantes mundiais de equipamentos utilizados no processo de fabricação das indústrias de plásticos – anunciou a unificação da companhia no Brasil e passa a oferecer um portfólio completo de máquinas injetoras e equipamentos periféricos para o setor de transformação de plásticos.

Segundo o Diretor Geral da Wittmann Battenfeld do Brasil, Reinaldo Milito, a unidade nacional segue o caminho de sucesso obtido nos demais países nos quais ocorreu a união das empresas, com total segurança nas negociações. “A nova formatação traz diversos benefícios aos clientes no que se refere a produtos e serviços. A sinergia comercial e força de vendas serão maiores, facilitando as transações, os negócios e a oferta de pacotes completos para diversos segmentos. E toda redução de custos alcançada com a junção das operações já está sendo repassada para os preços finais dos produtos”, afirma.

O Grupo Wittmann adquiriu a indústria de injetoras Battenfeld em 2008, como estratégia para atender às necessidades do mercado com produtos de alta tecnologia, dentre eles, máquinas injetoras, sistemas de automação e periféricos, o que permite estabelecer um canal de comunicação mais ágil entre a empresa e seus clientes, facilitando a busca por soluções, da comercialização dos sistemas ao pós-venda.

Até 2013, as indústrias mantiveram suas estruturas operacionais ativas em paralelo, buscando ampliar parcerias e o melhor atendimento aos clientes. Em janeiro deste ano, as companhias foram unificadas, criando a Wittmann Battenfeld do Brasil Ltda., com sede em Campinas (SP), sendo a última unidade do Grupo a fundir as operações das empresas – gestão administrativa e comercial, os estoques e a equipe de técnicos, vendedores, serviços e assistência técnica -, em função do grau de importância de suas atividades e negócios no mercado brasileiro.

O principal foco da nova organização é a excelência dos serviços oferecidos aos clientes. Para isso, a Wittmann Battenfeld investe no Núcleo Técnico, para o atendimento rápido, eficaz e com o menor custo, com uma equipe capacitada para oferecer suporte técnico em todo o território nacional, com garantia de estoque de peçaspara reposição. “Queremos, com isso, facilitar as soluções técnicas para os projetos dos clientes, com comprometimento total, flexibilidade comercial e agilidade nas ações de assistência técnica”, destaca Milito.

Sobre a Wittmann Battenfeld: Fundado em 1975, o Grupo Wittmann é considerado um dos principais fabricantes mundiais de equipamentos utilizados no processo de fabricação das indústrias de plásticos. De origem austríaca, a empresa reúne um completo portfólio de produtos, que inclui injetoras, robôs, alimentadores individuais e centrais de alimentação a vácuo, dosadores gravimétricos e volumétricos, desumidificadores, moinhos, reguladores de fluxo (rotâmetros) e controladores de temperatura para moldes.

O Grupo Wittmann possui centros de excelência em diversos países e é responsável por inovações no segmento de robôs para automação. Em 2008, adquiriu a Battenfeld, marca fundada em 1876, que compõe a história e a evolução do plástico. Com isto, tornou-se a única companhia no mundo a oferecer soluções completas para a indústria transformadora pelo processo de injeção, que combinam máquinas de processamento e equipamentos auxiliares, o que possibilitou a conquista de novas parcelas de mercado. Com a fusão, passou a contar com cerca de 2.000 colaboradores diretos, que atuam em mais de 60 países onde a empresa possui unidades de produção, subsidiárias e agências.

No Brasil, a história da Wittmann começou no ano 2000. Já a Battenfeld começou a atuar no país em 1950. A partir de 2014, a Wittmann Battenfeld iniciou suas atividades no mercado nacional como empresa unificada, com sede em Campinas (SP), dedicada a ofertar sistemas completos de automação.

