Posts Tagged ‘Alldrive’

Arburg na Plástico Brasil 2019: Produção automatizada de peças moldadas

26/03/2019

  • Aplicação IML: Injetora de alto desempenho produz seis cubas em cinco segundos
  • Sistema robótico de seis eixos: célula de produção flexível para piões prontos para uso
  • Custo-benefício: Injetora Hidráulica peças técnias moldadas por injeção técnica

Na Plástico Brasil, que está ocorrendo desde o dia 25 de março e se encerrará no dia 29 próximo, em São Paulo, a Arburg está apresentando uma seleção de sua ampla linha de produtos para a produção eficiente de peças plásticas (stand I106). Duas das três máquinas em exposição são automatizadas. Os produtos expostos variam desde uma máquina hidráulica de nível básico para injeção técnica até um Allrounder de alto desempenho para produção rápida de alto volume de embalagens IML. Além disso, uma célula de produção flexível demonstrará como piões de brinquedo prontos para uso podem ser economicamente fabricados através da combinação de várias etapas de trabalho.

“No Brasil, as injetoras hidráulicas econômicas para injeção técnica são tão procuradas quanto a automação eficiente e as máquinas de alta velocidade para a indústria de embalagens e tecnologia médica”, disse Alfredo Fuentes (foto ao lado), diretor da Arburg no Brasil. “Na Plástico Brasil 2019, estaremos exibindo três aplicações de produção eficiente que implementamos com parceiros das áreas de fabricação de moldes, automação e periféricos na Europa e na América do Sul.”

Aplicação de alta velocidade para embalagens

A Arburg oferece um pacote abrangente de serviços ​​de consultoria em tecnologia de aplicação e tecnologia de máquinas para a produção eficiente aplicadas à manufatura de itens de embalagem em grandes volumes e com alta qualidade. As versões “Embalagem” (P) das séries Alldrive e Hidrive de máquinas elétricas e híbridas de alto desempenho garantem precisão e tempos de ciclo curtos. Na Plástico Brasil 2019, uma dessas Allrounders híbridas (foto) de 720 H (P) com uma força de fechamento de 2.900 kN está demonstrando sua capacidade em uma aplicação de rotulagem em molde (IML) de alta velocidade. Equipada com um molde de câmara quente da empresa brasileira RK Ferramentaria, ela produz seis cubas de PP de 250 mililitros em um tempo de ciclo de cerca de cinco segundos. Cada peça moldada pesa 13 gramas. Os sistemas de automação fornecidos pela empresa parceira Campetella manipulam a inserção de etiquetas IML da Verstraete no molde, bem como o empilhamento das banheiras IML já acabadas em uma correia transportadora.

Célula de produção para produção automatizada de piões

A Arburg e seu parceiro Herrmann Ultraschall estão apresentando um exemplo de como pequenos lotes e produtos que mudam frequentemente podem ser produzidos em um processo automatizado eficiente. Todo o manuseio é realizado por um robô Kuka de seis eixos. A aplicação combina várias etapas do processo, reduzindo significativamente os custos de manuseio, armazenamento e pessoal. Uma Allrounder 320 C hidráulica da série Golden Edition de nível de entrada, com 500 kN de força de fechamento e um molde de 1 + 1 cavidade da Hauff, produz inicialmente as duas metades de um pião fabricado em PS. O tempo de ciclo é de cerca de 25 segundos. O robô de seis eixos remove as peças moldadas do molde e as transfere para a próxima estação, onde as duas metades são soldadas usando-se ultrassom. Os piões prontos para uso são finalmente colocados em uma esteira transportadora.

Injeção econômica de peças técnicas

O terceiro conjunto em exposição na Plástico Brasil 2019 demonstra outra solução econômica para a injeção técnica: Uma Allrounder 470 C Golden Edition hidráulica, com uma força de fechamento de 1.500 kN, produz oito peças técnicas (espécula) em PS, para uso em ginecologia. O tempo de ciclo é de cerca de 20 segundos e o peso de uma peça é de 12 gramas. Um molde de câmara quente de 8 cavidades da parceira brasileira Artis Matriz está sendo usado nesta aplicação.

