Posts Tagged ‘Alemanha’

Braskem inaugura Núcleo Técnico na Alemanha

31/10/2016

braskem_alemanha

A unidade de P&D vai atender às demandas específicas dos clientes da Europa – em linha com a estratégia de internacionalização da empresa

A Braskem inaugurou seu Núcleo Técnico da Europa em sua fábrica em Wesseling, na Alemanha. Com investimento de cerca de 5 milhões de euros, a unidade vai possibilitar o desenvolvimento de novos produtos voltados especificamente às demandas do mercado europeu.

De acordo com Srivatsan Iyer, CEO da Braskem Europa, com o Núcleo Técnico da Europa, a empresa vai ampliar seu portfólio de produtos e soluções para melhor servir mercados de alto crescimento na região. “Essa decisão reflete nosso compromisso de oferecer produtos e suporte técnico aos nossos clientes na Europa, com foco no contínuo desenvolvimento da indústria petroquímica e da cadeia do plástico”, destaca o executivo.

Com mais esse investimento, na Alemanha, a Braskem reforça sua área de Inovação – nos últimos sete anos, a companhia aportou mais de R$ 1 bilhão em inovação – em linha com sua estratégia de internacionalização. “A nova unidade chega para complementar a nossa estrutura de inovação, permitindo uma valiosa troca de experiências, práticas e conhecimento entre equipes ao redor do mundo, bem como o aumento na capilaridade de nossas parcerias tecnológicas. Esse é um passo importante para que a Braskem fortaleça sua presença global”, afirma Patrick Teyssonneyre, diretor de Inovação da empresa.

A nova unidade soma-se a dois Centros de Tecnologia da Braskem, um no Brasil e outro nos Estados Unidos, localizados em Triunfo (RS) e Pittsburgh (Pensilvânia), respectivamente, além do Núcleo de Pesquisa em Renováveis, Núcleo de Desenvolvimento de Tecnologias de Processo e o Núcleo Técnico do México. No último ano, foram registrados 51 novos pedidos de patentes, 23% deles relacionados a tecnologias que utilizam matéria-prima renovável. O total de patentes depositadas pela Braskem chegou à soma de 959.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Anúncios

MVC exporta casas para abrigar refugiados na Alemanha

17/11/2015
Simulação no computador de uma casa da MVC

Simulação no computador de uma casa da MVC

MVC Plásticos, do Paraná, pretende enviar 1.200 unidades pré-fabricadas ao país europeu, num negócio de até 65 milhões de reais. Primeiro kit será montado em Bremen

A MVC, empresa do Grup Artecola e Marcopolo, que atua no desenvolvimento de produtos e soluções em plásticos de engenharia, está desenvolvendo um projeto de residências com a tecnologia Wall System para a Europa, principalmente com objetivo de atender aos refugiados que chegam àquele país. O projeto terá várias etapas, que começarão com a homologação da primeira unidade na Alemanha, passando, em seguida, pela produção de um lote-piloto de 40 unidades, até chegar ao pedido de 100 kits por mês.

A primeira unidade foi entregue por via aérea em função da urgência, no dia 12 de novembro. A casa deverá estar montada para apresentação em Bremen, no noroeste da Alemanha, até o final de novembro. O plano prevê que operários alemães sejam treinados para montar as unidades que serão exportadas em 2016. Após o período de testes, que deve durar 15 dias, a previsão é que seja exportado um lote inicial de 40 casas, cujo prazo de entrega será até final de fevereiro/2016.  A partir de março, cem casas por mês deverão ser enviadas do Brasil para a Alemanha.

A empresa espera que, em 2016, o total de casas exportadas chegue a 1.200 unidades, num negócio que deve render 65 milhões de reais.

As casas, que têm 64m² e dois dormitórios, são baseadas em chapas de compósitos. A ideia inicial é construir casas para atender às necessidades atuais da Alemanha.  Elas serão adquiridas pelo consórcio alemão AMD, baseado em Bremen, que pretende revendê-las para empresas alemãs interessadas em doar as unidades para prefeituras e governos estaduais. Futuramente, a AMD espera negociar diretamente com as autoridades a venda das casas pré-fabricadas. A AMD também pretende expandir o negócio para outros países, em outros formatos, para atender ao mercado em geral.

No momento atual, trata-se de uma solução de emergência para acomodar famílias que chegam à Alemanha como refugiadas. As pessoas que vão habitar as residências não desembolsarão nada por elas, que deverão ser custeadas por prefeituras e doações. O material usado é semelhante ao de trailers e turbinas eólicas.

De acordo com Gilmar Lima, diretor-geral da MVC, a primeira casa exportada servirá de “cobaia” para avaliar a necessidade de eventuais modificações. Segundo ele, o projeto é uma das maiores conquistas da empresa e representa a consolidação internacional da tecnologia Wall System – a mesma utilizada no Brasil para a construção de escolas e creches. “O mercado europeu é muito exigente e já conhecia o produto e a qualidade MVC. A casa que produzimos hoje e fornecemos no País já tem padrão internacional e, em alguns requisitos, até superior. No caso especifico deste projeto, as mudanças são nas janelas e nas portas para atender as especificações de conforto térmico, em razão das baixíssimas temperaturas do inverno europeu. Tivemos que modificar algumas coisas, como reforçar o teto por causa do acúmulo de neve e adequar o layout ao gosto dos alemães”, destaca Gilmar Lima. “As casas serão montadas com nossa orientação e acompanhamento. Enviaremos dois profissionais para acompanhar a montagem e capacitar a equipe local. Mas o projeto prevê, em uma segunda fase, o fornecimento para outros países, como França, Áustria, Hungria e Turquia”, explica o executivo.

Os principais pontos que determinaram a escolha e aprovação do produto da MVC foram a velocidade de implantação, as características de conforto térmico e acústico, a durabilidade e a possibilidade de serem exportadas em módulos (desmontadas) e montadas de maneira rápida e eficaz.

Entre as novidades das casas, estão a aplicação da tecnologia de perfis pultrudados (em compósitos) na estrutura – o que dispensa a utilização de estrutura metálica (sem aço) -, a produção das portas  pelo processo de Compressão a Quente (SMC – Sheet Moulding Compound) e o uso de vidros duplos para garantir o conforto térmico e acústico. “Existe a possibilidade também das telhas serem em compósitos (SMC), que têm excelente desempenho térmico e acústico. O cliente gostaria que a casa fosse toda em compósitos, mas vamos fazer isto com decorrer do tempo”, comenta Lima.

“Como prevemos que a demanda para casas de refugiados não deve diminuir tão cedo, estamos estudando aumentar a capacidade para eventualmente exportar até 400 casas por mês”, afirma Lima, da MVC.

MVC_casa_planta

Planta da casa pré-fabricada

Cada unidade vai custar 13.800 dólares (cerca de 52 mil reais) na fábrica brasileira. Além de paredes, forro e teto, os kits já incluem as instalações hidráulicas e elétricas. O acabamento final, que inclui janelas, portas e outros itens, vai ser fornecido por empresas alemãs, o que deve elevar o valor de cada unidade para 25 mil dólares (95 mil reais). A empresa afirma que as unidades são capazes de resistir por anos sem muita manutenção.

Segundo o diretor da MVC, o interesse pelas unidades brasileiras na Alemanha surgiu em parte devido à alta do dólar, que tornou o produto mais competitivo perante concorrentes da Turquia e da China.

O negócio envolvendo os refugiados é visto como um alívio para a empresa, que teve receitas de 670 milhões de reais em 2014, mas espera registrar pouco menos da metade disso em 2015 por causa da retração do mercado brasileiro de componentes automotivos e da construção de unidades para programas como o Minha Casa, Minha Vida, que vem sofrendo cortes.

Segundo Gilmar Lima, em que pese o baixo desempenho da economia brasileira em 2015, este contrato de exportação, assim como o crescimento no setor eólico, deve compensar em parte a queda de receita da empresa em 2015 e 2016. “A intenção é, no primeiro ano, entregar 1.200 unidades (100 casas por mês), mas a nossa meta é levar a tecnologia Wall System para toda a Europa e chegar à receita anual de R$ 200 milhões em novos contratos até o 2020”, salienta o executivo.

Sistema seguro e confiável

Desde 2004, a MVC já construiu, pelo sistema Wall System, cerca de 250 mil metros quadrados de conjuntos de escolas, casas, creches e edificações de usos diversos no Brasil e no exterior, em países como Angola, Moçambique, Paraguai, Uruguai e Venezuela, entre outros. Em vez dos materiais tradicionais, as construções com o sistema Wall System são compostas de estrutura de perfil pultrudado (compósito reforçado com fibra de vidro), painel sanduíche de lâminas em compósitos reforçados (similar ao utilizado em aviões, trailers e barcos, entre outros) e núcleo especial, que garante o desempenho térmico, acústico e resistência a fogo.

Segundo a empresa, as características do sistema construtivo Wall System da MVC proporcionam sensíveis ganhos no tempo na construção, padrão de acabamento de elevada qualidade e maior durabilidade e vida útil. Além disso, podem ser totalmente acessíveis, desenvolvidas especialmente para portadores de deficiência.

Entre as vantagens em relação ao processo tradicional, o sistema oferece maior velocidade de construção, durabilidade, resistência, flexibilidade, conforto térmico e acústico, obra limpa e desperdício zero, assegura a MVC. O sistema construtivo foi homologado sob a norma NBR 15.575/2013, que define os requisitos de desempenho da construção no Brasil, obtendo classificação superior na maioria dos parâmetros avaliados.

Refugiados na Europa

Oficialmente, o governo alemão espera receber 800 mil solicitantes de asilo em 2015, principalmente refugiados que fogem das guerras na Síria e no Iraque e imigrantes que deixam seus países por razões econômicas, especialmente pessoas originárias dos Bálcãs.

A maioria dos que fogem do Oriente Médio tem grande chances de conseguir o documento de permanência. Já os imigrantes econômicos têm poucas chances de ficar na Alemanha – só que, até que seus casos sejam analisados (o que costuma demorar semanas), eles têm uma permissão temporária para permanecer no país.

Várias prefeituras e governos estaduais afirmam que estão sobrecarregados com as tarefas de abrigar e alimentar os recém-chegados. Algumas cidades estão tendo que improvisar abrigos e instalações. Em Berlim, um terminal do antigo aeroporto de Tempelhof foi convertido num dormitório para mil pessoas. Outras cidades, como Hamburgo, armaram barracas para abrigar famílias.

O temor é que, com a chegada do inverno, muitas dessas instalações provisórias se revelem inadequadas. Segundo um levantamento realizado em outubro pelo jornal Die Welt, pelo menos 42 mil refugiados estão abrigados em barracas instaladas em acampamentos improvisados por prefeituras e governos estaduais da Alemanha.

Algumas empresas alemãs já entraram no negócio de fornecer casas e alimentação para refugiados. Entre elas está a European Homecare, que fechou contratos com prefeituras e fornece abrigo e comida para 15 mil refugiados. O governo alemão estima que vai gastar 6 bilhões de euros (24 bilhões de reais) com os refugiados em 2015.

