Posts Tagged ‘Conferência’

Grupo Solvay marca presença na OTC Brasil 2019 com compósitos e polímeros para a indústria de Petróleo e Gás

09/11/2019

Os materiais em compósitos e polímeros especiais para Petróleo e Gás foram o destaque da participação do Grupo Solvay na Offshore Technology Conference – OTC – Brasil 2019 (de 29 a 31 de outubro, no Centro de Convenções Sul América, no Rio de Janeiro).

A empresa, que foi uma das patrocinadoras do evento, lançou recentemente uma plataforma de compósitos termoplásticos para acelerar o desenvolvimento desses materiais e atender a diversos mercados, com destaque na região para o setor de produção e transporte de petróleo e gás.

Ao mesmo tempo, a Solvay acaba de colocar em operação nos Estados Unidos e na Europa dois novos centros de inovação dedicados aos polímeros especiais e compósitos de fibra de carbono.

Os novos centros de inovação fornecem ativos e recursos de ponta para acompanhar os clientes no projeto, prototipagem e teste de peças, permitindo uma grande aceleração do tempo de colocação no mercado desses materiais. No mercado de petróleo e gás, as aplicações desses materiais avançados visam, por exemplo, a substituição de tubos de metal suscetíveis à corrosão.

O Grupo Solvay já é um dos principais fornecedores do mercado de óleo e gás com seus polímeros especiais. A empresa fornece o polímero especial da linha Solef PVDF, com resistência inédita a temperaturas de até 150º C.

O produto, usado como camada de barreira em linhas flexíveis (risers) e mangueiras umbilicais, representa um avanço tecnológico no setor de extração de petróleo, uma vez que a temperatura máxima suportada por polímeros tradicionalmente usados na indústria do setor é de até 130º C. O Solef PVDF também pode ser empregado em revestimentos internos e externos, fios e cabos.

A Offshore Technology Conference (OTC), realizada no Brasil sob a coordenação do Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), abordou as principais questões do setor de petróleo e gás no Brasil, considerando também o cenário mundial, com a participação de referências internacionais no setor, além de diretores globais de Energia e Petróleo das principais companhias do segmento. Um dos principais temas da OTC 2019 foi a exploração e produção em áreas profundas, segmento em que o Grupo Solvay é um dos principais fornecedores de tecnologias e produtos.

A Solvay é uma empresa de materiais avançados e de especialidades químicas, com produtos e soluções utilizados em aviões, automóveis, dispositivos inteligentes e instrumentos médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre outras aplicações. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 24.500 pessoas em 61 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,3 bilhões em 2018, em 90% de atividades nas quais a Solvay está entre as três maiores empresas do mundo, resultando em uma margem de EBITDA de 22%.

Curta nossa página no

Evonik participa da Rio Oil & Gas 2018

21/08/2018

Empresa focaliza networking e consolidação da marca junto a seus produtos e soluções

A Evonik, uma das líderes mundiais em especialidades químicas, participará de mais uma edição da Rio Oil & Gas Expo and Conference, maior evento do setor da América Latina, que será realizada de 24 a 27 de setembro, no Riocentro – Centro de Convenções do Rio de Janeiro (RJ).

O objetivo da empresa é divulgar as marcas Vestamid NRG® e Vestakeep®, demonstrando aos visitantes da feira como os polímeros podem ser aplicados no mercado de óleo e gás (O&G), com mais eficiência e vantagens em relação a outros materiais. Ao mesmo tempo, o evento será uma oportunidade para a Evonik se aproximar dos seus clientes e captar demandas atuais e futuras.

“Buscamos alavancar os produtos e as competências essenciais da empresa para ajudar a indústria de petróleo e gás a aumentar a produção e reduzir seus custos, mantendo operações seguras e sustentáveis. Nosso foco está nas empresas de serviço e fornecimento de petróleo”, diz Camila Farias, Coordenadora de Negócios Oil & Gás, da Evonik.

