Posts Tagged ‘Aniversário’

Radici comemora 20 anos de presença no Brasil

22/11/2018

Crescimento orgânico, sustentabilidade, atendimento personalizado e mão de obra especializada colocaram a filial brasileira da Radici Performance Plastics em lugar de destaque

Com fábricas e sedes na América do Norte, América do Sul, Ásia e Europa, uma das filiais de destaque do RadiciGroup é a brasileira. Situada no município de Araçariguama, em São Paulo, a unidade, focalizada no segmento de poliamidas e plásticos de engenharia, acaba de completar 20 anos com um crescimento sustentável e orgânico. Os planos de expansão no mercado Sul-Americano são ambiciosos e, segundo a empresa, estão sendo alcançados antes do prazo. Em 2016, a meta era sair do patamar de 16% de market share para chegar em 20% ou 25% até 2021. Em 2017, no entanto, o crescimento foi da ordem de 20%. Em 2018, a previsão era fechar com 10%, mas até o último mês de julho, o índice já apontava um valor bem acima do previsto.

A Radici atribui este desempenho à qualidade de seus produtos e à interpretação da necessidade do mercado e das particularidades de cada cliente. Só a indústria automobilística representa 40% dos negócios da filial brasileira, seguida de eletroeletrônicos com 17% e embalagens com 12%.

“Administrar uma empresa não é fácil. Por isso, eu sempre brinco que uma boa gestão empresarial deve ser igual ao controle de uma geladeira. Nada pode sobrar ou estragar, tudo precisa ser utilizado, ou seja, controle absoluto de estoque, matérias-primas, sobra de aditivos etc.,” explica Jane Campos – Country Manager da filial brasileira da RadiciGroup Performance Plastics.

E apesar do cenário econômico no país, a Radici não desanimou e continuou a investir em seu parque fabril. De 2017 a 2018 foram mais de R$ 13 milhões em equipamentos para o seu centro de pesquisa e parque industrial, todos com foco no aumento da capacidade de produção e no menor consumo energético e de recursos hídricos. Com este novo cenário, a empresa tem capacidade instalada de 20 mil toneladas por ano, um aumento de produção local na ordem de 50% – ampliando assim sua autonomia para atender à crescente demanda dos mercados, principalmente, da indústria automotiva.

Outro ponto importante é que, apesar da escassez mundial de matéria-prima PA 66, a companhia nunca deixou de atender a seus clientes. Inclusive, nos últimos dois anos, a empresa teve que suspender as férias coletivas dos colaboradores. “Enquanto muitas indústrias suspenderem as atividades no fim do ano, nós mantivemos o mesmo ritmo de produção. A verdade é que temos tido muitos desafios, mas com resultados acima da média”, afirma Jane Campos. “Não adianta investir e crescer se sua mão de obra não estiver preparada para as mudanças da empresa. Por isso, um dos nossos pilares são os treinamentos internos, para mantermos a excelência na prestação de serviços”, finaliza Jane.

Atualmente, a unidade brasileira é responsável pelo mercado da América do Sul e conta com distribuidores no Chile, Argentina, Colômbia e Peru. Totalizando mais de 70 colaboradores diretos e indiretos.

Com mais de três mil colaboradores, um faturamento de mais 1.14 bilhões de euros em 2017,e uma rede de fábricas e sedes comerciais localizadas entre a Europa, América do Norte e do Sul e a Ásia, a RadiciGroup é considerada uma das principais líderes mundiais na produção de uma ampla gama de produtos químicos, polímeros de poliamida, tecnopolímeros, fibras sintéticas e não tecidos com aplicação em múltiplos setores industriais como: automotivo, elétrico/eletrônicos, bens de consumo, vestuário, mobiliário, imobiliário, eletrodomésticos e esportivos. Com macro áreas de negócio – Specialty Chemicals, Performance Plastics e Synthetic Fibres & Nonwovens (Performance Yarn, Comfort Fibres, Extrusion Yarn) – a companhia é integrante de uma ampla estrutura industrial que inclui também o negócio mecanotêxtil (Itema), energia (Geogreen) e Hotelaria (San Marco).

Fonte: Assessoria de Imprensa – RadiciGroup; Foto: Divulgação

Curta nossa página no </

Anúncios

Fábrica da LANXESS em Triunfo completa 25 anos de existência e comemora abrindo as portas aos colaboradores e seus familiares

20/12/2013

Lanxess_KEL_eventoA LANXESS comemorou os 25 anos do início de operação da planta de Triunfo KEL no dia 07/12, sábado, reunindo os colaboradores e seus familiares em uma “Integração Familiar”.

A unidade gaúcha, produtora de borracha sintética de EDPM possui cerca de  110 funcionários,  está em operação desde 1988 e tem uma área construída de 16.700 m2, em um total de 200.000 m2 para todo o site. A planta possui a certificação ISO 9001 e ISO 14001.

A programação especial de aniversário contou com um café da manhã de boas vindas  e,  logo após, todos participaram de um tour guiado por áreas como, Laboratório, Produção e Armazenagem e Sala de Controle.

Os familiares puderam ver e tocar a borracha sintética EPDM, produzida em Triunfo KEL, e conferiram amostras de produtos nos quais a borracha é utilizada, como peças automotivas, construção civil e isolamento de cabos elétricos. “A exposição de EPI’s fez muito sucesso entre as crianças, que ficaram curiosas e quiseram experimentar as roupas de segurança para tirar fotos. Foi um momento de integração e celebração”, conta Abigail Polesello, colaboradora do site.

