Posts Tagged ‘Altamira’

Incêndio na planta de PTA da Alpek no México terá impacto na produção de resina PET nas Américas e Europa

19/07/2018

No último dia 15 de julho, um incêndio de grandes proporções atingiu uma das duas plantas de produção de PTA (ácido tereftálico), matéria prima para a produção de PET, no complexo de produção da Alpek, em Altamira, no México. Cada uma das plantas tem capacidade nominal de produção de 500 kt de PTA.

Embora a extensão dos danos causados à planta ainda não seja totalmente conhecida até o momento, vídeos e fotografias do local sugerem que houve um dano significativo nas instalações, que pode manter pelo menos uma das plantas em inatividade por um período de tempo expressivo.

Segundo Phil Marshall, diretor de PET da firma de consultoria Philips Wood Mackenzie, baseada em Houston (Texas), esta interrupção provavelmente impactará negativamente a produção de resina PET nas Américas, bem como na Europa.

Marshall disse: “As plantas de PTA da Alpek em Altamira fornecem PTA para a planta adjacente de resina PET da M&G México (agora operada pela Alpek/DAK Americas), para as unidades de produção de PET da sua empresa-irmã, DAK Americas, em Pearl River, Mississippi (EUA), assim como para exportações direcionadas a vários países da América do Sul e produtores europeus de poliéster na Espanha, Itália, Lituânia etc. “

“Este evento ocorre em um momento particularmente crítico para os mercados de resinas PET nas Américas e na Europa, já que ambas as regiões vêm experimentando restrições críticas no fornecimento de resina de PET, devido à indisponibilidade de plantas de resina PET e PTA. Embora o incêndio seja alarmante e vá causar impacto na produção de PTA, o impacto real pode não ser tão sério quanto se pensava inicialmente já que a Alpek opera também três fábricas de PTA no México e uma no Brasil”, complementa Marshall.

ATUALIZAÇÃO (19 de julho):

Segundo a ICIS, empresa que fornece informações sobre o mercado petroquímico, a Alpek estima que terá condições de partir novamente a sua planta de PTA no México em até 6 a 8 semanas, depois de um incêndio que atingiu a unidade em 15 de julho. Segundo o CEO da empresa, José Valdez, ambas as unidades de 500 kT/ano estão paradas. Os danos do incêndio foram limitados às tubulações, fiação, válvulas e bombas, acrescentou Valdez.

Fonte: Wood Mackenzie / ICIS

Curta nossa página no