Fonte: Wittmann Battenfeld

Curta nossa página no

Conair reforça estrutura comercial no Brasil e indica dois novos representantes no país

09/01/2014
Conair_Brasil

José Eduardo Poeta de Carvalho (à direita), Bill Hricsina, diretor administrativo da Conair para a América Latina (centro) e Ronis Sanchez (à esquerda).

O grupo Conair nomeou, para o mercado brasileiro, dois representantes independentes de vendas para comercializar sua linha de equipamentos auxiliares para processadores de plásticos. Com mais de 30 anos de experiência no mercado, Luciano Giannasi estará à frente das oportunidades de negócios no segmento de injeção. Já as vendas para o setor de extrusão ficarão sob responsabilidade da Poeta Tecnologia Representações, comandada por José Eduardo Poeta de Carvalho e Ronis Sanchez, ambos com mais de 20 anos de vivência no mercado. A Conair está buscando um terceiro representante com conhecimentos e experiência para trabalhar no mercado de embalagens PET.

“Esperamos contribuir para o aumento da participação da Conair no mercado”, observa Luciano Giannasi. “A experiência e os conhecimentos são os diferenciais competitivos da Conair e estamos contentes em contribuir com nossa experiência no mercado brasileiro, para essa marca poderosa”, acrescenta José Eduardo Poeta.

A Conair reforça sua estrutura comercial, tendo como base a rápida expansão do mercado brasileiro de processamento de plásticos. O objetivo é  elevar o volume de vendas de equipamentos e atender a demanda por projetos de sistemas completos, bem como serviços de instalação. “Esses novos representantes nos ajudarão a criar uma base sólida para o futuro, quando começarmos a fabricar e abrirmos o escritório de vendas/serviços no Brasil”, justifica Bill Hricsina, diretor administrativo da companhia para a América Latina.

A Conair está presente no Brasil desde o início dos anos 70. Atualmente os equipamentos para os clientes brasileiros são fabricados nos EUA. As peças de reposição são fornecidas pelos EUA ou pela Conair mexicana, que é o centro de suporte para toda a América Latina. Os serviços técnicos continuarão a ser prestados por Analdo Monteiro, profissional da Conair que vêm atendendo os processadores brasileiros há quase 20 anos. O gerenciamento dos negócios, sob a direção de Bill Hricsina, será administrado pela Conair mexicana.

Planos futuros

Com a nomeação de dois representantes no Brasil, a Conair prepara as bases para aumentar seu crescimento no país. Mesmo sem dar detalhes sobre o assunto, Bill Hricsina confirma a existência de planos para estabelecer uma unidade fabril no país.

Estes planos demonstram a importância do Brasil para a expansão da Conair. Bill Hricsina explica que a estratégia da Conair é crescer globalmente para atender os clientes que mudam para novos mercados e, em seguida, desenvolver essa base. “Vemos muito potencial no país. Hoje não se trata de uma questão de se iremos expandir aqui, mas sim como iremos expandir.” Esperamos que o Brasil seja um dos principais mercados da Conair na próxima década.

O Grupo Conair (www.conairgroup.com) é um importante fornecedor global de equipamentos auxiliares para processadores de plásticos, incluindo sistemas de secagem de resina, misturadores, alimentadores e sistemas de transporte de materiais, equipamentos de controle de temperatura e granuladores. Soluções para extrusão incluem sistemas de controle de linha, sistemas de reciclagem de filmes e rebarbas de extrusão de tubos e perfis. Mais de 450 produtos individuais resolvem problemas, economizam energia elétrica, reduzem desperdícios e são fáceis de usar. A Conair é uma companhia internacional, com operações de longa data na Europa, Ásia e América Latina. A linha de produtos mais completa do setor, excelente engenharia e serviços insuperáveis, tudo combinado para dar aos processadores a confiança que precisam para serem bem sucedidos no mercado competitivo global atual.

