Posts Tagged ‘CADE’

Grupo Solvay obtém aprovação do Cade para vender sua participação na Solvay Indupa à Unipar Carbocloro

08/12/2016
Planta da Solvay Indupa na Argentina

Planta da Solvay Indupa na Argentina

O  Grupo  Solvay  obteve no dia 07/12 a aprovação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para concluir a venda de sua participação acionária de 70,59% na Solvay Indupa para o grupo químico Unipar Carbocloro. A  conclusão  dessa  transação,  no  valor  de  empresa  total  de  202,2  milhões  de dólares conforme  anunciado  em  maio deste  ano, está  prevista  para as  próximas semanas.

A  Solvay Indupa é  produtora  de PVC  e  soda  cáustica  no  Brasil  e  na Argentina.

O Grupo Solvay  está  sediado  em  Bruxelas  e  conta  com  30.900  funcionários  distribuídos em 53 países. Em 2015, a empresa registrou vendas pro forma líquidas de cerca de € 12,4 bilhões, 90% delas foram geradas a partir de atividades em que a empresa está entre os 3 maiores participantes do mundo. No Brasil, o Grupo Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no

Anúncios

Aquisição da Quattor pela Braskem é aprovada pelo CADE

23/02/2011

A aquisição da Quattor pela Braskem foi aprovada, integralmente, pelo CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). Com essa decisão, foi mais uma vez confirmado como global o mercado relevante para o setor petroquímico e que, portanto, a competição se dá nessa dimensão.

As negociações para aquisição da Quattor foram concluídas em janeiro de 2010, por meio de um Acordo de Investimento celebrado entre Odebrecht, Petrobras, Braskem e Unipar. A aquisição posiciona a Braskem como a maior produtora de resinas termoplásticas das Américas, colocando-a em um novo patamar de escala e eficiência para fazer frente aos desafios do mercado internacional.

Como parte da operação, a Braskem se comprometeu a notificar previamente o CADE sobre os futuros contratos para a compra de resinas de fornecedores estrangeiros que contenham cláusula de exclusividade e que preencham os demais requisitos legais que tornam tais contratos notificáveis, em linha com o projeto de lei que reestrutura o Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência. Além disso a Braskem, visando incentivar a transparência nas suas relações comerciais e a competitividade da cadeia produtiva, concordou em submeter periodicamente, sob regime de confidencialidade, informações a respeito de seus contratos e atividades de importação e comercialização de resinas.

Fonte: Braskem