No estande serão apresentadas amostras de produtos finais, como secções de tubos flexíveis, umbilicais, tubos de aço contendo “liner” polimérico e tubulações revestidas com os polímeros. “Desta forma, conseguiremos aproximar a Evonik dos visitantes, mostrando as diversas aplicações dos nossos materiais para este setor”, esclarece Camila.

Soluções em destaque

Uma das soluções a serem apresentadas na feira é a membrana Sepuran® NG, uma opção inovadora no mercado de separação e processamento de gás natural. Trata-se de uma membrana de fibra oca especialmente robusta, baseada em um polímero de alto desempenho, que pode resistir a pressões e temperaturas extremas. Esse material plástico permite a separação seletiva de gases ácidos do gás natural.

Outro destaque é a parceria da Evonik com a Airborne Oil & Gas (AOG) para a produção de tubos compósitos termoplásticos, destinados a uma variedade de aplicações no setor. Os tubos compósitos termoplásticos da AOG dispensam totalmente o aço e, portanto, não são suscetíveis à corrosão. Eles têm estabilidade mecânica alta, mas também são flexíveis. Além disso, os tubos AOG são leves e podem ser fabricados em comprimentos de até 10 km, podendo ser instalados de forma simples e econômica.

Mais um desenvolvimento da empresa voltado a aplicações que requerem exigências químicas, mecânicas e térmicas extremamente elevadas, como as do mercado offshore, é o poliéter-éter-cetona (PEEK) Vestakeep®. Mais leve do que o aço é indicado principalmente para a produção de anéis de vedação, válvulas e peças de compressão.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Evonik

Curta nossa página no

PETtalk, conferência do setor de embalagens de PET, acontecerá durante a Interplast 2018 em Joinville

12/07/2018

Mais uma vez a cadeia produtiva das embalagens de PET se reunirá para o maior encontro do setor: o PETtalk. Com o apoio da Interplast – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico – o evento acontecerá nos dias 15 e 16 de agosto, em Joinville, Santa Catarina, reunindo os principais executivos e profissionais do setor.

O PETtalk é uma conferência que reúne a cadeia produtiva das Embalagens de PET, seus clientes e parceiros – além dos interessados em conhecer mais sobre o setor. Atrai quem está diretamente ligado à produção ou reciclagem das embalagens de PET, mas a amplitude de informações é relevante também para os Brand Owners que utilizam as embalagens, fornecedores de insumos e equipamentos e todos os interessados e envolvidos, direta ou indiretamente, com o setor do PET.

O encontro entre os profissionais é um dos pontos altos do evento. Na edição anterior, mais de 75% da assistência foi formada por diretores e gerentes. Os profissionais têm a oportunidade de trocar cartões, rever amigos e antigos parceiros de trabalho, renovar contatos, debater sobre as oportunidades.

A programação do PETtalk 2018 vai apresentar novidades tecnológicas, tendências e a evolução do mercado, casos de sucesso e novas aplicações do PET para embalagens. A reciclagem do material, novos usos para o reciclado e as legislações que atingem o setor, como a Política Nacional de Resíduos Sólidos, ou as novas exigências para obtenção de licença de funcionamento, por exemplo, também estão entre os temas tratados.

Inscrições podem ser feitas pelo site http://www.pettalk.org.br, onde também serão publicadas e atualizadas periodicamente as informações sobre o PETtalk 2018, programações e investimentos. O PETtalk é organizado e realizado pela Abipet – Associação Brasileira da Indústria do PET. A entidade, fundada em 1995, tem como associados os Fabricantes da resina PET, os Fabricantes de Preformas e Embalagens de PET, Recicladores do material e as principais empresas de Tecnologia do setor.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Interplast

Curta nossa página no

Tomra Sorting Recycling organiza Conferência Global sobre reciclagem e gerenciamento de resíduos

24/10/2017

Evento de dois dias reuniu especialistas da indústria, clientes e mídia para examinar ideias para o futuro e tecnologias inovadoras para hoje.