“Este tipo de evento é muito importante, pois é uma oportunidade de repartir com nossas famílias o orgulho que sentimos em fazer parte da LANXESS. Pude ver o brilho no olhar das crianças, dos pais e dos cônjuges de nossos colaboradores, que estão conosco há meses, anos, décadas, ou até mesmo todos os 25 anos de nossa história”, comentou Egon Filter, gerente da fábrica.

Fonte: Lanxess

Curta nossa página no

Solvay comemora 150 anos

24/10/2013

No Brasil, com a Rhodia, o grupo atua há 94 anos

 “Um século e meio de descobertas a serviço do progresso das pessoas e da sociedade”. O slogan comemorativo dos 150 anos de fundação do grupo Solvay reflete a contribuição que a empresa tem dado para a evolução da sociedade ao desenvolver permanentemente novas tecnologias, produtos e processos no setor químico.

Desde sua fundação, em 1863, por Ernest Solvay, o grupo entende que a química, além de ser um negócio lucrativo, oferece ao mercado um leque crescente de tecnologias e soluções inovadoras, competitivas e geradoras de valor. Atende às demandas do seu tempo e ajuda a construir um futuro melhor para as pessoas e para o planeta.

“Temos orgulho de fazer parte dessa história de sucesso, ao mesmo tempo em que reconhecemos os desafios para continuar progredindo no setor químico, oferecendo aos nossos clientes e ao mercado os melhores produtos e tecnologias. Por isso, investimos permanentemente em nossos recursos e talentos para fazer a química cada vez mais sustentável”, afirmou Osni de Lima, presidente do Grupo Solvay na América do Sul, ao participar de eventos realizados no Brasil para comemorar os 150 anos do grupo.

O grupo Solvay investe anualmente em torno de US$ 60 milhões em duas operações na América do Sul, para aumento de capacidade de produção, desenvolvimento e lançamento de novos produtos e aplicações para os diversos mercados em que atua na região.

Constituído inicialmente na Bélgica, para a produção de carbonato de sódio, através de um processo químico criado por Ernest Solvay, o grupo expandiu progressivamente suas atividades, desenvolvendo novos produtos e alcançando mercados internacionais.

Ao longo dos anos, a empresa transformou-se constantemente para se adaptar a novos desafios macroeconômicos e geopolíticos, mantendo no centro de sua cultura empresarial a produção industrial química ligada à ciência.

Para perpetuar o compromisso de Ernest Solvay pela pesquisa científica, o Grupo criou em 2013 o Prêmio Solvay para a Química do Futuro, concebido para celebrar grandes descobertas científicas que vão ajudar a criar a indústria química do futuro.

Um dos mais importantes movimentos estratégicos realizados pelo grupo recentemente foi a aquisição das operações internacionais da Rhodia, em setembro de 2011, cuja consolidação foi concluída no início de 2013, criando um empresa química internacional com operações em 55 países, empregando cerca de 29.000 pessoas e possuindo um  faturamento anual da ordem de 12,4 bilhões de euros. Ao mesmo, tendo em vista a sua reconhecida trajetória de sucesso na região, a marca Rhodia foi mantida no Brasil.

Áreas de atuação

Bens de consumo: Mais conforto e bem-estar aos consumidores com fibras, plásticos, aromas e várias outras soluções, que estão presentes em produtos de limpeza e de higiene pessoal, alimentos, artigos têxteis e equipamentos esportivos.

Automotivo: O grupo é um aliado dos avanços que contribuem para a mobilidade sustentável: sílicas para pneus mais eficientes, que diminuem consumo de combustível; plásticos de engenharia e polímeros especiais, que reduzem o peso dos veículos, melhorando seu desempenho; materiais com base em terras raras, que reduzem as emissões de poluentes.

Energia: Soluções para agregar eficiência energética aos processos industriais e para aumentar a capacidade de armazenamento de energia nas baterias de lítio. Além de produtos usados para gerar energia solar e eólica e membranas de difusão de gases e transferência de calor.

Meio ambiente: Soluções específicas que ajudam proteger o meio ambiente na vida cotidiana e na indústria. Elas são utilizadas em controle de emissões atmosféricas, reparação de solo, abastecimento e tratamento de água, tecnologias de membranas de separação de gás e de purificação de água.

Construção:  Solventes e fibras para uma infinidade de aplicações em construção: tintas e revestimentos, isolamento térmico, janelas, fiação elétrica, cabos e tubos, acessórios para sistemas de aquecimento e arrefecimento, agentes de expansão e retardantes de chama.

Agricultura: Produtos seguros, eficazes, fáceis de usar e ambientalmente amigáveis para a fabricação de agroquímicos, substituindo com vantagens os aditivos convencionais. Já o bicarbonato de sódio e a sílica são utilizados na fabricação de produtos para cuidado animal.

Eletricidade e eletrônicos: Formulações e soluções de alto desempenho para materiais condutores e fotovoltaicos, revestimentos de monitores de tela plana, semicondutores, diagnósticos médicos por imagens e câmeras digitais, otimização da eficiência energética da iluminação elétrica, componentes de isolamento elétrico e eletrônicos orgânicos.

Papel: Produtos usados nos diferentes estágios da produção de papel: peróxido de hidrogênio para o branqueamento da celulose, soda cáustica para a produção de celulose e carbonato de sódio para a preparação do papel.

Outras Indústrias: Agentes de processos e intermediários para inúmeras aplicações, ajudando as indústrias clientes a superar o desafio de assegurar desempenho ambiental e, ao mesmo tempo, manter a competitividade.

Fonte: Solvay

Fonte: Nordson Kreyenborg / Martino Communications

Curta nossa página no