Posts Tagged ‘Aumento de Capacidade’

BASF amplia produção de poliuretano termoplástico expandido em Taiwan

05/10/2018

A BASF anunciou a abertura de uma nova unidade de produção do seu poliuretano termoplástico expandido (E-TPU), o Infinergy®, em sua fábrica em Taiwan (foto). O aumento da capacidade de fornecimento do material inovador vai atender à demanda crescente pela solução para diversas aplicações e indústrias. A inovação tem diversas aplicações e é largamente usada no transporte, mobiliário, construção e equipamentos esportivos.

“A unidade de produção de Changhua terá um papel crucial para nos ajudar a atender à crescente demanda por E-TPU”, afirma Jens Dierssen, diretor global Business Management Infinergy da BASF. “Com a nova unidade de produção, expandimos nosso alcance global para melhor atender aos clientes na região da Ásia-Pacífico”, afirma.

“Este investimento reflete nosso compromisso com o mercado, oferecendo produção eficiente e um processo de qualificação adequado para atender às crescentes demandas de mercado e necessidades dos clientes”, acrescenta Kin Wah Chay, diretor geral da BASF Taiwan.

A espuma de célula fechada e partícula elástica tem uma combinação única de propriedades, como alta recuperação, baixa densidade, durabilidade em uma ampla faixa de temperaturas, resistência química e baixo peso, assegura a empresa. Esta inovação tem sido largamento usada nos transportes, indústria de móveis, construção e equipamentos esportivos, tais como em um assento de bicicleta criado pela Ergon, uma empresa de inovação em ciclismo com sede em Koblenz, Alemanha.

Os assentos de bicicleta da Ergon são compostos por duas estruturas em concha que funcionam isoladamente uma da outra, em um arranjo tipo “sanduíche”. Elas são soprepostas e sustentadas em um mecanismo flutuante pelo amortecedor de elastômero de alto desempenho, fabricado com o Infinergy.

Em um veículo conceitual de três rodas, o 05GEN da Yamaha Motor Co., Ltd., o Infinergy da BASF foi usado nos pneus para melhorar a experiência geral de direção. Sua estrutura celular característica contribuiu com o design marcante do projeto

O material também tem sido adotado na construção, oferecendo uma experiência esportiva mais segura e melhor em pistas de corrida e campos, graças ao excelente efeito de amortecimento das partículas de E-TPU.

Fonte: BASF

Curta nossa página no

Anúncios

Evonik aumenta capacidade para sílica precipitada na Turquia

02/08/2018

  • Investimento fortalece o motor de crescimento Smart Materials
  • Uma capacidade adicional de 40.000 toneladas estará disponível a partir de 2020

A Evonik Industries continua expandindo a sua capacidade de produção de sílica, em resposta à alta demanda da indústria de pneus. A sílica precipitada é um ingrediente essencial nos pneus com baixa resistência à rolagem e, como parte dos Smart Materials, pertence a um dos quatro motores de crescimento estratégicos da Evonik, com expansão de mercado e potencial de margem acima da média.

A empresa vai aumentar em 40.000 toneladas a sua capacidade de produção anual de sílica precipitada no site existente em Adapazari (Turquia). O volume do investimento se situa na faixa inferior dos dois dígitos de milhões de euros. A Evonik e a EGE KIMYA operam uma joint venture na Turquia. A inauguração do novo complexo de produção está prevista para 2020. Além de produzir a sílica para borracha Ultrasil®, a unidade também vai atender à crescente demanda por sílica precipitada.

“Como parceira de peso da indústria de pneus e uma das maiores produtoras de sílicas, como o Ultrasil®, estamos reagindo à maciça demanda da indústria e fortalecendo a nossa parceria com os fabricantes de pneus”, diz Dr. Johannes Ohmer, integrante da Diretoria Executiva da Evonik Resource Efficiency GmbH.

