Posts Tagged ‘Agrishow’

PICPlast marca presença na Agrishow 2017 com espaço exclusivo para empresas da transformação plástica

04/05/2017

20 empresas mostram funcionalidades dos seus produtos, desenvolvidos para atender ao agronegócio

O Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico (PICPlast), iniciativa da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast) e da Braskem, marca presença na Agrishow 2017, um dos principais eventos do setor agrícola, que está ocorrendo em Ribeirão Preto (SP), entre 01 a 05 de maio. Com um espaço exclusivo na feira, 20 empresas beneficiadas pelo Plano estão promovendo seus produtos  voltados ao agronegócio. Criado há três anos com o objetivo de estimular a competitividade do setor de transformação plástica, essa ação do PICPlast permite que as empresas reforcem a importância e relevância do plástico na produção sustentável de grãos e alimentos.

Entre os produtos expostos, destacam-se aplicações como ráfia para colheita de café e para cobertura de solo, silo bolsa, fio eletroplástico, sistemas de irrigação por gotejamento, biodigestor, telhas de PVC voltadas para granjas, cocho, sistema de hidroponia, entre várias outras. Todos os produtos e máquinas estão sendo expostos em tamanho real e em funcionamento, simulando sua aplicabilidade no dia a dia. Assim, os visitantes podem conferir de perto tecnologias como o sistema de geração de energia a partir de luz solar em módulos fotovoltaicos instalados sobre flutuadores de PEAD, em lagos e lagoas, que evita a utilização de espaços destinados a plantações.

Outro grande destaque da feira fica por conta do silo bolsa para armazenagem de grãos e sementes. Em formato de túnel flexível de plástico, o produto foi desenvolvido para criar um ambiente sem oxigênio, o que impede o surgimento e desenvolvimento de pragas e insetos na colheita. Dessa forma, é possível armazenar os alimentos por até 12 meses, com qualidade, sendo que a aplicação pode ser instalada pelo próprio agricultor. Com baixo custo, a produto permite ainda a segregação em lotes e contribui com a redução no desperdício de alimentos.

“A presença do PICPlast neste tipo de evento é muito importante pois reforça o seu papel de apoio à cadeia, incentivando e promovendo as empresas transformadoras de plástico com suas soluções inovadoras. Além disso, esta é uma excelente oportunidade para os empreendedores do setor fecharem grandes negócios”, afirma Americo Bartilotti, diretor do negócio de polietileno da Braskem.

De acordo com José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Abiplast, são ações como essas que permitem às transformadoras mostrar que o plástico propõe soluções para diversas necessidades.  “A participação dessas empresas na Agrishow reforça o papel do plástico enquanto solução sustentável e tecnológica, uma vez que grande parte das aplicações contribui para o aumento da produtividade no agronegócio e para a redução de possíveis perdas”, ressalta Roriz.

Comprometido com a capacitação do setor, hoje o PICPlast conta com várias iniciativas que visam reforçar a qualificação e incentivar empresas transformadoras de plástico.  Desde 2013 mais de 500 empresas foram beneficiadas pelos cursos e mentorias desenvolvidas pelo Plano, que possui parcerias como instituições como SEBRAE e Fundação Dom Cabral.

Fonte: Assessoria de Imprensa – PICPlast

Curta nossa página no

Anúncios

PICPlast promove espaço para empresas da indústria da transformação plástica na Agrishow 2016

19/04/2016

Ação contribui para que essas empresas apresentem ao mercado suas soluções em plástico destinadas ao agronegócio

Picplast_agrishow

O Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico (PICPlast), iniciativa da Braskem em conjunto com a Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST), levará cerca de  20 empresas à Agrishow 2016, uma das maiores feiras de tecnologia agrícola. O objetivo desta ação é apoiá-las no desenvolvimento de soluções em plástico para o segmento agrícola. O evento será realizado de 25 de abril a 29 de abril, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

Na ocasião, as empresas terão a oportunidade de promover seus produtos e reforçar a relevância do plástico em inúmeras aplicações destinadas ao agronegócio, que destacam benefícios como maior produtividade, redução de custo, otimização do uso de recursos hídricos e maior rentabilidade para o produtor. Exemplos como embalagens de ráfia, filmes de cobertura, lonas, geomembrana, cortinas avícolas, big bags, cobertura de cultura em não tecido, silo bolsa, lonas, wrap, cisternas, fio eletroplástico, raschel, mulching, tubo gotejador, entre outras aplicações que estarão expostas no estande.