Fonte: Assessoria de Imprensa – MVC / Deutsche Welle

Curta nossa página no

Feira K 2013 excede expectativas

31/10/2013
  • Muitas inovações pioneiras resultam em um número notável de negócios fechados durante a feira
  • Expositores prevêem um forte pós-feira em geração de negócios

k_2013Foi com grande expectativa que as empresas das indústrias de plásticos e borracha foram a Düsseldorf  para a K 2013, a feira mais importante do mundo em seu setor. A recuperação experimentada no setor, já há meses, juntamente com a confiança que as empresas do segmento tinham em poder mostrar inovações pioneiras de produtos para todos os setores da cadeia produtiva aumentaram as justificadas esperanças de uma boa exposição e de negócios ativos no pós-feira. E essas expectativas foram , na verdade, até mesmo excedidas ao longo dos oito dias da feira . Expositores relataram unanimemente que receberam inúmeras consultas de projetos concretos, que tiveram intensas negociações com visitantes vindos de todo o mundo e que conseguiram fechar um número notável de negócios , alguns dos quais foram concluídos instantaneamente – sendo que muitos deles estavam na casa dos milhões.

O Presidente do Conselho Consultivo de Expositores para a K 2013, Ulrich Reifenhäuser, ficou extremamente satisfeito com os resultados :”Nós não esperávamos que a disposição dos visitantes em investir fosse tão alta ! Os vários produtos e aplicações inovadoras que estrearam em Düsseldorf foram recebidos com grande interesse pelos visitantes.E as inovações não foram apenas admiradas, mas também foram realizadas muitas negociações concretas e contratos foram assinados . Muitos clientes estão ampliando suas capacidades e estão investindo em novas tecnologias para aprimorar a sua vantagem competitiva global. Nós temos bastante confiança em prever um forte pós- feira em termos de negócios e esperamos um crescimento contínuo em nosso setor . ”

Esta visão encontrou eco em todas as áreas da feira e foi compartilhado igualmente pelos mais de 3.200 expositores, desde produtores de matérias-primas, até processadores e fabricantes de máquinas. Os expositores destacaram particularmente a proporção agora ainda maior de visitantes internacionais e o seu alto grau de especialização, além do fato de que um número desproporcionalmente alto de gestores de alto escalão visitaram a K 2013.

Os cerca de 218.000 visitantes profissionais à K 2013 vieram de mais de 120 países. Werner Matthias Dornscheidt , Presidente e CEO da Messe Düsseldorf , encantado , juntamente com sua equipe, com a excelente resposta à feira, disse : “Mais uma vez, torna-se muito claro que a K é e continua sendo o evento mais importante na indústria de plásticos e borracha ! Este é o lugar onde as novas tecnologias são estreadas, ao lado de  novos desenvolvimentos de tecnologias maduras, e este também é o lugar onde os pedidos de compra são colocadas para essas inovações . Os visitantes estrangeiros à K 2013, em particular, mostraram uma vontade muito alta para investir e um em cada dois visitantes vieram para Düsseldorf com intenções de compra específicas em mente. Mesmo que o tamanho das delegações das empresas compradoras individuais tenha caído ligeiramente, nenhuma empresa que produza ou use produtos de plástico perdeu esta oportunidade para saber mais sobre as inovações de hoje e as tendências do futuro na K 2013 ” .

O evento anterior , em 2010, recebeu 222.486 visitantes e teve a participação de 3.094 expositores.

Os resultados da pesquisa feita com visitantes também sustentaram a visão mostrada pelos expositores de que a participação internacional dos visitantes subiu mais uma vez : 58%, ou seja, 126 mil visitantes profissionais, vieram do exterior . Pouco menos da metade dos visitantes estrangeiros vieram de outros continentes – viajaram para Düsseldorf de lugares tão distantes como Angola , Burkina Faso, Ilhas Malvinas , Iêmen, Malawi , Nepal, Nova Caledônia, Omã, Peru e Turcomenistão. Como esperado , a proporção de visitantes profissionais provenientes da Ásia representou o maior grupo de visitantes estrangeiros – cerca de 30.000 especialistas chegaram a Düsseldorf vindos do Sul e Leste Asiático, assim como da Ásia Central, Oriente Médio e Oriente Próximo. Visitantes da Índia foram mais uma vez o maior grupo, enquanto que o número de visitantes da China, Indonésia, Irã, Japão e Taiwan subiu consideravelmente.

Também apresentando um aumento significativo foi a proporção de visitantes da América do Norte: cerca de 8.100 visitantes foram registrados a partir dos EUA e Canadá – 1.300 a mais do que a K 2010. Em torno de 11.000 especialistas vieram da América Latina, correspondendo a aproximadamente o mesmo número que veio há três anos. Formando o maior contingente, estiveram especialistas do Brasil, México , Argentina e Colômbia.

Outro aumento  também foi observado no número de visitantes da África do Sul , com cerca de 2.000 profissionais.

Entre os visitantes de países europeus vizinhos, a Holanda dominou com 8.000 visitantes , seguida pela França , Bélgica, Grã-Bretanha e Itália. Houve também um aumento perceptível no interesse da Polônia, República Checa e Hungria.

Ao longo de todas as fronteiras nacionais, houve um número desproporcionalmente alto de gerentes entre os visitantes da feira : cerca de dois terços correspondiam a cargos da alta ou média administração. Bem mais da metade desses tem um papel decisivo ou co -determinante nas decisões de investimento de suas empresas. A proporção de visitantes dos setores de pesquisa, desenvolvimento e design também foi considerável.

Soluções para economia de recursos e eficiência energética dominaram muitos lançamentos de produtos e o setor mostrou-se marcado por um desejo de fabricar produtos de forma ambientalmente amigável, porém rentável. O setor de máquina e construção de plantas, o maior segmento em exibição na K 2013 com cerca de 1.900 expositores, também esteve no foco de interesse dos visitantes : pouco menos de dois terços de todos os visitantes entrevistados disseram que, particularmente, queriam reunir informações sobre as inovações nesse setor. Para 42% dos visitantes da feira, as apresentações dos produtores de matérias-primas e auxiliares eram de interesse primordial, enquanto que 22 % direcionaram a sua atenção principalmente para produtos semi-acabados e componentes técnicos feitos de borracha e plástico (várias respostas possíveis). Os visitantes vieram de todos os segmentos usuários principais – desde a construção civil, setor automotivo e embalagem, até o setor elétrico, de aplicações médicas e agrícola. Em geral , os visitantes da K 2013 deram suas melhores notas para a feira : 96% afirmaram ter plenamente alcançados os objetivos de sua visita.

Mostra especial” Kunststoff bewegt – Plásticos movimentam o mundo

Também reunindo grande interesse entre os visitantes de todo o mundo foi a mostra especial da K 2013 intitulada ” Kunststoff bewegt – Plásticos movimentam o mundo” . Esta mostra destacou a contribuição feita pelos plásticos para uma ” vida em movimento “. O objetivo foi abordar a contribuição direta de plásticos para as variadas facetas da mobilidade , bem como o movimento emocional – por exemplo , por meio da arte e design. Questões orientadas para o futuro, girando em torno dos principais temas do crescimento da população, as necessidades de energia e mudanças climáticas também foram discutidas. A abertura do evento, em 16 de outubro, teve a participação do ex- ministro das Relações Exteriores, Joschka Fischer, que discutiu a questão da sustentabilidade.

A próxima K Düsseldorf será realizada de 19 a 26 de outubro de 2016 .

Fonte: Messe Düsseldorf

Curta nossa página no

Feira K na Alemanha terá mostra especial intitulada “Os plásticos movimentam o mundo”

22/07/2013

O material fornece a resposta para os desafios presentes e futuros

k_2013Os plásticos movimentam o mundo – especialmente quando se conectam com os principais desafios enfrentados pela nossa sociedade moderna. Incrivelmente versátil, leve, seguro, durável, econômico e impressionantemente eficiente em termos de energia – com a sua multiplicidade de propriedades positivas, os polímeros são indispensáveis na maioria das áreas de nossas vidas diárias. E as histórias de sucesso do material estão longe de acabar, à medida que ele penetra novas áreas de aplicação o tempo todo. Os plásticos movimentam nossas vidas, então, tanto no sentido figurado e literal. Cerca de 3,1 mil expositores irão documentar esse enorme potencial na K 2013, a maior feira internacional de plásticos e borracha, que começa em 16 de outubro e termina no dia 23 do mesmo mês, em Düsseldorf / Alemanha. Exposições selecionadas também serão apresentadas em uma mostra especial com o título “Os plásticos movimentam o mundo” (“Plastics move the world”). Elas ilustram as muitas melhorias já atribuídas a produtos plásticos hoje e a sua potencial contribuição para os desafios futuros, por exemplo, protegendo os recursos globais no futuro.

A mostra especial no hall 6 terá uma abordagem ampla sobre o significado da palavra “movimentar”. Ela inclui não apenas as contribuições diretas dos plásticos para diversas áreas da mobilidade, mas também aspectos emocionais como, por exemplo, seu efeito sobre a arte e design e seu potencial para resolver problemas futuros, tais como o crescimento demográfico, aumento do consumo de energia e mudança climática. Como de costume, a mostra especial será realizada em uma área especial que proporciona uma combinação de elementos de informação, interação e exibição.

O foco será em cinco áreas temáticas que representam as vastas aplicações e propriedades de materiais poliméricos. O lema “Os plásticos movimentam – pessoas”, por exemplo, concentra-se na mobilidade pessoal com a ajuda de carros, trens, transporte públicos e aeronaves, bem como sobre a mobilidade de pessoas portadoras de deficiência, que se beneficiam do avanço contínuo de meios modernos. A sustentabilidade de produtos de plástico é levada em conta por todas as áreas temáticas.

Aspectos emocionais também são considerados. Materiais poliméricos frequentemente movem as pessoas nos esportes ou na arte – em ambas as categorias, a mostra apresenta exemplos surpreendentes do potencial dos plásticos. Isso também diz respeito a esportes competitivos, esportes para portadores de deficiência e de lazer. Sem materiais poliméricos, o design moderno não seria possível. Estes materiais podem ser encontrados em teatros, museus, bem como na arquitectura.

Inovações e desenvolvimentos visionários são apresentados em “Os Plásticos movimentam – o futuro”, uma seção especial da mostra. Isso inclui o viver com eficiência energética, bem como futuras aplicações médicas, tratamento de água e fornecimento de alimentos para uma população mundial crescente. Materiais poliméricos atuam como versáteis solucionadores de problemas em muitas áreas de aplicação.

Além das apresentações, a mostra especial também apresenta palestras VIP, bem como painéis diários de discussão (exceto domingo e último dia da exposição) com especialistas da ciência e da indústria. No segundo dia da feira, Bertrand Piccard, pioneiro de renome no campo de aeronaves movidas a energia solar, vai apresentar o seu projeto. Seu avião Solar Impulse está atualmente finalizando a sua missão mais longa, cruzando os EUA a partir de San Francisco para Nova York utilizando apenas energia solar. Em 2015, ele pretende completar um vôo ininterrupto ao redor do mundo com um avião movido a energia solar.