“Trata-se de uma resposta consistente ao desafio de fornecer, de modo confiável, produtos inovadores e soluções customizadas aos nossos clientes regionais”, destaca Andreas Fischer, responsável pela linha de negócios Silica. A Evonik está realizando essa expansão em Adapazari em apoio à alta demanda pela sílica de alta dispersão (HD), usada na produção dos Pneus Verdes, especialmente de clientes no sudeste europeu e no Oriente Médio. Graças à sua resistência significativamente menor à rolagem, os Pneus Verdes economizam uma quantidade considerável de combustível em comparação aos pneus tradicionais.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Evonik

Curta nossa página no

Investimentos globais da Dow dão suporte ao crescimento na América Latina

19/05/2015

A Empresa está focada em desenvolver soluções e inovações para produzir embalagens flexíveis e rígidas para atender à crescente demanda local.

A Dow está comprometida com o crescimento da indústria de plásticos, por meio de investimentos globais como Sadara (Arábia Saudita), Costa do Golfo (EUA) e Bahia Blanca (Argentina). Esses projetos terão um impacto positivo sobre a capacidade de crescimento da Dow na América Latina, fornecendo volume adicional de resinas de alto desempenho para atender à crescente demanda local.

Sadara (Arábia Saudita)

A Sadara Chemical Company (Sadara) é uma joint venture entre a Dow e a Saudi Arabian Oil Company (Saudi Aramco). Sadara é um complexo de escala mundial para a produção e desenvolvimento de produtos químicos. Composta de 26 unidades de produção em Jubail Industrial City II, Arábia Saudita, a joint venture será a maior instalação química integrada do mundo e a maior já construída em uma única fase.

As primeiras unidades de produção de plásticos estão previstas para o segundo semestre de 2015, com produção completa em 2016. O complexo irá produzir plásticos de alto valor de performance e produtos químicos especiais para apoiar o crescimento dos clientes nos crescentes setores de energia, transporte, infraestrutura e produtos de consumo.

Costa do Golfo (EUA)

Em 2011, a Dow anunciou um plano de investimentos para aumentar a produção de etileno e propileno na Costa do Golfo, nos Estados Unidos, um dos planos mais abrangentes da indústria química americana nos últimos 30 anos. O projeto irá alavancar o baixo custo do gás de xisto como matéria prima e acordos de fornecimento de etano e propano de longo prazo. Vários mercados estratégicos da Dow irão se beneficiar dos derivados planejados desse projeto: embalagens de alimentos, higiene pessoal, elétrica e telecomunicações, transportes, bens de consumo duráveis, esportes e lazer.

Bahía Blanca (Argentina)

Recentemente, a Dow anunciou investimentos para expandir a capacidade e melhorar as tecnologias e equipamentos em suas quatro unidades de produção de polietileno (PE) – PEBD, chorume, fase de gás e solução – em Bahía Blanca, Argentina. Estas iniciativas vão permitir que a Dow desenvolva novas soluções e inovações para produzir resinas de alto desempenho para aplicações de embalagens flexíveis e rígidas para atender à crescente demanda na América Latina nos mercados de alimentos, higiene pessoal, embalagens, automotivo, infraestrutura, entre outros.

Pesquisa e Desenvolvimento

A Companhia investe aproximadamente US$1,6 bilhão por ano em Pesquisa & Desenvolvimento em uma base global. “A empresa tem um alinhamento estratégico com diversas áreas com o objetivo de identificar novas tendências e necessidades do mercado, fornecendo aos consumidores soluções para o seu dia a dia”, diz Fabian Gil, vice-presidente comercial do negócio de Embalagens e Especialidades Plásticas para a América Latina.

Cinco centros de Pack Studios permitem o desenvolvimento colaborativo de novas embalagens. Dentro de cada Pack Studio estão equipes de especialistas da Dow, além de laboratórios e equipamentos de teste para acelerar o processo de prototipagem de aplicativos e ajudar os clientes a levar ao mercado as novas tecnologias no menor tempo possível.

O Pack Studios ajuda a Companhia a estar mais perto da cadeia de valor de embalagem para promover a inovação e o crescimento, através da integração, testes de aplicação e uma nova ferramenta para a troca de informações.

Além de um laboratório na cidade de Jundiaí (SP), a Dow também possui Pack Studios em Freeport (EUA), Horgen (Suíça), Xangai (China), e Mozatte (Itália).

Fonte: Assessoria de Imprensa (Dow)

Curta nossa página no