Os visitantes poderão ver, na prática, as aplicações de cada tecnologia: a água sendo coletada diretamente para a cisterna, que por sua vez será conduzida ao sistema de irrigação por gotejamento; a estufa estrategicamente colocada na área externa do estande para mostrar a sua importância no cultivo; a eficiência das embalagens para o armazenamento de sementes e fertilizantes, bem como as coberturas de cultura em não tecido para evitar o ataque de pragas.

De acordo o vice-presidente da unidade de Poliolefinas, Vinílicos e Químicos Renováveis da Braskem, Luciano Guidolin, a participação destas empresas em eventos como a Agrishow é fundamental para o desenvolvimento da cadeia produtiva do plástico em setores relevantes para a economia brasileira. “Nesses eventos, além das empresas apresentarem seus produtos e fazerem negócio, contribuem de forma decisiva para demonstrar a força da nossa indústria de transformação plástica para o setor do agronegócio e, consequentemente, melhorar a vida das pessoas”, afirma o executivo.

Para o presidente da ABIPLAST, José Ricardo Roriz Coelho, o PICPlast tem um papel fundamental no desenvolvimento das empresas que fazem parte do setor. “Por meio de iniciativas como esta, as empresas têm a oportunidade de mostrar suas inovações, passando a atuar em oportunidades relevantes para o setor, mas que antes não faziam parte de suas estratégias. Quem ganha com isso são as empresas e a população, beneficiadas com produtos diversificados e com qualidade”, afirma Roriz Coelho. Com as soluções em plástico desenvolvidas pelo setor as perdas e o desperdício de alimentos são reduzidos drasticamente.

A iniciativa faz parte de uma série de atividades previstas pelo PICPlast para desenvolver ações de estímulo à inovação, competitividade e desenvolvimento sustentável da indústria brasileira de transformação plástica, baseada em três focos de atuação:  auxiliar as empresas em estratégias para aumentar as exportações de transformados, aumentar a sua competitividade e Inovação no mercado global, e desenvolver ações para promover as vantagens do plástico e sua importância na vida moderna.

Para mais informações sobre o PICPlast, acesse: http://www.picplast.com.br.

Serviço:

AGRISHOW 2016
Data: De 25 a 29 de abril
Horário: Das 8h às 18h
Local: Rod. Prefeito Antônio Duarte Nogueira, Km 321 – City Ribeirão, Ribeirão Preto – São Paulo
Estande: D1b (portaria norte)
Mais informações: http://www.agrishow.com.br/pt/

Fonte: Assessoria de Imprensa – PICPlast

Curta nossa página no

Braskem e ABIPLAST levam empresas da indústria da transformação plástica para a Agrishow 2015

01/05/2015

Ação, que faz parte do PICPlast, contribui para que essas empresas apresentem ao mercado suas soluções em plástico destinadas ao setor agrícola

PicplastO Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico (PICPlast), iniciativa da Braskem em conjunto com a Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST), levou 18 empresas para participarem da Agrishow 2015, uma das maiores feiras de tecnologia agrícola do mundo. O objetivo desta ação foi apoiá-las no desenvolvimento de novos mercados, promovendo as soluções em plástico para o segmento agrícola. O evento foi realizado de 27 de abril a 1º de maio, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

Na ocasião, as empresas tiveram a oportunidade de apresentar seus produtos, bem como reforçar a importância do plástico em 36 aplicações destinadas ao agronegócio: big bag para fertilizantes, embalagens para sementes, sacarias, silo bolsa, soluções de transporte para garantir a qualidade do fruto da lavoura à mesa do consumidor e plástico para produção de estufas. Atentos à crise hídrica que acomete todas as regiões do Brasil, as empresas também levaram ao evento sistemas que contribuem para a economia de água em todo processo de cultivo, como sistemas de irrigação com controle de pressão, e cisternas de plástico para armazenamento de água.

