Posts Tagged ‘Bayferrox’

Lanxess expande gama de pigmentos amarelos resistentes ao calor para polímeros de alto desempenho

27/05/2021

Pigmentos para vários níveis de estabilidade térmica

A Lanxess, empresa de especialidades químicas, expandiu sua gama de pigmentos amarelos da linha Colortherm para plásticos de alto desempenho resistentes ao calor. Dois novos pigmentos inorgânicos amarelos já estão disponíveis como Colortherm Yellow 5 e Colortherm Yellow 26, à base de óxido de ferro e óxido de zinco, respectivamente, e especialmente desenvolvidos para coloração de forma econômica, em uma faixa de temperatura entre 220°C e 260°C. Segundo a empresa, os pigmentos possuem alta resistência de cores e oferecem aos fabricantes e processadores de plásticos um excelente meio termo entre os produtos Colortherm Yellow 20 e Colortherm Yellow 30, que são estáveis em calor até 300°C.

Medições automatizadas garantem a estabilidade térmica dos pigmentos inorgânicos em aplicações plásticas, diz a empresa. Os pigmentos amarelos das marcas Bayferrox e Colortherm da Lanxess são usados para todos os materiais poliméricos comuns e para termoplásticos de engenharia. A Lanxess afirma que os produtos foram especialmente desenvolvidos para permitir um processamento eficiente em todos os sistemas de extrusão, garantindo desempenho de cores mesmo em temperaturas de produção mais elevadas.

Estabilidade térmica como fator de qualidade

Os plásticos agora podem ser usados em aplicações consideradas impossíveis há apenas alguns anos atrás. Polímeros de alto desempenho com especiais propriedades físicas ou químicas estão substituindo cada vez mais metais, vidros e cerâmicas. São utilizados para aplicações especiais em veículos, engenharia eletrônica e de processos, bem como em aplicações médicas. À medida que o uso de plásticos técnicos em aplicações de alta tecnologia se torna mais difundido, o perfil de exigência dos pigmentos usados para a coloração destes materiais também está crescendo. Em particular, a estabilidade dos corantes ao calor está se tornando um fator de qualidade decisivo. No caso de pigmentos orgânicos, altas temperaturas de processamento muitas vezes levam à decomposição acelerada; mas alternativas inorgânicas podem estar sujeitas a variações de cor em temperaturas acima de 180°C.

A Lanxess afirma que a sua gama modular de produtos Colortherm Yellow proporciona uma coloração amarela confiável de polímeros de alta temperatura. Compreende os óxidos de ferro Colortherm Amarelo 5 e Colortherm Amarelo 20, bem como as ferritas de zinco Colortherm Amarelo 26, Colortherm Amarelo 30 e Colortherm Amarelo 3950. A gama abrange não apenas o espectro de cores de tons amarelos claros e saturados, mas também tons de laranja. Formulações plásticas podem, portanto, ser realizadas a temperaturas de processamento de até 300 °C.

Devido ao seu processo de fabricação, a força de cor dos ferritas de zinco Colortherm Yellow 26 e Colortherm Yellow 30 é até 20% maior do que os produtos comparáveis, afirma a Lanxess. Isso significa que é necessário um nível inferior correspondente de adição de pigmento para colorir o plástico.

“A característica especial da nossa linha de produtos Colortherm Yellow é a alta flexibilidade na seleção de pigmentos”, disse Stefano Bartolucci, gerente global de marketing para plásticos na unidade de negócios de Pigmentos Inorgânicos na Lanxess. Dependendo do tipo de plástico, os pigmentos utilizados podem significar que níveis variados de estabilidade térmica são necessários – ou, para dizer com mais precisão, são suficientes. “No caso do polietileno colorido, por exemplo, basta que os pigmentos utilizados apenas não tenham alterações de cor em temperaturas de processamento em torno de 240°C. No entanto, para aplicações que utilizam poliamida, polipropileno e sulfeto de polifenileno, a estabilidade térmica de cerca de 300°C é essencial”, explicou Bartolucci. “Ao expandir nossa linha Colortherm Yellow de pigmentos especiais, oferecemos aos processadores a opção de escolher os pigmentos mais adequados para eles, produtos adaptados para o tipo de plástico a ser colorido de acordo com a estabilidade térmica necessária”, acrescentou.