O painel diário de discussões também irá lidar com questões complexas, tais como os detritos marinhos, que ameaçam os oceanos e costas. Devido ao fato de que estas discussões são frequentadas por visitantes e expositores internacionais da K 2013, elas serão conduzidos alternadamente em Alemão e em Inglês. A tradicional mostra especial “Dia da Juventude” (“Youth Day”) será realizada no domingo, 20 de outubro. Este evento contará com vários painéis de discussão entre jovens adultos e cientistas de alto nível, além de representantes da indústria de plásticos.

A mostra especial vai fornecer informações interessantes, não somente para os expositores e especialistas que visitam a K 2013, mas também para um público mais amplo. Este evento se soma às apresentações feitas pelas empresas expositoras, na medida em que proporciona aspectos pioneira e inovadores e promove a posição especial da K Düsseldorf como uma indicadora de tendências e de fórum de inovação para toda a indústria. A mostra é organizada pela indústria do plástico alemã, sob a égide da PlasticsEurope Deutschland eV e da Messe Düsseldorf.

Fonte: Messe Duesseldorf

Curta nossa página no

Ferramentas para planejamento de visitas à Feira K na Alemanha já estão disponíveis online

07/03/2013
  • Preparação eficaz para a K 2013
  • Banco de dados dos expositores disponível online
  • Venda de bilhetes online será iniciada em março
  • Aplicativos da K para Android e Apple

k_2013Embora a abertura oficial da K 2013, a mais importante feira internacional para Plásticos e Borracha, em Düsseldorf / Alemanha, esteja ainda a sete meses, o site oficial da feira já está a todo vapor no endereço k-online.de. Com um novo design, o site é uma plataforma útil para uma preparação fácil e eficaz e para planejamento de visitas à K. Durante a última K em 2010, o portal registrou mais de 11 milhões de cliques. Com uma estrutura mais clara, o novo portal da K novamente fornece uma ampla variedade de informações em torno dos tópicos da feira, notícias da indústria, pesquisa e ciência, assim como uma série de conselhos práticos para os visitantes. Só recentemente a peça central do portal da K foi colocada online: o banco de dados dos expositores – o catálogo virtual da feira K ! Desde então, o número de visitas disparou para cerca de 110.000 em janeiro e fevereiro. Na área do portal intitulada “Empresas e produtos” (“Companies and Products”), os visitantes podem procurar empresas individuais ou compilar uma lista de empresas que oferecem serviços específicos ou ainda procurar empresas de países selecionados. Esta compilação pode ser baixada por download. Inúmeros serviços personalizados, como “MyOrganizer”, “MyCalendar (para organizar datas online) e “MyCatalogue” (para compilar um catálogo da exposição personalizado) melhoram o pacote de serviços da plataforma.
Uma outra boa notícia: o novo Aplicativo da K agora oferece acesso móvel a todas as informações importantes – tanto para Android como para sistemas Apple.

Outro utilitário interessante é a nova função de “matchmaking” (identificação de interesses afins). Este serviço de “networking” pela Internet seleciona expositores e visitantes com os mesmos interesses: ambos os parceiros podem postar e acessar perguntas e ofertas online – por exemplo, a busca de um novo parceiro de cooperação. Este serviço oferece oportunidades para “networking” durante a preparação para a feira e ajuda parceiros potenciais a organizar reuniões durante a K.

Poupando dinheiro com eTicket

Os visitantes podem agora comprar bilhetes eletrônicos (eTicket) para acesso à K 2013 através da Internet e imprimi-los em casa – com duplo benefício: este método economiza tempo e dinheiro. O eTicket é significativamente mais barato do que bilhetes comprados na bilheteria oficial do recinto da feira: o eTicket para um dia custa 49 euros, enquanto que os bilhetes comprados na bilheteria da Feira custam 65 euros. O custo do eTicket para três dias é de 108 euros, enquanto os bilhetes adquiridos na bilheteira custam 135 euros. Tal como em 2010, o bilhete K inclui o uso de ônibus e trens do sistema de transporte público em Düsseldorf e na região vizinha. A loja de bilhetes on-line estará acessível no site www.k-online.de a partir do final de março de 2013.

Em cooperação com a Deutsche Bahn e a Düsseldorf Marketing & Tourismus (DMT), os organizadores da feira, a Messe Düsseldorf, apresenta uma outra oferta atrativa. Os visitantes da feira K podem agora viajar de todas as cidades alemãs para Düsseldorf  (incluindo a viagem de volta) por um preço especial: por exemplo, com este bilhete especial, uma viagem de ida e volta de trem de Hamburgo para Düsseldorf  custa apenas 109 (os viajantes economizarão mais de 30 euros) . Quem ainda estiver à procura de alojamento em Düsseldorf ou nas imediações pode encontrá-lo no site da DMT: http://business.duesseldorf-tourismus.de/messe/K/, o qual fornece uma lista de vários hotéis de diferentes categorias e acomodação em casas particulares.

Fonte: Messe Duesseldorf

Curta nossa página no

Ferramenta para orientar visitas à Feira K 2013 está disponível on-line

22/01/2013

k2013O “Innovation Compass”, a ferramenta eletrônica-guia da K 2013 está online. No endereço www.k-online.de, renomados cientistas e pesquisadores da área de polímeros estão publicando artigos relevantes sobre temas atuais do setor e destacando as tendências que impulsionarão o desenvolvimento do mercado nos próximos anos. A publicação destes artigos técnicos marca o primeiro passo para enfatizar a abundância de inovações na feira mundial mais importante para a indústria de plásticos. Ao longo deste ano, os expositores da K 2013 poderão alimentar dados sobre seus produtos e processos na ferramenta “Innovation Compass” e, assim, chamar a atenção para inovações específicas da sua empresa.

A feira K em Düsseldorf é famosa por suas inovações – nenhuma outra feira para o segmento de plásticos e borracha pode oferecer um espectro tão grande e diversificado de idéias e produtos. Na K 2013, que ocorrerá de 16 a 23 de outubro, cerca de 3.000 empresas de todo o mundo voltarão a apresentar ao público as suas ofertas nas áreas de máquinas e equipamentos para a indústria de plásticos e borracha, matérias-primas, auxiliares, produtos semi-acabados, peças técnicas e plásticos reforçados. Todas as empresas expositoras já estão trabalhando a todo vapor para apresentar as suas inovações  da melhor forma possível. Há um foco definido nos benefícios e adaptação às necessidades do comprador. O “Innovation Compass” oferece um guia para a classificação e rastreamento de inovações de acordo com os seus campos de aplicação.
Além de escrever seus artigos, os cientistas que orientaram a criação do “Innovation Compass” adaptaram a matriz de pesquisa da ferramenta aos desenvolvimentos atuais do setor, dividindo-os nos grupos Máquinas, Equipamentos e Processos e Materiais. Ao utilizar esta matriz de pesquisa a partir de setembro de 2013, os visitantes de K poderão identificar os expositores que estão apresentando produtos e processos significativamente melhorados ou radicalmente modificados. Os visitantes poderão, então, adaptar sua visita aos salões de exposição às suas necessidades pessoais e fazer o melhor uso possível de seu tempo na feira.

Fonte: Messe Düsseldorf

Curta nossa página no

Feira K 2013 em Düsseldorf desperta grande interesse entre expositores do setor de plásticos e borracha.

14/06/2012

Demanda por espaço de exposição tem aumento acentuado 

Depois que o prazo de inscrição oficial para a feira de 2013 se encerrou no final de maio, verificou-se que todas as grandes empresas internacionais da indústria de plásticos e borracha estarão participando da próxima feira K, que ocorrerá em outubro do próximo ano. A demanda por espaço em stands aumentou consideravelmente e inúmeros expositores querem causar um maior impacto na feira. Todos os 19 pavilhões de Exposições da Messe Düsseldorf estarão totalmente ocupados.

Para Werner M. Dornscheidt, Presidente e CEO da Messe Düsseldorf, o grande interesse de todo o setor confirma o excelente status da feira K de Düsseldorf. “A K 2013 nos dará uma visão completa de um mercado mundial em mudança e nós podemos ficar na expectativa de um grande número de inovações impressionantes. Sabemos que muitos dos nossos expositores já estão trabalhando a todo vapor em seus novos produtos e apresentações. Düsseldorf será uma poderosa fonte de inspiração para mundo dos plásticos e borracha! “

Cerca de 3.000 empresas expositoras estarão participando da K 2013, de 16 a 23 de outubro e apresentarão seus produtos e serviços para os visitantes vindos de todo o mundo, nas áreas de

  • Máquinas e equipamentos para indústria de plásticos e borracha
  • Matérias-primas e auxiliares
  • Produtos semi-acabados, peças técnicas e plásticos reforçados

Fornecedores da Alemanha, Itália, Áustria, Suíça e EUA serão de novo fortemente representados, enquanto que o número de fabricantes asiáticos de China, Taiwan e Índia mais uma vez aumentará.

“K faz a diferença” é o lema do próximo evento. A K Düsseldorf é um barômetro de tendências e fórum de inovação para todo o setor, com os debuts, a cada três anos, dos desenvolvimentos e tecnologias otimizadas mais recentes. As exibições das empresas serão complementadas por um programa especial intitulado “Plásticos movem o mundo”. Este é o lugar onde os aspectos do tema da mobilidade será abordados – tudo, desde design “leve” na construção de veículos, aeronaves e navios, e eletromobilidade, mobilidade individual e o moderno comportamento de lazer.

Fonte: Messe Düsseldorf

Curta nossa página no

Ferramenta “Innovation Compass” é a rota direta para as inovações a serem apresentadas na K 2013, em Düsseldorf.

05/05/2012

Painel de especialistas é responsável por temas-chave atuais e pela matriz de busca para expositores e visitantes

A ferramenta “Innovation Compass”, uma maneira bem-sucedida de estruturar e destacar a abundância de novos produtos e processos apresentados na feira de Düsseldorf,  recebeu muitos elogios quando foi lançada na K 2010. E agora é a hora para definir os principais temas e adaptar a matriz de busca de inovações para a K 2013. Um painel de especialistas – o Círculo de Inovações da K 2013 – está, no momento, realizando o trabalho de base.

O “Innovation Compass” foi ao ar pela primeira vez cerca de seis semanas antes da K 2010,  no endereço http://www.k-online.de. Com o auxílio de uma matriz de busca, os usuários podiam identificar os expositores que apresentavam produtos e processos significativamente melhorados ou completamente reformulados,  em áreas de aplicação claramente definidas.  Isso tornou possível para os visitantes da feira planejar individualmente a sua visita ao centro de exposições e fazer uso eficiente de sua estadia. O sistema de busca fundamentou-se em artigos sobre potenciais desenvolvimentos futuros nas áreas de matérias-primas / produtos auxiliares e em máquinas / equipamentos.