De acordo o vice-presidente da Braskem, Luciano Guidolin, a participação destas empresas em eventos como a Agrishow é fundamental para o desenvolvimento da cadeia produtiva do plástico. “Nesses eventos, além de as empresas apresentarem seus produtos e fazerem negócio, contribuem de forma decisiva para demonstrar a força da nossa indústria, em praticamente todos os segmentos, especialmente o agronegócio”, afirma o executivo.

Para o presidente da ABIPLAST, José Ricardo Roriz Coelho, o PICPlast tem um papel fundamental no desenvolvimento das empresas que fazem parte do setor. “Por meio de iniciativas como esta, as empresas abrem o seu leque de atuação, passando a atuar em mercados que antes não faziam parte de suas estratégias. Quem ganha com isso são as empresas e a população em geral, que são beneficiadas com produtos diversificados e com qualidade”, afirma Roriz Coelho.

A iniciativa faz parte de uma série de atividades previstas pelo PICPlast para desenvolver ações de estímulo à inovação, competitividade e desenvolvimento sustentável da indústria brasileira de transformação plástica baseada em três focos de atuação:  auxiliar as empresas em estratégias para aumentar as exportações de transformados, aumentar a sua competitividade e Inovação no mercado global, e desenvolver ações para promover as vantagens do plástico e sua importância na vida moderna.

PICPlast em números (Setembro/2013 a Abril/2015)

  • 598 transformadores plásticos participantes;
  • R$ 53 milhões investidos no programa de venda incentivada para exportação*;
  • 93 empresas participaram de eventos para promover seus produtos em diferentes segmentos de mercado;
  • Mais de 160 empresas participantes do Fundo Setorial.

* O valor de investimento citado acima corresponde ao período que vai até março/15.

Para mais informações sobre o PICPlast, acesse: http://www.picplast.com.br.

Sobre a Braskem: Com 36 plantas industriais distribuídas pelo Brasil, Estados Unidos e Alemanha, a Braskem produz anualmente mais de 16 milhões de toneladas de resinas termoplásticas e outros produtos petroquímicos. A Braskem tem capacidade para fabricar anualmente 200 mil toneladas de polietileno derivado de etanol de cana-de-açúcar.

Sobre a Abiplast: A Associação Brasileira da Indústria do Plástico – ABIPLAST representa o setor de transformados plásticos desde 1967, atuando para aumentar a competitividade da indústria. Para isso, realiza ações que promovem novas tecnologias, novos processos, pesquisa de produtos com foco na sustentabilidade, entre outras. A ABIPLAST representa atualmente 11.670 empresas que empregam um total de 358.000 mil pessoas.

Fonte: MFree Comunicação

Curta nossa página no

Soluções em plástico utilizadas pelo setor agrícola foram apresentadas na Agrishow 2014

06/05/2014

Agrishow2014Com objetivo de apresentar as soluções em plástico utilizadas pelo setor agrícola, a cadeia produtiva do plástico esteve presente na AGRISHOW 2014 – “21ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação”, a maior feira de agronegócios do país,  realizada entre os dias 28 de abril a 02 de maio, em Ribeirão Preto/SP.

A participação se deu com a parceria da ABIPLAST, como representante dos transformadores, e a Braskem, como produtor de matéria-prima da cadeia, que juntos divulgaram produtos plásticos que podem ser utilizados no agronegócio. Esta é a primeira ação deste tipo realizada em conjunto para ampliar a participação nas feiras setoriais em que podem ser apresentadas as vantagens do plástico para seus clientes. A Abiplast pretende assim estimular a criação de oportunidades de novos negócios aos transformadores de plástico.

E as possibilidades de aplicação do plástico no agronegócio são muito amplas! Algumas dessas foram expostas na AGRISHOW 2014, tais como: silo bolsa, carrocerias de caminhão em plástico para transporte de cana, membranas geossintéticas, box graneleiro, big bag para fertilizantes, embalagens para sementes, sacaria de rafia, dentre diversos outros produtos.

O plástico contribui para ampliar a produtividade do agricultor, melhorar as técnicas empregadas e reduzir os custos desta atividade. Por isso esta é uma importante janela de negócios para o transformador.

A AGRISHOW 2014 teve uma área de exposição de 440.000 m², com 790 expositores e previsão de mais de 153 mil visitantes. Na edição anterior foram negociados mais de R$ 2,6 bilhões.

