Posts Tagged ‘Biomateriais’

Covestro assina primeiro acordo global para fornecimento de TDI parcialmente derivado de biomateriais para a Sinomax

13/01/2022

A Covestro assinou seu primeiro contrato comercial para o fornecimento de seu TDI parcialmente derivado de biomateriais – com certificação ISCC Plus de massa balanceada – para a Sinomax, fabricante e distribuidora global de produtos de conforto à base de poliuretano.

O primeiro lote de TDI de massa balanceada deve ser despachado do site integrado da Covestro em Xangai, na China, no primeiro trimestre de 2022, e será aplicado às linhas de produto de colchões, travesseiros e pillow tops da Sinomax. As empresas assinaram o acordo em 15 de dezembro. A Covestro e a Sinomax, baseada em Hong Kong, na China, também concordaram em estender sua parceria regional para nível global, com a Sinomax ampliando suas operações nos Estados Unidos.

O TDI é um elemento-chave da fabricação das espumas flexíveis de poliuretano, que são amplamente utilizadas nas indústrias de móveis, automóveis e calçados. Ele também pode ser utilizado na produção de revestimentos e adesivos de poliuretano.

Eric Cheung, presidente of Sinomax, afirmou: “Nós temos trabalhado duro para reduzir as emissões de carbono, e os produtos de TDI de massa balanceada da Covestro podem nos ajudar a atingir estes objetivos. Com uma presença global, a Covestro tem capacidade de entrega suficiente, estável e rápida nos principais mercados, o que é crucial para o nosso desenvolvimento global”.

“Com este TDI de massa balanceada estamos enriquecendo nosso já amplo portfólio focado em economia circular, em resposta à crescente demanda de produtos mais sustentáveis”, ressaltou Sucheta Govil, Chief Commercial Officer da Covestro. “Ao ajudarmos um crescente número de clientes e parceiros da cadeia de valor a atingirem seus objetivos de sustentabilidade, estamos acelerando, juntos, a transição para a economia circular”.

O cálculo de balanço de massa permite que matérias-primas fósseis e alternativas sejam misturadas na produção, mas tratadas separadamente em sua contabilização. O método também permite o rastreio dos materiais em toda a cadeia de valor e permite que recursos alternativos, tais como componentes bioatribuídos, sejam alocados para produtos finais selecionados.

“Com esta nova forma de incorporar matérias-primas sustentáveis em nosso TDI, a redução da pegada de carbono na indústria de espumas flexíveis pode ser acelerada de forma imediata e também tornar-se facilmente escalável. Estamos animados com este primeiro passo com nosso parceiro Sinomax, que compartilha a mesma visão e compromisso rumo à economia circular”, destaca Marius Wirtz, head de vendas do segmento de Materiais de Performance da Covestro, na região Ásia-Pacífico.

A Covestro também já havia recebido a certificação ISCC Plus para sua fábrica de Xangai. Agora, o site pode fornecer aos clientes da região grandes volumes de TDI, Policarbonato e MDI com matéria-prima alternativa atribuída via balanço de massa. Segunda a Covestro, tais produtos possuem mesma qualidade daqueles de base fóssil e podem ser utilizados como uma solução pronta, podendo ser implementados em processos de produção já existentes sem necessidade de modificações técnicas.

Com 10,7 bilhões de euros em vendas em 2020, a Covestro é uma das empresas líderes mundiais em polímeros. Suas atividades comerciais concentram-se na produção de polímeros para produtos usados em muitas áreas da vida cotidiana. As principais indústrias atendidas são automotiva e de transportes, construção, móveis e processamento de madeira e os segmentos eletroeletrônicos e de aparelhos domésticos. Outros setores incluem esportes e lazer, cosméticos, saúde e a própria indústria química. Ao final de 2020, a Covestro tinha 33 unidades de produção no mundo todo e empregava aproximadamente 16,5 mil pessoas.

Curta nossa página no

Arkema vence prêmio ICIS de inovação com surfactantes de base biológica

26/05/2021

No dia 25 de maio, na 11ª conferência mundial de surfactantes ICIS, a Arkema ganhou o prêmio de inovação por sua nova linha de surfactantes bio-baseada

A nova linha Sensio de surfactantes de base biológica da Arkema recebeu o prêmio 2021 ICIS Surfactantes por Inovação.

O Surfactants Awards, que foi julgado por um painel de especialistas do setor em todo o mundo, teve a tarefa de identificar e reconhecer projetos, colaborações e grandes realizações de empresas na cadeia de valor dos surfactantes.