O Círculo de Inovações da K 2013,  cujo objetivo é aperfeiçoar o “Innovation Compass”, é composto por representantes do Conselho de Expositores e da Messe Düsseldorf, juntamente com o Conselho Científico recém-nomeado. Os membros deste último Conselho são:

Prof Dr.-Ing. Christian Bonten, Universidade de Stuttgart

Prof.Dr. Ulrich Giese, Instituto Alemão de Tecnologia da Borracha

Prof.Dr.-Ing. Christian Hopmann, RWTH Aachen University

Prof Dipl.-Ing. Dr. Reinhold W. Lang, Johannes Keppler Universidade de Linz

Prof.Dr. Dr. h.c. Bernhard Rieger, TU München (Universidade Técnica de Munique)

Prof Dr.-Ing. Alois Schlarb, da Universidade de Kaiserslautern

Prof.Dr. Hans-Werner Schmidt, da Universidade de Bayreuth

Prof Dr.-Ing. Johannes Wortberg, da Universidade de Duisburg-Essen

A nova matriz de busca do “Innovation Compass”  será finalizada no segundo semestre de 2012  e os principais temas serão apresentados por cada um dos cientistas responsáveis, com publicação no site da K2013  http://www.k-online.de.  Nesse endereço foram também postados os currículos dos membros do Conselho Científico. Os expositores da K 2013 terão acesso ao “Innovation Compass” no Verão do próximo ano. As empresas cujos produtos e processos façam contribuições inovadoras para os temas-chave são passíveis de inclusão e,  portanto,  terão a oportunidade de apresentar as suas novidades.  Os materiais postados pelos expositores estarão acessíveis aos visitantes da K em setembro de 2013.

Fonte: Messe Duesseldorf

PolyOne Mostra Soluções para Saúde na feira Compamed em Düsseldorf.

30/11/2011

A PolyOne Corporation, uma fornecedora global de materiais poliméricos especializados, serviços e soluções mostrou seu portfólio ampliado de soluções de saúde inovadoras durante a feira Compamed, ocorrida em Düsseldorf, na Alemanha, entre 16 a 19 de novembro.

A feira Compamed focaliza-se em fornecedores de equipamentos médicos e atrai cerca de 600 expositores e mais de 16.000 participantes. É realizada em conjunto com a Medica, a maior feira médica do mundo, atraindo mais de 130.000 participantes e 4.400 expositores.

A PolyOne mostrou toda a sua linha de produtos voltados para o segmento de equipamentos médicos.  As novidades no portfolio incluem os novos produtos OnColor ™ HC Plus transparente, soluções antimicrobianas WithStand ™ (lançamento para a Europa)  e outras soluções sob a marca NEU.

Linha transparente está disponível para aplicações médicas com copoliésteres.

O OnColor ™ HC Plus Transparente complementa a linha de cores em masterbatch para resinas opacas (certificadas em protocolos de teste USP Classe VI) e está atualmente disponível para copoliésteres Tritan ™ da Eastman para aplicações médicas , havendo também grades adicionais para Policarbonato, ABS e poliésteres a serem comercializados no primeiro trimestre de 2012. Os masterbatches OnColor ™ HC Plus são certificados segundo protocolos de teste USP Classe VI, como parte de um esforço para gerenciar riscos e aumentar a velocidade de lançamento de produtos no mercado de aplicações para saúde e fabricação de equipamentos médicos.

A Compamed 2011 também marcou o lançamento europeu da tecnologia de soluções antimicrobianas WithStand™ da Polyone. Esta tecnologia pode inibir o crescimento de bactérias, quando utilizado como aditivo em dispositivos médicos. Ela representa um esforço colaborativo entre a PolyOne e a SANITIZED AG, um dos produtores líderes mundiais da função de higiene antimicrobiana e de proteção de materiais nas áreas de têxteis e plásticos.

A NEU Specialty Engineered Materials LLC, uma subsidiária da PolyOne, também anunciou o lançamento da linha NEUsoft ™ – soluções em materiais para aplicações médicas. A série NEUsoft ™ são poliéteres transparentes ou formulações de TPU (Poliuretano Termoplástico) baseadas em poliésteres e blendas, possuindo boa elasticidade e também excelente abrasão e resistência ao rasgo. Estas formulações recentemente receberam certificações USP Classe VI e certificações ISO 10993. Devido ao fato de serem pré-certificados, os materiais NEUsoft ™ habilitam os fabricantes de equipamentos médicos a agilizarem o desenvolvimento de seus produtos e o processo de comercialização, dando-lhes a confiança necessária para avançar com os testes regulatórios de seus produtos.

Além disso, a NEU recentemente apresentou o serviço de Resposta Rápida NEUSpeed ™ , um serviço disponível globalmente que permite atender a um pedido dentro de um dia útil para um grupo seleto de formulações certificadas segundo a USP Classe VI e ISO 10993. Com este serviço, os pedidos serão atendidos nas instalações da NEU dentro de um dia útil após a recepção e serão despachados de acordo com o método de transporte especificado por cada cliente.

Compósitos de polímeros e metais oferecem proteção contra radiação.

A PolyOne também mostrou sua solução Trilliant ™ para proteção contra radiação, que oferece uma alternativa ao chumbo para proteção contra radiações. Estes compósitos de polímero-metal, que atendem às diretivas RoHS, protegem contra a radiação nos mesmos níveis oferecidos pelo chumbo, permitindo que os clientes PolyOne fiquem um passo à frente de mudanças regulatórias previstas na RoHS.

Sobre a PolyOne

A PolyOne Corporation teve receitas de US $ 2,6 bilhões em 2010 e é uma fornecedora de materiais poliméricos especializados, serviços e soluções. Sediada próximo a Cleveland, em Ohio, nos EUA, A PolyOne tem operações em todo o mundo. Para obter informações adicionais sobre a PolyOne, visite o site http://www.polyone.com.

Fonte: PolyOne (inclusive fotografias)

Feira K 2013 na Alemanha terá uma mostra especial dedicada ao tema da mobilidade.

30/11/2011

Os plásticos são o material que move o mundo. Os plásticos motivam. Os plásticos facilitam a mobilidade pessoal. Estas qualidades dos plásticos  serão o foco de uma mostra especial na feira K 2013, em Düsseldorf, de 16 a 23 Outubro de 2013. Sob o lema de “Os Plásticos movem o mundo”, vários aspectos do tema geral da mobilidade serão apresentados – desde o uso de materiais leves no design de automóveis, aviões e navios até a mobilidade individual e comportamento de lazer moderno. Os holofotes estarão sobre energias compatíveis com o clima e estratégias de transporte, assim como sobre as mudanças nos mundos do trabalho e lazer, graças aos meios de comunicação móveis.

Usando multimídia, com o auxílio de exposições selecionadas e de rodadas diárias de discussões envolvendo especialistas da ciência e da indústria, o evento vai destacar as contribuições feitas pelo plástico e pela borracha para a “vida em movimento”. As apresentações irão muito além de uma mera enumeração das realizações nos setores técnicos e de materiais.

A mostra especial na K 2013 será novamente organizada pela indústria do plástico alemã, sob a gestão global da PlasticsEurope Deutschland eV e da Messe Düsseldorf.  Tradicionalmente, a mostra complementa as apresentações dos expositores com temas projetados para o futuro  e reforça a posição única da feira K de Dusseldorf como um barômetro de tendências e fórum de inovação para toda a indústria do plástico e borracha.

Uma imagem moderna e dinâmica e o slogan “K faz a diferença” são os elementos-chave de comunicação para a divulgação da próxima feira, líder internacional na indústria de plásticos e borracha. Os convites para expositores serão enviados para todo o mundo no início de 2012; os convidados a participar são os fabricantes de máquinas e equipamentos para a indústria de plásticos e borracha, os fornecedores de matérias-primas e auxiliares, os produtores de peças semi-acabadas, peças técnicas e plásticos reforçados e prestadores de serviços para o setor. Para todas as empresas que pretendam participar na K 2013, o encerramento das inscrições será em 31 de maio de 2012. A Messe Düsseldorf, na qualidade de organizadora, mais uma vez espera uma resposta muito grande.

 Durante uma fase de recuperação econômica, a K 2010, em outubro do ano passado deu um impulso poderoso ao crescimento da indústria. As 3.098 empresas expositoras relataram novos e estimulantes contatos com os clientes e uma vontade marcante para investir e concluir muitos negócios, alguns deles não planejados. Em torno de 220 mil visitantes do setor estiveram presentes na K 2010 em Düsseldorf.

Fonte: Messe Duesseldorf

Barreiras portáteis de PVC são utilizadas para isolamento acústico na Alemanha.

10/06/2011

Muitas pessoas se sentem incomodadas com o barulho constante proveniente do tráfego rodoviário, aéreo e ferroviário. De acordo com uma pesquisa realizada com 2.000 adultos pela Agência Federal de Meio Ambiente da Alemanha (UBA), 60% da população acha o tráfego das vias em sua vizinhança muito perturbador. Ao mesmo tempo, o barulho causado por eventos temporários, tais como, construções, shows ao ar livre e eventos esportivos está se tornando cada vez mais insuportável. Sistemas de isolamento acústico produzidos com laminados de PVC trazem bons resultados para esse tipo de situação.

Barreiras acústicas instaladas ao longo de estradas, sistemas de janelas de plástico à prova de som e fachadas com bom isolamento provaram ser soluções eficazes quando o barulho torna-se um problema.  A redução do barulho causado por eventos temporários que não representam um incômodo sério não é fácil. Por exemplo, no passado já se recorreu a paredes plásticas leves, colchões de fibra mineral, e sacos de lona recheados com areia, mas essas soluções não são tão simples nem práticas. Há uma grande procura por produtos simples, flexíveis e de baixo custo. Schew-Ram Mehra, professor de acústica na Universidade de Stuttgart, Alemanha, junto com especialistas na área do Institute for Building Physics (IBP) conseguiram resolver o problema. Como parte de um projeto de pesquisa de muitos anos, eles examinaram vários sistemas de proteção acústica, dentre eles barreiras acústicas infláveis produzidas com tecido de poliéster revestido de PVC.

Leve e flexível

Originalmente, as barreiras acústicas ultraleves funcionam utilizando laminados como os utilizados nos colchões de ar. Os laminados de PVC, de várias formas e tamanhos, compõem peças com um design versátil, que podem ser facilmente infladas com a utilização de um compressor. O bloqueio do som da cápsula de duas válvulas pode ser adaptado conforme a forma escolhida, a disposição, e o número de câmeras de ar. Além disso, a absorção do som pode ser controlada pela textura da superfície exterior e a pressão de ar dentro da cápsula. Dessa forma, o sistema pode ser adaptado a diversas intensidades de barulho.

Tão bom quanto concreto

As barreiras acústicas portáteis foram submetidas a diversos testes em várias áreas de construção. Os resultados foram surpreendentes. ‘Nossa membrana protege tão bem quanto as grossas barreiras de som feitas com concreto, e são muito, mas muito mais leves’, afirma o professor Mehra. A estrutura de duas válvulas gera um gradiente de isolamento acústico de aproximadamente 20 decibéis e devido a sua leveza é facilmente montada e desmontada. É uma grande vantagem se tratando de fontes de barulhos temporárias, quando são necessárias soluções econômicas, rápidas e flexíveis.  Por essa qualidade esse sistema de redução de barulho recebeu o Prêmio ‘Landmarks in the Land of Ideas’ na Alemanha. O fabricante, a CENO Membrane Technology, é uma cooperativa e parceiro licenciado do Instituto Fraunhofer. Convencida das vantagens oferecias pelo seu sistema ultraleve, a empresa comercializa desde 2008 o sistema em módulos. Porém existem inúmeras possibilidades.