Fonte: Interativa / Conair

Curta nossa página no

Interplast 2012: AWS Brasil expõe central de alimentação

07/08/2012

Pela primeira vez, a AWS Brasil vai apresentar uma central de alimentação em uma feira e, para isso, escolheu a Interplast 2012. A atração diferenciada promete explicar para os visitantes como funciona o sistema que supervisiona e controla a alimentação de materiais em uma indústria. “Disponível em diversas configurações e de fácil instalação, a central é muito eficiente. Com um único controlador, é possível comandar todos os componentes de um sistema de transporte”, acrescenta Camila M. Sapage, Marketing da empresa. Além da central, quem passar pelo estande da empresa vai poder conferir também outros produtos, como dosadores, alimentadores e multsystem para as indústrias plásticas de extrusão, injeção e sopro.

Para a área de flexografia, a AWS vai apresentar o viscosímetro com tecnologia Norcross, dos Estados Unidos. Um aparelho que mede e controla automaticamente a viscosidade de tintas, vernizes e demais líquidos. As linhas BioSystem e EcoSystem, com as lavadoras de peças e recuperadoras de solventes também serão expostas na feira.

Além destas atrações, a AWS Brasil aproveita deste evento para apresentar as empresas do Grupo. Muito mais do que a união de empresas familiares, o Grupo Sapage surge para elevar o patamar de suas frentes de atuação e desenvolver os mercados aonde atua. A força do Grupo permite fazer com que as empresas especializadas em seus ramos possam atuar de maneira sinérgica, otimizando as experiências e conhecimento de cada um dos mercados de atuação. Estamos presentes nos mercados de Embalagens e peças técnicas em Plástico oferecendo as melhores soluções para a indústria de termoplástico. Nestas diretrizes, a Recypack, a Matriz Industrial, e também a AWF do Brasil, já confirmaram presença no estande da empresa e também vão levar seus produtos para a Interplast 2012.

Sobre a AWS Brasil

A AWS Brasil faz parte de um grupo familiar que atende, com qualidade e agilidade, indústrias plásticas com soluções nacionais e tecnologia mundial. Fundada em 1997, a empresa iniciou suas atividades atuando junto às indústrias de embalagens plásticas flexíveis. Hoje, estendeu seus serviços e produtos a todo o setor. Os segmentos que a empresa atende desdobram-se em periféricos e máquinas. Recentemente, a AWS entrou também no mercado de linhas de extrusão e coextrusão, com um centro tecnológico na Itália.

Fonte: Grupo Sapage

Curta nossa página no

Interplast 2012: Piovan demonstra sistema completo de dosagem, mistura e transporte de polímeros

12/07/2012

Há quase 50 anos trabalhando com o tratamento de matérias plásticas, a Piovan é especialista em desenvolver soluções para as mais diversas aplicações na transformação de polímeros, desde injeção e sopro, até extrusão e tratamento de PET e PC. Para a Interplast 2012, a empresa preparou diversos produtos, que se destacam por sua tecnologia e aplicabilidade. Um sistema completo de dosagem, mistura e transporte de polímeros estará em funcionamento no estande. Transportando polietileno linear de baixa densidade, fornecido pela Braskem, o sistema conta com um dosador gravimétrico com quatro estações de dosagem, capacidade de 500 kg/hora, controle touch screen de 8,5″, quatro funis alimentadores independentes com controle por microprocessador Easy² System, um desumidificador compacto da série DS 507 e uma unidade de vácuo para altas capacidades.

Outro destaque é o secador, da linha DPA, a ar comprimido, para secagem de materiais higroscópicos. Indicado para desumidificação de pequenos volumes de resina, o equipamento pode ser instalado sobre injetoras ou sopradoras.