A Tomra Sorting Recycling realizou uma conferência global nos dias 10 e 11 de outubro para compartilhar informações dos principais especialistas em reciclagem e gerenciamento de resíduos e demonstrar os avanços da empresa em máquinas de separação baseadas em sensores. Sob o tema “Perspectivas Futuras na Reciclagem”, o evento de dois dias na Alemanha contou com uma série de apresentações e discussões em grupo no Centro de Congressos Rhein-Mosel, em Koblenz, e demonstrações técnicas no Centro de Testes da Tomra na sede europeia na mesma cidade. Entre os participantes, destaque para a presença internacional de líderes da indústria, representantes empresariais e membros da mídia especializada.

Tom Eng, vice-presidente sênior e líder da Tomra Sorting Solutions, Recycling, comentou: “Ao reunir alguns dos especialistas mundiais com mais conhecimento em reciclagem e gerenciamento de resíduos, esta conferência estimulou uma fantástica troca de ideias. Os participantes trocaram novos conhecimentos sobre toda a indústria, desde idéias ambientais até práticas técnicas. Estamos muito satisfeitos por ter recebido tanto feedback positivo, com muitos participantes nos dizendo que acharam o evento informativo e inspirador. É emocionante que todos nós estejamos no cerne de uma indústria em direção a um futuro inovador e ambientalmente importante”.

Um destaque popular do congresso foi a série de apresentações e sessões de perguntas e respostas centradas na economia circular – de particular interesse em um momento em que a responsabilidade ambiental das marcas de varejo está tendo uma influência crescente nas decisões de compra dos consumidores. George Kremlis, da Direção Geral de Meio Ambiente da Comissão Européia, fez uma apresentação sobre um plano de ação da União Européia para a economia circular; Helga Vanthournout, Especialista Sênior do McKinsey Center for Business and Environment, falou sobre os impactos da economia circular nos negócios; e Tom Eng compartilhou reflexões sobre a prontidão para a economia circular.

Os visitantes do Congresso também tiveram a oportunidade de ver duas inovações técnicas em ação no Centro de Testes da Tomra: o novo Autosort Laser, que possibilita a separação de vidro fino, grosso ou opaco de resíduos sólidos urbanos (MSW), para ajudar a reduzir os custos de aterro sanitário e criar receitas adicionais através da recuperação de produtos comercializáveis; os participantes também receberam uma prévia exclusiva do Autosort Black , a primeira máquina capaz de classificar materiais de embalagem de plástico preto, o que ajudará a atender as metas de triagem e reciclagem cada vez mais apertadas. O Autosort Black será trazido ao mercado no início de 2018.

As apresentações e discussões sobre as questões principais da economia circular contaram com a participação de todos os delegados da conferência. Além disso, os visitantes também se separaram em dois grupos – um com foco em resíduos sólidos urbanos e outro com foco em metais – para participar de demonstrações no que se refere aos desafios futuros que enfrentam seus segmentos particulares. (O nome de todos os palestrantes pode ser encontrados no final deste artigo.)

Novas soluções para separar vidro e embalagens de plásticos preto de Resíduos Sólidos Urbanos

Uma das duas inovações técnicas mais importantes demonstradas no Centro de Testes da Tomra foi o Autosort Laser, que é uma máquina de separação baseada em sensores, utilizando a tecnologia laser. Aos visitantes do congresso foi demonstrado como a tecnologia de separação por infravermelho (NIR) do Autosort Laser garante a estabilidade de classificação e permite separar vidro de polímeros transparentes, que são cada vez mais usados em itens como seringas, isqueiros e garrafas para bebês e cosméticos.