Fonte: Arburg

Curta nossa página no

Anúncios

Exposição da Arburg na Plastimagen 2017 terá foco em embalagem e automação

14/09/2017

  • Allrounder Golden Electric totalmente elétrica produzirá tampas
  • Quatro potes produzidos em apenas quatro segundos em uma Allrounder híbrida na versão Embalagem
  • Montagem completa: célula de produção fabrica carrinhos de brinquedo prontos para uso (foto)

A Plastimagen, uma das mais importantes feiras de plásticos do México e de toda a América Latina, será realizada na Cidade do México de 7 a 10 de novembro de 2017. A Arburg apresentará a sua tecnologia no stand 730. O foco será sobre embalagem e automação. A série de máquinas de entrada na tecnologia de injeção elétrica, a Golden Electric totalmente elétrica, estará em exibição pela primeira vez no México. Outras mostras incluirão uma máquina híbrida de alto desempenho especialmente projetada para a indústria de embalagens, bem como um sistema turnkey construído em torno de uma Allrounder vertical, com um robô de seis eixos.

“Com nossas mostras de máquinas elétricas, híbridas e hidráulicas, estaremos cobrindo uma ampla gama de máquinas e aplicações na Plastimagen 2017. Na condição de fabricantes de máquinas inovadoras, oferecemos soluções abrangentes para tópicos atuais, tais como a Indústria 4.0, automação e eficiência de produção, bem como serviços e suporte técnico”, diz Guillermo Fasterling, diretor-gerente da filial mexicana da Arburg, em Querétaro. “A Allrounder Golden Electric é de particular interesse para o mercado mexicano, pois permite uma entrada econômica na produção de peças moldadas com tecnologia elétrica. Além disso, mostraremos uma aplicação de alta velocidade para artigos de embalagem na Plastimagen 2017. E nós estaremos também demonstrando nosso know-how no setor de projetos turnkey, com uma máquina injetora totalmente automatizada que produz carrinhos de brinquedo prontos para uso “.

Entrada rentável na produção de peças moldadas com tecnologia elétrica

A Arburg adicionou a série de máquinas “Golden Electric” com forças de fechamento de 600 a 2.000 kN à sua gama de produtos com o objetivo de facilitar a entrada econômica de clientes na produção de peças moldadas com tecnologia elétrica. Similarmente às suas equivalentes hidráulicas “Golden Edition”, afirma a Arburg, essas máquinas elétricas oferecem uma excelente relação preço / desempenho graças a uma padronização consistente, como por exemplo uma combinação fixa de distância entre as colunas, força de fechamento e tamanho da unidade de injeção.

Uma Allrounder 570 E Golden Electric com uma força de fechamento de 2.000 kN será usada na Plastimagen 2017 para demonstrar que essas máquinas também são adequadas para produção com alta precisão no setor de embalagens. A máquina em exibição usará um molde de câmara quente da Artis Matriz para produzir 12 tampas, pesando 3,5 gramas cada uma, em um ciclo de 12 segundos.

Aplicação de alta velocidade para embalagens

As prioridades mais altas para a produção em série, rápida e de alta qualidade na indústria de embalagens são a precisão e tempos de ciclo curtos. Segundo a Arburg, isto é exatamente o que é fornecido pelas versões “Embalagem (P)” das injetoras Alldrive e Hidrive de alta velocidade e alto desempenho, incluindo combinações otimizadas de distância entre as colunas, força de fechamento, curso de abertura e unidade de injeção. Além disso,  placas do molde otimizadas e acionamentos de dosagem servo-elétricos com roscas de barreira reguladas por posição para altas dinâmicas de preenchimento e tempos de injeção curtos são também oferecidos, afirma a fabricante de injetoras. Adicionalmente, existem unidades de fechamento servo-elétricas do tipo “toggle”, com recuperação de energia para freio rápido com pesos baixos.