Para a linha de refrigeração industrial, a Piovan traz o Dry Cooler, para resfriamento de água industrial em circuito fechado. Além de garantir água sempre limpa e consumo reduzido, o equipamento ainda conta com vantagens como baixos níveis de ruído e flexibilidade para atender a diversas aplicações. Da mesma forma, outro produto, o Mini Chillers, também pode ser utilizado em qualquer aplicação. Com capacidade de resfriamento de até 25.000 kcal/h, está disponível a água e a ar. Caracterizado pelo design extremamente compacto, o equipamento ocupa apenas 0,5 m² da área fabril, proporcionando grande versatilidade na instalação.

“Sempre nos colocamos a disposição de nossos clientes, como parceiros de engenharia, desde o desenvolvimento do projeto até a implementação de sistemas centralizados turn-key e soluções inovadoras, em sintonia com as exigências do mercado e as evoluções tecnológicas”, comenta Ana Green, da área de marketing da Piovan.

Fonte: Messe Brasil

Curta nossa página no

Interplast 2012: Ineal expõe linha de equipamentos periféricos.

15/06/2012

Desde 2004, quando participou pela primeira vez da Interplast, a Ineal Equipamentos Periféricos tem marcado presença em todas as edições da feira. Em 2012, a empresa traz para o seu estande uma amostra de toda a sua linha de equipamentos. Entre os destaques, está o dosador gravimétrico DPG-200/4, que possui uma excelente relação custo x benefício para trabalhar como central de mistura ou sobre a máquina transformadora, com dosagens precisas para materiais granulados ou moídos.

Outro equipamento é o desumidificador da linha SDI, líder nacional no seu segmento. Indicado para secagem contínua de qualquer tipo de matéria-prima higroscópica, atua automaticamente por meio de comando digital com a temperatura de secagem regulada individualmente no silo de secagem, o que permite flexibilidade e economia de energia.

A Ineal também leva para a feira o moinho de baixa rotação, esteira de transporte com separador de galhos, dosador volumétrico para baixos percentuais de dosagem, secador alimentador da linha SA e a melhor solução em sistemas de controle para a linha de extrusão de filme, o dosador Easy Batch, de altíssima precisão, para controle grama/metro.

Sobre a Ineal

Fundada em 1990, a Ineal está localizada em Santo André/SP e conta com fabricação 100% nacional de seus produtos. Fabrica equipamentos periféricos para os mais variados processos de transformação de plástico: injeção, sopro, extrusão de filme, extrusão de mono e multi filamentos, extrusão de tubos e perfis, extrusão de chapas, extrusão de fios e cabos, rotomoldagem, entre outros. A empresa trabalha com uma linha completa de automação, na parte de alimentação, dosagem, secagem, desumidificação, moagem, pesagem, transporte e armazenagem de materiais plásticos nas mais diferentes formas.

Fonte: MesseBrasil

Curta nossa página no

Interplast 2012: Battenfeld lança injetora Macropower de 400 toneladas de força de fechamento durante a feira.

07/06/2012

Presente na Interplast desde a primeira edição, a Battenfeld do Brasil lançará na edição 2012 da feira a injetora Macropower 400/3400,  de 400 toneladas de força de fechamento. Ironi Fernandes, diretor geral da Battenfeld do Brasil, diz que o equipamento destina-se à produção de peças médias e maiores com diferenciais como a integração com periféricos e distâncias entre colunas, permitindo o uso de moldes de grandes dimensões. “A excelente aceitação no mercado leva em conta atributos como a economia de energia elétrica, precisão e repetibilidade”, acrescenta.

A empresa apresenta ainda na feira a máquina elétrica Ecopower, de 55/130 com acionamento servo-drive na bomba, o que reduz o consumo de energia durante o processo de injeção. “A máquina ECOPOWER apresenta sistema BFMOLD™, também conhecido com VARIOTHERM, que permite aquecer e resfriar o molde rapidamente durante o ciclo de injeção, resultando uma superfície com excelente acabamento e brilho”, explica o diretor.

A Battenfeld do Brasil leva ainda para a feira uma série de periféricos como alimentadores, dosadores e aquecedores de molde, todos voltados para a indústria de transformação de plásticos.