A outra inovação técnica significativa foi o uso combinado das máquinas Autosort e Autosort Black , que possibilita a recuperação de valiosos polímeros pretos dos materiais de embalagem. Enquanto a tecnologia de classificação baseada em sensor na detecção NIR é incapaz de detectar ou diferenciar entre plásticos pretos, o classificador de plástico preto pode separar polímeros diferentes, como PE, PP, PET e PS pretos. Para habilitar este processo, a máquina Autosort primeiro recupera os materiais plásticos pretos, que normalmente são parte dos fluxos de resíduos, para criar um fluxo único preto, sendo seguida do Autosort Black .

Uma outra máquina de reciclagem de plásticos, o Autosort Flake, também foi demonstrada no Centro de Testes. Ao combinar a detecção de cores e informações de material aprimoradas para classificar por cor e material ao mesmo tempo, novos padrões de classificação de alta precisão foram trazidos para um mercado que exige cada vez mais saídas de alta qualidade com plásticos rPET (tereftalato de polietileno reciclado). O Autosort Flake, como o Autosort Laser, contempla a tecnologia patenteada Flying Beam da Tomra, combinada com a tecnologia Fourline, que possui o NIR de maior resolução (perto de 1mm) disponível no mercado de classificação.

Aumentar a rentabilidade da classificação de metais

Olhando para a classificação de metais, as demonstrações das máquinas X-Tract e Combisense ilustram como a combinação das tecnologias baseadas em sensores tornam a triagem mais lucrativa, agregando valor na zorba (sucata não ferrosa triturada). Ao processar a zorba em um equipamento de transmissão de raios X, separando o alumínio dos metais pesados, o X-Tract funciona com uma precisão tão alta que pode atingir purezas de alumínio de 98-99%, afirma a Tomra Dos metais pesados remanescentes, a Combisense, em seguida, separa fragmentos valiosos de cobre, latão e metais cinzentos.

Em outra demonstração no Centro de Testes, a Tomra explicou sua tecnologia de separação LIBS (espectroscopia de degradação induzida por laser). Ao empregar um laser que pode monitorar toda a largura da esteira, tem-se a vantagem de eliminar a complexa e dispendiosa necessidade de separar os materiais em pistas simples. Isso permite a triagem e separação de diferentes ligas de alumínio com níveis de eficiência altos e sem precedentes, conseguindo precisões de classificação de 99% de pureza (ou maior) com alta capacidade de processamento, de três a sete toneladas por hora, assegura a Tomra

O serviço é igualmente importante

Para atingir os objetivos de sustentabilidade, a economia circular dependerá não só de máquinas de reciclagem ultra eficientes, mas também de empresas e pessoas que as produzam e as mantenham. Este foi o tema de uma apresentação de Peter Geisler, Diretor de Serviço Reciclagem, intitulado “Minimizar tempos de inatividade e maximizando o lucro – é tudo sobre serviço”. O reconhecimento da importância do suporte ao cliente é demonstrado através do Tomra Care, um pacote abrangente de serviços que cobre consultoria de processos, testes de sistema, financiamento, seguros, treinamento de pessoal e atualizações.

Painel de Palestrantes:

Nas sessões de discussões sobre resíduos:
• Antonio Furfari, Diretor Geral da Plastics Recyclers Europe, fez uma apresentação sobre Plásticos na Economia Circular
• Kjell Fredriksen, Consultor Senior da Mepex Consulting, refletiu sobre o Futuro da Triagem de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU)
• Jürgen Priesters, Diretor de Desenvolvimento de Negócios da Tomra Sorting, falou sobre a Importância da Qualidade da Separação dos Plásticos para Reciclagem, Tecnologia, Matéria-prima e Custos
• Laszlo Szekely, Engenheiro de Desenvolvimento de Negócios da Tomra Sorting, falou sobre Separação de Vidro proveniente de RSU

