Posts Tagged ‘Amaplast’

Empresas italianas expõem na Chinaplas 2018

10/04/2018

O stand italiano na trigésima segunda edição da Chinaplas (Xangai, 24-27 de abril de 2018), organizado pela Amaplast (Associação italiana de fabricantes de máquinas e moldes de borracha e plásticos), inclui cerca de sessenta empresas italianas e ocupa um espaço de aproximadamente 2.000 metros quadrados.

“A Chinaplas é a principal feira de plásticos e borracha de todo o continente asiático e é a segunda mais importante do mundo para o setor”, ressalta o presidente da Amaplast, Alessandro Grassi, que complementa: “A significativa participação das empresas italianas como coletivo afirma a estatura deste evento e a importância do mercado chinês para os nossos fabricantes de máquinas. ”

Em 2017, as exportações italianas do setor para a China corresponderam a cerca de 135 milhões de euros, um pouco menos (-2,5%) do que em 2016. Cabe mencionar, no entanto, que simultaneamente a esse número negativo, o fornecimento de núcleos de maquinário – linhas de alta tecnologia, que geralmente são personalizadas – aumentaram. A indústria doméstica chinesa não pode produzir nem as quantidades nem possui a sofisticação tecnológica necessária para atender à crescente demanda local, o que foi ainda mais estimulado pela diretiva do governo para implementar sistemas de produção da “Indústria 4.0”.

Apesar do fato de que Chinaplas 2018 está acontecendo pela primeira vez no novo Centro Nacional de Exposições e Convenções de Hongqiao, que é muito maior do que o Centro Pudong que sediou a exposição até 2016, em Xangai (alternando-se com Guangzhou), e embora a área reservada ao pavilhão italiano tenha aumentado em quase 20% desde então, não foi possível satisfazer aos pedidos de espaço de todas as empresas italianas interessadas em expor nessa feira especializada na China por causa da longa lista de espera que os organizadores da Chinaplas continuam a ter.

Assim como os muitos expositores do coletivo, pelo menos outras vinte empresas italianas estarão presentes no Chinaplas 2018 nos estandes de seus agentes ou filiais locais. Os membros da Amaplast que estarão presentes na Chinaplas são: AMUT, BANDERA LUIGI, BAUSANO & FIGLI, BG PLAST IMPIANTI, BIESSE, BORGHI, CARLASSARA, CATTORINI, CEMAS ELETRAS, CMS, COLINES, COMERIO ERCOLE, CRIZAF, DEGA SISTEMAS ELETRÔNICOS FRIGOSYSTEM GAP, GEFRAN, HELIOS ITALQUARTZ, ICMA SAN GIORGIO, FRIGO INDUSTRIAL, IPM, MÁQUINAS ITIB, MARIS, MORETTO, OMIPA, OMSO, PIOVAN, PLAS MEC, SISTEMAS PLÁSTICOS, PROMIXON, RODOLFO COMERIO, SACMI IMOLA, SICA , SIMA, SIMPLAS, SOREMA div. PREVIERO, ST SOFFIAGGIO TÉCNICA, TECNOMAGNETE, TECNOMÁTICA, TECNOVA, TERMOSTAMPI, UNIÃO, ZAMBELLO RIDUTTORI.

A Amaplast estará no Hall 2H, stand no. C63.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Amaplast

Curta nossa página no

Anúncios

Pré-credenciamento iniciado para a Feira Plast 2018, em Milão (Itália)

16/01/2018

Foi iniciado em 15 de janeiro o pré-credenciamento de visitantes para a PLAST 2018 – Exposição Internacional para as Indústrias de Plásticos e Borracha, que ocorrerá na FieraMilano em Rho-Pero entre terça-feira, 29 de maio, e sexta-feira, 1 de junho de 2018, em Milão, na Itália.

Ao se pré-credenciar (na página de visitantes da plastonline.org), os profissionais que pretendem visitar a feira podem solicitar dois ingressos gratuitos para a PLAST 2018 e para cada uma das outras feiras paralelas integrantes da “The Innovation Alliance” (IPACK-IMA, MEAT-TECH, PRINT4ALL, INTRALOGISTICA ITALIA).