Contando com um centro de competência técnica para plásticos amplamente equipado, a Lanxess pode fornecer aos clientes assistência técnica abrangente sobre o uso dos pigmentos, afirma a empresa. Seus serviços também incluem a análise da estabilidade térmica em aplicações de plásticos específicas do cliente. “Desde o carregamento de amostras até a análise colorimétrica, todos os módulos necessários podem ser acionados através de processos automatizados. Isso nos permite realizar testes altamente específicos com a maior precisão”, disse Bartolucci.

Curta nossa página no

Lanxess apresenta soluções em plásticos de engenharia, pré-polimeros, pigmentos e aditivos na Feiplastic 2019

17/04/2019

  • Foco em materiais para nova mobilidade
  • Pigmentos para coloração de plásticos
  • Novas aplicações de PU na indústria
  • Plastificantes e retardantes de chama halogenados e não halogenados

A Lanxess exibirá uma série de soluções em materiais para as indústrias de plásticos na Feiplastic – Feira Internacional do Plástico, que acontece de 22 a 26 de abril no Expo Center Norte, em São Paulo. As unidades de negócios High Performance Materials (HPM), Pigmentos Inorgânicos (IPG), Uretanos (URE), Aditivos (ADD) e Rhein Chemie (RCH) apresentarão uma variedade de produtos e recursos de serviços para atender às necessidades atuais do mercado.

Materiais para novas formas de mobilidade

Um dos principais focos da Lanxess na Feiplastic são as soluções para atender a demandas crescentes na indústria automotiva em todo o mundo, tais como maior eficiência energética e combustíveis alternativos (veículos elétricos e híbridos) – área que apresenta inúmeras oportunidades para suas poliamidas de alta resistência ao calor, da linha Durethan®, produzidas pela divisão de Plásticos de Engenharia de Alto Desempenho (HPM).

O desenvolvimento de motores pequenos, potentes e eficientes também estão exigindo novas alternativas em materiais para o compartimento do motor. Para essas aplicações, a Lanxess apresenta os produtos da sua linha de Poliamidas XTS. Segundo a Lanxess, as suas resinas XTS1 (Poliamida 6) e XTS2 (Poliamida 6.6) resistem, respectivamente, a temperaturas contínuas de até 200 e 230 graus Celsius. No mercado europeu, essas Poliamidas já são utilizadas em coletores de admissão de veículos com motor turbo, por exemplo. Também com relação aos motores turbo, a empresa destaca as Poliamidas para aplicações em peças moldadas por sopro, como dutos de ar dos sistemas de reaproveitamento de gases de motores turbo.

Outros destaques são soluções para veículos híbridos e elétricos. Como exemplo dessas aplicações, a empresa apresentará um suporte da bateria feito em Poliamida reforçado com fibra de vidro. A Lanxess exibirá ainda o projeto de um carter de óleo do motor totalmente feito em plástico, desenvolvido pela Lanxess para a Porsche. Esse componente era antes produzido em alumínio. Segundo a empresa, com o uso do plástico seu peso foi reduzido de 5,6 para 3,5 kg, ao mesmo tempo em que foram integradas mais 12 funções à peça.

Ainda como destaque na feira estarão os compósitos termoplásticos reforçados com fibra contínua, da família de produtos Tepex®, que estão se tornando cada vez mais importantes para o projeto de veículos leves e que podem ser encontrados hoje em um número crescente de aplicações de produção em série. A Lanxess exibirá um assento automotivo dianteiro totalmente produzido em plástico, utilizando as chapas de compósito TEPEX® e sobre-injeção das nervuras em Durethan® reforçado com fibras de vidro.

Pré-polimeros: novos desenvolvimentos para o mercado

A divisão de Uretanos (URE) da Lanxess traz para o evento novas soluções de aplicações para diversos mercados. Entre as novidades, estão as telas de mineração em Vibrathane® 7085 (MDI -Poliester), que, segundo a empresa, oferecem alta resistência à abrasão e a rasgos acima da média.