Na Plastimagen 2017, uma Allrounder 630 H (P) híbrida com uma força de fechamento de 2.300 kN e um molde de 4 cavidades da Otto Hofstetter produzirá potes para macarrão. O tempo de ciclo para quatro desses potes de PP de 11,5 gramas é apenas quatro segundos.

Um carrinho de brinquedo totalmente montado em uma única etapa

Usando o exemplo familiar de carrinhos de brinquedo, a Arburg irá demonstrar a moldagem por injeção automatizada, incluindo a montagem de conjuntos completos de componentes. Para esse objetivo, uma célula de produção construída em torno de uma Allrounder 375 V vertical produzirá peças individuais de polipropileno  usando um molde-família de 1 + 1 + 2 cavidades, em um tempo de ciclo de 25 segundos. Um robô de seis eixos inserirá previamente os eixos metálicos que serão sobremoldados no molde e removerá os quatro componentes finais (chassis, corpo do carrinho e dois eixos junto com as rodas), antes de uni-los em uma estação de montagem para gerar o carrinho final.

A célula de produção para a Plastimagen 2017 foi concebida pela Arburg juntamente com um especialista mexicano em automação. Como contratante principal, a Arburg cobre todo o espectro “turnkey”: desde consultoria e planejamento de projeto, implementação e instalação, até o serviço para as células de produção completas. Segundo a Arburg, os clientes podem confiar em soluções personalizadas de moldagem por injeção vindas de uma única fonte, que contarão com suporte durante todo o período de operação funcional e o ciclo de vida do produto.

Fonte: Arburg

Curta nossa página no

Arburg demonstra produção eficiente de peças plásticas durante a Plástico Brasil 2017

22/02/2017
Alfredo Fuentes, novo diretor da Arburg Brasil

Alfredo Fuentes, novo diretor da Arburg Brasil

  • Máquinas da série Golden Electric: acesso econômico à produção por moldagem por injeção elétrica
  • Máquina de alto desempenho: a Allrounder híbrida produz itens de embalagem de forma eficiente
  • Arburg está muito bem posicionada no Brasil

A Arburg demonstrará a produção econômica de peças injetadas durante a feira Plástico Brasil 2017, em São Paulo (SP), de 20 a 24 de março de 2017. Uma máquina Allrounder 470 E Golden Electric da nova série de máquinas elétricas de nível inicial irá produzir tampas para paliteiros no stand da Arburg (nº F188). Uma injetora híbrida Allrounder 720 H irá demonstrar a produção econômica de pratos de piquenique.

“Além de máquinas elétricas, soluções rápidas e eficientes em termos de produção são de grande interesse para a indústria de embalagens. Estaremos mostrando ambas na Plástico Brasil”, explica Alfredo Fuentes, que está na direção da Arburg Brasil desde janeiro de 2017. “Após dois anos difíceis, esperamos nos beneficiar de um ambiente de negócios positivo em 2017. Nossa equipe de 16 membros altamente qualificados na Arburg Brasil oferece aos clientes um excelente serviço, orientação especializada e produtos premium confiáveis”.

arburg_099282-allrounder-golden-electric-370_570Nível inicial na produção por injeção elétrica

A Arburg adicionou a série de máquinas “Golden Electric” à sua gama de produtos no segundo semestre de 2016, com o objetivo de facilitar a entrada econômica na produção por injeção elétrica. Assim como as suas bem sucedidas homólogas hidráulicas da série “Golden Edition”, as novas máquinas elétricas oferecem uma boa relação preço / desempenho graças uma consistente padronização, como por exemplo uma combinação fixa de distância entre os tirantes, força de fechamento e tamanho da unidade de injeção, afirma a Arburg.