Sessão paralelas na discussão dos metais:
• Maarten Labberton, Diretor do Grupo de Embalagens no European Aluminium, observou os Desafios e Potenciais da Reciclagem de Embalagens de Alumínio
• Prof. Geoff Scamans, Chief Scientific Officer at Innoval Technology, explicou como a Reciclagem é o Futuro para o Alumínio em Carros
• Richard Barrett, Editor da Metal Bulletin Magazine, foi o moderador do painel de discussões sobre os Futuros Desafios para a Reciclagem de Metais
• Frank van de Winkel, Responsável da Tomra Sorting BD, fez palestra sobre a classificação automática da produção de alumínio com a tecnologia LIBS
• Tom Jansen, Responsável de Vendas da Tomra Sorting Sales Manager, falou sobre as últimas tendências no que diz respeito a tecnologias ELV
• Brian Gist, Diretor Global de Venda em Metais da Tomra Sorting, concluiu as sessões com o resumo dos principais temas abordados

A Tomra Sorting Recycling projeta e fabrica tecnologias de seleção por sensores para a indústria global de reciclagem e gestão de resíduos. Mais de 4.900 sistemas foram instalados em 50 países em todo o mundo.  Responsável pelo desenvolvimento do primeiro sensor infravermelho de alta capacidade (NIR) do mundo para aplicações de triagem de resíduos, a Tomra Sorting Recycling continua se dedicando à recuperação de frações de alta pureza de fluxos de resíduos. A Tomra Sorting é de propriedade da empresa norueguesa Tomra Systems ASA, fundada em 1972, com  um volume de negócios de cerca de € 750m , atualmente empregando mais de 3.500 pessoas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Tomra

Curta nossa página no

Evonik participa de Conferência sobre Segurança no Trânsito e lança Prêmio de Segurança Viária

07/01/2016
Conferencia-Evonik

Da esquerda para a direita: Débora Rebuelta (Evonik), Michael Dreznes (IRF), Marta Obelheiro (WRI), Alan Ross (Traceca), Lucas de Araújo Boto (DNIT), Ivone Hoffmann (DNIT) e Valter Tani (Labtrans)

Como reduzir as mortes e traumas causados por acidentes de trânsito foi o tema sobre o qual líderes e especialistas de todo o mundo se debruçaram durante a 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito – Tempo de Resultados, realizada nos dias 18 e 19 de novembro no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília (DF).

Em meio à Década de Ação para a Segurança no Trânsito 2011-2020, um dos objetivos do evento foi avaliar o andamento das iniciativas para redução das mortes ocorridas no trânsito em todo o mundo, concluindo com o compromisso de países membros da Organização das Nações Unidas (ONU) a priorizarem a segurança de pedestres, ciclistas e motociclistas – usuários mais vulneráveis do trânsito.

A Declaração de Brasília, documento apresentado pelo ministro da Saúde do Brasil, Marcelo Castro, ao final da Conferência, dá ênfase ao transporte sustentável como forma de aprimorar a segurança no trânsito. Os países reafirmaram também, no âmbito da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, reduzir à metade, até 2020, as mortes causadas por acidentes de trânsito.

Prêmio Degaroute® Road Safety Award

No primeiro dia do evento, Weber Porto, diretor presidente da região América do Sul da Evonik, participou do lançamento do prêmio “Degaroute® Road Safety Award”, anunciado por Adnan Rahman, diretor geral da IRF (International Road Federation) durante a sessão organizada pelo MDB (Multilateral Development Bank) e IRF.

A premiação do “Degaroute® Road Safety Award” será anual e destinada a reconhecer iniciativas voltadas para a melhoria da segurança viária, notadamente a segurança dos usuários vulneráveis o tráfego. “Por meio de nossas atividades globais, temos feito contato com pessoas que estão tomando pequenos passos e que proporcionam impactos positivos enormes na segurança viária. No entanto, os seus esforços, muitas vezes, passam despercebidos. O nosso prêmio visa ser uma ferramenta de motivação para incentivar ainda mais ações de segurança viária por parte das comunidades ou motivar o engajamento e a demanda para esta iniciativa”, explicou Jochen Henkels, Diretor de Negócios de Sinalização Viária e Pisos.