Dado o forte caráter internacional da PLAST – na última edição, em 2015, havia 700 expositores não-italianos e mais de 18 mil visitantes de 115 países – espera-se um grande número de visitantes do exterior neste ano. O escritório da PLAST oferece aos visitantes suporte logístico (graças a um acordo com a agência de viagens Gattinoni Travel Network), incluindo assistência na obtenção de vistos de entrada na Itália, quando necessário.

Graças à colaboração da ICE-Agência de Comércio Italiana, estão sendo convidadas várias delegações de compradores de renome vindas de aproximadamente trinta países. Um intenso programa de encontros B2B com os expositores da PLAST 2018 está sendo organizado para esses visitantes, os quais representam empresas de vários segmentos da indústria de processamento de plásticos e borrachas, desde extrusão e moldagem por sopro até moldagem por injeção, termoformagem e reciclagem.

“Faltando cinco meses para a feira”, afirma Alessandro Grassi, presidente da Promaplast srl, organizadora do evento, “mais de oitocentos expositores diretos já confirmaram sua participação na PLAST 2018, que ocupará cinquenta mil metros quadrados. Há três anos, com a mesma antecedência da data da feira, havia aproximadamente setecentos e oitenta expositores e pouco mais de quarenta e seis mil metros quadrados de espaço de exposição.

“As expectativas dos expositores”, continua Grassi, “são, portanto, bastante positivas, com um crescimento particular no número de expositores estrangeiros, o que é mais uma confirmação da crescente estatura internacional do evento, a qual será a feira mais importante da Europa para o setor em 2018, conforme sublinhado pelo patrocínio contínuo do Ministério do Desenvolvimento Econômico italiano”.

Ele conclui: “Isso tudo ocorre em um contexto econômico geral e setorial que continua a demonstrar sinais concretos de recuperação: as exportações de máquinas italianas cresceram 16% entre janeiro e setembro de 2017, com um valor da produção do setor estimado para o ano passado completo em 4,5 bilhões de euros (superando o recorde pré-crise de 4,25 bilhões em 2007). Esses números nos proporcionam motivos para esperança em 2018 e para o resultado da PLAST 2018. “

A próxima edição da PLAST também contará com três feiras satélites dedicadas a três indústrias de excelência no setor: a RUBBER (que ocorre pela terceira vez, dedicada a toda a indústria da borracha), a 3D PLAST (que retorna para a impressão 3D e tecnologias relacionadas) e a PLAST-MAT ​​(a nova exposição focalizada em soluções inovadoras de plásticos).

Nos próximos meses  ocorrerão em todo o mundo várias importantes feiras especializadas, onde a PLAST 2018 terá presença, continuando seu roadshow promocional para visitantes em potencial:

· SAUDI PLASTICS & PETROCHEM (Riyadh, 21 a 24 de janeiro)
· INTERPLASTICA (Moscou, 23 a 26 de janeiro)
· PLASTINDIA (Gandhinagar, 7 a 12 de fevereiro)
· TIRE TECHNOLOGY EXPO (Hannover, 20 a 22 de fevereiro)
· PLAST ALGER (Algeri, 11 a 13 de março)
· PLÁSTICOS & CAVALEIROS VIETNAM (Cidade de Ho Chi Minh, 20 a 22 de março)
· PPP NIGERIA (Lagos, 27-29 de março)
· CHINAPLAS (Xangai, 24 a 27 de abril)
· NPE (Orlando, 7 a 11 de maio).

O site plastonline.org é constantemente atualizado com notícias, números e informações úteis para expositores, visitantes e meios de comunicação. Em particular, as notícias dos expositores serão publicadas regularmente, fornecendo visualizações sobre novidades a serem exibidas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plast 2018

Curta nossa página no

Amaplast expõe na Plastimagen 2017; México é 3o. principal destino de exportação de máquinas italianas para plásticos e borracha

24/11/2017

A Amaplast decidiu expor na Plastimagen México 2017 à luz da tendência das vendas italianas de máquinas de plásticos e borracha para processadores mexicanos, que tem crescido de forma constante e significativa, especialmente nos últimos três anos: de 85 milhões de euros em 2014, para 100 em 2015 e 173 em 2016. Este é o melhor desempenho já registrado, pelo menos entre os dez principais mercados de exportação italianos do setor.