Fonte: Abiplast

Curta nossa página no

ALMACO participa pela primeira vez da Agrishow

24/04/2014

Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos quer reforçar a divulgação do material em mercados com maior potencial de crescimento

Pela primeira vez, a Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO) será uma das expositoras da Agrishow, principal feira agrícola do país – de 28/04 a 02/05, em Ribeirão Preto (SP).

Segundo Gilmar Lima, presidente da ALMACO, a participação faz parte da estratégia da entidade de promover os materiais compósitos – um tipo de plástico de alta performance –, em mercados com maior potencial de crescimento. “É o caso, além do agrícola, dos setores de geração de energia eólica, transporte e construção civil”, ele afirma.

Na Agrishow, a ALMACO vai apresentar uma série de peças, entre elas, capôs de tratores, defletores e tetos internos de colheitadeiras. “Mostraremos aplicações inovadoras desenvolvidas pelas principais empresas do nosso segmento”.

O setor brasileiro de materiais compósitos faturou R$ 3,250 bilhões em 2013, alta de 9% em comparação ao ano anterior. No período, foram processadas 210.000 toneladas, volume 1,7% superior ao registrado em 2012. Para 2014, a ALMACO estima um elevação de 11,5% na receita, totalizando R$ 3,623 bilhões – consumo de 216.000 toneladas de matérias-primas (+2,9%).

Resultantes da combinação entre polímeros e reforços – por exemplo, fibras de vidro – os compósitos são conhecidos pelos elevados índices de resistência mecânica e química, bem como pela versatilidade. Há mais de 50 mil aplicações catalogadas em todo o mundo, de caixas d’água, tubos e pás eólicas a peças de barcos, ônibus e aviões.

Fonte: Almaco

Curta nossa página no

Tigre apresenta novos produtos para sistemas de irrigação na Agrishow

06/05/2013

 Produtos que complementam a linha existente são tubos de PVC e novos Registros

Tigre_AgrishowA Tigre, multinacional brasileira líder na fabricação de tubos, conexões e acessórios no país e uma das maiores do mundo, participou da 20ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação, a Agrishow, realizada em Ribeirão Preto (SP), entre os dias 29 de abril e 03 de maio. A empresa demonstrou em seu estande produtos voltados para sistemas de irrigação, dando destaque aos complementos da linha.

O último lançamento para o segmento foi a Linha Agropecuária PVC, cuja função é a condução de água para a criação de animais em propriedades rurais, paisagismo e irrigação localizada (por gotejamento e microaspersão). A linha é composta por tubos e conexões de PVC na cor azul, com resistência a raios UV. Além disto, resiste aos produtos químicos utilizados na fertirrigação e oferecerem facilidade no transporte, instalação e manuseio.

Os Registros Irriga garantem o controle da abertura e fechamento do fluxo de água de forma segura, sem vazamentos e com apenas ¼ de volta. Todos os registros da Tigre são produzidos em uma unidade exclusiva, localizada em Joinville (SC), em que 100% das peças são testadas para assegurar a eficiência dos produtos.

“Considerando que a maior parte da água utilizada pelo homem é destinada à agricultura, desenvolvemos produtos para esse segmento de forma a contribuir para ampliação de áreas agrícolas, ou seja maior produção de alimentos. Quando o agricultor tem uma estrutura eficiente em sua plantação e utiliza a água de forma sustentável, sua rentabilidade aumenta”, afirma Carlos Teruel, gerente de produtos da Tigre. Com foco nesse ciclo ambiental, a Tigre oferece soluções para irrigação fixas e portáteis.

Os materiais plásticos utilizados nas aplicações de irrigação Tigre são bastante diversificados. “O plástico tem um importante papel no desenvolvimento deste setor, pois oferece uma solução com alta durabilidade, excelente desempenho e com um preço competitivo, fazendo com que todos possam ter acesso aos produtos, desde o pequeno agricultor, até os grandes produtores”, complementa Teruel.

