Posts Tagged ‘Emprego’

DSM abre oportunidades para trainees no Brasil e México

25/10/2017

Como a empresa atua em negócios diversificados, há vagas em várias áreas as inscrições podem ser feitas até 29/10

As inscrições para o Programa de Trainees 2018 da DSM estão abertas até 29 de outubro e podem ser feitas pelo site http://grupociadetalentos.com.br/traineedsm. Neste ano, há vagas disponíveis nas unidades da companhia em São Paulo (SP) e El Salto (Guadalajara, México) – ao todo, a companhia tem plantas em 13 países na América Latina.

Como a DSM atua em negócios diversificados, há opções em várias áreas, como engenharia (produção, processos, química, elétrica, eletrônica e de alimentos), administração de empresas, finanças, marketing, publicidade, zootecnia, agronomia, medicina veterinária, tecnologia da informação, farmácia, entre outras. O programa dura dois anos (janeiro de 2018 a dezembro de 2019) e podem participar profissionais com um a três anos de formação, com pelo menos um ano de experiência em sua área (inclusive estágio), inglês avançado e espanhol dependendo da exigência da vaga (no caso do México, exige-se fluência) e disponibilidade para viajar por países da América Latina onde a DSM está presente.

A DSM é uma empresa global de origem holandesa que desenvolve e fornece soluções (ingredientes e matérias-primas) para indústrias de vários setores. Com este perfil, o seu programa de trainees tem objetivo de ampliar o estoque de talentos para apoiar o crescimento dos negócios na América Latina pela atuação de profissionais  em uma organização inovadora.

Com apoio de talentos com diferentes formações e experiências, a DSM promove uma força de trabalho diversificada e acelera a retenção de bons profissionais em negócios críticos e em áreas funcionais. Para isso, oferece um programa de desenvolvimento intensivo e estruturado, que aperfeiçoa competências críticas para o negócio, de forma alinhada à sua estratégia.

A Royal DSM é uma empresa global baseada na ciência, com atividades nas áreas de saúde, nutrição e materiais. Ao associar suas competências em Ciências da Vida e Ciências dos Materiais, a DSM  oferece soluções inovadoras em mercados mundiais como alimentos e suplementos dietéticos, cuidados pessoais, rações, dispositivos médicos, peças automotivas, tintas, componentes elétricos e eletrônicos, proteção da vida, energia alternativa e materiais biológicos. A DSM e suas empresas associadas têm faturamento líquido anual de 7,92 bilhões de euros, com mais de 20.000 funcionários. Mais informações estão disponíveis em http://www.dsm.com/latam.

Fonte: Assessoria de Imprensa – DSM

Curta nossa página no

Anúncios

Aumenta o número de empregos na indústria de transformação de plásticos em São Paulo

25/06/2013

Segundo o jornal “Folha de São Paulo”, houve uma ampliação das contratações da indústria de transformação de plásticos no Estado de São Paulo nos primeiros meses de 2013.  A indústria de plásticos paulista abriu 2.670 novas vagas entre Janeiro e Abril deste ano, em comparação com apenas 173 em igual período do ano passado.

O aumento no número de vagas ocorreu a despeito do setor de plásticos e borracha não ter crescido em termos de produção no primeiro quadrimestre de 2013 (a produção no estado de São Paulo registrou uma ligeira queda de 0,03% em comparação com o mesmo período de 2012). A indústria de transformação, em geral, cresceu 3 %.

Os dados, fornecidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego, sinalizam uma recuperação em relação ao ano 2012, que foi fraco em termos de produção e crescimento de empregos.

A razão para tal recuperação, segundo o SindiPlast (Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado de São Paulo) foi a desoneração da folha de pagamentos implementada pelo governo federal no ano passado.

Como resultado da desoneração, alguns setores  deixaram de pagar 20% de contribuição previdenciária sobre a folha de salários, passando a contribuir com um percentual de 1% ou 2% sobre o faturamento anual bruto.

“Você paga praticamente o mesmo imposto se tiver 10, 100 ou 1.000 empregados”, afirma  José Ricardo Roriz Coelho, presidente do Sindiplast.

Em todo o País, o número de empregos na indústria de transformação de plásticos dobrou.  O número de novos funcionários nessa indústria passou de 3.651 novos funcionários no primeiro quadrimestre de 2012 para 7.427 em igual período de 2013.

“O problema é que não aumentamos o volume de produção e de vendas porque está caro transformar plástico no Brasil”, continua Roriz.

“Perdemos com a importação de produtos de países asiáticos e da América do Sul”, finaliza o presidente do Sindiplast, que também é diretor de competitividade da Fiesp e presidente da Abiplast (Associação Brasileira da Indústria de Plásticos).

Dados adicionais indicam também que o preço de produtos plásticos subiu 3% no primeiro quadrimestre deste ano. O aumento acumulado dos últimos foi de 9,18%.

Fonte: Abiplast / Folha de São Paulo

Curta nossa página no