Olhando para o futuro

O futuro desenvolvimento de estruturas infláveis para atender totalmente as áreas de construção ou outras fontes temporárias de barulho é possível. Essa é uma área com grande potencial para inovação (http://www.ibp.fraunhofer.de/akustik).

Fonte: Instituto do PVC (adaptação do original da PVC TODAY (Winter 2010))

Programa Export Plastic organiza sua terceira participação na Interpack

05/04/2011

A cidade de Düsseldorf, na Alemanha, sedia a cada três anos a Interpack, uma das feiras mais importantes do setor de embalagens da Europa. O evento reúne fabricantes de máquinas, matérias primas e insumos.  Este ano, a feira reunirá 2.700 expositores de 60 países, distribuídos em 19 pavilhões.

O Programa Export Plastic, juntamente com 15 empresas associadas, marcará presença pela terceira vez consecutiva na feira, que será realizada entre 12 e 18 de maio. Para algumas das empresas, como Mazda, Topack, Clever Pack e Cromex, a presença na Interpack 2011 será especial, já que estarão expondo pela primeira vez.

A Mazda, fabricante de embalagens flexíveis, atua no mercado internacional há mais de 10 anos e busca na Interpack prospectar novos clientes e retomar contatos. “Expor nesta feira é uma das melhores formas de mostrar nossa atuação aos nossos clientes, bem como começar novos contatos”, disse Rogério Matsuda, trader da empresa, que destaca a importância do Programa na prospecção de novos clientes.

A Clever Pack, fabricante de flexíveis, busca na Interpack desenvolver relacionamento com compradores da Europa, Oriente e Ásia. “Com o apoio do Export Plastic é possível participar da feira de uma maneira organizada e sistemática e com excelente relação custo-benefício”, conclui Cláudio Vollers, sócio da empresa.

A Cromex, produtora de masterbatches de cores e aditivos para plásticos, também participará da Interpack pela primeira vez e destaca a importância do evento para prospectar clientes finais e divulgar a marca, já que a empresa está presente no continente europeu por meio de distribuidores locais. “O Programa Export Plastic nos possibilita participar de eventos em que não poderíamos estar sem essa parceria”, afirma Margareth Barbosa, executiva da companhia. A Cromex é a única empresa da América do Sul que tem permissão para comercializar masterbatches para o polietileno verde da Braskem e também destacará o potencial e diferencial desse produto durante a feira.

Outra estreante no evento é a Topack, fabricante de embalagens flexíveis e geotecidos. O diretor geral da empresa, André Reiszfeld, explica que o principal objetivo da empresa na feira é expor seus produtos, conhecer novas tecnologias, consolidar o nome da empresa e iniciar relacionamentos com clientes europeus. “Participar de grandes eventos internacionais indica aos nossos clientes que estamos nos mantendo atualizados e nos capacitando para atender melhor nossos clientes internacionais”, afirmou Reiszfeld.

A Cartonale, produtora de utensílios de plástico corrugado, também participará pela primeira vez da Interpack, onde espera reforçar os contatos com seus clientes, especialmente os da América Latina e se firmar como líder do segmento na região. “Participar desta feira é muito importante para o posicionamento da empresa no mercado”, afirma Sérgio Scanavini, diretor comercial de gestão de novos negócios da companhia.

Se para alguns associados esta é a primeira participação na Interpack, para outros, este evento já faz parte do calendário obrigatório de feiras. A companhia Wyda é uma delas, que já participou seis vezes da feira e que a considera como o mais importante evento do setor. “Recebemos visitantes de todo o mundo e construímos relações de grande valor para nossa atuação nas exportações”, afirmou Roberto Carvalho, diretor geral da companhia.

Já a Zaraplast, fabricante de embalagens industriais e associada ao Programa Export Plastic há oito anos, participará da Interpack pela terceira vez. Lá, pretende abrir novos contatos e estreitar os já existentes. Para Paulo Silva, executivo da área de exportação da empresa, o cliente europeu valoriza produtos inovadores e de qualidade, aspecto em que a oferta brasileira se destaca.

Fonte: Export Plastic News

Avanço tecnológico no combate ao efeito estufa: Bayer inicia planta piloto para produção de polímeros a partir do gás carbônico.

17/02/2011

 

Na planta piloto em Leverkusen: Secretário Parlamentar Thomas Rachel do Ministério Federal alemão de Educação e Pesquisa, Ministra da Renânia do Norte - Westphalia para Inovação, Ciência e Pesquisa, Svenja Schulze, e o Membro do Conselho de Administração da Bayer, Dr. Wolfgang Plischke, responsável por Inovação, Tecnologia e Meio-Ambiente.

A Bayer está tomando um novo rumo na produção de plásticos de alta qualidade, com a ajuda do dióxido de carbono (CO2) produzido em plantas de geração de energia. Uma planta piloto entrou em funcionamento no Chempark Leverkusen para experimentar um novo processo em escala técnica. A planta produz um precursor químico no qual o CO2 é incorporado e, em seguida, transformado em poliuretanos que são usados em muitos objetos de uso quotidiano. Como resultado, o CO2 – um gás residual e que contribui significativamente para a mudança climática – agora pode ser reciclado e utilizado como matéria-prima e substituto do petróleo.

O processo inovador é resultado do projeto “Dream Production”, uma colaboração entre a indústria e o setor científico. A Bayer está trabalhando neste projeto juntamente com a empresa de energia RWE, que fornece o CO2 utilizado no processo. Outros parceiros do projeto são a RWTH Aachen University e o Centro Catalítico CAT, o qual é dirigido conjuntamente pela universidade e pela Bayer. Os pesquisadores recentemente obtiveram um avanço na tecnologia catalítica em escala laboratorial, o que torna possível utilizar o CO2 de forma eficiente, pela primeira vez.

“Há uma oportunidade para estabelecer a Alemanha como líder de mercado para essas tecnologias e nos garantir um papel de liderança em um ambiente competitivo internacional”, disse o membro do Conselho de Administração da Bayer, Dr. Wolfgang Plischke na quinta-feira, quando se dirigiu representantes da mídia, do governo e do setor científico, em Leverkusen. “A inauguração desta planta-piloto é um outro marco na longa fila de projetos de Bayer que utilizaram tecnologias inovadoras para desenvolver processos de produção sustentáveis”.

O novo processo ajuda a aumentar a sustentabilidade de várias maneiras diferentes. Por exemplo, o dióxido de carbono pode oferecer uma alternativa ao petróleo, que até agora tem sido a principal fonte do elemento-chave “carbono” para o setor químico. Os poliuretanos  também contribuem para reduzir o consumo de energia e proteger o clima. Quando usado no isolamento de edifícios contra o frio e calor, eles podem economizar cerca de 70 vezes mais energia do que aquela que é utilizada na sua produção.

Apoio das autoridades federais e estaduais

Por ocasião da cerimônia de abertura da planta-piloto, a ministra da Renânia do Norte-Westfália para Inovação, Ciência e Pesquisa, Svenja Schulze, disse que o projeto focalizou uma “solução muito específica e altamente inovadora, que se estendia desde a pesquisa básica até a fase final de teste”. Ela acrescentou que o projeto é um exemplo de cooperação bem sucedida entre a indústria e as universidades, em um tema central da política climática.

O estado da Renânia do Norte-Westfália está apoiando, juntamente com a Bayer, o Centro Catalítico CAT. O projeto “Dream Production” está recebendo verbas federais no valor de cerca de 5 milhões de euros. Incluindo o investimento da Bayer e da RWE,  o orçamento total aumenta para cerca de 9 milhões de euros. Se a fase de testes for bem sucedida, a produção industrial de plásticos a partir de CO2 deve começar em 2015.

O Secretário de Estado Parlamentar Thomas Rachel, do Ministério Federal Alemão de Educação e Pesquisa, falou de uma abordagem “revolucionária” que poderia mudar completamente o modo como nós vemos CO2. “O debate sobre a mudança climática tem retratado o CO2 como o vilão da estória, aos olhos do público. Agora estamos apoiando a investigação sobre soluções alternativas que poderiam fazer um bom uso do CO2 como matéria-prima. “

O professor Klaus Töpfer, diretor-fundador do novo Instituto de Altos Estudos em Sustentabilidade (IASS), em Potsdam, na Alemanha, disse que o ciclo do carbono deve ser fechado: “O CO2 deve ser usado como um recurso e não descartado como lixo.”

O dióxido de carbono usado no projeto vem da planta de energia da RWE Power em Niederaussem, nos arredores da cidade de Colônia, na Alemanha. Lá, no seu Centro de Inovação em Carvão, a empresa opera um purificador de CO2, onde o dióxido de carbono é separado de gases de combustão.

Na planta piloto – concebida, construída e administrada pela Bayer Technology Services – quilogramas de dióxido de carbono são usados para produzir um dos dois componentes essenciais para a produção de poliuretanos. A Bayer MaterialScience está testando estes materiais, que são utilizados principalmente para a produção de espumas rígidas e flexíveis, em uma de suas plantas já existentes.

O uso eficiente de CO2 só é possível porque, depois de quatro décadas de pesquisa,  um catalisador adequado foi finalmente descoberto. Esta avanço tecnológico foi obtido por cientistas da Bayer e do CAT, como parte do projeto precursor “Dream reactions”, que também foi financiado em parte pelo governo federal alemão. Durante a atual iniciativa “Dream Production”, os pesquisadores do CAT estão, entre outras coisas, testando a compatibilidade do catalisador com o CO2 proveniente da planta de energia. A RWTH Aachen University está submetendo todas as etapas do novo processo a uma avaliação abrangente, do ponto de vista ecológico e econômico, e está também comparando-o com os processos e produtos convencionais.

Fonte: Bayer

Cromex lança mundialmente os masterbatches para Plástico Verde e resinas biodegradáveis na Feira K 2010

01/10/2010

A empresa levará para a maior feira do plástico mundial suas linhas voltadas ao desenvolvimento sustentável e as novas cores e aditivos voltados a melhorar a performance dos plásticos, desde sua fabricação, até a reciclagem.

A Cromex, empresa líder no mercado brasileiro de masterbatches, fará o lançamento mundial de suas linhas voltadas aos plásticos com características de sustentabilidade, durante a Feira K 2010, que acontecerá na Alemanha, entre os dias 27 de outubro e 03 novembro. A empresa, que exporta para mais de 60 países, vai mostrar na maior feira mundial da cadeia do plástico, suas novas linhas de compostos de cores e aditivos desenvolvidas para os plásticos feitos com o polietileno (PE) Verde, de fonte renovável, e com as resinas biodegradáveis à base de ácido poliláctico (PLA), derivado de plantas.

O PE Verde é uma resina de fonte renovável, proveniente do etanol da cana-de-açúcar, desenvolvido pela fabricante brasileira de resinas Braskem. Já o PLA é um bioplástico que  leva de 3 a 4 meses para se decompor, desde que esteja em condições de compostagem (umidade de 80% com temperatura constante maior que 60ºC). A Cromex desenvolveu linhas de cores especiais e de aditivos para serem aplicados nesses dois tipos diferentes de plásticos, condizentes com suas características específicas.