Sobre a Wittmann Battenfeld

A Wittmann Battenfeld é fabricante e fornecedora global de injetoras de plástico, robôs e periféricos destinados à indústria de transformação de plásticos, com sede na Áustria e unidade no Brasil.

Fonte: Messe Brasil

Curta nossa página no

Interplast 2012: Seibt apresenta novos moinhos para moagem de garrafas e filmes

21/05/2012

Além da sua linha de moinhos convencionais, a Seibt Máquinas vai trazer para a Interplast 2012 os mais novos equipamentos da linha GF, desenvolvidos especificamente para a moagem de garrafas e filmes. De fácil operação e sem oferecer riscos para os operadores, os moinhos dessa linha possuem bocal com articulação pneumática e acesso ao magazine por sistema mola-gás. Outro grande diferencial é que são os primeiros do Brasil com rotor vazado, ou seja, sem eixo central, o que aumenta a capacidade interna da câmara de moagem. “Sua alta produtividade, aliada à tecnologia e qualidade dos produtos Seibt fizeram com que a linha GF tivesse ótima aceitação pelo mercado consumidor”, afirma Gilson Müller, analista de exportação da Seibt Máquinas.

Sobre a Seibt Máquinas

A Seibt Máquinas, localizada na cidade de Nova Petrópolis/RS, possui 38 anos de atuação em seu segmento. Oferece ao mercado soluções e equipamentos para a recuperação e reciclagem de plásticos pós-industrial e pós-consumo. A linha de produtos da Seibt é composta por moinhos convencionais, de baixa rotação, para aplicações especiais, trituradores e destroçadores para tubos de diversos diâmetros, espessuras e tamanhos, além de sistemas completos para a reciclagem do PET e do PE e PP – filmes e rígidos. Desenfardadeiras, extrusoras, aglutinadores, ventiladores, roscas e esteiras também estão no portfólio da empresa.

Fonte: Messe Brasil

Curta nossa página no

Ineal mostra Joint Venture na Plastech Brasil

12/08/2011
A Ineal mostra a sua marca em mais uma participação na Plastech Brasil. Em sua exposição, irá levar tudo aquilo que foi apresentado na BrasilPlast 2011, e o que foi o grande ápice do evento, a Joint Venture Ineal Syncro, que trouxe ao Brasil o que há de mais moderno em sistemas de controle para extrusão de filme e chapa.
Através de seus parceiros, serão colocados em funcionamento os dosadores gravimétricos das linhas EaSYbatch e SYline, equipamentos consolidados na Europa e agora com fabricação nacional, sem dúvida a melhor alternativa para o transformador que necessita de precisão em sua mistura e um controle rígido no seu processo. Esses equipamentos proporcionam um aumento significativo na qualidade do filme, aumentam a produtividade da máquina e reduzem drasticamente os desperdícios, pois garantem com exatidão a homogeneidade no peso de cada metro do produto.

A empresa se especializou na busca por soluções para melhoria de processo, sua linha tradicional também cresceu, será colocado em exposição esteiras, agora com fabricação própria, e os avanços alcançados nos sistemas de alimentação, dosagem, secagem e a parte de moagem, além de toda a linha de controle de espessura que passa por anéis de ar automáticos e os sistemas de desumidificação.

Fonte: Assessoria de Imprensa – PlastechBrasil 2011

Ineal traz para a Brasilplast novidades em equipamentos para controle do processo de extrusão.

17/03/2011

A Ineal apresentará na Brasil Plast 2011 novidades a respeito de equipamentos para controle de extrusão que serão fabricados no território nacional através da parceria com uma empresa líder mundial. Essa parceria visa unir a melhor tecnologia do segmento com a confiabilidade e forte penetração que a Ineal conquistou ao longo dos seus 21 anos de experiência.