O prêmio será baseado em critérios como segurança, criatividade, sustentabilidade e inovação e contará com um júri de especialistas renomados na área de infraestrutura viária.

Seminário sobre segurança viária em cidades populosas

Um dia antes do início da 2ª Conferência Mundial de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito, a Evonik promoveu o seminário “Visionando a segurança viária em cidades emergentes populosas”.

Realizado no Centro Internacional de Convenções do Brasil, o seminário reuniu palestrantes com profundo conhecimento das diversas práticas relacionadas ao tema segurança viária e seus desafios. Participaram representantes da IRF (International Road Federation), Labtrans (Laboratório de Transportes e Logística), DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), WRI (World Resources Institute) e TRACECA (Transport Corridor Europe Caucasus Asia).

Débora Rebuelta, responsável pela linha de resinas de Metacrilato de Metila (MMA) da Evonik na América do Sul, falou sobre a influência do contraste das cores para a segurança viária dos usuários vulneráveis: “De acordo com o relatório da OMS publicado em 2015, 49% das mortes no trânsito no mundo ocorrem entre os usuários vulneráveis (ciclistas, pedestres e motociclistas). Este mesmo relatório aponta que as rodovias continuam a ser projetadas e construídas sem a atenção especial às necessidades dos usuários vulneráveis”.

Durante o evento, a Evonik apresentou alguns projetos criativos em sinalizações de Plástico a Frio Degaroute® , em cores que facilitam a segregação de áreas e separação das vias rápida e lenta, organizando e propiciando melhor comunicação e convivência entre os vários usuários, tornando-a estrada mais segura. Plásticos frios são sistemas reativos com dois ou mais componentes formulados com ligantes baseados em Metacrilato de Metila e polimerizados com a adição de um endurecedor (agente de cura) imediatamente antes da aplicação.

“Projetos em Plástico a Frio são de rápida implantação, alta durabilidade, baixo investimento e de elevado impacto para a melhoria da segurança viária dos usuários vulneráveis”, destacou Débora Rebuelta.

Alguns exemplos de projetos foram citados durante o evento, como a utilização do Plástico a Frio vermelho antiderrapante na Indonésia (projeto “Red Box”), no qual a segregação dos motociclistas propiciou uma redução de conflitos com motoristas de automóveis em 40%, segundo a palestrante. Outro exemplo foi o projeto “Tapete Vermelho” para as crianças na China, no qual a implantação de travessias de pedestres mais visíveis em áreas escolares, por meio do uso das cores e materiais sustentáveis, tem propiciado redução de acidentes.

O seminário foi encerrado com um painel de discussão em que todos os palestrantes puderam expor suas conclusões e responder as questões do público.

“O evento proporcionou uma troca de informações valiosas e enriquecedoras entre vários continentes, e um reforço no posicionamento de que ações efetivas e conjuntas devem ser realizadas para que os países membros da ONU possam atingir os resultados de reduzir à metade, até 2020, as mortes causadas por acidentes de trânsito”, afirmou Débora Rebuelta.

Fonte: Evonik

Curta nossa página no

Principais especialistas em PET da América Latina avaliam os desafios do PET reciclado durante a 9ª LAPET, na Cidade do México

03/10/2011

9a LAPET vai apresentar os pontos de vista de especialistas sobre como manter-se competitivo, estratégias inovadoras, ofertas de produtos e PET reciclado.

 Nos dias 19 e 20 de outubro, a 9ª Conferência LAPET (Mercados de embalagens PET da América Latina), na Cidade do México, vai colocar em destaque as oportunidades regionais, as tendências para PET reciclado e os desafios que afetam os mercados de embalagens PET na América Latina.

 Assim como a Coca-Cola, cuja meta é de 25% de conteúdo de PET reciclado, muitas outras empresas também estão buscando aumentar suas porcentagens do material reciclado. Assim sendo, ainda não está claro se os preços vão subir ou se o PET reciclado oferece a mesma relação custo-eficiência que a PET virgem,  se ainda é viável negociar com PET reciclado e quais são, se houver, as iniciativas mais recentes do governo mexicano com relação a este material.