O objetivo com esses lançamentos  é atender os mercados, como a indústria automobilística, de brinquedos, cosméticos e higiene pessoal, embalagens, entre outras, que demandam cada vez mais produtos que reduzem impacto ambiental, tanto no processo produtivo, quanto no descarte. “Nossos desenvolvimentos estão em sintonia com o que há de mais atual em soluções que aliam inovação com sustentabilidade”, afirma Sergio Wajsbrot, presidente da Cromex.

Produtos com tecnologia e performance – Além da linha sustentável, a Cromex também vai apresentar para os visitantes da feira K os novos aditivos e cores com nanopartículas de prata. A nanotecnologia aplicada aos masterbatches confere aos plásticos ação bactericida (elimina as bactérias) e bacteriostática (impede sua proliferação) e podem ser aplicados em PE, PP, PS, ABS e PET, em todos os processos de transformação.

A empresa também se destaca por criar soluções que otimizam processos de fabricação. Entre eles, a nova linha composta de branco com antifibrilante e aditivo UV, elaborada para melhorar o desenvolvimento da ráfia, além dos novos masterbatches para fabricação de multifilamentos, filamentos contínuos e não-tecidos (PP e PET). Com foco na melhoria no desempenho dos polímeros na transformação, a empresa vai expor a linha de cargas minerais, aditivos que proporcionam vantagens ao transformador, como melhoria de propriedades mecânicas, melhor estabilidade dimensional, melhor taxa de troca térmica.

E, ainda na linha sustentável, a Cromex levará para ao evento produtos desenvolvidos para melhorarem a reciclagem, como os aditivos que eliminam a água residual, o que facilita o processo.

Presença mundial – As duas unidades fabris da Cromex no Brasil contam juntas com uma capacidade produtiva de 132 mil/toneladas e a empresa vem trabalhando em seus desenvolvimentos para estar cada vez mais presente em mercados internacionais. “A Feira K nos proporciona o contato com importantes players desse mercado, nos possibilita mostrar nossos novos produtos, além de nos atualizar sobre o que há de mais moderno em tecnologia voltada para os plásticos”, afirma Cesar Ortega, diretor Comercial da Cromex.

Para reafirmar essa presença mundial, a empresa investe na qualificação de seus colaboradores, na melhoria dos processos produtivos e organizacionais e em tecnologia para crescer. Exemplo disso é a nova máquina destinada à unidade da empresa em Simões Filho, na Bahia. Trata-se de uma extrusora com capacidade para produção de 16 mil toneladas/ano de matéria-prima, que foi adquirida para ampliar a capacidade produtiva da empresa de masterbatches pretos.

A Cromex conta com um portfólio com mais de 13 mil cores e aditivos, desenvolvidos em laboratórios próprios, para atender 18 segmentos diferentes no setor de transformados plásticos, como brinquedos, embalagens e tampas para diversos segmentos (alimentos, bebidas, cosméticos, higiene pessoal, limpeza), plásticos da construção civil, do setor automobilístico e do agrobusiness.

Fonte: Yellow Comunicação

Através de sua marca Sandretto, Romi participará da importante feira K 2010, que se realiza em Düsseldorf, Alemanha.

01/10/2010

Presente na Feira K 2010, na Alemanha, a Romi apresentará ao mercado europeu as novidades da sua linha de máquinas para plásticos da conceituada marca Sandretto. É a primeira participação da Companhia no evento após a aquisição das operações da italiana Sandretto em 2008. A feira K 2010 será realizada entre os dias 27 de outubro e 3 de novembro de 2010, no pavilhão Messe Düsseldorf GmbH, na Alemanha.

“A participação nesta que é uma das maiores feiras mundiais do setor de máquinas para processamento de plásticos demonstra a consolidação internacional das operações da Romi através de sua marca Sandretto, que hoje possui uma rede própria de distribuição e de serviços pronta para atender aos importantes mercados e unidades de produção da Europa e do resto do mundo”, afirma Hermes Alberto Lago Filho, diretor de Comercialização da Romi.

Em seu estande de 400 m², a Romi vai expor as máquinas EL 220, da linha Técnica; a Nove HPF 200, da linha para embalagem e um lançamento para Aplicação Geral.

Fonte: Indústrias Romi

Eficiência energética e conservação de recursos são temas centrais de painéis durante a Feira K 2010 em Düsseldorf.

17/09/2010

“Visões em Polímeros” – plásticos abrem novas oportunidades.

Os plásticos e a borracha são responsáveis por um número sem fim de novas aplicações, tendo o poder de inspirar e fascinar. Mais recentemente, o fato dos plásticos terem uma excepcional eficiência energética tem assumido um papel ainda mais proeminente. Os plásticos são a chave para tecnologias conservadoras de recursos que se  caracterizam por baixo consumo de materiais. O use dos plásticos traz benefícios significativos, por exemplo, no isolamento térmico de edifícios, assim como em mobilidade, através de projetos de carros, ônibus, trens e aeronaves com menor peso. Os plásticos são indispensáveis para a expansão das energias renováveis. A gama de aplicações para os plásticos nas modernas tecnologias de energia é vasta, abrangendo desde as lâminas rotativas de turbinas de vento, as quais somente podem ser fabricadas usando-se compósitos com fibra, até membranas em células de combustíveis e células fotovoltaicas, que serão impressas em grande escala em membranas, com a ajuda da tecnologia dos plásticos. Numerosos exemplos de aplicações que economizam energia e processos de produção que conservam recursos estarão sendo exibidos na K 2010, a maior feira mundial para plásticos e borracha, que ocorrerá em Düsseldorf, Alemanha, entre 27 de outubro e 3 de novembro.

As mostras de fabricantes de máquinas e equipamentos, de produtores de matérias-primas e de processadores de plásticos, neste ano, ocorrerão paralelamente a um conjunto de painéis especiais, denominados “Visões em Polímeros”. Com base em exemplos de diferentes áreas da vida, os painéis irão revelar que tendências de desenvolvimento podem ser percebidas e que inovações a indústria está preparando para lançamento. Aqui, também, uma ênfase especial será dedicada aos temas de eficiência energética e conservação de recursos. Uma exibição multimídia – que inclui seqüências de filmes, artigos e mostras selecionadas – irá destacar as contribuições significativas que os plásticos já estão dando hoje e as oportunidades que eles oferecem para o amanhã. Além disso, em painéis de discussão diários, cientistas líderes estarão abordando questões sobre como o futuro pode se apresentar.

Estes painéis especiais serão de interesse não somente para os expositores e visitantes da K 2010, mas também para o público em geral. Ela é organizada pela Indústria de Plásticos da Alemanha, sob os auspícios da  PlasticsEurope Deutschland e.V. e Messe Düsseldorf.

Os painéis irão focalizar os seguintes temas principais:

  • Energia

Irá sondar maneiras de capturar a energia do sol e expandir o uso de energias renováveis, como, por exemplo, através da criação de aplicações eletrônicas eficientes com a ajuda de superfícies funcionais.

  • Sustentabilidade

Focalizará medidas para combater o aquecimento global, por exemplo, através de conceitos de construção e design econômicos e inteligentes. As oportunidades, aqui, não estão de forma alguma esgotadas !

  • Mobilidade

Estruturas inovadoras mais leves que também ofereçam um aumento de segurança e conforto serão os pilares da mobilidade amanhã.

  • Comunicação

Muitos desenvolvimentos na tecnologia de comunicação só podem ser implementados com plásticos avançados, de alto desempenho – o que a pesquisa e a indústria guardam em estoque para o futuro ?

  • Alimentação

Uma vasta gama de aplicações no cultivo, armazenamento, transporte, embalagem e proteção de alimentos destacam os méritos dos plásticos, que também oferecem soluções para o uso eficiente da água. A conservação de recursos e a proteção ambiental continuarão a predominar aqui como aspectos-chave de novos desenvolvimentos.

Ao longo de seis dias durante a K 2010, estes tópicos serão discutidos por um painel de especialistas, em uma mostra especial a ocorrer em um palco no Hall 6. De 11 às 12 da manhã, falando em alemão ou em inglês em dias alternados, os membros dos painéis irão explorar, em cada sessão,  diferentes perspectivas para o futuro, a partir de vários ângulos. Um dia foi também reservado para debates com a geração mais jovem: “Jovens se encontram…”

A discussão inaugural na Quarta, dia 27 de outubro, liderada pelo Prof. Dr. Bernhard Rieger da cátedra Wacker de Química Macromolecular da Universidade Técnica de Munique, irá se centralizar sobre “CO2 como uma matéria prima.” A discussão ocorrerá em inglês.

“Eficiência energética no processamento de plásticos” é o tópico da sessão para a quinta-feira, dia 28 de outubro. O Prof. Dr. Johannes Wortberg do Instituto de Engenharia de Produto da Universidade de Duisburg-Essen irá conduzir este painel de discussão, que ocorrerá em alemão.

“Construções mais leves com plásticos” sera o tema da discussão em inglês, na Sexta-feira, 29 de outubro. O painel será liderado pelo Prof. Dr.-Ing. Volker Altstädt, da Universidade of Bayreuth.

“Superfícies” sera o assunto discutido (em alemão) no dia 30 de outubro, pelo painel dirigido pelo Prof. Dr. Matthias Rehahn do Instituto de Química  Macromolecular da Universidade Técnica de Darmstadt.

O Prof. Dr. Rolf Mülhaupt, do Instituto de Química Macromolecular da University de Freiburg, será o moderador da sessão no dia 01 de novembro, que será focalizada sobre “Materiais inteligentes”. Os especialistas estarão falando em inglês.

A sessão final do dia 2 de novembro irá abordar o tema “Plásticos e eficiência de recursos”. Será coordenada pelo Dr.-Ing. Martin Bastian do centro de plásticos Süddeutsches Kunststoffzentrum. (em alemão).

Os grupos de discussão do dia 31 de outubro, domingo, se centralizarão em aspectos ambientais, perspectivas para o futuro e oportunidades educacionais e de carreira. Os jovens estão sendo convidados a se juntar e a aprender sobre a maneira como os materiais são usados, por exemplo na fabricação de carros, sobre conservação de recursos, sobre as atividades desenvolvidas nas indústrias, assim como sobre as oportunidades oferecidas pelo sistema educacional alemão hoje, além de tendências no mercado de trabalho. Eles terão a oportunidade de conversar com numerosos especialistas  incluindo o Prof. Dr. Rolf Mülhaupt, do Instituto de Química Macromolecular da Universidade de Freiburg e Prof. Ernst Schmachtenberg, Reitor da RWTH Aachen University (11:00 to 11:30 h); Prof. Rudolf Stauber, Chairman do Comitê sobre Plásticos na Indústria Automotiva, VDI (12:30 to 13:00 h); Dr. Martin Brudermüller, Membro do Conselho da BASF SE (14:00 to 14:45 h); Patrick Thomas, CEO da Bayer MaterialScience AG (15:30 to 16:00 h); e também com Hans-Theodor Kutsch, Diretor da Albis Plastic GmbH, e Dr. Frank Schneider, Chairman  do Conselho de Administração da SOLVAY GmbH (16:30 to 17:15 h). Questões críticas serão bem vindas !