Isto será demonstrado pela Arburg na Plástico Brasil 2017 com uma Allrounder 470 E Golden Electric. Esta máquina tem uma força de fechamento de 1.000 kN e unidade de injeção de tamanho 290. Ela usará um molde de oito cavidades da Btomec para produzir tampas de paliteiros fabricadas em PP, pesando 1,5 gramas cada.

Alto desempenho, precisão e eficiência energética

A Allrounder Golden Electric está disponível em quatro tamanhos de máquina, com forças de fechamento de 600 a 2.000 kN. O sistema de fechamento “toggle” (tesouras) de cinco pontos duplos garante ciclos rápidos e de alto desempenho, afirma a Arburg. Os acionadores do eixo operam com alta precisão. A rosca, regulada pela posição, garante alta qualidade da peça moldada, segundo a empresa.

A nova série de máquinas elétricas também apresenta motores refrigerados por líquido e servo-inversores, além de oferecer benefícios em termos de eficiência energética, tempos  de ciclo a seco curtos e alta reprodutibilidade, afirma a Arburg. Em comparação com as máquinas hidráulicas padrão, a alta eficiência dos servo motores, a contínua adaptação de potência e a recuperação de energia durante a frenagem conseguem economias de energia de até 55%, assegura a empresa. As máquinas também são fáceis de manter graças a unidades de injeção giratórias, módulos de cilindros plug-in e lubrificação e refrigeração aprimorados.

arburg-pratos

Solução de embalagem automatizada

Com uma população de mais de 200 milhões de habitantes, o Brasil requer novas soluções para embalagens e produtos nos setores de alimentos, bebidas e cosméticos. A Arburg está demonstrando uma aplicação eficiente em termos de produção com uma versão para Embalagem da máquina híbrida Allrounder 720 H. Esta máquina de alto desempenho, com uma força de fechamento de 2.900 kN e uma unidade de injeção de tamanho 1300, irá produzir pratos de piquenique de 18 gramas (diâmetro 150 milímetros) em Poliestireno, com um ciclo de cerca de 4,5 segundos. A Arburg conta com parceiros brasileiros para esta aplicação de alto volume em embalagens: o molde de 4 cavidades é da RK Ferramentaria e a automação para a remoção e fixação das peças moldadas vem da OK.

Versão para embalagem de uma máquina de alto desempenho

A Arburg fornece versões para Embalagem (P) das séries de alto desempenho Hidrive e Alldrive híbridas e elétricas. As máquinas eficientes de alta velocidade proporcionam alta produtividade para aplicações na indústria de bebidas, ao mesmo tempo em que reduzem o consumo de energia e se destacam na combinação de distância entre os tirantes, força de fechamento e curso de abertura. Outros destaques incluem movimentos de moldes rápidos e precisos, que economizam energia graças a unidades de fechamento servo-elétricas do tipo “toggle” (tesouras), elevadas vazões de plastificação graças a roscas com barreiras e acionadores de dosagem servo-elétricos, além de roscas reguladas dinamicamente por posição e fluxos de volume de injeção eficazes.

Fonte: Arburg

Curta nossa página no

Arburg fornece décima máquina injetora para produção de Head Up Displays (HUDs) na Continental

08/01/2017

arburg-continental

• A Continental usa a tecnologia e a experiência de Arburg para produzir seus Head Up Displays (painéis informativos projetados no pára-brisa do veículo, no campo de visão do motorista)
• Espelhos esféricos de alta precisão produzidos exclusivamente em máquinas elétricas Alldrive
• Cooperação bem-sucedida no segmento HUD desde 2010

Em novembro de 2016, a Arburg entregou a décima Allrounder à Continental para a produção de espelhos esféricos para HUDs. A empresa tem colaborado desde 2010 com a Arburg de forma exclusiva neste segmento altamente exigente, no qual utiliza exclusivamente máquinas elétricas da série Alldrive especialmente equipadas. A demanda por Head Up displays está crescendo constantemente: a produção anual aumentou em 70% para cerca de 600 mil peças entre os anos de 2015 e 2016. Não há fim à vista para este crescimento.