É por este motivo que a Amaplast (associação italiana que reúne 170 fabricantes de máquinas para plásticos e borracha e moldes, filiada à Confindustria) coordenou o pavilhão italiano na 21a. Plastimagen, hospedando cerca de quarenta empresas em 850 m2 de espaço.

Além disso, pelo menos trinta empresas italianas adicionais participaram da Plastimagen 2017, algumas delas representadas em stands de seus agentes ou sucursais locais.

“Uma presença tão considerável”, destacou Alessandro Grassi, presidente da Amaplast, “confirma o México como um dos principais mercados de destino para as exportações italianas de máquinas para plásticos e borracha: de fato, em 2016 o país ficou em terceiro lugar, com uma participação de 5,8% do total.”

Também vale a pena salientar que uma parte expressiva das vendas italianas para o México é representada por linhas de extrusão e outras máquinas de processamento de alto valor agregado, que muitas vezes são fabricadas de acordo com as especificações do cliente. Por um lado, isso representa claramente a necessidade dos processadores mexicanos de atualizar seus equipamentos instalados e, por outro, a capacidade dos fabricantes italianos de fornecer tecnologias avançadas para produzir itens de alta qualidade em larga escala.

A indústria manufatureira mexicana – que está fortemente ligada à economia dos EUA, embora se inclinando a um desenvolvimento mais independente – está passando por uma fase de forte crescimento que está se espalhando por outros setores, como o automotivo e de embalagens, que usam uma grande quantidade de plásticos e borracha.

“De qualquer forma”, continua Grassi, “esta feira é uma vitrine muito importante para a Made in Italy, que está entre os principais países exportadores do mundo no setor”.

As seguintes empresas associadas da Amaplast estiveram exibindo no pavilhão italiano: Bausano & Figli, BMB, Borghi, Cantoni, CMS, Dega, Elba, Filtec, Frigosystem, Gamma Meccanica, Gavo Meccanica, Icma San Giorgio, LTL, Macchi, Marra, Meccanica Generale, Moretto, Negri Bossi, Omipa, Plas Mec, Plastiblow, Previero N./Sorema, Promixon, Sica, Tecnomatic e Tecnova.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Amaplast

Curta nossa página no

Fabricantes italianos de máquinas para processamento de plásticos e borracha registram forte crescimento nas exportações no primeiro semestre de 2017

11/10/2017

Importações subindo 9,1% e exportações crescendo 14,6%: estes são os resultados do primeiro semestre de 2017, em relação ao mesmo período de 2016, obtidos pelo Centro de Estudos Estatísticos da Amaplast com base na análise dos dados de comércio exterior do ISTAT (Instituto Nacional de Estatísticas da Itália).

As duas tendências apontam para uma melhoria adicional na balança comercial positiva do setor (em mais de 1,1 bilhões de euros), com um aumento de dezessete pontos percentuais em relação ao período de janeiro a junho de 2016.

Enquanto as importações diminuíram ligeiramente em relação ao final do ano de 2016 e aos primeiros meses de 2017, as vendas no exterior confirmam um robusto crescimento de dois dígitos, o qual caracterizou todo o primeiro semestre de 2017.

Em relação às exportações – a principal saída para a produção nacional do setor – os fabricantes italianos podem considerar-se satisfeitos tanto no que se refere à gama de produtos vendidos como também em termos de geografia das vendas.

Desempenho por tipo de máquina

Com exceção do desempenho negativo em plantas para maquinaria de mono e multi-filamentos, máquinas de moldagem por sopro e máquinas para materiais espumados, todos os tipos de máquinas registraram uma melhoria acentuada na demanda externa, com particular destaque para linhas de extrusão (+ 17% em relação ao ano anterior) , impressoras flexográficas (+ 23%), máquinas de termoformagem (+ 37%) e moldes (+ 18%).

Desempenho por geografia – Europa

A Europa continua a ser o principal mercado de destino das máquinas italianas. As vendas dentro da União Européia aumentaram mais de vinte pontos percentuais em relação aos primeiros seis meses de 2016 e um aumento semelhante foi registrado em todo o resto da Europa, em geral. Vale ressaltar o desempenho positivo na Rússia, onde o valor das vendas mais do que duplicou, saindo de aproximadamente 21 milhões para quase 50 milhões de euros.