A empresa apresentará também a tradicional linha Ineal, com algumas novidades em seu design e melhorias tecnológicas que visam á otimização energética e o atendimento aos mais diferenciados processos, fortalecendo o compromisso da Ineal com a sustentabilidade e com a satisfação total do nosso cliente.

Poderão ser conferidos no stand os seguintes equipamentos:
-Linha SDI, desumidificadores indicados para secagem contínua de matérias primas higroscópicas,atua com secagem regulada individualmente no silo de secagem, o que permite grande flexibilidade e economia de energia;
-Linha SA, secadores que possuem alimentação do silo incorporada utilizando uma única motorização para secagem e alimentação da matéria prima, a linha agora conta com um novo controlador de temperatura que identifica anomalias do processo e quebra o ciclo, evitando a perda de materiais;
-Moinhos de baixa rotação destinados á recuperação de peças defeituosas, refugos do processo e canais de injeção;
-Sistema de Alimentação e Dosagem, otimiza o trabalho com o material reciclado e elimina em 100% o desperdício de matéria prima e pigmento.

Fonte: Brasilplast / Ineal

Ineal apresenta nova linha de dosadores gravimétricos e esteiras de transportes

13/08/2010

A Ineal, fabricante nacional de equipamentos periféricos para a indústria plástica, apresenta na Interplast 2010 a nova linha de dosadores gravimétricos e esteiras de transporte. Os dosadores gravimétricos são ideais para a instalação em máquinas transformadoras e possui até seis estações de dosagem, equipadas com guilhotinas pneumáticas, para capacidades de até 1000 kg/h e painel de comando com interface touch screen. As esteiras de transportes são indicadas para facilitar o trabalho com máquinas injetoras, alimentação de moinhos, saída de sopradores, entre outras.

No estande da Ineal, os visitantes também encontram as linhas de produtos: alimentação individual e central; mistura de matéria; secagem e desumidificação; dosagem gravimétrica e volumétrica; cristalização de pet flake; moinhos trituradores, de baixa e alta rotação; balança para ensacamento e pesagem; sistemas de armazenagem – carrinhos, porta-bag, quebra-sacos e silos; acessórios – funil isolado e grades magnéticas.

Sobre a Ineal
A empresa Ineal Equipamentos Periféricos possui 20 anos de mercado e fornece produtos para a indústria plástica para todo o território nacional e América Latina. A empresa oferece qualidade e inovação aos seus clientes, como ótima relação custo X benefício. A Ineal constantemente aprimora seus equipamentos e treina sua equipe, que sempre está em contato com as novas tecnologias e com a evolução dos processos produtivos da indústria plástica.

Fonte: Messe Brasil

Körper expõe equipamentos de refrigeração na Interplast 2010.

04/08/2010

A Körper, especializada em sistemas de resfriamento e tratamento de água, apresenta na Interplast 2010 a Série Q de torres de resfriamento quadradas, o resfriador de circuito fechado Série FC e as unidades de água gelada. Com a participação no evento, pretende fortalecer a presença de sua marca no sul do país. Os equipamentos destacam-se no mercado devido ao seu alto desempenho, pois são desenvolvidos para atingir maior eficiência com menor consumo de água e energia.

As unidades de água gelada preencheram a lacuna que faltava no portfolio Körper e tem recebido grande aceitação na indústria plástica, pois unem a mais alta tecnologia a preços muito competitivos. Pode ser fabricada com condensação a ar ou a água, circuito de gás com válvula de expansão, pressostato de alta e baixa pressão, reservatório em fibra de vidro, ventilador axial, painel de controle (CLP) e manômetro de pressão. As torres de resfriamento série Q operam com capacidade entre 10 e 400m/h e trabalham com baixo consumo de energia.

Sua estrutura compacta e o design moderno facilitam a montagem, manutenção e limpeza. Conta com sistema de distribuição de água através de tubos e bicos aspersores em PP (polipropileno) autolimpantes e o reservatório de água é em PRFV. Possui porta de inspeção de fácil manuseio e acesso, além de elevada resistência a corrosão.

