Posts Tagged ‘Albano Schmidt’

Plástico do Bem

29/07/2018

Artigo de Albano Schmidt
Presidente do Simpesc – Sindicato da Indústria de Material Plástico de Santa Catarina

Recentemente a ONU, Organização das Nações Unidas, protagonizou a campanha “#Acabe Com a Poluição Plástica”, onde o plástico aparece como um dos principais causadores de danos ao meio ambiente. Ao destacar apenas pontos negativos, a ação reforça a ideia de que este produto é sinônimo de poluição e leva os extremistas a enaltecerem o discurso de acabar com o seu uso.

Sou absolutamente contra o mote dessa campanha, que decidiu – de maneira irresponsável – que o plástico é um monstro poluidor. Tudo o que está em nossa volta contém, é transportado ou acondicionado por um material plástico. Nos hospitais, ele está nos medicamentos, vacinas, materiais cirúrgicos e implantes. Os alimentos e a água são transportados e acondicionados por ele.

Outro exemplo emblemático é a sacola plástica distribuída nos supermercados. Querem eliminá-la e usar a retornável, de tecido. Ok, mas depois de usadas, as sacolas retornáveis precisam ser higienizadas. Usaremos água e detergente? E quem vai tratar essa água? E a natureza? Esse não era o grande apelo para eliminarmos o plástico? Não precisa lavar a sacola retornável? Depois de alguns usos, essa sacola estará conduzindo, transmitindo e será vetor de multiplicação de bactérias, microrganismos e fungos, estará contaminada e será um perigo para a sociedade. Enfrentaríamos seríssimos problemas de saúde pública.

Desafio alguém a conseguir viver sem o plástico, um único dia! Plástico é um produto do bem, é útil e importante. O grande vilão é a sociedade, que não dá o destino adequado. Temos que utilizar menos, reutilizar e encaminhar para o descarte adequado. Jogá-lo na natureza é uma irresponsabilidade. Até hoje nunca vi uma sacolinha com perninha indo tomar banho de rio. A ONU deveria aproveitar seu prestígio para transformar as pessoas, conscientizando-as a dar o destino adequado ao lixo.

Para que a gente construa um futuro humano e digno – para nós mesmos, mas principalmente para nossos filhos e netos – a separação e destinação do lixo para reciclagem precisa fazer parte da nossa rotina. Dar o destino correto ao lixo é um assunto sério e muito urgente, é uma mudança de atitude para a vida, em favor da vida, e deve acontecer agora.

Curta nossa página no

Anúncios

Simpesc realiza em agosto de 2016 a nona edição da feira Interplast

21/12/2015

Evento acontece em Santa Catarina, estado que ocupa segunda posição no ranking nacional em volume de produção

Albano Schmidt, presidente do Simpesc

Albano Schmidt, presidente do Simpesc

O Simpesc – Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado de Santa Catarina – é responsável pela realização da 9ª Interplast, de 16 a 19 de agosto de 2016, em Joinville (SC). Em sua 9ª edição, a feira já está consolidada como a mais representativa do segmento plástico realizada no país em anos pares. Parte do sucesso se deve à importância do estado catarinense para o setor, sendo o segundo no ranking nacional em volume de produção.

De acordo com Albano Schmidt, presidente do Simpesc, o setor de produtos transformados plásticos participa com 4,9% do Valor da Transformação Industrial do Estado, representando cerca de 15% do total de produtos plásticos produzidos no país, ficando atrás apenas de São Paulo. A diversificação da indústria catarinense e sua distribuição em vários polos produtivos, com clusters empresariais, são apontadas como fatores de destaque do estado.

“O sul é concentrado na produção de descartáveis. A região de Florianópolis é especializada em embalagens industriais. No oeste temos alguns dos maiores produtores de embalagens para produtos alimentícios, como carne e frango. E na região de Joinville e Blumenau estão em maior número os produtores de peças técnicas para os setores automotivo e de eletroeletrônicos, produtores de utilidades domésticas, brinquedos, além de alguns dos maiores produtores de produtos para construção civil do país”, detalha Schmidt.

Para 2015, ele acredita que o estado não ultrapassará o volume de produtos transformados produzido ano passado (1.065 toneladas), mas é otimista com a reação do setor para 2016. “A taxa de câmbio foi para o patamar que esperávamos e isso ajuda um pouco, pois estamos mais competitivos frente aos importados e podemos voltar a pensar em exportar. Temos também que buscar melhorar nossos indicadores de produtividade, desenvolver produtos e inovar. Há instrumentos e incentivos para isso, que, no entanto, precisam ser mais difundidos”, explica.

Para o Simpesc, a Interplast é uma das ferramentas para as empresas mostrarem a expressão do mercado plástico e buscarem inovação. Assim, além de realizador, o Sindicato participa do evento como expositor em estande coletivo com as associadas. Isso, de acordo com Schmidt, é uma ótima oportunidade para as empresas prospectarem negócios, abrirem novos mercados e fecharem parcerias.

A Interplast tem em média 550 marcas expositoras apresentando novidades dos mais variados setores como máquinas, equipamentos, transformadoras, ferramentarias, embalagens, matérias-primas, periféricos, design e serviços. Organizada pela Messe Brasil, a feira tem o apoio da ABIMAQ (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), ABIPLAST (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e FIESC (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina).

Paralelamente ao evento acontecem a 3ª Euromold Brasil – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – o Cintec 2016 Plásticos – Congresso da Inovação Tecnológica e a Rodada de Negócios.

Serviço:
Interplast 2016 – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico – http://www.interplast.com.br
Euromold Brasil – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos
Data: 16 a 19 de agosto de 2016
Horário: 14 às 21 horas
Local: Expoville – Joinville-SC – Brasil
Organização: Messe Brasil

Fonte: Assessoria de Imprensa – Messe Brasil

Curta nossa página no