Desempenho por geografia – Américas

As Américas absorveram um quinto das exportações italianas no setor, com um aumento da ordem de dez pontos percentuais, atribuível principalmente ao crescimento nos mercados latino-americanos, com o Brasil liderando (+ 73%). Os países do NAFTA, por outro lado, registraram um crescimento mais modesto devido a uma desaceleração das vendas para o México.

Desempenho por geografia – Ásia

As vendas para países asiáticos permaneceram bastante estagnadas, condicionadas por uma queda das exportações para o Oriente Médio em geral e, especificamente, para a Arábia Saudita e o Irã. As vendas para o Extremo Oriente não foram muito melhores, arrastadas pela queda de 12% registrada para a China, que certamente não foi compensada pelo aumento de 1% para a Índia (apenas olhando para os dois principais mercados da área).

Desempenho por geografia – África

Embora as vendas agregadas para África sejam de valor modesto, tanto os países mediterrâneos como os países subsaarianos registraram um aumento que se aproxima de vinte pontos percentuais.

“Deve-se notar”, ressalta o satisfeito presidente da Amaplast, Alessandro Grassi, “que a recuperação de suprimentos para mercados históricos importantes, como a Rússia e o Brasil, que estavam derrapando no passado recente devido aos seus respectivos problemas econômicos e políticos, dá um impulso bastante significativo na confiança para as empresas do nosso setor “.

“As estatísticas do fim de junho que destacam o crescimento contínuo das exportações para o setor”, continua Grassi, “são um sinal importante para os fabricantes italianos de máquinas, moldes e equipamentos de processamento de plásticos e borrachas, que têm uma percepção mais tangível da recuperação em seu mercado e podem aguardar um novo recorde de produção e exportação no final do ano. As empresas também observam uma recuperação paralela no mercado interno, sustentada em parte pelas medidas de estímulo implementadas pelo governo italiano para apoiar o investimento dos fabricantes dentro da abordagem da “Indústria 4.0”. Os fabricantes italianos de máquinas de processamento de plásticos e borracha estão prontos para contribuir com o processo, fornecendo sistemas de ponta e competitivos “.

Confirmando as estatísticas de comércio exterior acima descritas, a pesquisa de meio de ano realizada no final de julho entre as empresas associadas à Amaplast, comparando o primeiro semestre de 2017 com o mesmo período de 2016, revelou uma tendência positiva tanto no volume de negócios (aumento para 45% dos entrevistados e estável para 51%) como nos pedidos correntes (melhorando para 51% dos entrevistados e permanecendo estável para 35%).

Eventos no setor

Os próximos meses trazem um intenso calendário de importantes feiras especializadas em todo o mundo, onde a Amaplast desempenhará um papel ativo na promoção do “Made-in-Italy”:

  • Plastimagen (Cidade do México, 7 a 10 de novembro), com cerca de 40 expositores no pavilhão italiano
  • Plásticos e borracha Indonésia (Jacarta, 15 a 18 de novembro)
  • Plast Eurasia (Istambul, 6-9 de dezembro).

Além disso, a Amaplast também participou da Iranplast, em Teerã, de 24 a 27 de Setembro, onde a associação, juntamente com a ICE-Agenzia, coordenou uma exposição coletiva de aproximadamente 30 empresas italianas. A Amaplast também esteve presente na Equiplast, realizada de 2 a 6 de Outubro, em Barcelona.

Naturalmente, a presença italiana nestas feiras também oferece a oportunidade de intensificar a promoção da feira PLAST 2018 (Milão, 29 de maio a 1 de junho de 2018) entre os potenciais visitantes. Enquanto isso, o escritório organizacional da feira completou o procedimento de atribuição de stands, o qual está sendo revisado pelos mais de mil expositores atualmente registrados, que reservaram cerca de 90% do espaço disponível.

A PLAST 2018 é membro da “The Innovation Alliance”, que reúne cinco feiras internacionais (Ipack-Ima, Meat-Tech, Plast, Print4All e Intralogistica Italia), todas acessíveis com um único ingresso. As feiras contêm a excelência tecnológica de várias indústrias complementares dentro de uma lógica de cadeia de suprimentos integrada: desde o processamento de plásticos e borrachas até a moldagem industrial; desde a fabricação até a embalagem; desde gráficos personalizados para embalagens e etiquetas até o manuseio e armazenamento de mercadorias.