 A 9aLAPET tem o objetivo de responder às perguntas acima. Renomada não apenas por ser a maior reunião de fornecedores e compradores PET da região, a 9ªLAPET é também conhecida pela presença de palestrantes do mais alto calibre e por suas sessões altamente informativas. A mais esperada das sessões será apresentada pela Coca-Cola do México que vai abordar métodos de processamento de PET reciclado, seus desafios e os aspectos necessários para garantir a boa qualidade das garrafas PCR.

 O evento também contará com a participação da Nextek Limited tratando dos últimos desenvolvimentos sobre o PET reciclado e os desafios para aplicações de suco e água, assim como a Netstal falando sobre os avanços nas embalagens de leite através da sessão intitulada “Contêineres PET com sistemas de barreira contra a luz para Leite UHT”.

 A 9ªLAPET da CMT tem o privilégio de contar com a contribuição da M&G Finanziaria S.r.l.,, atualmente a maior produtora de PET do mundo para aplicações em embalagens e líder tecnológica do mercado de poliéster, durante a conferência. Cecile Bourland, gerente de marketing da M&G, vai falar sobre os planos de sustentabilidade e inovação da empresa para continuar avançando com o PET e vai abordar problemas correlatos, como as oportunidades de desenvolvimento do mercado global de produtos PET especiais e os novos investimentos e oportunidades em biotecnologia.

IHS-CMAI, Total PET Packaging, Bericap Gmbh & Co, Avon Mexico, Graham Packaging, Croda, SEMARNAT, Polindustrias S.A. e PCI PET Packaging Resin & Recycling Ltd também vão apresentar trabalhos sobre:

  • tipos de novos PET/matéria prima bio-baseada disponíveis no mercado;
  • oportunidades emergentes em novas áreas de crescimento, como Cuba, Guatemala e Costa Rica.

Para outras informações sobre a 9ª LAPET (Mercados de embalagens PET da América Latina) ou para fazer sua inscrição, entre em contato com Hafizah@cmtsp.com.sg ou acesse o site oficial da 9ª LAPET.

Fonte: CMT events

Nanotecnologia é abordada em Palestra durante Conferência Brasilplast.

05/05/2011

A nanotecnologia aliada ao plástico. É isso que o público vai poder ver e entender durante a BRASILPLAST (13ª Feira Internacional da Indústria do Plástico).  Essa tecnologia consiste em manipular átomos e moléculas para modificar ou criar novos materiais, fazendo com que estes tenham características diferentes como maior resistência, maior durabilidade, resistência ao fogo, vedação mais eficiente, entre outros benefícios.

Usada em diversos segmentos, na indústria do plástico é possível encontrar a nanotecnologia em embalagens, materiais usados na indústria automotiva, entre outras. Os “Avanços da Nanotecnologia e sua Aplicação em Polímeros” é um dos temas que será apresentado pelo professor Dr. Henrique Toma, do Departamento de Química Fundamental do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP), durante a Conferência BRASILPLAST 2011, no dia 11 de maio.

Segundo Henrique Toma, a Nanotecnologia já está em sua segunda fase. “Na primeira etapa, os pesquisadores desenvolveram os Nanocompósitos, que são plásticos mais resistentes, de fácil moldagem e com características sustentáveis. Estamos na segunda etapa, onde estão sendo desenvolvidos materiais funcionais, que podem virar condutores elétricos, extremamente resistentes, bloquear chamas, gases, ajudando até a aumentar o tempo de prateleira ou validade dos alimentos. A próxima etapa será o desenvolvimento de materiais inteligentes, capazes de se regenerar e reagir de acordo com funções determinadas. Na quarta e última etapa, esses materiais não serão mais polímeros, e sim materiais biológicos, próximos a outros encontrados na natureza”, explica o professor.