Dentre os demais produtos da Tigre expostos na Feira estão:

Irriga EP (Engate Plástico) e ES (Engate Sela) – Tubos e conexões para sistemas de irrigação que visam conduzir água à temperatura ambiente nos sistemas móveis de irrigação. Utilizado em sistemas de irrigação portátil ou semi-fixo por aspersão convencional ou canhão. Também pode ser utilizado em linhas de sistemas de irrigação localizada. Oferece mais rapidez de instalação e facilidade de manuseio.

GeoTigre – Linha de tubos e acessórios voltada para exploração de águas subterrâneas em poços tubulares profundos, totalmente ou parcialmente revestidos. Usado em residências, condomínios, órgãos públicos, estabelecimentos comerciais, propriedades rurais, postos de combustíveis, hotéis, hospitais e indústrias. Tem elevada resistência química e perfeita para revestimento de poços.

Irriga LF  – Tubos e conexões de PVC com juntas soldável ou elástica destinados a linhas fixas enterradas ou parcialmente expostas para sistemas de irrigação localizada (gotejamento ou microaspersão) e para sistemas de irrigação por Aspersão Convencional do tipo Semi-fixo. Utilizado nas linhas principais e nas linhas ramificadas. São soluções com mais produtividade para o campo.

Irriga LF Defofo  – Condução de água para sistemas de irrigação à temperatura ambiente, utilizado em adutoras de sistemas de irrigação e fertirrigação.

Fonte: Instituto do PVC / Tigre

Curta nossa página no

Amanco lança software IrrigaCAD na Agrishow 2011

04/05/2011

Profissionais da área ganham um forte aliado para o desenvolvimento de projetos de irrigação: o Amanco IrrigaCAD. Gratuito e totalmente integrado ao ambiente do AutoCAD, o software (plug in) facilita e agiliza em até dez vezes a elaboração e execução de um projeto, auxiliando inclusive na determinação dos materiais. O lançamento oficial da ferramenta ocorre no estande da Mexichem Brasil na Agrishow 2011, feira internacional do setor agrícola,  realizada em Ribeirão Preto (SP) entre os dias 2 e 6 de maio.

Com o Amanco IrrigaCAD, é possível projetar sistemas de irrigação nas áreas de plantio de acordo com o tipo de cultivo, topografia, necessidade hídrica das plantas, manejo do sistema e demais condições. O programa relaciona os itens necessários para o sistema de irrigação e é capaz de gerar listagens prontas para serem enviadas e orçadas. O software ainda minimiza possíveis erros de especificação, já que sua base contém informações referentes às normas brasileiras.

“Além de ser uma ferramenta segura, a solução é extremamente funcional e o seu download inteiramente gratuito. O recurso oferece aos projetistas velocidade na execução de seu trabalho e maior precisão na elaboração dos projetos”, afirma Wagner Tavares, gerente Comercial da Mexichem Brasil.

A instalação é rápida e fácil – em seu conteúdo existe, inclusive, um manual explicativo em pdf para ajuda e solução de problemas – e o download do IrrigaCAD pode ser feito diretamente no site http://www.amanco.com.br/web/inovacao/irrigacad . O programa trabalha com tecnologia ARX, fornecida pela própria AutoDesk, que é a desenvolvedora do AutoCAD.

Linha Amanco para irrigação

Além do novo software, o público poderá ver toda a linha de produtos da Amanco, marca comercial da Mexichem Brasil, voltados à irrigação, no estande de 150 m² que a empresa ocupará na feira, como os tubos DEFOFORT de grandes diâmetros para irrigação e os tubos ERR 2″ STD e ERR 3″ STD.

Vale destacar também outros lançamentos, como o Anel de Borracha para Início de Linha, o Microaspersor com Vazão de 152 litros/h e o Início de Linha 14mm.

Os tubos de grandes diâmetros para irrigação (DN 350, 400 e 500), utilizados na maioria dos sistemas permanentes, enterrados e também na adução e distribuição principal e secundária da água, podem ser aplicados por aspersão convencional, canhões, minicanhões microaspersão e gotejamento.

Os tubos ERR 2″ STD e ERR 3″ STD foram criados para atender à necessidade de sistemas de irrigação localizada por gotejamento móvel, em que a classe de pressão é bem abaixo de 6 kgf/cm². A vantagem é a redução de custo, pois os produtos existentes são mais caros devido à classe de pressão do Tubo PN 80.

Fonte: Amanco