Aproximadamente 3,100 expositores e mais de 200,000 visitantes são esperados na K 2010, em Düsseldorf, de 27 de Outubro a 3 de Novembro. A maior feira mundial de plásticos e borracha irá ocupar todos os 19 Halls do centro de exposições de Düsseldorf. O centro estará aberto de 10 da manhã até 6 e meia da tarde, diariamente, durante o período da feira. O ingresso para um dia de visitação da feira custa 55 Euros na bilheteria (ou 49 Euros mais a postagem, quando adquirido online). Crianças em idade escolar, estudantes e trainees pagam um ingresso reduzido de 15 Euros. O ticket para uma visita de 3 dias custa 120 Euros na bilheteria (108 Euros mais a postagem, se comprado online).

Fonte: Messe Duesseldorf

K 2010: Uma vez mais, em torno de 3.100 expositores estarão participando deste Mercado Global para a indústria de plásticos e borracha.

07/09/2010

O site k-online.de, com ferramentas variadas, simplifica as preparações para a feira.

Na K 2010 em Düsseldorf, de 27 de Outubro a 3 de Novembro, em torno de 3.100 expositores estarão novamente apresentando as suas últimas novidades para todos os setores da indústria. Empresas de 57 países já se inscreveram para a feira.

A área de exposição total vendida atinge 164.100 metros quadrados, sendo 60 % deste total ocupado por empresas cuja sede é fora da Alemanha. O número de expositores alemães inscritos totaliza atualmente 1.058, com uma área de 65.740 metros quadrados.

A Itália é tradicionalmente a nação mais fortemente representada entre os expositores não-alemães, sendo que mais de 400 empresas italianas sozinhas reservaram um espaço líquido de 27.400 metros quadrados para exibir seus produtos. Também fortemente representados entre os países europeus estão a Áustria (8.100 metros quadrados), Suíça (6.100 metros quadrados), França (5.000 metros quadrados) e Holanda (4.200 metros quadrados). 113 empresas dos Estados Unidos também participarão, ocupando aproximadamente 4.500 metros quadrados de espaço da exibição – um aumento em relação à K 2007. Além disto, os contingentes da China (6.700 metros quadrados), Índia (4.500 metros quadrados) e Turquia (2.800 metros quadrados) cresceram consideravelmente. Com 5.300 metros quadrados, Taiwan está tão fortemente representado como estava em 2007. Aparecendo pela primeira vez estão expositores da Armênia, Chile, Indonésia, Paquistão e Vietnã.

Para permitir que os visitantes da K 2010 efetuem buscas e encontrem soluções antes de visitar a feira, durante os seus preparativos para a exibição, as empresas estão fazendo um uso intensivo da plataforma de comunicação oferecida no Portal da Feira, no endereço www.k-online.de. Sob o título “Companies & Products”, os visitantes do portal podem procurar por expositores, produtos/serviços e notícias das empresas. Com a opção “extended search”, é também possível localizar empresas de acordo com o país de origem ou código postal. Além disso, os usuários podem obter listas de expositores que oferecem um produto ou serviço específico. Os “Online Showrooms” de empresas individuais contém folhas de dados dos expositores, informação de produtos, links para os seus sites, atividades do stand durante a feira, assim como o perfil e dados das empresas. E se alguma pergunta ainda permanecer sem resposta, a ferramenta “Matchmaking” permite aos usuários “postar” solicitações específicas ou encontrar produtos capazes de atender a demandas muito particulares.

Usando o “login” rápido e fácil ao portal da feira – a seção de “login” está no lado direito da home page – o usuário pode compilar seu catálogo personalizado de Informações de Produto ou planejar a sua visita à feira usando a ferramenta “MyOrganizer”. Para tornar mais fácil um planejamento prévio da visita à feira, qualquer número de compilações pode ser feito, repetindo-se buscas com diferentes critérios. Para aqueles que querem se familiarizar com os layouts dos halls de exposição antes de viajar a Düsseldorf, existe uma planta em flash interativo.

A pesquisa também pode ser feita com celulares e outros dispositivos móveis. Os bancos de dados de expositores e produtos podem ser acessados via  PDAs e outros dispositivos móveis. A URL para a versão móvel é : http://mobile.k-online.de.

Fonte: Messe Dusseldorf

Lista do número de Expositores e área de exposição

País Número de

Expositores

Área (Metros

quadrados)

Egito 3 172
Argentina 2 33
Armênia 1 0
Austrália 4 97
Bélgica 53 3.109
Brasil 14 1.433
Bulgaria 3 30
Chile 1 21
China 249 6.737
Dinamarca 17 896
Finlândia 8 263
França 126 5.016
Grécia 6 251
Hong Kong 43 971
Índia 122 4.543
Indonésia 1 18
Irã 6 554
Irlanda 3 68
Israel 20 591
Itália 408 27.445
Japão 23 1.413
Canadá 19 962
Catar 1 100
Croácia 1 14
Kuwait 1 200
Luxemburgo 1 723
Malásia 16 174
México 2 20
Nova Zelândia 1 33
Holanda 44 4.200
Noruega 3 72
Áustria 87 8.142
Paquistão 2 90
Polônia 16 485
Portugal 25 631
Romênia 3 65
Russia 14 425
Arábia Saudita 3 101
Suécia 14 796
Suíça 86 6.094
Servia 1 25
Singapura 10 116
Eslováquia 1 24
Eslovênia 3 36
Espanha 51 2.116
África do Sul 1 0
Coréia do Sul 28 847
Taiwan 140 5.332
Tailândia 9 806
República Tcheca 11 341
Turquia 70 2.785
Estados Unidos 113 4.465
Hungria 15 340
Reino Unido 102 3.909
Emirados Árabes Unidos 11 252
Vietnã 1 20
Total Internacional 2.020 98.401
Alemanha 1.058 65.737
Total Global 3.078 164.138

Programa Export Plastic promove encontros de negócios com empresas brasileiras, compradores e agentes internacionais durante Feira K 2010.

23/07/2010

A Feira K, que acontece há mais de 50 anos em Düsseldorf, é referencial de inovação e ponto de encontro dos mais importantes compradores do mundo

No período de 27 de outubro a 3 de novembro, o mundo internacional da indústria do plástico e da borracha encontra-se na sua maior feira: a K. Vitrine das novas tendências em toda a cadeia do plástico, o evento reúne compradores internacionais de várias regiões.  Ciente dessa importância, o Programa Export Plastic decidiu promover encontros de negócios com empresas brasileiras participantes do Programa, compradores e agentes internacionais, além de palestra sobre particularidades do mercado alemão e aspectos comerciais europeus, a ser proferida por um especialista internacional. Esses encontros ocorrerão em espaço anexo à feira.

“As reuniões de negócios em Dusseldorf serão concentradas em um único dia, 28 de outubro, segundo dia da K, para que as empresas brasileiras tenham tempo de conhecer as novidades apresentadas no evento e ainda, caso tenham interesse, visitar a Pack Expo (EUA), por exemplo”, diz Cristina Sacramento, especialista em Desenvolvimento de Mercado – Embalagens Flexíveis.

Para Cristina, participar da K é uma oportunidade que a empresa tem para conhecer as tendências mundiais do plástico em todos os elos da cadeia produtiva com seus diversos setores de aplicação e, também, para entender a dinâmica do mercado internacional e suas especificidades. “As empresas podem, com essa ação do Export Plastic, aliar a busca por atualização com oportunidades comerciais, que serão trazidas nas rodadas de negócios que promovemos”, destaca Cristina. Caso a empresa tenha interesse em participar das rodadas, é importante que programe sua viagem para o início da K (pois a ação ocorrerá no dia 28 de outubro) e entre em contato com o Programa o mais breve possível.

Além da Feira K, o Programa também organiza comitivas de empresários para visitar a Colombiaplast (Colômbia), de 4 a 8 de outubro, e a Pack Expo (EUA), que ocorre entre 31 de outubro a 3 de novembro. As empresas interessadas poderão se programar para participar dos três eventos. As inscrições podem ser feitas pelo telefone (11) 2148-4773, com Cristina Sacramento ou pelo e-mail cristina.sacramento@exportplastic.com.br.

Fonte: Boletim – Export Plastic

K-2010 Düsseldorf: A indústria de plástico tem muitas inovações em estoque para o setor de construção civil.

01/07/2010

Poucos segmentos econômicos na Europa e América do Norte foram atingidos tão fortemente pela crise econômica de 2009 quanto o setor da construção civil. As vendas de tubos, perfis e chapas caíram dramaticamente. Não somente os fabricantes de produtos semi-acabados, mas também os transformadores de plásticos e fabricantes de máquinas experimentaram uma queda significante nos seus negócios. Na época da K 2010 – a feira líder mundial da indústria de plásticos que ocorrerá em Düsseldorf entre 27 de outubro e 3 de novembro – os fabricantes de tubos, perfis, chapas e materiais de isolamento térmico estão aguardando uma revitalização dos negócios.

A situação atual do mercado é difícil de ser avaliada. Embora poucos números precisos estejam disponível, parece que a crise atingiu o seu fundo no meio de 2009 e o mercado então se estabilizou em um nível baixo. Se o mercado dos Estados Unidos for tomado com indicador, um estudo publicado pelo instituto de pesquisa de mercado Freedonia Group (Cleveland, Ohio, USA) no início de 2010 dá um motivo para esperança.

Apesar disto, diz o instituto de pesquisa de mercado, o crescimento global na indústria da construção entre 2008 e 2013 ficará bem abaixo do registrado entre 2003 e 2008, com uma média anual de 2,9% contra um valor médio de crescimento de 7% ao ano  no quiquênio anterior.  De acordo com o Kunststoff Information – o serviço de informações da indústria de plásticos da Alemanha –  espera-se um declínio moderado na Europa Ocidental em 2010, com a recuperação ainda fora do horizonte até 2011.

Quando se  considera a situação de mercado para certos produtos,  percebe-se que os negócios com perfis caíram em uma extensão maior  do que os negócios com tubos e ambos estão em uma situação muito pior do que os negócios com painéis para isolamento.  Estes últimos se beneficiaram da crescente consciência ambiental e de programas de incentivos governamentais para projetos de isolamento térmico – especificamente nos países desenvolvidos da Europa Ocidental e Estados Unidos.

Profissionais da indústria identificam duas razões principais para o declínio acentuado do mercado de perfis, onde quedas de até 70 % em 2009 foram relatadas. Estas razões são a forte dependência de um único produto – o perfil principal de janelas – e o fato de que a demanda da Europa Oriental – e,  primariamente, da Rússia – encolheu para quase nada.

PVC permanece com o material preferido.

De modo global, os fabricantes europeus de perfis para janelas transformaram mais de 1.6 milhões de toneladas de PVC em 2008 e geraram vendas de mais de 4 bilhões de Euros, contando com uma força de trabalho de mais de 20.000 profissionais.  As últimas novidades da indústria incluem perfis coloridos, perfis com mais de 5 câmaras,  profundidades de instalação acima de 80 mm e perfis com uma camada central de material reciclado. A demanda por estes perfis está sendo alimentada principalmente pelo desejo de se economizar energia.  Na Europa Oriental, a demanda é principalmente para janelas brancas padrão. Para regiões de climas mais quentes,  a Tecnologia de Escudo Solar (Solar Shield Technology – SST), por exemplo, está criando um nome para si, explorando as propriedades refletoras de pigmentos coloridos para reduzir a irradiação térmica e tornando possível que perfis laminados em filme sejam expostos a temperaturas acima de 70 graus C .