Os Head Up displays da Continental são instalados em carros de várias marcas em todo o mundo. Eles utilizam espelhos esféricos para projetar no pára-brisas todas as informações relacionadas com a condução (como a velocidade atual da estrada), entrando assim diretamente no campo de visão do motorista – uma contribuição importante para uma maior segurança do condutor. A exibição sem distorções desta informação na tela requer moldes com contornos precisos e superfícies de alta precisão. Durante a produção dos espelhos, é essencial reproduzir com exatidão as diferentes curvaturas de uma grande variedade de pára-brisas de carros.

Cooperação tecnológica desde 2010

A Continental tem utilizado Allrounders no processamento de plásticos desde 1970. Em 2010, a cooperação se intensificou no campo dos Head Up displays, pois a produção de espelhos esféricos tem necessidades extremamente rigorosas em termos de precisão. No caso da parte injetada, o desvio permitido da geometria- alvo é inferior a cinco micra, ou seja, o diâmetro de um cabelo humano.

Por conseguinte, a cooperação tecnológica entre as duas empresas abrange não apenas o design da máquina, mas também a otimização conjunta de processos em termos de seqüenciamento e programação.

As oito primeiras máquinas Arburg, especialmente configuradas para a produção de HUD, foram injetoras Allrounder 720 A, com uma força de fechamento de 3.200 kN e unidades de injeção de tamanho 400 e 800. Duas máquinas Alldrive maiores vieram a seguir, em 2016: as máquinas Allrounder 920 A, com uma força de fechamento de 5.000 kN e unidade de injeção de tamanho 1300, também são usadas pela Continental para moldes de duas cavidades, permitindo que a capacidade de produção seja duplicada.

Allrounders especialmente equipadas

A fim de moldar os espelhos a partir de Copolímero-Cicloolefínico (COC), um termoplástico transparente especial, os Allrounders elétricos da série Alldrive dispõem do recurso de moldagem por injeção-compressão. Um sensor no molde detecta a folga de cunhagem (coining gap) e a pressão interna do molde durante a moldagem por injeção-compressão. O sistema Selogica de controle da máquina monitora esses sinais de medição. O controle de temperatura próxima ao contorno é implementado em até doze zonas individuais de controle de temperatura de molde. O canal da bucha é removido imediatamente no molde. Após o processo de moldagem por injeção, um robô de seis eixos com garra especialmente adaptada remove os espelhos sem dobrá-los e os transfere para uma estação de laser. Aqui, cada peça é marcada com seus próprios dados de produção individuais, de modo que possa ser identificada diretamente e rastreada através da linha de produção. Este passo está em conformidade com as exigências da Indústria 4.0. Em seguida, os espelhos são colocados em uma estação de resfriamento, onde são resfriados de baixo para cima com ar ionizado. Isto é seguido por medição 100% e deposição a vácuo de alumínio altamente refletivo no lado da frente. Todo o processo, incluindo o empacotamento, é totalmente automatizado e ocorre em uma sala limpa. Isto evita, de forma confiável, a contaminação com partículas de poeira.

Avanços contínuos no desenvolvimento

A Continental está agora produzindo sua terceira geração de Head up Displays. As peças moldadas na primeira geração ainda requeriam operações de montagem a posteriori, mas as funções óticas e mecânicas são agora diretamente integradas nas versões atuais. Eles podem ser instalados diretamente na estrutura, o que melhora a eficiência da produção. O desenvolvimento de HUD está se movendo na direção de espelhos maiores, melhor qualidade de imagem, integração de sistemas de assistência e aplicações de realidade aumentada.

Fonte – Arburg

Curta nossa página no