Derivado do óleo de mamona e, segundo a Arkema, facilmente biodegradável, Sensio é uma linha inovadora de surfactantes de base biológica não iônica projetada para atender às necessidades de formuladores e consumidores no mercado de produtos de limpeza. Segundo a empresa, a linha Sensio oferece vários benefícios e aprimora as formulações de detergentes graças ao seu perfil exclusivo de limpeza e formação de espuma, além de experiência do usuário aprimorada com base na facilidade de formulação e rotulagem amigável, permitindo o uso em rótulos ecológicos exigentes.

“Ser reconhecido com este prêmio é uma grande honra e reflete a capacidade de inovação e o compromisso da Arkema no desenvolvimento de soluções eficientes e sustentáveis”. Jean Francois Chesneau – Presidente Surfactantes e Aditivos

Especializada em ciência de materiais, a Arkema oferece um portfólio de tecnologias para atender à demanda por materiais novos e sustentáveis. O Grupo está estruturado em 3 segmentos complementares dedicados a Materiais Especiais – Soluções adesivas, Materiais Avançados e Soluções de Revestimento – representando cerca de 82% das vendas do Grupo, além de um segmento de intermediários. A Arkema oferece soluções tecnológicas em áreas como novas energias, acesso à água, reciclagem, urbanização e mobilidade. O Grupo registrou vendas de cerca de € 8 bilhões em 2020 e opera em cerca de 55 países com 20.600 funcionários em todo o mundo.

Curta nossa página no

Evonik inaugura unidade produtiva de biomateriais para aplicação nas áreas farmacêutica e médica no Alabama (EUA)

15/07/2020

  • Moderna planta CDMO amplia capacidade de produção GMP dos polímeros bioabsorvíveis Resomer para atender à demanda global
  • Harmonização com planta de biomateriais da Evonik na Alemanha cria duas opções de fontes de fornecimento, aumentando a segurança da entrega
  • Amplia a variedade dos serviços de CMO para o scale-up e a fabricação em escala comercial de excipientes customizados

A Evonik anunciou a inauguração de uma nova planta dedicada à produção de biomateriais avançados em Birmingham, Alabama, EUA, que apoiará a crescente demanda do mercado global pelo uso dos polímeros bioabsorvíveis Resomer em medicamentos parenterais e dispositivos médicos implantáveis. Com essa ampliação, a Evonik também dará início ao serviço de Fabricação sob Contrato (CMO, do inglês “Contract Manufacturing Organization“) aos clientes que buscam terceirizar a produção de seus excipientes exclusivos.

A nova unidade de 2.800 m2 está equipada com diversas salas limpas, vários reatores, purificação especializada e sistemas de micronização, além de outros equipamentos auxiliares. Em conjunto com uma fábrica adjacente em Birmingham, a Evonik afirma que agora pode fornecer uma variedade integrada de serviços relativos a biomateriais em um único parque industrial nos EUA, para dar apoio a projetos que abrangem desde o estudo inicial de viabilidade até a produção comercial de produtos Resomer padronizados ou customizados.


A unidade de CDMO (Fabricação e Desenvolvimento sob Contrato – do inglês “Contract Development and Manufacturing Organization“) adjacente, que foi inspecionada por autoridades de saúde da União Europeía e da FDA (Food and Drug Administration) dos Estados Unidos, também oferece uma variedade de serviços de desenvolvimento de formulações e fabricação GMP (Boas Práticas de Fabricação, do inglês “Good Manufacturing Practices“) para medicamentos parenterais, além de serviços de desenvolvimento de aplicações e “scale-up” para dispositivos médicos implantáveis, afirma a Evonik.

Em virtude da harmonização dos equipamentos e processos da Evonik utilizados tanto em Birmingham como em sua unidade produtiva de biomateriais situada em Darmstadt, Alemanha, os clientes das indústrias farmacêutica e de dispositivos médicos também podem se beneficiar dessas opções de fornecimento através de duas fontes (dual-sourcing).

Dr. Andreas Karau, Chefe Global de Biomateriais na linha de negócios Health Care na Evonik, disse: “Com o início da produção em nossa moderna fábrica de biomateriais em Birmingham, nossos clientes do setor de dispositivos médicos e produtos farmacêuticos dispõem de uma flexibilidade ainda maior no fornecimento de polímeros bioabsorvíveis Resomer padronizados ou customizados, em praticamente qualquer escala clínica ou comercial. Agora também podemos oferecer uma linha ampliada de serviços CMO para apoiar os clientes no scale-up e fornecimento comercial de seus próprios biomateriais exclusivos e outros excipientes”.

John Daly, Site Manager da Evonik Birmingham Laboratories, disse: “Birmingham agora é um centro global de excelência no design, desenvolvimento e fornecimento de biomateriais. Independente do rigor das especificações de produto ou exigências de tamanhos de lotes de determinado cliente, nós temos a expertise técnica, a flexibilidade operacional e o histórico regulatório para entregar os mais altos níveis de qualidade e segurança de fornecimento”.