Apesar de muitas inovações de produtos, os negócios com perfis de PVC sofreram quedas maciças em vendas durante os últimos 18 meses. Para se preparar para o futuro, várias companhias optaram por fusões e alianças estratégicas. Existe uma tendência em direção a linhas de produção completas, com uma boa razão preço-desempenho,  e a soluções bem balanceadas de máquina única.

Na Alemanhã, cerca de 80 % de todas as janelas velhas são agora recicladas. Esta abordagem integrada oferece novas oportunidades futuras para a indústria de PVC e aplicações de PVC no setor de construção civil – e não somente na Alemanha e Europa.

Mercado de compósitos de madeira plástica continua a crescer.

Compósitos de madeira plástica (WPCs) estão ainda passando por desenvolvimentos adicionais significativos e mostrando potencial para crescimento. De acordo com com o nova-Institut GmbH em Hürth, Alemanha, estes produtos alternativos estão tendo crescentes quantidades de vendas, mesmo durante a crise. Hoje, diz o Instituto, mais de 1,5 milhões de toneladas de compósitos de madeira plástica estão sendo produzidos ao redor do mundo, principalmente na América do Norte (aproximadamente 1 milhão de toneladas), China (200.000), Europa (170.000) e Japão (100.000). Na Europa, a Alemanha – com 70.000 toneladas – é o produtor líder e também o fabricante de máquinas líder.

Enquanto nos Estados Unidos os compósitos de madeira plástica são usados como produtos de construção em “decks”, cercas, trilhos e revestimentos laterais, as suas aplicações na Europa também se estendem à indústria automotiva e outros setores.  Porém, o principal produto na Europa também são os “decks” (chapas para pisos),  que vem alcançando um crescimento de vendas anuais na casa dos dois dígitos.

Estrutura de Multi-camadas deve se tornar o padrão para tubos.

16 milhões de toneladas de plásticos foram transformados em tubos ao redor do mundo em 2008.  Aqui, novamente, PVC é a matéria-prima preferida, com uma participação de mercado de cerca de 65%, seguido do Polietileno (PE) e Polipropileno (PP). Com o aumento dos custos de matéria-prima e energia e especificações cada vez mais severas em termos de funcionalidade para tubulações, há uma demanda crescente para tubos multi-camada, tais como tubos de pressão em Polietileno de Alta Densidade (PEAD) com uma camada externa de Polipropileno como proteção contra choques e cargas de impacto. Graças à sua adaptabilidade a várias tarefas de processo, os tubos de plástico estão conquistando mais e mais campos de aplicação.

Os fornecedores de linhas de extrusão de tubos estão se concentrando não somente nas mudanças de especificações, mas também em linhas energeticamente econômicas, eficientes e com alta relação benefício/custo.  Eles  tem desenvovido sistemas especiais de refrigeração, por exemplo, que reduzem a seção de resfriamento à metade ou duplicam o desempenho ou, ainda,  aumentam a produção, enquanto, simultaneamente, melhoram a qualidade dos tubos.

Estas e outras novidades estarão à mostra de 27 de Outubro a 3 de Novembro na K 2010, em Düsseldorf, na Alemanha. A feira líder mundial da Indústria de Plásticos estará apresentando uma visão geral da produção de tubos, perfis, chapas plástics e materiais de isolamento para uso na indústria da construção civil.

Fonte: Messe Düsseldorf

“Innovation Compass” mostra a rota direta para os destaques da Feira K 2010 Düsseldorf

22/06/2010

Comitê de especialistas desenvolveu matriz de busca para a preparação para a feira.

Nenhuma outra feira da Indústria de Plásticos e Borracha apresenta um leque de produtos e novidades tão grande e variado como a K 2010. A elevada participação internacional entre os 3.000 expositores que estarão em Düsseldorf entre 27 de Outubro e 3 de Novembro garante que todos os segmentos serão representados a nível de mercado mundial. E, já que cada participante naturalmente deseja expor inovações atrativas, a preparação para a K 2010 está andando a todo vapor em todas as empresas expositoras.

A fim de facilitar a localização de muitos desses novos desenvolvimentos, uma ferramenta de busca está atualmente sendo desenvolvida, a qual permitirá mostrar a rota direta para todos os destaques da feira – o “Innovation Compass”. Localizado no link http://www.k-online.de/, ele habilitará os usuários a personalizar suas próprias visitas à K 2010, assegurando-os de que eles possam aproveitar o máximo do seu tempo na exposição.

O “Innovation Compass” irá ao ar aproximadamente seis semanas antes da feira abrir suas portas. Ele oferecerá uma matriz de busca para inovações que possam trazer melhorias significativas ou mesmo mudanças fundamentais, tornando assim possível a geração de vantagens competitivas reais.

No desenvolvimento e implementação do “Innovation Compass”, a Messe Düsseldorf e o Conselho de Expositores da K 2010 terão o suporte do Conselho Científico que foi recentemente criado para o evento. Prof. Dr. Volker Altstädt da Bayreuth University, Prof. Dr. Hartwig Höcker, professor emérito da RWTH Aachen University, Prof. Dr. Matthias Rehahn da TU Darmstadt e Prof. Dr.-Ing. Johannes Wortberg da Duisburg-Essen University definiram os temas principais da matriz de busca e o critério de aceitação para o “Innovation Compass”. Nesse processo, eles foram ativamente auxiliados por representantes das organizações que apóiam a K Düsseldorf: a PlasticsEurope Deutschland e.V., a Plastics and Rubber Machinery Association dentro da VDMA e.V., a Gesamtverband Kunststoffverarbeitende Industrie e.V. (GKV) (the Central Federation of the Plastics Processing Industries – GKV), e a Wirtschaftsverband der deutschen Kautschukindustrie e.V. (WdK) (Association of the German Rubber Industry – WdK).

Os temas principais do “Innovation Compass” cobrem produtos e processos que terão um impacto decisivo nas tendências de mercado da indústria de plásticos e borracha nos próximos anos. Para as matérias primas / auxiliares, estas são:

  • Otimização de Plásticos e Borracha convencionais
  • Plásticos fabricados com recursos renováveis.
  • Modificação de plásticos e borracha com nanopartículas.
  • Plásticos, componentes e superfícies funcionalizadas
  • Plásticos e borracha para estruturas leves, incl. espumas
  • Compósitos de fibra e seu processamento.
  • Materiais / híbridos

O segmento de Máquinas e Equipamentos cobre os tópicos a seguir:

  • Processos de manufatura mais rápidos
  • Rendimento aumentado
  • Tempos mais rápidos de troca de produção (faster changeover times).
  • Processos de manufatura integrados
  • Otimização de subprocessos
  • Eficiência energética
  • Eficiência de materiais

Os expositores da K 2010 que tiverem contribuições inovadoras a fazer aos temas acima, com os seus produtos, processos ou aplicações, podem ser incluídos no “Innovation Compass”.  Isto dá a eles a oportunidade de exibir a sua capacidade de desempenho através da “postagem” de demonstrações selecionadas e de medir o seu poder de inovação contra o dos líderes do setor. As empresas interessadas descrevem seus produtos e explicam porque eles constituem inovações em relação ao tema associado. Os visitantes da feira, por outro lado, podem saber dos novos desenvolvimentos nas áreas de seu interesse mesmo antes da K 2010 abrir suas portas, permitindo que eles entrem em contato antecipadamente com os fornecedores e possam adquirir mais conhecimento sobre os produtos durante a feira.

As empresas expositoras podem submeter suas contribuições a partir de Junho de 2010, com a garantia de que nenhuma contribuição será publicada antes de Setembro de 2010.

Para mais informação sobre o “Innovation Compass”, os expositores da K 2010 podem contactar a Messe Düsseldorf GmbH, Ludwig König, tel. +49-(0)211-4560655, email koenigl@messe-duesseldorf.de.

Espera-se que aproximadamente 3.000 expositores e 200.000 visitantes visitem a K 2010 entre 27 de Outubro e 3 de Novembro, em Düsseldorf.

Fonte: Messe Duesseldorf

Vuvuzelas: Arburg faz barulho para a Copa do Mundo

18/06/2010

Vuvuzelas para a África do Sul e Alemanha são produzidas em máquinas Arburg Allrounders

Elas tem gerado muita controvérsia desde o começo da Copa do Mundo de futebol na África do Sul. Alguns as consideram como artefatos culturais e uma expressão da atitude de vida dos sul-africanos; outros simplesmente as acham chatas. As famosas cornetas de plásticos,  as Vuvuzelas, que continuam a manter o clima entre os torcedores nos estádios da África do Sul apesar do barulho ensurdecedor que produzem, estão também se tornando cada vez mais populares também entre os fãs do futebol na Alemanha. Muitos desses antes tradicionais instrumentos de sopro são produzidos em injetoras Arburg Allrounders.

A Sandeplast, que também usa máquinas injetoras Allrounder em suas instalações, vem fabricando e fornecendo as vuvuzelas para estádios e lojas especializadas em futebol desde 2001, a partir da sua base na África do Sul. A empresa de Neil von Schalwyk na Cidade do Cabo produz as cornetas com seis funcionários, em nove máquinas injetoras, e tem aparecido na mídia como resultado do controverso debate acerca das coloridas vuvuzelas. Um clip da Reuters sobre a produção pode ser visto em  www.spiegel.de/video/video-1069346.html

Allit AG, um leal cliente da Arburg de longa data, situado em Bad Kreuznach, tem tido uma experiência similar. Esta empresa tem também lucrado com a exposição à mídia relacionada às cornetas. Usando um total de 13 moldes de injeção e várias injetoras Allrounders, cerca de 4,5 milhões de Vuvuzelas multi-peças tem sido produzidas até agora em cores nacionais relevantes, tais como o preto, vermelho e dourado para a Alemanha. Os produtos são fabricados para a Urbas Kehrberg Gmbh. Uma Allrounder 720 S é usada para produzir a peça da extremidade, uma Allrounder 570 C para a seção do meio, uma Allrounder 420 C para a peça da boca e uma injetora Arburg adicional produz o silenciador. Reportagens de televisão sobre a produção das cornetas plásticas foram mostradas  no programa de notícias infantis “logo” na emissora alemã ZDFtivi, bem como na cadeia RTL, por exemplo. Link to ZDF: http://www.tivi.de/infosundtipps/vollangesagt/artikel/32894/index.html

Sobre a Arburg:

A Arburg é uma empresa alemã fabricante de máquinas e é uma das líderes mundiais na produção de máquinas injetoras para a indústria de processamento de plásticos, com forças de fechamento entre 125 kN e 5,000 kN. Os campos de aplicação incluem a produção de peças plásticas para motores automotivos, indústria de comunicação e produtos eletrônicos, tecnologia médica, utilidades domésticas e embalagens.

Fonte: Arburg