Sobre a Körper Equipamentos Industriais
Há 23 anos no mercado, a Körper logo destacou-se por sua atuação no mercado de resfriamento de água , atendendo às necessidades de um amplo segmento de mercado, com destaque para as indústrias de transformação de plásticos, metalurgia, química, farmacêutica e alimentícia, incluindo equipamentos para sistemas de ar condicionado central. Os principais produtos fabricados são: torres de resfriamento, resfriadores de circuito fechado a ar e água, dry coolers, unidades de água gelada, termoreguladores, ventiladores/exaustores de telhado, sistema de ventilação com dupla filtragem especial e unidades de recalque para bombeamento de líquidos com controle de pressão e temperatura . A Körper também executa projetos e instalações completas na área de resfriamento industrial, atendendo especificamente as necessidades de cada cliente.

Fonte: Messe Brasil

JMB lança linha Tracemat para pesagem de micro ingredientes offline.

20/07/2010

A JMB, fornecedora de sistemas de movimentação, transporte pneumático e ensilagem de produtos, lança na Interplast 2010 a linha Tracemat um tipo de carrossel utilizado na pesagem de micro-ingredientes offline. O equipamento composto de estrutura circular permite armazenar matérias-primas em sacos ou bombonas com capacidades entre 20 e 50 kg e uma estrutura de pesagem composta de uma balança giratória com capacidade de pesagem de até 10 kg e precisão de mais ou menos 2 g com PLC e IHM integrados. “O diferencial do equipamento está no sistema de intertravamento que garante erro zero ao operador”, explica Marcos Leal, supervisor de vendas.

Durante a feira a JMB também quer estabelecer novas oportunidades de negócios e apresentar todo o portfolio de produtos incluindo silos, equipamentos de transporte pneumático, sistemas de dosagem e pesagem e misturadores.

Sobre a JMB
Fundada em 1976 com o nome Johannes Möller do Brasil (JMB), a empresa atende o mercado brasileiro no fornecimento de sistemas de movimentação, transporte pneumático e ensilagem de produtos granulados e em pó para as indústrias químicas, petroquímicas, de cimento, minerais, entre outras. Em 1998 foi adquirida pelo grupo alemão Zeppelin, que em 2004 adquiriu a também alemã Motan Materials Handling especializada nas áreas de processamento de plásticos, borrachas e produção de pneus. Em 2009 o grupo alemão Zeppelin também incorporou o grupo Reimelt.

BGM lança na Interplast linha POP para extrusão de fios com diferencial de reduzir custos.

24/06/2010

A BGM especializada em periféricos para linhas de extrusão, lança na Interplast 2010, a linha POP para extrusão de fios. O granulador POP tem o mesmo conceito construtivo dos granuladores da linha plus e o secador de fios, gera alta eficiência, com o diferencial de aumentar a produtividade aliado ao baixo custo.

O portfolio de produtos da BGM abrange outras linhas de granuladores, ensacadeiras automáticas e semi-automáticas, silos, peneiras seletivas oscilatórias, secadores de fios, misturadores, homogeneizadores, peças de reposição para granuladores nacionais e importados de qualquer marca. Os produtos atendem principalmente a indústria petroquímica, o mercado de reciclagem e fabricantes de compostos, resinas e masterbatches. A BGM atua também com a prestação de serviços de afiação de rotores de corte e facas para granuladores, e manutenção de equipamentos em geral.

Sobre a BGM
A BGM é uma indústria brasileira especializada na fabricação de periféricos para linhas de extrusão, atendendo ao mercado com produtos padrões ou projetados para atender as necessidades específicas dos clientes. A BGM dispõe de soluções para testes em laboratório e equipamentos para grandes processos produtivos.

Fonte: MesseBrasil