A PLAST 2018 também incluirá três feiras satélite: Rubber 2018 (para o segmento de borracha), 3D Plast (impressão 3D e tecnologias associadas) e Plast-Mat ​​(plásticos inovadores).

Com base em números da última edição (1.584 expositores de 57 países e 50.087 visitantes de 115 países), a PLAST será o evento mais importante do setor na Europa, em 2018. Juntamente com os outros eventos que compõem “The Innovation Alliance”, ocupará todo o recinto de feiras de Rho-Pero.

O novo nome

Amaplast é a associação industrial nacional italiana, membro da Confindustria, que representa mais de 160 fabricantes de máquinas, equipamentos e moldes para processamento de plásticos e borracha. Em 7 de junho de 2017, a Assocomaplast foi renomeada como Amaplast. O escritório da associação criou uma breve apresentação animada no Youtube (https://www.youtube.com/watch?time_continue=8&v=kDJzqPHsi3U) para sublinhar a importância do novo nome.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Amaplast

Curta nossa página no

Vendas da indústria italiana de máquinas de processamento de plásticos cresce na faixa de dois dígitos no primeiro trimestre de 2017

29/06/2017

Exportações italianas de máquinas e equipamentos para processamento de plásticos e borrachas e moldes (por áreas principais – em milhões de euros)

O Centro de Estudos da Amaplast (Associação industrial italiana que congrega 160 fabricantes de máquinas de processamento de plásticos e borracha e moldes, anteriormente conhecida como Assocomaplast) analisou dados de comércio exterior publicados pelo ISTAT em relação ao primeiro trimestre do ano atual.

Em comparação com o mesmo período de 2016, as importações aumentaram 15,3% e as exportações 16,3%.

A clara tendência ascendente das exportações prossegue o que foi registrado em 2016 e o desempenho na casa de dois dígitos é um sinal particularmente bom para os fabricantes italianos, que vendem 70% ou mais de seus produtos para compradores em outros países. As vendas em 2016 totalizaram 4,2 bilhões de euros, retornando aos níveis pré-recessão –

As exportações aumentaram significativamente para quase todas as categorias de máquinas – com exceção de prensas de pneus e plantas de espuma – variando desde acima de 8% para prensas até mais de 70% para máquinas de termoformagem.

Analisando os dados em termos geográficos, as exportações globais mostram um crescimento robusto (cerca de 20%) para a Europa (que é o mercado primário), com um valor que aumentos de 380 a 455 milhões de euros. Alemanha, Espanha e Romênia registraram os aumentos mais expressivos (notando-se também que a Rússia está finalmente mostrando sinais positivos de recuperação).

As vendas para a América Central e do Sul aumentaram 53% para 47 milhões de euros, com um crescimento significativo das exportações para o Brasil e uma notável abertura do mercado cubano.

As exportações para a África aumentaram 21%, atingindo um valor de 33 milhões de euros, com a Argélia, a Nigéria e África do Sul liderando as aquisições.

A tendência ascendente nas vendas para a Ásia e a América do Norte, da ordem de + 4%, foi um tanto menos pronunciada. No entanto, essas zonas absorvem uma parcela considerável das exportações italianas no setor: em janeiro-março de 2017, os mercados da Ásia e Oriente Médio (incluindo a região da Oceania) e os países do NAFTA representaram 14% do total.

A pesquisa realizada entre os membros da Amaplast no final de maio, comparando o semestre atual com o mesmo período em 2016, destaca uma tendência positiva tanto nas receitas – com crescimento 39% reportando crescimento e 46% reportando estabilidade – como nos pedidos de compra – com 42 % relatando crescimento e 52% relatando estabilidade.

“Não esperamos que as exportações mantenham um crescimento de dois dígitos até o final do ano”, afirma o presidente da Amaplast, Alessandro Grassi “, mas, de qualquer forma, esse é certamente um sinal muito importante que confirma o crescimento contínuo no setor, apoiado também pela tendência positiva no mercado interno registrada nos meses anteriores “.

Fonte: Amaplast

Curta nossa página no