A Nanox, empresa que atua nos mercados de aditivos antimicrobianos, lançará com exclusividade na BRASILPLAST, um produto antimicrobiano o NANOXClean, um pó que é incorporado em qualquer tipo de plástico e torna o material antimicrobiano, bactericida, fungicida e acaricida. É o primeiro produto desenvolvido e fabricado no Brasil com a nanotecnologia e certificado pela ANVISA. O produto foi criado pela empresa com o financiamento da FAPESP, FINEP e CNPq, ou seja, tecnologia 100% nacional.

Além dos avanços da Nanotecnologia, a Conferência traz temas como Sustentabilidade na Cadeia do Plástico, tendências e novas tecnologias, como a Aplicação Estrutural de Materiais Compósitos; Desempenho e Eficiência em Injetoras; e Utilização e Aplicação de Injetores Híbridos e Elétricos. Também estará em pauta ampla análise do cenário econômico nacional com foco na competitividade para o mercado de plástico, importação de matérias primas, tendências de preços, investimentos e gestão de parques industriais de transformadores.

Fonte: Reed Alcântara Machado

Brasilplast 2011: Futuro da Indústria do Plástico é discutido em Conferência em São Paulo.

31/01/2011

Conferência acontece em paralelo à 13ª edição do maior evento do setor na América Latina

Organizada e promovida pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, a BRASILPLAST (Feira Internacional da Indústria do Plástico), realizada no Pavilhão de Exposições do Anhembi, de 9 a 13 de maio próximo, chega à sua 13ª edição com uma novidade. A Feira oferece aos visitantes e expositores um encontro exclusivo para debater temas relevantes e atuais do setor por meio da CONFERÊNCIA BRASILPLAST 2011. O ciclo de palestras ocorre nos dias 10 e 11 de maio e está dividido em três temáticas: Mercado e Negócios, Sustentabilidade na Cadeia do Plástico e Inovações e Tecnologia.

A Gerente de Conferência da promotora, Márcia Coimbra, descreve o evento como um fórum de discussões diferenciado. “O objetivo é reunir os principais players da indústria do plástico para debater os desafios e rumos do setor, apresentar inovações e se configurar como um fórum de referência para o mercado. Os dois dias de evento estão sendo cuidadosamente estruturados a fim de atender os interesses do público participante, levando em conta as práticas mais modernas de transformação do plástico e assuntos que estão em pauta sobre os negócios do setor e a sustentabilidade”, diz ela.

O crescimento do mercado, a imagem do plástico no Brasil, a importação de matérias primas, as tendências de preços da nafta petroquímica e os investimentos e gestão de parques industriais de transformadores, que são um dos temas mais discutidos no setor, serão proferidos durante o evento.

Além de discutir temas ligados à produção, a Conferência também vai debater a Sustentabilidade na Cadeia do Plástico, ou seja, seu destino final, reunindo as Tendências e Soluções Sustentáveis para Plásticos (Reciclagem Energética e Mecânica); Biopolímeros; Polímeros Biodegradáveis; e  Polímeros de Fontes Renováveis.

Sob o tema Inovações e Tecnologia, profissionais renomados de todo o mercado apresentarão tendências e novas tecnologias para o segmento, como a Aplicação Estrutural de Materiais Compósitos; Avanços da Nanotecnologia e sua aplicação em polímeros; Desempenho e Eficiência em Injetoras; e Utilização e Aplicação de Injetores Híbridos e Elétricos.

Quem visitar a BRASILPLAST em 2011 irá conferir na prática as novidades e lançamentos do mercado, por meio dos produtos e serviços de mais de 1.300 expositores. A Conferência complementa a Feira, oferecendo ao público a oportunidade de compreender melhor as tendências e novidades expostas, uma oportunidade única de aliar a prática e a teoria em um só lugar.

Fonte: Reed Alcântara Machado