Outra novidade, assim como o Vibrathane® 7085, são as soluções em materiais de alto desempenho que não necessitam de pós-cura e podem ser utilizados para revestimentos. Segundo a Lanxess, tais materiais trazem ganhos em produtividade e vantagens no consumo de energia. Na feira, o visitante poderá ver exemplos que estão sendo desenvolvidos pela Lanxess em tubos utilizados no segmento da mineração e petróleo e gás.

O estande também terá amostras da nova linha de adesivos para a reciclagem de espumas ou borrachas. Com esses adesivos à base de MDI, a sustentabilidade entra como protagonista: os pedaços de espuma gerados na produção de colchões podem ser agrupados e assim utilizados em conjunto na confecção de uma nova peça. Outro exemplo de aplicação pode ser usado na produção de pisos de playground e academias, que funcionam como eficientes isolantes acústicos.

Pigmentos de Alto Desempenho

A unidade de negócios de Pigmentos Inorgânicos (IPG) da Lanxess apresentará sua linha de pigmentos de óxidos de ferro e cromo, sob as marcas Bayferrox e Colortherm. Essa linha de produtos, desenvolvidos especificamente para a coloração de plásticos, abrange uma gama de tonalidades entre os amarelos, vermelhos, marrons, pretos e verdes, sendo usados em diversas aplicações, incluindo materiais de embalagem; tubos e elementos de conexão; compostos de madeira e plástico (WPC); interiores automotivos; grama sintética; superfícies esportivas e telhas de PVC, entre outras.

Quando se trata de coloração de plásticos, os pigmentos devem atender criteriosas exigências do setor. Segundo a Lanxess, as suas linhas de pigmentos Bayferrox e Colortherm para a indústria de plásticos garantem boa dispersabilidade, estabilidade à altas temperaturas, e alta resistência à luz e intempéries dentre outras características, sendo adequados para atingir rapidamente a concentração final da cor.

Plastificantes, Retardantes de chama e outros aditivos

A divisão de Aditivos (ADD) apresenta na feira sua ampla variedade de aditivos para plásticos, como os plastificantes livres de ftalatos e retardantes de chama halogenados e não halogenados. O portfólio de produtos oferece soluções para aplicações nas diferentes necessidades dos setores automotivo, de construção, moveleiro, têxtil, alimentício, eletrônico, entre outros. As linhas de produtos das marcas Mesamoll®, Adimoll®, Ultramoll®, Disflamoll®, Emerald Innovation®, Firemaster® e Reofos® estão entre os destaque no estande da Lanxess.

Por fim, a outra unidade de negócios que vai participar da Feiplastic é a Rhein Chemie (RCH), especializada em produtos químicos especiais e auxiliares de processamento para as indústrias de borracha, plásticos e corantes. Para a feira deste ano, a Rhein Chemie trará os corantes solúveis da linha de produtos Macrolex®. Segundo a empresa, os produtos usados para colorir garrafas plásticas para as indústrias de alimentos e cosméticos, devido ao seu alto brilho e transparência, bem como aos rigorosos requisitos de pureza colocados nessas aplicações. A linha Macrolex se destaca pelo atendimento às certificações ANVISA e FDA.

A Lanxess é uma empresa líder em especialidades químicas, com vendas de EUR 7,2 bilhões em 2018. Atualmente, a empresa tem cerca de 15,400 funcionários em 33 países e está representada em 60 locais de produção em todo o mundo. O core business da Lanxess é o desenvolvimento, fabricação e comercialização de intermediários e especialidades químicas, aditivos e plásticos.

SERVIÇO:

Feiplastic – Feira Internacional do Plástico
Data: 22 a 26 de Abril
Local: Expo Center Norte
Endereço: R. José Bernardino Pinto, 333 – Vila Guilherme | São Paulo
Estande Lanxess: J44

Fonte: Assessoria de Imprensa – Lanxess