A linha de negócios Health Care, que integra o segmento Nutrition & Care da Evonik, presta serviços a mais de 1.000 clientes nos setores farmacêutico, nutracêutico e de dispositivos médicos no mundo inteiro. Seu portfólio de biomateriais, com os polímeros bioabsorvíveis Resomer, as tecnologias de modificação superficial Endexo® e os serviços de tecnologia de aplicação, representa um elemento central do motor de crescimento da linha de negócios Health & Care.

A Evonik é uma das líderes mundiais em especialidades químicas. A empresa conta com mais de 32 mil colaboradores atuando em mais de 100 países em todo o mundo e gerou vendas de 13,1 bilhões de euros e um lucro operacional (EBITDA ajustado) de 2,15 bilhões de euros em 2019.

Curta nossa página no

DSM irá introduzir grades alternativos de origem biológica ou reciclada para todo o seu portfólio de plásticos de engenharia

18/11/2019

A Royal DSM, multinacional do setor químico, de nutrição e produtos de saúde com sede na Holanda, anunciou durante a Feira K em Düsseldorf, em Outubro passado, que seu negócio de plásticos de engenharia oferecerá até 2030 uma gama completa de materiais de base biológica ou reciclada como alternativa para o seu portfólio de plásticos de engenharia atualmente existente. Dessa forma, a DSM Engineering Plastics está dando o próximo passo em sua jornada de sustentabilidade, alinhada com a sua estratégia orientada por desempenho e objetivos, viabilizando uma economia circular e baseada em biomateriais.

Para atender à crescente demanda legislativa e dos consumidores por práticas de vida sustentáveis e produtos mais circulares, os fabricantes estão cada vez mais integrando biomateriais e materiais reciclados em seus projetos. Ao oferecer um portfólio completo de alternativas que contêm pelo menos 25% em peso de conteúdo reciclado e / ou de base biológica no produto final até 2030, a DSM Engineering Plastics está permitindo que seus clientes atendam a essas demandas e façam escolhas mais sustentáveis.

Em particular, o portfólio de alternativas sustentáveis ​​alavancará uma caixa de ferramentas de diferentes tecnologias e abordagens, tais como fermentação, reciclagem mecânica e mensuração por balanço de massa * de matérias-primas de base biológica e / ou recicladas quimicamente.

Como uma etapa imediata, a DSM Engineering Plastics está lançando grades de base biológica de seu portfólio de produtos Arnitel® e Stanyl®, fabricados por meio de uma abordagem de balanço de massa de matéria-prima de base biológica. Os grades de base biológica Stanyl® já estão disponíveis com a certificação de sustentabilidade ISCC Plus, reconhecida mundialmente. Joost d´Hooghe (foto, à esquerda), vice-presidente de poliamidas da DSM Engineering Plastics, disse: “Nossas alternativas de base biológica Arnitel® e Stanyl® oferecerão o mesmo desempenho funcional do nosso portfólio convencional. Isso permitirá que nossos clientes mudem facilmente para uma solução mais sustentável sem precisar requalificar os materiais. ”

Shruti Singhal (foto, à direita), presidente da DSM Engineering Plastics acrescentou: “Temos um longo histórico de fornecer provas tangíveis de nosso compromisso com a sustentabilidade. Estou muito orgulhoso de que a DSM esteja liderando nossa indústria, ao dar o próximo passo ambicioso de introduzir mais e mais alternativas baseadas em origem biológica e reciclada em nosso portfólio existente. Juntamente com nossos clientes, fornecedores e parceiros, estamos prontos para impulsionar nosso setor, aproveitar as oportunidades sustentáveis ​​à frente e cumprir nosso objetivo de criar uma vida melhor para todos! ”

* A mensuração por balanço de massa é uma abordagem bem conhecida que foi projetada para rastrear o fluxo de materiais através de uma cadeia de valor complexa. A abordagem do balanço de massa fornece um conjunto de regras sobre como alocar o conteúdo de base biológica e / ou reciclado para diferentes produtos para permitir a reivindicação do conteúdo como ‘biobaseado’ ou ‘reciclado’. Fonte: Fundação Ellen MacArthur (White Paper de Balanço de Massa) https://www.ellenmacarthurfoundation.org/assets/downloads/Mass-Balance-White-Paper.pdf

A DSM e suas empresas associadas geram vendas líquidas anuais de cerca de € 10 bilhões, com aproximadamente 23.000 funcionários. A empresa foi fundada em 1902

Curta nossa página no